FRUSTRANTE CAMBORIÚ SOBRE O ES

sábado, 6 de agosto de 2022

Vários colegas estão esperançosos a respeito de medidas a ser tomadas pela Previ quanto ao ES baseados em afirmativas do conselheiro Riede e do colega Gilberto. O que tem mais rolado na rede são notícias de suspensão das prestações, nova margem, e um novo empréstimo com prestações fixas. Os mais esperançosos até alimentam a ideia de um conserto no cálculo atual do ÉS, após a decisão judicial do STJ contrária a capitalização mensal de juros.


Entretanto, o diretor Wagner em sua exposição nada falou a respeito dessas melhorias. Na fase de perguntas, respondeu que a decisão judicial não se aplica a Previ porque ela está calculando e cobrando corretamente as prestações. E nada mais.

Quero dizer aos necessitados e aos sufocados, porém, o seguinte, aqui entre nós na surdina. Não se desesperem. Em breve sai coelho dessa toca. Não sei quando. Não anuncio porque se eu anuncio não dá certo, eles retardam, não querem me dar nenhuma chance de gritar bingo. Até é melhor eu dizer que não vai sair nada porque aí é que sai. Entenderam ?  Por favor, a gente tem que jogar conforme o jogo corre, nadar a favor da correnteza. Entenderam ? Portanto, sem desespero, sem ansiedade, sem angústia.. Que, quando menos se espera, a coisa sai. Ok ? Eu não disse nada, eu não afirmei nada aqui. Ok ?

Mas no tocante ao Encontro a referência ao ES foi frustrante. No corpo principal da palestra do diretor Wagner , que teve a coordenação de Claudio Lahorgue, presidente da Afabb RS, ele nem tocou em empréstimo simples. Falou que o plano um está no fim, que está maduro,só faltam 4.100 colegas se aposentarem, só 4.100 na ativa, que a Previ paga 1 bi e trezentos bilhões por mês, que os ativos da Previ andam na casa de 220 bilhões, que atualmente a renda variável baixou para trinta e três por cento do total dos ativos, que mesmo assim a Previ ganhou 12 bilhões de dividendos no ano, quase o total dos benefícios, que a maior alocação em renda fixa permite garantir melhor o pagamento dos benefícios, sem a oscilação provocada pela bolsa, com isto o risco do déficit anual diminui, que a Capec está bem, que não é possível colocar o valor da Capec para pagar o ÉS, pois se trata de uma garantia familiar aos herdeiros, em caso de morte do titular. E, que eu apontei, foi isso. Nada de muito relevante, a meu ver, tanto assim que gerou poucas perguntas e pouco interesse de parte dos presentes, uma plateia de cerca de 150 aposentados, vários dirigentes de associações, propiciando que a sessão fosse encerrada bem antes do tempo que havia sido projetado. Foi a primeira vez que isso acontece em 12 encontros.

Eu não ia, mas fui por vocês. Fiz meu dever de casa, da maneira que aprendi com um grande mestre recentemente falecido, Nereu Lagos, presidente da Afa PR, utilizando a esperteza adquirida em anos de luta na defesa dos direitos e interesses dos aposentados e pensionistas...Agressivo e provocador quando necessário, suave e subterrâneo em outras horas. 

Fui, voltei de bunda dolorida , sentado o dia inteiro naquelas cadeiras duras. Vamos ver se valeu o sacrifício. Por enquanto é isso. Voltei frustrado, vamos ver se estou errado. Rimou, não é ?Bom sinal.





A NOTA DA PREVI NÃO CONVENCE

quarta-feira, 27 de julho de 2022

Eu não ia mais, mas agora, por causa do empréstimo simples, eu resolvi ir.


Falo do Encontro Sulbrasileiro das Afabbs em Camboriú. Vai acontecer daqui há poucos dias , em cinco de agosto, próxima sexta feira, na sede da AABB de Camboriú.

Vai ter a presença do diretor de seguridade da Previ, Wagner. Então vou lá escutar o que ele tem a dizer presencialmente, de viva voz.

A nota da Previ, além de óbvia, de linha defensiva, como sempre, é contraditória. Alguns até acham que ali está a confissão do crime.

Mestre Aristophanes, com seu brilhantismo, apresenta interessantes análises em seu último comentário e até utiliza um termo bem polêmico: REDUNDÂNCIA. 

Após o encontro de Camboriú farei uma postagem especial. Mas acho que , se a Previ não recuar, descendo de seu pedestal de soberba, não tem outro remédio senão ajuizar a competente ação revisional.

A Previ não é infalível. Ela erra sim. Comprovei isso como conselheiro fiscal e como advogado. Assim foi no caso do IGPDI de 2003, assim foi na contagem do prazo do reajuste dos juros do IGPDI, assim foi no caso do cálculo da cesta alimentação, divergindo do cálculo judicial, assim foi no caso do investimento no Magik Park, onde gastou cem milhões e recuperou só três milhões, no caso vergonhoso do Sauípe, etc.No meu caso judicial quis me cobrar em dobro e foi punida pelo magistrado.

Então a Previ tem que ser mais humilde e reconhecer o direito dos associados reclamar em Juízo seus direitos. Ameacar não adianta nada. Que o digam os diversos associados da Afabb Rs que ganharam as ações de recalculo na Justiça do Trabalho. Eles não deram um tiro no pé. Ao contrário tiraram o pé do barro.

Então paciência. Mais uns dias e teremos um norte nessa questão.

Sim, vamos que vamos.


NÃO PODEMOS SE APICHAR AGORA

domingo, 17 de julho de 2022

Sim, estamos no bom caminho e não podemos agora perder o embalo, pois, além do bom senso, temos respaldo judicial.


Existem resistências, que partem daqueles afortunados que não tiraram empréstimos e consideram os juros e encargos abusivos cobrados pela Previ como fator de lucratividade para o fundo de pensão pagar os seus benefícios. Esses não são colegas de verdade, não conhecem o princípio da solidariedade nem o da generosidade. Só pensam e olham para o seu umbigo. Que tristeza !

Quando fui investido de cargo público para diretor do BADeSul recebi de meu pai o seguinte ensinamento, tenha equidade e bom senso nas decisões, mantenha o equilíbrio e seja justo e solidário. Nunca me esqueci dessas sábias palavras. Muitos assumem cargos e passam a pensar somente nas instituições. Deixam de cuidar dos interesses dos próprios donos da instituição, como os associados e participantes dos fundos de pensão. É isso está ocorrendo infelizmente na nossa Previ. Que pena !

Estou estudando e já estou bastante adiantado numa ação judicial contra a Previ caso está não corrija o ÉS, expurgando o que está errado no cálculo segundo o entendimento judicial.  Não adianta cantinflar. A matemática não tem erro. E é preciso não ter medo de penalizacao pois a Previ não pode punir quem está em busca de seu direito.

Por fim, devemos estar atentos e engajados.  Vejam que minha postagem última teve cerca de 150 comentários e o blog bombou. Isso não passou desapercebido pela Previ.

Avante, pois. Vamos que vamos.




REAÇÃO CARAZINHO !!!

sábado, 2 de julho de 2022

Quando eu era menino, é isso já faz muito tempo, quando o jogo enfeiava, o placar era desfavorável, a gente gritava REAÇÃO CARAZINHO e partia para a reação, tentando virar o jogo.


Foi o que fiz esta semana quando resolvi me inscrever e participar de congresso jurídico da OAB RS em Gramado, para me atualizar sobre algumas matérias de direito civil.

Vejam bem, não é normal um idoso de 84 anos participar de um evento dessa natureza, assistir palestras e aulas sobre temas difíceis , que exigem atenção e compreensão. Certamente era o mais velho, rodeado por cerca de quinhentos jovens, a maioria do sexo feminino.

Foi bom participar. Ao mesmo tempo é saudável visitar Gramado, que demonstra a resiliência dos empresários gauchos contra a pandemia que devastou a saúde e a economia.

Quero fazer aqui um esclarecimento a uma observação de um frequentador anônimo de que falar de bolsa aqui no blog é desconsiderar a aflição dos endividados. Este não é nem nunca foi um blog exclusivo dos endividados. Sou solidário com aqueles que estão sofrendo dificuldades financeiras mas o blog é maior do que isso, tem múltiplos seguidores.

Procuro ser útil. Esse é um dos meus mantras de vida. Acho que a felicidade está em ser útil, em contribuir para melhorar a vida dos outros. Por isso continuo na lida.

Essa rápida viagem a Gramado e a convivência com os jovens me fez muito bem, pois sou um pouco predador da energia dos mais moços.

Trouxe elementos valiosos para entender nossos direitos como aposentados e como participantes de um fundo de pensão.

E vamos que vamos.

A COISA NÃO TÁ FÁCIL

segunda-feira, 27 de junho de 2022

A bolsa baixou e chegou ao pior patamar. E ainda pode cair mais...A inflação está alta e não dá sinal de que vai ser controlada. As autoridades monetárias alertam para risco de recessão mundial. A crise está aí, na nossa frente. Estamos debaixo de mau tempo.


Isso significa que a Previ queimou nosso superávit. Agora estamos com déficit em nosso fundo de pensão. Como obter melhorias na atual situação ?

É preciso ter os pés no chão. Avaliar o momento. As providências só podem acontecer dentro de uma conjuntura favorável, agora estamos numa baita crise. Quer comprovar ?  Vá a um supermercado, faça as contas. 

As associações do sul do país, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, decidiram reiniciar o encontro de Camboriú, convidaram diretores da Cassi e da Previ para debater. A data designada foi cinco de agosto.
Será uma excelente oportunidade para esclarecer questões e reivindicar providências que se tornam necessárias.

Não dá para ficar inerte, Deus nem o Direito não socorrem os omissos. O problema é que a idade começa a pesar. A defesa nossa deve ser feita pelos mais moços. Mas cadê eles ?

Quem fica parado é poste. Vamos se mexer. Bolsa em baixa, é ocasião para pensar em comprar.

De vez em quando penso em terminar o blog. Mas é o único que resta. E gosto dos artigos do mestre Aristophanes.

Então vamos que vamos.

DE VOLTA AO FRIO E AOS PROBLEMAS

segunda-feira, 20 de junho de 2022

Estava viajando. Comemorando meu aniversário de casamento, 59 anos, não é pouca coisa.


Ana e eu estivemos muito gripados. Fizemos os testes e não deu COVID. Mas passamos mal por ocasião da data comemorativa de nosso casamento. Não pudemos festejar. Então assim que melhoramos resolvemos fugir do frio terrível daqui de Porto Alegre e fomos para calor tépido do Caribe. Passamos duas semanas em Curaçao, uma ilha exótica, alegre e cálida. Foi uma benção, voltamos curados da gripe.

Agora estou me atualizando do que deixei de lado. É só estou encontrando problemas.

A gasolina aumentou de novo e a bolsa caiu vertiginosamente. Incrível.  Mas de novo presidente Bolsonaro. Fui no supermercado e fiquei apavorado. Os funcionários todos de maquininha remarcando as mercadorias. Algumas subiram cem por cento em duas semanas. Mas o que é isso ?

Hoje tenho reunião na Áfabb RS quando vou me inteirar do que andaacontecendo em nosso universo.

Sei que alguns não gostam que eu fale de minhas viagens. Acham deboche. Não é. 

Aviões lotados, hotéis lotados. Alguns lugares abandonaram assacaras e os cuidados. Outros não.

O que tenho notado é que no meu círculo familiar e de meus amigos a COVID anda acontecendo com muito mais frequência do que antes. Inclusive com mortes. Ontem faleceu Nelson Proença de COVID aos 71 anos.

Amanhã talvez tenha novidades.

Até.

EMPRÉSTIMO MALDITO

segunda-feira, 30 de maio de 2022

O ES virou EM, empréstimo maldito. Ou EA , empréstimo amaldiçoado.


Quem diria?  

Antes era uma benção, uma dádiva, um alívio. 

Agora é um sufoco, um buraco sem fim, uma areia movediça, um atoladouro.

Lutei várias vezes por melhorias no ÉS.  Sempre fui mal compreendido, sempre fui repreendido, sempre fui agredido, chamado de advogado dos devedores, socorrista dos inadimplentes.

Quando estive na Previ como conselheiro deliberativo suplente tentei várias vezes interceder por mudanças no ÉS. Fui desconsiderado por ser um mero suplente sem direito a voto, sem direito sequer a deixar registrado em ata sua desconformidade. 

Estive comemorando meu aniversário no dia 26 de maio, 84 anos, debaixo de uma forte gripe, uma influenza, deu negativo para COVID. Terrível. Recém agora estou superando. Ana também pegou.

Atrasei a declaração do imposto de renda. Vou entregar amanhã, no último dia.

Fiquei estarrecido com o meu ÉS.  No ano passado , 2020, ,o saldo devedor era 142 mil. Agora , em dezembro de 21, o saldo é de 138 mil. Em um ano abati apenas 4 mil no principal. E paguei 31 mil reais.

Ou seja, dos 31 mil que paguei, 4 foram para abater o principal e o resto foi de juros e correção. 

Absurdo. Algo está errado. É uma conta do demônio.

Vou analisar e certamente reclamar.

Estou em novo ciclo, mais velho, mas nem por isso menos combativo. 

Tô na luta, cara ! Vamos que vamos !