TERRORISMO DA PREVI, NÃO, POR FAVOR

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Acho que hoje não sai a nota. Aliás, eu previ que sairia amanhã. Mas eles andam com uma vontade de me contrariar…
Fiquei até agora de plantão, mas vou ter que sair para ir ao aniversário do Nuno, primo de minha esposa, mas quase um filho para mim.  Levei ele para o BADESUL, passou em concurso, fez carreira solo e virou diretor do BADESUL e do BANRISUL. Tudo com muito mérito pessoal. Está fazendo 60 anos, entrou na idade sexy, e festeja ao lado da esposa Clair, com a família.
Chamo atenção para o comentário colocado há pouco no blog por quem se intitulou anônimo por trabalhar na PREVI. Vale a pena ler. Está na postagem “enquanto não sai a nota …”.  Faz terrorismo puro. Se não aprovarem não vão levar nada.
Dá a entender que os aposentados e pensionistas são ignorantes e não tem noção do que estão recebendo em troca da permissão para o BB contabilizar em seu caixa 7 bilhões e meio de reais, quantia igual ao que lucrou em todos os tres trimestres deste ano.
E ainda por cima ameaça com a possibilidade de intervenção na PREVI por conta da PREVIC.
Ora bolas !
Na realidade a PREVI já está com um supervisor da PREVIC lá dentro.  Perguntei no Congresso para o dr. Carlos Alberto de Paula, diretor de análise técnica da PREVIC, se se tratava de intervenção branca. Ele me disse que era só para acompanhar a implantação correta das últimas instruções normativas da PREVIC, com relação à contabilidade e gestão de riscos.
Agora se a diretoria bobear e deixar de cumprir seu papel claro que uma intervenção é possível. Pode até ter sido um instrumento de pressão para que os diretores se mexessem com relação ao superavit, saindo da letargia em que se encontravam.
O que foi acordado no memorando de entendimento já está no papo, não tem volta, mesmo que ocorra uma votação onde não ganhe o SIM. Dizer o contrário, é fazer o jogo do bandido e é estultice. Nos respeitem, nós fizemos esse patrimônio e sabemos o que representa 20%, que já é nosso,  por isso queremos 25%.
NÃO FAÇAM TERRORISMO. O FEITIÇO PODE SE VIRAR CONTRA O FEITICEIRO.

ENQUANTO NÃO SAI A NOTA OFICIAL DA PREVI

Enquanto aguardamos notícias do Conselho Deliberativo da PREVI, que pode sair a qualquer momento, dando conta dos estudos técnicos e da posição final do órgão a respeito da proposta do superavit, vou mostrar cinco fotografias do Congresso da Abrapp de Recife.

E´ que neste instante estou fazendo minha prestação de contas para a AFABB - RS e aí me lembrei das críticas e das insinuações que recebi na época a respeito da viagem.



Acima estão fotos do hotel que parei (tenho do armário sem porta, mas achei feia demais para o meu blog),  do meu contato com o Ministro do STJ, dr. Luís Felipe Salomão, do momento em que postava comentários no blog no computador do congresso e  a do superintendente da Previc, que já saiu no blog.

Importante ressaltar que o Ministro Salomão foi aplaudido pelo plenário quando falou que causava mal estar nos Ministros quando a PREVI alegava desequilíbrio atuarial no plano (quebra da PREVI) em ações de pouca repercussão econômica-financeira, como se os Ministros não soubessem fazer conta.

NOTICIAS SOBRE O SUPERAVIT ( ALEIJÃO )

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pouco se soube a respeito da reunião do conselho deliberativo da Previ.  Os conselheiros estão fechados em copas. Não entendo porquê, já que o assunto requer transparência.

Parece – PARECE – que amanhã, já de posse dos estudos técnicos, o conselho deliberativo se reunirá virtualmente e afinal decidirá a favor do termo de compromisso e do memorando de entendimento que recebeu das entidades signatárias e do BB, além dos eleitos da Previ.

Os estudos técnicos são apenas para checar números.  Não existe , ao que consta, nenhuma possibilidade de mudanças ou melhorias, mesmo que a interpretação de alguns ítens, como o do benefício mínimo, que virou benefício mínimo temporário, exigissem uma redação melhor, pois dúvidas existem.

O BB parece que, realmente, tem pressa, como uma reportagem do Valor Econômico dá a entender, porque está em jogo enquadramento do banco em limites mais condescedentes na famosa LEI DE BASILEIA.  A reportagem chega a falar que o acordo vai propiciar melhor posicionamento jurídico do BB perante o acesso ao superavit da PREVI, quanto menos limites tiver, melhor para o banco.

Vamos aguardar maiores esclarecimentos e detalhes.

Acompanho essas decisões da Previ há muitos anos.  Nunca vi uma redação tão defeituosa e tão confusa.

Inegável que os colegas mais necessitados conquistaram valores expressivos para melhorar o seu Natal e ajudar no pagamento do empréstimo simples e da Carim. Inegável também que o acordo poderia ser muito melhor e mais abrangente, pois a condição a que o BB estava submetido era única. Inegável, ainda, que a salvaguarda jurídica contra a resolução 26 poderia ser expressa.

Acho que o novo dia D será na quarta feira, se não for amanhã à tarde., quando o conselho deliberativo avalisará o acordo e o submeterá ao plebiscito já anunciado de 9 a 15 de dezembro.

Uma coisa é certa. Qualquer que seja o andamento da carruagem os colegas tem plenamente assegurado o SUPERAVIT JÁ. Se aprovado na votação, esse que está aí no acordo.  Se reprovado na votação, virá de imediato um ainda melhor. Quem viver, verá.

Portanto, DELENDA CARTHAGO.

REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO

sábado, 27 de novembro de 2010

A nota publicada pela PREVI dá conta de que o conselho deliberativo mandou para a área técnica as propostas do memorando para que a mesma estude o enquadramento das propostas nas normas regulamentares. A principal preocupação dos conselheiros é com a retroatividade ou adiantamento como está sendo chamada.

Mesmo assim já foi aprovada a data para a consulta ao quadro social, que será do dia 9 a 15 de de dezembro.

A nota dá a entender que o conselho deliberativo acolheu todas as proposições do memorando e parece que não emendou nem melhorou nenhum dos ítens acordados.

Isso é lamentável.  O quadro social certamente esperava uma atuação dos conselheiros mais independente e não subalterna.

Além disso, o Banco do Brasil apressou-se a comunicar ao mercado a assinatura do memorando de entendimento, justamente para acalmar as agências de risco e de análise da bolsa de valores, que criticaram o fato do BB ter se apropriado contabilmente dos recursos da PREVI e, principalmente, pela circunstância do banco ter utilizado os valores na conta de resultados, gerando um lucro mais alto, que repercutiu na participação dos funcionários da ativa (PLR).

Vamos aguardar a evolução dos acontecimentos na segunda feira. Sabe-se que o assunto voltará a ser apreciado na reunião de diretoria da PREVI que acontece na próxima terça feira, especialmente com relação ao plebiscito e ao lançamento de uma espécie de cartilha esclarecendo os principais pontos.

Não consegui falar com nenhum conselheiro deliberativo. Nenhum dos telefones deles deu retorno.

O que se comenta nos bastidores é que, depois do comunicado do BB ao mercado, mesmo que não seja aprovado o memorando na votação de 9 a 15 ( o que no primeiro momento parece difícil), logo em seguida será promovida um novo plebiscito, de maneira que até 31 de dezembro tudo esteja encerrado e os primeiros valores pagos aos aposentados e pensionistas.

DELENDA CARTHAGO – o superavit já JÁ ESTÁ ASSEGURADO DE QUALQUER MANEIRA

ANABB ANUNCIA EM SEU SITE VOTAÇÃO DE 9 A 15 DE DEZEMBRO

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Antes que a Previ se pronuncie a respeito da decisão tomada na reunião do conselho deliberativo, a ANABB, EM SEU SITE, anuncia que a votação dos termos acordados a respeito do superavit será nos dias 9 a 15 de dezembro, e dá a entender que o que foi aprovado foi o constante do memorando de entendimentos.

Estou perplexo. QUE BOM QUE A AFABB - RS FICOU DE FORA DOS SIGNATÁRIOS DO MEMORANDO E DO ACORDO !

SÓ DUAS NOTICIAS ME DEIXARAM PLENAMENTE FELIZ.  A SAIDA DO ACORDO ANTES DO FINAL DO ANO ( que todo mundo julgava impossível e que poderá melhorar o Natal de muito colega necessitado se for aprovado no plebiscito) E A SAIDA DA AFABB - RS DOS SIGNATÁRIOS DO ACORDO, porque, francamente, não dá para avalizar o aleijão do jeito que foi redigido e convencionado, por razões diversas, inclusive jurídicas, em meu modesto parecer, s.m.j..

DELENDA CARTHAGO !

O ALEIJÃO

Perguntam-me por email (recebi nada menos do que 639 emails ontem, sem dúvida um record) e por telefone, insistentemente, porque falei que não assinaria o acordo, que representou, afinal, o nascimento da criança (distribuição do superavit) por que tanto lutei, com expectativa de recebimento de valores (retroativos ou adiantados) ainda em dezembro de 2010.

A resposta é antecipada, antes da deccisão do conselho deliberativo ser anunciada, neste exato momento os conselheiros estão almoçando na OREVI, porque vou ter que sair para participar de audiencias no Foro e só retorno à tardinha para em seguida partir para novo compromisso.

O que não saiu no pacote e que eu considerava indispensável, pelo qual estou lutando junto aos conselheiros para que consertem, mas não sei se terei sucesso, é o seguinte:

1. Deveria ter vindo 20% com incidencia sobre o benefício total recebido, incluido aí o INSS, no mínimo. 20% sobre proventos totais.

2. Caso inviável ou inaceitável pelo BB, 25% deveria ser o índice. E uma solução para os que recebem uma parcela maior de INSS deveria ser cogitada.

3. Suspensão das contribuições por tres anos. Isso saiu.

4. Retroatividade a janeiro de 2010, com certeza, e recebimento dessa parcela no dia 20 de dezembro deste ano.

5. Comprometimento seguro de que em 2011, até junho, haverá a decisão de aumentar o percentual das pensionistas de 60 para 80%. Não apenas intenção, mas obrigação assumida.

6. Comprometimento seguro da concessão dos 360/360, até junho de 2011, não apenas intenção.

7. Manifestação expressa de que as entidades ressalvam que não reconhecem como válida juridicamente a resolução 26.

Claro que existem inúmeras outras reivindicações, entre as quais a cesta alimentação e  a isonomia da renda certa, mas é preciso ter um foco, e o meu estava nessas acima masnifestadas, como condições mínimas e aceitáveis.

Sem que elas fossem contempladas é que achei que infelizmente a MONTANHA PARIU UM RATO e A CRIANÇA NASCEU ALEIJADA. E O ACORDO FAJUTO.

Além disso, aguardava que a contabilização da parte que coubesse ao Banco não fosse imediata, mas progressiva, na mesma medida e proporção que nos pagassem os 20%, e, finalmente, que a redação do acordo fosse mais clara e transparente.

Podemos, como bem disse, um colega até criar essa criança, mas quem sabe os conselheiros alertados consigam ler este blog e fazer as cirurgias necessárias para a melhoria da saúde da criança ?  OXALÁ !

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

ENCONTRO COM O SUPERINTENDENTE DA PREVIC NO CONGRESSO

quinta-feira, 25 de novembro de 2010



Essa foto comprova meu encontro no Congresso de Recife com o Superintendente da Previc, dr. Ricardo Pena Pinheiro, quando ele me informou que os 20% poderiam ser calculados sobre o benefício total, aí incluido o valor recebido do INSS. Além da foto, tenho testemunhas que escutaram as palavras ditas pelo dr. Ricardo Pena. Na reunião de ontem em Brasilia, o diretor Sasseron contestou a veracidade do encontro. Será que preciso também invocar o testemunho das pessoas que presenciaram o encontro ? O SASSERON NÃO ESTAVA PRESENTE, PARECE QUE NEM FOI NO CONGRESSO, COMO PODE SABER O QUE FOI CONVERSADO ? Não acredito que o dr. Ricafrdo Pena tenha voltado atrás no parecer que gentilmente me deu.
Se não for incluida a verba recebido do INSS, ingressarão milhares de ações judiciais do pessoal pré 97, onde o benefício é caracterizado perfeitamente como sendo o total recebido pelo aposentado e pensionista. Estão cometendo uma grande gafe jurídica, que inundará o Judiciário de novas ações e será um prato saboroso para os advogados. Eu já estou preparando a minha ação. Espero que os conselheiros deliberativos consertem essa barbaridade, assim como outras aberrações do memorando como o estrambólico e por quase ninguem compreendido cálculo sobre o benefício mínimo.

A MONTANHA PARIU UM RATO, MAS PARIU

Essa é a minha sensação um dia depois do dia D.

Em primeiro lugar quero cumprimentar voces pelos comentários, que acabei de postar, porque ontem meu computador estava mais uma vez infectado e travado.

Mas parabéns, acho que todos deviam ler os comentários de voces, especialmente os dirigentes da Previ, do BB, e de nossas entidades.  Através deles poderão avaliar a repercussão, positiva ou negativa, do que foi anunciado ontem, como um acordo relativo ao superavit.

Na realidade é um pré acordo, uma proposta levada ao Conselho Deliberativo da PREVI, que vai se reuniar amanhã, sexta feira, para apreciar e decidir sopbre a distribuição do superavit.  E´ o conselho deliberativo o órgão que tem competência para tal.

Por isso mesmo, e já com a força que voces tem dado ao blog, ontem mais de 5.000 acessos, é que estou neste momento dirigindo email e telefonemas aos conselheiros eleitos pedindo que eles melhorem alguns ítens da proposta.

A incidencia de 20% apenas sobre o complemento PREVI não pode prosperar. Como bem disse um dos blogueiros, se por acaso existe algum problema de ordem regimentar, então que se aplique 25% que dá praticamente o mesmo. Basta fazer as contas. Peguem um assistido (não gosto desse nome) que ganha R$ 5.000,00, sendo R$ 4.000,00 da Previ e R$ 1.000,00 do INSS. Vinte por cento sobre o total dá R$ 1.000,00.  Vinte por cento sobre o complemento PREVI dá R$ 800,00. Vinte e cinco por cento sobre o complemento PREVI dá R$ 1.000,00. E pronto, está resolvida a questão. Igual a Valia. Recursos existem.

Caso contrário, garanto que vou continuar lutando pelos proventos totais, inclusive judicialmente.  Não é possível admitir uma compreensão tão mesquinha e injusta.

A retroatividade saiu , sim, graças ao enorme esforço dispendido pelo Lahorgue na reunião. Foi incansável na defesa da retroatividade. Podem perguntar para Isa Musa e para os demais participantes. Seria uma espécie de bonus de Natal.

Acho que a montanha pariu um rato, porque para isso que nasceu não havia nenhuma necessidade de reuniões, bastava uma simples decisão do conselho deliberativo, pois se trata de mero reajuste linear do benefício enquanto durar o superavit, com estipulação de piso mínimo, em fórmula complicada, dará um pouco mais do que os R$ 500,00, segundo se espera, mais a manutenção da suspensão das contribuições. Para mim, o resto são firulas. A redação do acordo deixa dúvidas e merece reparos. Eu, por exemplo, não assinaria.

Tenho a nítida impressão que o que o BB e a Previ pretenderam foi armar uma cilada para que houvesse o reconhecimento da resolução 26, com o que os nossos representantes de entidades não concordaram de jeito nenhum. Perguntem para Isa.

Frustrada essa tentativa, restou o tal de acordo, frustrante, sem dúvida, mas que não deixa de ser uma luzinha no final do tunel, e que para os mais necessitados sempre representa um auxilio importante, que não pode ser desprezado por ninguém que tenha sentimento de humanidade e de coleguismo.

Vamos continuar a luta. Acho que vencemos uma batalha, mas a guerra continua. De minha parte já estou escrevendo e telefonando para os nossos conselheiros deliberativos da PREVI.  Porque não fazem o mesmo ?

Sobre os pedidos para que explique detalhadamente os ítens, vou fazer o seguinte, hoje à tarde vou conversar com o Lahorgue e depois começarei a postar os esclarecimentos que voces pedem. Entretanto, acho que deveríamos aguardar a decisão do conselho deliberativo da PREVI, para só então começar o trabalho nesse sentido, porque, certamente, eles tentarão levar a decisão para uma votação e aí irão sobrar explicações. Mas farei a minha parte explicando para voces. Só um pouquinho de paciencia,

Agora há pouco me perguntaram sobre as pensionistas, sobre o aumento do teto de 60 para 80% e sobre a questão dos 360/360. Essas questões ficaram para serem analisadas e resolvidas em 2011, com o prazo de seis meses a partir de janeiro, através de entendimento entre o BB., Previ, Ministério da Fazenda e Planejamento. Acho uma vergonha que essa questão tenha ficado de fora agora do acordo, assim como a regularização do renda certta e da cesta alimentação. O que foi feito é um mero protocolo de intenções e de intenções e de promessas já estamos cheios.

Vamos lá. Vamos desfrutar do que conseguimos, rejeitar o que nos desgostou, e lutar para melhorar e aperfeiçoar a proposta que está aí.  Mas uma coisa eu peço a voces. Não vamos nos abater. A luta continua. Vamos agir. E já.

DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ

A PROPOSTA

 

Nenhuma novidade sobre aquilo que eu já havia antecipado, a não ser a continuidade da suspensão das contribuições e a incorporação dos dois benefícios especiais como permanentes.

Conforme eu disse, não gostei e fiquei muito frustrado com a proposta.  Podia ser muito melhor, para não dizer mais digna.

Por exemplo, na questão da incidência dos 20%.  Se houve algum entrave ou se foi levantado algum umpedimento regulamentar, que para mim não existe, então que se elevasse o percentual para 25%, que daria quase o mesmo.

A redação deixa a desejar e suscita dúvidas diversas a respeito de valores e direitos.

A revisão do plano ficou para o ano que vem, como mero protyocolo de intenções, aí incluido por exemplo o aumento do percentual das pensões de 60 para 80%, inadiável.

A CRIANÇA NASCEU, COMO EU DISSE, ALEIJADA. UMA PENA !

ACABOU DE SAIR O COMUNICADO OFICIAL

 

Verifiquei agora no meu email que saiu o comunicado oficial. A FAABB me enviou. Vou ler e comentar para voces os tópicos principais. Já volto.

CINCO MIL E DUZENTAS VISUALIZAÇÕES ! VALEU !

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Só por causa desse número fantástico voltei para dar mais algumas informações. Tudo extra-oficial, o que significa que pode mudar.

Acho que o mais importante que se conseguiu na reunião foi que os 20% são para os aposentados e pensionistas, durante cinco anos (não mais seis), sendo que o primeiro ano será retroativo, isto é, em dezembro haverá o pagamento integral de doze vezes os 20%. Depois, a partir de janeiro, passará a incidir os 20 % mes a mes, por mais quatro anos.

Acho que se poderá continuar pugnando pela inclusão da verba do INSS, acho ridículo, pueril e injusto ela ficar fora.  Nada impede juridicamente.

Também parece que no documento não haverá nada que represente reconhecimento da resolução 26.

E por hoje não posso mais falar nada. Vamos aguardar o comunicado oficial. 

MUITO OBRIGADO PELOS ACESSOS. PARA MIM ISSO SÓ SIGNIFICA QUE QUANDO O FUNCIONALISMO DO BANCO DO BRASIL QUER ELE CONSEGUE, MESMO QUE PARA MUITOS PAREÇA IMPOSSÍVEL. PORÉM, PARA ESSE PESSOAL DO BB, QUE DESBRAVOU FRONTEIRAS DA PÁTRIA E É O VEDRDADEIRO RESPONSÁVEL PELO PATRIMONIO DA PREVI, NADA É IMPOSSÍVEL.

PARABÉNS PARA VOCES.

O ACORDO SAIU.  NÃO DO JEITO QUE ESPERÁVAMOS.  MAS SAIU. VAMOS PROCURAR MELHORÁ-LO E APERFEIÇOA-LO.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

VENCI OS VIRUS E VOLTEI

Consegui remover os virus. Agora parece que o computador voltou a funcionar. Vou postar os 32 comentários que estão aguardando.

O computador estava travado. As palavras sumiam. Frases inteiras. Foi uma luta de mais de uma hora para postar aquele pequeno trecho.

Esqueci de falar, PARECE que os 20% vem com um teto mínimo, através de uma fórmula, mas vem.

Aguardo que me liberem para comentar.

De qualquer maneira, a criança nasceu. Não como eu esperava... Mas acho que pode melhorar. Dependerá de nós, da nossa mobilização. O blog já teve mais de quatro mil acessos e os seguidores aumentaram. Tenho 638 emails aguardando resposta . Vou varar a noite.

A qualquer momento posso voltar.

REUNIÃO DE BRASILIA

Estou só aguardando que saia o comunicado oficial, por uma questão ética, para divulgar o que aconteceu em Brasilia.

ACHO - REPITO ACHO - que, a não ser que tenha havido uma reviravolta de última hora,  infelizmente a criança está nascendo aleijada.  De novo, como aconteceu com o renda certa.  Mas será que não aprenderam a fazer as coisas corretamente ?  Os vinte por cento PARECE que vem só sobre a parcela Previ. Um absurdo !

Vamos aguardar mais um pouco. PARECE que sai a retroatividade.

Mais tarde volto. Estou fazendo uma varredura no computador que está infectado DE NOVO.

AMANHÃ É O DIA D

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sim - respondo alguns comentários de ontem - sim, existe gente querendo melar o acordo do superavit, cuja reunião definitiva vai acontecer amanhã, às onze horas na sede do BB, em Brasilia.

Não me refiro aos pedevistas, que esses tem suas razões, embora contestadas por vários aposentados. Mas lutam bravamente por uma causa definida.

Os que verdadeiramente me inquietam são aqueles que há tempo vem impedindo que se distribua o superavit e se melhore o benefício da Previ para aqueles mais necessitados.

São os que ganham muito, alguns acima de vinte mil reais por mes:  são os que lucram politicamente com a omissão e o retardamento: são os que são contra as principais entidades do funcionalismo e querem que seus dirigentes quebrem a cara: e são os ingênuos e cautelosos, que fazem o jogo do adversário, sem se dar conta de que vão terminar perdendo a partida e de desfrutar a vida que lhes resta.

Essa gente procura fazer terrorismo, a PREVI VAI FALIR,: procura desviar o foco pasra o lado, como, por exemplo, criticando o meu blog: falam mal das associações, especialmente das nacionais, ANABB e AAFBB, mas eu não publico as críticas.

Essa novela do superavit vem incrivelmente desde 2006. Parece que agora está prestes a terminar, se não melarem. Final bom, final ruim ? Vai agradar a todos ? Apenas a alguns ? Haverão descontentes ? Certamente, sempre há. Impossível agradar a todos.

O resultado agora depende dos protagistas da mesa de negociação que quarta feira em Brasilia vão analçisar as propostas e tomar a decisão, para que seja encaminhada ao conselho deliberativo da Previ. Que Deus os ilumine ! Lá está o Lahorgue, presidente da AFABB - RS, lutando bravamente pela retroatividade e pelo direito das pensionistas. Oxalá o escutem !

De minha parte estou com a consciencia tranquila. |Fiz o que me propus e o que pude. Entrei na peleja de corpo e alma, de peito aberto, na defesa dos interesses dos aposentados e pensionistas, especialmente dos mais necessitados.

O que eu não esperava era a reação contrária. O que eu não esperava era que estava entrando numa guerra santa, contra as forças do mal. O que eu não sabia era que tinha entrado num REDEMOINHO DE AMBIÇÕES E DE PAIXÕES. Eu que já havia entrado num OLHO DO FURACÃO NA PREVI, em 2005, conforme narro no meu livro, agora estava em um redemoinho, recebendo bala de tudo que é lado. Briga de facão no escuro, conforme o gaucho.

Fui criticado acidamente e acusado injustamente. Ainda há poucos instantes em um comentário um me critica porque não uso na expressão Delenda Carthago a palavra est. Porque não quero, cara. Ora !

Disseram que eu era do lado de lá, que a viagem para o Congresso de Recife era uma benesse suspeita, que minhas previsões eram fajutas. Tentaram criar confusões com dirigentes da Previ e de associações amigas. Infectaram meu computador com virus virulentos como eles. Contraditórios, queriam que o Sasseron, com quem estou rompido desde que saí da Previ, em maio de 2006, viesse confirmar minhas palavras. Só se eu estivesse mesmo do lado de lá, gente. 

Analisem esse fato que aconteceu comigo no Congresso de Recife. Um dos participantes derrubou minha máquina fotográfica Sony num recipienter de água, detonando-a e ao chip. Logo depois que tirara uma foto sugestiva senão comprometedora de outros dois participantes. ACIDENTE, falou. Uma pena ! Será mesmo acidente ? Ou tenho cara de bobo !

Só o Ciro Verçosa, de SAUDOSA MEMÓRIA, E EU , FOMOS PROCESSADOS PELA PREVI E PELA ANTIGA SPC. Então, por que seria, se não foram as denúncias que encaminhamos sobre operações fraudulentas !

Mas apesar disso tudo, continuei firme até aqui.

Quando iniciei o blog houve quem me desestimulou dizendo que os aposentados e pensionistas do BB eram velhos burros e desinteressados que não entendiam de internet.... No máximo teria cerca de duzentos acessos no blog. Gozavam da minha cara quando por bastante tempo só havia um seguidor.

Ontem o blog alcançou 31 seguidores - obrigado - e mais de 3.000 acessos - muito obrigado.

Acho que só isso já lava minha alma e gratifica todo meu esforço e aborrecimento. Sempre acreditei na força e na lealdade do funcionalismo do BB. Essa é uma das paixões de minha vida, como foi de meu falecido pai, adbogado do Banco em Uruguaiana.

E´ um blog voluntário, como sempre afirmei. Quem quiser participar é muito bem vindo. Quem quiser sair a porta é a melhor serventia. Taslvez quarta feira alcance a marca "impossível" de cinco mil acessos, sem os indesejáveis e negativistas.

Torço para que amanhã nossas principais reivindicações sejam atendidas e respeitados os nossos direitos.

Existe dúvida sobre a retroatividade. Mas se não derem terão que dar o 14 benefício. Senão será uma demonstração inacreditável de insensibilidade, para não dizer outra coisa.

Se houve retrocesso na fórmula de incidencia do rajuste de 20 ou mais %, o acordo será espúrio.

Acho - ACHO - que sai os 360 por 360. 30 por 30. Lutei por eles.

E as queridas pensionistas tem que serem contempladas, para corrigir uma injustiça com elas.

Amanhã é o dia D. Rezxem, disse a Isa Musa.

ALEA JACTA EST, digo eu. A sorte está lançada.

DELENDA CARTHAGO ( SEM EST) - SUPERAVIT JÁ

E TENHO DITO !

BINGO DE NOVO - REUNIÃO MARCADA PARA QUARTA FEIRA

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Não sumi.  Tenho direito a descansar um pouco, mas não vou abandonar a batalha na semana decisiva. Estou a posros.

Conforme anunciei na sexta feira, hoje houve a convocação para a reunião definitiva com o BB, que será quarta feira em Brasilia, às 11,00 horas. As 9,00 horas Sasseron convidou para uma reunião preliminar onde vai expor o resultado das últimas tratativas. Esse horário pela manhã é significativo. Parece que tudo já está devidamente costurado, inclusive sob o prisma jurídico.

Só estou postando agora porque ficam me enchendo com essa questão de ser o primeiro a noticiar.Mas fazer o quê ?  Existia uma possibilidade da reunião ser terça, mas escrevi que achava - achava - que palpite não, minha bola de cristal continua funcionando bem - que a reunião seria quarta feira. E BINGO ! Deu quarta feira, vejam só !

Sobre o desmentido do Sasseron, que não vi, mas acredito nos que comentam em meu blog, afinal sou mais crédulo que muito colega,.é só perguntar para Isa Musa o que ele escreveu para ela a respeito dos vinte por cento incidir sobre PREVI mais INSS.Quem falou para mim que a incidencia era sobre o beneficio total foi o superintendente da PREVIC, dr. Ricardo Pena Pinheiro, não foi o Sasseron.  Mas o entendimento tem que ser esse, se não o acordo será espúrio. Agora não é hora de fazer confusão a respeito, mas de fechar a questão a respeito, ter o mesmo entendimento a respeito. A  Valia não é o exemplo ? Pois então ?

Olhem, não me provoquem. Depois que terminar essa lida, temos muita coisa pela frente que ouvi lá no Congresso sobre a PREVI. Vou perguntar, certamente, inclusive para o Conselho Fiscal para ver se é verdade. Me respeitem, por favor. Eu não brinco em serviço, sabem disso. JÁ DIISE QUE NÃO SOU INFALIVEL, mas essa questão não permite fofocas, nem intrigas, tem que haver firmeza a respeito.

Então, agora, é aguardar a reunião de quarta. Acho que vem....Quase que resvalei... E sexta feira será a reunião do conselho deliberativo da PREVI para aprovar a distribuição do superavit.

QUE DEUS INSPIRE NOSSOS NEGOCIADORES E DIRIGENTES, QUE ELES NÃO SE OLVIDEM DE NOSSOS DIREITOS MAIS SAGRADOS, QUE PRECISAM SER RESPEITADOS, E QUE SEJAM DIGNOS DO VELHO E IMPOSTERGÁVEL ESPÍRITO DO FUNCIONALISMO DO BANCO DO BRASIL.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

DIRETAMENTE DO CONGRESSO (3)

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Estou chegando no hotel e daqui ha pouco tem a cerimonia de encerramento do ótimo Congresso. Banho e mudar de roupa para pegar ônibus das vinte horas.

De tarde tive alguns contatos ótimos no Congresso, que me permitem resumir o seguinte para voces a respeito do superavit.

Sasseron não veio ao Congresso. Junto com outro diretor da Previ ficou em Brasilia costurando detalhes do pacote que será discutido com o BB na próxima terça ou quarta feira (23 ou 24). Eu acho - ACHO - que a reunião será na quarta feira, dia 24.  A convocação sairá na segunda feira.

Tudo para que o pacote seja discutido e aprovado na reunião do conselho deliberativo da PREVI da próxima sextq feira, dia 26. Eu já havia anunciado no blog essa reunião.  Hoje ela me foi efetivamente confirmada e na pauta está o superavit.

Além dos 20% por seis anos virão outras coisas. Não estou autorizado a divulgá-las.  Vamos aguardar. Tudo dependerá das tratativas que estão sendo feitas em Brasilia. Vamos confiar que sejam coisas boas e que a negociação esteja resguardando nossos direitos e interesses maiores.

Tive um painel jurídico à tarde onde um dos palestrantes foi o Ministro do Superior |Tribunal de Justiça, Luiz Felipe Salomão.  Só isso valeu a vinda ao Congresso. Declarou com franqueza que os ministros não aguentam mais ver os advogados da Previ e de outros fundos poderosos alegar que as ações judiciais que tratam de direitos violados pelos fundos possam causar um tremendo desequilibrio atuarial e financeiro dos fundos.

Como também falou que o campeão das ações contra os fundos de pensão era o RIo Grande do Sul fui tirar satisfação dele, sobre o que queria dizer com isso, se as ações eram temerárias ou não. Saiu pela tangente, atribuiu ao espírito guerreiro e belicoso do povo gaucho.

Depois houve a palestra do famoso economista Paulo Rabello de Castrosobre o futuro da economia e dos investimentos da próxima década.

E sobre relacionamento e transparencia a palestra do também famoso Nizan Guanaes, um publicitário renomado internacionalmente. Imperdível.

Vou parando por aqui.  Sobre os críticos, minha resposta é de que sou movido a pressão, quanto mais mandam contra, mais eu teimo em prosseguir. Meu blog anda com mais de duas mil visitas diárias. Já chegou a 2.900.  Pois agora minha meta é cinco mil. E vou me aliar aos meus blogueiros. Vou passar a fazer também a divulgação do blog, para que ele tenha a força que merece.

Quero dizer aos 22 bravos seguidores que sou muito orgulhoso do apoio que emprestam ao blog. No princípio e durante muito tempo era apenas um, o Edmundo do Rio Grande do Norte. Agora o blog já alcançou a maioridade. Espero que o número aumente.  Obrigado, muito obrigado a voces.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JA  - SIM, JÁ ESTÁ PROXIMO, TALVEZ na proxima sexta feira surja a famosa luz no fim do tunel. OXALÁ

DIRETAMENTE DO CONGRESSO ( 2 )

Terminou o painel, aqui estou de novo, depois de ter almoçado correndo.

O que não compreendo é que pessoas que se consideram sabidas possam interpretar como despesas e não como investimentos uma participação em um Congresso do porte deste.

Vou interromper.

DIRETAMENTE DO CONGRESSO

Estou chegando no Congresso e consegui pegar um computador para fazer uma pequena postagem respondendo os comentários.

Não, não estou do lado de lá. Nunca estive. Estou do lado das pensionistas e dos aposentados. Quem conhece a minha história sabe disso.

A viagem e a inscrição no Congresso é por conta da AFABB - RS, como já aconteceu em outros Congressos.  Participei de quase todos, só deixando de ir nos de 2008 e 2009, porque ia pendurar a chuteira.

Esses congressos dão uma informação valiosíssima para o desempenho do cargo de consultor jurídico das associações. Por exemplo, nós falamos tanto da resolução 26, mas já existem duas outras depois dela tão importantes como a 26, tratasndo de plano de contas e de despesas administrativas dos fundos de pensão. Considero que este congresso está sendo de grande valia para mim e para a AFABB - RS pelos elementos que vou levar.

Estou em um hotel 3 estrelas, o Marante, diária de R$ 200,00, o armário do quarto não tem porta, só cabides pendurados num pau, e todos quebram com facilidade.  O pessoal da Previ está parando num cinco estrelas com diárias bem mais elevadas.

Fico muito aborrecido com essas colocações, mas aqui sofro ainda mais com alguns contatos que tenho tido.

Ah ! Os que se esquivam são os diretores da PREVI.  Incrivelmente não vi nenhum ainda. Por onde andam ?

Ontem quase me atraquei com uma pessoa que veio me falar que eu não deveria estar defendendo a ralé do bb, nessa questão do superavit.  Respondi para ele que eu me sentia melhor defendendo os pobres do BB do que os podres como ele.

Estão chamando para o primeiro painel e para fazer jus ao investimento da AFABB - RS, já que estou sob suspeita, vejam só, vou correndo para lá.

Mais tarde darei notícias.

MAIS NOTICIAS DIRETAMENTE DO CONGRESSO

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

E´ claro que os que recebem separadamene o INSS terão o cálculo sobre ambas as verbas, senão seria uma enorme injustiça, ficar de fora só por causa de uma forma de pagamento. Fiquem tranquilos.

Não posso ainda divulgar. Jurei segredo por enquanto, mas a coisa está ficando quente com relação ao superavit. Acho que semana que vem ou até a qualquer momento poderá  surgir uma boa notícia a respeito.

Depois eu conto. Estou em cima dos homens que continuazm esquivos, muito esquivos, dá para desconfiar. Mas não largo o osso.  Como dizia o Zagalo, vão ter que me aguentar.


DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

BINGO - SASSERON CONFIRMOU INSS MAIS COMPLEMENTO PREVI

Pelo visto estão de olho no meu blog. Bastou ter divulgado a conversa com o dr. Ricardo Pena Pinheiro e o Sasseron já respondeu para Isa que é sobre o total, INSS mais PREVI.

VIVA !  SÓ PODERIA SER ASSIM 1 . E teve gente que disse que não poderia incidir sobre o INSS porque essa autarquia não deu lucro !

Quando eu não recebo a notícia, vou direto até as fontes e arranco.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

BINGO DE NOVO - 20% INCIDE SOBRE BENEFICIO TOTAL

Acabei de falar pessoalmente com o superinendente da PREVIC, dr. Ricardo Pena Pinheiro, após sua palestra no primeiro painel do Congresso.

Ricardo Pena disse que os 20% devem ser calculados sobre o beneficio total pago pela PREVI, aí incluido a parcela do INSS, bem conforme o meu parecer.

Depois darei maiores detalhes.

Tirei foto com ele, mas agora não tenho como transmiti-la no blog.

O dr.Ricardo Pena falou que os maiores desafios dos fundos de pensão são a futura taxa de juros e a longevidade.

Valeu a pena falar com ele. Ora não entendo como pudesse haver dúvidas a respeito desse assunto.

Só esse contato valeu o Congresso, que está ótimo em informações e em dados técnicos.

Na inauguração oficial ontem só se falou em fomento e no papel que caberá aos fundos de pensão.

Depois darei mais informações.

Mas essa notícia do superintendente da PREVIC lavou a minha alma e me apressei a transmitir para vocês.  Quero até ver a resposta do Sasseron agora. Ainda não me encontrei com
o pessoal da PREVI. Será que estão se escondendo de mim ?

Outra coisa o dr. Ricardo Pena me perguntou quando a Previ vai encaminhar o pedido de homologação por escrito.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

CONGRESSO DE RECIFE

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Sinto muito ,  mas hoje não está sobrando tempo para postar nada no blog.  O tempo todo ocupado com os aassuntos técnicos da previdencia complementar que tomaram o primeiro dia e agora já será a sessão solene de abertura, mal dando tempo para trocar de roupa e tomar banho.  Coisas interessantes acontecendo, contatos sendo realizados, por toda parte o blog sendo muito festejado e muito comentado, supreendendo-me favoravelmente, até por participantes de fundos como da Petros, Funcef , Valia e Sistel.

Amanhã pretendo postar de lá mesmo do Congresso, se me deixarem.  Hoje cada vez que conseguia um computador vinha um antigo amigo ou colega conversar. Foi verdadeiramente impossível.

Mas desde logo respondo ao colega que não compreende como os 20% pode incidir sobre a parcela do INSS se o superavit foi na PREVI. Uma coisa não tem nada a ver com a outrra, para mim. Uma é o superaqvit e outra é a maneira, a forma como ele será distribuido.  Pode si, e deve, ser estipulado que os 20% deve incidir sobre os proventos totais. Por favor não vamos entregar o ouro para os bandidos.

Desculpem e até amanhã.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

RECIFE - CONGRESSO DA ABRAPP

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Acabo de chegar a Recife, depois de uma estafante viagem, que iniciou em Porto Alegre às 8,30 horas. Minha postagem de hoje será curta. Isa Musa respondeu as perguntas e dúvidas no blog Previplano1, acessem e tirem suas próprias conclusões.

De minha parte ficaram várias interrogações não satisfeitas e perduram algumas dúvidas. A principal dúvida, por exemplo, não foi respondida, tendo sido remetida ao Sasseron, sobre qual parcela innncide os 20% propostos pelo BB, se total, INSS mais PREVI, como tem que ser, ou se só sobre a parcela PREVI.

E´ inconcebível sequer se cogitar que pode ser só sobre o benefício PREVI, seria uma tremenda injustiça e um novo aleijão. Vamos aguardar o que diz Sasseron.. Jamais poderá admitir tal barbaridade !

Vou descansar um pouco e amanhã vou enfrentar o Congresso. Pode ser que lá me encontre com os diretores da Previ. Falarão comigo ?  E´ o que veremos.

Aguardem o desenrolar dos acontecimentos, estamos começando a vencer, mas não podemos entregar a rapadura, como, por exemplo, admitindo a possibilidade dos 20% serem calculados de forma aleijada.

Continuo firme no meu foco. Não  adianta tentar me desviar nem me distrair com fofocas nem intrigas, nem boicote funciona comigo.  Sempre tenho um plano 2.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

NOVENTA ANOS DE DONA MARIETA

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Continuo aguardando as respostas das perguntas que encaminhei para Isa Noronha a respeito das dúvidas que restaram após a divulgação da nota oficial sobre o superavit.  Confio que ela vai me responder.  Necessitamos todos saber do seu entendimento a respeito desses pontos confusos e não explicados devidamente na nota, que, apesar de mais explícita que a anterior, também deixou a desejar pela falta de clareza e abrangência.  Após, conforme prometi, farei as minhas observações.

Amanhã irei para Recife participar do Congresso da Abrapp, mas continuarei ligado.  Lá irei procurar novas e mais detalhadas informações a respeito do superavit.  De tudo darei notícias, em tempo presente.

Nesse meio tempo, gostaria de falar hoje aqui de um assunto que me preocupa e igualmente me fascina: LONGEVIDADE.  Afinal , nós os aposentados e pensionistas do BB, estamos todos chegando lá ou, melhor dito, queremos chegar lá, com saúde e qualidade de vida.

                                                                                -o-o-o-o-o-o-o-

Sábado à noite fui numa festa memorável. Noventa anos de Dona Marieta, que vem a ser bisavó de duas netas minhas, Paola e Carolina, mãe da sogra (Gilka) de meu filho Marcelo, casado com a Eleonora. Entenderam, não ?

Pois Dona Marieta festejou seus noventa anos junto com suas tres irmãs, uma delas com noventa e tres anos, e todas lúcidas, saudáveis, alegres e faceiras. Dava gosto ver as quatro, lado a lado, elas que a vida toda foram sempre muito amigas e muito unidas.

O segredo de Dona Marieta ? Bom humor, alto astral, jovialidade, gosta de música, de fazer paciência no computador, de pintar bandeijas e quadrinhos. Acho até que, de vez em quando, ela pinta o sete também, porque diversão é com ela mesma. Não é que não tenha tido problemas nem dificuldades, enviuvou cedo, foi trabalhar no comércio, instalou loja em Alegrete, mas tudo sempre com ânimo forte e alegria estampada no rosto bonito.

Foi saudada pelo conhecido e brilhante advogado Gustavo Coimbra, filho de dois aposentados do Banco do Brasil, de Canoas, Paulo Sergio (filho de Dona Marieta) e Ana Maria, com palavras simples mas adequadas, chamando atenção principalmente para o caráter da homenageada e seus sentimentos religiosos e de profundo respeito pela família.

Minha nora, Eleonora, tem uma belíssima voz, herdada do pai, músico consagrado em Uruguaiana nas Califórnias da Canção Nativa, o Getulio, já falecido. Emocionou a todos quando cantou para Dona Marieta a música Fascinação, bem aplicada à homenageada.   DSC00458 Dona Marieta e Paola, minha neta.

Os sonhos mais lindos sonhei.                                                                      
De quimeras mil um castelo ergui
E no teu olhar, tonto de emoção,
Com sofreguidão mil venturas previ.
O teu corpo é luz, sedução,
Poema divino cheio de esplendor.
Teu sorriso prende, inebria e entontece.
És fascinação, amor.
Os sonhos mais lindos sonhei.
De quimeras mil um castelo ergui
E no teu olhar, tonto de emoção,
Com sofreguidão mil venturas previ.
O teu corpo é luz, sedução,
Poema divino cheio de esplendor.
Teu sorriso prende, inebria e entontece.
És fascinação, amor.

Dona Marieta, parabéns, pela lição de vida, pelo sorriso amigo, pelo apoio à família, por demonstrar que é dessa forma que se chega longe, caminhando com carinho, perseverança e amor, muito amor.

AINDA SOBRE O SUPERAVIT E UMA HISTÓRIA DE FEITIÇO

sábado, 13 de novembro de 2010

 

Passada a ressaca de ontem, gostaria de comunicar que vou responder as diversas perguntas, todas válidas, e dúvidas que restaram a respeito da reunião com o BB sobre superavit.  Para isso já entrei em contato com a Isa Musa e o Lahorgue, que participaram da reunião, os quais vão esclarecer os pontos mais obscuros e duvidosos, certamente.  Eu também, posteriormente, vou meter o meu bedelho e dar a minha opinião jurídica. Portanto, tenham só mais um pouquinho de paciencia, e aguardem as respostas nos próximos dias.

Semana que vem deverão acontecer somente reuniões intemediárias. Não haverá mesa de negociação. Tem o feriado e o Congresso da ABRAPP em Recife. Na semana seguinte, que inicia em 22, deverá haver nova reunião com o BB, que poderá (escrevi PODERÁ) ser definitiva, se as coisas correrem bem.  Definitiva, entendo, no sentido de que os pontos principais poderão ser acordados. O que ficar de fora continuará a ser discutido. Mas já poderemos ter resultados concretos que possam seguir os trâmites oficiais.

Portanto, em meu ponto de vista, a jornada é em tres tempos, apenas.  Se não for, é porque as forças ocultas e do contra colocaram areia no negócio.  Mas vamos torcer que isso não aconteça. ogum

Sábado, fim de semana, sempre dou um refresco no blog. Hoje vou falar sobre feitiçaria, pois alguns fizeram pouco quando o colega da Bahia falou em OGUM, em Umbanda e em Candomblé. Não postei os comentários descrentes nem irônicos. De minha parte, sou daqueles que acredito em tudo aquilo que lida com as energias positivas ou negativas do Universo. E sou homem de fé, em Nossa Senhora, nos Santos e em meu anjo da guarda.  E se não fosse, há muito estaria perdido !

Um caso interessante aconteceu comigo em Uruguaiana, como advogado, lá pelos idos de 1970. Estava no escritório, quando a secretária me avisou que um senhor de idade avançada queria falar comigo sobre uma questão trabalhista. Respondi que ela sabia que não era minha área de especialidade. A secretária disse que o senhor insistia em falar comigo, tinha sido mandado por uma dona de um terreiro de umbanda, a qual eu tinha defendido numa causa importante, impedindo que a despejassem. Relutante, o atendi.

Informou-me que tinha sido despedido de uma madeireira, onde trabalhara por muitos anos. Recebera o pagamento da metade a que tinha direito e a outra metade receberia daí a trinta dias. Quando retornou na empresa lhe disseram que nada mais tinha a receber, pois havia dado quitação de todos os seus direitos. Mostraram o recibo que assinara. O senhor se lembrou então que desconfiara na ocasião porque o recibo tinha um espaço enorme em branco, entre o texto e o lugar para assinar. Agora esse espaço estava preenchido. Havia sido enganado de maneira vil e desonesta.

Eu conhecia os donos da madeireira. Um deles era meu companheiro de Rotary. Estava viajando. O outro era o que cuidava da parte administrativa e o que enganara o senhor.  Disse para o senhor que iria falar com o meu companheiro quando esse retornasse da viagem e ver se resolvia a situação.

Voltou alguns dias depois, mas eu não tinha uma solução porque meu companheiro estava no Paraná e ainda não tinha retornado. Foi então que o senhor me disse que ia viajar para o Uruguai, ali pertinho, e que estavva tranquilo, pois no terreiro de Umbanda haviam feito um despacho e lhe garantido que tudo ia ficar a contento. Nesse entrementes, porém, quem lhe prejudicou ia receber um sofrimento merecido.

Dias depois me encontrei com o dito cujo na porta do Banco do Brasil. Eu o conhecia também. Ele estava caminhando com dificuldade. Rengueando de uma perna. Perguntei o que havia acontecido. Me respondeu que não sabia. Um dia levantara com dor na perna. Havia consultado dois médicos e ninguém sabia nada. Ia a Porto Alegre procurar um especialista. Fiquei todo arrepiado. Falei para ele que parecia feitiçaria. Ele respondeu que todas as noites na fente de sua casa havia um despacho, com galinhas, cachaça, charutos, essas coisas. Mas ele não acreditava, passava com o automóvel por cima, e pegava as galinhas para dar para seus cachorros.

Pouco depois chegou meu companheiro. Faalei do caso. Examinou e me falou que o senhor tinha razão. Houve fraude. Mandou despedir o chefe dos recursos humanos e só não brigou mais com seu sócio, porque ele estava de cama, muito mal, com uma dor na perna insuportável, estavam falando até em amputação. Eu fiquei apavorado.

Aí chegou o meu cliente. Paguei para ele o dinheiro que já me tinha sido disponibilizado. Ficou muito feliz, perguntou dos honorários, não é nada não, só tinha um favor para lhe perdir. Qual é, doutor ?  Queria que desfizesse o despacho, o homem já tinha tido a lição que merecia, por favor. Fique tranquilo, doutor. Olhe, achei que não ia me cobrar, a minha amiga já tinha me alertado, mas lhe trouxe do Uruguai esse doce de leite que é uma delícia. E se foi.

Encontrei-me dia seguinte com o sócio da madereira na rua andando normalmente e com a fisionomia alegre. Ué, ficou bom da perna. Pois é, respondeu-me, hoje me levantei sem dor. Uma maravilha ! Um milagre ! Não sei o que aconteceu.

Existe um ditado espanhol que diz o seguinte: Yo no acredito em brujas, pero que las hay, las hay !  Gostaram ?

E´ preciso respeitar as entidades.

BOM FIM DE SEMANA, BOM FERIADÃO.

 

DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ.

APÓS CONVERSAR COM O LAHORGUE

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Conforme havia dito na última postagem, o Claudio Lahorgue, presidente da AFABB - RS, acabara de chegar na associação e eu me dirigi ao seu gabinete para conversar pessoalmente com ele sobre a reunião do superavit, da qual participara em Brasilia.

E´ preciso que compreendam que não sou o porta voz do Lahorgue sobre a reunião. Ele certamente, como fez da outra vez, deve fazer uma nota pessoal no site da AFABB - RS dando sua versão, se puder, pois semana que vem estará indo a JOINVILLE - SC para participar de encontro regional das AABBs.

Vou relatar as conclusões que extraí da conversa mantida com ele. Acho que o Lahorgue veio otimista a respeito de um desenlace das negociações, pois tem a impressão que o BB pode ceder em algumas das reivindicações feitas na reunião, superando-se os principais impasses. Nesse sentido, algumas melhorias poderão acontecer na proposta do BB, uma delas talvez com relação aos 30/30 anos, que, a princípio, parecia estar o BB intransigente contra.

O Lahorgue voltou a defender a retroatividade. Foi observado que se a base da distribuição for a data de 31.12.2009, do último balanço, seria uma tese defensável, mas se fôr uma data atual ficaria difícil.  Neste último caso a PREVI levantaria um balanço especial.  Mas esse tópico da retroatividade ficou pendente de discussão, por enquanto.

Sobre o 14° não foi falado. Mas em um primeiro encontro oficial, acho - ACHO - isso normal porque poderá ficar como um ítem de reserva.  De parte do BB lógico que não botaria o 14° em discussão imediata. Primeiro o BB está sondando qual o nível de resistência.

Sobre as PENSIONISTAS, claro que elas estão incluidas nos 20% de reajuste mensal dos benefícios. Os 20% são sobre o benefício. Eu entendo que é INSS mais PREVI. Existe uma confusão que tem que ser clareada a respeito do pessoal que recebe complemento e do que recebe suplemento. O benefício especial de renda certa no momento também não foi contemplado. Nos comentários da postagem anterior falei alguma coisa a respeito das incorporações.

A questão do piso é polêmica, tem a favor e contra. Eu, por exemplo, sou a favor. Acho que se não vier - acho - dessa forma, acontecerá uma compensação para os menores benefícios de outra forma.  Os problemas jurídicos de isonomia poem ser contornados, se houver vontade política para tanto.

E por hoje é só.  Estou cansado, não foi um dia fácil para mim, muito trabalho.Prefiro analisar com calma e disposição as notas distribuidas. Isa Musa largou há pouco uma nota menos otimista, apesar de reconhecer que houve avanço. Procurem ler. Tive muito trabalho forense, sou advogado militante, com centenas de ações.Semana que vem, como anunciei, estarei fora, pois vou participar do Congresso dos Fundos de Pensão.

Além disso, sexta feira à noite é sagrada porque dedicada aos meus netos.

Estou aqui fazendo esses comentários e dando essas informações porque vocês realmente merecem, se tornaram credor de qualquer sacrifício pessoal de minha parte, de qualquer privação, porque cumpriram a meta das duas mil visitas, no momento são 2.154 visualizações, um marco excepcional., uma força para o blog, que será agora mais respeitado ainda pelos poderosos dirigentes da Previ e do BB. Além disso os comentários no blog foram todos válidos, sem ironias, nem pressões.  Meus parabéns e meus sinceros agradecimentos.

Por causa disso vamos continuar a luta e obter novas conquistas.  Partimos de quase zero e já estamos com uma proposta nos moldes da VALIA.  Vamos em frente, acredito que a negociação vai avançar ainda mais e será encerrada em breve, talvez quem sabe na semana que se inicia no dia 22 e termina no dia 26 deste mes de novembro, quando deverá haver reunião do conselho deliberativo da PREVI. Oxalá !

DELENDA CARTHAGO ! SUPERAVIT JÁ

PORQUE ACHO QUE HOUVE AVANÇO

Estou chegando agora do Fôro, onde tive audiência importante, que não poderia faltr. Saí para lá às 11,20 hs. quando só havia a redação preliminar da nota. A oficial, com algumas alterações, foi autorizada a ser divulgada somente às 11,25 hs., quando eu já havia saído. Deixei pessoa encarregada, mas se atrapalhou. Agora, de volta ao batente, passo a analisar o acontecido.

Antes explico que não tenho essa idéia de ser o primeiro a divulgar, de primeira mão na divulgação, como alguns interpretam. Embora procure saciar a ansiedade de meus bloggeiros o quanto antes, a minha idéia é de estar em cima dos acontecimentos, estar presente neles. Não há necessidade de ser o primeiro. O que dá valor ao meu blog é a credibilidade das fontes e o fato de transmitir os acontecimentos a tempo presente. Como agora acontece.

Conseguiu-se, afinal, arrancar a posição do BB com relação ao superavit. Se alguém esperava que a proposta inicial do BB fosse abrangente, que atendesse a todas ou a maioria das reivindicações, acho que  não entende de negociação. Não é assim que as coisas funcionam. Gostaríamos que fosse diferente, mas não é.

A primeira proposta sempre é baixa e restrita. A partir dela os negociadores procuram melhorias e ampliações.  Uma dessas melhorias foi obtida na própria reunião, isso depois de muita discussão. Tal seja a incorporação dos benefícios especiais concedidos em 2007, menos o da renda certa.  Nery, no princípio, alegou que tal pedido não fora cogitado anteriormente, mas terminou acatando.

O principal avanço para mim foi que o BB já aceitou o índice de 20% para a revisão mensal dos benefícios, para aposentados e pensionistas, por seis anos. Antes estavam  previstos  8%.  Basta ler o finado BLOG DOS ELEITOS DA PREVI.  Esse era o índice reivindicado por Sasseron e Cia.

Se essa proposta fosse aceita o acordo já poderia ser fechado na reunião. Mas não era possível, pois existiam outras reivindicações pendentes passíveis de serem atendidas.

Uma das surpresas da reunião foi que o BB resusou um piso mínimo de R$ 500,00, alegando problemas jurídicos, e o chamado 360/360, ou 30/30 que significa a incorporação dos anos não trabalhados. Por exemplo tem gente que se aposenta com 25/30 anos.

Outro avanço foi a sinalização de que já na próxima semana haverá nova reunião para tratar da evolução das negociações.

Houve bastante empenho dos representantes de nossas entidades e em alguns momentos até o clima ficou caliente. Mas nada que fuja do que acontece em situações similares.

Estou na AFABB - RS.  Nosso presidente, Claudio Lahorgue, que esteve presente na reunião, acaba de chegar.  Vou conversar com ele.  Se houver novidades mais tarde darei novas informações.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

REUNIÃO COM O BB SOBRE SUPERAVIT

A nota oficial: Superávit PREVI:                              " Negociações avançam, mas proposta é insuficiente .
Na tarde de quarta-feira (11/11), aconteceu mais uma negociação entre o Banco do Brasil e as entidades representativas do funcionalismo da ativa e aposentados sobre a destinação do superávit do Plano 1 da PREVI.

Além das propostas anteriormente apresentadas, as entidades reivindicaram a incorporação permanente dos benefícios especiais negociados e implantados em 2007: o benefício especial de remuneração e o benefício especial de proporcionalidade. Hoje, ambos são pagos com recursos contabilizados em fundos apartados da reserva especial em 2007 e dimensionados para garanti-los de maneira permanente, mas estão condicionados à disponibilidade de recursos nos fundos. A incorporação destes benefícios como permanentes seria custeada pela reversão dos fundos na reserva matemática do plano, sem novos custos adicionais, dando maior segurança aos participantes quanto à perenidade daqueles benefícios. O banco acatou a tese apresentada pelas entidades.

Os tópicos da proposta apresentada pelo patrocinador foram os seguintes:

1. Pagamento de valor correspondente a 20% dos benefícios por um período de até seis anos, sem caráter permanente e sem a garantia de patamar mínimo – o percentual seria pago mensalmente a aposentados e pensionistas e, para os associados da ativa quando estes se aposentarem;

2. Continuidade da suspensão de contribuições por três anos;

3. Incorporação dos benefícios especiais de remuneração e proporcionalidade como benefícios permanentes do plano;

4. O banco não aceita, neste momento, o fim do voto de minerva;

5. O banco não aceita a instituição de benefício de 360/360 do salário real de benefício para todos os associados, independente do tempo de contribuição à PREVI na ativa;

6. As demais propostas apresentadas pelas entidades não foram acatadas pelo banco neste momento;

7. O banco aceita o acordo desde que utilize a metade da reserva especial do Plano 1.

Apesar de reconhecerem que houve avanços na proposta e que o banco tenha acatado algumas importantes reivindicações, os representantes do funcionalismo afirmaram que a proposta é insuficiente e que outros avanços serão necessários. Reforçaram seu entendimento de que a maior parte da reserva especial deve ser destinada à melhoria de benefícios para os associados e protestaram contra a resistência do banco em não acabar com o voto de minerva, em não acatar a proposta de implantar o benefício 360/360 para todos e em não concordar com um valor mínimo para o reajuste dos benefícios. As entidades insistiram que deva haver avanços, pelo menos nestes três pontos, para que se viabilize um acordo.


As entidades salientaram que eventual acordo deverá ser submetido à aprovação dos associados. Uma nova rodada de negociação deve ser agendada para os próximos dias."

A NOTA DA REUNIÃO

Daqui há pouco vai sair a nota sobre a reunião  no BB sobre o superavit, que vou ´mandar minha secretária transcrever na íntegra aqui no blog tão logo seja divulgada. Vou fazer uma retificação sobre o que escrevi ontem. Acho que entregaram para outro redator, porque a nota virá satisfatória e dá uma versão bem razoável do que aconteceu na reunião, sobre a proposta do BB e do posicionamento dos negociadores. Houve avanço, sim, em minha opinião. O prosseguimento vai continuar em rítmo célere. Aguardem a nota. Mais tarde comentarei. Agora terei que ir em audiências no Fôro.

O QUE ACONTECEU NA REUNIÃO COM O BB SOBRE O SUPERAVIT

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Estou chegando em casa e constato a enorme frequencia no blog. Mais de 1.500 visitas. Tudo por conta de notícias sobre a reunião que deu início oficial à negociação do superavit. As anteriores constituiram a preliminar. A partida principal começou hoje e, em meu entendimento, não deverá se prolongar por muito tempo.

O que aconteceu ?

Pediram-me encarecidamente que só desse detalhes amanhã depois da nota oficial que será redigida na PREVI certamente por quem fez a anterior, aquela nota fria, inodora e sem sabor, que deixou todo mundo no ar.

Mas vou respeitar o pedido, senão perco minhas fontes – o que muita gente que procura melar o superavit gostaria que acontecesse – e aí eu e vocês ficamos sem saber o que está de fato acontecendo.

Entretanto, vou dar uma dica. Existem opiniões divergentes, mas na minha, sempre otimista e confiante, a reunião foi boa e positiva, pois o BB finalmente apresentou sua proposta. Por ser a inicial, para mim, foi melhor do que esperava.

Amanhã retransmitirei a nota e analisarei o seu conteudo. Caso seja confusa ou insuficiente, complementarei com as informações que começam a me chegar a todo instante de minhas confiáveis fontes.

Sei que compreenderão. Os que vão reclamar são os de sempre, aqueles que não querem e não precisam da distribuição do superavit e que não se importam com o sofrimento dos colegas que necessitam melhorias nessa fase da vida.

Hoje o processo de negociação avançou positivamente, da maneira prevista.

DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ

BINGO ! A REUNIÃO NO BB SOBRE O SUPERAVIT SAI HOJE

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Em seguida que chegou a convocação da CONTRAF CUT, cerca das 14,00 horas, para o presidente da AFABB – RS, Claudio Lahorgue, participar da reunião quinta feira em Brasilia, na sede do BB, às 15,00, fui para o computador da associação e postei no meu blog a notícia que era ansiosamente aguardada por aqueles que acreditam e necessitam do superavit da PREVI.
Logo em seguida, pelas 14,21 horas, chegou a comunicação da FAABB, assinada pela presidente Isa Musa, que foi retransmitida na íntegra pelo blog Previplano1.
A partir daí recebi uma enxurrada de telefonemas e e-mails com indagações e observações a respeito do que Isa Musa havia escrito, que para eles parecia destoar do meu tom otimista. Para todos respondi que deveriam endereçar para ela suas interrogações.
As principais reclamações eram de que Isa primeiro havia escrito que enxergava uma luz no fim do túnel. Agora se referia de que não fomentassem ilusões. Também aludiam que Isa não deveria ter mencionado que o caminho das negociações ia ser longo, que isso era entregar o ouro para os bandidos antes da batalha começar.
Não vou me meter nesse confronto. De minha parte não aceito mais retardamento. Só aceito o trâmite normal, que passa pela aprovação do conselho deliberativo da PREVI, pelo departamento das estatais do Ministério de Planejamento e termina com a homologação da PREVIC.  Mas a negociação não pode ser morosa, displicente, arrastada. Tem que ser aberta, transparente e objetiva.
Espero que HOJE saibamos, afinal, qual a proposta do Banco do Brasil, o que o BB está disposto a negociar.
De nosso parte, informo o que a CONTRAF CUT pretende botar na mesa e para isso convocou uma reunião prévia às 13,00 horas na sede do sindicato dos bancários de Brasília para todos os negociadores: -
Aumento dos benefícios em percentual igual para todos, com garantia de piso mínimo;
Manutenção da suspensão das contribuições;
Aumento das pensões;
Aumento do teto do benefício para 100%;
Redução da parcela previ;
Benefício 360/360 (30 X 30)
Aumento do benefício mínimo;
Benefício antecipado para as mulheres aos 45 anos;
Abono anual
Resgate das parcelas patronal para os pedevistas.
E´ assim que se inicia uma negociação, pedindo tudo. Até pode ser que não se consiga alguns dos ítens agora. Mas não se pode deixar de fora nada. Está lá no manual.
Feito isso, o BB tem que apresentar sua contra-proposta, que até hoje é uma incógnita. Antes pretendia apresentar uma proposta baixa, até vergonhosa, vil.  Em vista das reações e das nuances conjunturais mudou sua postura.
Hoje acho que a perdiz vai piar. Informo na medida que souber alguma coisa, em edição extraordinária. Acho que o blog hoje vai bombar. Quem sabe atinja o ambicionado número de dois mil visitantes. Ontem foram mais de mil. Aguardem e vamos torcer juntos contra os descrentes e negativistas.
DELENDA CARTAGO !  SUPERAVIT JÁ .

EXTRA - EXTRA - URGENTE - REUNIÃO AMANHÃ EM BRASILIA

COMO SEMPRE EM CIMA DOS ACONTECIMENTOS E EM PRIMEIRÍSSIMA MÃO, INFORMO QUE ACABA DE SER MARCADA PARA AMANHÃ EM BRASILIA  A REUNIÃO COM O BB PARA TRATAR DO SUPERAVIT.  ALIÁS CONFORME EU HAVIA ANUNCIADO ONTEM EM MEU BLOG.  MINHAS FONTES CONTINUAM CONFIÁVEIS. HAVERÁ REUNIÃO PREPARATÓRIA ÁS 13,00 HORAS NA CONTRAF CUT E ÁS 15,00 NO EDIFICIO SEDE DO BB, SEGUNDO ANDAR, HAVERÁ A REUNIÃO COM OS DIRIGENTES DO BB E DA PREVI. POR ENQUANTO É SÓ. DEPOIS PROCURAREMOS MAIORES DETALHES. LEIAM UM COMENTÁRIO QUE INSERI ONTEM NA POSTAGEM SOB O TÍTULO SENHOR DE IDADE UMA OVA ! QUANDO FALEI QUE O SILENCIO IA TERMINAR, QUE AS NOVIDADES ESTAVAM VINDO AGORA QUE O FLORES HAVIA TIRADO O SERGIO ROSA DA VALE. ESCREVI 'FLORES VAI AGILIZAR O PROCESSO. DISSE MAIS, SE NÃO VIER NADA VAMOS PARTIR PARA O ATAQUE, PEGAR NO PONTO FRACO DELES.


Minha bola de cristal funciona ou não?

SENHOR DE IDADE UMA OVA !

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Caiu Sergio Rosa da presidencia do conselho de administração da VALE e quem assumiu em seu lugar foi o Flores atual presidente da PREVI. Essa mudança tem significado importante para nós e outro dia será devidamente analisada, inclusive porque tem reflexo na questão do superavit.
O desembargador aposentado, dr. Jose Carlos Teixeira Giorgis,que conheci em Bagé, onde meu avô foi juiz e prefeito, escreveu em ZH interessante artigo sobre o tema Senhor de Idade. Diz : -
“Fora convidado por centro acadêmico para ministrar palestra em importante universidade. A viagem de ônibus transcorrera agradável: jornais, revistas, refrigerantes, até um filme. Alguma leitura para revisar o conteúdo do debate, uma tentativa de sono sempre frustrada, finalmente o destino.  Ao descer, aproxima-se o jovem recepcionista, que logo pronuncia meu nome. Uma breve caminhada até o carro. E o deslocamento ao hotel.
No trajeto investigo como fizera a identificação do convidado. E, com ingenuidade, o estudante responde:
- Disseram que buscasse um senhor de idade. Assim não foi difícil.
Tornei-me sisudo, até antipático. A turrice persiste enquanto preencho a ficha do hotel. Sempre sério combino o horário da busca. Subi ao apartamento. Embora desejando passear pela cidade, atrás de doces e do famoso cafezinho, preferi ficar no quarto e ver TV.
A noite, somente pela honra de estar num meio intelectualizado, concedo sorrisos discretos durante a conferencia. Estava brutalmente ferido nos brios de macho.”
Eu também não gosto que me chamem de velho, nem de idoso, nem de coroa, nem de tio. Vô só os meus netos. Dou gorgeta satisfeito sempre que se dirigem a mim deste jeito: – Um troquinho, MOÇO !
Questão de vaidade ? Não. Para mim é mera questão de longevidade,de não querer reconhecer de que a estrada está próxima do fim. Para uns a idade da velhice começa aos sessenta, para outros aos oitenta ou noventa anos. Para minha mãe, pensionista do BB, era 90. Demorou para alcança-la. Ficou vários anos nos oitenta e nove. Só aceitou os 90 quando sentiu mesmo o peso da idade.
O poeta Mario Quintana declamava:  Quando se vê já são seis horas da tarde
                                                           Quando se vê já é sexta feira
                                                           Quando se vê já é fim de ano
                                                            Quando se Vê já se passaram oitenta anos.
Nesse poema Quintana afirmava que se pudesse voltar para trás a única coisa que faria seria abolir o relógio de sua vida. Não ficaria mais refém das horas, do horário dos compromissos.
Sigo essa fórmula e por isso deixei de aceitar honroso convite, feito há pouco,  para assumir cargo de diretor em uma agência de desenvolvimento.Sinal que com meus setenta e dois anos não me consideram senhor de idade.Teria que cumprir horário certamente. Além de que teria que terminar esse blog já para iniciar a estudar as últimas resoluções e instruções do BNDES e do BACEN, para me atualizar.

Não adianta. Até acho que o convite tinha segundas intenções, me tirar dessa jornada em busca do superavit já. Mas não largo o osso. Doa a quem doer. Há poucos instantes um novo vírus procurava desvirtuar e desfigurar meu texto.  Mas não desisto.                                                         .ana maria d'arriaga de medeiros
                                                                             FELIZ ANIVERSÁRIO, ANA
Um passsarinho me contou que hoje houve reunião de diretoria na PREVI e que o superavit entrou na pauta. Por enquanto ainda não vazou qual decisão foi tomada, mas acho ( ACHO ) que amanhã teremos anúncio de novidades, talvez a data da nova reunião para  negociação do superavit. Vamos aguardar. Mas não me cobrem. Dependo de minhas fontes e, repito, escrevi ACHO, não fiz uma afirmação, nem prometi nada.
Chegaram a me escrever na semana passada que tinha a obrigação de fazer revelações, já que “ajoelhou tem que rezar”. Errou feio o colega.Nem sempre.
Há quem, como eu, que  tenha se ajoelhado perante sua deusa, na foto acima, e declamado só poemas de amor !
DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ !

O SUPERAVIT E PAUL McCARTNEY

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O que o superavit da Previ tem a ver com o ex-Beatle Paul McCartney, que domingo fez show maravilhoso em Porto Alegre, assistido por cinquenta mil fãs ?

E´que existiam pessoas que não acreditavam nesse show.  Não confiavam que Paul viesse. Avaliavam que não teria público, pois já estava velho e ultrapassado. Em espaço aberto, como o Estádio do Internacional, a chuva iria prejudicar o espetáculo. E assim por diante. O grupo do contra estimou que o show seria um fiasco, os espectadores escutariam migalhas de músicas em play back e os patrocinadores teriam um imenso prejuízo. Ninguém ia gostar.

Assisti a tudo, pois sou amigo e companheiro de tênis de alguns dos organizadores do evento. Eles em nenhum momento se abalaram com as críticas e convictos do sucesso não se desviaram do foco: trazer o ex-beatle a Porto Alegre.paul-mccartney-picture-1

Qualquer decisão envolve sempre dois lados, os a favor e os que são contra. As opiniões não precisam ser tendenciosas, puxar para um lado de maneira desonesta ou mesquinha. Podem ser sinceras. Podem vir de pessoas cautelosas e que acreditam verdadeiramente o contrário. Na Bolsa de Valores isso é muito comum, E´a briga dos vendidos com os comprados. Uns acreditam no progresso outros na crise. Uns ganham outros perdem.

Volto a repetir. Consta no informativo da AFABB – RS.  Este blog nasceu focado no superavit já.  O motivo foi a demora na distribuição do superavit e das negociações a respeito. Luto também por melhoria nas condições da distribuição.  Outro dia um importante dirigente de entidade sindical atribuiu ao blog a mudança para melhor na proposta que o BB estaria disposto a atender. Antes 8% agora 20% sobre os benefícios. Antes sem retroatividade, agora retroativo a janeiro de 2010. Antes sem mexer na renda certa, agora haveria disposição por acertar o benefício para aqueles que ficaram de fora. Tudo na opinião dele graças ao blog e ao jeito como o BB e a Previ foram ficando embretados com as notícias nele veiculadas, a tempo presente e com credibilidade. Tenho a certeza de que se excedeu e exagerou na influência do blog.

A verdade é que faço tão somente o papel que me dispus. Dou a contribuição que posso. Não me desvio do foco. Não adianta me atacarem com virus no computador, que me está custando uma fortuna, nem com agressões verbais. Não fujo da raia e vou em frente. Sou de Uruguaiana, sou da fronteira.

E acho até que vou bem. Há poucos instantes obtive 20.000 visualizações no blog. Em dois meses é muito bom. Cinco mil no primeiro mes e quinze mil no segundo. Em vários dias as visitas ultrapassaram o número 1.000. Em um determinado dia o número foi mágico, esotérico: 1.111.

Mesmo assim continuo achando pouco para que o blog tenha a força e o poder que aquele dirigente sindical amigo deu para ele. Quanto mais visitas maior a força perante a Previ e o BB, certamente. Entretanto, o que mais preciso é saber que existem colegas, aposentados e pensionistas, que comungam da mesma idéia que eu, de superavit já. Da mesma idéia do colega que postou um comentário: tenho 87 anos, meu neto me auxilia no computador, não posso esperar mais, preciso do superavit já. Se tiver essa demonstração, sem necessitar fazer uma pesquisa, uma enquete,  me sentiria mais forte e mais apoiado para insistir no combate, tendo a convicção de que se trata da vontade mesmo da grande maioria. Isso tudo por causa do que acima escrevi e porque os do contra são bastante combativos, comparecem ativamente na interrnet, são até bem agressivos. Apesar disso têm o meu respeito pelas suas opiniões, mas até agora nada houve de novo no processo que fizesse eu mudar a minha convicção de que estou no bom combate. Necessito, pois, que vocês divulguem ainda mais o blog e manifestem sua concordância com a tese. Quem sabe chegamos a dois mil por dia ?

Procurei dar ao blog a minha cara e o meu jeito de ser. Agora, a força perante o BB e a Previ só vocês podem dar, fazendo com que se espalhe por todos os recantos do país e tenha um número expressivo de visitantes. Eu faço a minha tarefa diária e vocês a de vocês. Combinado ?

O público que assistiu Paul McCartney no gigante da beira rio teve uma noite inesquecível. Diante de 52.000 fãs extasiados, o beatle Paul Mc Cartney protagonizou um espetáculo de emoção e música que ficará na história de Porto Alegre. Um Deus da música baixou na Capital dos Pampas, para cantar YESTERDAY.

Quem acreditou, foi e quem foi, desfrutou. E muito !  Quem não acreditou e não foi, perdeu a oportunidade. Agora nunca mais e não adianta chorar. Ah ! Não choveu, a noite estrelada, 28°. E os meus amigos organizadores estão rindo à toa !

DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ.

ISSO É O QUE ? BB ESPANTA MERCADO AO ESCOLHER AUDITORIA

Uma notícia, divulgada no Valor Econômico, causou a maior estranheza no mercado. O Banco do Brasil fez licitação para escolher qual a empresa de auditoria que iria examinar suas demonstrações financeiras e a vencedora apresentou uma proposta verdadeiramente ridícula e irrisória.
Na primeira parte a proposta da vencedora era de cerca de vinte milhões por ano. Na segunda parte, quando foi realizado um leilão, essa proposta baixou para menos de cem mil reais. Isso é o quê ? O que que é isso ? Pensei que já havia visto de tudo, pois sou especialista na área, mas nunca imaginei que pudesse acontecer uma coisa dessas.
Os ingênuos poderão dizer: - Bom para o BB que vai ter que pagar pouco pela auditoria de suas contas !
Não é esse o raciocínio correto.  A empresa de auditoria não pode trabalhar com prejuízo financeiro, pois se entende que pode querer tirar vantagem por outro lado.  Ao mesmo tempo se entende também que os trabalhos perdem qualidade pois seus melhores e mais caros técnicos certamente não vão ser direcionados para lá, já que o custo é calculado por hora de trabalho versus honorários do técnico.
Leiam a notícia e tirem suas próprias conclusões. A importância para nós é no tocante à apropriação do superavit que o BB vem fazendo da PREVI, que é examinado e avaliado pela empresa de auditoria.
                                                                 -o-o-o-o-o-o-

"O Banco do Brasil conseguiu reduzir em 99,5% o preço da auditoria externa das demonstrações financeiras para 2011, mas provocou uma grita geral entre os profissionais do setor de contabilidade.


Num pregão eletrônico realizado na sexta-feira, a KPMG, atual auditoria do banco, saiu vencedora com um lance de R$ 95 mil. Sua proposta inicial foi de R$ 19,6 milhões.
Estiveram na disputa a PwC, com R$ 12,5 milhões, e a Ernst & Young Terco, com R$ 6 milhões. No contrato anterior, a KPMG cobrava R$ 6,5 milhões.

Os valores são anuais, num contrato para cinco anos.

Documentos apresentados pelos concorrentes, à disposição no site do Banco do Brasil, mostram que o valor final cobre apenas cerca de 4% das despesas gerais orçadas pela KPMG em sua proposta inicial, que eram de R$ 2,5 milhões.

Não estão incluídos aí a remuneração da equipe de 42 pessoas, estimada em cerca de R$ 2 milhões – só os dois diretores envolvidos receberão R$ 240 mil cada, no ano.

A KPMG estimou que necessitaria de 31.716 horas para auditar todas as entidades e serviços do Banco do Brasil, o que daria um preço por hora, com base na proposta original, perto de R$ 572,23. Se forem mantidas as horas previstas, o novo preço é de R$ 3 por hora.

“Esse contrato afronta a livre concorrência”, diz Rogério Rokembach, sócio da Rokembach, Lahm, Villanova, Gais e Cia., firma de pequeno porte. “Além disso, chega ao limite da ética profissional.” Para ele, o banco poderia cancelar a concorrência por se tratar de “preço vil”.

A licitação do BB ocorre em duas fases. Na primeira, em 30 minutos, há intervenção do pregoeiro. A melhor proposta nessa etapa foi da E&Y, de R$ 4,941 milhões. Na sequência, há um leilão aleatório, que pode durar de 1 segundo a 30 minutos. Nesse caso, ele durou pouco mais de 16 minutos. Teoricamente, o preço poderia ter chegado perto de zero.

O uso do chamado “leilão reverso” para contratação de auditorias é novo na instituição federal. Anteriormente, era usado o método do envelope fechado, vencendo a melhor oferta. É assim que ocorre, por exemplo, na Petrobras.

“Não se pode contratar auditoria independente por leilão, como se fosse comprar canetas”, diz Antonio Carlos Nasi, sócio da Nardon, Nasi. “De que adianta ficarmos falando de normas internacionais de auditoria e de contabilidade, de controle de qualidade, se na hora do exercício profissional vemos isso acontecer?”

Procurado, o Ibracon, instituto que representa os auditores independentes, informou que não se pronuncia sobre casos específicos.

Para um profissional do setor que prefere não ser identificado, o banco ficou em uma situação difícil, por que terá dificuldades voltar atrás, já que tecnicamente o processo foi perfeito. Não haveria agora como pedir um preço maior.

O Banco do Brasil informou por meio de sua assessoria de imprensa que o processo está em fase de homologação. A KPMG teria até ontem à noite para entregar os documentos que comprovariam sua capacidade para cumprir o contrato. Depois disso, abre-se um prazo de recursos.

A KPMG e a E&Y Terco foram procuradas, mas preferiram não se pronunciar.

Fonte: Valor Econômico."

O que acharam ? 

DELENDA CARTHAGO -  SUPERAVIT JÁ !

PARA ONDE VAMOS ?

sábado, 6 de novembro de 2010

Tem uma historinha de advogado que é muito sábia.

Um velho advogado estava em seus últimos momentos. A família chamou o padre para a extrema-unção.

O sacerdote disse, então, para o advogado: – Está chegando a sua hora. E´ bom estar preparado para se apresentar perante ao Senhor. Renegue ao demonio.

O advogado, porém, ficou calado. O padre voltou à carga: – Faça um esforço. E´ preciso renegar ao demonio.

Aí o sagaz advogado finalmente falou, em voz trêmula: – Sem saber antes para onde vou, não posso ficar de mal com ninguém !

Aplicando essa anedota a nós, aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, que ensinamento podemos extrair ?

O de que precisamos conhecer o nosso rumo e daí escolher o caminho que desejamos percorrer para um futuro mais feliz.

Aprendi que as oportunidades não podem ser desperdiçadas no mundo de hoje. Paga-se muito caro por isso. A dinâmica enlouquecida de nosso tempo não perdoa e não permite desperdícios. Tudo é muito rápido, especialmente para quem está na chamada terceira idade. Acautelar-se ou arriscar-se.  Acomodar-se ou atuar. Vegetar ou viver.  Guardar ou desfrutar. As opções são as mais diversas. Entretanto, para decidir qual delas tomar é necessário procurar saber para onde vamos.

Nesse sentido, algumas interrogações me afligem. Para onde se encaminha o sistema de previdência complementar fechada, ao qual pertencemos ?  Qual o futuro dos fundos de pensão fechados ?  O que aguarda os planos de benefício definido, onde se enquadra o nosso plano 1 ? Quais as últimas novidades normativas, legais e operacionais ?

Buscando conhecimentos nesse universo, para me atualizar e até para não falar besteiras, estou indo, nos dias 16 a 20 deste mes de novembro, a Recife, onde vai acontecer o Congresso Nacional dos Fundos de Pensão, promovido pela ABRAPP. Lá estarão cerca de 4.000 dirigentes de fundos de pensão do Brasil inteiro e autoridades do sistema, como, por exemplo, a PREVIC.

Desde 2006, quando proferi palestra e lancei meu livro O Conselho Fiscal nas empresas e fundos de pensão, em Belo Horizonte, não mais participei desses Congressos, pois pretendia pendurar as chuteiras. Há necessidade de recuperar o tempo perdido. Muita coisa mudou e evoluiu nesse período. Um fosso enorme se formou e é preciso ultrapassa-lo.

Além dos conhecimentos técnicos e culturais, o Congresso é pródigo em proporcionar relacionamentos e informações paralelas importantes. Sempre voltei enriquecido em contatos, que me foram muito úteis na busca de informações e de soluções para diversas questões.

Certamente lá não vou esquecer o nosso SUPERAVIT.  Não largo de mão esse foco.

Pretendo, sobretudo, visualizar uma luz sobre nosso futuro. Para onde vamos.

Bom fim de semana para vocês.

QUO VADIS ?

DELENDA CARTHAGO !  SUPERAVIT Já !

BALANÇANDO O CORETO

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Enquanto o meu professor trata de sanar os problemas com os vírus, que atacaram meu blog e meu computador, dois alvos distintos, ao mesmo tempo, e ontem conseguiram eliminar a grande maioria das mensagens que me foram enviadas, eu trato de levar a vida prá frente.  O importante é que  me garante que não há risco de infectar o computador de voces. A última varredura acusou a existência de apenas um vírus, sob o nome de GENERIC BANK. Não é um nome peculiar ?
Fiquei impressionado, não exaltado, com as manifestações recebidas e as cobranças feitas em cima de algumas colocações registradas por mim nas últimas postagens.  Escreveram, por exemplo, que criei falsas expectativas, promessas ilusórias e anúncios despropositados a respeito do superavit. Então, em vista disso, passei a ter obrigação com a divulgação.
O que mais me impressionou é de que alguns distorceram as palavras e colocaram em minha fala coisas que eu não escrevi. Por exemplo ?  Balançando o coreto nada mais representa que balançar o coreto, isto é fazer movimento, agitar. NÃO QUER DIZER NUNCA REVELAR.  Novidades, por outro lado, são novidades, podem ser boas ou ruins. Por que a má fé ou a malícia ? Querem que eu me incomode e pare ?  Já tentaram fazer isso quando fui conselheiro fiscal da Previ e não adiantou. Aguentei firme no OLHO DO FURACÃO. Está lá no meu livro, capítulo VI.

Então, primeiro, em vez de balançar o coreto é necessário botar ordem no coreto. Há alguns dias observei no blog Previplano 1 que estava sendo restabelecida a censura nos comentários. Na ocasião raciocinei o porquê da medida, eis que no meu blog até aquele momento não tinha havido necessidade de moderação. Agora compreendo perfeitamente a razão. Como tenho sido liberal, acho que os censurados de lá emigraram todos para cá. Mas também não vão levar...
Agora, finalmente, voltamos ao SUPERAVIT, O PONTO CENTRAL DAS PREOCUPAÇÕES E DEBATES.
Muito silêncio a respeito. Nenhum anúncio ainda de reunião com o BB para a instalação oficial da mesa de negociação. Uma pena, porque o final do ano está aí.
Onde se encontra o impasse? Um dos comentaristas do meu blog informa que Cecilia, ex diretora da Previ, teria dito que o BB quer o cumprimento da resolução 26 que estabelece a proporção igualitária (50%). Os diretores eleitos da Previ querem mais. Aí está criado o impasse, segundo ela. Acho que tem razão e se isso está realmente acontecendo, como parece, é porque as reivindicações das entidades e dos associados exigem mais do que os 50%. Pede-se a correção de anomalias e os chamados realinhamentos dos benefícios. Além disso, juridicamente é necessário ressalvar que não se reconhece a validade da resolução 26 e que a ação da FAABB não pode ser retirada. O BB está acuado pela contabilização excessiva do superavit, afirma-se, e temos que nos aproveitar dessa situação até o encerramento do balanço de 2010.
Para resolver o impasse, após o posicionamento lógico e natural da PREVIC, que manifestou estar obrigada a respeitar e fazer cumprir a resolução 26, por se tratar de órgão governamental, os principais negociadores trataram de correr em busca de alternativas para obter algumas revisões e concessões, que pudessem ser anunciadas junto com o pacote básico. E´ o que está ocorrendo. Terão sucesso, só Deus sabe, mas estou torcendo por eles, esperando que sejam práticos, sábios e justos.
O pacote básico voces já sabem ou compreenderam. Já foi comentado demais. E´o percentual para todo o mundo, que acho será de 20%, o BB não rechaçou esse índice,  retroativo a janeiro, com piso mínimo,  mais a continuidade da suspensão das contribuições, e, possivelmente, uma espécie de 14° benefício.  O BB admite, em princípio essas premissas. O percentual seria no mínimo por tres anos, enquanto durasse o superavit, podendo ir até seis anos.
A parcela do BB, objeto de tantas preocupações e especulações, seria gradativa, sim, conforme prevê a resolução 26, na parte de reversão de valores, e seria no mesmo valor e tempo que os benefícios fossem revertidos para nós. Com mais uma coisa, os recursos não sairiam da PREVI.  Seria utilizados para abater  a dívida com o pessoal pré 67. E também não haveria necessidade de retirar a ação judicial da FAABB, cuja liminar não suspende a resolução 26, mas só a saida de recursos da PREVI. Além do que, a ação não é contra a PREVI e o BB. E´contra a CGPC. A FAABB tem excelente advogado, o dr. Wagner Gusmão, que certamente não vai deixar a entidade dar qualquer escorregão jurídico. Confio na competência dele.
Tudo isso vem de diversas fontes e não pode ser recebido como oficial, mas mera especulação. Não me façam cobrança a respeito. Não revelo as fontes nem garanto que são absolutamente confiáveis. Podem falhar. Mas é o que melhor existe com relação ao superavit. O que vai acontecer ?  A turma do contra já vai sair atacando e procurando melar a negociação. Não querem mesmo que saia o superavit. Não precisam dele. Já receberam o benefício especial de renda certa.
Por isso e como ficou evidente nos comentários do blog, impõe-se de minha parte a necesidade de sigilo sobre quais os projetos que nossos negociadores estão procurando uma solução favorável junto ao BB e Previ. Sim, às vezes é necessário que algumas negociações se façam de forma silenciosa para que não entre areia. Dizer e fazer o contrário é contra qualquer manual ou bom senso.
O que aguardo e acho necessário é que se iniciem de forma transparente as negociações.Que se instale a mesa .  Que o BB oficielize sua proposta de forma concreta e que nossos negociadores apresentem nossa contra proposta. E a partir daí, de forma transparente, evolua o processo. Meu prazo para as reuniões intemediárias é até o dia 10, próxima quarta feira. Se nada for anunciado, acho que tem que ser deflagrado um movimento com foco objetivo como aconteceu, por exemplo, por ocasião da ampliação do teto do empréstimo simples, junto ao BB e Previ exigindo nossos direitos.
Balancei o coreto ?  Acho que sim.  A novidade ?  No meu ponto de vista, muito boa. E´de que, face ao excepcional desempenho da bolsa de valores, que chegou aos 73.000 pontos, os números de agosto apresentados pelo Sasseron estão completamente superados para melhor. Hoje o superavit em vez de doze bilhões voltou à casa dos DESESSETE BILHÕES.  Nunca houve uma situação tão favorável como essa.
E por hoje é só. Desculpem os transtornos com os vírus.
DELENDA CARTHAGO. SUPERAVVIT JÁ !

O QUE QUE É ISSO ?

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Como vocês podem verificar nos comentários, ainda há pouco (15,00) , colocados sob o título Virus no Blog do Medeiros,o anti-virus de uma colega (Flavia) identificou que meu blog continuava infectado.  Meu blog foi obrigado a ficar de quarentena desde ontem. Agora, ao ligar o computador meu anti-virus também acusou a existência de vírus em um ficheiro.  Não houve outro remédio senão terminar com ele. Perdi todos os dados que continha. Mas ao menos parece que, afinal, o computador está descontaminado.  Se algum anti-virus de voces acusar infecção no meu blog favor me avisar, como fizeram os colegas ontem e hoje, a quem agradeço, para que possa tomar providencias.
Aliás é bom que saibam que a invasão de vírus no meu blog foi criminosa, intencional, dolosa, e veio por intermédio dos comentários. Foram tres ataques simultâneos ou concomitantes, todos no mesmo dia. Um deles já teve a origem descoberta. Será feita a respectiva denúncia.
A solução técnica agora – e aviso por uma questão de decência de minha parte – é de que se a pessoa não quiser se identificar nos comentários publicados, ficará efetivamente anônima.  Mas o endereço eletrônico de origem será registrado numa pasta especial de meu blog. Além disso o filtro foi reforçado e em vez de um agora tenho tres anti-virus.
Cabe indagar a razão disso. A quem estou incomodando ou aborrecendo com meu blog ?  Quem está se sentindo prejudicado ?  Quem acha que teve seus interesses ou direitos preteridos ?  Quem perde e quem ganha ?
Uma coisa é verdade.  Reação dessa natureza só se justifica se alguns interesses ou propósitos nocivos aos aposentados e pensionistas do Banco do Brasil estão sendo indevidamente manipulados mais uma vez em prejuízo da categoria.
Parece que alguns colegas não entenderam, não acreditaram ou não quiseram compreender que a invasão por vírus em meu blog tratou-se de uma agressão muito séria e que, em vez de insultos ou deboche nos comentários, na realidade o que eu merecia era de solidariedade e apoio neste momento., como alguns fizeram.
Vale a pena ler vários dos comentários que consegui postar – outros foram impublicáveis – para que vocês, que são a maioria, possam avaliar com que tipo de colegas estamos lidando. MAS O QUE QUE É ISSO ? São esses que, em última análise, estão atrapalhando que saia o superavit, pois ninguém quer se dispor a trabalhar a favor deles, pois não merecem.  Aliás acho mesmo que fazem parte da turma do contra. Porque não vão procurar suas lideranças ou outros blogs ?
Até parece que meu blog não é voluntário e que tenho obrigação com eles.
Sorte nossa é que eles são uma minoria, uma maléfica e pérfida minoria, que só atrapalha e nada constroem.
Mas aqui vai um recado para eles. Desse jeito voces não conseguem nada de mim.  Os que me conhecem sabem que nunca aceitei  pressão de qualquer natureza.
Ora bolas, conto as novidades quando quiser, puder ou achar mais conveniente ! Meu blog segue seu caminho. Nem a super bactéria acaba com ele. Voltaremos amanhã, com certeza, com esse triste episódio já superado.
DELENDA CARTHAGO !  SUPERAVIT JÁ !

VÍRUS NO BLOG DO MEDEIROS

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Bastou anunciar que hoje ia balançar o coreto para que os incomodados atacassem meu blog com vírus de última geração.  Jôgo sujo !

Eram 12,21 hs. quando começaram os problemas.  Gente se comunicando e dizendo que não conseguiam acessar o blog. Às 12,57, o colega Carlos Mariano Vieira de Oliveira E. Souza enviou um e-mail com o título acima: VÍRUS NO BLOG DO MEDEIROS.

Não conseguia acessar o blog e  o Microsoft Securities avisava que era em virtude de vírus. Encerrava o email dessa maneira : “Espero que possas sanar o problema pois gosto de ler suas mensagens”.

Procurei meu  professor e técnico em informática. Estava em lugar incerto e não sabido. Fui para a AFABB – RS. Lá meu computador estava desconectado da internet, por causa da OI.  Meu Deus !

Voltei para casa às 16,30 horas e passei a me dedicar à tarefa de descontaminação e varredura do sistema, colocando em ação dois dos melhores anti-vírus.

Depois de várias horas de trabalho insano finalmente foram identificados os vírus e devidamente eliminados. Por cautela ainda deverão ser executados alguns procedimentos complementares. Consegui apenas postar alguns comentários.

Quem serão os responsáveis ?  Não perdem por esperar.

Desculpem, mas não posso me alongar. Voltarei amanhã com meu blog com toda a força.