O QUE VAI ACONTECER NA PREVI

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Diversas são as questões que estão surgindo no blog a respeito do desdobramento do superavit e das negociações que já deviam ter se iniciado, pois o combinado era o mes de janeiro para a instalação das comissões , com prazo máximo de seis meses para uma conclusão.

Conforme é do meu jeito eu procuro focar em poucas opções, pois tenho aprendido, especialmente no exercício do Direito, que não adianta pedir muitas coisas ao mesmo tempo.  Isso só ajuda a demorar e distrair do foco principal, que termina sendo prejudicado.

Como costumo fazer previsões, mesmo que algumas não se concretizem, mas acerto na maioria, vou procurar traçar um cenário para os próximos meses na Previ, a fim de que os nossos esforços se concentrem em poucos alvos para obtermos sucesso. Isso na área administrativa, porque na Jurídica,, logo depois do carnaval, vão chover ações judiciais,, inclusive algumas de minha lavra.

De primeira mão já forneci duas notícias muito importantes. A primeira anunciando a reunião do conselho fiscal na quinta e na sexta feira da semana passada, dias 24 e 25, com a finalidade principal de aprovar as contas do balanço do exercício de 2010.

A segunda hoje informando que  o conselho deliberativo da PREVI JÁ SE REUNIU NA PRÓPRIA SEXTA FEIRA PASSADA, DIA 25, E, COM BASE NO PARECER DO CONSELHO FISCAL, APROVOU O BALANÇO.

Ambas as reuniões foram importantes e polêmicas. Mais na frente veremos porquê.

O cenário agora é o seguinte.  Depois do carnaval , ou talvez no final desta semana, será anunciada a reabertura das negociações para melhorar o clima com vistas às apresentações do balanço, cuja primeira apresentação aos jornalistas e entidades deverá acontecer após 15 de março ou por aí.

De maneira que devemos estar preparados.

De cara devemos fazer um protesto e um pedido. Que nenhuma apresentação seja feita sem antes estar na íntegra no site da Previ todo o balanço, notas explicativas e relatório da diretoria.

Antigamente eles iniciavam as apresentações sem esse importante material de estudo e de análise, alegando que mandavam para a impressão e que a mesma demorava. Agora não tem mais desculpa. Está pronto coloca no site a versão aprovada pelo conselho deliberativo para que a gente possa avalia-la e fazer os questionamentos.

Tenham a certeza absoluta que o calcanhar de Aquiles está na contabilidade da Previ, nas demonstrações financeiras  Eles continuam insistindo com a reavaliação da Litel,, o que não é mais necessário, pois o valor das ações da VAL|E na bolsa está perfeitamente compatível com o preço de mercado. A charge é de \Joana Barandas, que continua esbanjando qualidade.

Parece que o superavit deste ano foi de DOZE BILHÕES DE REAIS e o principal fator foi a reavaliação da Litel.  Antes até se compreendia que se fizesse isso mas agora não.E´ um absurdo e agora concordo com aqueles que tem esse entendimento, como o Piani.

Nesse cenário está perfeitamente claro que nas negociações vão avançar a proposta dos 360/360, que é boa, que será defendida pela ANABB e por Valmir Camilo, e a extinção da parcela PREVI que será defendida pela Contraf/CUT e pelo Sasseron.  As pensionistas estão desamparadas, quem sabe a AAFBB e a FAABB não pegam essa bandeira ? As demais reivindicações, em meu entendimento, vão andar de lado, e por isso é necessário que haja mobilização.

Por enquanto são essas as informações e o panorama previsível.  Vamos nos preparar para o enfrentamento, caso contrário nada conseguiremos. |E nosso maior e melhor instrumento de pressão é a análise adequada da contabilidade da PREVI, para descobrir o que está guardado na caixa preta.

Acreditem nisso.

DELENDA CARTHAGO - REALINHAMENTO JÁ

VAMOS PARA A PRAIA ?

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Tem uma canção que diz:"VAMOS A LA PLAYA QUE EL SOL JÁ VEM", em portunhol, naturalmente.

Estou na praia mas o sol não veio. Uma chuva chata persiste em atrapalhar. Mas na semana passada tinha sol, o sol do superavit.

Assim, pude comemorar as chamadas "merrecas" que recebemos como adiantamento e que estão gerando um monte de confusões. Houve quem não recebeu até agora. Houve quem ficou de fora. Houve quem achou, com razão, que o imposto de renda foi mal aplicado. Etc., etc., etc. Sem falar daqueles que, também com justa razão, não se conformam com o BB ter se adonado da outra metade do superavit indevidamente, pois rejeitam a resolução 26.

Como é costume no blog, enquanto vou procurando pregar a necessidade de pressionar nos questionamentos das contas, vamos mudar o nome de reprovar para questionar, sem dúvida mais correto, para motivar uma mobilização de nossos colegas entendidos em ciencias contábeis e atuariais, uma ciencia sem dúvida misteriosa e esotérica, no sábado procuro dar um refresco, uma arejada, para desestressar.

Escolhi, então, como assunto de hoje a praia de Atlantida, município de Xangri La atualmente, antes era de Capão da Canoa, onde veraneio há muitos anos, desde 1975, portanto há mais de trinta anos.

Como prometi, tratei de comemorar comendo pastel de camarão, cerveja,  chope  e pagode.. Como hoje me cobram tudo o que falo - e estou me lixando para eles - as fotos dizem tudo.

Importante é ressaltar que entre meus amigos aqui da praia tem muita gente de minha cidade natal, Uruguaiana.  Mantemos amizade há mais de sessenta anos. Uma maravilha. Jogamos tenis inclusive. Jogávamos lá em Uruguaiana após o expediente no Banco e continuamos jogando agora. E´algo notável que a gente às vezes deixa de valorizar.. Um fenômemo, a raquete nos unindo fora da quadra, porque dentro é aquela competição...

Na foto tirada naquele dia na praia, bem embaixo desta postagem, está minha esposa ANA com várias amigas, sendo que uma também é casada com funcionário do BB, que ingressou comigo em Uruguaiana. E´´ a Marilu, minha amiga de infância, casada com o Nelson Fagundes. Na fot comigo, mais acima, estão também a Nora, casada com meu saudoso e queridíssimo amigo Amaro Oliveira, o Tuta, e a Marisa Barbosa, também amiga de infancia em Uruguaiana. Infelizmente não está na foto a querida Zaida, casada com meu melhor amigo, o Octavio Lunardi, também colega de BB, que foi gerente e inspetor, atuando com destaque. Está na fotode baixo também a Chuca, casada com meu amigo cel. Veiga, do Alegrete, e a Carmem, ao meu lado, na foto de cima, casada com meu amigo o médico pediatra Bebê Oliveira.

E´ agradável quando a gente busca nas raizes a força para esta etapa de nossas vidas, que chamam erradamente de melhor idade. Ah !  Melhor é para os médicos que tratam da nossa próstata e reumatismos. A melhor idade para nós já ficou para trás. Agora tratamos de aproveitar o que a vida nos proporciona do jeito que dá. Ah ! Que saudades de outrora, da aurora da minha vida, daquelas tardes.....

Mas vamos que vamos porque temos também muitas alegrias para desfrutar nesta fase. E´ preciso apenas coragem e bom humor.E saber onde encontrar a felicidade para desfruta-la.

Ontem achei um velho quadro e pendurei na parede de minha churrasqueira. Ele diz o seguinte: "A FELICIDADE SE ENCONTRA É NAS PEQUENAS ALEGRIAS'.

Pensem nisso, enquanto lhes desejo um bom final de semana, com muito sol. Até segunda feira.

DELENDA CARTHAGO - REALINHAMENTO JÁ

O CALCANHAR DE AQUILES

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Acho que acertei na veia de novo. O calcanhar de Aquiles da Previ é a contabilidade. Ali que está a caixa preta escondida. Basta ver a reação deles para a minha proposta de rejeitar as contas do exercício de 2010, que vai registrar a apropriação dos 7,5 bilhão do nosso superavit para o BB.

Não tem mais votação, alegaram.  O doutor se esqueceu que o quadro social foi extinto. |Um lapso normal para quem está velho, confesse.

Era um pega ratão, porém. Uma pequenaa isca para enganar os peixes, para sentir a reação.


Não leram com cuidado o que escrevi bem embaixo da postagem, de que questionaremos as contas e protestaremos nas apresentações do balanço.  Azar o deles.  Não interpretam direito as coisas e entram em cada fria...

De deboche, querem aprovar o aumento do percentual das pensionistas no dia 30 de fevereiro. Dia do São Nunca. Resolveram implicar com as viuvas,logo com elas, a parte mais frágil, vejam só como são insensíveis.  Esse recado, nas entrelinhas, quer dizer que não pretendem dar esse aumento para elas.

Pois é, por causa dessa postura malvada e mesquinha deles é que entendo que nada se consegue atualmente do BB nem da Previ a não ser por pressão.  Infelizmente é assim.  Com cartas nada adianta. A resposta, quando vem, traz uma informação vaga ou completamente diferente do assunto tratado. As ações judiciais são importantes, porém demoram, e o Judiciário tem sido muito do lado do governo ultimamente, especialmente nas cortes superiores.

O pessoal da ativa tem as greves como instrumento de pressão. Nós, aposentados, dispomos de poucas opções.  Alguns já falaram em tirar as aplicações do BB.  Não prosperou a idéia.

A minha proposta de questionar as contas , descobrir o que contém a caixa preta, denunciar eventuais irregularidades, reprovar lançamentos contábeis confusos ou irreais, é quente, ataca o ponto vulnerável da Previ, o seu calcanhar de Aquiles.

Poderão dizer que nada há para temer, pois as contas passam pela auditoria externa e pelo conselho fiscal.  Tomara !  Mas não foi assim no exercício de 2008. Questionei as despesas da Previ e até hoje não obtive resposta convincente, apesar do Sergio Rosa ter se dignado a me contestar.Ficou uma impressão ruim no mercado, os jornalistas não gostaram das explicações do presidente da Previ. Sua imagem ficou desgastada.

Existem muitas informações que podem ser extraidas da contabilidade da PREVI que iriam causar alguns arrepios no seio dos participantes e na própria opinião pública.  Elas estão ali, temos apenas que pinça-las e esmiuça-las.  Ajudem-me nesse mister e posso garantir que teremos um forte instrumento de pressão. Na Petros tem funcionado.

Afinal de contas, se nada há para esconder, nada há para temer.

Entretanto, ultimamente existem muitos mistérios debaixo do céu e da terra, alguns escondidos debaixo do tapete.

Hoje o Conselho Fiscal da Previ encerrou seu exame das demonstrações contábeis do exercício de 2010 e já emitiu o seu parecer. Com base nele e no da auditoria externa, o Conselho Deliberativo aprovará as contas na próxima semana. Após será remetido para a Previc, já dentro do novo sistema contábil implantado no ano passado para os fundos de pensão. A partir do dia 15 de março, portanto depois do carnaval, terá início a apresentação do balanço por parte da diretoria da Previ, primeiro para a imprensa e depois para as entidades do funcionalismo e dos participantes. Dizem que nessa data, um pouquinho antes da apresentação das demonstrações financeiras para nós, será devidamente anunciado o início das negociações sobre o realinhamento. Para evitar reações desagradáveis. Mas são só fofocas.

DELENDA CARTHAGO - REALINHAMENTO JÁ

MORDERAM A ISCA FALSA: NÃO HÁ MAIS VOTAÇÃO DAS CONTAS

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Não demorou quase nada e a isca já foi mordida. Ontem sugeri como medida de pressão a reprovação das contas da Previ do exercício de 2010.
Alguns gostaram da idéia, outros levantaram a dúvida de que a votação das contas não existia mais. Tudo comentado com seriedade e boas intenções.
Entretanto, um deles, que andava desaparecido desde que foi anunciado o crédito, postou de imediato seu comentário, como sempre irônico e debochado, que reproduzo abaixo: -
"Reprovar o Balanço da Previ...Oh Doutor!!! Voce tem a obrigação de saber que as contas da Prev i não vão mais para votação. Esqueceu que o Estatuto mudou e não prevê mais a existência do corpo social ??? Que é isso Doutor??? O Sr. foi Presidente do Conselho Fiscal da Previ..."
E´ bem o estilo deles. Vou explicar o que é isso.
Acontece que o que estou propondo não é participar de uma votação que não mais existe e da qual perderíamos feio, com a aliança atual entre o BB, Contraf/Cut, Anabb e AAfbb. Uma aliança poderosa.
O que sugiro, na realidade, é a rejeição das contas através de protesto nas reuniões onde vão acontecer as apresentações do relatório e das demonstrações financeiras, que ocorrem em março e abril, todos os anos.
O que proponho é que se façam estudos do balanço e das contas e se denuncie à imprensa, à CVM, à Previc, Tribunal de Contas e outros órgãos, eventuais irregularidades e omissões que forem apurtadas por nós.
O que acho que vai funcionar como pressão é , por exemplo, um abaixo assinado de milhares de participantes inconformados com as contas apresentadas e solicitando reparações.
Afinal, e aqui é a grande ênfase, é necessário que todos aqueles que votaram NÃO se manifestem contrários às contas pois ali estão consignadas as verbas apropriadas indevidamente pelo Banco. E é preciso que nos manifestemos contrários a isso, mesmo que sem uma votação específica.
No meio do processo quem sabe a gente volta a reivindicar o restabelecimento do quadro social.
Porém, o mais importante de tudo é chamar a atenção do Conselho Deliberativo e do Conselho Fiscal da Previ de que estaremos atentos aos números e rubricas que nos serão apresentados, que desta vez vamos nos debruçar sobre as contas, verificar seus fundamentos contáveis, se não ocorreram desvios, se as avaliações estão compatíveis, se as provisões guardam o devido respaldo, se não existem danosas manipulações.
Acredito que o clima de revolta com o desgastante processo do superavit alertou muitos colegas entendidos em ciencias contábeis para a necessidade de colaborar conosco através de uma análise técnica eficiente sobre as contas da PREVI.
Antigamente, que eu me lembre, só o Anchieta Dantas, que anda desaparecido, fazia uma análise das contas. O Egidio Piani também. Não me lembro de mais ninguém.
Agora acredito que surgirão muitos outros nomes a nos ajudar a debulhar os números e denunciar irregularidades.
O meu artigo sobre as Despesas Secretas da Previ correu o mundo, teve bastante repercussão, inclusive motivando uma resposta do todo poderoso presidente Sergio Rosa, a única que deu a um informativo do funcionalismo em todo o seu longo mandato. Fiz a réplica que até hoje está sem resposta. Item importante como o das Despesas  Gerais ficaram sem esclarecimentos.
O que estou fazendo agora é convocar os entendidos a fazer a necessária análise do balanço da Previ e convocando os colegas do Não para rejeitar as contas que vão consagrar a apropriação da nossa parte no superavit pelo BB. Rejeitar fazendo protestos nas reuniões, fazendo barulho, escrevendo artigos, levando faixas.
E´isso aí, colega.  Expressei-me daquela forma ontem para ver se eles reagiam.  Reagiram. Bom sinal. Às vezes é preciso provocar para ver onde o nervo dói.  Acho que toquei na ferida. Vamos que vamos por aí. No Valor Econômico do dia 22 deste mes fala que a CVM éstá fazendo uma blitz nos balanços em razão de haver desvios recorrentes na qualidade de informação prestada nas notas explicativas dos demonstravicos contábeis.
Hoje está iniciando a reunião do conselho fiscal da Previ para analisar as demonstrações financeiras de 2010 e o relatório da diretoria.
Rezo que Deus inspire aos conselheiros fiscais. Eles tem enorme responsabilidade patrimonial e pessoal.
Qualquer dúvida, ainda tenho alguns poucos exemplares de meu livro "O Conselho Fiscal nas empresas e nos fundos de pensão".  Custa só R$ 25,00. E já restam poucos exemplares. Ali está escrito como deve funcionar um conselho fiscal para bem cumprir sua missão.

Obrigado colega da Previ por nos alertar que não existe mais votação. Continue participando do blog nos instruindo e divertindo. Entretanto, existe rejeição e reprovação de contas, mesmo que não exista mais quadro social.  A aprovação do Conselho Deliberativo não isenta a diretoria e conselheiros de serem responsabilizados por contas irregulares e danosas ao patrimonio do fundo e dos participantes. Paguem de novo para ver.  O melhor é se apressarem para retomar as negociações e acertarem desde logo o aumento das pensionistas, o 360/360 e a parcela Previ e o pagamento dos aposentados e pensionistas indevidamente excluidos do beneficio especial. O resto fica para mais tarde. Se apressem.
DELENDA CARTHAGO - REALINHAMENTO JÁ

REALINHAMENTO JÁ !

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Vou dar o ponta pé inicial do segundo tempo. Tenho uma quantidade enorme de opções. Nas minhas anotações são cerca de 18 assuntos de magna importância represados relativamente à Previ e Cassi. Fora os médios que são inúmeros.

Vou chutar para a frente. Não gosto de jogar para trás nem para os lados. Chega de "embromation". E vamos que vamos rumo ao gol.

Coisa estranha essa !  O juiz comeu uma parte do tempo.  Era para começar em janeiro e já estamos em final de fevereiro, mas nada do time deles entrar no gramado.  Isso que, como estão com má fama, chegaram até a assinar um termo de compromisso solene AFIRMANDO QUE UM PROCESSO NEGOCIAL TERIA INÍCIO EM JANEIRO, COM PRAZO CERTO DE SEIS MESES PARA SER CONCLUIDO.

Entretanto, NADA, NADICA DE NADA.  Era só para enrolar, só para induzir o voto sim, pura publicidade enganosa.  Merece que a gente entre com uma ação de cumprimento.  Só correspondências já ficou provado que não adiantam. Eles não ligam a mínima.

Proponho, então, o seguinte plano.  Vamos nos mobilizar para reprovar as contas do balanço da Previ se até final de março eles não tiverem aprovado , no mínimo, o aumento do percentual das pensionistas e o alinhamento denominado 360/360, que vai, no fundo, corrigir as distorções do renda certa.

Mas, colegas, esse plano é para valer.  Não pode ser uma mera ameaça sem sustentação.  Não pode ser um simples recado.  Tem que ser uma realidade. Temos que mostrar força, essa força que a internet está revelando no mundo inteiro. Temos que melhorar o nosso marketing, a nossa penetração, o número de seguidores, temos que impor respeito.  Modéstia a parte , graças a voces, que cada vez nos brindam mais com excelentes e aprofundados comentários, temos qualidade. Mas ainda precisamos de quantidade.  Eles ainda duvidam de nossa força.  Afinal, como alardeiam enganosamente, conseguiram 80% dos votos no plebiscito.

Vou dar agora uma informação de cocheira.  A Previ está fechando o seu balanço, que atualmente se chama de demonstrações financeiras. Informam-me, oficiosamente, não tenho condições de comprovar a veracidade, então vai como fofoca mesmo, que estão acontecendo sérias discussões entre o setor contábil da PREVI e os prepostos do BB a respeito de algumas rubricas e verbas relativas às demonstrações financeiras, inclusive no tocante ao lançamento do superavit.

As reuniões do conselho fiscal e do conselho deliberativo prometem ser calientes. Elas deverão acontecer no final desta semana E na próxima semana. A DO CONSELHO fISCAL É AMANHÃ, 24, E DEPOIS DE AMANHÃ, 25. Vamos torcer pelo Aldo Alfano no conselho fiscal. Ele sempre foi combativo, agora está na sua vez de jogar.  Poderá ter que fazer ressalvas pois as contas são polêmicas, inclusive algumas correspondentes a despesas necessitam de maior transparência. Essas contas deverão ser questionadas por ocasião das apresentações. Vamos investigar fundo e cobrar esclarecimentos.

Vamos , pois, ficar atentos e mobilizados. Tem muita coisa por aí. Faz parte da estratégia deles tentarem nos distrair e nos desviar do foco principal.

Devemos exigir início imediato das reuniões de negociação. A|provação imediata dos 360/360 e do aumento do percentual das pensionistas, que já deveriam ter sido aprovados em final de novembro. Estudo dos demais casos da pauta para revisão e realinhamento do plano 1., em caráter de urgencia, para recuperar o tempo perdido. Caso contrário, questionaremos as contas do balanço e faremos veemente protesto por ocasião da visita dos diretores nas capitais para divulgação dos resultados.

DELENDA CARTHAGO - REALINHAMENTO JÁ

COMEMOREI SIM ! AGORA VAMOS JOGAR O SEGUNDO TEMPO !

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011





Comemorei bastante na sexta, sábado, domingo e segunda. Afinal, para mim, empate de 1 X 1 no primeiro tempo, no campo do adversário, com juiz contra e dirigentes suspeitos, é VITÓRIA.  Merece chopp e pastel de camarão, ainda mais para quem estava pretendendo uma greve de fome. Ontem, para acrescer, ainda foi o aniversário de meu filho, Jose Bernardo de Medeiros Junior, que comemorou, junto com sua esposa Eliana, aqui na praia conosco, seus 42 anos. Ele é formado em administração e Direito, trabalha na Justiça Federal, e, assim como meus tres outros filhos, me dá muito orgulho e contentamento.



Agora, porém, está na hora de iniciar o segundo tempo, que vai ser duríssimo, segundo minhas previsões, que alguns acham fajutas.

Sei que alguns se decepcionaram com o que receberam. Eu também. O meu superavit já se foi todo. Lembram quando falei que minha esposa Ana havia sofrido uma trombada de um motoqueiro ? Depois do conserto o auto ficou desestabilizado e precisei troca-lo. Resultado : entreguei meu carro e a diferença o superavit não conseguiu cobrir. Conclusão: estou hoje mais endividado do que ontem. Mas o problema é do credor, ele que se preocupe, eu não, que aprendi a vida inteira a administrar dívidas. Fui bancário e banqueiro para quê ?

Mas utilizo na vida aquele exemplo do copo, meio cheio de água.  Primeiro bebo a água e desfruto dela. Depois vou procurar encher a parte que falta.


E  é isso que pretendo fazer a partir deste instante.  Meu primeiro objetivo é descobrir as alterações produzidas no Regulamento do Plano 1 e analisá-las.  Já foram divulgadas pela Previ ou pela conselheiro Celia, conforme prometera ?

Depois vou atrás da outra metade do superavit que o BB comeu.

A partir de amanhã começam as novidades. Afinal o blog do Medeiros continuará informando sempre a tempo presente através de fontes não oficiosas. As notícias oficiais saem nos sites oficiais.

Aguardem.  Vamos nos mobilizar, rezar e ficar bem atentos para o jogo do segundo tempo.  Pode ser o jogo de nossas vidas. Sugiro jogarmos no ataque.  Nada desse esquema tático burro do Celso Roth de utilizar só um atacante na frente e encher o meio do campo de jogadores.  Não dá certo.

Acompanhem-me, pois.

Não tenho publicado mais alguns comentários com agressões gratuitas a colegas e associações. |Aqui não é o lugar. Um desses comentários gozou comigo. Cuidou de quantos seguidores ou acessos o blog teve desde que foi anunciado o pagamento do crédito no dia 15.  Apenas 2 seguidores e os acessos cairam para menos da metade. Ele já vaticinou que o blog já era, que fui abandonado, que o interesse era apenas pelo dinheiro, que eu deveria ir cuidar da minha banca jurídica.

Vou continuar, porém.  Gostei do primeiro tempo e pretendo me manter em campo durante todo o segundo tempo. AZAR DELES !

E´ HOJE DIA DE ALEGRIA - DEPOSITARAM O CRÉDITO DO SUPERAVIT

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011


Sabem da letra daquele samba famoso, "é hoje o dia da alegria, deixa a tristeza prá lá".  Pois apliquem esse ensinamento no dia de hoje, dia 18 de fevereiro, dia do adiantamento do superavit, um dia que demorou pra chegar, que só veio depois de muita luta, que veio chorado e por isso deve ser comemorado com maior alegria.

Sei que muitos estão insatisfeitos. Receberam menos do que esperavam, o imposto de renda comeu uma terça parte, não houve incidência sobre as verbas do BB nem do INSS.  Não importa, vamos cobrar essas diferenças a partir da semana que vem. Vamos nos lembrar daqueles colegas que nada receberam, os excluidos.

De minha parte, permito-me apenas uma sugestão para voces, queridos colegas , aposentados e pensionistas, que me acompanharam nessa jornada, naturalmente respeitando os sentimentos e os pensamentos de cada um, pois quem sou eu, um jovem de setenta e dois anos, para dar conselhos. Talvez daqui alguns anos, com mais experiencia, possa falar alguma coisa sensata para aquela pensionista de ontem de oitenta e sete anos, decepcionada com a resposta que obteve na Previ.

O que gostaria hoje de sugerir é só uma coisa. Leiam, com calma e paciencia, o conhecido provérbio (ou poema?)  sânscrito, bastante divulgado pela internet, mas que me parece cair como uma luva para o dia de hoje.

OLHE PARA ESTE DIA
POIS ELE É A VIDA
A VERDADEIRA VIDA DA VIDA
NO SEU BREVE CURSO SE ENCONTRAM TODAS
AS REALIDADES E VERDADES DA EXISTENCIA

A BEM AVENTURANÇA DO CRESCIMENTO
A GRANDEZA DA AÇÃO
A GLÓRIA DO PODER

POIS ONTEM É APENAS UM SONHO
E AMANHÃ APENAS UMA VISÃO
MAS O HOJE BEM VIVIDO
FAZ DE CADA ONTEM UM SONHO
DE FELICIDADE
E DE AMANHÃ UMA VISÃO DE ESPERANÇA

PORTANTO, OLHE BEM PARA ESTE DIA !

Aproveitem, portanto, este dia ao máximo.  Deixemos as tristezas para segunda feira.

Muita alegria, muito chope e muito bom proveito.

BANCO DO BRASIL DIVULGA BALANÇO COM RESULTADO RECORDE

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Hoje de manhã cedo o BB divulgou suas demonstrações financeiras antes da abertura do mercado acionário.
Apresentou um resultado recorde de 11 bilhões, embora o quarto trimestre tivesse sido menor do que o do ano passado.
Colocou que esse resultado era devido a receitas diversas e "à reavaliação atuarial de ativos e passivos do plano 1 da Previ". Está no site do Terra.
Aí está. A Previ ajudando no lucro do patrocinador.

O nosso patrimonio servindo de lastro para a valorização das ações, que subiram baastante nas duas últimas semanas. Só ontem mais de tres por cento.
Realmente o BB não tem nenhum interesse em nossa participação amanhã no chat a respeito do balanço que começará às 10,00 horas
A charge, como as anteriores, é de Joana Barandas.  Temos que refrear a fome desse BB guloso. Está avançando no que é nosso.

ACREDITEM SE QUISEREM

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Lembram daquele programa de TV sobre acontecimentos fantásticos, difíceis de acreditar, alguns abordando milagres e aparições ?  No final, o apresentador usava essa expressão:  ACREDITEM SE QUISEREM... OU ACREDITE SE QUISER !

Pois é, nessa questão do superavit, cujo pagamento inicial vai ocorrer sexta feira, dia 18, aconteceram algumas coisas fantásticas, outras hilárias, outras dramáticas e até constrangedoras. Foi realmente uma novela.  E novela brasileira tem lances incríveis, difíceis de acreditar.

Estou imprimindo grande parte dos comentários e algumas postagens mais relevantes do blog. Os paineis e as fotografias dos seguidores também. A idéia é deixar tudo registrado num livro ou num álbum para a nossa história. Algum dia, quando ficar velho, vou querer lembrar dos episódios que tive a felicidade de viver junto com os meus prezados e queridas colegas, que alguns estão chamando de guerreiros. Lances épicos, como o do peladaço na Previ serão inolvidáveis. As charges e ilustrações de Joana Barandas, ótimas e cheias de graça. A vitória final, no peito, na raça e no grito, me fez chorar de emoção. As mensagens maravilhosas foram demais. 

Mas , para esse álbum ser completo, torna-se necessário registrar alguns do momentos da história dos bastidores e daquilo que ia acontecer e não aconteceu.

Em todo o instante desse processo do SUPERAVIT JÁ, que, para mim, iniciou em princípios de junho do ano passado, sempre houve uma constante dos adversários contra mim.  Procuravam me desqualificar e fustigar o blog com o argumento de que eu publicava notícias prematuras, inverídicas e inventava situações só para me promover. Frequentemente insinuavam que as minhas previsões e fontes de informações eram fajutas e por isso não se realizavam.  A história provou que, ao contrário, as inverdades e as manobras, algumas infelizes como a do diretor Paulo Assunção pedindo cartas aos associados para pressionar o Governo do qual ele faz parte, não podiam ser atribuidas a mim.

Me comovi com algumas situações desesperadoras de pensionistas e aposentados, que tinham urgência na solução do impasse, para equilibrar ou melhorar suas finanças combalidas. Alguns relatos no blog foram realmente comoventes. E , em virtude disso, redobrei meu empenho e meu entusiasmo na luta pelo superavit já, embora as forças muito poderosas do lado de lá, com interesses muito fortes, tendo em vista os valores em disputa.

E como valorizo a ação em vez da acomodação, a mobilização contra a omissão, fui à luta disposto a tudo, afinal com setenta e dois anos vou ter receio de que ?  Adotei os lemas de Neruda, Marttin Luther King e Gandhi, de que é preciso deixar de lado algum conforto quando se tem um objetivo e que, as vezes, torna-se necessário cometer alguma loucura para defender uma posição considerada justa e correta.

O blog passou , então, a adotar uma linha de frente, agressiva, incansável na busca do objetivo, no que foi compreendido e acompanhado pelos estimados colegas, que passaram a apoia-lo inscrevendo-se como seguidores e dando sustentação estratégica e de retaguarda.  Ninguém liga para uma posição débil e frágil. E´ preciso marcar presença para ser notado pela mídia e pelos poderosos.

Senti que estava no caminho certo quando o meu blog passou a ter problemas técnicos e receber investidas de vírus. Senti firmeza quando meus telefones foram clonados e colocados sob espreita.  Senti -me mais forte quando me informaram que meus passos estavam sendo monitorados e quando passei a receber ameaças pelo telefone.

Aí o peladaço foi sucesso. Eles esperavam de uma forma e foi de outra. Azar o deles. Achavam que eu não ia, que ia ficar com medo das ameaças, que teria receio de que ninguem aparecesse, azar o deles. Hoje tem gente que nos chama de Herois do Mourisco.

Achavam também que o peladaço não tinha adiantado nada. Ledo engano, ledo engano. Adiantou sim, e muito. Levaram um susto e se agilizaram. Compreenderam que foi uma semente que ia germinar e se transformar numa árvore robusta.

E quando avisei que tinha boas notícias, que o superavit estava na RETA FINAL, que não íamos morrer na praia, voltaram a me ridicularizxar, que eu só fazia previsões furadas, que o crédito so viria em 20 de março, que eu pensava o quê ? Que fazia alguma diferença ?

E quando afirmei que se não saisse até o dia 15 de fevereiro eu iria a Brasilia destrancar o processo, então, botaram a boca em mim. Afinal quem eu pensava que era ?

Pelo meu lado, só pensava em fazer o que estava em meu alcance, pensava nos que escreviam sobre as suas dificuldades financeiras, nos que confiavam em mim, e também ia ficando nervoso com a demora. Dava o meu telefonaço e me respondiam. Está tudo pronto, vai sair a qualquer momento. E nada na sexta feira, dia 11, esperei até tarde. Nada na segunda feira,14, pela manhã. Mas gente o que está acontecendo ?  Pressiona o BB.

Foi, então, que às 15,00 horas, antes de sair para o velório de um primo irmão, muito estimado meu, Ronaldo Ilha Moreira, que seria sepultado às 19,00 horas, lancei um comunicado no blog dizendo que deveríamos protestar na divulgação do balanço do BB na quinta feira, dia 17, e que estava indo para Brasilia na quarta feira pela manhã.  Logo que postei já vieram comentários desaforados. Contra o BB ?. O que estás pensando ?  E´contra a Previc, contra o BB não. Você está mesmo louco de atar, vais ser internado quando chegar a Brasilia.

Quando voltei do cemitério o clima era pesado, mas aí recebi um telefonema esplêndido de Brasilia, pelas dez horas da noite, o BB tremeu nas estruturas, não quer perturbação no balanço, a coisa estava nascendo, era pra já, não tinha mais volta.  Mas só tive forças para fazer um comentario no meu blog. BINGO !  E sucumbi, porque triste e emocionado com o falecimento do Ronaldo, com 65 anos, de cancer, uma pessoa essencialmente boa, pai de dois excelentes filhos, havia tomado um valium dez. E dormi, enquanto, no silencio da noite, já de madrugada, a Previ divulgava seu informe sobre o pagamento do crédito dia 18. Ufa ! Dormi bem, com a consciencia tranquila e feliz com o desenlace. Serviu para compensar a tristeza com a perda de meu primo.

O que falta aqui dizer é o meu plano em Brasilia, que alguns tambem ironizaram. Vais fazer o quê lá ? Ficar de plantão na frente da Previc ?  Vai alugando um apartamento porque vais ficar em Brasilia bastante tempo.

Eu tinha a absoluta convicção de que desataria o nó da questão, se jurídico fosse. Mas se o problema fosse realmente político e financeiro, vou revelar o meu plano aqui. Eu iria iniciar na frente do BB ou da Previc uma greve de fome. Armaria uma mesinha com um cartaz explicando a razão da greve de fome, que estava defendendo apenas os colegas aposentados e pensionistas que ganhavam pouco e que, ao contrário do que a opinião pública tinha conhecimento, eram, na realidade, muitos. E às 12,00 horas de quarta feira começaria a minha greve , já com mídia assegurada, imprensa radiofônica, escrita e televisiva. E eles, graças à realização do peladaço, desta vez não duvidaram do meu ato, da minha greve de fome. A fama de que era louco taslvez tivesse chegado a Brasilia. Mas louco de indignação! Acredite quem quiser...

Graças a Deus saiu o crédito, porque em vez de passar fome vou comemorar com chope e pastel.

E´isso aí. . A foto é só para mostrar o telefonaço após o peladaço. Na linha alguém muito importante da PREVIC.  Sim, acredite quem quiser... Com esta postagem encerro minhas reminiscencias. Do passado não falo mais. Agora é do presente e futuro, que o realinhamento já está logo ali e a ressalva sobre o superavit também. Ele é nosso não é do BB.

VAMOS QUE VAMOS JÁ QUE O SUPERAVIT CHEGOU.

VITORIA NOSSA ! APROVADO PREVIC ! CREDITO 18 ! BINGO !

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

E então !  Acreditaram ?  BINGO ! Está no site da Previ.  Leiam e acreditem. Aos que duvidaram...Tenho pena de voces.  CAANTEI BINGO ONTEM DE NOITE EM MEUS COMENTÁRIOS. PODEM LER. ÁS 22,00 HORAS.
Não vou precisar mais ir para Brasilia. Lembram ? Se o superavit não fosse aprovado até o dia 15, terça feira, prometi ir a Brasilia e destrancar o processo. Está escrito. Quinta feira passada. E, ontem, como sempre, anunciei em primeira mão que sairia esta semana.  Riram de mim e ridicularizaram. Está aí. Estou de alma lavada. Pronto para outra. VIVA !  E pagamento dos atrasados, conforme reivindiquei. Ainda hoje as 15,00 horas eu tinha uma reunião com o presidente da ABRAPP, em Porto Alegre, e amanhã tinha passagem aérea para Brasilia.  VALEU ! E´com mobilização que se ganha a guerra. E´com peladaço, 23 apoiadores, charges da Joana, 168 seguidores no blog,e outros protestos. Que nos sirva de lição para o futuro, para novas conquistas. A todos que trabalharam no mesmo sentido, minhas congratulações e meu respeito.

Deixem eu desabafar só hoje, depois eu retomo a humildade. E´ porque estou chorando de emoção. Portanto, deixem extravasar um pouco.

Obrigado a todos voces que acreditaram em mim.

Obrigado a todos os meus 168 seguidores e a todos os que acessam ao blog, mais de cinco mil diáriamente. Voces é que dão a força e a energia necessária para a luta. A glória nesta data é nossa, não deles. A deles ficou em dezembro e em janeiro, até o dia 24.  Depois nos judiaram e arrancamos antes de março que já se aproximava graças à nossa mobilização permanente.
Obrigado Meu Deus.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ E COM OS ATRASADOS

VOU FESTEJAR

AGORA, SIM, É CARNAVAL. VAMOS BOTAR NOSSO BLOCO NA RUA. E O SAMBA É " DESESPERAR JAMAIS = NADA DE MORRER NA PRAIA". Escutem, cantem e dancem comigo essa música: http://www.youtube.com/watch?v=pWnziwWUymc

A HORA DA VERDADE

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Lembram da "hora da verdade" do tempo do Ximenes ?  Quando o BB deu aquele prejuízo monstro e instituiu o PDV ? 

Pois bem, nessa tormentosa questão do superavit, chegou a hora da verdade.

Uma coisa está bem clara para mim. Tocou no BB vem reação forte.  Foi o que aconteceu há pouco. Mencionei que uma boa idéia era protestar por ocasião da divulgação do balanço, que acontecerá na quinta e a teleconferência na sexta, e choveram críticas, repúdios, ironias, reprovações, a maioria eu nem postei.



Tocar no BB dói.  O pessoal do BB está sempre na trincheira pronto para atirar. Afinal são regiamente pagos esses funcionários do primeiro escalão para quê ?  Em primeiro lugar para defender seus altos salários, o PAIEX, as mordomias, as vantagens, os conselhos.  Em segundo lugar para evitar que alguém possa atravessar as barreiras do sistema e causar problemas, talvez mudar o curso dos acontecimentos e das programações.

A hora da verdade está em saber como está a situação real do processo de pagamento do superavit, já que, ao contraria do que aconteceu na Valia, eles não nos informam quase nada.  As informações da Celia foram uma grande frustração. Além de que deixaram de ser diariamente, como prometido, nada acrescentam além do oficial. Aí basta acessar a Previ.

Os comentários do blog estão procurando desvirtuar o assunto. Como a Previ não quer mais críticas e proibiu-as eles enveredaram para a desqualificação das informações, que não se confirmam.

Ora não se confirmam por causa deles. Já eram para ter acontecido. Quem não deixa ? Quem está botando uma pedra no caminho ? A Previ, a Previc ou o BB ?

Não ponho mais a mão no fogo por nenhuma informação.  Assim como voces já me decepcionei.  Mas, ultimamente, o que parece está ocorrendo é o seguinte. A Previ se agilizou, a Previc cumpriu seu trabalho de análise, tudo está pronto. Quem está segurando ?  Se a Previc continuar respondendo que o processo está sob análise ainda, ao contrário do que se informa nos bastidores, então terá que responder qual o estágio, quais os elementos que faltam analisar, se números atuariais, se cumprimento de leis e resoluções.

Vamos procurar descobrir o que está realmente acontecendo. Onde está a verdade. Apenas uma coisa voces já estão cansados de saber. No dia 20, na folha, não sai o crédito. Sai em folha suplementar, ou antes do dia 20 ou depois do dia 20. Mas em fevereiro.


Na minha opinião o anuncio da data acontecerá na quarta ou quinta feira desta semana.
`
Por favor, não fiquem só se queixando, vamos nos mobilizar, pensamento positivo e altivo. Claro que eles frustraram todas as expectativas, estão jogando com a política e com a finança contra as necessidades mais prementes dos aposentados e pensionistas.

Mas a reação deve ser através da ação, jamais da acomodação.

VAMOS EM CIMA DO BANCO DO BRASIL

Vamos colocar pressão em cima do Banco do Brasil.  O BB divulga seu balanço na quinta feira. E´ excelente ocasião para embretar o BB. Ou sai o nosso superavit ou vamos protestar junto aos investidores e acionistas, junto ao mercado de capitais que eles tanto prezam.

Por favor me informe horário, local, se é aberto ao público, se é pela internet.

O evento é coberto pelos jornalistas. Melhor oportunidade que essa pr[a botar a boca no trombone não há.

Aguardo detalhes e pormenores para agir.

A hora é agora.

NA RETA FINAL

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Ontem quando ia começar a escrever a postagem, fiquei no escuro.  Não de idéias, mas de energia. Um apagão, provocado por problemas técnicos nos postes da CEEE, atrapalhou-me. O notebook estava descarregado e o remédio foi deixar para hoje. Desculpem.

Daqui há pouco vou comer um churrasco na casa de um querido amigo, o Tom Fagundes, nascido em Uruguaiana, como eu, no mesmo ano, filho de um dos maiores amigos de meu pai. Nas horas vagas Fagundes é aficionado do turfe, teve um cavalo famoso nas pistas, o Sabaio, e por isso , em homenagem a ele, dou o título acima, na reta final.

Vou resumir como estou vendo os acontecimentos.

Fizemos o peladaço na Previ para protestar contra a passividade e arrogância dos dirigentes, que não agem com transparencia, não nos informam devidamente o que ocorre, e criaram uma expectativa equivocada com relaçaõ ao pagamento do crédito, chegando a acenar que poderia acontecer em dezembro do ano passado, se a votação consagrasse o SIM. O peladaço foi sucesso, sim, e os dirigentes se mexeram rapidamente em busca de uma solução imediata em Brasilia. Parece que finalmente a coisa andou.

Tentaram nos direcionar contra a PREVIC.  Entendemos que o problema não era lá. Que a culpada era a Previ que não tinha feito bem o dever de casa e não estava devidamente empenhada em agilizar o processo. Na Previc estava acontecendo uma operação política, na qual não deveriámos nos envolver.  O PMDB perdeu o comando de Furnas, após denúncia de dossiê. Em represália está reivindicando a Previc, cujo superintendente não tem mandato fixo, como deveria em órgão técnico. Esse episódio está tendo um desenlace. Bom ou pior para\ nós ?

Aguardava-se que o dr. Ricardo Pena reagisse e acelerasse o processo de aprovação, já que estava ameaçado de sair.  Mas uma dúvida pairava no ar. Além de política e interesseira, sua saida era porque estava demorando a liberar o nosso crédito ou porque estava segurando ?  O BB estava satisfeito com ele ou não ? Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. Esse dilema tem atormentado os assessores do dr. Ricardo Pena, que volto a afirmar , goza de bom conceito técnico.

Uma visão da situação permite que se faça o seguinte reciocínio.  Do ponto de vista da PREVI, obtida a votação favorável, recostaram-se e perderam o ímpeto. Dizem diversos que Sasseron teria afirmado, eu não vi nem ouvi, que o crédito seria pago junto com a folha de fevereiro, dia 20, que essa data seria boa para a Previ.  Vários comentários se referiram a isso. Essa data está próxima já, pois estamos no dia 12, que é sábado. Contra o pagamento em data tão tardia e distante da prevista é que estamos protestando na Previ.

Do nosso ponto de vista, o pagamento já deveria ter ocorrido em dezembro, no dia 20, no dia 23, no dia 30,, ou em janeiro no dia 6 , 20 ou 24.  Se não tivesse ainda saido a homologação da PREVIC, em nosso entendimento, a diretoria, se capaz e corajosa, deveria ter dado um adiantamento. Achamos que o processo não começou agora, mas já vem de meses, desde julho do ano passado, com a Previc acompanhando tudo de perto e dando o seu aval. Nada nos indicava que lá poderia demorar.

Do ponto de vista da PREVIC, especialmente da área burocrática que habita o órgão, eles tem trinta dias úteis para analisar , APROVAR, reformar ou reprovar o processo. Trinta dias úteis são seis semanas de cinco dias, fora os feriados do carnaval.  Assim sendo, neste instante o processo só tramitou 2/6 de seu prazo regulamentar. Faltam ainda quatro semanas, mais da metade.  Os participantes tem que compreender isso. A PREVIC está analisando com calma e profundidade para não acontecer como no Renda Certa. Está demorando no interesse dos participantes.

Esse é o quadro, colegas. Esse é o cenário . Esse é o mar onde estamos navegando. Nossas ações devem ter um foco certo. Não podemos ganhar a guerra na primeira batalha. Vamos abrindo brechas, vamos abrindo caminhos, vamos abrindo avenidas, como escreveu Marcos Cordeiro.  Mas vamos que vamos chegar lá. Não vamos morrer na praia. Não podemos desanimar.

Apesar desse quadro, prá mim não estamos completando só o primeiro terço da corrida. Prá mim já estamos na reta final e existem sinais de que  o jóquei vai apressar nosso cavalo. Confio nisso, confio que vai encurtar o tempo, que vai ganhar o páreo, tenho fé. Não perdi as esperanças.

A nota divulgada pelo site da Previ ontem mais uma vez foi decepcionante e fria. A conselheira Celia nada divulgou ontem. Cecilia apoiou o peladaço como forma de pressão e manifestou-se preocupada com o problema político na PREVIC.

Para mim a semana que vem é, realmente, a definitiva, a reta final, e por isso pretendo participar ativamente com um plano que irei divulgar segunda ou terça para voces. Prá mim, esse plano pode fazer a diferença que está faltando. Para outros, os adversários e eternos descrentes, é mera pretensão. Vamos ver. Mas parado é que não fico e não perco o foco. E pretendo ir a Brasilia, sim, apesar da mudança na PREVIC.

Vou citar aqui dois grandes líderes de movimentos populares, dois grandes defensores de minorias, dois grandes batalhadores pela ralé e pelos pelados. Leiam nas entrelinhas, por favor.

O primeiro é Ghandi e a frase dele que escolhi é a seguinte: "Quem sabe concentrar-se-numa coisa e insistir nela como único objetivo, obtém, ao fim e ao cabo, a capacidade de fazer qualquer coisa". Portanto, superavit já.


O segundo é Marthin Luther King, a frase que me foi enviada pela Frances: "A covardia coloca a questão: é seguro ?
O comodismo coloca a questão: é popular ?
A elegancia coloca a questão : é elegante ?
Mas a consciencia coloca a questão: é correto ?

E chega numa altura em que temos de tomar uma posição que não é segura, não é elegante, não é popular.
Mas temos que fazer porque nossa consciencia nos diz que essa é a atitude correta."

Outra de Marthin: "O que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silencio dos bons"

E uma ultima: "E´ melhor tentar e falhar
                         Que preocupar-se e ver a vida passar
                         Eu prefiro na chuva me molhar
                         Que em dias frios em casa me abrigar
                         Prefiro ser feliz, embora louco
                         Que em conformidade viver."


VAMOS QUE VAMOS !  ESTAMOS NA RETA FINAL ! NÃO VAMOS DESANIMAR 1

VAMOS QUE VAMOS ! NÃO PODEMOS PARAR !

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Gostaria muito de continuar me referindo ao acontecimento do dia 8 de fevereiro, o peladaço na frente do Palácio Mourisco, sede da Previ, no Rio de Janeiro. Foi um episódio marcante para mim. Inesquecível. Lendo as mensagens, especialmente os emails, chorei de emoção várias vezes. Melhor assim, senão meu coração poderia explodir de tanta felicidade.

Alguns colegas, inclusive infiltrados que lá estavam, procuram desvalorizar o protesto, alegando que lá só estavam meia duzia de gatos pingados, que não derrubamos muro de Berrlin nenhum e que, principalmente, de lá não saimos com o superavit na mão. E procuram, ainda mais, insinuar que tenho interesse em valorizar o evento para fins inconfessáveis.

Como voces podem ver, primeiro eles ameaçam para que não vá, para que não realize o ato de protesto, e depois procuram minimizar o evento.

A nota da Previ mencionando que respondia a indagações de tudo o que é jeito, sem mencionar o nosso movimento presente em suas dependencias, é, mais uma vez, patética, ridícula e insincera, para não dizer até que mal-educada.

Procurei demonstrar com fotos o que foi o peladaço e contei o que lá aconteceu sob a minha ótica. Participantes que integram o blog Previplano1 igualmente forneceram relatos fieis do acontecimento.

Sobre os resultados cada um tire suas conclusões .Publiquei fotografias para comprovar as palavras, e calar os descrentes. Marcos Cordeiro escreveu uma crônica em seu blog, intitulada Calçada da Fama, que é para ficar na história da nossa literatura. Maravilhosa, empolgante, lindamente escrita, sem mencionar nomes. Não precisamos de promoção nesta altura da vida. Precisamos é do superavit. Precisamos é de colegas que abracem as causas dos colegas e não a dos  seus interesses próprios.

Falei só das flores no peladaço, das mulheres valentes e bonitas que lá estavam nos prestigiando e nos ancorando. Uma me disse , só levam voce preso daqui debaixo do meu cadáver. Emocionante. Mas houveram percalços, sim. Um me pechou fisicamente quando afirmei que o superavit não era do BB e levou um ponta pé nas canelas. Ficou lá embaixo, não subiu para o terceiro andar. Fui provocado, também, por duas vezes. Mas sobrevivi, com meus fieis escudeiros, da aventura. O ato foi limpo, ordeiro, digno e representou o início de uma nova postura de resistência.

Mas não vou falar mais do peladaço. Outros que falem. Tenho efetivamente resultados concretos. E muito bons, acreditem. Boas notícias também. O ato foi positivo. Repercutiu nas esferas certas. Mostrou que estamos vvivos e atentos. Demonstrou que cumprimos a palavra empenhada. Desde o início eu não disse que meu objetivo era o blog do Medeiros chegar na Previ? Pois não só chegou como entrou. Está lá na foto. E rimou: OLHA NOS AQUI, O BLOG DO MEDEIROS NA PREVI.Prometi e cumpri. Eles duvidaram e levaram. E como disse, graças a voces, que tem me apoiado barbaramente, que tem feito a coisa que mais gosto e me estimula a trabalhar pelos outros, tem me paparicado em suas mensagens carinhosas, cheias de afeto. Só com isso eu vou, vou que vou.

E por isso não parei em cima dos louros do peladaço. Já estou trabalhando para destrancar o processo na Previc. Pretensão ? Um escreveu dizendo que eu não posso nada. Mas bateu em porta errada. Não sou pretensioso, os que me conhecem sabem disso, mas acredito em mim e nas forças que me animam. Acredito em ação. Acredito que a gente tem que fazer a parte que nos toca e que a fé remove montanhas.

Conheço o pessoal técnico que trabalha na Previc e tenho respeito por eles. E digo para os dirigentes da Previ que lamentto que eles não estão conseguindo agilizar o processo lá. Infelizmente lhes falt a habilidade necessária, essa mesma habilidade que está faltando no trato com os participantes do plano. Dessa forma não adianta. Vou dar um prazo muito curto.

Se até terça feira, dia 15 de fevereiro, o processo não for aprovado, irei a Brasilia. Tenho certeza absoluta, que, ao contrário do que aconteceu com o presidente Flores da Previ, que não se dignou a responder meu pedido de audiencia, na Previc eu serei recebido pelo Presidente Ricardo Pena e pelo dr. De Paula, que, acima e tudo, são técnicos competentes e responsáveis. Confio neles e confio que me receberão, sem necessidade nenhuma de protesto perante a Previc, como tentaram os infiltrados nos induzir a fazer, nem sequer de apelar para a intercessão do Ministro da Previdencia.

E lá na Previc  vou destrancar o processo e de lá só vou sair com o superavit liberado.

Apressem-se, pois.

Vamos que vamos, não podemos parar, o superavit vem aí.Acreditem !

AS FOTOS NÃO MENTEM - O PELADAÇO FOI SUCESSO

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Ainda estou me recuperando de ontem. Não do peladaço, mas me passei nos chopes.

Também estou cansado de responder os 896 emails recebidos de todo o Brasil e até do exterior. Acho que não deixei ninguém sem resposta. Se deixei, reclame que foi sem querer. Desses todos só uns dez foram depreciativos e descrentes. Um chegou a dizer que estivera lá e só estava eu e mais tres. Melhor voltar prá escola e aprender matemática. Olha as fotos aí em cima não mentem.

Mas vamos em frente. Vamos que vamos, enquanto o superavit vem que vem.

Assustados - dizem - com a repercussão do movimento de protesto às suas portas, quase não acreditando no que estava acontecendo, conferindo a simpatia das pessoas presentes no hall, que começavam a nos aplaudir e apoiar, um clima bem favorável, a Previ decidiu nos receber em seu recinto, no terceiro andar. Estratégia  deles ?  Não devíamos ter aceitado ?  Nosso movimento era ordeiro. Honramos as nossas antigas tradições de fidalguia, educação e ética. O primeiro protesto dos aposentados e pensionistas tinha que ser bem comportado. E foi.

Subimos para a toca do leão, 3° andar do Edifício Mourisco. Tínhamos que nos registrar na portaria e daí ha pouco nos dispensaram dessa formalidade. Vejam as fotos. Um colega estava estupefato. Nunca havia imaginado estar lá.

Lamento não ter os nomes de todos os colegas presentes para divulgar quem fez história nesse dia memorável. Estou procurando saber. Espero que a Previ, que ficou com a relação, tenha a "gentileza" de me fornecer. Assim que tiver a relação divulgarei. Ajudem-me.

Fomos para uma sala de reunião e a mesa foi composta por tres funcionários. O Chefe de Gabinete do Presidente, uma assessora de imprensa e um funcionário do setor que acompanha o processo. Fotos acima.

Depois de darmos nosso recado e colhermos algumas informações, tantas quanto possível, marcarmos presença, nos retiramos e deixamos lá ainda os colegas residentes no Rio de Janeiro. Nosso voo saía as 16,00 horas.

Na porta do terceiro andar, como disse ontem, dei o peladaço. Ora, pois ! Prometi e cumpri. Pagaram prá ver ?  Peladaço bem comportado, claro. Como pediram os colegas e as circunstâncias exigiam. Que não estou demente, conforme eles alardearam. E, com a simpatia dos funcionários da Previ, sorridentes, marcamos indelevelmente nossa presença. O cartaz diz: Olha nós aqui. Blog do Medeiros na Previ !

Precisam mais palavras ?  As imagens dizem tudo.  Foi um dia de glória para nós. Prá nunca mais esquecer. Portanto, quando houver o próximo, não percam ! Voces não vão se arrepender !

Mais uma vez um sincero e carinhoso MUITO OBRIGADO A TODOS VOCES. Sem o apoio de voces nada disso seria possível. E ainda por cima dormir com 150 seguidores no painel. Bah !  Foi demais, gente ! Obrigado. Olhem como estou feliz ! Por isso canto, canto e canto, não tenham vergonha de ser feliz ! Ainda há tempo !

O PROTESTO SURTIU EFEITO E FOI SUCESSO

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Graças a Deus foi sucesso. Após meu discurso na sala de reuniões da Previ para os tres funcionários que nos recepcionaram, a mando da Diretoria, que, reunida, não teve condições de nos receber, condenando o informativo de ontem, aplaudido pelos presentes, foi inserida uma nota no site da Previ dando conta do andamento do processo. Não fizeram referencia a mim nem aos colegas que lá estavam, mas aludiram que estavam respondendo inúmeras indagações recebidas de participantes. Ainda tem muito que aprender sobre como lidar com a verdade dos fatos, porque um colega, em determinado momento, depois da minha reclamação, perguntou se eles colocariam uma notícia hoje sanando a lacuna apontada por mim e a resposta foi positiva, como se representasse um ponto positivo da reunião. Mas parece que falar de mim e do blog é tabu lá na Previ. Não sei porque. A nota não diz muita coisa, mas ao menos saiu.

Bem, não fui preso. Já foi lucro. Conforme podem verificar dos comentários postados, houve um violento às 1,11 da manhã. Nessa hora eu já estava dormindo , devia acordar as 4,30 horas para ir para o aeroporto pegar o avião das 6,15 hs. Um telefonema anônimo me acordou e um tipo asqueroso passou a me ameaçar. Não vai. Voce vai ser preso. A Polícia Federal já está de olho em você. Vai ter delegado de polícia de plantão na Previ. Voce vai ser preso por atentado violento ao pudor e por incentivar terrorismo contra os dirigentes da Previ. Cuidado. Toma juízo. Voce está levando seus colegas para o mau caminho. Aguardem quietinhos que o crédito sai. Reclamem o crédito demora. Assim por diante. Vamos te internar na Juqueri.

Fui com meus amigos e colegas José Rodrigues Pereira e José Luiz Lamas. este de Pelotas, como escudeiros. Montamos uma estratégia para nos resguardar. O blog Previplano1 já havia chamado atenção para infiltrados. Vamos desistir, quem sabe ?  Nunca. Vamos em frente. Como disse uma colega, vamos que vamos. Mas redobramos nossos cuidados. Afinal tanta coisa acontece...

E acontece mesmo.  Cheguei cedo. Lá estava o colega Russel de Minas Gerais, que havia pegado o avião das quatro e meia. Fiz reconhecimento do terreno. Tudo muito suspeito. Lá pelas tantas veio falar conosco o administrador do síndico do Palácio Mourisco. Tem manifestação mesmo ?  Tem, pode acreditar. Mas não tem mais ninguém. E´cedo. E nos retiramos do prédio para o shoping Botafogo. Estrategicamente, que não somos bobos. Faalaram até que teriam câmeras secretas filmando nossos movimentos. Acho que pura fantasia. Mas tem tanta coisa acontecendo....

Meio dia, voltamos.  Alguns colegas já nos aguardavam. O ex-diretor Alexandre estava em um restaurante e veio alegremente falar comigo. O que que é isso Medeiros ? Voce está mais moço ainda. Se precisar de alguma coisa conta comigo, estou por aí. Simpático o Alexandre sempre foi. Tivemos uma relação cordial e aberta. Alguns funcionários da Previ andavam por ali. O nosso pessoal ia aumentando e aquela antiga amizade e coleguismo que desfrutávamos outrora começou a aflorar. Risadas. Afetos. Algumas ex-funcionárias e pensionistas. Bonitas, começavam a colorir o ambiente. Chegavam alguns aposentados na faixa dos noventa anos. Um ex-diretor da Previ. O meu coração começava a se alegrar. Não estou sozinho. Não sou um exército de um homem só, do Scliar.  Que bom que voces vieram.  O Fontes me deu um abraço do Guido, de Santa Catarina, um colega por quem eu tenho uma admiração especial pelo seu histórico de luta e de coragem. Emocionei-me. Se o Guido está comigo, estou no bom caminho.

Aí aconteceu uma coisa muito interessante. Passaram alguns funcionários da Previ que trabalhavam na Previ no meu tempo de conselheiro fiscal.  Fui falar com eles no banheiro. Não quiseram falar, mas sorrateiramente me deram alguns bilhetes. Dizia o seguinte: Estamos contigo. Vai em frente. Pressionem, porque senão vai demorar. Esse protesto valeu. Parabéns. Eles não esperavam por isso.  Mais tarde nos corredores da Previ esse estímulo continuou por parte de outros funcionários, de forma entusiasmada mas sigilosa. Que bom, gente, saber que alguns funcionários pensam assim. Eu não me enganei com voces. A Previ é de todos nós. Todos estamos no mesmo barco. Nós somos voces amanhã.

O movimento crescia na frente da portaria, começamos a tirar fotos com cartazes. Começamos a ensaiar a marchinha . O peladaço em ação. Os presentes no páteo surpresos e nos apoiando. Aí, através da interferencia do colega Fontes, de Santa Catarina, um emissário da Previ nos informou que seríamos recebido numa sala do terceiro andar por funcionários que acompanhavam de perto o processo e dariam as informações necessárias. Subimos, uma comissão grande. cerca de trinta pessoas.

Vou resumir a reunião porque a´postagem está grande e serei mais objetivo.

O que captei desses colegas, não vou dar o nome deles, que tenho num papel, porque eles não deram o meu, foi o seguinte, de mais importante.

O processo está tendo acompanhamento diário e sofre interpelações várias, que são respondidas imediatamente pela Previ. Em alguns casos, vai um funcionário ou diretor a Brasilia levar os elementos solicitados.

A folha está realmente pronta para rodar. Não vai acontecer como em anos anteriores, quando se esperou pela folha de pagamento do dia 20. Desta vez não vai acontecer isso. A Previc largou a aprovação, sai a folha.

Em resposta específica minha sobre o adiantamento dos 240% me responderam que nada foi objetado a respeito pela Previc.

Não quiseram - alegaram não saber - me responder sobre qual foi o ajuste solicitado no Regulamento pelo Ministério da Fazenda. Insisti se foi a respeito dos cinquenta por cento do BB. Constrangimento geral deles. Não sabemos. Impressão nossa. Estão amordaçados. Certamente serão punidos se disserem algo.

Opinião deles - opinião - considerando o esforço da Previ e a pressão dos participantes, a aprovação da Previc sai antes de se esgotar o prazo regulamentar dos trinta dias úteis. Assoprado para mim nos corredores, pode sair a qualquer momento. Não parem de pressionar. Sem afrouxamentos. Não dêm moleza.

Agradeci a cada um dos corajosos companheiros e colegas que atenderam ao chamamento do protesto e lá estiverem. Todos uns valentes, dignos, cheios de razão, me encheram de orgulho e de satisfação. Velhos guardiães da antiga fibra do  funcionalismo do BB. As colegas e pensionistas também. Sabia que não estaria sozinho. Tinha na alma e no coração o apoio de milhares. Tive lá o resguardo dos colegas presentes. Nunca deixariam que eu fosse preso. Só por cima do cadáver deles. Que maravilha !

Na saída. Aliviado e para cumprir minha promessa dei o peladaço. Ora, pois !

Amanhã sai mais detalhes e fotos. Vou descansar. Apesar do Alexandre dizer que eu fico cada vez mais moço, uma aventura dessas, com o despertar cheio de ameaças, mais o ambiente hostil e pouco educado - que custava aos diretores nos receberem - seria sinal de respeito e consideração não só conosco pmas para todos os demais participantes - mexe com meus nervos e com meus 72 anos. Vou agora tomar uns chopes para comemorar e relaxar, que não sou de ferro.. Valeu a semeadura. Outros movimentos virão, com certeza. Este foi só o despertar do gigante. Voces são o gigante. Avante. Vamos vencer. O crédito virá breve, acredito com certeza.

Superavit já.

PELADAÇO FOI SUCESSO -

Dentro de alguns minutos notícias sobre o peladaço. Foi sucesso. Vou tomar banho e já volto. Acabei de chegar da jornada no Rio. Valeu !  Valeu, sim ! Obrigado pelo apoio e orações de todos voces. Até daqui há pouco. Já saiu notícia no site da Previ. Não fazem referência ao protesto. Despeito e falta de respeito. Ainda tem muito o que aprender conosco esses meninos e meninas da área de imprensa da Previ. Volto depois do banho. Vou tirar as energias negativas da visita ao Palacio Mourisco.

MANIFESTAÇÃO DE PROTESTO CONFIRMADA PARA AMANHÃ

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

O peladaço sai.  Até este momento aguardei notícias da Previc ou da Previ.  Silencio absoluto. Dizem que pode sair no final da tarde, mas não posso mais esperar pela necessidade de confirmar as passagens aéreas e  responder indagações que chegam de toda a parte.

Para o devido conhecimento, esclareço que hoje de manhã, às 10,40 decidi escrever, por dever de honestidade e bons costumes, para o Presidente da Previ, Ricardo Flores, notificando-o oficiakmente da manifestação e oferecendo-lhe a oportunidade de suspende-la se recebesse uma comissão nossa para dialogar a respeito dos principais pontos que nos preocupam na questão do superavit, que seriam divulgados de imediato.

Até agora nada. Não me respondeu, embora tenha encarecido a urgência. Enviei neste instante outro email dizendo que não mais podia esperar a resposta. Se é que vem alguma. Questão de educação procurar antes dialogar do que já atacar de medidas extremas.

Fiquei frustrado mais uma vez pois o Presidente Flores falou em seu último editorial da revista Previ que era favorável ao diálogo e à aproximação. Então ?

O peladaço ganha adesões a cada momento. A postagem anterior alcançou mais de cem comentários, fora os deletados. Alguns comentários bastante expressivos e cheios de razão.

O pessoal antigo do BB está acordando para a nova realidade.  Aposentados e pensionistas constatam que precisam se mobilizar, mostrar que não são acomodados, que estão vivos e atentos. Muito bom sinal !  Só esse despertar de consciência já gratifica o meu esforço.  Estou visivelmente emocionado com os apoios e as palavras de estímulo. Orações inclusive.

SOBRE O PELADAÇO É PRECISO LEVAR EM CONTA ALGUNS PONTOS IMPORTANTES.

Primeiro, ele é uma SEMENTE plasntada em solo fértil. E´ um marco.  Não precisa ser espetacular, grandioso, com muitos participantes.  Os que comparecerem - o número que fôr - serão os semeadores de esperança, os pioneiros de uma nova postura, vão firmar posição na história de nossa instituição. Não será um mero ato folclórico, sem resultados. Será um ato de coragem e demonstrará que não somos mais massa de manobras.  Disseram que não temos força, porque não podemos fazer greve.  Mas podemos mostrar nossa inconformidade de outros modos.

Segundo, ele não é um ato político, contra o PT ou contra os sindicalistas, ou contra quem quer que seja. E´um ato contra a arrogância, o descaso , a indiferença, a insensibilidade, a falta de transparência, contra o avanço em cima do nosso patrimônio, que ajudamos a construir com sacrifício.

Terceiro, ele não é um ato indecoroso, que vai contra os costumes. O peladaço tem restrições e tem limites. Não pode ofender a sensibilidade das pessoas. Eu vou de calção, por exemplo. Não aprovo nudismo no ato. Somos gente de família. E´ preciso cuidar de infiltrados que queiram nos desacreditar. Pelados simbolicamente, sem dinheiro. Isso quer dizer peladaço.

Quarto, ele não é um ato de provocação, é de defesa, de resistência. Cuidado para não aceitar as provocações. Dizem que haverão pessoas do outro lado, que procurqarão nos ridicularizar, nos ofender. Nossa bandeira é de paz, não é de violência. Nossa manifestação é democrática.

Quinto, ele não é um ato lúgubre, mas alegre, descontraido, bem humorado. Eu vou de cuica. Arrumem um surdo e um tamborim e vamos fazer um pagode, uma mini escola de samba. Muitos apitos e muitos chocoalhos, frigideiras também. Afinal, estamos no Rio de Janeiro, onde tudo vira carnaval.

Estou chegando cedo no Palacio Mourisco para tentar coordenar algumas coisas e providenciar outras. Mais tardar estarei lá às 10,30, se Deus quiser. pOR FAVOR, NÃO DEIXEM DE LEVAR FAIXAS E CARTAZES. Avisem a imprensa, os que puderem. Rádios , jornais, TVS.

A nossa marchinha está pronta. Escutem e decorem ela no anexo.

Boa sorte e sucesso a todos. Que Deus nos ajude nessa empreitada que, certamente, vai enriquecer nossas existências e estreitar laços sagrados de solidariedade.

Viva a família Banco do Brasil !  O protesto é um grito contra o descaso e a insensibilidade com nossas angústias, como acaba de ser demonstrado pelo Informe Previ que sequer fala no processo do superavit. E´ UM RESGATE DE NOSSA DIGNIDADE !

O QUE ESTÁ ACONTECENDO NA PREVIC ?

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Sexta feira, 4 de fevereiro de 2011. Até agora nada da aprovação da Previc. Procedimentos internos sendo cumpridos. Tudo normal, dentro da rotina, obedecidos os trâmites burocráticos, dentro do prazo regulamentar dos trinta dias. SEM NOVIDADES. Pra que a pressa ? Para acontecer como no Renda Certa que saiu um aleijão ? Não, desta vez não. Vão ter todo o cuidado. Podem existir  situações e grupos que deixaram de ser contemplados no memorando de entendimento, podem existir brechas no regulamento de benefícios. Há que  evitar uma avalanche de ações judiciais. A pressa é inimiga da perfeição. Estamos segurando  um pouco? Mas só um pouco. Tem que ter paciência. Aguentaram até aqui, aguentem mais um pouco. Se eles prometeram, problemaa deles, aa Previc é um órgão técnico, não é um órgão político. Está fazendo o melhor possível, mas existem outros trabalhos e outros fundos para atender. Falta pessoal . A Previc está fazendo um concurso para preencher vagas. Afinal, os participantes da |Previ votaram ou não votaram a favor das alterações no regulamento. Então que esperem, porra (sic). Não encham o saco. Nos deixem trabalhar em paz,

Desculpem o palavrão, mas é uma transcrição ipsis literis. Está tudo gravado. Ultimamente tomo cuidado. Dizem uma coisa, depois não era bem isso, voltam atrás, pedem confidencialidade. |Um inferno. Como disse um colega, virou filme de terror, de suspense e de mistério. Eu diria ainda que um filme de muito mau gosto, que está fazendo mal, que está deixando a gente com raiva, com vontade de reagir.

Por que a Previ não divulga nota esclarecendo o que está rolando na PREVIC e tranquilizando os participantes. Isso é transparência, isso é respeito.

A folha está pronta para rodar, informação oficial de conselheira delibeerativa da Previ. Então não há problemas de liquidez, as ações necessárias já foram negociadas, o dinheiro está depositado aonde ? Será que no Banco do Brasil ? São cerca de um bilhão de reais ou mais. O BB (?) deve estar ganhando um bom spread diário. Não sei se tem alguem armando, mas já trabalhei no ramo financeiro, certamente tem alguem ganhando com a demora e não é a Previc.

Se eles estão monitorando meu blog, se estão realmente pagando pra ver, se não estão ligando a mínima,  então tomem nota disso.

TERÇA FEIRA, DIA DE REUNIÃO NA PREVI, NO RIO DE JANEIRO, ÁS 12,30 HORAS, NA FRENTE DA PORTA DO PALACIO MOURISCO, EM BOTAFOGO, MANIFESTAÇÃO DE PROTESTO CONTRA A PREVI . SERÁ O CHAMADO PELADAÇO. QUEM ESTIVER DISPOSTO ME MANDE EMAIL. jbmmedeiros@terra.com.br.

Estarei indo segunda feira pela manhã para o Rio para coordenar o movimento. Tres jornais, um do exterior, vão dar cobertura.

Nossa marchinha é conhecida. Ei voces aí me dem meu dinheiro aí,, me dem meu dinheiro aí, senão eu vou fazer uma baita confusão. Eu vou fazer, fazer, fazer, fazer. Me dem meu dinheiro aí.

Vamos botar nosso bloco na rua. Não dá mais para aguentar tanta insensibilidade.

TUDO PREPARADO NA PREVI, MAS QUANDO SAI ?

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Oba ! Está tudo preparado na Previ para fazer o nosso pagamento do superavit quando a Previc aprovar o Regulamento, segundo Celia Larichia, conselheira deliberativa e Cecilia Garcez ex-diretora da Previ, ontem divulgadas.  Portanto, não fiquemos mais apreensivos. O crédito não sairá junto com a folha de 20 de fevereiro nem com a folha de 20 de março. Sairá em folha suplementar que já está pronta na Previ, só aguardando o sinal verde da Previc. Mas quando ?

Esperava-se que o parecer da Previc saisse rapidamente, já que vinha acompanhando o processo desde o início. Quando os ajustes no Regulamento foram feitos certamente a Previc deve ter sido comunicada. Se não o foi então mais uma falha aconteceu, Meu Deus !

O processo encontra-se na Previc desde sexta feira, dia 28 de janeiro. Já é quinta feira, dia 3 de fevereiro, e nada. Especula-se muito sobre o que está acontecendo.

Mas nos tranquilizam. Celia informa que se tratam de procedimentos internos.  Que procedimentos internos são esses, meu Deus !  Tão demorados.

Procedimentos normais, burocráticos, coisas de órgão do governo. Meras recomendações. Não pensemos o pior. Nada de cogitar besteiras. Nada de imaginar armações. O que que é isso ?  Não importa o que aconteceu com o benefício especial de renda certa, onde houve armação à bessa, agora é tudo diferente. Ninguém está enganando ninguém. Então porque o mistério com os ajustes no Regulamento, meu Deus !

A demora faz parte do processo. Está tudo dentro do previsto. Meu Deus !

Lá na Previc se esperava mais agilização. Lá dentro trabalha atuária que já foi funcionária da PREVI.  Lá na Previ teve funcionário da PREVIC atuando. Todo mundo se entende, apesar do pouco tempo de vida da PREVIC. Meu Deus !

Olha, acho que atingi o nervo. O que recebi de gritaria, pedindo inclusive que me calasse, que me comportasse, que me acomodasse, que aguardasse, que não fizesse nada, me recriminando, me criticando. Não esteve no mapa. Tudo vindo de gente boa, conhecida, que não gosta de ralé.  Acho que pela primeira vez atingi em cheio na virilha com o peladaço, que vem ganhando adesão ampla e irrestrita, inclusive com repercussão no exterior, vejam só, e na imprensa. Gente jovem também está interessada em se solidarizar. Já temos uma baliza tipo globeleza. Vai toda pintadinha.
Um desbunde.

Mas aqui pretendo fazer um reparo. Isa Musa me escreveu email afirmando que não se referira a mim quando falara em reprovar notícias oficiosas, que sabe - e sabe - que minhas fontes são quentes. Reclamou que dei a entender que ela sabia do texto dos ajustes e não divulgava. Se ela soubesse, me afirmou, divulgaria, como é do seu feitio. Então, se dei a entender, aqui fica a reparação devida, Isa. Não gosto de cometer injustiças com as pessoas.

Quanto ao demais acho que está esquentando, aqui em Porto Alegre, 40 graus, em Uruguaina 42 graus, aí no Rio 44 graus, e em Brasilia... Será que os procedimentos internos chegaram a seu término ? Será que é hoje que termina o périplo da PREVIC ?

Quem viver verá !

CADÊ O NOSSO SUPERAVIT ? VINTE DE FEVEREIRO ?

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Em vez do pagamento hoje, dia de Nossa Senhora dos Navegantes, o nosso crédito pegou calmarias, como a frota de Pedro Alvares Cabral, e, emvez de ir para as Indias, quer dizer Previ,  estacionou na Previc (sic). Ou, só Deus sabe, retornou à Previc ou se perdeu no caminho.
Celia e Isa Musa lançaram notas ontem informando que o processo continua oficialmente na Previc e criticararam, ambas, quem fornece noticias oficiosas. Eu vesti a carapuça e considero que essa crítica é para mim já que dei uma notícia (caliente) extra-oficial.
Refuto que notícias vindas de fontes importantes possam alimentar angústias em vez de esperanças. O que faz cada dia mais crescer a ansiedade e a revolta é a falta de notícias, a falta de transparência e a condução inábil do processo mal negociado, com um memorando de entendimento denominado de "caótico" por alta autoridade da república e com uma redação no regulamento de benefícios deficiente, feita pela Previ, que mereceu ajustes,por parte do Ministério da Fazenda, que até hoje nenhum participante tomou conhecimento. Não se sabe porque o mistério. Isso sim gera angústia e ansiedade.
A Previ não largou nota nenhuma após a reunião da diretoria de ontem, que em determinado momento tomou conhecimento da última postagem do meu blog, que continua permanentemente monitorado.Dizem que não levaram fé no peladaço.
Entretanto, ao contrário do que aconteceu com o panelaço e o nariz de palhaço, o peladaço está ganhando bastante e entusiasmadas adesões, embora alguns digam que vão de cuecas ou sungas. Leiam os comentários e vejam a diferença gritante com relação à mobilização anterior.
Eles acham que não sai. Não vamos ter coragem. Isso é coisa só para sindicato. \velhinhos de associações não fazem tal ato. Estão pagando prá ver. Eu só digo uma coisa. Prá mim é pra valer. Não sou só de latir. Quando tem que morder eu mordo. Quem me conhece sabe disso. E coragem não me falta. Todos sabem que quando o Palácio do Governo em Porto Alegre foi ameaçado de bombardeio aéreo, na campanha da legalidade, lá estava eu, armado apenas de revólver 38,devidamente registrado no mata borrão, com vinte anos, e passei a noite em claro. De vez em quando corria a notícia que os aviões estavam chegando e ninguém que lá estava arredou pé do Palácio. Isso foi em 1961. Noite heroica, passada nos porões onde funcionava a rádio do Brizola.
Agora a luta é no Palácio Mourisco, sede da Previ, no Rio. Está em jogo não só a legalidade de nossos direitos, mas a nossa dignidade.
Falaram-me que existem outras maneiras de protestar. Existem. Toma vulto a idéia de um vídeo. Outros vão votar não ao relatório do exercício e manifestar quando da visita dos diretores. Tudo vale a pena quando a alma não é pequena.
O que faz o processo na PREVIC demorar mais do que o esperado ? Burocracia ? Erros de novo por parte da Previ ?  Como aconteceu no Ministério da Fazenda ?
Um colega acha que a PREVIC vai indagar porque os vinte por cento não recaem também sobre a parcela do INSS. Seria muito bom, mas não acredito mais em Papai Noel. Isso é mais um caso para o Judiciário.
A informação oficiosa (desculpem se apesar da reprimenda das ilustres colegas volto a recair na fonte extraoficial) que recebi, é de que a PREVIC estaria procurando corrigir eventuais brechas deixadas pela PREVI, justamente para evitar ações judiciais, tal a imperfeição do memorando de entendimento. Estão olhando o Regulamento tim por tim, na expressão que usaram.  Ora bolas. Tiveram tempo suficiente para isso.
O que precisa ser feito com ugência pela conselheira Celia e pela Presidente da FAABB Isa Noronha é nos informar qual o texto dos ajustes, mesmo que em caráter meramente oficioso.
E, por enquanto, tenho dito. Continuo aguardando, a qualquer momento, notícias sobre a data do crédito, com esperanças sempre renovadas, nunca angustiado, embora necessitado.
E preparando o meu chapéu para o peladaço. Só o chapéu, o resto não precisa.

RIDÍCULO

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ridículo !  O que está acontecendo na Previ é ridículo. Procuro um sinônimo mas não encontro outra palavra para definir o que rola.
Vamos tentar resumir os acontecimentos.
Informação da PREVIC  me dá conta que extra-oficialmente o processo já tinha saido de lá para a PREVI.
Mas oficialmente a PREVI nada recebeu e oficialmente a PREVIC está informando que o processo continua lá em exame. Inacreditavelmente porque a Previc vem acompanhando tudo pari passu. Era para tudo ser despachado em horas ou até minutos.
Até às 21,30 horas de ontem Celia nada havia informado no site da AAFBB . Após colocar no blog um comentário a respeito,  de que estaria faltando com seu compromisso diário, Celia informou que o processo continuava na PREVIC.
Nesse meio tempo chegam inúmeras informações de que o Sasseron teria se manifestado a favor do dia 20 de fevereiro para o pagamento do crédito.
Se existe essa preferencia do diretor eleito de seguridade, então tudo indica que o processo pode dormir mais um pouco na PREVIC ou demorar para chegar na PREVI, oficialmente.
Por que, então, não anunciaram desde o início que o crédito seria pago no dia 20 de fevereiro ? Teria acabado com a ansiedade.  Mas não foi essa a promessa dos eleitos. Tudo viria rapidamente. Ainda emm dezembro.
O que vai acontecer agora para essa comédia ter prosseguimento ?
Hoje tem reunião da diretoria da PREVI. Sairá nota ?  Daquelas gélidas ? Vão avisar que só pagam depois que a Previc se manifestar e o processo chegar oficialmene na Previ ? Ou já vão marcar a data ?
Dizem que o diretor Paulo Assunção está aprontando nova correspondência aos participantes da PREVI concitando-os para que mandem cartinhas de pressão para a PREVIC ou, até quem sabe, para o Sasseron para que o diretor eleito Sasseron se digne mudar de idéia e antecipar a data do crédito.
Aí poderá ser que em vez de vinte de fevereiro saia em dezenove.
Ridículo.
O que era para acontecer agilmente navega a passos de tartaruga.  Devagar, devagarzinho...Quase parando.
Enquanto isso eles se assentam em berço esplêndido, honorários e vantagens grandiosas. Carros luxuosos. Auxilio Moradia. Cartão corporativo.
E´ o samba do crioulo doido.
Assim não dá.
Se demorar, e já que teriam me chamado de terrorista social, vou propor uma nova mobilização. E desta vez, se ninguém aderir, vou com meu grupo aqui do Sul.
Com a falta da grana, vamos montar o BLOCO DOS PELADOS, e nuzinhos em pelo vamos dançar e pular um carnaval na frente da Previ. Eu de cuíca, estrategicamente colocada, E aí vamos ver se a mídia não vai nos dar cobertura.  Vamos para o xilindró, mas vamos ficar pouco tempo. Todos seremos profissionais liberais e idosos, tratamento privilegiado.
Contra essa situação ridícula, contra essa palhaçada, contra essa demora injustificada, vamos de BLOCO DOS PELADOS DA PREVI. 
Paguem prá ver.
E já vou avisando, quanto mais demorar vou querer juros e correção monetária. Para mim a data básica começou a contar da assinatura do memorando de entendimento. Parei de brincadeira . Agora é "às devas".
Aguardo a comunicação oficial da data do crédito a qualquer momento.