AOS QUE TEIMAM EM NÃO ACREDITAR EM PAPAI NOEL

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

O ano de 2016 está sendo chamado como o ano da crise.

Crise financeira, econômica, política, climática, moral e ética.
Realmente, uma verdadeira tempestade, que de perfeita  não tem nada. Fez vítimas, causou estragos, arrancou lágrimas até dos mais fortes.
Sobreviver a essa crise exigiu coragem. Muita coragem.
Sim, sei que ensinam que temos que aproveitar as crises para ganhar dinheiro e força.
Mas sei também que não é tarefa fácil e que a vida de hoje está cada vez mais difícil, mais confusa e insegura.
Por isso cumprimento a todas e todos que superaram ou contornaram os obstáculos deste ano e chegaram ao final com um mínimo de traumas e sequelas. Parabéns pela bravura. O que passou ficou para trás. Vencemos.
De minha parte a sensação que tenho e transmito é de sobrevivente mesmo. Enfrentei risco de vida. Continuo vivo, graças a Deus e Nossa Senhora Auxiliadora, minha protetora. Utilizei todas as minhas energias para não sucumbir. Continuo na luta. Tenho missão a cumprir. Familiar, profissional e social.  Não posso me entregar.
A recuperação da cirurgia recém agora começa a entrar nos eixos. Ganhei de presente de Natal.


video

Foi a meia noite do dia 24, quando pintou o Natal e os fogos de artifício coloriram o céu de Porto Alegre, quando a comemoração do nascimento de Jesus aconteceu, com sua mensagem de luz e de esperança, conforme se pronunciou o Papa Francisco na missa do galo,  que o sangramento parou e os coágulos maiusculos que ameaçavam trancar o fluxo deixaram de me apavorar. Na comemoração  na casa da mãe da Ana, com 93 anos, eu ainda fraco e por causa de uma tontura, quase caí. Mas foi o último tombo, me levantei com firmeza, fui ao banheiro, finalmente tudo normal, e a partir daí não tropecei nem caí mais, festejei o Natal no dia seguinte com meus filhos e netos, e os cachorrinhos deles, e foi só melhoras até agora. Acabei de relatar para o médico as boas notícias. Ele ficou surpreso e feliz. Aguardava um chamado diferente para um procedimento de urgencia no hospital. Mas que maravilha dr. José !
Poderia ter ganho melhor presente de Natal ?
E tem gente que teima em não acreditar em Papai Noel.
A fé remove montanhas. Milagres acontecem.  Especialmente no Natal. Não é o que as lindas histórias de Grinn contam ?  Não é o que ensina o consagrado filme de Holliwood ? Não é essa a mensagem da Natividade da cidade de Gramado na serra gaúcha ?
Agora vamos que vamos rumo ao final do ano, rumo à praia, que o calor aqui está insuportável. Estou liberado para viajar e até para entrar no mar e tomar a minha cervejinha gelada. Oba ! Que saudade !
Muito obrigado mesmo Papai Noel. Você existe para quem tem fé, para quem acredita na pureza da mensagem das crianças, para quem tem a alma aberta ao imponderável e nunca perde a esperança, você é demais!

UM NATAL DIFERENTE

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Estao dizendo que vivemos um tempo estranho.


Falam que estão acontecendo coisas que jamais foram imaginadas, imprevisíveis, causando espanto.

Surpresas a todo instante, momentos que podem mudar nossa vida.

Quem poderia supor no início do ano que o Internacional, que arrancou no campeonato em primeiro lugar na tabela por várias semanas, fosse rebaixado para a segunda divisão ? Que Renato voltaria para fazer o Gremio campeão da Copa do Brasil ? Quem apostaria na vitória do Trump ?  No impeachment da Dilma ?  No indiciamento de Lula ?  Na prisão de Eduardo Cunha ?  No Temer como Presidente ?  Nas mudanças na previdência ?  No atraso dos salários e no calote do décimo terceiro pelo Governo do  RS ? Na crise e no desemprego ? No desastre da Chapecoense? No equacionamento do déficit na Previ ? Na contribuição de mais um por cento para a Cassi ?

Quando poderia imaginar que eu afinal me animaria a enfrentar a cirurgia e passaria o Natal em fase de penosa recuperação física e emocional ? E que meu irmão, 14 anos mais moço, morreria repentinamente de enfarto fulminante? 



Esse Natal certamente não é um Natal igual a todos os outros, que tinham por objetivo festejar a paz na terra, a concórdia e o amor entre as pessoas. Esse é um Natal diferente para a gente pensar um pouco na vida.

Alam Ruschel, sobrevivente da Chape, declarou em entrevista que , quando  a gente se debate entre a possibilidade de morrer ou de viver sem movimento, todas as outras coisas parecem insignificantes , de maneira que as reclamações e as queixas anteriores, sobre pequenas lesões, acidentes leves ou infortúnios passageiros,  parecem ridículas ou exageradas. 

Nunca pareceu tão claro que temos que valorizar o tempo presente e tudo o que temos ao nosso dispor agora. E desfrutar desses momentos e desse patrimônio, mesmo que pequeno, com alegria e da melhor maneira possível.

Os meus votos neste Natal diferente é que você, meu caro amigo, meu prezado colega, meu fraternal companheiro ou companheira dessa jornada, valorize sua vida e agradeça ao bom Deus o que Ele lhe proporciona no presente. Naturalmente sem abdicar da esperança e de aspirar melhorias no futuro, nem desistir de suas lutas e sonhos.

Viva a vida !  Viva o Natal ! Feliz Natal para todas e para todos. Sim, apesar dos pesares e dos contratempos, VAMOS QUE VAMOS !



EM DEFESA DO APOSENTADO

segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Querem transformar o aposentado em vilão da história.


Quem é o culpado pelo atraso no pagamento do salário do funcionalismo público do RS ?  O aposentado.

Quem é o culpado pela falta de segurança nas ruas ?  O aposentado.

Quem é o culpado pela falta de recursos para saúde e educação ?  O aposentado.

O pagamento das aposentadorias e pensões, dizem,  absorve a maior quantidade de recursos do Tesouro. Sobra quase nada para as demais obrigações do Estado. 

O aumento da longevidade bagunçou todos os cálculos atuariais.  Viver muito , em vez de benção, se tornou uma maldição.

Tem aposentado com remorso de ter vivido um pouco mais do que se esperava e com vergonha de se declarar aposentado, pois pode ser mal visto como um privilegiado ou parasita social. Tem receio de pedir correção do benefício na Justiça. Pode ser acusado de quebrar a previdência ou o fundo de pensão. 

A mídia ultimamente resolveu enaltecer o trabalho. Elogiar quem trabalha até a hora da morte. Quem não faz assim é vagabundo ou preguiçoso.

Temos que reagir. Nós, aposentados, merecemos respeito. Aposentadoria não é crime, não é benesse. É direito. Uma conquista. Pagamos caro por ela. Com suor, sangue , lágrimas e dinheiro. No meu caso contribuí com vinte salários mínimos para receber menos de cinco.

Estou enviando algumas matérias para ver se a imprensa publica.

Temos que nos defender.

SEM CONTRIBUIÇÃO EXTRAORDINÁRIA EM 2017

sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

No site da Previ já está a notícia  de que não teremos contribuição extraordinária para cobrir ou equacionar o déficit .  Os números de novembro foram suficientes para que isso não ocorresse. Ainda bem. Não deixa de ser uma boa notícia de fim de ano.


Os esclarecimentos estão todos lá no site. Vale a pena ler. A mídia já divulgou. Funcionários da ativa e aposentados não terão que pagar déficit.

Bom final de semana.

E´ A VIDA !

quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Gonzaguinha, na sua inspirada O que é, o que é, uma ode à vida,  cantava que "ninguém quer a morte, só a saúde e sorte".
Acho que , realmente, essa combinação de saúde e sorte é indispensável para que os tratamentos clínicos e as cirurgias, que são uma caixa de surpresas, consigam sucesso.
Basta um senão hospitalar, um cochilo, um atraso de atendimento, um equívoco, para retardar todo o processo e até provocar o insucesso do procedimento.

Por isso a torcida e os votos sinceros dos amigos e parentes são da maior relevância nessa hora em que estamos entregues nas mãos de Deus e dos profissionais da saúde que nos atendem. A energia flui positiva. Os percalços são superados. A luta é vencida.
De nossa parte, requer a coragem e a confiança. Além disso, o médico me pediu calma e paciência, virtudes que não cultivo muito. Acrescentei uma pitada de ânimo e bom humor. E o velho otimismo. Vai dar certo.
Sou obrigado a confessar. Não foi fácil. Doeu. Na alma e no corpo. Gaucho de Uruguaiana, aguentei firme. Não dei sequer um ai para as dores. Nem quando vi estrelas. Sem sofrimento as vitórias nada valem.
O pior momento - houveram vários - foi por ocasião da obstrução da irrigação causada pela excessiva coagulação do sangue e talvez pequena demora na troca dos tubos de água da sonda. Entupiu tudo. Coágulos enormes. Lavagem direta. Líquido congelado. Médico e enfermeiras em ação. Ana firme ao meu lado. Passou, passou.
Agora é a fase de recuperação e de convalescença. Em casa. Amanhã pretendo trabalhar na associação. Me sinto bem animado. Sensação de sobrevivente .E muito agradecido. Voltei para a vida.
Ainda conforme Gonzaguinha:
"Há quem diga que a vida da gente é um momento, é um mistério profundo, um sopro do Criador, uma atitude repleta de amor. Por isso eu fico com a pureza da resposta das crianças. É a vida !  É bonita, é bonita, e é bonita ! "

E vamos em frente. A cirurgia já é passado. Estou de volta, amigos e colegas. Mais firme e mais forte.   E com muito amor no coração.

É a vida !

Ótimo final de semana.



NA LUTA

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

 Já sabia que a cirurgia não era uma sopa. Próstata grande, quase 100 gr, veterana de muitas batalhas, desde os meus vinte e oito anos, quando tive uma prostatite provocada por estafilococo dourado, vencida a duras penas com antibiótico em fase experimental. Hipertenso e diabetico. Alérgico. Quase oitenta anos. E outras mazelas próprias da idade. Por isso tentei de toda forma o tratamento clínico de última geração que, infelizmente, não deu certo. Retenção à vista, cirurgia marcada.

A anestesia prevista era a peridural. Não foi suficiente. Tiveram que apelar para a geral. A pressão estava 19 x 11, tive bronco espasmo, fui entubado. A cirurgia durou três horas. Das 21 horas até à meia noite.

Houve um momento, quando acordei da anestesia, totalmente embriagado, que me vi num túnel com uma luz verde e várias mãos me chamando. E eu dizia que não queria ir . Me acordei de vez nauseado e dolorido, mas feliz por estar na sala de recuperação intensiva, com uma enfermeira me injetando o velho e eficiente buscopan E um conhecido plasil. Vais melhorar, me falou. Melhorei.

Estou no quarto do hospital, com cobertura pela nossa Cassi, lutando agora com um sangramento persistente, que se justifica pelo enorme tamanho da próstata, do tamanho de uma laranja ou bergamota, conforme o médico.

Estou feliz com o apoio e torcida que tenho recebido de todos vocês e com essa enorme energia positiva, mais a ajuda de Deus, Nossa Senhora, meus Santos e anjos protetores, bem como de meus familiares, que me acompanham permanentemente, vou vencer essa luta e me recuperar para ser um homem melhor, mais útil e prestativo. Obrigado, do fundo do coração.

Vamos que vamos.

QUINTA FEIRA AZUL

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Depois de quinze anos o Grêmio finalmente conquistou um título nacional. Merecidamente. Graças a dois ícones do Grêmio. Roger e Renato. Dois técnicos que souberam arrumar o time e arrancar as vitórias necessárias. Parabéns a todos os meus amigos e colegas gremistas. A festa foi grande. Durou até a madrugada.


Agora me resta torcer pelo Inter não ser rebaixado no domingo. Vou torcer no hospital. Não tá morto quem peleia. Mas só um milagre salva o colorado. Meu sobrinho Marcelo Medeiros é candidato favorito à presidência do Internacional. Pretende reerguer o clube e corrigir os erros.
                                                        Gerente regional da CASSI
O Renan continua no noticiário. Que coisa ! E a PEC dos gastos vai à votação bem como a reforma previdenciária. Estou de olho. Não pode sobrar para nós. As pensionistas serão penalizadas. Meu Deus, quando a gente ia imaginar isso tudo.

sala da reunião do CD da Previ

Hoje tem reunião do conselho deliberativo da AFABB RS. Estou indo para lá. Semana que vem é a reunião do CD da Previ. A última do ano. As passagens acabaram de chegar. Espero poder participar, se Deus quiser. Assuntos relevantes serão tratados. 

E no mais a vida segue. Amanhã enfrento meu problema no hospital. Estou em boas mãos. Obrigado pela torcida e pelos votos de encorajamento. A Cassi já autorizou. Agiu rápido e a contento. O Hospital Moinhos está OK. Infelizmente está bloqueado desde o dia primeiro o atendimento no hospital Mãe de Deus. Estamos lutando para a reabertura.

                                                  O despertar de um novo dia traz esperanças

Confiante na proteção divina, Vamos que vamos !

ANIVERSÁRIOS

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

Hoje, seis de dezembro, sempre foi uma data relevante no meu calendário, pois era o dia do aniversário de minha mãe, Geny, já falecida.  Sempre homenageio a ela neste dia. Minha mãe era bonita por dentro e por fora. Na foto abaixo, ela está comigo e com minha irmã mais velha, hoje com oitenta anos, a Maria Clotilde. Foi uma mãe e avó generosa e disciplinadora. Deixou saudades. Tinha personalidade. Uma vez entrou no campo de futebol e se adonou da bola. Eu não tinha completado meus temas escolares. Acabou com o jogo. E eu fiquei de castigo por muito tempo. Mas eram bons tempos aqueles. Bons tempos ! Escrevi um livro contando as minhas memórias de Uruguaiana, que intitulei Bodas de Ouro, onde descrevo minha infância e juventude, bem como o casamento com a Ana.


Coincidentemente, hoje também está aniversariando a nova advogada da AFABB RS, dra. Magali Lopes Fraga, que ingressou há pouco tempo na associação com a missão de reorganizar e reestruturar o setor jurídico. Parabéns.

Mas que confusão toda está acontecendo na área política e no Congresso Nacional.  E´ o samba do crioulo doido.  Enquanto isso vou me preparando para a cirurgia agora antecipada para sexta às 18,30 horas.. Hoje busco os exames cardiológicos. Agradeço do fundo do coração, falando nele, todas as mensagens que tenho recebido de força e energia positiva. Valeu !

Vamos que vamos !

CIRURGIA MARCADA PARA SEXTA , DIA NOVE

domingo, 4 de dezembro de 2016

Nao tendo tido sucesso o tratamento clínico com Combodart, a próstata não reduziu de tamanho, foi marcada cirurgia para sexta feira, dia 9, no hospital Moinhos de Vento, Porto Alegre, às 18,30 horas.


Conto com as orações e a energia positiva dos amigos.

                               No quarto andar, à direita, eu me aposentei na SUPER-RS
Na última quarta-feira fui tomado de uma forte emoção sentimental ao comparecer na Super do RS para participar de uma vídeo conferência do CD da Previ.  Nesse prédio eu trabalhei e me aposentei no dia 4 de novembro de 1987, há quase trinta anos. O prédio está igual. Eu é que envelheci e não vi o tempo passar, pois continuo trabalhando pelo bem da nossa instituição e de seus funcionários, que são a sua maior força e grandeza. Jamais me passaria pela cabeça ao me aposentar que, trinta anos depois, voltaria lá em plena labuta pelos nossos princípios e nossos direitos. E´ a  vida.

                          Semana passada, em Brasilia, defronte à nova sede do BB

Hoje participei no Parcão, em Porto Alegre, do protesto contra a corrupção.  Sou contra abusos e impunidade do Judiciário, mas não se pode dar trégua ao combate à corrupção nem terminar com a Lava Jato. O Congresso tem que entrar nos trilhos. A impunidade não pode continuar.


 
Vamos que vamos!