Reuniões no Rio

quinta-feira, 26 de março de 2015

Hoje estou viajando para o Rio. Amanhã tenho reunião do CD da Previ

 Pauta grande. Dia inteiro.

Hoje lá tem as 16 horas reunião do Rui Brito. Presidente da AAPBB  E da Isa Musa. Presidente da FAABB. Com o presidente da Previ. Gueitiro
Ambos me convidaram mas não poderei comparecer
 Na mesma hora tenho. Importante reunião com o maior e melhor especialista de análise de balanços de o Rio. Vou.pagar a consulta. Mas pretendo valer cada centavo.

Estou indo para o aeroporto.

A ação do abono já teve comprovado nos extratos de alguns colegas que de fato houve o crédito de adiantamento de 2250 em 23 de setembro e de 750 em 29 de outubro. Isa dará os esclarecimentos necessários. 

Até a volta.

O QUE ESTÁ PASSANDO COM A AÇÃO DO ABONO DE TRÊS MIL

terça-feira, 24 de março de 2015

Uma ação judicial durar quase vinte anos dá nisso, nessa confusão toda, pois ninguém mais se lembra direito das coisas, principalmente os idosos, que vão ficando esquecidos.


Existe um brocardo jurídico que afirma:  JUSTIÇA LENTA NÃO É JUSTIÇA.

O que está acontecendo com a ação do abono de três mil reais ?

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro decidiu , baseado no perito, que não houve o pagamento do abono aos aposentados e pensionistas, somente para o pessoal da ativa. Está no acórdão. A Previ e o BB recorreram para o STJ, que manteve a decisão, não dando provimento aos recursos, apenas para mudar a palavra mensal para anual. A argumentação derrotada foi de que se tratava de matéria "extra petita", isto é que não fora pedida na inicial.

No acórdão do TJ do Rio de Janeiro consta o seguinte: "eventual pagamento do valor reclamado pelos autores, correspondente ao abono mensal (leia-se anual) realizado, segundo a recorrente (PREVI e BB) sob a forma de adiantamento, poderá ser demonstrado na fase de execução de sentença, evitando-se, assim, a ocorrência de bis in idem." (pagamento em dobro).

Portanto, o Tribunal deslocou para a fase da execução a verificação se houve ou não o pagamento do abono de três mil aos autores. Tirou o corpo fora na fase de conhecimento. Mas se houver comprovação de que houve o pagamento do abono, o autor terá que arcar com ônus de despesas e honorários, salvo se tiver assistência judiciária gratuita.

Como vários colegas, aposentados e pensionistas, afirmaram que receberam o abono depositado diretamente em suas contas correntes, sendo R$ 2.250,00 no dia 23 de setembro, e R$ 750,00 no dia 29 de outubro, somando três mil reais, tendo inclusive pago imposto de renda sobre o mesmo, a presidente Isa Musa suspendeu a execução enquanto pesquisa se efetivamente isso aconteceu com todos e se não houve compensação futura, já que foi dado a título de adiantamento, não de abono. 

O Judiciário ultimamente provoca essas confusões. Não é cristalino em suas decisões. E erra muito, como no presente caso, onde considerou o abono mensal quando era anual.

Por sua vez o Banco do Brasil e a Previ também se comunicam mal pois trataram do abono como adiantamento, que, na verdade, são duas coisas diferentes, tendo que comprovar que se trata efetivamente do abono de três mil reais travestido de adiantamento. Pode ?

Eu estou pesquisando aqui na AFABB RS, revirando arquivos de 1997, de dezoito anos atrás, em busca de elementos concretos para informar vocês. Aguardem só mais um pouco. Estou quase chegando lá.

LENÇO COLORADO

segunda-feira, 23 de março de 2015

VINTE E SETE ANOS DE EXISTÊNCIA PARA A AFABB RS, A NOSSA QUERIDA ASSOCIAÇÃO DE APOSENTADOS E PENSIONISTAS DO BANCO DO BRASIL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. REPITO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL.

HOJE, AQUI E AGORA, ESTOU INCORPORADO DA ALMA GAUCHESCA, DO ESPÍRITO GUERREIRO DOS PAMPAS, DO IDEAL FARROUPILHA, TRADUZIDO SINGELAMENTE NESTE LENÇO COLORADO QUE EMOLDURA O MEU PESCOÇO.


HÁ POUCOS DIAS FUI VITIMA DE UM ESTRANHO ACIDENTE DE TAXI E LEVEI UM EFEITO CHICOTE NO PESCOÇO QUE CASTIGOU A MINHA CERVICAL. NÃO, NADA A VER COM AS PRÁTICAS UTILIZADAS NOS CINQUENTA TONS DE CINZA.

ESTE LENÇO COLORADO SIGNIFICA HOJE MUITAS COISAS, ENTRE ELAS QUE ESTOU TORCENDO PARA O INTER GANHAR DO EMELEC NO EQUADOR Á NOITE.

SIGNIFICA QUE NESTE MOMENTO RELEMBRO A MINHA URUGUAIANA, ONDE MEU PAI, ADVOGADO DO BB, DR CACHAPUZ DE MEDEIROS,  QUE NÃO ERA MARAGATO, GUARDAVA NUM QUADRO NA PAREDE DE SEU ESCRITORIO O LENÇO COLORADO QUE PORTOU QUANDO FOI COM GETULIO VARGAS, JOAO NEVES DA FONTOURA E OUTROS PARA O RIO DE JANEIRO, NA REVOLUÇÃO DE TRINTA, ATAR OS CAVALOS NO OBELISCO DA AVENIDA RIO BRANCO.


ESSE LENÇO É VERMELHO PORQUE TEM A COR DO SANGUE DAS BATALHAS E DO VINHO DOS FESTEJOS, QUE COMEÇA A OCUPAR ESPAÇO TAMBEM NA CAMPANHA.
ESSE LENÇO QUE TRAGO NO PESCOÇO SIGNIFICA QUE TENHO ORGULHO DE NOSSAS RAIZES E DE NOSSA HISTORIA.

ESSE LENÇO, SOBRETUDO, É O SINAL DE QUE ESTOU IMBUIDO DO IDEAL FARROUPILHA NA LUTA PELA DEFESA DO NOSSO BANCO DO BRASIL – DO VERDADEIRO BANCO DO BRASIL – E NA LUTA PELA DEFESA DAS NOSSAS CONQUISTAS NA CASSI E NA PREVI.


VIVEMOS ATUALMENTE UM MOMENTO IMPORTANTE EM NOSSA HISTÓRIA. NÃO SE ILUDAM. OU LUTAMOS PARA DEFENDER AS NOSSAS CONQUISTAS OU ELAS NÃO SOBREVIVERÃO. TANTO A CASSI, AGONIZANTE NO SEU PLANO DE ASSOCIADOS, COMO A PREVI, QUE TEVE RM 2014 UMA PERDA  DE DOZE BILHOES DE REAIS EM SUA RESERVA DE CONTINGENCIA, ESTÃO A PERIGO.

PRECISAMOS NOS MOBILIZAR , NOS UNIR E REDOBRAR OS NOSSOS ESFORÇOS, E É ESSE O CHAMAMENTO QUE FAÇO A TODOS VOCES, QUE AQUI REPRESENTAM TODOS OS MUNICIPIOS DO ESTADO, NÃO SOMENTE A MINHA URUGUAIANA, MAS ALEGRETE, CACHOEIRA, PORTO ALEGRE, NESTE MOMENTO EM QUE COMEMORAMOS OS 27 ANOS DA AFABB RS.

PORTANTO, ESTE LENÇO COLORADO SIMBOLIZA AQUI E AGORA ESSA LUTA QUE TEMOS QUE ENFRENTAR.


COMO DECLAMAVA JAIME CAETANO BRAUN, QUE TIVE O PRAZER DE CONHECER:

VELHO LENÇO COLORADO
TU CARREGAS NO TEU PANO
TODO VALOR HARAGANO
DOS CAVALEIROS CHARRUAS
E ACORDAS QUANDO FLUTUA
POR ESSAS VARZEAS ASSIM
O ECO DE ALGUM CLARIM

OS CLARINS JÁ ESTÃO TOCANDO E CHAMANDO PARA A LUTA, OS QUERO QUEROS , SENTINELAS DOS PAMPAS, JÁ ESTÃO ALERTANDO COM SEUS GRITOS PARA OS RISCOS QUE CORREMOS E PARA A INVASÃO DE NOSSOS DIREITOS ADQUIRIDOS, DIREITOS DAS PENSIONISTAS E DOS APOSENTADOS QUE ESTÃO SENDO VIOLADOS, BEM COMO DOS IDOSOS, PORQUE SER LONGEVO HOJE VIROU UM MAL, ALEM DE CARREGAR O PESO DA IDADE, TEMOS QUE CARREGAR A MÁ VONTADE DOS GOVERNANTES E DE ALGUNS REPRESENTANTES DA NOVA GERAÇÃO PARA CONOSCO.


VAMOS LEVANTAR NOSSA BANDEIRA. VAMOS MOSTRAR NOSSA BRAVURA E NOSSA FORÇA. VAMOS MOSTRAR QUE APOSENTADO NÃO É INATIVO NEM INERTE. VAMOS MOSTRAR QUE CORRE SANGUE VERMELHO EM NOSSAS VEIAS, DA COR DESSE LENÇO COLORADO. VAMOS HONRAR NOSSA HISTORIA E NOSSAS RAIZES. VAMOS PELO RIO GRANDE DO SUL E PELO BRASIL . VIVA A AFABB DO RIO GRANDE DO SUL.

METENDO O BEDELHO NA AÇÃO DO ABONO DE TRÊS MIL REAIS

quinta-feira, 19 de março de 2015

Conforme já é do conhecimento geral, a FAABB ganhou , em caráter definitivo, com trânsito em julgado já certificado, a ação civil pública que moveu contra a PREVI e o BANCO DO BRASIL, a respeito do abono de três mil reais, concedido em 23 de setembro de 1997, somente ao pessoal da ativa.

A vitoriosa Presidente Isa Musa Noronha, que está de parabéns, encaminhou correspondência às associações filiadas à FAABB, no sentido de que as mesmas entrassem em contato com seus associados, para informa-los e solicitar a documentação necessária para ser enviada aos advogados da Federação, para o ajuizamento da execução para cobrança do valor devidamente atualizado.

A AFABB RS está procurando cumprir tal determinação e já tem começado a receber os documentos referidos na correspondência da FAABB. Algumas dificuldades tem surgido apenas com relação ao holerite do BB, de setembro de 97,  mas a maioria dos casos vem sendo solucionados com sucesso junto às Agências portadoras das contas e no GEPES.

Em caráter eminentemente pessoal vou meter o bedelho nessa questão, para dar uma sugestão à FAABB e aos colegas que acompanham o blog. Repito que se trata tão somente de uma opinião pessoal.

Acho que, enquanto se coletam os documentos para a execução, a FAABB poderia tentar um encontro com o novo presidente da Previ, Gueitiro, e com o diretor de seguridade, Marcel, a fim de debater a possibilidade de um pagamento administrativo, que poupasse tempo e o desgaste judicial com custas e honorários advocatícios. A Previ deve ser indagada se pretende ou não pagar espontaneamente os valores a que foi condenada pela Justiça. Afinal, os vencedores são participantes do próprio fundo de pensão, aposentados que se encontravam nessa condição no dia 23 de setembro de 1997.  Essa situação aconteceu já por ocasião do IGPDI em junho de 2003, que foi pago em fevereiro de 2004, espontaneamente. Acho, com sinceridade, esse encontro fundamental. Um dos Vice Presidentes da FAABB, Valdenor, tem bastante prestígio na Previ e poderia agendar essa reunião. Vou fazer essa sugestão à Isa.

Outra possibilidade seria a de cada um dos aposentados que estivessem enquadrados como beneficiário do abono pela ação vitoriosa, questionasse os diretores da Previ por ocasião da visita que os mesmos farão aos Estados para apresentação dos números das demonstrações contábeis. E reivindicasse o pagamento espontaneo.

A minha idéia de uma solução administrativa é porque a execução judicial que vai ser proposta talvez demande mais cinco,  dez ou vinte anos de tramitação, com discussão interminável sobre critérios de cálculos e outras avenças. E a maioria dos que estavam aposentados em setembro de  1997 não tem condições de aguardar por mais tempo esse pagamento, pois já estão nas décadas de setenta, oitenta ou noventa anos, que realmente está fazendo falta para muita gente.

Aqui fica lançada a idéia. Desculpem por meter meu bedelho. O novo Código de Processo Civil preconiza a conciliação para abreviar os prazos e a lentidão do Judiciário. Estou só colaborando para uma solução mais rápida e mais de acordo com a nossa realidade.

 

ESTOU VOLTANDO A MIL

terça-feira, 17 de março de 2015

A estada em Termas de Piratuba, SC, próxima a Concórdia e a Marcelino Ramos (RS), me fez bem para a coluna cervical. Relaxei, as dores melhoraram, a tontura cedeu e a hipertensão ficou sob severo controle, motivo pelo qual pude tomar umas cervejinhas Estela,  chopp artesanal e um vinho Salton Classic nos quatro dias que lá passei  com a ANA.  Fiz massagem espetacular com uma fisioterapeuta igualmente sensacional. Caprichei nos banhos e nas duchas da piscina termal de 36°,5. Uma delícia. Recomendo a todos. Bom e barato. Música e alegria se espraiando pelos hoteis e pelas ruas. Adorei.


                                           Ana e o por do sol visto da nossa sacada
Voltei a mil. Naturalmente a pressão subiu. Faz parte. Muita coisa me esperando por aqui na AFABB RS, que, amanhã estará fazendo aniversário. Vinte e sete anos de existência. Não sou fundador, mas tenho vinte e cinco anos de Casa. Me aposentei em 1987 e estou aqui desde 1990. Os anos voaram. Alguns companheiros nos deixaram no meio do caminho. Restou a saudade e a recordação dos bons momentos que passamos juntos. Os sobreviventes vão comemorar amanhã, em especial a nossa união e a nossa amizade. Somos ainda uma família, aquela antiga família do Banco do Brasil. E´ esse o espírito que nos anima e nos comove.
                                                        Ducha na cervical na piscina
O que mais se fala no momento é sobre a ação que a FAABB ganhou da PREVI e do BB referente ao abono de tres mil reais de 1997. A AFABB RS já está, a pedido de Isa Musa, coletando a documentação de seus associados para remeter à FAABB de uma única vez, após uma prévia análise. Existem algumas dúvidas que estamos procurando esclarecer. Nosso Vice Presidente Claudio Lahorgue hoje está em Brasília, onde manterá contato pessoal com a presidente da FAABB, Isa Musa Noronha, colhendo todas as informações  possíveis. Após seu retorno, farei uma postagem especial, bem esclarecedora.
                                                        Massagem termal na cervical
Tem mesmo muito assunto. A CASSI está fervendo. Circula na rede notícia de que o BB pretende castigar o pessoal da ativa com o aumento da contribuição de 3 para 4,5%.  Sobre a PREVI começam a sair comentários analisando os demonstrativos contábeis, sendo o do Faraco muito acertado, e a notícia que saiu no Valor Econômico merece ser lida.

Nem essas notícias negativas vão conseguir baixar o meu astral. Já estou no clima do aniversário da AFABB RS.  Temos mesmo muito a comemorar.  O que importa é celebrar  a vida e a nossa razão de viver é servir à nossa causa, a causa dos aposentados e pensionistas do Banco do Brasil.. Viva o Rio Grande do Sul ! Viva o Brasil !

PROTESTANDO CONTRA A ILUSÃO

segunda-feira, 16 de março de 2015

Não gosto que me enganem. Estou cansado de ser iludido e enganado. Protestei ontem contra esses males que alimentam a corrupção e a desonestidade no país.

Poderia ter ficado mais tempo desfrutando das termas de Piratuba. Fazia uma manhã radiosa. Bom para a minha cervical. Mas saí cedo para protestar em Porto Alegre. A concentração era ao lado do meu apartamento, no Parcão do Moinhos de Vento. Não podia faltar. Tem certas ocasiões onde o civismo está acima de qualquer conforto, até mesmo da saúde. Me procure na foto abaixo.


Não me arrependi. Momento marcante na vida de Porto Alegre, cem mil pessoas de verde e amarelo, com bandeiras brasileiras, repito brasileiras,  cantando o hino nacional e dando demonstração inequívoca de cidadania e respeito às instituições. Manifestação ordeira e um recado certo.  Só não entendeu a mensagem das ruas quem não quer, quem quer distorcer, quem quer iludir, quem quer se beneficiar,  quem quer falar de um país que não é o nosso.

Protestei  contra a informação defeituosa, contra a publicidade enganosa,  contra a fraude, contra a apropriação indébita, contra a justiça lenta e defeituosa, contra o aparelhamento do Estado, contra as aposentadorias milionárias,  contra os 40 Ministérios de um Governo desgovernado, enfim, contra tanta coisa. E voltei de alma lavada, menos pesado, mais leve, mais forte para lutar pelos nossos legítimos interesses e direitos. Abaixo a minha neta PAOLA de óculos.


Falando em direitos, está fervendo a ação civil pública do abono ganha pela FAABB, parabéns Isa Musa, finalmente transitada em julgado, depois de cerca de vinte anos, chegando agora a hora da habilitação para a execução dos valores atualizados. Tem gente nervosa a respeito da documentação. Não se preocupem. Tudo vai se solucionar. Ninguém vai ficar de fora. Estou só procurando alguns esclarecimentos para fazer uma postagem especial sobre o assunto. E quem sabe buscar uma solução mais rápida para o recebimento das quantias.

E os números da Previ estão publicados no site para análise dos estudiosos. Espero que os colegas que dominam os dados contábeis se debrucem e nos brindem com suas conclusões a respeito.

Por enquanto é só. Quarta feira é o aniversário da AFABB RS. O presidente Gueitiro não vem. Declinou o convite.  Minha bola de cristal continua funcionando.  Previ a ausência.

Calmaria prenúncio de tempestade.?

quarta-feira, 11 de março de 2015

Ontem foi um dia calmo demais para o meu gosto. Exceto pelo depoimento do ex gerente da Petrobrás e ex diretor da Sete Brasil. Essa circunstância me deixa preocupado porque a Previ participa da Sete.


Mas vi pouca movimentação para as reuniões da CASSI e da Previ. Que considero de magna relevância. 

Eu estou proibido pelo médico de fazer qualquer coisa a não ser viajar de hoje até domingo e relaxar sob pena dele me abandonar.

Até agora o presidente novo da Previ ainda não respondeu o ofício convite da AFABB RS para participar da cerimônia de aniversário.  Acho que não virá.  Paciência.  Já estamos acostumados. O Dan nunca veio. Nem o Flores. Nem o Rosa.

Estranha a apresentação dos números da Previ para as entidades na quinta. Pela primeira vez não fomos convidados e ao que eu saiba nenhuma outra alocação estadual. Será que só foram convidados os sindicatos e as nacionais ?

Bem estou saindo mas volto no domingo para protestar. E você colega vai ficar na poltrona ?  Ou vai para as ruas mostrar sua inconformidade com a violência.  Com a lentidão e comprometimento do Judiciário.  Com os bônus e as aposentadorias milionárias ..??? Faça seu dever de cidadania.  A hora é agora.