O BB GULOSO É O LÍDER DAS RECLAMAÇÕES

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Foi divulgado que o BB tirou o primeiro lugar nas reclamações da clientela e dos que utilizam seus serviços.  Um primeiro lugar nada honroso. Ganhou do Bradesco, do Santander e do Itaú.


Esse é o retrato atual de um banco que só pensa naquilo. Seus dirigentes querem resultados financeiros para engordar sua participação nos lucros, à custa de qualquer coisa, inclusive da saúde de seus atuais e antigos funcionários, atualmente chamados de pós laborais em vez de aposentados.

Esse é o retrato de um banco que demitiu por incentivo e não repôs seu quadro funcional, necessitando urgente de dez mil novos funcionários.

Esse é o retrato de um banco que está procurando fugir de suas responsabilidades sociais e negocia, debaixo de terrorismo, para quebrar o princípio de paridade na Cassi é violentar direitos adquiridos.

Esse é o retrato de um banco que mereceu ontem a declaração de Haddad de que ninguém vai permanecer da equipe econômica se ele ganhar a eleição.

Esse é o retrato de um banco que mereceu do Bolsonaro também a declaração de que muda tudo, ninguém fica, para oxigenar a área.

Esse é o retrato de um banco que, infelizmente, perdeu sua identidade, suas raizes saudáveis, foi corrompido por pragas, está enfermo e desnorteado, com dirigentes do perfil de um Dida, que ameacou abrir o trombone, depois de revelar que nada ficaria de pé na instituição.

Que pena !  Saudades do nosso BB . Mudou, os tempos exigem mudanças, mas mudou para pior, e quer levar junto a Cassi e a Previ, pois só serve para o BB e seus aliados aquilo que servir para os objetivos gananciosos do guloso.

CORTE DE HONORÁRIOS DOS DIRIGENTES

segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Se a Cassi vai partir para o contingenciamento rigoroso com cortes de despesas de médicos e hospitais, sorteando as faturas a serem pagas, nada mais justo de que ocorram cortes de valores nos polpudos honorários pagos a dirigentes e conselheiros. É por aí que deve partir o exemplo. A primeira medida a ser tomada. Cortar cinquenta por cento da verba honorária.


Qual é o honorário de um diretor da Cassi ?  Você sabe ?  Trinta mil, quarenta mil, cinquenta mil ? Quanto é ?  Cabe esse honorário numa empresa que começou a cortar na veia?

Está faltando coerência no discurso dos dirigentes. Querem cortar despesas, mas não honorários. Contingenciaram viagens e outros penduricalhos.

Porque só nós  é que vamos pagar o pato ?

Tenho visto muita gente pregando moderação, calma, união.  Mas o momento é de agir com rapidez e de maneira contundente. O BB atropelou. Vamos ficar inertes ?

Tenho certeza absoluta que uma greve resolve o problema. Lamento que os sindicatos estejam paralisados.

Nesta altura do campeonato se impõe uma providência drástica e decisiva. Não é hora para reuniões bizantinas.

Lamento ser tão incisivo, mas é o que eu penso.

Vamos que vamos ?  Ou não vamos ?

GREVE GERAL OU PRISÃO PARA DIRIGENTES OMISSOS

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

O BB e a CASSI estão agindo mal, muito mal.


As notas publicadas por ambos são equivocadas. Continuam com o tom ameaçador. Não aprenderam com o resultado das urnas.

Acho, então, que se impõem medidas drásticas e desagradáveis, mas necessárias.

Em Brasília alguma entidade tem que pedir a prisão de dirigentes do BB por omissão de socorro e descumprimento de dever com relação à saúde do funcionalismo. Repito, com saúde não se brinca.

Tem que dar um susto nesses dirigentes que só pensam em resultados financeiros e não dão bola para as obrigações sociais.

Os advogados de Brasília, sede do BB, devem agir o quanto antes. Eles querem nos assustar, temos que dar o troco. Urgente. É hora de mostrar ousadia, quem tem caracú.

Ou então fazer uma manifestação monstro na frente da sede do BB, convocada pela Contraf Cut e Anabb. Ou até, quem sabe, uma greve geral até que o BB negocie melhor conosco.

Porque, em vez dessas notas, o que deveria ter acontecido com os dirigentes da Cassi e do BB era já na segunda convocar uma reunião de negociação, o que não fizeram, talvez por soberba.

Está na hora de agir. Está na hora de denunciar as malvadezas. Está na hora de fazer greve. Vamos nos mobilizar e venceremos. Colegas da ativa, façam greve. Por favor. Não fiquem passivos. O BB vai dar um lucro extraordinário . Tem que auxiliar a Cassi na mesma proporção de antes.

A hora é agora. Ou mostramos nosso valor, defendendo nossos direitos, ou sucumbimos para sempre, passando a dizer amém para tudo que nos querem impor.

Vamos que vamos.

E AGORA ?

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

Ganhou o Não e agora ?


O BB já se apressou e largou nota ao mercado comunicando a vitória do não e dizendo que não vai gastar os trezentos milhões previstos até o final do ano, que seriam contabilizados como despesas.
Pode ?  Assinado por um gerente.

E o que estão fazendo nossos eleitos derrotadosno plebiscito?

Colocando em ação um plano emergencial meramente financeiro, sem as frescuras das alterações estatutárias?  Estão silenciosos. Talvez agora estejam se dando conta do grande erro que incorreram em tentar convencer pela força e terror. Nunca quiseram ouvir a voz daqueles que resistiam ao argumento ameaçador. Nunca.

Mas algo precisa ser  feito para evitar o colapso financeiro.

Se não existe um plano B emergencial , isso é  inacreditável, significa um grande equívoco do ponto de vista administrativo.  Se a letargia permanecer acho que cabe de nossa parte medidas extremas inclusive perante as autoridades competentes.Com saúde não se brinca. Cabe até denúncia ao MPF. Sei de gente que vai registrar queixa crime, fazer ocorrência policial contra os dirigentes do BB e da Cassi. A que ponto deixaram chegar.

Com relação a Previ a bolsa permite vislumbrar um superávit robusto para este ano. Espero que a Previ esteja efetuando as providências necessárias para desfrutar deste momento.

Com esse cenário está na hora de estudar melhorias no ES. Quem sabe até asuspensao do pagamento das parcelas por três meses.

Pra frente Brasil.

POR POUCO

domingo, 7 de outubro de 2018

Foi por pouco que a eleição presidencial não se decidiu no primeiro turno.


Não aconteceu a favor de Bolsonaro por causa das declarações desastrosas de seu vice e de seu posto Ipiranga, Paulo Guedes. 

Agora o segundo turno vai dividir o Brasil, a favor ou contra o PT.  Ciro e o PDT vão apoiar Haddad. A Marina também. E o PSTU idem.  O resto vai com Bolsonaro.

Vai ser uma guerra.  Eles estão empatados nas pesquisas. O mercado vai oscilar o tempo todo.

A bolsa e o dólar vão viver momentos de muita instabilidade.

O grande triunfo ou diferencial será o anúncio do Ministro da Fazenda de Haddad. E as declarações de Bolsonaro sobre sua política econômica e reforma previdenciária.

O melhor para mim foi que a Dilma não se elegeu senadora por MG.  Não adiantou manobra no Congresso do Lewandovsky para deixar a Dilmaelegivel. Ela foi rejeitada nas urnas, o que pode representar um aval ao impeachment.  Para mim ela mereceu pela sua arrogância e pelo desastre de sua atuação como presidente do Brasil.

A derrota da Dilma, do Rosseto, do Pimentel, do Lindberg, vão ter repercussões no segundo turno, por representar rejeição ao PT. Quem viver, verá.

Deus nos proteja.

VITORIA ACACHAPANTE DO NÃO

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

Em primeira mão, como sempre, divulgo a vitória do não com dois terços dos votos


Não com 91.796

Sim com 38.970

E agora BB guloso ?

Também foi deferida a liminar contra a resolução CGPAR.

Estamos de parabéns

Sobre responsabilidades a respeito de consequências indesejáveis, elas devem recair, não sobre os votantes do não, mas sobre os gestores inconsequentes que puderam perfeitamente aquilatar que as alterações estatutárias não passariam, e, mesmo assim, levaram pra frente a votação da proposta inoportuna, perdendo um tempo precioso.

Os diretores indicados deveriam ser demitidos pelo presidente do BB e os eleitos, totalmente desafinados com dois terços dos associados, deveriam renunciar, conforme sugerido por Claudio Munhoz, ex diretor da Cassi.

Mas quefalta de percepção foi essa ?  Por que não fizeram pesquisa ?  Eu fiz, revelei, apontava nitidamente para o não.

Ou foi feito de propósito para levar a Cassi para a intervenção?

São fatos que necessitam ser apurados e os responsáveis punidos.

O recado que resta das urnas é de que o funcionalismo do BB continua altivo e não aceita terrorismo. Estamos dispostos a contribuir financeiramente, jamais a abrir mão dos nossos direitos adquiridos e arduamente conquistados.

E amanhã, votem bem. Votem pensando no futuro. Não queremos retrocesso nem a volta da corrupção e da incompetência.

O NÃO VAI GANHAR

Pelas minhas pesquisas, o Não vai ganhar o plebiscito da Cassi que hoje se encerra.


Vão votar 75 por cento dos votantes. Um bom número na minha opinião. Trres quarta parte do público alvo.

O resultado, tudo indica, deve ser favorável ao não, que deve ter cerca de setenta por cento dos votos.  Vamos acompanhar e comprovar.

Se isso acontecer será uma lição preciosa ao BB, que se empenhou barbaramente na campanha, apoiado apenas pelo MSU, Grupo mais  AAFBB e duas outras associações menores.

Quanto a Previ uma boa notícia, finalmente. Graças a bolsa de valores, com estupenda performance em   Setembro, mais um novo critério de avaliação mensal da Litel, deverá dar um superávit ótimo em setembro, zerando o déficit acumulado eliminando de vez o risco de contribuição nossa para equacionamento.

Assim sendo, com a saúde financeira restabelecida, seriahora de ser repensado o nosso ÉS para passar a atual fórmula para 180 x 180, a fórmula definitiva, para toda vida, para nuncamais mudar.

A Afabb RS será motivada para iniciar campanha nesse sentido e outras entidades devem ser acionadas para apoiarem melhorias no ÉS, inclusive no custo.

Acabo de assistir o debate dos presidenciáveis. Achei muito fraco. Não fiquei empolgado por nenhum candidato. Acho até que perdi meu tempo e em alguns momentos até a minha paciência. 

Então, vamos que vamos. Com quem ?  Vote bem. Seu futuro está em jogo. Retroceder jamais.