A VACA TOSSIU E BREVE VAI PRO BREJO

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Essa frase estava numa placa conduzida em uma das passeatas de ontem contra as mudanças nas conquistas trabalhistas , com as alterações feitas em dezembro nas pensões e nos seguros desemprego.

Dilma, quando candidata, havia garantido que os direitos trabalhistas não seriam mexidos nem que a vaca tussa.  Pois não é que a vaca teve bronquite ou coqueluche e teve um acesso de tosse ?  Quem diria ?

As centrais sindicais estão com as barbas de molho e começam a reagir.  Tem quem peça o impeachmen de Dilma para o Temer, do PMDB, assumir a presidencia já.  Pode isso ? Não faz nem um mes que a presidenta assumiu seu novo Governo, aquele das novas idéias, das mudanças, dos ajustes.

Mas Dilma durona já deu as caras na reumião ministerial, mostrando suas predileções novas, Mercadante, Wagner, e numa pontinha da mesa o Joaquim Levy. E mostrou seu mau humor em dar uma bronca no pobre do operador de som e imagem.

Que tempos estamos vivendo !  Foi quebrado o sigilo do presidente anterior da Petrobrás, aquele indicado pelo Lula, que andou querendo envolver a Dilma e o Conselho de Administração na compra malfadada da refinaria de Pasadena.

E a Petrobrás teve o desatino de publicar seu balanço trimestral atrasado, sem ter sido auditado e sem reconhecer o rombo do escandalo do Petrolão, calculado, por cima, em cerca de 80 bilhões. E teve a cara de pau da presidenta Graça de apresentar um lucro de tres bilhões.

O que isso fez ? O mercado não é burro, considerou o balanço uma peça de ficção, e a bolsa caiu e as açoes da Petrobrás cairam cerca de dez por cento, o que, para nós, na PREVI , representa uma perda de cerca de duzentos milhões num unico dia, se levarmos em conta o investimento de dois bilhões.

Meu Deus !

Nesse intermezzo nada das indicações dos presidentes do Banco do Brasil e da Previ, nem do BNDES, nem da Caixa.  Dizem que a briga é entre os indicados pelo PMDB, PT, Lula e Cia., com reflexos nas votações para as presidencias da Camara e do Sernado. Estão os referidos cargos sendo considerados objetos de barganha eleitoral. Cargos eminentemente técnicos virando mera barganha ? A Dilma está se ferrando mesmo. O Mercadante vai levar ela e a vaca pro brejo.

Na próxima postagem falarei sobre o ES. Estou no Rio de Janeiro trabalhando. Rio a 40 graus, quer dizer a 35 com sensação térmica de 50 graus. Está fervendo.

E o país está naquela marchinha de carnaval, de dia falta água, de noite falta luz.

Inté !  Vamos que vamos !


Homenageados pela Previ no dia do aposentado. Tô FORA :

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Fiquei, mais uma vez, fora  das homenagens que a Previ presta a aposentados pela sua data, no ICSS.


Há anos isso acontece e não me surpreende.  Sinal de que não sou merecedor aos olhos dos diretores da Previ. Ou que não gostam da minha pessoa. Paciência.

Todos os dirigentes meus contemporâneos já foram homenageados. Gilberto Santiago, João Maia, Odali Cardoso, Ubaldo Evangelista, Isa Musa, Graca Machado, etc, etc. Só eu não fui. Vem ano, sai ano, e eu de fora. Uma vez a diretoria da Afabb Rs se indignou e reclamou. Nada adiantou.

Sei que alguns diretores da Previ não morrem de amor por mim. Fazer o que ? Em  Sergio Rosa, Sasseron, Paulo Assuncão, Vitor Paulo, Henrique Pizzolatto, Marcel Barros percebi sinais inequívocos de malquerença. Ou estarei enganado ?

Quem mandou liderar o peladaço e a novembrada ?  Quem mandou denunciar as despesas secretas da Previ ?  Quem mandou reclamar da garfada no  IGPDI ? Quem mandou criar e manter um blog  que não tem medo de enfrentar os poderosos ? Quem mandou derrotar a chapa da situação ?  Quem mandou criticar os novos critérios do ES, especialmente com relação à margem consignável ?

Mas tirante essas colocações e elucubrações, acho que não sou mesmo merecedor dessa homenagem. Ainda não fiz o suficiente por merece la. Afinal, eleito para a Previ como suplente do CD,  não consigo conquistar as melhorias que se fazem necessárias, não importando que seja minoria. Afinal, ajudei a criar e sustentar uma associação meramente estadual, a AFABB RS, da qual sou presidente atualmente e participo de sua administração só  há mais de vinte anos. Afinal, tenho apenas defendido na Justiça os direitos e os deveres de alguns milhares de aposentados e pensionistas. Afinal. tenho ajudado vários aposentados endividados e doentes, uma categoria que não conta muitos pontos para a láurea.


Homenagens no final da vida são perigosas. Desconfio delas. Parece que acham que já estamos no fim da linha.

A parede de meu escritório em casa está repleta de cartões de prata e medalhas. Não desgosto, sem ser vaidoso demais. Servem , apenas, para me estimular a continuar trabalhando pela  causa legítima e sacrificada dos aposentados e pensionistas.

Parabéns aos homenageados pela Previ hoje, dia 26, no ICSS.  Sigo meu caminho com ardor redobrado e sem ressentimentos.

A minha satisfação e alegria no dia do aposentado sempre tem sido a  de distribuir alguma ajuda financeira para alguns colegas reconhecidamente necessitados. Este ano dividi os meus honorários da Previ por dez aposentados/pensionistas. Deu cerca de R$ 450,00 para cada um dos dez. Não é muito, mas sempre ajuda. O sorriso deles foi a melhor homenagem que poderia ter recebido. Senti me revigorado das pauladas que tenho levado.

Vamos que vamos !

DIA DO APOSENTADO, COMEMORAR O QUÊ ?

sábado, 24 de janeiro de 2015

Hoje, 24 de janeiro, é o dia do aposentado. Uma data importante, eis que a aposentadoria é considerada uma das principais conquistas sociais dos trabalhadores.


Nos EEUU tem gente que trabalha só pensando em sua aposentadoria, quando vai se mudar para a Flórida ou para o Caribe, para desfrutar de uma vida mansa e tranquila, obtida com suor e sacrifício durante anos. Então vai colocar umas bermudas, calçar havaianas, tomar drinques tropicais ou água de coco, à beira mar ou de uma piscina, e ficar de papo pro ar, sem fazer nada. Ou então vai viajar pelo mundo, navegar ou velejar. Aposentadoria lá é sinônimo de felicidade.

Mas estamos no Brasil. Temos motivo para comemorar o dia do aposentado ?

Se formos olhar pelo lado do INSS, observamos que a promessa que nos fizeram era de uma aposentadoria de vinte salários minimos. Durante muito tempo eu e outros colegas contribuímos para o INSS nessa base. Hoje o valor maior da aposentadoria do INSS está em torno de 4,5 salários minimos, um quarto daquilo que nos prometeram e era nosso direito. E dizem que vai cair mais, para cerca de três salários minimos, face ao déficit brutal da previdência publica, cujas verbas tem sido sistematicamente desviadas para outros destinos, como a construção de Brasília.

Se formos olhar pelo lado da PREVI ou da previdência privada também observamos que a situação não é das melhores. Nós perdemos um quarto de nossos proventos de aposentadoria, com a perda do BET e a volta das contribuições, as mudanças do ES não trouxeram melhorias para cerca de vinte mil colegas aposentados e pensionistas, 20 por cento do plano 1, segundo se calcula, os principais fundos de pensão apresentaram déficit no exercício de 2014, a CASSI está com sérios problemas financeiros e o BB quer onerar os participantes em uma contribuição extra de 1,5 por cento, o Governo eleito da Presidenta Dilma reajustou o Imposto de Renda em 4,5 por cento, bem abaixo da inflação, afora outras maldades.

Nessas circunstâncias acho, sinceramente, que hoje só temos uma coisa a comemorar, a coragem do aposentado de sobreviver nesse caos e nessa desconsideração com a longevidade alcançada. 

Sim, quero expressar aqui no blog os meus parabéns a todos os aposentados pela sua coragem, pela sua bravura, pelo bom humor, pelo otimismo com que enfrentam as adversidades impostas pela idade e as maldades impostas por um Governo e uma sociedade de uma geração mais jovem insensível com os direitos e as vitórias conquistadas ao longo dos anos pelos agora idosos.

PARABÉNS aposentados do Brasil !  Vamos que vamos !

REUNIÃO SOBRE A CASSI NA AFABB RS

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Interrompo um pouco sobre as reclamações a respeito do ES. Mas voltarei ao tema. Chovem críticas e lamentações a respeito das novas normas por parte daqueles que foram atingidos negativamente, calculados em cerca de 20 por cento pela área técnica. Sou obrigado a deletar a maioria dos comentários em virtude do tom agressivo e ofensivo. Mas compreendo a indignação e respeito.

Valho me aqui do blog e do site da AFABB RS,  para dar alguns esclarecimentos sobre a reunião do dia 4 de fevereiro, a ser promovida pela AFABB RS, sobre a CASSI, pois estão havendo alguns mal entendidos a respeito da mesma e muitas pessoas e entidades tem manifestado interesse em comparecer.


Acho que isso é bom, pois o assunto CASSI merece toda a nossa atenção e parece que não tem sido devidamente avaliado em toda a sua amplitude e intensidade. A saúde deve estar sempre em primeiro lugar em nossas preocupações. Saúde não é tudo, mas sem saúde tudo é nada, conforme conhecido ditado.

A reunião não é aberta, é restrita. Não se trata de um encontro para debates. Não é seminário. Não é fórum.

Sabedores da situação aflitiva da CASSI, desde o encontro de Camboriú, em setembro do ano passado, passamos aqui na AFABB RS a desenvolver estudos visando encontrar soluções para os problemas financeiros lá apontados, de molde a não sermos surpreendidos com medidas simplistas, apoiadas em plebiscitos, de aumento puro e simples de contribuições ou de corte de alguns procedimentos.

Fomos surpreendidos com as notícias que extravasaram da reunião do dia 17 de dezembro, quando foram apresentadas algumas sugestões agressivas por parte do BB, que deveriam ser homologadas em seguida, sob pena de cortes ou taxações, devendo-se manter sigilo absoluto a respeito, segundo informações que nos foram passadas por fonte segura.

A partir daí quisemos compartilhar esses estudos e nossas preocupações com algumas pessoas, em caráter PRELIMINAR e restrito, para troca de idéias, numa reunião pequena, informal e produtiva. Posteriormente, o debate será ampliado para todas as demais associações, em busca de um consenso e de novas contribuições. Será marcado um Forum ou um simpósio sobre a CASSI, com certeza, e todos poderão participar.

No momento não temos espaço para novos convites. Peço desculpas. Ficamos gratos e desvanecidos com o interesse demonstrado, afinal Porto Alegre fica numa ponta do Brasil e sempre que falamos numa reunião aqui se alega que se trata de local extremo e que um lugar central é mais acessível, o que , alias , tem fundamento.

Na realidade nem mesmo sei se a reunião do dia 4 acontecerá, pois após termos denunciado no blog o que estava sendo urdido na surdina, de aumentar só a nossa conribuição em 1,5 %, e não a do BB, surgiram vários desdobramentos. Hoje existe reunião na ANABB sobre a CASSI e nosso vice presidente Claudio Lahorgue, que está bem por dentro do assunto CASSI, foi convocado e se fará presente. Também não sabemos o que resultará da reunião do CD da Cassi marcada para o dia 28. Em todo caso a reunião continua marcada.

Esses os esclarecimentos. Agradeço a compreensão. Fico à disposição para quaisquer outras informações. A matéria desta postagem pode circular na rede. O Schuster, nosso colaborador, encarregado dessa divulgação nas redes, está viajando, de férias.

Vamos que vamos. 

NADA É TÃO RUIM QUE NÃO POSSA PIORAR

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Hoje, dia 20 de janeiro, deveria ser um dia de festa. Não só por ser dia de São Sebastiao, feriado no Rio, mas principalmente por ser o dia 20, dia de receber os proventos de aposentadoria da Previ com o reajuste inflacionário, dito aumento.


Mas tem muito colega chorando ao examinar seu espelho, verificar os valores pífios, que não corrigem inflação coisa nenhuma, e constatar que não possuem margem consignável para contratarem o ES. Várias pensionistas, minhas amigas, estão nessa situação triste e eu as estou ajudando.

Para completar o quadro trágico o Governo Federal lançou, de supetão, um pacote maldoso de aumento de impostos, que vai fazer aumentar a gasolina e respingou no ES, aumentando a alíquota de 1,5 para 3 por cento. Coloquem isso em dez anos de prazo e calculem os ônus. E Dilma vai vetar o reajuste de 6,5 por cento na tabela do Imposto de Renda. Pode ? O que é isso, Levy ? Pisou na bola já de saída ?  
Bem dizia o famoso Barão que nada é tão ruim que não possa piorar.

Quero declarar , mais uma vez, aqui neste espaço, a minha solidariedade a vocês. Especialmente aos mais necessitados, aos sufocados, as pensionistas.  Tenham a certeza de que fiz o que pude para minimizar essa situação.

Implorei ao diretor Marcel que tirasse a contribuição para a Previ da margem consignável, mesmo que em caráter transitório. Não obtive sucesso. Não o convenci. Contrapôs argumento de natureza técnica. Pelo meu lado não me convenci. Cobrem explicações dele. Ele não se recusa a comparecer em eventos.

O que tem me desgostado ultimamente é que as reclamações no meu blog estão sistematicamente sendo dirigidas à Cecília e ao Carvalho, bem como a chapa três. Aí sou obrigado a detonar. Aqui não é o lugar. A Cecília e o Carvalho possuem blogs atuantes. Façam as críticas e comentários lá. Também não sou o porta voz da chapa três, que tem site próprio e redator. Cada coisa em seu quintal.

Também o Valim queria que eu fizesse uma DEZEMBRADA. Bem que eu gostaria, mas a minha posição de conselheiro deliberativo suplente da Previ me deixa em situação complicada. Essa missão agora tem que ser assumida por outras lideranças. Mobilizem se. Está mais do que na hora
.

Desculpem o desabafo e o tom dessa postagem. É que realmente nunca vi um espelho tão feio na minha vida. Arre !

Diga espelho meu ...

PEGANDO FOGO NA CASSI E NA PREVI ?

sábado, 17 de janeiro de 2015

A vida ia morna até eu largar a bomba da CASSI.  Aí a coisa mudou e começou a esquentar. O Sindicato dos Bancários se manifestou e as nossas principais entidades também. Ainda bem.


Não importa que não falem que fui eu que quebrei, como sempre tem ocorrido ultimamente, o pacto de silêncio e de mistério que rondava as novidades maldosas da Cassi, apresentadas em 17 de dezembro, em reunião sigilosa, Causando constrangimento que diretores e conselheiros abrissem a boca, com medo de represálias do BB.

Eu, pelo meu lado, nao me importo. Cada vez fico mais solto com a idade avançando com a rapidez das ventanias e menos vaidoso.O que importa é que o assunto escabroso e escandaloso, preocupante, veio para as ruas e já se nota mobilização. Que bom !  A ANABB marcou reunião urgente para o dia 22, na próxima semana, antes da reunião do CD da Cassi do dia 28. A reunião aqui em Porto Alegre, na AFABB RS continua marcada para 4 de fevereiro.

Infelizmente não fui consultado sobre a data e não poderei comparecer na reunião da ANABB. Mas, como disse, não importa a minha presença. Quem sou eu ?  Nem mesmo fui convidado. Não sei se o Lahorgue recebeu convite. O que era importante era dar o ponta pé inicial e nisso , apesar de ter sido goleiro, eu virei especialista com os anos. Me antecipo sempre e faço gols. O blog do Medeiros é famoso aqui e no exterior justamente por isso, larga sempre na frente.

O caso da Cassi é muito sério. Tempos atrás eu postei uma matéria sobre rombo na Cassi e fui contestado pela direção veementemente. E agora ? Estão entrando nas reservas, cogitando de acabar com direitos adquiridos, o presidente morreu em dezembro de enfarte fulminante.

Na Previ também está pegando fogo o ES e o reajuste pífio dos benefícios face a voragem inflacionária que só o Governo não vê. O resultado do exercício terá que ser examinado com muita atenção e muita profundidade. Concito a todos que possuem bons conhecimentos na área contabil e atuarial que me ajudem na análise criterisa dos números e dos principais fatos que ocorreram em 2014 e que influenciaram o resultado. Aguardo sinceramente a colaboração nesse sentido.

Sobre o ES existe muita confusão e dúvidas a respeito da margem consignável e de quem , como e quanto poderão ser obtidos.

Lamento postar matéria desagradavel no final de semana. Mas incêndio não escolhe hora nem dia, não respeita feriados nem domingos.

A temperatura está ficando insuportável nesse verão. O saco de maldades também.

Está pegando fogo o circo ? Socorro, acudam. Senão salve se quem puder. Meu Deus !



BOMBA NA CASSI REDUZ MAIS NOSSO REAJUSTE DE BENEFÍCIOS

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

Conforme se esperava o ano de 2015 iniciou com o pé esquerdo.

O atentado terrorista na França, o massacre na Nigéria, as inundações e paradoxalmente a falta de água em São Paulo, a baixa do barril de petróleo e a perda de mercado no minério de ferro, a paralisia do novo Governo da Dilma e o descontrole das finanças públicas, a bolsa em baixa, o desemprego no setor metalúrgico, o escândalo das próteses, aumento de impostos e da luz,  o mau resultado dos fundos de pensão em 2014, um caudal de más notícias.

Esse cenário é ruim para todo mundo. O que afronta a nossa inteligência é que algumas categorias e pessoas estão sendo premiadas com aumentos salariais bem acima da inflação no meio dessa desgraceira toda, como é o caso dos Ministros do Supremo. Muita incoerencia !

                                                        ALTO LÁ, CHEGA !

E eis que surge uma informação, de fonte segura, que não posso revelar, de que o BB cogita de cobrar uma contribuição extraordinária e transitória de 1,5% na CASSI, além dos tres por cento que nós pagamos,  para corrigir desequilíbrio financeiro na Caixa.  Essa contribuição seria cobrada só dos associados. O BB ficaria fora. pois já paga 4,5%. Uma verdadeira bomba ! Com essa cobrança o aumento de nossos benefícios na PREVI, de 6,23% seria reduzido em 1,5%, passando a ser de apenas 4,73%. Ridículo.

Está marcada uma reunião do conselho deliberativo da CASSI para o dia 28 deste mes de janeiro, quando esse assunto seria debatido e aprovado.

Gostaria , com toda a sinceridade, de ver desmentida a informação da minha fonte.  Acho incoerente e mesmo inconcebível que se concretize tal medida.  A CASSI tem reservas de um bilhao e meio de reais. Aumento de contribuição unilateral é medida simplista e inoportuna na atual conjuntura dificil por que passamos, desde a perda do BET.

A AFABB RS tem, por intermédio do vice presidente Claudio Lahorgue, mantido contato com as principais entidades associativas, ANABB, Fernando Amaral, AAFBB, Celia Laricchia,  e FAABB, Isa Musa Noronha, de nível nacional, para evitar surpresas. Reunião em Porto Alegre está marcada para 4 de fevereiro.


Impõe-se imediata mobilização e manifestação dos nossos representantes na CASSI a respeito.

Denunciando essa manobra e revelando esse informe eu estou fazendo a minha parte para clarear o assunto. Faça a sua também. Mobilize-se. Não vamos permitir que mais essa bomba se abata sobre nossas cabeças.