FRENTE FRIA

quinta-feira, 28 de abril de 2016

O calor estava insuportável. Acima dos trinta graus. O maior em Porto Alegre em cem anos.  De repente veio uma frente fria e derrubou para zero grau. Hoje nevou em São Joaquim.  Tempo louco.

Viajei para o Rio de Janeiro a fim de participar da reunião do Conselho Deliberativo marcada para amanhã, dia 29.  O Rio está gelado. Vinte e quatro graus.  Chove.

Meu avião, da AZUL, teve uma pane num computador de bordo. Levou hora e meia para consertar. Paciência.  Cavacos do ofício.

Os resultados da eleição da CASSI ainda repercutem e são comentados.  O MAEDA não fez feio, não.  A votação dele e de sua chapa no RIo Grande do Sul foi o dobro das outras. Tanto na ativa como nos aposentados. Lá no RS ele ganhou bonito. Fruto de seu trabalho e da força dos aposentados mo Estado, apoiados pela AFABB RS.  Valeu, Maeda.  Justificou nosso apoio e nosso trabalho.

Agora vou torcer pelo Humberto Almeida ter sucesso na sua gestão na CASSI.  Seria o meu candidato se não fosse pelo Maeda..

Tenho tido muito trabalho lá na AFABB RS.  Abril é o mes do imposto de renda.  Cruz credo.  Mas também é o mes do alivio com a parcela do décimo terceiro salário. Graças a Deus.

Acompanho de longe o calvário da Dilma e enquanto ela baixa na aposta do impeachment a bolsa de valores sobe a níveis que certamente vão melhorar a renda variável na Previ.

Ontem fiquei preocupado com os noticiários da TV mostrando os senadores do PT tentando transferir a responsabilidade das pedaladas fiscais para os gestores do Banco do Brasil, tendo a frente a Gleici, que é esposa de ex colega nosso. Pode ?

Tenho muita matéria atrasada, mas tenho que estudar a pauta da reunião de amanhã.  Até !

A chapa três a cassi é sua vence a eleicao

sexta-feira, 22 de abril de 2016

A chapa liderada por Humberto para diretor venceu as eleições para a Cassi. Parabéns. Desejo êxito na árdua missao.  Era uma chapa forte e gabaritada.


Humberto concorreu várias vezes e agora obteve a vitória. Certamente está preparado para o enfrentamento.

Sinto pelo Maeda, outro que merecia uma oportunidade. Conheço o seu trabalho no conselho de usuários.

Quem ganhou a eleição foi o pessoal da ativa. Os aposentados foram minoria. O maior percentual votou na chapa um.

A chapa vencedora teve cerca de trinta mil votos contra vinte e seis mil do segundo lugar que foi a chapa dois da atual diretora Mirian .

A chapa um teve vinte e cinco mil votos.  Doze mil de aposentados.

Comunico sempre a tempo presente. Na frente de todos.

Bom final de semana.

CASSI, MELHORA O CENÁRIO ELEITORAL

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Com a chegada do dia vinte de abril, data do pagamento dos benefícios, a ida dos aposentados nos terminais do BB para sacar, ocasionou uma melhora na participação dos aposentados na eleição da Cassi.


O percentual geral que era de menos de 25 por cento passou para 35 por cento .

Em alguns Estados , como no RS, PI e SE, o percentual ultrapassou 40 por cento.

No RS o número de aposentados votantes até hoje era de 2.666, sobre 7.000. Isso já é gratificante . O Maeda já pode se considerar um vencedor como incentivador da presença dos aposentados nas urnas.

A Afabb RS faz campanha nesse sentido.

Na última hora o BB anuncia um adiantamento de 67 milhões para a Cassi desafogar. 

Votei na chapa um.

Amanhã saberemos o resultado.

ELEIÇÕES CASSI NA RETA FINAL

terça-feira, 19 de abril de 2016

As eleicoes da Cassi acabam sexta feira. Estão na reta final.


O pessoal da ativa já votou cerca de setenta por cento.

Os aposentados cerca de quinze por cento.  Uma vergonha.

No final pode dar setenta e cinco por cento da ativa e vinte e cinco por cento dos aposentados.

Quem vai definir a eleição é o pessoal da ativa.  Os sindicatos de todo o país trabalharam intensamente o funcionalismo, nas agências e pelas redes da internet.

Achei a campanha morna até agora. Poucos debates, alguns ataques pessoais, mas considero o nível bom.

A Cassi é importante. Precisei de um alergista. Os colírios para o glaucoma me provocam alergia braba. O médico credenciado só tem hora para julho. Pode ?  A consulta é acima de quinhentos reais. Minha esposa vai num dermatologista amanhã por causa da psoríase. Particular. Consulta seiscentos reais.

Não me conformo com a votação dos aposentados do RS até agora. Percentualmente é uma das maiores do país, mas numericamente é um desastre. Pouco mais de mil. O Maeda, pelo seu trabalho no conselho de usuários, não merece isso. 

Tenho trabalhado os colegas para votar.  Alegam que o calor está forte, que precisam ir nos terminais do banco, etc, etc, demonstram pouca vontade de participar.

Chega a dar um desanimo na gente. 

Mas vamos em frente. Torço por mudanças. Torço por enfrentamentos contra o sistema que nos governa.

Sexta feira saberemos o resultado. Não vou opinar. Errei na votação do impeachment. Vou consertar minha bola de cristal.

GANHOU O IMPEACHMENT

domingo, 17 de abril de 2016

Felizmente meu palpite estava  errado.  Ganhou o impeachment, graças a Deus.


Acho que não era palpite. Era medo de que a Dilma ganhasse a parada.


Foi um desejo de que os deputados se empenhassem mais em votar a favor do impeachment.

Tivemos aqui uma decepção com a abstenção do deputado Pompeo de Matos, aposentado do BB. Ele pertence ao PDT.

Torço poruma mudança e vejo essa vitória do impeachment como uma esperança de dias melhores.

Não gostei dos votos de muitos deputados do PT que perderam a serenidade e destilaram ódio. Acho que as palavras delesnada construíram e até quem sabe fizeram algum indeciso mudar de ideia.

Foi um grande evento. Um ato cívico historico.

Boa noite a todos.  Estamos de parabéns.

IMPEACHMENT ?

sábado, 16 de abril de 2016

Amanha é a votação do impeachment na Câmara de Deputados.


Qual será o resultado da votação?

Gosto de opinar. Dizem que sou bruxo, que tenho dons de vidente. Não sei . As vezes acerto, às vezes erro. Tenho mais acertos do que erros.

Vou arriscar uma previsão.

Não vai dar impeachment.  O Governo conseguiu barrar a oposição com a divisão do PP.

E o meu palpite. 

Quem viver verá.

Vai ser um domingo quente. Em todos os sentidos.

Bom final de semana.

O VALIOSO TEMPO DOS APOSENTADOS IDOSOS

quinta-feira, 14 de abril de 2016

O nosso tempo passa rápido.  Às vezes rápido demais, especialmente quando não aproveitamos para fazer as coisas que gostaríamos de fazer.

Mário Quintana, o consagrado poeta do Alegrete, cuja musa era a Bruna Lombardi, escreveu um poema chamado justamente de "O TEMPO".

"A vida , diz Quintana, é como um dever que trazemos para fazer em casa,
Quando se vê já são seis horas,
Quando se vê já é sexta feira,
Quando se vê já é o fim do mes,
Quando se vê já é Natal,
Quando se vê já se passaram cinquenta anos.


Aí é tarde demais para a gente ser reprovado.

Se tiver alguma coisa para fazer não deixe de fazer por falta de tempo,
No final você vai se arrepender é dessa falta de tempo que, infelizmente,  não volta mais."





Por isso temos que enfrentar esse tempo que castiga aos idosos, tirando o máximo proveito dos momentos que nos proporciona no quarto final da nossa vida, para alegrar um pouco a nossa existência, evocando e despertando sentimentos de amizade e fraternidade.

Na cerimonia de comemoração dos cem anos do Banco do Brasil no Rio Grande do Sul e dos vinte e oito anos da AFABB RS, ocorrida ontem, encerrei a minha participação lendo o poema de Mario de Andrade, intitulado o Valioso Tempo dos Maduros, que reproduzo abaixo, atendendo vários pedidos.

"Contei meu tempo e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que
já vivi até agora.
Tenho muito mais passado do que futuro.
Sinto-me como aquele menino que recebeu aquele cesto de cerejas...
As primeiras ele chupou displicente, mas quando percebe que faltam poucas , rói até o caroço.
Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram ,
cobiçando seus lugares, talentos e sorte.
Já não tenho tempo para conversas intermináveis, para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias
que nem fazem parte da minha.
Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que, apesar da idade cronológica, são imaturas.
Atualmente as pessoas não debatem conteúdos, só rótulos.
Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha alma tem pressa.
Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana, 
que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se consdidera eleita antes da hora, 
não foge de sua mortalidade.
Caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.
O essencial faz a vida valer a pena.
E, para mim, basta o essencial."

E´ o que eu penso e comecei a fazer.


.