FELIZ ANO NOVO / ADEUS ANO VELHO

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Não sumi,  estou de volta. Até o último instante aguardei o crédito que me anunciaram estava pronto para rodar. Mas não quiseram que isso acontecesse em 2010. Não sei se por ganancia, por mesquinhez ou por malvadeza. Dizem alguns que foi por causa do  balanço, que o BB quer lucrar ainda mais, que foi por causa do imposto de renda, etc... Uma coisa é certa, podia sair, mas não saiu. A última informação da  Previ diz que o DEST aprovou e que o pagamento depende da PREVIC.  Atiraram a culpa da frustração na PREVIC, maas essa ninguém engole e um dia vai se saber quem foram os responsáveis por mais essa frustração do funcionalismo do BB.  A notícia do último informe da  PREVI foi sem graça falando da incorporação no regulamento dos benefícios especiais. Eu  não previ o pagamento antes do final do ano, na realidade eu torci e batalhei que isso acontecesse, mas não deu. Se lerem uma postagem anterior minha vão verificar que eu falei que achava que ia acontecer em janeiro, de acordo com o que os diretores do BB falaram. Os diretores da Previ é que acenaram antes da votação com a possibilidade do crédito acontecer em dezembro. Mas isso já é passado.

O ano velho vai indo embora com sua carga de frustrações e decepções, entre as quais essa do superavit, pois que já vá tarde, pois o ano novo está espreitando logo ali com sua carga de esperanças renovadas.

Vamos agradecer o que de bom nos aconteceu, especialmente em matéria de saúde.  O importante é que sobrevivemos mais um ano em nossa caminhada.  Que tenhamos força para continuar...

Desejo aa todos um feliz, um ótimo, ano novo, pleno de saúde, paz e felicidade, junto com seus familiares.

Vamos fazer de 2011 o nosso ano.

Paz e Amor.

PLEBISCITO DE NATAL

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Convoco voces para uma nova votação.

Convido voces para votarem no PLEBISCITO DE NATAL.

Sugiro que VOTEM da seguinte maneira: -

 

                               VOTE “NÃO” PARA A ARROGÃNCIA

                               VOTE “NÃO” PARA A MESQUINHEZ

                               VOTE “NÃO” PARA A MENTIRA

                               VOTE “NÃO” PARA A GANÃNCIA.

 

                               VOTE “SIM” PARA O BOM HUMOR

                                VOTE “SIM” PARA A SINCERIDADE

                                VOTE “SIM” PARA A AMIZADE

                                VOTE “SIM” PARA O AMOR.

 

                                             ------------

DESEJE que seja vencedor no plebiscito O ESPÍRITO DE NATAL !

QUE tem na sua essencia a solidariedade, o sentimento de que não é nosso inimigo quem age e pensa diferente de nós.

Que prega a PAZ entre os homens de boa vontade.

VAMOS nos impregnar do verdadeiro  ESPÍRITO DE NATAL, que não é o do consumo desenfreado, mas é o da generosidade, da concórdia e do despreendimento pessoal.

AÍ, colegas, com certeza, veremos o mundo de outra maneira, com mais otimismo e compreensão, um mundo melhor e mais fraterno.

E a vida será mais propícia e mais bela, valerá a pena de ser vivida, pois o universo todo estará colaborando conosco e ajudando na realização de nossos sonhos.

Dessa forma, esses são os sinceros e afetuosos VOTOS DE FELIZ NATAL, de

 

                                                                   MEDEIROS,  ANA   E   FAMÍLIA dr com netos

                                                                                     EU E A NETAIADA

P. S. – Para não dizer que não falei de superavit, acabo de receber notícia, não confirmada que a PREVIC concluiu seu trabalho e a PREVI  poderá, se quiser, rodar a folha suplementar no dia 28 ou 29 deste mes. A notícia, não confirmada, infelizmente não tenho mais tempo, face ao Natal, dá conta de que Ricardo Pena não teria gostado da nota do Ricardo Flores da Previ, que atirou toda a responsabilidade do pagamento em cima da PREVIC. Passar o Natal com a carga negativa do desgosto e da frustração dos funcionários, aposentados e pensionistas do Banco do Brasil, certamente não estava nos planos do dr. Ricardo Pena, que é um técnico bem intencionado. Vamos aguardar o que acontece na próxima semana. Minha mensagem de final de ano espera os acontecimentos, sempre com meu otimismo incorrigível. AGRADEÇO PENHORADAMENTE TODAS AS MENSAGENS DE NATAL QUE ME ENVIARAM NO BLOG E QUE MUITO ME COMOVERAM.  OBRIGADO E RETRIBUO DA MESMA FORMA, COM MUITO CARINHO , RESPEITO E AMOR.

O BLOG DO MEDEIROS

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Quando chega o final do ano tenho o costume de fazer ligeira avaliação do ano que passou antes de traçar metas para o novo ano.

Avalio as coisas boas e ruins que aconteceram e procuro ver se existe alguma lição a ser aprendida. Concluido meu retrospecto agradeço a Deus e a meus santos as coisas boas e peço desculpas pelos erros cometidos. E vou enfrentar a nova jornada com a energia recarregada e com  otimismo.

Considero que o blog do Medeiros foi uma das coisas boas que me aconteceu em 2010. Era uma idéia antiga, esbocei um início em novembro de 2009, parei, e decidi tocar para valer o blog a partir de 1 de setembro deste ano, postando uma matéria por dia. Às vezes, até mais de uma.

O objetivo focado era de um blog de opinião, não de debates, de informação presente e de pressão em cima de alguma reivindicação dos aposentados e pensionistas. Queria um blog descontraido, alegre, otimista, e pessoal. Embora tratando, muitas vezes, de interesses coletivos, o blog não podia assumir essa característica, sob pena de perder seu caráter. Não é um blog de associação ou de sindicato.

Consultando alguns colegas, escolhi como primeira bandeira o SUPERAVIT JÁ, assunto que se arrastava desde 2007 e que estava se tornando indigesto, extremamente necessário para a regularização financeira das camadas menos favorecidas do funcionalismo do BB. E fui à luta.  Voces não imaginam – nem eu imaginava – a reação violenta e hostil que minhas manifestações arrancaram de vários colegas bem de vida, ex-gerentes de agências importantes e até ex-superintendentes.

Recebi xingamentos, ironias, insultos, ataques, etc., diários, em meu blog e em meu e-mail, sempre encobertos pelo anonimato, que eles são covardes demais para se identificarem. Mas são ignorantes também, porque para o detentor do blog o Google permite a identificação dos e-mails dos anônimos. Portanto, sei quem são e qual é a banda podre deles.

Quase perdi a compostura quando um me afirmou que eu estava defendendo os interesses da ralé do funcionalismo do BB, lembram ? Olvidou-se o colega de que nosso BB e o patrimonio da PREVI foi conquistado , palmo a palmo, com o trabalho pioneiro e dedicado de uma imensa massa de gente humilde e digna, que não mediu sacrifícios para cumprir com suas obrigações. Ora, ralé são eles e ralos são os interesses escusos que sustentam.

Sofri pressão para que o blog deixasse de existir e ameaças hostis e veladas se continuasse.

Continuei e cheguei até aqui.

Minha maior felicidade foi com o número de seguidores. Há poucos instantes ingressou o 62.  Era apenas um, o Edmundo, por longo tempo e gozavam com minha cara. Estou fazendo um painel e vou colocar num poster os 62 pioneiros seguidores, que são a minha base e o meu orgulho para continuar.

Outra grande felicidade foi quando o blog conseguiu alcançar o número recorde de cinco mil acessos e foi até sete mil. Uma demonstração esplêndida do que os funcionários do BB são capazes. Para mim diziam que era impossível alcançar essa meta. Impossível uma ova ! Nada é impossível para nós funcionários do Banco do Brasil. Foi um momento de muita emoção ver aquele gráfico subindo até o céu.

Mais uma felicidade foi o reconhecimento da existência do blog pela diretoria da PREVI. Não adianta pregar entre nós. A pregação é endereçada para quem decide. Lá que as coisas acontecem e se resolvem. O desmentido do Sasseron foi o atestado que faltava de que o diretor de seguridade sabia do blog e do que nele se escrevia. Agora há pouco, mais uma importante certificação. O presidente da Previ, Ricardo Flores, emitiu nota sobre os trâmites para a liberação do crédito do superavit, confirmando as notícias que dei em primeira mão ontem. Só deu essa nota porque pulei na frente E FUREI O SILENCIO DA PREVI. Outro atestado de audiência no centro do poder.

E, finalmente, o SUPERAVIT JÁ, a bandeira do blog neste ano,  é quase uma realidade palpável. Está quase na mão. Se não vier antes do Natal ou do final do ANO será uma maldade ou mesquinharia. Mas  vai sair sim. Certamente, não era bem o que a gente esperava. sob o ponto de vista jurídico e de algumas reivindicações ainda não atendidas. Porém, como dizia aquele meu amigo de Uruguaiana, PIOR É NADA , e muita gente necessitava desses valores para equilibrar suas finanças.

Agradeço a voces o apoio que me deram e as inúmeras manifestações de carinho, que muitas vezes me emocionaram e estimularam a continuar na jornada. Voces são, na verdade, a razão de ser do blog. E´ por voces e para voces que o blog existe.

Para os outros, os invejosos e rançosos, com o meu desprezo e o meu perdão, dedico um ditado antigo: OS CÃES LADRAM ENQUANTO A CARAVANA PASSA.

FELIZ NATAL . PAZ E AMOR !

BINGO ! BINGO ! NÃO FALEI QUE VINHA MILAGRE DE NATAL ?

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Pois é, milagrou.  Mas que dia especial não é? Notícias boas confirmadas. O superavit está chegando, a folha está pronta, pode ser rodada ainda antes do Natal !  O Conselho Deliberativo aprovou, o Conselho Diretor do BB também, e,  realmente, o pacote grande está na PREVIC e deve ser aprovado a qualquer momento.
Gostaram ?

Esse é o blog do Medeiros, com informação sempre no momento presente e em cima da hora, às vezes, como agora, em primeiríssima mão, graças às fontes maravilhosas que disponho. Vamos torcer que as boas notícias se confirmem e aqueles mais ansiosos pela grana do superavit rezem para os devidos santos. A PREVI acaba de confirmar, nesta quarta feira, às 9,30 horas, essa notícia. BINGO.Nada como ser um otimista incorrigível.  Provoquei a coruja, não tinha como eles não pagarem. HO ! HO ! HO ! E´a risada gozação do Papai Noel.
FELIZ NATAL e aproveitem. SUPERAVIT JÁ ou DELENDA CARTHAGO.

UMA DATA ESPECIAL

Já sei, alguns dirão ao ler o título acima, é porque a diretoria da PREVI reunida vai autorizar o crédito do adiantamento de Natal, relativo aos vinte por cento do benefício especial temporário.
Errou !  Nada a ver com o superavit, cujo início de pagamento está a espera de um milagre natalino.   Existem outros valores para festejar uma data especial, até com mais sabor do que o dinheiro, segundo meu entendimento.
Por exemplo, a data do ingresso no Banco do Brasil. Para mim aconteceu no dia 11 de abril de 1957, em Uruguaiana, na fronteira oeste gaucha.  Um dia mágico, coroamento de estudos e de um concurso bem sucedido. Pais orgulhosos. Meu filho está feito na vida, agora é um bom partido. Certeza de um bom salário no fim do mes. Segurança até o fim da vida, plano de saúde de primeira linha e aposentadoria integral.
Decorrencia desse status elevado numa cidade pequena do interior, não demorou muito para que, depois de algumas estrepolias, o cupido acertasse uma flecha certeira no coração e o amor brotasse firme e inquestionável. E´ essa que eu quero para toda a vida. E foi no dia 21 de dezembro de 1958 que o NAMORO com a ANA iniciou oficialmente, num footing na praça Barão do Rio Branco, à tarde, depois de uma declaração, devidamente aceita e correspondida,  na madrugada do mesmo dia,  durante um baile no Tenis Clube Rio Branco.
Essa é a razão da data especial do dia 21 de dezembro. Hoje faz cinquenta e dois anos de NAMORO !
A foto abaixo tem essa mesma idade, pois foi tirada exatamente no primeiro dia de namoro. Já está envelhecida, como nós, mas o amor e a paixão continua igual, até rejuvenesce vez por outra.dr com ana
Tenho em minha mente sempre presente o soneto da fidelidade do poeta Vinicius de Moraes, que tive o prazer de conhecer pessoalmente, junto com Maria Creusa e Toquinho, em Punta del Leste, numa noitada inesquecível:

“De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e em tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vive-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
No seu pesar ou seu contentamento.

E, conclui o poeta e compositor consagrado:  Esse amor, Que não seja imortal, posto que é chama
                                                                                           Mas que seja infinito enquanto dure.P9160124
O meu namoro com a ANA já dura cinquenta e dois anos e a chama continua bem acesa.
Ao contar a história dessa data especial meu objetivo foi saudar todos aqueles que, como nós, acima de tudo, valorizam os sentimentos pessoais, acreditam que o amor constroi, que a amizade é o sal da terra,  escutam a música das estrelas, tomam banho de lua e são vidrados num por de sol.
Essas pessoas já tem incrustrado em seu coração o espítiro natalino e desfrutam a vida com alegria e fraternidade.
Com voces compartilhamos a nossa felicidade.

NATAL DO SUPERAVIT FRUSTRADO ?

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Hoje as esperançaas se frustraram para aqueles que acreditaram na promessa de um Natal Feliz, com dinheiro na folha de dezembro, se votassem SIM para a proposta do superavit.
Essa turma mais crente e também mais desesperada agora confia que isso pode acontecer no dia 30 de dezembro. Será ?
Não sei. Ainda acho que o crédito só virá em janeiro, de acordo com os diretores do BB.
Mas para que as esperanças se mantenham vivas vou dar algumas dicas.
Amanhã tem reunião da diretoria da PREVI. Na pauta, o superavit, naturalmente.  Avaliação da votação e….tam, tam, tam, … viabilidade de um adiantamento do benefício temporário de 20% ainda para 2010.
A decisão da diretoria só valerá se sancionada pelo conselho deliberativo, que teve reunião  no dia 17, sexta feira passada, data em que  ocorreu a grande e, para alguns, indevidamente dispendiosa festa de Natal da PREVI. O que decidiu o conselho ? Ninguem sabe, ninguém viu... Poderá decidir virtualmente agora?  Mistério. Esse conselho deliberativo atual não prima pela comunicação nem pela transparência. Saudades de alguns conselheiros do passado... Me desmintam, por favor, que eu gosto !
Tudo vai depender do humor natalino dos diretores e conselheiros da PREVI, que, vou avisando, apesar do resultado estrondoso da votação,  não anda tão bom, por diversos motivos. A Dilma ainda não confirmou o segundo escalão. Presidente da Previ e do Banco do Brasil não dormem direito até sair a divulgação na imprensa.  Com tanta mulher saindo ministro, pode dar zebra. Além disso a bolsa vem caindo nesses últimos dias e as ações do BB não tiveram nenhuma reação com a notícia da aprovação do plebiscito. E a compra do edifício hoje anunciada pela Previ também não caiu bem… De quebra, muitas trapalhadas, como o horrorosa e faccioso erro matemático da divulgação do resultado do plebiscito. Oitenta por cento dos votantes não quer dizer igual a oitenta por cento dos participantes, por favor nós somos bancários, nos enganem, que muitos de nós gostamos, mas não exagerem !
Além disso a diretoria da PREVI não  tem demonstrado que se importa muito com os participantes do fundo. No aspecto pessoal daria nota zero para eles.
Mas de repente pode acontecer um milagre de Natal.  Amanhã vou devolver na Biblioteca da AABB de Porto Alegre o livro que acabei de ler neste final de semana com o título: Dom de Natal, de Nora Roberts, duas histórias sobre o milagre natalino…
Quem sabe não acontece o terceiro milagre de Natal ?

SUCUMBI !

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Ontem não pude postar nada no blog. Foi a primeira vez que aconteceu desde que comecei prá valer o blog em 1° de setembro. Não deu mesmo.  Uma Pilsen Uruguaia de litro me derrubou.  Estava cansado da viagem de seis horas, 500 quilômetros. Quando me dei conta já era hoje de manhã. Desculpem, sucumbi !

Considero a cerveja Pilsen do Uruguai a melhor cerveja do mundo.  E lá no Uruguai tem outras boas como a Patricia, a Norteña e a Zillertall. Mas a Pilsen, com sua espuma e seu malte, tem um sabor inigualável para mim.

Estou chegando em casa, abrindo o computador e vendo as novidades. Ainda se fala no plebiscito. A PREVI errou ao divulgar os números. Já corrigiu, segundo informa. O erro foi uma demonstração sistemática do que anda ocorrendo na PREVI. Só um analista pode explicar se foi um erro consciente ou inconsciente. Vamos ter que chamar o analista de Bagé. Quem sabe um joelhaço na parte íntima resolve o problema…

Vão pagar no dia 20 ou não ?

Quando vão pagar ?

Sinceramente, não sei e não tenho curiosidade de saber.  Os diretores da Previ parece que insinuaram que seria neste mes e os do Banco em janeiro.  Estou pagando para ver. Acho que será em janeiro, mas não aposto.

Como já disse, acho que o Natal será iluminado, a luz no fim do túnel já apareceu.

Porém, como também já disse, a luz foi pálida. Poderia ter sido brilhante, alegre, mas não foi. Existem quem acham que nada temos a comemorar. Que pena !  Perdeu-se uma grande e talvez única oportunidade.

O que farei ?  Repito, primeiro festejar o que veio, pior é nada explicava um pequeno estancieiro de Uruguaiana. Depois vou atrás do resto que ficou para trás e vou também encher o saco dos diretores que amesquinharam o acordo e procuraram desconsiderar os nossos direitos. Aguardem. Eles têm tanta coisa para explicar e tem um calcanhar frágil, frágil. Vai ser bem interessante .

Acorda Mangueira. Sacode a poeira do chão. Vamos nessa , gente ?

Semana que vem vou atrás de algumas novidades para contar a voces. Por enquanto é só fofoca e intriga. Vou confirmar com minhas fontes. AH !  Se vou !

Já gastei todo o superavit em Rivera.

Bom final de semana.

O SIM GANHOU, ACERTEI NA MOSCA OUTRA VEZ

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Por oitenta por cento ganhou o SIM.  Acertei na mosca a minha previsão. Tenho várias provas. Uma delas é a Isa Musa. Escrevi num email para ela ontem que o SIM venceria por 75 a 80%. Não é Isa ?

Não tinha outro resultado para dar.. As principais entidades apoiavam o SIM.  As únicas correspondências recebidas nas casas dos votantes só continham propaganda do voto SIM.  Espalharam que para receber o superavit só se o SIM ganhasse.  Se o Não ganhasse tudo voltaria à estaca zero. Palavras textuais.  O pessoal se assustou com a ameaça. Teve gente que repetiu o ditado: Melhor um passarinho na mão do que dois voando.

E agora, me perguntam ?  Vamos lutar para conquistar o que faltou e para corrigir o que saiu errado.  A luta continua. Certamente será mais consciente e mais intensa.

Vamos receber e nos regozijar com os vinte por cento do benefício temporário. Mas não vamos nos contentar só com isso. Como bem disse o colega Normélio, especialista e professor de negociação, o que recebemos foi uma parte incontroversa, ofertada pelo banco, não conquistada em negociação.

A FAABB já lançou uma nota. Como se vê é uma nota amarga.  Não sublima a vitória. Isa Musa reconhece na nota que a vitória foi sem glória.

Vamos ver agora quando sairá o pagamento. Prometeram que sairia ainda em dezembro. Duvido. Mas torço que eu esteja errado desta vez. Tem muito trâmite pela frente. Tem gente que afirma que tudo já se encontra aplainado e as coisas vão andar rapidamente.

Demorei para me manifestar porque estive toda a tarde no Tribunal de Justiça fazendo sustentação oral em ações de renda certa e depois teve a comemoração de fim de ano da diretoria e funcionários da AFABB – RS.

Amanhã vou para Livramento e Rivera fazer compras de Natal por conta do superavit.

PAIXÕES CONTIDAS

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

COLORADO !   COLORADO !  O Internacional perdeu a partida inicial e o título mundial. Incrível, mas foi mais uma previsão minha que se confirmou.  Perder a primeira, diziam, nem pensar. Só se for para a Inter. do Julio Cesar, Maicon, etc. Mas ultimamente deu bobeira no Internacional. Vendeu seus melhores jogadores antes da final. Contratou Celso Roth como técnico, Meu Deus ! Não faz gol e o Renan leva cada um ! Vencer como ?
De tarde Porto Alegre parou. Os colorados para torcer pelo seu time. Os gremistas para secar. Agora estão comemorando e os colorados chorando. Daqui ha pouco vai dar briga feia.
Sou colorado. Mas minha paixão pelo Inter não vai ao ponto de considerar os gremistas meus inimigos. São meus adversários, são rivais, mas isso não quer dizer que desejo a desgraça deles e do Gremio. Meu fanatismo não chega a tanto.
Posso dizer que torci pelo Gremio sair do rebaixamento e fiquei feliz de ver a reação formidável intentada com o técnico Renato Gaucho chegando até a Libertadores.
Acho que tres temas não admitem discussões, pois as paixões são exacerbadas. Futebol, religião e política.
O que acontece com os fundamentalistas muçulmanos comprova até que ponto a paixão leva a pessoa a cometer atos como o suicídio em nome de sua religião.  Belem, justamente a cidade onde nasceu Jesus, é um palco do terrorismo. Sessenta ônibus explodidos. Uma muralha dividindo a cidade. O´dio onde deveria reinar o amor e a paz.
Nessa questão do superavit da PREVI acho que os ânimos se exaltaram demais. Não tem dúvida que os dirigentes do BB e da PREVI não souberam conduzir a questão de uma maneira mais sensata.  Houve pouco ou quase nenhum diálogo.  Incrível o mutismo do presidente Flores da PREVI.  Não teve sequer a consideração de responder ao ofício da comissão que o procurou em junho e lá estava um ex-presidente do BB. Fechou-se em copas.
Da parte do BB também. O presidente Dida não honrou sua mensagem inicial , quando tomou posse, aos aposentados e pensionistas. Ausentou-se e omitiu-se completamente, como se o assunto não fosse relevante para o banco e para os participantes da PREVI. Em jogo estavam quinze bilhões de reais e explicações exigidas pela sociedade e pelo mercado.
Com essa postura, estou torcendo que ambos não sejam confirmados em seus postos pela Dilma, para quem já mandei recado. Ela está passando o aniversário em Porto Alegre.
Inadmissível essa condução do assunto superavit.  Sobrou para o Sasseron e o Nery, que não foram felizes. O acordo pecou pela mesquinhez e pela vulnerabilidade jurídica.  A votação, dispensável e que só alongou o processo,  é uma peça de mau gosto, com destino preconcebido em ações judiciais e esclarecimentos à CVM. Vai terminar amanhã. Os aposentados estão comparecendo graças à propaganda maciça recebida em casa e a possibilidade de melhorar financeiramente.
Se ganhar o NÃO, o que considero difícil, será bem feito !  Se ganhar o SIM, o que é provável e previsto, inclusive por mim,  será uma vitória sem glória, sem sabor, vai deixar sequelas.
No meu caso, VOTEI NÃO, mas como expliquei acima minhas paixões com relação aos adversários são contidas, não são desenfreadas, e se ganhar o SIM também vou festejar e vou respeitar o desejo dos meus colegas. Depois tomarei as medidas judiciais ou extra-judiciais para acautelar os meus interesses e dos demais aposentados e pensionistas que sempre confiaram em mim e pedem minha orientação.
Sou apaixonado, como na canção Cordas de Espinhos, “qualquer paixão me arrebata”,  mas não sou passional.
Idéias e ideais não podem separar e desunir o funcionalismo do Banco do Brasil. Atitudes, sim.  Pessoas mal intencionadas e inescrupulosas merecerão sempre a nossa repulsa. A denúncia de seus atos deve ser a nossa maior arma. E nesse ponto, o longo  comentário do colega de Pelotas, Heleno Pinto Nobre, desagradou um comentarista, pela segunda vez. Mas Heleno  tem razão. Não são as instituições Banco do Brasil e PREVI os nossos algozes. São alguns dirigentes que por lá passaram e outros que atualmente ali exercem funções diretivas, os responsáveis pelas situações que tanto nos desagradam e nos desencantam.  Heleno está aguardando que o informem quem são esses indivíduos.  Denunciem quem são esses maus dirigentes, que só pensam em vantagens pessoais e em incorporar adicionais em seus gordos honorários. Não, não é o governo, como tentou justificar outro anônimo.  Respondo dessa forma ao comentário ofensivo e debochado de um colega “anônimo” a respeito da última postagem do Heleno, ontem.  Excluí esse comentário, por impublicável. Heleno merece ser tratado com dignidade, a mesma dignidade que não temos recebido ultimamente dos presidentes da PREVI e do BB, nem do colega que se esconde no anonimato.
E no mais, por enquanto, DERROTADO O COLORADO, VAMOS PARTIR PRÁ OUTRA ! NADA DE FICAR DE CABEÇA INCHADA !
AMANHÃ E´ DIA DE ALEGRIA !  DEIXA A TRISTEZA PRÁ LÁ !

SERÁ QUE A PREVI ESTÁ COM ALZHEIMER ?

Nesta segunda feira de manhã tive que fazer nova palestra sobre os problemas jurídicos que afetam os doentes de Alzheimer. No dia 6 de dezembro havia participado de um painel no Hospital Mãe de Deus e agora foi no Hospital Conceição. Centenas de participantes, familiares dos doentes de Alzheimer, preocupados com as consequencias jurídicas que a falta de memoria, transitória ou permanente, pode ocasionar nas finanças e no patrimônio dos enfermos.

As perguntas mais frequentes são com relação à validade das procurações por instrumento particular e se o tabelião vai reconhecer a firma ou não.

Atualmente o uso do cartão de crédito se generalizou e de posse dos códigos os familiares o utilizam amplamente. Fazem saques e pagamentos.

Os cheques são outro problema.  Assinados em branco com uma boa caligrafia pelos doentes se prestam para abusos.

Mas uma matéria que avança perigosamente é o uso da internet em nome dos enfermos de Alzheimer. O crime cibernético é uma realidade.

Fazer ou não a interdição do doente é uma questão que divide famílias, antes unidas. Como o enfermo se sentirá interditado ? Será que sua dignidade está sendo respeitada ?

A palestra é seguida de muitas perguntas, algumas reveladoras de angústia, outras demonstradoras do sacrifício imposto pela doença. A perda da memória é insidiosa e maléfica. E´ precisa saber lidar com ela.

Dona Iara Portugal, pensionista e associada da AFABB – RS, há anos preside a associação de Alzheimer em Porto Alegre e conta sua experiencia pessoal. Já publicou livros a respeito. Merece a gratidão das pessoas que tem recebido sua mensagem e seus ensinamentos.

Faço desse mister um trabalho de responsabilidade social e ajuizo inúmeros processos de interdição, talvez seja o campeão nessa área,  ao mesmo tempo que procuro mediar conflitos e conciliar interesses.

E´ uma causa que tende a aumentar pois o alongamento da expectativa de vida está na sua base.

Em determinado momento me veio uma idéia à mente. A PREVI verdadeira, histórica, tem mais de cem anos. Cento e sete anos se não me engano. Está idosa, com certeza.Será que não está dando Alzheimer nela ?  Tenho ficado impressionado com a falta de memória de alguns dirigentes eleitos de nossa PREVI, principalmente quando se referem à distribuição anterior de superavit para o BB. Gostaria de ouvir a opinião dos que acompanham a história da PREVI, ou melhor, dos que detém a memória verdadeira da PREVI. Será que foi isso mesmo que os diretores eleitos disseram sobre o superavit distribuido para o BB o que realmente aconteceu ?  Rui Brito escreveu a história do estelionato de 1997 e Isa Musa tem o disquete. Estou realmente curioso. Dizem que o brasileiro tem memória curta. A da PREVI começa a falhar ? Estará com Alzheimer ?

Sempre saio dessas reuniões com os familiares dos doentes de Alzheimer gratificado de ver as lições de vida extraídas das pessoas que enfrentam com amor e com carinho essa terrível doença.

Uma história me comoveu. Um doente havia esquecido completamente os nomes de suas filhas. Uma delas não se conformava com isso e insistia sempre. Pai, quem sou eu ?  Nada. Mas pai, pensa bem, quem sou eu?  O doente pensou um pouco, um brilho surgiu no seu olhar e uma esperança soprou para a filha. O doente respondeu: Eu sei quem tu és.  Tu és a luz que ilumina a minha vida.

UMA ÓTIMA NOTÍCIA PARA AS PENSIONISTAS

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Minha mãe era pensionista do Banco do Brasil. Faleceu faz tres anos. Mas testemunhei em seus últimos anos que o valor que recebia da pensão da PREVI não cobria mais os seus gastos mensais. Com certeza, porque a diferença era custeada por mim e os outros filhos. E ela sofria com isso. Nem conseguia entender, pois meu pai havia garantido, antes de morrer,  que a pensão do BB, que ela chamava de meu salário,  era suficiente ter uma vida segura e confortável pelo resto de seus dias.
Uma das coisas que minha mãe não compreendia era porque tinha que pagar imposto de renda na fonte se seu benefício não dava para suas despesas. Eu não tenho renda, dizia. Como é que pago imposto de renda ?
No dia 6 de dezembro faria aniversário minha mãe. Chamava-se Jenny ou Geni. Seus documentos continham ambos os nomes. Ora um, ora outro. E nunca teve problemas a não ser com o recadastramento na PREVI. E era muito bonita, por dentro e por fora.

Sempre lutei pela causa das pensionistas em homenagem à minha mãe.
Hoje estou ingressando, na condição de advogado, com uma ação coletiva em nome da AFABB - RS requerendo isenção de imposto de renda para as pensões recebidas da PREVI e requerendo também a restituição dos valores já pagos, respeitada a prescrição. Cinco anos de atrasados estão garantidos. Uma boa grana. Essa ação é em nome das duas centenas de pensionistas que outorgaram procuração e deram autorização para o ajuizamento, mas também peço a extensão para as demais pensionistas associadas da AFABB - RS, na condição de substituta processual, como permite a lei..
Em minha opinião essa ação será vitoriosa, pois agora o Judiciário, especialmente o STJ, pacificou sua jurisprudência a respeito, de maneira que o entendimento está claro e firme.
A explicação é a seguinte: a lei anterior 7.713, de 1988, em seu art. 6° isentava as pensões. A lei 9.250/95 alterou essa lei. Mudou a palavra pensão para seguro. E a partir daí se iniciaram as retenções do imposto de renda na fonte para as pensionistas.
Agora, depois de vários anos de polêmica, a jurisprudência se consolidou firmememnte a favor do entendimento de que o termo pensão e o termo seguro querem dizer a mesma coisa com relação ao tratamento da isenção dos valores recebidos pelas pensionistas nas entidades de previdencia privada.
Na expressão jurídica o acórdão que prevalece é o seguinte: PERMANECE HÍGIDA A ISENÇÃO DO IMPOSTO DE RENDA SOBRE A COMPLEMENTAÇÃO DO BENEFÍCIO DE PENSÃO POR MORTE PAGA POR ENTIDADE DE PREVIDENCIA PRIVADA, NOS TERMOS DO ARTIGO 6°, INCISO VII, DA LEI N° 9.250/95.
Se a diretoria da PREVI não fosse tão mesquinha como vem demonstrando, deveria mandar o departamento jurídico da PREVI opinar a respeito e fazer o cumprimento do acórdão.
A AFABB - RS está cumprindo, mais uma vez,  com sua missão. Está ajuizando a ação em favor de suas pensionistas, seguindo a trilha iniciada com sucesso pelas associações de aposentados do Paraná e Santa Catarina. Temos fé que vamos ganhar e pedimos prioridade em face do Estatuto do Idoso.
Cada pensionista pode fazer a mesma coisa em qualquer lugar do país.
Bom final de semana.

UMA ÓTIMA NOTÍCIA PARA AS PENSIONISTAS ( AFINAL )

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

Disse que não ia mais falar sobre superavit, mas só vou dar uma informação.  Eu consegui votar. Tive grande dificuldade. Mais de vinte vezes o telefone deu sinal de ocupado. Já ia desistir quando consegui. No final de um extenso telefonema, onde foram listadas , a guiza de propagando, todas as pretensas vantagens do memorando de entendimento, apareceu como votar. Votei não e aí uma voz, após a confirmação, informou que eu havia rejeitado o acordo. Mas foi um saco…Aliás como o desenrolar de toda a negociação…Como a incompreensível nota dos tres diretores eleitos, um filé para quem quiser ingressar com ação judicial de responsabilidade.

Amanhã ou segunda feira divulgarei excelente notícia para todas as pensionistas. Aguardem.

PRECISAMOS CUIDAR DE NOSSA PROVEDORA

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Nesses tempos modernos existem provedores prá tudo quanto é lado. Sem eles nossos computadores e telefones, por exemplo, não funcionariam.  Ficaríamos num mato sem cachorro.

Nossa provedora principal , certamente, é a PREVI, pois dela é que recebemos nossas pensões e aposentadorias. Dela é que dependemos para ter um final digno em nossas vidas. Do seu patrimônio, que ajudamos a construir com sacrifício, virá o nosso sustento e nossa alegria em nossa velhice. Envelhecer com dignidade e tranquilidade é o que nos garante o nosso plano 1 da PREVI.

Por isso temos que cuidar dela.  Por isso não podemos permitir que se cometam abusos contra o seu patrimônio. Por isso temos que defende-la contra os assédios contra sua poupança, que é avantajada . Por isso não podemos ser pródigos com o seu cobiçado superavit.em frente à Previ

Podemos dividi-lo, sim, mas com cuidado, com as cautelas necessárias. Senão aquilo que hoje é bonito, é bonito e é bonito, de repente pode se desvanecer, perder o encanto e sumir por aí. E depois não adianta chorar “tristeza não tem fim”.

Por isso, neste momento, em que se inicia um plebiscito sobre o superavit, que não é indispensável, que só prolongou o processo, que só serve para o BB e a PREVI utilizarem seu resultado em futuras ações judiciais, que os diretores da PREVI afirmam que foi idéia das entidades do funcionalismo e dos aposentados, que a PREVI também diz que é porque valoriza a opinião de um quadro social que não mais existe, não tem voz e está fragmentado, lembro a historinha contada sempre pelo Paulo Sant’ana, colunista de ZH, com muita graça: -

Um senhor chegou de avião de seu trabalho, mais cedo, pegou um táxi e ofereceu para o motorista uma boa gratificação se ele ajudasse a dar um flagrante em sua esposa, que, ele tinha certeza, naquela hora o estaria traindo com um amante. O motorista aceitou e foram para onde morava o marido chifrudo.

Chegando lá, entraram na bela casa e foram direto para o quarto do casal. De fato, a esposa e o amante estavam nus na cama matrimonial. O motorista já ia tirar a fotografia reveladora quando o marido traido pegou um revólver, desatinado, e ia atirar no amante da mulher.

Foi quando esta falou: -

Se quiseres mata-lo, mata-o. Mas quero te lembrar uma coisa muito importante. Sabes quem pagou esta linda casa ?  Foi ele. O automóvel Mercedes de que tanto te orgulhas ?  Foi ele.  Nossas férias na praia ?  Foi ele.  Tua cirurgia da próstata ? Foi ele.  Minha plástica ?  Foi ele. Ultimamente, é ele, na verdade, quem nos sustenta. Agora, age de acordo com a tua consciencia. Mata-o ! E´ SIM  ou NÃO.

O marido se dirigiu para o motorista e falou, desesperado:  Pega rápido um cobertor e tapa o moço que ele pode pegar uma gripe.

Moral da história:  Não se deve maltratar nem matar o provedor.

Precisamos, de fato, cuidar de nossa provedora, a PREVI, para que não pegue gripe, para que a gripe não vire pneumonia, para que não vá parar no hospital e venha a sucumbir atacada pela super- bactéria.

Por isso, e pela última vez,

MEU VOTO É NÃO.

MAS QUE “CHAT” CHATO

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Tentei participar do chat com os diretores da PREVI. Minhas perguntas – nenhuma – não foram respondidas.  Foram devidamente anotadas para posterior encaminhamento de respostas. Não precisa mais. Queria os esclarecimentos agora para orientar meu voto. Quem sabe mudava do NÃO para o SIM. Amanhã cedo, quinta feira, dia 9, vou votar e por algum tempo não quero mais ouvir e nem falar em superavit. Já encheu. Tudo por culpa dos diretores da PREVI que armaram uma baita confusão numa coisa que poderia ser simples e objetiva, que já poderia estar resolvida satisfatoriamente e inclusive com os primeiros valores já creditados em nossa conta. Poderia ser uma festa de final de ano e está virando um pesadelo para muitos que não conseguem compreender o que aconteceu.

Deveria ser um acordo limitado tão somente  a este superavit, no valor de 15 bilhões, com uma parte para o BB e outra parte para nós. Valores bem definidos, 20% calculados sobre o benefício total, e não apenas sobre o complemento PREVI. Um 14° a título de abono pago imediatamente. Piso mínimo de R$ 500,00. Etc. Etc. Ressalvado que as entidades ao fazer o acordo não estavam reconhecendo para o futuro a resolução 26, cujas liminares estão suspensas, mas que está sub judice. Manifestação imediata do conselho deliberativo da PREVI a respeito, que já deveria ter acontecido.

Infelizmente, todos sabemos, não foi isso que aconteceu. Mas não vou voltar a repetir os erros e os equívocos do acordo. Outros já o fizeram com muita propriedade. Nada mais é preciso acrescentar.

O que chamo a atenção é para a mesquinhez do acordo. A diferença de palmo entre o da VALIA e o da PREVI. Agora há pouco no chat foi informado claramente que os vinte por cento não recaem sobre o 13°. Mas o que custava fazer os vinte por cento incidir sobre o 13°, gente. Por que a castração, por que a garfada ?  E´ tudo uma questão de critério de cálculo, não de justificativa para o cálculo. Não pode ser incluida a verba do INSS porque não gera superavit e a PREVI é mera repassadora. Ninguém afirma o contrário. Apenas as partes podem decidir soberanamente que o benefício temporário de vinte por cento será CALCULADO em cima desses valores. Quanta mesquinharia. Só posso entender essa atitude como sendo uma maldade, que vai recair sobre os colegas mais necessitados.

Outro aspecto é a explicação confusa e incoerente sobre quando irá acontecer o crédito das importâncias a que faremos jús. Após o plebiscito, aprovados os cinco ítens do memorando que serão colocados em votação, recém o superavit será apreciado e aprovado pela diretoria e conselho deliberativo da PREVI, depois pelo Banco do Brasil, novamente, depois pelos MInistérios da Fazenda e do Planejamento, para só então ser encaminhado para aprovação da PREVIC, e só depois é que serão liberados os valores para os pobres assistidos de nosso fundo de pensão. E ainda têm o desplante de afirmar que, se todos esses trâmites forem cumpridos, ainda poderá acontecer o pagamento dos benefícios temporários antes do dia 30 de dezembro. Meu Deus onde estás ?

Olhem, sou otimista, incorrigível, mas a votação vai encerrar em 15 de dezembro, tem o Natal no meio, acho quase impossível isso acontecer. Mas espero que os colegas aposentados e pensionistas não se esqueçam dessa afirmativa maldosa e cobrem se não acontecer. Cobrem bem dos diretores da PREVI, pois eles terão, sim, um Natal bem gordo, pois são muito, muito bem remunerados. Perguntem quanto eles ganham e que vantagens incorporam ou estão querendo incorporar em seus honorários. Vão cair do cavalo…

Depois da minha reclamação da interferência indevida do assessor da Previ e do erro contido no blog dos eleitos a respeito do apoio da AFABB – RS ao SIM, o blog saiu do ar. Ainda bem. Outra AFABB, a do Distrito Federal, também optou por não apoiar o SIM, nas condições em que foi feito o acordo.

O CHAT para mim foi chato e curto. Uma hora para debater um superavit dessas dimensões é praticamente um desaforo. Mas como bem disse um colega num comentário do blog, essa é a nossa PREVI.  O próximo passo é procurar mudá-la.

Depois do chat, ainda com mais convicção,

VOTO NÃO

DELENDA CARTHAGO

DENÚNCIA GRAVE : INTROMISSÃO INDEVIDA DE ASSESSOR DA PREVI ( BUEMBA ! BUEMBA ! )

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Em geral, sou de boa paz.  Mas às vezes fico brabo. Isso acontece principalmente quando vejo pessoas atravessando os bons princípios de educação e ética, atropelando os bons modos e querendo fazer terrorismo gratuito. Lá na fronteira , em Uruguaiana, de onde venho, não temos medo de ameaças nem de cara feia. Passou dos limites, levou relhaço.  Pisou no poncho, levou laçasso.. Às vezes um palavrão faz um bem danado, com o perdão das damas, que todas são maiores de idade, desestressa e pode evitar até um ataque cardíaco. Na receita do famoso analista de Bagé, de Luiz Fernando Veríssimo, palavrão cura depressão.  E depois, de alma lavada, a gauchada bigoduda, como eu aí na foto, toma um bom mate.
gaúcho
Essas considerações me vem à cabeça, ainda quente, por conta de uma investida desastrada do assessor Rafael , do diretor Paulo Assunção, na reunião do conselho deliberativo da AFABB – RS, na última sexta – feira.  Se deu mal. Certamente prestou um deserviço à sua causa e revelou como a Previ, ou seus diretores eleitos, andam desesperados e inescrupulosos em busca do voto SIM.
Em seguida, conto o “causo”.
Só fiquei satisfeito com uma coisa. E´ que foi mais uma demonstração de que o blog do Medeiros chegou lá na PREVI, chegou na toca da coruja, afinal, que era o grande objetivo, pois não adianta ficar só nas laterais, tem que chegar é no gol mesmo, lá onde as coisas se decidem.
Já tinha sido bem sucedido no episódio do desmentido do Sasseron, na questão dos vinte por cento incidir também sobre a parcela do INSS.  Houve quem não compreendesse. Mas a realidade é que o desmentido do Sasseron teve um significado marcante, sob o ponto de vista jornalístico. Foi  sinal de que o diretor de seguridade da PREVI reconheceu a existência do blog. Um golaço  midiático.  O blog reconhecido pelo diretor da PREVI.
Agora o blog mereceu a atenção do assessor do diretor Paulo Assunção. Outro golaço.
Rafael, assessor desse diretor, ligou para a AFABB – RS na sexta feira, às 15,30 horas, para falar com o presidente Claudio Lahorgue, durante a reunião do conselho deliberativo.
Certamente havia sabido da reunião pelo meu blog, onde a noticiei, dizendo que lá iria se decidir sobre o voto SIM ou NÃO, e que eu iria participar. Lembram ? Está no blog, na quinta feira passada. Foi uma notícia proposital. Uma pescaria. E o peixe caiu, fisgou bem o anzol. O peixe caiu como um patinho…Pode ?
Interrompida a reunião para saber o que o ilustre assessor queria. Suspense. Apresentou-se primeiro. Com pompa. Manifestou que sabia da reunião e do objetivo dela. Esxtava ligando para chamar atenção para a nota da diretoria da PREVI a respeito do superavit, bem como para as explicações contidas no blog dos eleitos. Era importante que os conselheiros tomassem conhecimento desses importantes documentos antes de deliberar. Só isso ?  Então obrigado, falou o Lahorgue. Rafael ainda insistiu. Fico aqui à disposição dos conselheiros para quaisquer perguntas que desejarem fazer.
Ora vejam só o atrevimento do homem, tentando se imiscuir no deliberativo da AFABB – RS, onde não foi chamado. Porque não se intromete no deliberativo da PREVI e responde porque os conselheiros daí não decidem de uma vez sobre o superavit, ficam enrolando, enrolando…e até agora nada.
Pois se deu mal. A partir de sua intervenção a decisão que ia talvez pacificamente para o SIM, por maioria, eu votaria NÃO, empacou e se criou um impasse. Os conselheiros ficaram divididos e o resultado, no final da tarde, foi deixar o voto para a consciencia de cada um, com a orientação de que procurem se esclarecer devidamente. A nota oficial do conselho foi divulgada hoje, segunda feira. Mas que intervenção infeliz, Rafael ! Temos brios aqui no Sul!  Respeite a nossa dignidade. Você nos deve desculpas. Formalmente.
E agora José ?  No blog dos eleitos, eles, afoitamente, já haviam anunciado  que a AFABB – RS apoiava o SIM. Não estavam autorizados a falar em nome de nossa entidade. O pior é que isso não era verdadeiro Daí quem sabe o empenho desesperado do Rafael. Mas o conselho deliberativo da Afabb – rs não foi na onda do assessor e . ao não apoiar o SIM, deixou mal os eleitos da PREVI .  Nada como um dia depois do outro. Como é que fica agora a credibilidade dos diretores eleitos da PREVI ?
Como Rafael se ofereceu para responder perguntas dos conselheiros da AFABB - RS, tenho uma para ele.
SERÁ QUE NINGUÉM AINDA TE MANDOU TOMAR NO SUPERAVIT ?
Pois então vai, vivente, e não te mete onde não é chamado.
Por causa da interferência indevida, inoportuna e desastrada do assessor da PREVI, com muito mais convicção,
MEU VOTO É NÃO !
DELENDA CARTHAGO .

MEU VOTO NO PLEBISCITO DO SUPERAVIT

Primeiro, parabéns para os torcedores do Fluminense. O estádio estava uma beleza, vermelho e verde. Triunfo sofrido mas merecido.
Parabéns também para os torcedores do Cruzeiro. Um empate, um golzinho do Guarani, e o campeonato estava na mão. Foi por pouco.
Parabéns igualmente para os torcedores do Corinthians, que decepcionou só no final.
E parabéns, por último, aos torcedores do Gremio, do técnico Renato Gaucho, que deu 3 x 0 no Botafogo do Joel, demonstrando que milagres acontecem. Um time fadado à segunda divisão, se recuperou e ainda disputa a chance de jogar a Libertadores. Uma reviravolta incrível.
Muita festa dos torcedores, muita alegria neste final de domingo.
Mas já é segunda feira e a novela do superavit continua. A votação se aproximando. Começa dia 9, quinta feira. E eu prometi abrir meu voto hoje. 
Não é que eu me ache importante no processo, nem considere que possa mudar o  rumo da votação.  O blog não tem essa força .Sou obrigado a reconhecer isso.  Cresceu muito, se espalhou por quase todo o Brasil e até no exterior, especialmente nos Estados  Unidos, Espanha, Portugal, Canadá, Argentina. Mas o meu blog é democrático. Não é um órgão de um lado só. Abriga colegas que possuem diferentes opiniões e posicionamentos. Dou a minha opinião, mas respeito a opinião alheia. Para mim, adversário não é inimigo. E não me considero o dono da verdade.
O blog lutou pelo superavit já. Essa era a sua principal bandeira. O superavit parecia distante e parecia que , se viesse, viria pequinininho, una merreca. A proposta inicial dos eleitos, inclusive do Sassseron, está no blog antigo deles, era de apenas 8% por tres anos .O BB tinha interesse na demora. Vinha apropriando em seus balanços  sua parte, enquanto nós quase nada recebíamos, só a suspensão da contribuição.
Pouca gente acreditava que o acordo do superavit sairia antes do final do ano. Que viria os vinte por cento. Que uma parte seria retroativa para  aliviar as dívidas dos colegas. Lutei também pelo piso mínimo, considerado impossível.  Faziam troça de mim. Me chamavam de mentiroso. Mas acabou SAINDO o acordo, denominado de memorando de entendimento, e agora vai ser submetido ao plebiscito.
Não posso dizer que não tenha gostado dos vinte por cento por cinco anos, nem de que uma parte venha acumulada na frente, chamada de 240%, pelo qual o Lahorgue lutou demais, com o meu estímulo.Tambem gostei do benefício mínimo temporário e da continuidade da suspensão das contribuições.
Como lutava por um acordo simples primeiro, para depois ir buscar as verbas mais complexas, porque sou das fórmulas mais simples, poderia dizer que gostei ainda de ter sido assumido um compromisso para analisar as reivindicações, como as das pensionistas e os 360/360, em seis meses, a partir de janeiro.
Assim sendo, compreendo perfeitamente a alegria daqueles que gostaram do acordo e suas benesses.  Compreendo que esses colegas estão satisfeitos e por isso votarão o SIM.  Além disso, apoiando o SIM estão as entidades signatárias do acordo, que são as entidades mais poderosas do funcionalismo, como a ANABB, a AAFBB, a FAABB, a Comissão de Empresa, a Contraf Cut, e o próprio Banco do Brasil e a PREVI.  Quem poderá ganhar desse formidável conjunto de forças ?  Do seu poderio eleitoral ?
                                          -o-o-o-o-o-o-o-
Entretanto, meu voto, por um dever de consciência e de coerência, é NÃO. Porque para mim o acordo nasceu defeituoso, aleijado, e sua proposta esteve aquém das minhas expectativas, mesquinha em alguns aspectos. Falei na ocasião que a montanha havia parido um rato.
Como advogado jubilado e laureado pela OAB – RS não posso convalidar o memorando de entendimento, pois embora não faça menção explícita à resolução 26, nele a famigerada resolução está refletida e pode ser percebida perfeitamente até pelos mais ingênuos. O memorando transpira resolução 26. Não foi feita ressalva expressa , nem constou no documento definitivo a menção à lei complementar 109, que era referida na minuta original.  Caso aprovado no plebiscito,  ingressarei em Juízo com um protesto de ressalva de Direitos, declarando não reconhecer uma resolução que está sub judice contra a CGPC e que só me curvarei à decisão final do Judiciário. Não me posso permitir cair nessa armadilha jurídica primária criada pelo BB.
Como estudioso de previdência complementar, tendo exercido mandato de quatro anos como conselheiro fiscal da Previ, entendo que o índice de reajuste temporário dos benefícios, 20%, deveria incidir sobre o benefício total pago pela Previ, e não apenas sobre a parcela PREVI, principalmente com relação ao grupo pré 97, que recebe complementação, para que não aconteçam as injustiças diferenciais que enodoaram o renda certa. Assim, a verba do INSS também deveria ser incluida no cálculo, tem gente que recebe mais do INSS do que da Previ, e o argumento de que INSS não gera superavit é pueril e não se sustentará nos tribunais. Milhares de ações serão ajuizadas, como aconteceu com o IGPDI em 2004, e eu estarei na linha de frente desses processos.
Tenho absoluta certeza de que se ganhasse o voto NÃO a Previ e o BB seriam obrigados a rapidamente implantar um plano B, fazendo algumas concessões, pois a aprovação plebiscitária vale ouro para eles. Com o plebiscito, estão procurando resguardo para a decisão a ser tomada pelo conselho deliberativo. A intervenção da PREVIC , embora possível, pois prevista nas normas, está desde logo descartada, porque seria desastrosa para os planos do BB, que está de olho no acordo de Basiléia e no resultado do exercício, que melhorará sua posição no mercado acionário e melhorará a comercialização das ações do BB na bolsa de Nova York.
Por isso concluo dizendo que o SUPERAVIT JÁ ESTÁ NA MÃO, QUALQUER QUE SEJA O RESULTADO DA ELEIÇÃO.  SE GANHAR O NÃO TEREMOS AINDA UM SUPERAVIT MAIS JUSTO E EQUÃNIME DO QUE ESSE QUE FOI OBTIDO NO MEMORANDO DE ENTENDIMENTOS, praticamente com  diferença mínima de tempo, pois nada pode passar de 31 de dezembro.
E´ a minha opinião sincera. Claro que existem outros argumentos. Mas NÃO sou de textos longos e complexos. Poderei tratar deles e de alguns episódios mais adiante. Espero que respeitem a minha opinião,assim como respeito a daqueles que são a favor do SIM.
VOTO NÃO.  Sem medo de ser feliz !
DATA VENIA. - DELENDA CARTHAGO

E A NOVELA ‘SUPERAVIT’ CONTINUA ROLANDO…

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Superavit rivaliza com PASSIONE, a novela das oito da TV Globo.
Cheia de lances misteriosos e atrapalhações mil.  Futuro previsível.  Situações inacreditáveis.  Muitas paixões envolvidas. Tem Totó lá e aqui também. Muitas semelhanças entre os atores e protagonistas. Enquanto isso os telespectadores e os participantes do fundo de pensão assistem as cenas cheios de espanto e de satisfação, porque já tem garantida sua quota de benesses. Assim como em Passione existem dúvidas a respeito se a vilã é mesmo vilã ou se é mocinha arrependida. Mas no capítulo de ontem Clara já começou a mostrar as unhas de novo.
De qualquer forma, ambas as novelas são difíceis de contentar  integralmente o público, que é muito abrangente e complexo.
Hoje a ZH publica uma piadinha de um moço que trabalhava em um consultório psiquiátrico. Perguntado porque se demitiu, respondeu que o médico nunca estava satisfeito com ele. Se chegava tarde era porque era irresponsável. Se chegava cedo era porque era ansioso. Se chegava no horário era porque era compulsivo.
A Previ publicou uma nota hoje em seu site que não deu para entender. De toda a diretoria, foi assinada pelo presidente Flores. Diz que o memorando de entendimentos foi o resultado de um processo de negociação onde atuaram  o Banco do Brasil, as entidades representativas do funcionalismo e dos aposentados, e a Previ. Mais abaixo afirma que para que  "os benefícios propostos no memorando sejam implementados  é indispensável sua aprovação pelo BB e pelas instâncias governamentais competentes." Afinal o BB participou do processo de negociação, firmou o memorando, e a implementação dos benefícios ali propostos precisa de novo de sua aprovação? Explica isso Flores. Então para que o plebiscito ?
Cada lance !  Cada coisa ! Leiam a nota, será que me enganei ? Será que agora o Sasseron vai me desmintir ?  Não, nós, diretoria da Previ, não dissemos isso, nem escrevemos isso. Está , sim, lá escrito, no site da Previ. Confiram antes que desapareça ou façam a correção.
Agora está chegando a hora sagrada dos meus netos, que são os filhos com açúcar.  Tem prioridade absoluta. Chegaram ! Uma festa ! Vou curti-los de montão.
Segunda feira me pronunciarei sobre a votação.
Bom final de semana.
Muita gente gostou da a bundância de recursos e do superavit das mulatas. Outros acharam um exagero.
Mas é na cadência do samba que a vida me leva.  Graças a Deus.
Forte abraço, obrigado pela força que tem dado ao blog.  Voces verdadeiramente me emocionam. Não esperava tanto carinho. Retribuo do jeito que posso. Aos que perguntam sobre assuntos jurídicos, informo que tão logo passe essa novela do superavit, haverá um dia por semana dedicado a consultas e temas jurídicos e tem muita coisa por aí.
O SUPERAVIT JÁ ESTÁ NA MÃO – QUALQUER QUE SEJA O RESULTADO DA VOTAÇÃO.
DELENDA CARTHAGO.

NA BATIDA DO SAMBA

Quem não gosta de samba bom sujeito não é. Ou é ruim da cabeça. ou é doente do pé.
Sexta feira passada, dia 26 de novembro, a AFABB – RS realizou seu baile de fim de ano e, como nas vezes anteriores, foi um sucesso. Neste ano o clima ainda foi mais animado por conta do superavit que está por vir, afinal ! Agora não tem mais volta, qualquer que seja o resultado da votação, ganhe o sim, ganhe o não, haverá SUPERAVIT JÁ. A alegria imperou no salão de cristal do clube do Comércio de Porto Alegre onde aconteceu o baile que foi até às 3,00 da manhã. Até o conjunto musical do Leonardo entrou no próprio baile e no clima alegre da festa. Leonardo falou que há tempos não participava de uma festa tão alegre assim !
Eu fiquei muito feliz pois sempre estou encarregado da parte musical e da animação. Estge ano, mais uma vez, à meia noite, entrou uma parte da escola  Imperadores do Samba, campeã do carnaval de 2009, ligada ao Internacional, vermelha e branca. E eu lá no meio, tocando cuica e dançando com as mulatas. Isso faz parte do meu sangue e do meu modo de curtir a vida, de correr com os aborrecimentos e exaltar a alegria.
Avança…sacode a poeira do chão…DSC02340
DSC02362
DSC02352
E o nosso presidente do conselho deliberativo, dr. Jorge Krieger de Mello, também participava da alegria geral.DSC02333
Uma festa muito legal. Para esquecer um pouco o samba do crioulo doido em que virou a novela do superavit.DSC02366
Aí está o nosso presidente Lahorgue.
E no final uma rosa para AnaDSC02400 Sem dúvida, para mim, a flor mais bonita do baile.

O QUE ESTÁ ROLANDO SOBRE O SUPERAVIT

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Segundo o meu lema de dar informação a tempo presente, vou noticiar o que vem rolando sobre o superavit.

NA PREVI

Não saiu até agora a decisão do conselho deliberativo.

Fofocas vindo das entranhas do nosso fundo de pensão – bem diferente de quando me refiro a minhas fontes – dão conta de que está havendo um impasse, que, afinal, não deve provocar maiores complicações. E´que o conselho deliberativo, regularmente, costuma decidir os assuntos da pauta em cima de pareceres das áreas técnicas. No caso do memorando assinado pelos eleitos, pelas entidades e pelo BB, encaminhado às pressas ao conselho, não havia nada – nadica de nada – dos tais pareceres.  Cadê o parecer ?  Não tem. Foi aí que surgiu a necessidade de encaminhar os documentos para análise das áeas técnicas, especialmente o setor jurídico, o atuarial e o contábil. O setor previdenciário, do Sasseron, já vinha acompanhando o andar da carruagem há mais tempo, mas os números estão sendo conferidos. Reina uma certa confusão na área técnica, especialmente na atuarial, pois a responsabilidade é muito grande, tendo em vista o que aconteceu com a renda certa e porque um certo blog vem chamando o acordo de aleijão, vejam só.

NA AFABB – RS

Ontem o presidente Lahorgue afirmou em reunião ocorrida na CASSI, onde compareceram cerca de cinquenta pessoas, entre as quais quarenta aposentados, que a AFABB – RS , como entidade, ainda não tem posicionamento a respeito da votação, se vai indicar o SIM ou o NÃO, de maneira que o que saiu publicado no blog dos eleitos não é verdadeiro. Amanhã, sexta feira, está marcada uma reunião do conselho deliberativo da AFABB – RS, sob a presidencia do dr. Krieger de Mello, quando só então será tomada uma decisão a respeito. Eu sou conselheiro e participarei dessa importante reunião.

PAIXÕES E OFENSAS

Compreendo as justas revoltas e os ânimos exaltados, mas não assino embaixo de ofensas a quem quer que seja por conta da votação do superavit. Tenho cortado inúmeras aqui no blog e às vezes algumas me escapam não sei como. Mas não concordo com esse espírito ofensivo. Acho que cada um pode e deve ter sua opinião respeitada. As associações também. Adversários de idéias não são inimigos mortais. Eu sou, além de otimista incorrigível e um eterno sonhador, um apaixonado pelas causas que abraço.  Ataco, mas procuro não insultar, especialmente os colegas e as associações co-irmãos. Vamos voltar nossas baterias para os dirigentes relapsos do BB e da Previ, que não são todos. Amo ambas as instituições, detesto o que alguns diretores querem fazer com elas. Por favor, vamos moderar gente.

 

DEBATE COM SASSERON

Está acontecendo a partir de agora, 20,00 horas. Acesse o site debate@spbancarios.com.br ou o site da contrafcut.

 

CARTILHAS

A ANABB lançou uma cartilha explicando os principais dispositivos do memorando e a CONTRAF CUT  também. Estão nos respectivos sites.

 

Por hoje é só.

E A NOTA DO CONSELHO DELIBERATIVO DA PREVI ?

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Estou retornando da praia, onde fui resolver uns problemas. Dia lindo, céu azul, mar límpido, sol radioso, temperatura agradável, e eu não pude aproveitar.
Pesquisei na internet e não encontrei a anunciada (por mim) nota do conselho deliberativo sobre o superavit.
O que será que aconteceu ?  Algum problema apontado pela área técnica ?  Alguma dúvida ?
Hoje não tenho condições, pelo adiantado da hora, mas amanhã prometo que vou investigar.
Nesse meio tempo, a votação se aproxima, e o site dos eleitos foi ressuscitado milagrosamente e está botando prá quebrar fazendo campanha a favor do SIM.
Por sua vez reuniões foram marcadas pelos sindicatos e pela Contraf/Cut para esclarecer porque deve-se votar sim e não NÃO.
Em São Paulo, amanhã, quinta feira, nada menos que os diretores Sasseron e Paulo Assunção estarão presentes, vejam só ! Diretores eleitos da Previ em ação. Espero que não façam ameaças, tipo : se o não ganhar não tem distribuição do superavit, só o banco leva o dele.  Ou tipo: se o não ganhar vai haver intervenção na PREVI e aí o superavit a ser distribuido será muito menor.
Espero que vá gente preparada para o enfrentamento, que lá em São Paulo tem muito colega brioso e sabido como , por exemplo, o Egydio Piani.
Gostaria de que indagassem do Sasseron sobre a notícia veiculada no Valor Econômico de que o BB vai engordar o seu caixa em sete bilhões e meio. Será de uma só vez ? Isso vai impactar o lucro do BB neste exercício em mais de sete bilhões e meio de reais ? O Valor fala também em monetização do superavit. O que é isso ?
AH ! Saiu um manifesto interessante do movimento acorda BB, aconselhando o voto não, e arrolando cerca de vinte motivos. Seria oportuno e interessante que alguem do movimento fosse lá na reunião e debatesse essas idéias que defendem.
De qualquer maneira a votação do superavit está pegando fogo.  Mas não deveria, porque o principal já aconteceu que foi o fato de que o BB afinal tirou o coelho da cartola. Largou a sua proposta sobre o superavit. Se agradou ou não, é outra história. O que eu posso dizer por enquanto é que estou com esperanças de melhorias. Sou um otimista incorrigível, como viram. Mas meus sonhos muitas vezes se realizam. Sonhei com o superavit distribuido antes do final do ano e aconteceu...
Vamos ver o que acontece amanhã. Só darei a minha opinião e abrirei o meu voto depois da nota do conselho deliberativo. Ou será que o conselho vai se manifestar só depois da votação. Seria um absurdo, mas pelo que tenho visto ultimamente na Previ nada é impossível.  Não irei viajar. Vou jogar tenis pela manhã na AABB – Porto Alegre. Parece gazeta, mas não é. Estou sentindo urgente necessidade de bater em alguma coisa, então que seja na bolinha de tênis, para descarregar… E à tarde vou trabalhar.
Vamos ver o que nos espera o amanhã.

TERRORISMO DA PREVI, NÃO, POR FAVOR

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Acho que hoje não sai a nota. Aliás, eu previ que sairia amanhã. Mas eles andam com uma vontade de me contrariar…
Fiquei até agora de plantão, mas vou ter que sair para ir ao aniversário do Nuno, primo de minha esposa, mas quase um filho para mim.  Levei ele para o BADESUL, passou em concurso, fez carreira solo e virou diretor do BADESUL e do BANRISUL. Tudo com muito mérito pessoal. Está fazendo 60 anos, entrou na idade sexy, e festeja ao lado da esposa Clair, com a família.
Chamo atenção para o comentário colocado há pouco no blog por quem se intitulou anônimo por trabalhar na PREVI. Vale a pena ler. Está na postagem “enquanto não sai a nota …”.  Faz terrorismo puro. Se não aprovarem não vão levar nada.
Dá a entender que os aposentados e pensionistas são ignorantes e não tem noção do que estão recebendo em troca da permissão para o BB contabilizar em seu caixa 7 bilhões e meio de reais, quantia igual ao que lucrou em todos os tres trimestres deste ano.
E ainda por cima ameaça com a possibilidade de intervenção na PREVI por conta da PREVIC.
Ora bolas !
Na realidade a PREVI já está com um supervisor da PREVIC lá dentro.  Perguntei no Congresso para o dr. Carlos Alberto de Paula, diretor de análise técnica da PREVIC, se se tratava de intervenção branca. Ele me disse que era só para acompanhar a implantação correta das últimas instruções normativas da PREVIC, com relação à contabilidade e gestão de riscos.
Agora se a diretoria bobear e deixar de cumprir seu papel claro que uma intervenção é possível. Pode até ter sido um instrumento de pressão para que os diretores se mexessem com relação ao superavit, saindo da letargia em que se encontravam.
O que foi acordado no memorando de entendimento já está no papo, não tem volta, mesmo que ocorra uma votação onde não ganhe o SIM. Dizer o contrário, é fazer o jogo do bandido e é estultice. Nos respeitem, nós fizemos esse patrimônio e sabemos o que representa 20%, que já é nosso,  por isso queremos 25%.
NÃO FAÇAM TERRORISMO. O FEITIÇO PODE SE VIRAR CONTRA O FEITICEIRO.

ENQUANTO NÃO SAI A NOTA OFICIAL DA PREVI

Enquanto aguardamos notícias do Conselho Deliberativo da PREVI, que pode sair a qualquer momento, dando conta dos estudos técnicos e da posição final do órgão a respeito da proposta do superavit, vou mostrar cinco fotografias do Congresso da Abrapp de Recife.

E´ que neste instante estou fazendo minha prestação de contas para a AFABB - RS e aí me lembrei das críticas e das insinuações que recebi na época a respeito da viagem.



Acima estão fotos do hotel que parei (tenho do armário sem porta, mas achei feia demais para o meu blog),  do meu contato com o Ministro do STJ, dr. Luís Felipe Salomão, do momento em que postava comentários no blog no computador do congresso e  a do superintendente da Previc, que já saiu no blog.

Importante ressaltar que o Ministro Salomão foi aplaudido pelo plenário quando falou que causava mal estar nos Ministros quando a PREVI alegava desequilíbrio atuarial no plano (quebra da PREVI) em ações de pouca repercussão econômica-financeira, como se os Ministros não soubessem fazer conta.

NOTICIAS SOBRE O SUPERAVIT ( ALEIJÃO )

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Pouco se soube a respeito da reunião do conselho deliberativo da Previ.  Os conselheiros estão fechados em copas. Não entendo porquê, já que o assunto requer transparência.

Parece – PARECE – que amanhã, já de posse dos estudos técnicos, o conselho deliberativo se reunirá virtualmente e afinal decidirá a favor do termo de compromisso e do memorando de entendimento que recebeu das entidades signatárias e do BB, além dos eleitos da Previ.

Os estudos técnicos são apenas para checar números.  Não existe , ao que consta, nenhuma possibilidade de mudanças ou melhorias, mesmo que a interpretação de alguns ítens, como o do benefício mínimo, que virou benefício mínimo temporário, exigissem uma redação melhor, pois dúvidas existem.

O BB parece que, realmente, tem pressa, como uma reportagem do Valor Econômico dá a entender, porque está em jogo enquadramento do banco em limites mais condescedentes na famosa LEI DE BASILEIA.  A reportagem chega a falar que o acordo vai propiciar melhor posicionamento jurídico do BB perante o acesso ao superavit da PREVI, quanto menos limites tiver, melhor para o banco.

Vamos aguardar maiores esclarecimentos e detalhes.

Acompanho essas decisões da Previ há muitos anos.  Nunca vi uma redação tão defeituosa e tão confusa.

Inegável que os colegas mais necessitados conquistaram valores expressivos para melhorar o seu Natal e ajudar no pagamento do empréstimo simples e da Carim. Inegável também que o acordo poderia ser muito melhor e mais abrangente, pois a condição a que o BB estava submetido era única. Inegável, ainda, que a salvaguarda jurídica contra a resolução 26 poderia ser expressa.

Acho que o novo dia D será na quarta feira, se não for amanhã à tarde., quando o conselho deliberativo avalisará o acordo e o submeterá ao plebiscito já anunciado de 9 a 15 de dezembro.

Uma coisa é certa. Qualquer que seja o andamento da carruagem os colegas tem plenamente assegurado o SUPERAVIT JÁ. Se aprovado na votação, esse que está aí no acordo.  Se reprovado na votação, virá de imediato um ainda melhor. Quem viver, verá.

Portanto, DELENDA CARTHAGO.

REUNIÃO DO CONSELHO DELIBERATIVO

sábado, 27 de novembro de 2010

A nota publicada pela PREVI dá conta de que o conselho deliberativo mandou para a área técnica as propostas do memorando para que a mesma estude o enquadramento das propostas nas normas regulamentares. A principal preocupação dos conselheiros é com a retroatividade ou adiantamento como está sendo chamada.

Mesmo assim já foi aprovada a data para a consulta ao quadro social, que será do dia 9 a 15 de de dezembro.

A nota dá a entender que o conselho deliberativo acolheu todas as proposições do memorando e parece que não emendou nem melhorou nenhum dos ítens acordados.

Isso é lamentável.  O quadro social certamente esperava uma atuação dos conselheiros mais independente e não subalterna.

Além disso, o Banco do Brasil apressou-se a comunicar ao mercado a assinatura do memorando de entendimento, justamente para acalmar as agências de risco e de análise da bolsa de valores, que criticaram o fato do BB ter se apropriado contabilmente dos recursos da PREVI e, principalmente, pela circunstância do banco ter utilizado os valores na conta de resultados, gerando um lucro mais alto, que repercutiu na participação dos funcionários da ativa (PLR).

Vamos aguardar a evolução dos acontecimentos na segunda feira. Sabe-se que o assunto voltará a ser apreciado na reunião de diretoria da PREVI que acontece na próxima terça feira, especialmente com relação ao plebiscito e ao lançamento de uma espécie de cartilha esclarecendo os principais pontos.

Não consegui falar com nenhum conselheiro deliberativo. Nenhum dos telefones deles deu retorno.

O que se comenta nos bastidores é que, depois do comunicado do BB ao mercado, mesmo que não seja aprovado o memorando na votação de 9 a 15 ( o que no primeiro momento parece difícil), logo em seguida será promovida um novo plebiscito, de maneira que até 31 de dezembro tudo esteja encerrado e os primeiros valores pagos aos aposentados e pensionistas.

DELENDA CARTHAGO – o superavit já JÁ ESTÁ ASSEGURADO DE QUALQUER MANEIRA

ANABB ANUNCIA EM SEU SITE VOTAÇÃO DE 9 A 15 DE DEZEMBRO

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Antes que a Previ se pronuncie a respeito da decisão tomada na reunião do conselho deliberativo, a ANABB, EM SEU SITE, anuncia que a votação dos termos acordados a respeito do superavit será nos dias 9 a 15 de dezembro, e dá a entender que o que foi aprovado foi o constante do memorando de entendimentos.

Estou perplexo. QUE BOM QUE A AFABB - RS FICOU DE FORA DOS SIGNATÁRIOS DO MEMORANDO E DO ACORDO !

SÓ DUAS NOTICIAS ME DEIXARAM PLENAMENTE FELIZ.  A SAIDA DO ACORDO ANTES DO FINAL DO ANO ( que todo mundo julgava impossível e que poderá melhorar o Natal de muito colega necessitado se for aprovado no plebiscito) E A SAIDA DA AFABB - RS DOS SIGNATÁRIOS DO ACORDO, porque, francamente, não dá para avalizar o aleijão do jeito que foi redigido e convencionado, por razões diversas, inclusive jurídicas, em meu modesto parecer, s.m.j..

DELENDA CARTHAGO !

O ALEIJÃO

Perguntam-me por email (recebi nada menos do que 639 emails ontem, sem dúvida um record) e por telefone, insistentemente, porque falei que não assinaria o acordo, que representou, afinal, o nascimento da criança (distribuição do superavit) por que tanto lutei, com expectativa de recebimento de valores (retroativos ou adiantados) ainda em dezembro de 2010.

A resposta é antecipada, antes da deccisão do conselho deliberativo ser anunciada, neste exato momento os conselheiros estão almoçando na OREVI, porque vou ter que sair para participar de audiencias no Foro e só retorno à tardinha para em seguida partir para novo compromisso.

O que não saiu no pacote e que eu considerava indispensável, pelo qual estou lutando junto aos conselheiros para que consertem, mas não sei se terei sucesso, é o seguinte:

1. Deveria ter vindo 20% com incidencia sobre o benefício total recebido, incluido aí o INSS, no mínimo. 20% sobre proventos totais.

2. Caso inviável ou inaceitável pelo BB, 25% deveria ser o índice. E uma solução para os que recebem uma parcela maior de INSS deveria ser cogitada.

3. Suspensão das contribuições por tres anos. Isso saiu.

4. Retroatividade a janeiro de 2010, com certeza, e recebimento dessa parcela no dia 20 de dezembro deste ano.

5. Comprometimento seguro de que em 2011, até junho, haverá a decisão de aumentar o percentual das pensionistas de 60 para 80%. Não apenas intenção, mas obrigação assumida.

6. Comprometimento seguro da concessão dos 360/360, até junho de 2011, não apenas intenção.

7. Manifestação expressa de que as entidades ressalvam que não reconhecem como válida juridicamente a resolução 26.

Claro que existem inúmeras outras reivindicações, entre as quais a cesta alimentação e  a isonomia da renda certa, mas é preciso ter um foco, e o meu estava nessas acima masnifestadas, como condições mínimas e aceitáveis.

Sem que elas fossem contempladas é que achei que infelizmente a MONTANHA PARIU UM RATO e A CRIANÇA NASCEU ALEIJADA. E O ACORDO FAJUTO.

Além disso, aguardava que a contabilização da parte que coubesse ao Banco não fosse imediata, mas progressiva, na mesma medida e proporção que nos pagassem os 20%, e, finalmente, que a redação do acordo fosse mais clara e transparente.

Podemos, como bem disse, um colega até criar essa criança, mas quem sabe os conselheiros alertados consigam ler este blog e fazer as cirurgias necessárias para a melhoria da saúde da criança ?  OXALÁ !

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

ENCONTRO COM O SUPERINTENDENTE DA PREVIC NO CONGRESSO

quinta-feira, 25 de novembro de 2010



Essa foto comprova meu encontro no Congresso de Recife com o Superintendente da Previc, dr. Ricardo Pena Pinheiro, quando ele me informou que os 20% poderiam ser calculados sobre o benefício total, aí incluido o valor recebido do INSS. Além da foto, tenho testemunhas que escutaram as palavras ditas pelo dr. Ricardo Pena. Na reunião de ontem em Brasilia, o diretor Sasseron contestou a veracidade do encontro. Será que preciso também invocar o testemunho das pessoas que presenciaram o encontro ? O SASSERON NÃO ESTAVA PRESENTE, PARECE QUE NEM FOI NO CONGRESSO, COMO PODE SABER O QUE FOI CONVERSADO ? Não acredito que o dr. Ricafrdo Pena tenha voltado atrás no parecer que gentilmente me deu.
Se não for incluida a verba recebido do INSS, ingressarão milhares de ações judiciais do pessoal pré 97, onde o benefício é caracterizado perfeitamente como sendo o total recebido pelo aposentado e pensionista. Estão cometendo uma grande gafe jurídica, que inundará o Judiciário de novas ações e será um prato saboroso para os advogados. Eu já estou preparando a minha ação. Espero que os conselheiros deliberativos consertem essa barbaridade, assim como outras aberrações do memorando como o estrambólico e por quase ninguem compreendido cálculo sobre o benefício mínimo.

A MONTANHA PARIU UM RATO, MAS PARIU

Essa é a minha sensação um dia depois do dia D.

Em primeiro lugar quero cumprimentar voces pelos comentários, que acabei de postar, porque ontem meu computador estava mais uma vez infectado e travado.

Mas parabéns, acho que todos deviam ler os comentários de voces, especialmente os dirigentes da Previ, do BB, e de nossas entidades.  Através deles poderão avaliar a repercussão, positiva ou negativa, do que foi anunciado ontem, como um acordo relativo ao superavit.

Na realidade é um pré acordo, uma proposta levada ao Conselho Deliberativo da PREVI, que vai se reuniar amanhã, sexta feira, para apreciar e decidir sopbre a distribuição do superavit.  E´ o conselho deliberativo o órgão que tem competência para tal.

Por isso mesmo, e já com a força que voces tem dado ao blog, ontem mais de 5.000 acessos, é que estou neste momento dirigindo email e telefonemas aos conselheiros eleitos pedindo que eles melhorem alguns ítens da proposta.

A incidencia de 20% apenas sobre o complemento PREVI não pode prosperar. Como bem disse um dos blogueiros, se por acaso existe algum problema de ordem regimentar, então que se aplique 25% que dá praticamente o mesmo. Basta fazer as contas. Peguem um assistido (não gosto desse nome) que ganha R$ 5.000,00, sendo R$ 4.000,00 da Previ e R$ 1.000,00 do INSS. Vinte por cento sobre o total dá R$ 1.000,00.  Vinte por cento sobre o complemento PREVI dá R$ 800,00. Vinte e cinco por cento sobre o complemento PREVI dá R$ 1.000,00. E pronto, está resolvida a questão. Igual a Valia. Recursos existem.

Caso contrário, garanto que vou continuar lutando pelos proventos totais, inclusive judicialmente.  Não é possível admitir uma compreensão tão mesquinha e injusta.

A retroatividade saiu , sim, graças ao enorme esforço dispendido pelo Lahorgue na reunião. Foi incansável na defesa da retroatividade. Podem perguntar para Isa Musa e para os demais participantes. Seria uma espécie de bonus de Natal.

Acho que a montanha pariu um rato, porque para isso que nasceu não havia nenhuma necessidade de reuniões, bastava uma simples decisão do conselho deliberativo, pois se trata de mero reajuste linear do benefício enquanto durar o superavit, com estipulação de piso mínimo, em fórmula complicada, dará um pouco mais do que os R$ 500,00, segundo se espera, mais a manutenção da suspensão das contribuições. Para mim, o resto são firulas. A redação do acordo deixa dúvidas e merece reparos. Eu, por exemplo, não assinaria.

Tenho a nítida impressão que o que o BB e a Previ pretenderam foi armar uma cilada para que houvesse o reconhecimento da resolução 26, com o que os nossos representantes de entidades não concordaram de jeito nenhum. Perguntem para Isa.

Frustrada essa tentativa, restou o tal de acordo, frustrante, sem dúvida, mas que não deixa de ser uma luzinha no final do tunel, e que para os mais necessitados sempre representa um auxilio importante, que não pode ser desprezado por ninguém que tenha sentimento de humanidade e de coleguismo.

Vamos continuar a luta. Acho que vencemos uma batalha, mas a guerra continua. De minha parte já estou escrevendo e telefonando para os nossos conselheiros deliberativos da PREVI.  Porque não fazem o mesmo ?

Sobre os pedidos para que explique detalhadamente os ítens, vou fazer o seguinte, hoje à tarde vou conversar com o Lahorgue e depois começarei a postar os esclarecimentos que voces pedem. Entretanto, acho que deveríamos aguardar a decisão do conselho deliberativo da PREVI, para só então começar o trabalho nesse sentido, porque, certamente, eles tentarão levar a decisão para uma votação e aí irão sobrar explicações. Mas farei a minha parte explicando para voces. Só um pouquinho de paciencia,

Agora há pouco me perguntaram sobre as pensionistas, sobre o aumento do teto de 60 para 80% e sobre a questão dos 360/360. Essas questões ficaram para serem analisadas e resolvidas em 2011, com o prazo de seis meses a partir de janeiro, através de entendimento entre o BB., Previ, Ministério da Fazenda e Planejamento. Acho uma vergonha que essa questão tenha ficado de fora agora do acordo, assim como a regularização do renda certta e da cesta alimentação. O que foi feito é um mero protocolo de intenções e de intenções e de promessas já estamos cheios.

Vamos lá. Vamos desfrutar do que conseguimos, rejeitar o que nos desgostou, e lutar para melhorar e aperfeiçoar a proposta que está aí.  Mas uma coisa eu peço a voces. Não vamos nos abater. A luta continua. Vamos agir. E já.

DELENDA CARTHAGO – SUPERAVIT JÁ

A PROPOSTA

 

Nenhuma novidade sobre aquilo que eu já havia antecipado, a não ser a continuidade da suspensão das contribuições e a incorporação dos dois benefícios especiais como permanentes.

Conforme eu disse, não gostei e fiquei muito frustrado com a proposta.  Podia ser muito melhor, para não dizer mais digna.

Por exemplo, na questão da incidência dos 20%.  Se houve algum entrave ou se foi levantado algum umpedimento regulamentar, que para mim não existe, então que se elevasse o percentual para 25%, que daria quase o mesmo.

A redação deixa a desejar e suscita dúvidas diversas a respeito de valores e direitos.

A revisão do plano ficou para o ano que vem, como mero protyocolo de intenções, aí incluido por exemplo o aumento do percentual das pensões de 60 para 80%, inadiável.

A CRIANÇA NASCEU, COMO EU DISSE, ALEIJADA. UMA PENA !

ACABOU DE SAIR O COMUNICADO OFICIAL

 

Verifiquei agora no meu email que saiu o comunicado oficial. A FAABB me enviou. Vou ler e comentar para voces os tópicos principais. Já volto.

CINCO MIL E DUZENTAS VISUALIZAÇÕES ! VALEU !

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Só por causa desse número fantástico voltei para dar mais algumas informações. Tudo extra-oficial, o que significa que pode mudar.

Acho que o mais importante que se conseguiu na reunião foi que os 20% são para os aposentados e pensionistas, durante cinco anos (não mais seis), sendo que o primeiro ano será retroativo, isto é, em dezembro haverá o pagamento integral de doze vezes os 20%. Depois, a partir de janeiro, passará a incidir os 20 % mes a mes, por mais quatro anos.

Acho que se poderá continuar pugnando pela inclusão da verba do INSS, acho ridículo, pueril e injusto ela ficar fora.  Nada impede juridicamente.

Também parece que no documento não haverá nada que represente reconhecimento da resolução 26.

E por hoje não posso mais falar nada. Vamos aguardar o comunicado oficial. 

MUITO OBRIGADO PELOS ACESSOS. PARA MIM ISSO SÓ SIGNIFICA QUE QUANDO O FUNCIONALISMO DO BANCO DO BRASIL QUER ELE CONSEGUE, MESMO QUE PARA MUITOS PAREÇA IMPOSSÍVEL. PORÉM, PARA ESSE PESSOAL DO BB, QUE DESBRAVOU FRONTEIRAS DA PÁTRIA E É O VEDRDADEIRO RESPONSÁVEL PELO PATRIMONIO DA PREVI, NADA É IMPOSSÍVEL.

PARABÉNS PARA VOCES.

O ACORDO SAIU.  NÃO DO JEITO QUE ESPERÁVAMOS.  MAS SAIU. VAMOS PROCURAR MELHORÁ-LO E APERFEIÇOA-LO.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ

VENCI OS VIRUS E VOLTEI

Consegui remover os virus. Agora parece que o computador voltou a funcionar. Vou postar os 32 comentários que estão aguardando.

O computador estava travado. As palavras sumiam. Frases inteiras. Foi uma luta de mais de uma hora para postar aquele pequeno trecho.

Esqueci de falar, PARECE que os 20% vem com um teto mínimo, através de uma fórmula, mas vem.

Aguardo que me liberem para comentar.

De qualquer maneira, a criança nasceu. Não como eu esperava... Mas acho que pode melhorar. Dependerá de nós, da nossa mobilização. O blog já teve mais de quatro mil acessos e os seguidores aumentaram. Tenho 638 emails aguardando resposta . Vou varar a noite.

A qualquer momento posso voltar.

REUNIÃO DE BRASILIA

Estou só aguardando que saia o comunicado oficial, por uma questão ética, para divulgar o que aconteceu em Brasilia.

ACHO - REPITO ACHO - que, a não ser que tenha havido uma reviravolta de última hora,  infelizmente a criança está nascendo aleijada.  De novo, como aconteceu com o renda certa.  Mas será que não aprenderam a fazer as coisas corretamente ?  Os vinte por cento PARECE que vem só sobre a parcela Previ. Um absurdo !

Vamos aguardar mais um pouco. PARECE que sai a retroatividade.

Mais tarde volto. Estou fazendo uma varredura no computador que está infectado DE NOVO.

AMANHÃ É O DIA D

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Sim - respondo alguns comentários de ontem - sim, existe gente querendo melar o acordo do superavit, cuja reunião definitiva vai acontecer amanhã, às onze horas na sede do BB, em Brasilia.

Não me refiro aos pedevistas, que esses tem suas razões, embora contestadas por vários aposentados. Mas lutam bravamente por uma causa definida.

Os que verdadeiramente me inquietam são aqueles que há tempo vem impedindo que se distribua o superavit e se melhore o benefício da Previ para aqueles mais necessitados.

São os que ganham muito, alguns acima de vinte mil reais por mes:  são os que lucram politicamente com a omissão e o retardamento: são os que são contra as principais entidades do funcionalismo e querem que seus dirigentes quebrem a cara: e são os ingênuos e cautelosos, que fazem o jogo do adversário, sem se dar conta de que vão terminar perdendo a partida e de desfrutar a vida que lhes resta.

Essa gente procura fazer terrorismo, a PREVI VAI FALIR,: procura desviar o foco pasra o lado, como, por exemplo, criticando o meu blog: falam mal das associações, especialmente das nacionais, ANABB e AAFBB, mas eu não publico as críticas.

Essa novela do superavit vem incrivelmente desde 2006. Parece que agora está prestes a terminar, se não melarem. Final bom, final ruim ? Vai agradar a todos ? Apenas a alguns ? Haverão descontentes ? Certamente, sempre há. Impossível agradar a todos.

O resultado agora depende dos protagistas da mesa de negociação que quarta feira em Brasilia vão analçisar as propostas e tomar a decisão, para que seja encaminhada ao conselho deliberativo da Previ. Que Deus os ilumine ! Lá está o Lahorgue, presidente da AFABB - RS, lutando bravamente pela retroatividade e pelo direito das pensionistas. Oxalá o escutem !

De minha parte estou com a consciencia tranquila. |Fiz o que me propus e o que pude. Entrei na peleja de corpo e alma, de peito aberto, na defesa dos interesses dos aposentados e pensionistas, especialmente dos mais necessitados.

O que eu não esperava era a reação contrária. O que eu não esperava era que estava entrando numa guerra santa, contra as forças do mal. O que eu não sabia era que tinha entrado num REDEMOINHO DE AMBIÇÕES E DE PAIXÕES. Eu que já havia entrado num OLHO DO FURACÃO NA PREVI, em 2005, conforme narro no meu livro, agora estava em um redemoinho, recebendo bala de tudo que é lado. Briga de facão no escuro, conforme o gaucho.

Fui criticado acidamente e acusado injustamente. Ainda há poucos instantes em um comentário um me critica porque não uso na expressão Delenda Carthago a palavra est. Porque não quero, cara. Ora !

Disseram que eu era do lado de lá, que a viagem para o Congresso de Recife era uma benesse suspeita, que minhas previsões eram fajutas. Tentaram criar confusões com dirigentes da Previ e de associações amigas. Infectaram meu computador com virus virulentos como eles. Contraditórios, queriam que o Sasseron, com quem estou rompido desde que saí da Previ, em maio de 2006, viesse confirmar minhas palavras. Só se eu estivesse mesmo do lado de lá, gente. 

Analisem esse fato que aconteceu comigo no Congresso de Recife. Um dos participantes derrubou minha máquina fotográfica Sony num recipienter de água, detonando-a e ao chip. Logo depois que tirara uma foto sugestiva senão comprometedora de outros dois participantes. ACIDENTE, falou. Uma pena ! Será mesmo acidente ? Ou tenho cara de bobo !

Só o Ciro Verçosa, de SAUDOSA MEMÓRIA, E EU , FOMOS PROCESSADOS PELA PREVI E PELA ANTIGA SPC. Então, por que seria, se não foram as denúncias que encaminhamos sobre operações fraudulentas !

Mas apesar disso tudo, continuei firme até aqui.

Quando iniciei o blog houve quem me desestimulou dizendo que os aposentados e pensionistas do BB eram velhos burros e desinteressados que não entendiam de internet.... No máximo teria cerca de duzentos acessos no blog. Gozavam da minha cara quando por bastante tempo só havia um seguidor.

Ontem o blog alcançou 31 seguidores - obrigado - e mais de 3.000 acessos - muito obrigado.

Acho que só isso já lava minha alma e gratifica todo meu esforço e aborrecimento. Sempre acreditei na força e na lealdade do funcionalismo do BB. Essa é uma das paixões de minha vida, como foi de meu falecido pai, adbogado do Banco em Uruguaiana.

E´ um blog voluntário, como sempre afirmei. Quem quiser participar é muito bem vindo. Quem quiser sair a porta é a melhor serventia. Taslvez quarta feira alcance a marca "impossível" de cinco mil acessos, sem os indesejáveis e negativistas.

Torço para que amanhã nossas principais reivindicações sejam atendidas e respeitados os nossos direitos.

Existe dúvida sobre a retroatividade. Mas se não derem terão que dar o 14 benefício. Senão será uma demonstração inacreditável de insensibilidade, para não dizer outra coisa.

Se houve retrocesso na fórmula de incidencia do rajuste de 20 ou mais %, o acordo será espúrio.

Acho - ACHO - que sai os 360 por 360. 30 por 30. Lutei por eles.

E as queridas pensionistas tem que serem contempladas, para corrigir uma injustiça com elas.

Amanhã é o dia D. Rezxem, disse a Isa Musa.

ALEA JACTA EST, digo eu. A sorte está lançada.

DELENDA CARTHAGO ( SEM EST) - SUPERAVIT JÁ

E TENHO DITO !

BINGO DE NOVO - REUNIÃO MARCADA PARA QUARTA FEIRA

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Não sumi.  Tenho direito a descansar um pouco, mas não vou abandonar a batalha na semana decisiva. Estou a posros.

Conforme anunciei na sexta feira, hoje houve a convocação para a reunião definitiva com o BB, que será quarta feira em Brasilia, às 11,00 horas. As 9,00 horas Sasseron convidou para uma reunião preliminar onde vai expor o resultado das últimas tratativas. Esse horário pela manhã é significativo. Parece que tudo já está devidamente costurado, inclusive sob o prisma jurídico.

Só estou postando agora porque ficam me enchendo com essa questão de ser o primeiro a noticiar.Mas fazer o quê ?  Existia uma possibilidade da reunião ser terça, mas escrevi que achava - achava - que palpite não, minha bola de cristal continua funcionando bem - que a reunião seria quarta feira. E BINGO ! Deu quarta feira, vejam só !

Sobre o desmentido do Sasseron, que não vi, mas acredito nos que comentam em meu blog, afinal sou mais crédulo que muito colega,.é só perguntar para Isa Musa o que ele escreveu para ela a respeito dos vinte por cento incidir sobre PREVI mais INSS.Quem falou para mim que a incidencia era sobre o beneficio total foi o superintendente da PREVIC, dr. Ricardo Pena Pinheiro, não foi o Sasseron.  Mas o entendimento tem que ser esse, se não o acordo será espúrio. Agora não é hora de fazer confusão a respeito, mas de fechar a questão a respeito, ter o mesmo entendimento a respeito. A  Valia não é o exemplo ? Pois então ?

Olhem, não me provoquem. Depois que terminar essa lida, temos muita coisa pela frente que ouvi lá no Congresso sobre a PREVI. Vou perguntar, certamente, inclusive para o Conselho Fiscal para ver se é verdade. Me respeitem, por favor. Eu não brinco em serviço, sabem disso. JÁ DIISE QUE NÃO SOU INFALIVEL, mas essa questão não permite fofocas, nem intrigas, tem que haver firmeza a respeito.

Então, agora, é aguardar a reunião de quarta. Acho que vem....Quase que resvalei... E sexta feira será a reunião do conselho deliberativo da PREVI para aprovar a distribuição do superavit.

QUE DEUS INSPIRE NOSSOS NEGOCIADORES E DIRIGENTES, QUE ELES NÃO SE OLVIDEM DE NOSSOS DIREITOS MAIS SAGRADOS, QUE PRECISAM SER RESPEITADOS, E QUE SEJAM DIGNOS DO VELHO E IMPOSTERGÁVEL ESPÍRITO DO FUNCIONALISMO DO BANCO DO BRASIL.

DELENDA CARTHAGO - SUPERAVIT JÁ