FELIZ ANO NOVO !

domingo, 30 de dezembro de 2012

O 2012 já vai se finando e o 2013 está chegando rapidamente, com suas esperanças e suas expectativas.  Que seja um ano feliz !

Para mim, nesta fase, com 74 anos, o que mais desejo é saúde, para ter qualidade de vida.  O resto a gente dá um jeito.

Portanto, saúde em primeiro lugar e como prioridade máxima, para todos vocês também, junto com suas famílias.

Depois vem os sonhos e os desejos de bem estar e de prosperidade.  Que eles se realizem !


Esses sonhos podem ser variados, desde financeiros, materiais, até de ordem sentimental ou espiritual.  Que tragam tranquilidade e paz acima de tudo!

Uma viagem há tempo desejada, uma troca de automóvel, o pagamento de uma dívida, uma reconciliação familiar, uma vitória esportiva, uma conquista ou uma realização, o final de uma ação judicial que há anos se prolonga e o recebimento dos respectivos valores, uma Previ transparente e solidária, um Banco do Brasil honesto e justo, o fim da resolução 26, enfim tanta coisa.

O essencial para mim é que existam sonhos para se realizar em 2013.  Nada de ficar marcando passo e esperando as surpresas, às vezes desagradáveis que a vida nos reserva.  Nada disso. Ir em busca do que a gente quer para a vida melhorar, com fé e otimismo.

Vocês estiveram comigo este ano inteiro e gostaria que permanecessem em 2013, até quem sabe aumentando o número de seguidores para bem acima de quinhentos, uma das metas que  coloquei para o ano.

Tenho grandes expectativas para 2013. De ordem pessoal, familiar, pois vou comemorar bodas de ouro, e também na AFABB RS, que vai comemorar jubileu de prata.

Vou em busca de realizações em 2013.  O ano 2012 ficou para trás, com suas alegrias e tristezas, que foram marcantes, como a perda irrecuperável e repentina de minha irmã Maria Teresa, 66 anos. Mas já passou e tenho que me fixar no novo ano, para não perder o embalo e não ficar apenas cuidando das feridas.

Agradeço a Deus e Nossa Senhora Auxiliadora todas as graças e bençãos alcancadas em 2012.

Vamos que vamos em 2013. Vamos juntos nessa.

Um ano feliz, de boa saúde, de paz, de amor e de sucesso.  Um ano prá frente.


Vou comer lentilha em cima da cadeira para alcançar prosperidade. Um pouco de superstição não faz mal. E vou entrar o ano de branco e azul royal, as cores do ano.

Lembre-se, sobretudo, que mais importante do que chegar é aproveitar cada passo do caminho.

Não se leve tão a sério. Sorria. Bom humor só faz bem. Viva e deixe viver.

Cuide dos joelhos e da coluna. Assim você me mata. Delícia, lá vem o sol. Use protetor solar.

O tempo voa. Quando a gente encontra as respostas, as perguntas já mudaram.

Por isso aproveite cada dia como se fosse o último. Faça valer cada momento de sua vida.

Desculpe os chavões. Mas a vida é assim mesmo.

FELIZ ANO NOVO !  São os votos da Ana e meus.

BET GARANTIDO - FELIZ ANO NOVO

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

Desculpem, mas os homens ficaram com inveja de minha bola de cristal. Cantei 61.000 e deu 60.952.  Que tal hem !  Estou mal de pontaria.

E minha previsão foi feita com seis meses de antecedência. Confirmada por mim várias vezes no blog para tranquilizar os mais nervosos.

O BET está GARANTIDÍSSIMO.  Fiquem tranquilos. Os números são suficientes. A bolsa superou a Selic e ganhou da poupança, avançando na contra mão de Wall Street. Excelente para nós.


Até a próxima. Continuem acreditando em mim e apostem no blog para 2013.

Podem até ganhar algum dim na bolsa.

Feliz Ano Novo com o Bet na mão.

ÚLTIMO PREGÃO

O último pregão do ano na bolsa ainda não começou.  Ele é fundamental.

Arriscar-me-ei a dar um palpite.

Acho que vai haver ganho de 1%. A bolsa vai fechar a 61.000, como previ.

Ontem no final do pregão a bolsa de Nova York reagiu perante a notícia de que os republicanos estavam se aprontando para fazer o acordo para evitar o abismo fiscal nos EEUU.

A nossa bolsa não reagiu porque já estava fechada.

Hoje eu vou comprar no início do pregão só para dar sorte e ajudar na força compradora. Energia boa na bolsa sempre é positiva.  Acredito nela.

Se ocorrer o pior é porque as cartas marcadas já estavam seladas com algum objetivo que desconheço, mas já assisti a tudo nesse mundo.

No final do dia falaremos outra vez comos números oficiais da jornada.

Alea jacta est.

MAS QUE CALOR !

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Passamos por um calor infernal nesses dias, a temperatura beirando os 40°, sensação de muito mais. Insuportável.

Alguns achavam que era o fim do mundo chegando com algum atraso.

Não houve ventilador nem ar condicionado que desse conta do recado.

Agora, neste instante, iniciou a chover e uma frente fria vindo do Uruguai e Argentina está se encarregando de derrubar os termometros.

O Natal ficou para trás e o final do ano se aproxima célere.  Até o show tradicional do Roberto Carlos já aconteceu, com o Teló roubando a cena do Seu Jorge.

A Bolsa anda de lado até o momento, ligeira baixa, sem comprometer. Vamos ver.

Eu estou na praia arrumando a casa, dando os retoques finais para o veraneio e para a festa de fim do ano, onde nunca deixo de comer lentilha na meia noite da passagem, em cima de uma cadeira.

A partir de hoje costumo fazer uma avaliação do ano que passou, das coisas ruins e das coisas boas que aconteceram.  O ruim eu enterro e mando longe. O bom eu agradeço.

E é dessa forma que me preparo para a nova aventura que o novo ano representa.

O BB está procurando economizar de todas as formas em despesas a baixa dos juros.  E´ a segunda vez que não me envia a fatura ourocard visa.  Quer que eu fique apenas com o extrato que sai na máquina, mas eu não quero.  Tenho encontrado vários erros e me habituei a consultar a fatura.  O BB está fogo de se trabalhar.  Muita gente se queixando do mau atendimento.

Vamos melhorar BB !

Estou curioso para ver o balanço do BB deste ano.  Vou me debruçar nele.

No da PREVI também, especialmente nas despesas.

E´um dos meus propósitos para o ano de 2013.

Vai sair lasca !





ENTÃO É NATAL !

domingo, 23 de dezembro de 2012

O ano passou célere, o fim do mundo não se concretizou, e , então, chegou o NATAL !

Como encarar esse Natal ?

Confesso que, primeiramente, o sentimento que me vem à mente é o de desconfiança.

Afinal o ano foi complicado e cheio de episódios desagradáveis.  Cada negociação, cada transação, cada revelação, trouxe em seu bojo um ranço de incoerência, de insensatez, de perplexidade e de ingratidão. Repleto de escândalos e de crises econômicas.

Até parece que estão testando a nossa paciência e a nossa inteligência.

Em alguns momentos deu raiva, sim.


Mas o espírito natalino tem que ser preservado.  Prega paz, amor e compreensão.  Paz aos homens de boa vontade. E esse é um blog feliz, de gente sofrida, mas otimista e idealista.

Então tá.  Vamos procurar nos impregnar desse espírito e vamos procurar no Natal readquirir a nossa confiança na humanidade, nos valores e nos princípios éticos, na decência e na honestidade dos comportamentos.

Desejo a todos os que acompanham e participam deste blog os MELHORES VOTOS DE UM FELIZ NATAL, junto com seus familiares, no aconchego do lar.

UM NATAL PLENO DE SOLIDARIEDADE, PAZ E AMOR.

UM NATAL QUE NOS FAÇA SER MELHORES COMO PESSOA E COMO CIDADÃO.

UM NATAL QUE NOS INTEGRE MAIS COMO COLEGAS E REFORCE AS NOSSAS AMIZADES.

UM NATAL DE FÉ, DE ACREDITAR EM DIAS MELHORES PARA TODOS.

OBRIGADO PELA COMPANHIA, OBRIGADO POR COMUNGAREM DOS MESMOS IDEAIS E DOS MESMOS SENTIMENTOS.

OBRIGADO AOS SEGUIDORES DO BLOG QUE ROMPERAM A BARREIRA DOS QUATROCENTOS.  OBRIGADO PELA FORÇA E PELA COLABORAÇÃO.

FELIZ NATAL !

DIA DO NAMORO OU DIA DO AMOR ?

sábado, 22 de dezembro de 2012

Apesar da verdadeira guerra que se desenvolve nos EEUU a respeito do chamado abismo fiscal, que tem reflexos na bolsa, o Ibovespa se manteve acima dos 61.000, graças a uma recuperação no final do pregão. Com isso nossas expectativas a respeito da continuidade do BET em 2013 continuam sólidas.


Os pessimistas torcem contra e os otimistas a favor, velha luta de opiniões e de ânimos.

Vou responder a um comentário negativista.  Minha previsão sobre a bolsa acima de 60.000 em final de dezembro foi feita no mes de julho, quando nem se cogitava de abismo fiscal nos EEUU.  Essa previsão é feita em cima de gráficos e de estatísticas, bem como leva em conta algumas premissas de cenário e também a intuição (sexto sentido). Em dez anos eu acertei nove vezes, um excelente resultado, e por isso várias corretoras me fazem convite para assessorá-las.


Ontem foi um dia especial para mim, uma data que não abro mão.  Comemorei 54 anos de namoro com a ANA.  Nosso namoro iniciou no dia 21 de dezembro de 1958, no Tenis Clube de Uruguaiana, quando eu era auxiliar de escriturário do BB e acadêmico de Direito na UFRGS, em Porto Alegre, que na época tinha frequência livre.

Desde então festejamos a data todos os anos.  Desta vez a comemoração foi em Gramado e era bem o dia anunciado para o fim do mundo.  Chovia barbaramente e a temperatura caiu de repente de 37º para 12º.  Impressionante.

Gramado efervescente, todos os hotéis lotados, os restaurantes também.  Os preços nas alturas, um fondue custou-nos os olhos da cara.  Mas tudo vale a pena se a alma não é pequena.  Vou pagar em doze vezes.

Segunda feira vou fazer uma postagem especial de Natal para vocês que me seguem no blog.  Por enquanto quero agradecer a todos os votos que tenho recebido e que muito me alegram.Até segunda.

RETIRADA DE PATROCÍNIO

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Conforme relato do colega Norival, que pode ser lido nos comentários da postagem anterior, nada foi decidido na reunião do CNPC a respeito da retirada de patrocínio.

O que foi bastante debatida na reunião foi a questão da taxa atuarial, que deve baixar paulatinamente, acompanhando a baixa dos juros no mercado.  A ANAPAR participou ativamente dessa discussão e propôs que até 2018 a taxa atuarial seja reduzida para 4%.

Vamos aguardar novas informações a respeito da reunião.

Enquanto isso a bolsa ontem chegou nos 61.000.

Será que vai acontecer hoje uma realização de lucros ou mais uma rodada de elevação do índice ?

Continuo na torcida.

BOLSA E RETIRADA DE PATROCÍNIO

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

A bolsa de valores ontem rompeu os 60.000 pontos para alegria nossa e de acordo com as minhas previsões otimistas.

Hoje é a reunião do CNPC sobre a retirada de patrocínio e outras querelas.

Assim que souber notícias eu informo aqui no blog.  Estou torcendo pelo melhor, como sempre.

Hoje à tarde comparecerei na Assembléia Legislativa do Estado para assistir à cerimonia de entrega do mérito parlamentar ao deputado Sergio Ilha Moreira, meu primo irmão e companheiro de várias batalhas, há muitos anos. Ele foi deputado por quatro legislaturas e recebe o mérito por decisão unânime da assembléia, atendendo proposta do deputado Frederico Antunes, de Uruguaiana.

Depois estarei trabalhando na AFABB RS dando os últimos retoques.  Amanhã começa o recesso forense.

Por enquanto é só. Assim que souber da reunião do Ministério de Previdência eu volto.  Até.

SEMANA DO ADVENTO DO FIM DO MUNDO

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Pelo famoso calendário maia o fim do mundo será no dia 21 - 12 -2012, sexta feira, daqui a quatro dias.

Na cidade de Canela, ao lado de Gramado, na serra gaúcha, um grupo de crentes já está reunido, em vigília, aguardando o desfecho.  Quase ao lado, na cidade de São Francisco de Paula, o prefeito é um dos que está preparado para os dias de aflição, tendo armazenado água e víveres, para resistir o que puder.

Mas será que vem mesmo o fim do mundo agora ?  Existe um grande descrédito.

Entretanto, alguns sinais preocupantes andaram acontecendo na semana passada.

Um deles foi catastrófico, a tragédia que houve na escola norte americana, onde um psicopata matou a mãe, vários professores e mais de vinte alunos.  Um horror !

Outro foi milagroso, o goleiro Cassio salvando várias tentativas do Chelsea de fazer gol e levando Corinthians para festejar o campeonato mundial com um time que não conseguiu grande coisa no brasileirão. De qualquer maneira, foi um feito heróico e parabéns para o povo corintiano.

Vamos ver como se comporta a semana.  Estou retornando da praia, onde fui preparar a casa para o veraneio, como faço há mais de trinta anos. Está cada vez mais difícil arrumar mão de obra, então tenho virado até pintor, eletricista, hidráulico, jardineiro, quebra galho.  Voltei todo desconjuntado e com dores na coluna.

O fim do mundo para muitos de nós do BB seria se a bolsa despencasse - não vai acontecer - e o BET não tivesse continuidade.  Os vinte por cento já estão naturalmente incorporados nos gastos e no orçamento familiar. Para mim já está no papo. Hoje a bolsa bateu nos 60.000 e recuou. Por enquanto vai indo bem.

E o Natal chegando, chegando, está logo ali, na próxima semana, com sua promessa de paz, amor e fraternidade.

Vamos encarnar o espírito natalino, esquecer as amarguras, as contrariedades, as divergências, e botar na rua a compreensão, a tolerância e o bom humor.

Esta semana promete ser interessante.  Tem algo no ar. Afinal amanhã, dia 19,  não é o dia D no Ministério de Previdencia, reunião do CNPC, sobre a retirada de patrocínio ?  Aguardemos.


BET Á VISTA !

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Estou navegando - na internet é claro - e o que estou avistando no horizonte ?  Nuvens negras, tempestades, recifes, mau humor ?

Não, está ali bem à vista o nosso BET 2013.

A Bolsa está firme nos 59.000, ontem quase chegou nos 60.000, quando teve 0,8% de alta e depois caiu com a realização de lucros.

Mas não podemos ficar balançando só em torno da Bolsa. Ela é apenas um dos índices, um sinalizador. Existem outros sinais e outros números que nos favorecem neste final de ano.

Na Europa, por exemplo, ontem foi um dia bom, de liberação de recursos para os gregos.

Poderão dizer que sou um eterno otimista.  Sou, mas isso não quer dizer que não estou atento aos números e aos sinais.  Não quero que meu navio afunde como o Titanic.

Os instrumentos de que disponho e a análise que efetuei nos números divulgados pela Previ me animam a afirmar que o BET de 2013 já está garantido agora.  Nem precisamos, como o prezado colega Ari Zanella, ficar contando os dias úteis da bolsa até lá.

E vou mais longe. Acho que o índice de 61.000 falado pelo diretor Marcel no Rio de Janeiro é excessivo, talvez uma extrema cautela do diretor.

 Para mim assim como está hoje já temos o Bet garantido e podemos festejar um Natal e uma entrada de ano mais aliviados. A não ser que venha mesmo o fim do mundo no dia 21 de dezembro, mas o que se espera é o advento de uma nova era prevista pelo calendário maia.

Nuvens negras vão prá lá !  Vão aborrecer noutro lugar !

E vamos ficar atentos para a reunião do CNPC que vai tratar da retirada de patrocínio.  Temos gente boa lá em Brasília cuidando de que não nos traiam outra vez.

Conselheiros do CNPC estamos de olho em vocês !  Cuidado.

Previc !  Não faça besteira !

Bom final de semana.

PEDÁGIO NO BANCO DO BRASIL

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

O BB não sai do noticiário.  Agora o Marcos Valério, condenado a 40 anos, resolveu contar que os diretores do BB cobravam 2% das agências de publicidade contratadas para depositar na conta corrente do PT, em 2003.

Pizzolatto negou o fato, ouvido ontem pela imprensa.

O BB tem andado em evidência em todos os escândalos.  Na dos aloprados, na compra de dossiês, na dos ingressos para show em favor do PT, etc, etc.

Isso não é bom e conduz a outros desdobramentos que terminam repercutindo em seu funcionalismo e nas instituições correlatas, como a PREVI e a CASSI.

Lula diz que é mentira, que Marcos Valério não pode merecer credibilidade nenhuma.

Lembro-me que uma vez, em 2004, estava em São Paulo, na capital, quando adentraram em meu hotel Henrique Pizzolatto, Marcos Valério e Delúbio.  Hospedaram-se e pouco depois sairam juntos e foram jantar no restaurante em frente ao hotel.  Fui para lá também e, depois de comer, quando me retirei, eles lá continuavam em animada conversa, porém em voz baixa. Interessante como esse encontro ficou marcado na minha memória e teve como testemunha, no hall do hotel, o colega e amigo Egidio Piani, que observou como o Pizzolatto não falava comigo.  Cumprimentou o Piani e virou as costas para mim.

O fato é que esse episódio fez com que eu redobrasse minha atenção no conselho fiscal da Previ, pois Pizzolatto era o presidente do Conselho Deliberativo.

Acho que agora a imprensa vai se interessar e investigar a questão da remuneração elevada e dos tetos de aposentadoria dos diretores do BB e em breve teremos notícias a respeito. pois há boatos vinculando essas benesses como compensação ou prêmios por desvios ou favorecimentos políticos no BB. A Isa Musa já denunciou a elevada remuneração da diretoria do BB, que foi registrada em nota explicativa de um balancete, realizada através de bônus. A Advocacia da União anda muito quieta.

E´ preciso que uma onda moralizadora e corretiva varra o nosso Banco e traga de volta aqueles princípios técnicos e altruístas que outrora eram um apanágio do Banco do Brasil.

Oxalá !  Vamos aguardar o desenrolar dos acontecimentos. A marola já virou maremoto.

DRA. ELIZABETH SWAROWSKY

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Este ano estou contabilizando os ganhos e as perdas

Não precisava de um último imprevisto no final do ano.

Depois de conseguir passar por cima de uma labirintite pertinaz, que resistia a medicamentos e simpatias, graças à indignação pelo atraso de quatro horas da Madonna,  ao requebrado das mulatas e ao sonrisal para prevenir a ressaca, não esperava esse duro golpe que se abateu sobre mim e sobre a AFABB-RS.


Nossa advogada e funcionária de quase vinte anos, dra. Elizabeth Swarowsky, passou em concurso para a Justiça Federal, foi chamada e irá assumir em Uruguaiana, com urgência.  No fundo não queria, mas vai ter que ir.  Não pode nem deve perder uma oportunidade dessas.

Hoje é sua despedida. E, mesmo torcendo por ela, estou desolado por perder uma querida colega e colaboradora de tantos anos, que prestava valioso serviço no Departamento Jurídico da associação que ela ajudou a crescer e construir.


Elizabeth estudava arquitetura quando aportou na AFABB-RS com vinte anos, em 1995.  Mudou para o Direito, cursou a UFRGS e passou nas provas da OAB-RS com facilidade. Sempre foi ótima aluna e só não passou em outros concursos porque se apegou demasiadamente a Porto Alegre e à AFABB RS.

Nesse tempo ela cresceu por dentro e por fora. Se fortaleceu interiormente em face de alguns embates que a vida lhe aprontou e ficou mais bonita com uma cirurgia plástica.  Enfrentou sua timidez e fobia  social, ficou mais extrovertida e segura.

Sua principal qualidade, para mim, é a responsabilidade com que encara suas tarefas e a competência no enfrentamento das lides jurídicas. Tornou-se a minha mão direita na área judicial.

Está pronta para novos desafios e certamente sairá vencedora. Sempre é tempo para reiniciar caminhos  e enfrentar outras jornadas. Foi a mensagem do filme que ontem assisti com Clint Eastwood, que recomendo aos idosos, com o título Curvas da Vida.

A Elizabeth na AFABB -RS foi uma lagarta desajeitada que se transformou numa linda e competente borboleta que está pronta para alçar novos vôos, conhecer e conquistar outros horizontes mais promissores para sua carreira.

Vai deixar saudades. Naquela mesa e naquela cadeira sempre estará faltando ela.  Mas fazer o quê ? São as curvas da vida.


FESTA BONITA !

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Ao contrário do show de Madonna no Olímpico do Gremio, nossa festa de final de ano no salão dos espelhos do Clube do Comércio foi esplêndida.  Como diz a música de Gonzaguinha, "foi bonita, foi bonita e foi bonita".

Bonita porque foi uma festa sobretudo de confraternização, nela estava presente a amizade que nos une e nos integra na AFABB RS.  Ali todos éramos uma mesma família, a família do Banco do Brasil de outrora. Reinava no salão aquele antigo espírito que vigorava entre nós e fazia valer a pena o nosso trabalho no BB.

Bonita porque foi uma festa saborosa e linda.  O salão magnificamente enfeitado de lindas flores.  As mulheres presentes magnificamente vestidas e maquiadas, faziam jus à reconhecida beleza da mulher gaúcha, que ostenta este ano o título de Miss Brasil. A comida estava realmente saborosa. O conjunto musical de Leonardo e Jeanne apresentou um repertório musical selecionado. Os premios sorteados foram valiosos, inclusive um IPAD da Apple de última geração, oferecido pela Icatu e RPSul Corretora de Seguros.

Bonita porque foi principalmente uma festa alegre. Era a noite da alegria, parafraseando o samba conhecido: E´ hoje o dia da alegria.  E para dar o tom da alegria nada melhor do que um show de mulatas.  Curam até labirintite.

A alegria faz bem para nossa alma e a confraternização é necessária.  Tem gente que acha que as festas não devem fazer parte da vida das associações, que só devem se dedicar ao trabalho de lutar pelas nossas reivindicações e direitos.  Não penso assim.  E´ preciso variar um pouco, sair da rotina, sacudir a poeira e se divertir, senão a vida não tem graça e a amizade vai para o ralo. Um ditado popular ensina que, de vez em quando, é preciso soltar a franga.  Esse o recado no final de sua vida de um escritor cego como o argentino laureado Borges e como o poeta longevo gaucho Mario Quintana.
E´ necessário se divertir um pouco, dançar, e cantar, e cantar, e cantar a alegria de ser um eterno aprendiz.

Sim, não vamos ter vergonha de ser feliz.  Não, não nessa altura de nossas vidas.  As fotos ilustram o que digo em meu texto.  Apreciem.

O SHOW DA MADONNA FOI UMA DECEPÇÃO

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O atraso foi demais, esgotou a paciencia do público gaucho. O show marcado inconvenientemente para as sete e meia iniciou às onze e dez com quatro horas de atraso.  Uma desconsideração que recebeu várias vaias bem merecidas.


A Madonna que ingressou no palco era uma artista que se arrastava, talvez pelos seus 54 anos bem dissipados, talvez porque estava grogue ou tonta, produto de bebida ou droga.  Uma artista cansada, ofegante, sem a habilidade de cantora e dançarina de outros tempos.  Uma pena, uma dor.  Lamentável.Ela tentou explicar que estava gripada por causa do mau tempo que pegou no Brasil nos shows anteriores, em São Paulo e Rio, dizendo que agradecia por ser a primeira vez que não chovia, que tinha até cogitado de cancelar o show.

Sou fã da Madonna antiga, como bem salienta a Martha Medeiros, gosto da Madonna analógica, jamais dessa aí , a Madonna digital, da bate estaca, da agressão, o que foi o Ban Bang que ela encenou ?  Uma monstruosidade, uma sangueira só, ela disparando tiro e matando todos os artistas que contracenavam com ela.  Não sobrou ninguém e foi aplaudida no final por um público pateta e entorpecido.



Que lição tirar desse show malogrado e enganoso ?  Dessa parafernália de luzes e de som ? Que só a imprensa e alguns fanáticos gostaram ?

A primeira é de que gostamos de sofrer.  Como explicar que com quatro horas de atraso o público do gramado, que estava lá de pé desde as quatro horas da tarde, oito horas esperando, não tenha se revoltado e se retirado ?

A segunda é de que gostamos de ser enganados.  Várias vezes notei no espetáculo a utilização do recurso do play back.  Madonna fingindo cantar, a orquestra fingindo tocar.


A terceira é de que tudo tem a sua época. Não adianta se iludir. O tempo passa também para os melhores artistas.  Aí é necessário se adaptar à idade.  Fazer o que é possível.  Não dá para fingir que é mocinha porque não é.  Existem artistas que desempenham no palco a idade que possuem com galhardia e garra. Paul MacCartney por exemplo. Cher é outra que se exibe adequadamente.

A quarta é de que temos que nos fazer respeitar como público para os artistas estrangeiros.  Eles tem que saber que temos exigências, que não somos macaquinhos de auditório.

Madonna já era. Ficou-me na lembrança o excelente show que ela realizou na Argentina, em Buenos Aires, onde foi a Madonna analógica, inclusive cantando No llores por mi Argentina, vídeo muito bom. Agora vai de novo para lá. Será que vai repetir o sucesso de antes com o show atual Mona ?

A despedida do  Estádio Olímpico do Grêmio foi lamentavelmente melancólica.  E, acreditem, não é porque eu seja do Internacional.  Merecia ser melhor. Nostalgia pura !

Por outro lado, a minha charge , na postagem anterior, sobre o Bebê de Rosemary é o próprio BB fez sucesso.

Ô BEBê DE ROSEMARY

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O verdadeiro bebê de Rosemary é o BB, que ela embalou com muito carinho.




Bom final de semana !

RETIRADA DE PATROCÍNIO E OUTRAS NOTÍCIAS

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Enquanto prosseguem as investigações e elocubrações a respeito das influências de Rosemary Noronha no Banco do Brasil, na Previ e na BrasilPrev, com o Ministro da Justiça e o Advogado Geral da União declarando no Congresso que nada sabiam de nada, bordão contumaz do Lula, vamos nos atualizar a respeito de algumas outras notícias que dizem respeito ao nosso mundinho, pois este blog, que alcançou a saudável marca de quatrocentos e um seguidores, é, acima de tudo, informativo.

O senador Paulo Baier fez pronunciamento no Congresso, de cerca de dez minutos, a respeito da retirada de patrocínio, afirmando que foi alertado pela FAABB sobre os riscos que estão correndo os fundos de pensão, pois os patrocinadores querem levar consigo parte da reserva de contingência. O CNPC vai dar uma decisão sobre esse assunto no próximo dia 15.  A ANAPAR, a ANABB e a FAABB acompanham de perto o desenrolar dos acontecimentos para que não hajam surpresas desagradáveis, mas existe um clima de suspense.

|Sobre o reajuste dos benefícios para janeiro não existem notícias contundentes que esclareçam como estão os trâmites burocráticos junto aos órgãos governamentais, inclusive Previc, que tem que dar parecer favorável.  Quem souber de alguma notícia sobre o andamento do processo que se manifeste. O que parece é que a Previ decidiu favorável e jogou o processo ao vento, sem maior preocupação de acompanhamento. Ou estarei enganado ?

O Marcel Barros estará em Santos para participar de reunião com os participantes. Seria aconselhável perguntar para ele.  Falando no Marcel, circulou na internet a notícia de que o mesmo foi efetivamente nomeado conselheiro deliberativo da Vale do Rio Doce, cargo importante e com remuneração em torno de quarenta mil reais mensais.  Questiona-se sua habilitação pois Marcel é formado em História e tem vivência sindical. Assunto polêmico e que precisa de transparência, pois muito se discute sobre os critérios que a Previ utiliza para a nomeação de conselheiros de empresas participadas. O Mestre Tolendall escreve que a CVM tem a obrigação de examinar o currículo dos conselheiros de empresas com ações em Bolsa, por um dever de Governança Corporativa, falando sobre a indicação política do marido da Rose.  A CVM deve coibir nomeações políticas nessa área, diz o Tollendal.

Sobre a continuidade do BET em 2013 o Marcel informou na reunião da FAABB no Rio de Janeiro de que é necessário a bolsa alcançar 61.000.  Acho esse número um pouco exagerado, mas não disponho dos números para refutar.  A bolsa tem andado de lado ultimamente mas está na casa dos 58.000.  Com um pequeno esforço comprador da Previ e de outros fundos de pensão ela sobe para 60.000 fácil. Será que a Previ e o BB tem interesse. Acho que sim.  Ontem a Presidente Dilma decidiu facilitar os investimentos em dólares no país desonerando algumas taxas e prazos. Vamos ver. Continuo , como sempre, otimista.

Falando em números o A.J. Carvalho inaugurou um blog para estampar os seus estudos a respeito da PREVI, do BB e da Cassi.  Antigamente quem fazia esses estudos era o Dantas, do Ceará, que anda desaparecido. Agora o Carvalho tem se debruçado em cima de números de balanços, demonstrativos, etc,, e produzido interessantes análises.  Deve ser estimulado a prosseguir, porque precisamos de gente que tenha condições de realizar tais estudos.

Por hoje é só.  Mas tem muita coisa rolando por esse nosso mundinho do BB, que a Rose embalou com tanto carinho, sobre as tabelas do ES, sobre a cobrança da co participação na CASSI, sobre as  suspensões das contribuições para o pessoal da ativa, sobre os tetos, etc, etc, etc.

Até.  Domingo vou ao show da Madona. Sempre sonhei com esse show. Depois eu conto.


ROSE, BENDINE E FLORES.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

A Rosemary Noronha, que não tem nenhum parentesco com a Isa Musa, se dava com os dois, Bendine, presidente do BB, e Flores, ex-presidente da Previ e atual presidente da Brasilprev, pairando acima das divergências entre ambos.

Existe uma investigação secreta acontecendo na PREVI, segundo os jornais, tal o relacionamento íntimo entre Rose e Flores. Querem saber se Rose usou seu tráfico de influência na Previ

Com Bendine, Rose conseguiu em setembro deste ano emplacar a nomeação do superintendente do BB em Goiás.

Frequentemente saía para almoçar com um diretor do BB e escolhia os melhores restaurantes, cuja conta não baixava de R$ 500,00, sempre com um vinho muito bom.

As coisas estão esquentando.  Rose reclama do desamparo e da apatia do chefe.  Assim não vai ficar. Ficar ?  (deixem prá lá).

Rose é muito afetuosa. Arrumava bicos para seu atual marido e para o ex-esposo também.

Esse episódio ainda vai prosperar.

Faz tempo que alguns colegas desejam que os podres do BB e da Previ apareçam nos jornais.

Sabe-se que tem muita roupa suja para ser lavada.

Por outro lado, o Governo tem abusado e se descuidado em muitos pontos.  Tem faltado prudência  e humildade tanto no BB quanto na Previ.

A arrogância dos presidentes e dos diretores tem prevalecido e a falta de empatia e comunicação com o funcionalismo do BB tem sido a tônica, nesses últimos tempos.

A consequência é que os colegas vão perdendo a paciência e começando a denunciar certos fatos para o Ministério Público e para as Ouvidorias.

Mais na frente vou fazer uma postagens sobre alguns desses fatos. Eu também ando impaciente. Pedi audiencia para o presidente atual da Previ e até hoje ele não se dignou a me responder. Vai sobrar...

Aguardem.

Neste momento quero comemorar , com júbilo, por ter o blog alcançado a marca de quatrocentos (400) seguidores.  No princípio haviam me desestimulado e me disseram que essa marca era impossível.  Não era.  Está aí.

Obrigado, muito obrigado a todos vocês, para quem o blog é destinado e são vocês que dão vida para ele. A visualização tem também aumentado muito. Voltou aos níveis de outrora. Cerca de cinco mil por dia. No pico, já chegou a dez mil.

DELENDA CARTAGO - VAMOS QUE VAMOS

ESCÂNDALO NO BB

domingo, 2 de dezembro de 2012

 O Banco do Brasil está de novo nos noticiários de todo o país.

Primeiro foi o ponta pé do Felipão falando que quem não quiser pressão tem que trabalhar no BB.  Desculpou-se, alegou que é cliente, e depois reclamou que fizeram muito alarido por pouca coisa, que o pessoal em vez de reclamar dele devia é apoiar o seu trabalho de técnico da seleção. Pois então pare de falar besteira Felipão e adquira um pouco de humildade, lembre que voce foi demitido do Palmeiras que foi parar na segunda divisão.

Depois foi em razão do episódio da assessora especial de Lula, Rosemary Noronha - será parente do Ministro  Noronha do STJ ? - que usou sua influência junto ao BB para obter vantagens para a empresa de seu atual marido, João Vasconcelos, a New Tallent, que recebeu 1,12 milhão da Cobra, braço tecnológico do BB, num contrato com dispensa de licitação.

O termo foi assinado em maio de 2010, quando a vice presidencia de tecnologia do BB era comandada por José Luiz Salinas, que era próximo de Rose e tinha ascendência sobre as decisões da COBRA.

Conforme a Polícia Federal a New Tallent apresentou atestado falso para conseguir a obra do BB.

O BB não quer se manifestar sobre o caso.

Eu não me conformo com esses escândalos que frequentemente maculam o nome do Banco do Brasil.  Tenho vergonha .  Sempre defendi o BB, inclusive na imprensa, mas ultimamente está ficando difícil pois a conduta de alguns de seus diretores prejudicam a imagem da instituição.

José Luiz Salinas eu conheci quando fui conselheiro fiscal da Previ, pois ele foi indicado pelo BB para a mesma função.  Salinas era , nada mais nada menos, do que o auditor chefe do Banco do Brasil, o responsável pela apuração das irregularidades no BB.  Na questão do IGPDI tive uma pegada forte com ele no conselho fiscal porque  procurou complicar a decisão a respeito do assunto, pedindo vistas inoportunamente do processo e tentou marcar a reunião para uma data inviável.  Em certo momento aleguei que ele perturbava o bom andamento dos trabalhos do conselho fiscal de propósito. A partir daí entrou na linha e passou a me respeitar.

Salinas também foi referido na mídia como o responsável por ter vazado para a imprensa uma notícia que comprometia o ex diretor Henrique Pizzolatto e favorecia o então presidente da Previ Sergio Rosa.

O último episódio em que se envolveu foi na sucessão da Previ quando criou uma situação constrangedora para o vice presidente do BB, Paulo Rogério Cafarelli, com a filha do Ministro Mantega. Queria favorecer o grupo de Sergio Rosa a favor de Joilson para presidente da Previ. Aí terminou caindo em desgraça e foi exonerado da diretoria do BB.

E´, realmente, uma tristeza ver a que ponto o BB tem chegado.  Como esperar que, com tantos escâandalos, o BB venha reconhecer os nossos direitos de aposentados e pensionistas perante a Previ ?

O pior é que parece que o Rosegate tem ramificação na própria Previ face às ligações dela com o ex-presidente Ricardo Flores.  Seu marido é conselheiro da BrasilPrev, onde Flores agora é presidente e onde antes era presidente Sergio Rosa, bem como da Aliança de Seguros. Pode ?

Essa Rose Noronha, ao que parece, era fogo.  Ainda pode explodir.  Muita gente com medo. Parece que só quem está feliz é dona Marisa Letícia, ex primeira dama, que "não lhe dirigia a palavra".

Que coisa !

MARCEL BARROS FALA NA REUNIÃO DA FAABB

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Conforme informei, uma labirintite me impediu de ir ao Rio participar da reunião da FAABB, que se realiza em Xerem desde ontem, dia 28, quando palestou o diretor de seguridade da Previ Marcel Barros.

A AFABB RS está representada no evento pelo ex-presidente e atual vice financeiro, Claudio Lahorgue, que nos enviou algumas informações prestadas pelo diretor Marcel, que considero importantes divulgar, para propiciar debates e esclarecimentos necessários.

Falou que hoje está reunido de novo o CNPC, estando na pauta a retirada de patrocínio. Existe grande chance de ser excluida da resolução a possibilidade do patrocinador ficar com parte da reserva de contingência.  Parece que a ANAPAR está acompanhando de perto o assunto. A reunião já está acontecendo.

Sobre a redução da taxa de juros de 0,5% (taxa atuarial) falou que isso significa a necessidade de aumento de 3 bi nas reservas do plano 1.  A matéria está sendo discutida na PREVIC que deverá baixar uma orientação a respeito.

Sobre o BET falou que para sua manutenção a bolsa deverá atingir os 61.000 em 31 de dezembro.  Hoje a bolsa está subindo de novo, depois de cair, e está no patamar dos 57.800.  O diretor continua defendendo a viabilidade de tornar permanente o BET, apesar dos pesares.

Sobre o BET para o pessoal P-220 informou que o Banco do Brasil mantém seu posicionamento contrário. Alguns participantes reclamaram para a PREVIC que deu parecer favorável ao BB.

Sobre o ES defendeu que a posição da PREVI com relação às últimas alterações (ES 170) estão corretas e que não há discriminação contra os mais idosos. Explicou que alguns problemas e situações justificam o que foi decidido, como, por exemplo:  a) cinquenta por cento ou mais dos tomadores renovam o empréstimo de seis em seis meses, tornando -o rotativo;  b) existem 6.700 ontratos com associados com mais de oitenta (80) anos, num total de quatrocentos milhões; c) o FQM quita cerca de tres milhões por mes e a arrecadação mensal não cobre esse valor; d) o saldo atual do FQM é de 83 milhões, bem  inferior ao valor de 400 milhões referente aos 6700 contratos.

Esses os principais pontos abordados pelo diretor Marcel.  Gostaria de dar melhores notícias, mas são as que me foram transmitidas gentilmente pelo colega Lahorgue, que redigiu o seu email tarde da noite de ontem (23,30 hs), desde Xerém.

Como o meu blog tem tres pontos essencias que o fundamentam, informação a tempo presente, minha opinião e pressão, apresso-me a trazer esses dados ao conhecimento dos frequentadores do blog.

Forte abraço e bom final de semana.  Vou procurar me distrair e divertir para ver se melhoro. Hoje não poderei ir à festividade da AAFBB, gentilmente convidado pelo Balestrin, ainda por conta da labirintite. Mas amanhã vou mandar ela embora de vez com um banho de sal grosso e ginko biloba. E vou cair na gandaia.

Vamos que vamos.

SETENTA ANOS, FAIXA PERIGOSA

quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Paulo Sant'Ana, colunista de Zero Hora, escreveu recentemente que ao ingressarmos nos setenta anos de idade adentramos na faixa perigosa. E´ uma fase onde as enfermidades nos acometem porque estamos enfraquecidos e vulneráveis.  Nossa imunidade deixa a desejar e os órgãos já não funcionam com a mesma eficiência de outrora.

Ele falou isso por causa do escritor Luiz Fernando Veríssimo que foi internado com falência múltipla e septicemia por causa de uma gripe A.  Seu estado ainda inspira cuidados e está fazendo hemodiálise. Luiz Fernando é diabético e hipertenso, com 76 anos.

Realmente é uma faixa braba.  De minha parte, deixei de assumir vários compromissos por causa da idade.  Aceitei contrariado o de presidente da AFABB RS como contingência de última hora.

Deveria estar viajando para o Rio de Janeiro hoje para comparecer à reunião da FAABB e assistir a uma palestra do diretor Marcel Barros.  Uma labirintite persistente, de fundo emocional, me impediu de viajar.  O médico não permite que eu viaje de avião até passar a crise aguda, que, graças a Deus, está melhorando.  Mas não me conformo, embora a AFABB RS vá estar bem representada no evento pelo Lahorgue, que é nosso vice presidente financeiro e também diretor da FAABB.  Pedi que ele questionasse o Marcel sobre o ES, penalização dos idosos, e sobre as tabelas.

Outra circunstância que ocorre nessa faixa dos setenta anos são as notícias ruins que nos acometem a todo instante. São amigos, parentes e colegas que adoecem gravemente ou morrem. Sabe do Fulano ? Está com câncer. O Sicrano ?  Está com Alzheimer.  O Beltrano ? Mal se mexe, vai operar a coluna. E assim por diante.

Mas não vou me entregar para as mazelas dessa faixa perigosa dos setenta anos sem lutar.  Comecei um sistema de alimentação e de exercícios físicos adequado e vou enfrentar as vicissitudes com disposição e bom humor.  Chega de tristeza... Por favor vá embora.  E´ minha alma que chora...

Vou trocar de música. Sacudir a poeira, ir para a avenida e tocar prá frente. Alegria, alegria...

Vamos que vamos.

GRATIFICAÇÃO SEMESTRAL E INCORPORAÇÃO DO BET

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Hoje está se realizando em Brasília importante reunião do conselho deliberativo da ANABB.  Assuntos delicados na pauta e a análise e aprovação do orçamento da entidade para o ano vindouro.

Também está acontecendo a eleição para a diretoria da AAPPREVI, com duas chapas disputando o pleito.  Não sou sócio e não posso me envolver. São cerca de 4.000 associados, segundo informação do atual presidente.

Na quarta feira, dia 28/29, é a vez da FAABB realizar reunião no Rio de Janeiro, com a presença garantida de Marcel Barros, diretor de seguridade da Previ.

Estão sendo questionados por vários associados as tabelas e os cálculos do novo ES.

Conforme prometi, na postagem de hoje vou comentar um interessante estudo feito por João Rossi Neto a respeito da incorporação da gratificação semestral para o pessoal da ativa a partir de 2013, em carta que ele enviou para a Isa Musa, mas deu ampla divulgação, enviando-me uma cópia com algumas considerações.

O título do trabalho é "O BB QUER FAZER GENTILEZA COM DINHEIRO ALHEIO".

Reproduzo a parte final.

"Na realidade, isto é uma revisão antecipada, velada, no plano de benefícios para os ativos, denominados de participantes. Para, nós, assistidos, não foi feito o realinhamento pactuado no Termo de Compromisso, de 24/11/10, o qual foi descumprido pelo BB e engavetado, justamente por falta de Reserva Especial, segundo as alegações, então, como fazê-lo agora somente para os funcionários da ativa, se ainda persistem as ausências de superávits, sendo desalentadoras e sem previsão em médio prazo da PREVI voltar a registrar sobras técnicas nos seus próximos balanços contábeis.

Esse tipo de benefício que incorpora a gratificação semestral, sem dúvida alguma, será definitivo e vem de encontro com o artigo 24 da Resolução 26/2008 que só permite benefícios temporários. Esse tratamento diferenciado é pontual e desleal, porquanto cria um novo gueto na estratificação dos aposentados.

Podemos até concordar com essa concessão, desde que na esteira desse procedimento que o Conselho Deliberativo autorize a incorporação do BET, em caráter definitivo, ficando com a obrigação de conduzir a tramitação dos documentos e de conseguir a sua aprovação junto aos órgãos reguladores e fiscalizadores, fornecendo informações atualizadas sobre o andamento do processo.

Qual o argumento técnico que o Conselho Deliberativo apresentou para justificar e respaldar esse ato casuístico, onde quebra a isonomia do Plano de Benefícios, cria outra classe de aposentados, porque nós já temos os pré-67, pós-67 os pré-97 e pós-98 e o projeto dos pós-2012.

Os nossos adversários são tão espertos, inobstante a prática ser recorrente, visto que todas as vezes que tentam aprovar determinados atos que fogem às normas, colocam o véu sobre os nossos olhos para nos iludir. Quando inventaram a Res. 26/2008, o CNPC alegou que o artigo 20 da LC 109/2001 continha lacuna e carecia de normatização, oportunidade em que, no vácuo dessa esfarrapada desculpa, introduziu a “Proporção Contributiva” e deu no que deu.

Desta feita, tentam nublar a nossa vista, inserindo a mudança no mês do reajuste, casada com a incorporação da gratificação semestral, de sorte que essa, real medida do interesse do patrocinador BB, passe despercebida. Será que essa indústria de subterfúgios para dilapidar o nosso patrimônio nunca vai ter fim?

Por todo o exposto, deixando patente que não sou contra benefícios para os participantes (ativos), sugiro uma reunião dessa Federação e associações filiadas, com o Conselho Deliberativo da PREVI para negociar que seja incluída no pacote aprovado, a incorporação do BET como benefício definitivo, sob pena de entrar com Mandado de Segurança Coletivo para obstaculizar as regalias autorizadas, por quebra da isonomia do Plano de Benefícios 1, desobediência à Resolução 26/2008 e ao artigo 20 da LC 109/2001, eis que não existe Reserva Especial para amparar o compromisso futuro decorrente dessa frágil decisão administrativa.

Por fim, nós todos fomos submetidos à regra que determinava a exclusão da Gratificação Semestral no cálculo das nossas aposentadorias e sofremos redução substancial nos benefícios. Agora, qual o motivo técnico e plausível para agasalhar essa incorporação neste momento? A quem isso interessa? A PREVI não é subsidiária do BB para solucionar as suas obrigações financeiras trabalhistas!"



SEMPRE ALERTA !

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Eu fui escoteiro na minha infância e gostava do lema "Sempe Alerta", já que eu era muito distraído.  Ajudou-me pela vida afora a ser mais atento.

Atualmente estar sempre alerta é uma necessidade.  A todo instante somos vítimas de algum trambique.

Ora no táxi, ora na lotação, ora na compra de passagens aéreas, ora nos bancos, ora nas lojas, ora na internet. Enfim, por tudo quanto é lado.

Falo isso porque li vários comentários falando da Previ que só liberou a tabela do ES na última hora e com vários desacertos. Alguns se sentiram prejudicados, procuraram telefonar ontem para lá e não conseguiram atendimento.

Eu, como cidadão e advogado, circulo numa teia enorme de trambiques e de tentativas de golpes. Caio em alguns, como todo mundo, e me escapo de outros, mas fico muito aborrecido de conviver num mundo com falta de escrúpulos que me obriga a estar sempre alerta, onde a mentira e a fraude comparecem com frequência inaudita em nossos afazeres diários.

Esse panorama nos obriga a não confiar mais na palavra empenhada e a ler tudo o que temos que assinar, em seus mínimos detalhes, até naquelas letras miudinhas.

Existem alguns comentários no blog de colegas bem interessantes a respeito do que anda se passando em nosso mundinho, especialmente sobre o novo ES 170. Leiam. Mais na frente vou fazer uma postagem a respeito de um texto do João Rossi Neto.

E a bolsa subindo para 57.000.

Bom final de semana.














AMANHÃ ENTRA EM VIGOR O ES 170

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Não me equivoquei, não.  E´ vigor,  não vigência.  E põe vigor nesse novo ES 170 em cima dos velhinhos já tão debilitados !  Não vão aguentar.

Para alguns que ainda insistem, respondo que o diretor alegou que não pode excluir a parcela Cassi da margem consignável em razão de algumas ações judiciais, pois essa medida daria razão aos litigantes e derrotaria a tese da Previ. Para o diretor é assunto morto e sepultado.

Sobre a questão do limite, fixado em 120 mil reais, o diretor alega que não pode ser maior para não expor os participantes da Previ a um endividamento insuportável.

Sobre o FQM o diretor alega, na carta dirigida à ANABB, que é preciso gerir com prudência porque os valores utilizados ultimamente estão chegando a um limite perigoso e é preciso evitar o prejuízo que logo advirá.

Sobre a cautelar que seria ajuizada e gerou pânico, inibindo a aplicação das novas regras do ES 170, e impedindo a concessão dos empréstimos amanhã, o seu autor anunciou a desistência da medida judicial, depois que recebeu parecer desfavorável de seu advogado.  Não haviam argumentos jurídicos suficientes para embasar uma providência tão drástica e que traria enormes desconfortos para aqueles que irão se utilizar do novo ES.

No blog da Cecilia Garcez existe interessante comentário dela a respeito da correspondência do diretor Marcel Barros à ANABB, respondendo o pedido de que o ES tivesse seu limite de acordo com a margem consignável de cada um e o prazo máximo de 180 meses. A ex diretora da Previ não se conforma com a resposta do atual diretor.

Segunda feira, dia 26, haverá importante reunião em Brasilia do conselho deliberativo da ANABB. Importantes assuntos na pauta.

Depois eu conto.

Muita poeira a respeito da decisão de antecipar o reajuste de benefícios para janeiro.  Na minha modesta opinião a matéria não merece tamanho desgaste, mas acho que, no frigir dos ovos, é favorável para nós.

BOLSA A 60.000 ?

terça-feira, 20 de novembro de 2012

Alguns comentários tem se fixado a respeito do Ibovespa, já que na semana passada caiu a preocupantes 55.000, o que comprometeria o nosso BET em 2013, já que o Marcel Barros falou que o ponto de equilíbrio andaria em torno de 60.000, patamar que tem que ser alcançado no dia 31 de dezembro, quando fecha o balanço do exercício.

Essa questão de aplicação em bolsa é controvertida.  No Congresso da ABRAPP foi falado que a média dos fundos de pensão em investimentos de renda variável no Brasil anda em torno de 30% do total de suas aplicações. A maioria está em prazo fixo, que, com a baixa dos juros, vem derrubando a taxa atuarial.  A Previ, por sua vez, possui 60% em renda variável, portanto está exposta aos humores do mercado.

A crise mundial é uma realidade. Ninguém pode mais negar. Ainda ontem a nota da França teve um pequeno rebaixamento. A Espanha, Portugal e Grécia preocupam. O que tem segurado as pontas é a China e a Alemanha também. Os EEUU patinam e agora procura fazer um acordo fiscal com o Congresso.

Nesse mar tormentoso como navegar ?  Na instabilidade o meu sistema prega uma entrada e saída rápida do investimento efetuado na bolsa.  Comprou numa baixa eventual vende em seguida quando ocorre uma subida eventual.  Durante tres vezes este ano dei dicas nesse sentido no blog. Só não aproveitou quem não quiz ou não pôde ou, ainda, quem não lê este blog tão proveitoso.

Graças a esse sistema, sempre com o investimento do mesmo capital, ganhei já 50% este ano, quando o índice anual amarga resultado negativo.  Como 50% ?

Simples assim.  Digamos que tenha colocado cem mil reais. Deu 10% de suba.  Vendi.  Mais na frente, baixou a bolsa e comprei de novo com o mesmo capital (sem o lucro). Subiu a bolsa, deu 10%, vendi de novo. E assim ocorreram cinco vezes. Pago o Imposto de Renda, deu em torno de R$ 50.000,00 de lucro, contas redondas.

Agora vou de novo pela última vez no ano. Mas já vou de sangue doce. Tranquilo. Porque posso até perder 20 ou 30%, o que acho inviável, e continuarei tendo lucro bom no ano. Estou apostando no índice de 60.000, apesar dos pesares e das nuvens negras.

Para acontecer o sucesso nesse esquema tem que estar muito atento às altas e subidas da bolsa, aos humores do mercado.  Vejam que na quarta feira passada eu falei que ia comprar a 55.000. Na sexta feira chegou a 55.000 e eu comprei.  Já na segunda feira a bolsa abriu em alta de 2% aos 56.000.

O movimento é rápido e a agilidade faz parte do negócio.

A PREVI, porque detém importante posição nas ações que possui, especialmente da VALE, fica refém do mercado e não dispõe dessa agilidade.

Espero que tenham aprendido como funciona a bolsa. E´o blog do Medeiros dando, de graça, educação financeira. Não é barbada.  Nem sempre se acerta. Num ano de seis apostas o normal , o bom, é acertar quatro vezes e errar duas. Aí fica 20% de lucro. O ano de 2012 deu sorte até agora. Acertei todas. Ufa !

DE RETORNO

domingo, 18 de novembro de 2012

Estou retornando da praia e constato que por aqui o mar não está calmo.

Mas a praia não é a minha, de maneira que vou atender meus casos e meus compromissos, que são muitos.

Nesse ínterim saiu que o Conselho Deliberaativo da Previ aprovou, como se esperava, a mudança da data do reajuste de nossos benefícios, do plano 1, para janeiro.  Mas ainda depende da aprovação de vários órgãos, inclusive da Previc, para entrar em vigor.

Isso significa que nosso reajuste será antecipado em seis meses, mas no ano teremos um índice menor de reajuste, porque perderemos a incorporação da inflação do primeiro semestre.  Mas parece que essa era uma reivindicação majoritária de nosso pessoal. Acho quase impossível que o cálculo envolva a inflação cheia de 2012.  A notícia publicada no informativo da Previ deixa a desejar, mais uma vez, sobre detalhes do cálculo, que vai virar polêmica se não for explicado com urgência pelo diretor de seguridade. Então tá !

Na praia estava como anunciado.  Gramado com inço, rosetas em quantidade, formigas bravias, aranhas, escorpiões, ferrugem, telhado destelhado pelo vento, etc, etc.  Arruma aqui, pinta ali, conserta aqui, trabalho pra tudo que é lado para tentar deixar a casa mais ou menos em dia, depois de um ano desativada.

Dei uma chegada no mar. A cor era marrom escura, quase preta. Um horror. O nosso nescau virou café preto.  E o trânsito terrível. Pior só o Internacional com o Fernandão aprendendo a ser técnico, sem ter nem sequer o título sequer de professor de educação física.

A bolsa caiu no patamar que eu desejava para comprar de novo, 55.000 pontos. E lá vou eu de novo. Já ganhei cinco vezes este ano. Dez por cento em cada investida. Agora vou tentar pela sexta vez. Na próxima postagem eu ensino a tática que dá certo.

Por hoje é só. Vou me preparar para o batente da semana,, que promete ser brabo.

Boa semana para todos.


FERIADÃO

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Neste momento estou viajando para a praia de Xangri La a fim de dar um jeito na minha casa de praia, aproveitando o feriadão. Sexta feira será comemorado o dia do funcionário público aqui no RS. Não teremos expediente na maioria das repartições públicas.


A praia ultimamente tem se transformado em mais um problema para mim.  Roubos, assaltos, sujeira nas ruas, iluminação pública precária, insegurança total, trânsito congestionado nas estradas, problemas com a Prefeitura. O que que é isso ?  Cadê a tranquilidade de outrora ?  Tenho casa lá desde 1978, mais de trinta anos.  De paraíso virou um inferno. Mas a Ana gosta.  Ainda vale o sacrifício e o trabalho que dá para consertar todos os estragos que o ano faz e enfrentar a falta de mão de obra toda empregada nos condomínios que inundam o litoral atualmente. Fazer o quê ?  Que Deus nos proteja e ajude !

Já estou pensando na volta quando teremos muito trabalho na AFABB RS.  Tem reunião no Rio de Janeiro na FAABB, nos dias 27, 28 e 29 deste mes.  O Marcel Barros já confirmou a presença para palestrar no dia 28 pela manhã.  Lá teremos debates também sobre ações judiciais.

A Bolsa ontem deu um recuo grande e voltou para o patamar dos 56.000 e 57.000 pontos, apresentando prejuizo no ano 2012.  Estou me preparando para comprar de novo, meu patamar de compra está nos 55.000. Ainda acho que ela chega no final do ano em 60.000, o que daria tranquilidade quanto ao BET.  Mas o Governo não está colaborando, se imiscuindo demais na área elétrica, petrolífera e financeira. A economia europeia também não tem ajudado. Os investidores estrangeiros se retiraram. Agora nesse novo patamar podem ser que voltem a comprar. Vamos ver e torcer.

O falecimento de minha irmã me deixou abalado e ainda não me recuperei por inteiro, mas vou lutando, procurando retomar meu equilíbrio emocional.  Pode ser que esses dias na praia ajudem.

Bom feriadão para todos !

Até segunda,, se Deus quiser !!!

CONFERENCIA DE SAÚDE DA CASSI

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Na quinta feira da semana passada realizou-se em Porto Alegre a Conferencia Estadual de Saúde da Cassi, com a presença do seu atual presidente, David Salviano de Albuquerque, e da diretora Graça Machado, no auditório da Super do BB.

Voltei de Uruguaiana, enfrentando a estrada de 640 km, para participar do evento, que iniciou às 17,00, procurando atender convite do colega Ricardo Maeda, vice presidente do Conselho Deliberativo da AFABB RS, que é o coordenador do Conselho de Usuários da Cassi.

Maeda realiza um excelente trabalho à frente do Conselho de Usuários e é dele a idéia dos facilitadores na Cassi, que tem procurado divulgar no resto do país, porém sem o sucesso que alcançou   aqui no RS.

A fala do presidente da Cassi, David,  não me agradou.  Ele tem facilidade.  E´ professor e conhece o ramo de saúde pois já trabalhou como gerente na própria Cassi.

Mas não gostei da tônica e da essência de sua mensagem, segundo interpretei.

Falou sobre o sistema atual de saúde no Brasil.  Mostrou que o sistema tem crescido em cima de dois pilares principais.  As empresas que vendem planos de saúde, como a AMIL, e as cooperativas, como a UNIMED.  As de auto gestão, como a CASSI, tem decrescido, tem tido crescimento negativo nos últimos anos.  Qual a razão disso ?  E´ porque a saúde tem virado negócio lucrativo.

O foco atual é tratar a doença e não o doente.  A Cassi, com sua atual filosofia e as Clini Cassi está procurando virar o jogo.

Falou que um plano igual ao do Cassi Família em São Paulo custaria em outra empresa cerca de R$ 4.000,00.  De maneira que devemos agradecer pelos custos que pagamos.

Mas advertiu que a situação financeira não é boa e que há previsão de piorar em face dos crescentes custos hospitalares e tecnológicos. Assim devemos nos preparar para uma solução em conjunto com o BB.

Quanto às despesas de co participação que serão cobradas agora em novembro, esclareceu que a CASSI está cobrando elas a partir do momento em que conseguiu reunir documentos que comprovam perfeitamente que ocorreram.  Foi uma falha do sistema.

Reconheceu alguns problemas mas afirmou que estão sendo enfrentados e que a CASSI tem melhorado seu atendimento.  Deu a impressão de que nós reclamamos demais e que devemos nos contentar com aquilo que recebemos da CASSI pagando tão pouco.  Foi essa impressão que me deu e da qual não gostei. Acho que está faltando humildade.

A diretora Graça Machado falou sobre as Clini Cassi e elogiou o Rio Grande do Sul que possui cinco entre as dez primeiras de pequeno porte no país. Porto Alegre está em quarto lugar entre as de grande porte.  Lamentou que, apesar da crescente expansão, ainda exista 20% de capacidade ociosa das clínicas.  E elogiou o sistema de facilitadores de saúde implantado pelo Maeda no RS, lamentando que não tenha conseguido copiar esse modelo em outros lugares.

Fez a palestra magna o dr. Ivo Nesrala, um ícone entre os médicos cardiologistas do RS e do país, que discorreu sobre como prevenir os enfartes e ter uma vida saudável.

A Conferência teve um bom público e no final ocorreu a eleição dos novos componentes do conselho de usuários.

Parabéns aos organizadores do evento.


AÇORIANOS BRILHARAM EM PORTO ALEGRE

domingo, 11 de novembro de 2012

Uma ilha de felicidade e de emoção positiva emergiu em Porto Alegre neste final de semana fazendo bem a nossa alma.  Um grupo de açorianos, em comemoração aos 260 anos da chegada dos seus antepassados ao Rio Grande do Sul, quando fundaram Porto Alegre, vieram nos visitar e trouxeram uma orquestra sinfônica de sessenta pessoas junto. A conhecida Sinfônica Unânime Praieira do Almoxarife, de Horta, da ilha do Faial, que já excursionou pela Europa e EEUU.


O espetáculo aconteceu no auditório da Assembléia Legislativa na sexta feira à noite e encantou a todos os presentes, que aplaudiram de pé o desempenho extraordinário dos músicos amadores, de todas as idades, especialmente quando tocaram músicas do repertório brasileiro e regional, como Pássaros da Amazônia, Tico tico no Fubá e o Canto Alegretense.  Sensacional.  Uma noite mágica e inesquecível, que mexeu com os nossos mais profundos sentimentos. Imperdível.

Antes do espetáculo houve um pequeno ato no hall da Assembléia, quando a jovem e brilhante historiadora  portuguesa Joana de Freitas fez uma exposição audio visual a respeito do presidente Manoel d'Arriaga, 1911/1915, bisavô da Ana, minha esposa, discorrendo sobre suas qualidades de homem público, destacando especialmente sua honestidade e seu caráter democrático.  Dele é a frase de que "estou aqui, como presidente, para servir a pátria, e não para dela me servir".  Emocionou a todos com suas palavras eloquentes e encerrou falando de sua satisfação de encontrar aqui no Brasil o braço da família Arriaga, que se localizou primeiramente em Uruguaiana, quando Dona Maria Valentina, após ficar viuva do filho do Presidente, retornou de Portugal para o Brasil com quatro filhos, um deles, Manoel, pai da Ana.


Também falou brevemente o navegador açoriano Genuino Madruga, que por duas vezes deu a volta ao mundo em um veleiro, solitário, com uma façanha notável ao contornar o difícil Cabo Horn no extremo meridional de nosso continente, enfrentando tempestades e mares bravios, com ondas superiores a dez metros, lançando o seu belo livro O Mundo que eu Vi.  Genuino casou com uma gaucha, a dinâmica Beatriz Madruga, uma das responsáveis pela vinda da caravana açoriana.

Conduziu a cerimonia o prefeito interino de Horta, na ilha do Faial, João Castro, simpático e eloquente, conhecedor de História, empolgado por consolidar nossos laços de amizade e de relembrar as nossas tradições, determinado a não deixar morrer os nossos sentimentos mais caros de amor à pátria comum e de reconhecimento aos atos heróicos de nossos antepassados e daqueles que demarcam o presente com seus feitos de coragem. Um político maiúsculo dos Açores.


No sábado ao meio dia a família Arriaga, tendo à frente a matriarca dona Daisy, com quase 90 anos, viuva de Manuel d'Arriaga (neto do presidente) recepcionou as principais autoridades açorianas no salão de festas do edifício onde moramos, quando tivemos oportunidade de confraternizar, num ambiente alegre e descontraído, tendo à frente três dos principais responsáveis gauchos pela vinda da caravana dos Açores: Vavá d'Arriaga, irmã da Ana, Gilberto Carvalho, poeta uruguaianense, e José Pereira, do Alegrete e colega vice presidente da AFABB RS.


Foi um encontro maravilhoso e um bálsamo em nossas almas nesses momentos tristes que passamos. Fernando Pessoa já dizia que tudo vale a pena se a alma não é pequena.  Valeu a pena mesmo e a alma foi muito grande.

Parabéns açorianos !  Vocês brilharam mais do que as estrelas nos céus de Porto Alegre !  Retornem com a certeza da missão cumprida.  Obrigado pelos belos momentos que nos proporcionaram.


A LUTA CONTINUA

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Já estou de volta a Porto Alegre.  Cheguei ontem às 16,00 horas de Uruguaiana, 640 quilômetros de estrada, direto para a Conferência de Saúde realizada pela Cassi na Super do BB.


A missa de sétimo dia da minha irmã Maria Teresa, na Catedral de Santana, foi emocionante e uma demonstração inequívoca do carinho de seus amigos e parentes, que rezaram por sua alma junto a um altar que ela cuidava e embelezava todos os dias 18 de cada mes.

Retornei com meu sistema nervoso abalado, minha labirintite crônica se manifesta nessas horas, principalmente após visita a seu túmulo no cemitério, onde a realidade da morte se apresentou de maneira concreta e cruel.  Afinal, há pouco tempo, no feriado de sete de setembro, eu estivera em Uruguaiana e ela estava radiante e cheia de vida. Em apenas dois meses ocorrera a tragédia do câncer e do enfarto. Difícil compreender e aceitar.

Mas, como já disse, a vida continua e a luta também.  Vou consertando as feridas e tocando para a frente, procurando tirar do episódio triste as suas lições e o que f|ôr possível.

Acho que as manifestações e os comentários a respeito do ES 2012 foram muito eloquentes no sentido de mostrar o descontentamento com diversas facetas do pacote, que veio tímido e discriminatório, sem grandeza e com diversas imperfeições, pecando quanto à isonomia.

Essa preocupação da diretoria da PREVI com o endividamento dos assistidos não tem sentido enquanto vigorar o limite da margem consignável, que só deixa comprometer uma parcela adequada dos rendimentos.

Não se pode, porém, deixar de reconhecer alguns avanços e a tentativa de melhoramentos para as faixas de idade menor.

Só criticar o resultado do parto não resolve, temos que apresentar sugestões de melhoria e de aperfeiçoamento, como diversos colegas estão fazendo, como é o caso do João Rossi Neto, publicado no blog, cada vez melhor, do Professor Ari Zanela. A bandeira que ele levanta é digna e justa, merece ser conduzida e reforçada.

Na realidade, pelas notícias e informações prévias, ja se sabia que a revisão seria nos moldes da que veio, mas era necessário fazer pressão por maiores melhorias.  Nosso papel não é somente de criticar, mas de propor, de buscar soluções, de apresentar sugestões, de mostrar o nosso lado, e sobretudo de pressionar.  E também temos a obrigação de aplaudir aquilo que se faz em nosso benefício.

Portanto, a luta continua.  Não estão sepultadas as nossas esperanças e os nossos sonhos. Vou voltar ao assunto breve. Vamos em frente !  Vamos que vamos !

ES PENALIZA OS MAIS IDOSOS

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Conforme anunciado previamente - mas já um pouco atrasado - saiu finalmente a revisão do ES versão 2012, já com a mão e o jeito do novo diretor de seguridade da Previ, Marcel Barros.

Demorou para sair mais do que o previsto inicialmente pelo diretor Marcel, que seria em outubro. Saiu como no ano passado, nos primeiros dias de novembro. E de agora em diante sempre será em novembro e o reajuste será atualizado apenas pelo índice inflacionário.  Isso quer dizer que a Previ se fixou como valor total nos R$ 120 mil reais, que a partir do próximo ano será somente atualizado pela inflação.

Quanto ao prazo a fórmula certamente penaliza aos mais idosos e terá que ter um exame minucioso frente ao estatuto do idoso que proibe quaisquer discriminações por faixa de idade.  Vou começar imediatamente esse estudo.

Acho, em princípio, que faltou inspiração e senso de justiça e oportunidade para a diretoria da PREVI nesse momento histórico.  Poderia ter gerado um instrumento grandioso e justo, que iria gerar uma enorme satisfação em todos os seus participantes, mas preferiu satisfazer apenas uma faixa da população, que fica abaixo dos sessenta anos.  Faltou pensar de forma isonômica, como antigamente se fazia no BB.  Parece até que existe uma certa perseguição à turma antiga do BB.  Inveja ?  Despeito ?  Má vontade ?  Lembrem-se que nós, os mais velhos, somos vocês amanhã.

Não tocaram no FQM mas ficou a sensação de que essa decisão não é definitiva, mas está apenas temporariamente suspensa.

Vou deixar , por enquanto, que os comentários elucidem de maneira prática os casos concretos e de que outros façam a análise positiva ou negativa do ES.  Sei que tem gente que gostou.  Sei de quem está indignado.  Vamos ver a reação.

Para mim o importante, no momento, é de que algo aconteceu, pequeno, é verdade, mas aconteceu, quando alguns afirmavam que nada sairia a não ser a revisão meramente inflacionária. Se foi um rato, um gato, um tatu, isso cabe a nós demonstrar e procurar aperfeiçoar ou modificar, judicial ou extra judicialmente.

A minha opinião final é de que não fomos nós os perdedores.  Quem perdeu uma grande oportunidade de lançar um instituto isonômico, equilibrado e justo, uma peça para a história, um exemplo para os demais fundos de pensão, uma descarga de felicidade, foi a diretoria da PREVI.  Um bonde como esse nunca mais vai passar na sua frente, principalmente numa época pós eleitoral e com a bolsa de valores nos sessenta mil pontos. Uma lástima !

Escrevo aqui de Uruguaiana, onde cheguei ontem à noite.  Agora de alma duplamente triste. Mas de consciência tranquila por ter lutado por algo melhor.

A VIDA CONTINUA

segunda-feira, 5 de novembro de 2012

Amanhã estou viajando de automóvel com Ana e um dos meus filhos, o Jose Bernardo Junior, para Uruguaiana, a fim de assistir a missa de sétimo dia da minha irmã mais nova, a Maria Teresa.

Agradeço comovido todas as mensagens que recebi dos colegas e amigos, que bastante me confortaram nesta hora difícil.

Hoje li numa revista uma frase de Otto Lara Resende: A morte é  no Brasil a única coisa absolutamente insubornável.

Lembrei-me da notícia que saiu no Correio Brasiliense a respeito dos fundos de pensão aplicarem os recursos em bancos pequenos e mal das pernas, porque os gestores recebem comissões polpudas por fora.  A reportagem menciona que vários fundos de pensão estatais estariam envolvidos nesse escândalo, que diz respeito a sete instituições financeiras em risco de intervenção por parte do Banco Central.  Portanto, se trata de suborno.

E´preciso investigar mais profundamente esse assunto.  Já tivemos casos envolvendo o Banco Santos e o Panamericano.

Voltei do Congresso da Abrapp preocupado com a questão dos custos administrativos. Torna-se necessária maior transparência nessa área. Voltarei ao assunto.

Creio que amanhã, finalmente, já com atraso, saberemos como será o reajuste e a pequena remodelação do ES, que será enfrentado pela reunião da diretoria da Previ.  Não sei se é por causa de meu atual estado de espírito, mas estou descrente de que virão as melhorias necessárias.

O ofício da AFABB RS sobre o ES, encaminhado ao diretor Marcel Barros, foi respondido pelo chefe de gabinete do Presidente da Previ. Agradeceu as sugestões e avisou que no momento cabível viriam as medidas que fossem julgadas oportunas.  Não gostei.  Nem da resposta nem de quem me respondeu. Na próxima vez vou pedir para a minha secretária subscrever o ofício.

Mas não vai ficar assim. Como estou de viagem para o Rio de Janeiro para a reunião da FAABB no dia 28 deste mes, vou pedir audiencia para o Presidente da Previ Dan Conrado e vou ver se ele vai me receber ou se vai me mandar para o chefe de gabinete. Vou tirar a febre desse novo presidente, que para mim já está conseguindo ser pior que o Flores, de péssima memória.

Vamos ver o que vai acontecer.

Ou será que vou ter que realizar um novo peladaço na frente da Previ ?

Me respeitem ! E, sobretudo, respeitem a entidade que presido, que possui quase três mil participantes assistidos da Previ !  E, mais uma coisa, respeitem os já quase 400 seguidores do blog, que continuam em franca expansão diariamente ! Graças a Deus !


FINADOS

domingo, 4 de novembro de 2012

O dia de finados sempre é um dia triste, por causa da recordação dos entes queridos que nos deixaram. No meu caso os pais e o sogro, além naturalmente dos avós e de vários amigos e parentes.


 Mas esse dia de finados foi ainda mais triste porque nele ocorreu o sepultamento de minha irmã Maria Teresa, em Uruguaiana, minha cidade natal. Ela morrera na véspera, vitimada por um fulminante ataque cardíaco, quando se recuperava de uma cirurgia delicada de um tumor no cérebro, feita em Porto Alegre.


                                                       Maria Teresa e sua neta Dada

Talvez dessa forma tenha sido abreviado o seu sofrimento com o câncer maligno e insidioso que lhe acometera de maneira traiçoeira, quando desfrutava com seu marido Otoni Bastos de uma fase boa da vida, com os três filhos bem casados e com três netos lindos e outro em gestação.

Maria Teresa era sete anos mais moça do que eu. Tinha 66 anos. Em dezembro faria 67 e pretendia comemora-lo na bela casa que construíra na estância, onde plantava árvores e cultivava amizades.

A morte impediu de concretizar esse desejo.  Mas ela conseguiu alcançar em sua curta vida vários dos seus sonhos e ambições juvenis.  Era extremamente religiosa, fazia parte de um grupo de orações,  e muito dedicada à sua família. Morreu realizada.

Não sei como é que os mexicanos conseguem brincar no dia dos finados e tratar a morte de maneira tão jocosa.  Costumes diferentes, fazem banquetes, e se divertem macabramente.

A morte é a única certeza que temos e na medida em que os nossos anos vão aumentando mais próximos ficamos dela e dos segredos que encerra face à eternidade.

A morte nos faz pensar em quão efêmeros  e quão vulneráveis somos, bem como no quanto devemos apreciar a saúde que Deus nos concede, certamente o bem mais precioso.

Estive envolvido com esse triste episódio e em virtude disso deixei de lado os acontecimentos que nos dizem respeito com relação à Previ, Cassi e BB.  Devo ir à Uruguaiana para a missa de sétimo dia, na quarta feira, dia 7 .

Mas a vida continua e em seguida relatarei as novidades.

O blog andou com problemas de navegador e com alguns bloqueios esquisitos, mas amanhã vou passar a solucionar os mesmos e ajustar as configurações.

Aguardem mais um pouco.  Voltarei com força renovada. Tem muita coisa acontecendo e para acontecer nesta semana. Talvez já a partir de amanhã.

CONGRESSO DA ABRAPP - DIA 3

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

 O Congresso da ABRAPP está terminando. No meu ponto de vista melancolicamente.

Por que ?

Porque no último painel, que versou sobre o futuro dos fundos de pensão os palestrantes manifestaram profunda preocupação com o futuro do sistema no atual cenário de baixa das taxas de juros.

A maioria dos fundos de pensão tinha suas aplicações em renda fixa. Baixaram os rendimentos e eles não tem condições de cumprir a meta atuarial.

A PREVIC tem forçado e a maioria dos fundos já baixou a meta atuarial. Alguns já chegaram a 4,5% e um até a 4%.  Os benefícios terão que ser revistos também.  Infelizmente para baixo ou então as contribuições terão que subir.

E nós que não temos mais contribuições ?

O diretor da Previ, Vitor Paulo, eleito, terminou sua exposição com a seguinte indagação:

- Temos que perguntar que valor de benefício queremos dar para nossos associados.

Pensei comigo na hora que a pergunta estava errada. Como queremos ?  Tem que ser:  Qual o valor do benefício devemos ou podemos dar para nossos participantes.

Se candidataram para diretores tem que cumprir sua missão e nos garantir o benefício a que temos direito.  Nada de moleza.

Falou também duma simulação de um funcionário do BB que ganha doze mil reais e vai se aposentar pelo Previ Futuro com cerca de apenas seis mil reais, nas atuais condições de mercado. O que que é isso ?  Vai haver uma evasão em massa.

Estava todo mundo de mau humor e baixo astral no almoço de encerramento. Queremos de volta os juros altos e a inflação também. Que bons tempos aqueles, bradavam.

Eu também saí stressado do Congresso. Foi o pior dos que participei.  Vou tirar uma semana de férias, para me recuperar. Mas vou continuar atento e lutando pelo ES. Botei a minha colher no prato e não tiro.  Me aguardem.  Tenho outras novidades. Mas a internet está terrível.

Aproveito para agradecer aos seguidores do blog. Rompemos a barreiro dos 380 e vamos rumo aos 400. Muito obrigado. Assim vale a pena.

CONGRESSO DA ABRAPP - DIA 2

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Aproveito uma pausa do almoço para dar algumas informações.

Encontrei-me com o Marcel Barros no Congresso e falamos sobre o ES e outros assuntos. Recebeu-me cordialmente.

Disse-me que , em seu entendimento, não haverá necessidade do ES ir para o Conselho Deliberativo. A Diretoria terá poderes para decidir entre as tres opções que serão apresentadas.

Não haverá mudanças no FQM.  Isso eu achei ótimo. Mexer aí seria mexer numa abelheira e criar um problema jurídico de proporções incalculáveis, com ações judiciais promovidas pelos idosos abrigados por seu Estatuto, eu entre eles.

Haverá alongamento de prazo, porém pequeno.  Trata-se de um empréstimo e não de um financiamento, em sua opinião.  Só financiamento pode ter prazo superior a dez anos. Empréstimo não. O prazo dependerá da idade. Será aplicada uma fórmula conjugando vários ítens.

O reajuste do valor deverá acontecer, porém não se deve esperar valores muito altos.  O diretor se preocupa com o endividamento dos participantes. Não devemos ser imprudentes, em sua opinião.

Afirmou que diversos colegas interpretam o ES como complemento de renda o que é um erro. Defende a educação financeira e previdenciária.

Como discordo e discordei de várias premissas e acho que o ES pode obter melhorias, não havendo problemas de endividamento por causa da margem consignável, que faz com que o participante só tire o empréstimo que pode pagar, o diretor está disposto ao diálogo para trocar e aprofundar idéias com os participantes. Reuniões serão marcadas e nelas teremos condições amplas de defender nossas idéias de melhorias.  Acho que essa disposição é positiva.

Sobre quando virão essas melhorias (minúsculas ao que parece) ele acha que na próxima semana ainda é cedo, tendo em vista que a diretoria terá que examinar o leque de opções.

 Por enquanto é só. Continuo lutando e fiquei satisfeito por ver que várias outras associações estão lutando também a favor de melhorias no ES, como é o caso da FAABB.

Vamos em frente.

CONGRESSO DA ABRAPP - 1º dia

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Estou chegando no hotel de volta do Congresso.  Não fiquei para o coquetel de inauguração, por causa do trânsito infernal nesta zona.

Para os ansiados vou avisando logo que não encontrei o Marcel Barros lá.  Falaram que ele chegaria à tarde mas não o vi.

Entretanto tive outros contatos proveitosos.  Realmente existe a convocação para uma reunião do conselho deliberativo para o dia 1 de novembro.  Provável seja nesse dia a decisão sobre mudanças no ES.

O Congresso debateu hoje alguns pontos interessantes. Foi o caso dos custos administrativos e seu reflexo nos planos.  Mas nenhum dos dois palestrantes abordou a questão da publicação das despesas administrativas para conhecimento dos participantes.

Foi divulgada uma pesquisa da ABRAPP sobre o sistema de previdência complementar identificando os pontos positivos e negativos.

O principal painel debateu o futuro da previdência complementar.

Uma conclusão unânime foi de que o sistema está patinando, parou de crescer e enfrenta problemas de adesão.

Um dado alarmante. Existem 15.000 empresas em condições de criar um fundo de pensão para seus funcionários e não o fazem. Existem 500.000 pessoas dentro das empresas que possuem fundos e não querem ser participantes.

Amanhã tem mais.

FRUSTRACAO

Desculpem a acentuacao mas o computador que estou usando no Congresso, no stand da Icatu, é estrangeiro, com o teclado todo diferente.

Estou acabando de chegar no Congresso da ABRAPP, que se realiza no centro empresarial do Hotel Transamerica.  A primeira palestra, chamada de magna, será sobre Inovacao, daqui há pouco.

Pelo que ficamos sabendo ontem o assunto ES nao transitou na reuniao da diretoria da Previ. Parece que o estudo, mais complexo e mais profundo, será submetido ao Conselho Deliberativo.  Vou confirmar. Estáo previstas pequenas modificacoes no prazo e no valor.  Nao gostei. Fiquei frustrado mas vou aguardar e continuar lutando por melhorias substanciais, pois acho que ha espaco para tal.

Já soube de divrsas fofocas e futricas no pouco espaco de tempo que estou aqui. Que coisa !

Depois eu conto.

Ate daqui ha pouco.











SADO MASOQUISMO

domingo, 21 de outubro de 2012

O livro Cinquenta Tons de Cinza faz um sucesso danado mundialmente, com milhões de exemplares vendidos.

O tema do livro é o sado masoquismo.  Sexo com sofrimento.  Prazer a custa de palmadas no traseiro. Dadas com cinto. Prá valer e deixar marcas. E por aí a fora.  O principal público do livro são as mulheres, justamente o alvo do sado masoquismo, as intituladas de submissas, enquanto o homem é denominado de controlador. Outros livros já foram editados seguindo a mesma seara.


Li o livro e fiquei perplexo. Recuso-me a ler o segundo da série de três, que tem como título Cinquenta tons mais escuros. Achei uma porcaria e não o recomendo para ninguém.

O que me preocupa é que o tema está presente em outras manifestações que não apenas as de cunho eminentemente sexual.  Parece que a humanidade optou pelo sofrimento, quer apanhar, quer ser castigada,  quer que tudo dê errado, quer o cinza e o negro, como, por exemplo, os punks, aqueles que andam por aí vestidos de preto, com alfinetes e grampos enterrados pelo corpo e pela face. E os do piercings nas orelhas, nos lábios ou na barriga.

Carminha da novela Avenida Brasil era a personificação da maldade e foi endeusada pela mídia.  Claudia Raia na nova novela da Globo quer ainda ser mais malvada que a Carminha, tudo  em busca do sucesso.

No Internacional, depois de perder para dois lanternas do brasileirão, Fernandão é mantido como técnico e o Luigi resolve se candidatar à reeleição para presidente.  Isso é puro sado masoquismo.

O Gremio encosta no líder e aí, por  sado masoquismo com seus torcedores, resolve patinar e empatar perdendo a chance de disputar o título. Marcelo Moreno joga um minuto e sai expulso por agressão, rindo. E não é punido.

A Fátima Bernardes dançando Ku duro foi uma dor, uma malvadeza, sofrível.  E houve quem aplaudisse, quem gostasse.

Esse mundo está mesmo virado.

Espero que na PREVI essa moda sado masoquista não pegue.  Alguns sinais são evidentes.  Como a defeituosa e deficiente comunicação com os participantes.  A falta de sensibilidade do seu informativo.   Alguns discursos de mau gosto.  Um gosto por gerar ansiedade.

Vamos ter uma prova dos nove agora quando sair o reajuste e a melhoria de prazo do ES.

A Previ vai nos fazer sofrer com uma decisão sado masoquista ou, ao contrário,  gozar de satisfação por uma atitude plena de cuidado e de atenção para conosco ?

Vamos ver.  Estou realmente curioso.  Torcendo pelo ES melhorado.

 Rumo a São Paulo para o Congresso da ABRAPP, que reune a Previ e todos os demais fundos de pensão do país. Vou falar pessoalmente com os dirigentes, olho no olho. Saber de suas intenções e de seus desejos.

Depois eu conto.




O CONGRESSO DA ABRAPP DA PRÓXIMA SEMANA

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Aguardam-se mais de quatro mil participantes no Congresso da ABRAPP que será realizado em São Paulo na próxima semana, no centro empresarial do Hotel Trans américa.

Pela sua magnitude o congresso retornou para São Paulo, único lugar em condições de realizar o evento máximo dos fundos de pensão, promovido por sua entidade, a ABRAPP.

Estarei lá assistindo as palestras e os paineis, bem como compartilhando idéias com os demais participantes.  Sempre obtive excelentes ensinamentos nesses congressos e sempre consegui estabelecer contatos valiosos. 

O que se pretende nesse Congresso ?

Examinando o programa destaco alguns assuntos.  A ABRAPP vai apresentar um raio x completo sobre o sistema de previdência complementar. Essa análise vale ouro.

Serão tratados alguns temas relevantes, como, por exemplo, a questão da baixa da taxa de juros, do aumento da longevidade, dos custos administrativos, da crise internacional e quais as perspectivas para o futuro na visão dos patrocinadores, participantes e órgãos reguladores.

Não será tratada a questão da retirada do patrocínio.  Para os fundos não tem a mesma importância que estamos dando ao assunto. O que interessa a eles é o crescimento do sistema e nesse sentido vão dar ao congresso especial atenção para a inovação e comunicação (que linguagem estamos falando ?).
E´aí que mora o perigo.

Vou informar a respeito do que irei presenciar e dos contatos que lá tiver.

Espero me encontrar com o Marcel Barros e espero que quando isso aconteça o reajuste e melhoria do ES já tenha acontecido.

Oxalá !

ENQUANTO O ES NÃO VEM

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Será que o ES é o lobo traiçoeiro que quer comer o chapeuzinho vermelho e já papou a vovózinha ?

O ES desperta nos aposentados e pensionistas os piores instintos, como se pode verificar por alguns comentários. Os mais violentos e ofensivos eu deixo de publicar.

A única unanimidade é a deficiente e fria comunicação da PREVI a respeito e a demora excessiva em tomar a decisão, retardamento que só acaba por acirrar ainda mais os ânimos exacerbados.

A decisão poderia ter sido tomada nesta semana. Não o foi.  Ficou, talvez, para a próxima.

O Marcel Barros me falou que a decisão viria em outubro.  Vou acreditar nele. Se não vier será uma decepção, uma demonstração de que ou ele não se empenhou para que tal acontecesse ou não teve forças para enfrentar os diretores indicados pelo BB.

O que resultar do reajuste irá revelar o perfil da atual diretoria e conselho da PREVI.

De qualquer maneira eu vou me encontrar pessoalmente com o Marcel Barros em São Paulo na próxima semana durante o Congresso Nacional da ABRAPP.  Vamos ver, então, o que ele tem para falar.  Já existe no ar muita descrença sobre a sua atuação e muitas críticas sobre o discurso que tem empregado em suas aparições.

Mas temos que alimentar esperanças.  Cultuar o pessimismo é o pior que podemos fazer no atual cenário.

Hoje é o dia do Médico, justamente a profissão que trabalha em cima de esperanças, mesmo que alicerçadas apenas em 1% de chances.  Parabéns a todos os médicos na sua data.

Não desanimemos, pois.  O Lobo mau ainda não chegou. A Bolsa, conforme anunciei dias atrás, retomou o patamar dos 60.000 pontos, assegurando o BET.

Quem morre na véspera é o peru.