CHOVE EM SÃO PAULO DA GAROA

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Acaba de cair uma forte chuva em São Paulo, aliviando o ar seco e a poluição que atormentava aos paulistas e aos visitantes. E vem mais chuva aí. Prova mais evidente de que sou pé quente. Cheguei e trouxe a esperada e abençoada chuva. 


O 35 Congresso de Previdência Complementar bateu o recorde de participantes e se transformou no maior evento do mundo de fundos de pensão. Auditórios lotados, banheiros com filas imensas, cerca de quatro mil pessoas lotaram o espaço do hotel Transamerica.

Mas o clima do Congresso não é bom. O sistema de previdência complementar fechada está estagnado há cerca de dez anos e não dá mostras de reação. Existe desânimo e preocupação com o futuro do sistema. A longevidade trouxe desequilíbrio nos cálculos atuariais. O exercício do ano passado apresentou déficit na maioria dos fundos, que não conseguiram atingir a meta atuarial.

Uma das melhores palestras foi do economista Paulo Rabelo de Castro, meu amigo, que deveria ter sido o Ministro da Fazenda ou do Planejamento do falecido Eduardo Campos. O renomado professor falou que o problema maior é que as empresas não tem caixa sobrando para investir na criação de novos fundos de pensão. O Fisco leva tudo. Está na hora de mudar o Ministro mas também de mudar a política econômica, senão teremos uma recessão desastrosa.

Senti falta das autoridades maiores no Congresso. Cadê o Ministro da Previdência ?  Ele estava representado pelo meu querido primo Jaime Mariz, do Rio Grande do Norte, da gloriosa Caicó. E o Dr De Paula anda sumido. A Previc só vai dar  o ar de sua graça amanhå.

Muitas fofocas circulando no Congresso. Quem sai e quem entra. Muitos boatos sobre decisões a favor ou contra os participantes.

Está chegando o final do ano. As coisas precisam acontecer. Chove lá fora. Tem é que chover em nossa horta.


22 comentários:

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Tu irás participar na festa do PRETO no dia da posse da presidANTA? Em todo o pais

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Quantos mm poderia chover em nossa horta ? Temos expectativa do que ?
-a volta de algum BET ?
-a concessão de algum BEP ?
-cessação de nossa contribuição de
aposentados ?
- a devolução dos valores, novamente, do que contribuímos além do prazo ?
- aumento real além do INPC ?

Cristina disse...

Dr Medeiros Bom Dia!

Gostaria de saber se o Sr. irá participar da manifestação que está sendo marcada para o dia 24. Precisamos de sua presença. Pelo menos esta é minha opinião. O Sr. sabe se irão fazer alguma alteração no E.S. ainda este mês?

Anônimo disse...

- O CANTO DO "UIRAPURU" EXIGE SILÊNCIO.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Dr.Medeiros,

Temos que ter muito cuidado e ficar de olho para que, ao invés de "chover na nossa horta", os recursos da Previ venham a ser utilizados para ajudar o (des)governo a atingir o superávit primário. A "contabilidade criativa" pode vislumbrar a possibilidade de pedir emprestado parte dos nossos 150 bilhões para pagar no dia de São Nunca. Desse pessoal, tudo pode ser esperado. O caso da Petrobrás é um exemplo.

Everson Pereira disse...

Dr.Medeiros, Será que essas investigações da Petrobras não vão respingar nas parcerias da Previ com essas empreiteras nas licitações como aeroportos, estradas, etc?

Anônimo disse...

Tem mudanças no ES. Leia o blog do Ari Zanella.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se tem alguma noticia sobre o beneficio para o pessoal aposentado e pensionista que não tem Margem Consignável Positivo para pegar o Empréstimo Simples.

Anônimo disse...

bem lembrado, colega de Guaxupeh MG> eles soh conversam com a gente qdo eh p "enfiar a mao"!

Anônimo disse...

Na fopag do dia 20 agora, a PREVI esta descontando o adiantamento do 13 agora, quando vamos poder fazer de novo o adiantamento do 13 da PREVI ? Seria agora para descontar em ABRIL ?

Anônimo disse...

dr. medeiros mesmo aposentado pela previ posso pedir o cancelamento dessa aposentadoria para que me possibilite de receber a minha reserva matematica?

nao aguento mais o que a previ está fazendo com os aposentados.

Valim disse...

Medeiros,

Meu amigo, estive pensando que como seria bom se mudássemos as leis penais de nosso país, e que a pena mais pesada fosse o desvio de verbas públicas. Que voltasse a pena perpétua que nos Estados Unidos ainda existe.

A quem interessa a inexistência da pena perpétua no Brasil ?

Sopesariam os magnatas se valeria o prazer de passear de iates, jatos, jumbos, estarem em mansões, ilhas, e pegarem pela frente uma lei imprescritível de roubo do erário público onde ficassem a vida inteira na cela.

A balança possui dois pratos, e veriam que seria melhor comer salmão, filé-mignon, vinhos com seus dinheiros honestos e que mesmo assim pensassem que a maioria da população tem que comer ovo, como já mandou o PT.

Valim.

Pena Perpétua. MUDANÇA DO CÓDIGO PENAL JÁ.

Anônimo disse...

Anônimo das 21:46 hs., a chance de aprovação de qualquer das medidas que você propõe é 0 x 0 + 0 - 0.

Valim disse...

Medeiros,


Viva a data de hoje. VIVA A REPÚBLICA. VIVA MARECHAL DEODORO DA FONSECA E O CAMPO DE SANTANA, com um homem ainda febril e a implantou.

Dia 15 de novembro de 1989, nos traga forças e exemplo para lutarmos contra a intentada na democracia.

Valim.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

A matéria de 14.11.14 do jornal Correio Braziliense, intitulada Revolta Nos Fundos, de responsabilidade do jornalista Antonio Temóteo, disponível em www1.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/ListaConsulta.asp?data=14/11/2014&veiculo=3, gerou de imediato uma resposta da Previ em seu site. Somente para quem é de fora e não conhece o que realmente se passa dentro de um fundo de pensão, principalmente no “PB-1”, poderá dar crédito à réplica colocada. Mas o que saltou aos olhos, imagino que de todos os que leram a matéria do Correio Braziliense, foi a ausência da assinatura do atual diretor de seguridade, sr. Marcel Barros, eleito pelos funcionários, como signatário de um documento histórico como esse publicado pelo Correio Braziliense. Para quem ainda desconfiava da postura desse senhor imagino que, doravante, não terá mais nenhuma dúvida de que se trata de um membro da atual diretoria que está lá apenas para defender os interesses do patrocinador, em detrimento daqueles que o elegeram. Que esse mau exemplo do Sr. Marcel Barros seja lembrado quando das escolhas de candidatos para as futuras eleições da Previ.

Valim disse...

Medeiros,

Caro colega, veja esta:

Envergonhado com a corrupção, ministro japonês se suicidou

Jorge Béja

Relembrando o fato. Em maio de 2007, Toshikatsu Matsuoka, deputado e ministro da Agricultura do Japão, 62 anos de idade, cometeu o suicídio. Acusado de corrupção, Matsuoka enforcou-se com uma correia de cachorro na porta da sala onde morava, em Tókio.

A polícia e a justiça descobriram que seu comitê eleitoral recebeu milhões de ienes de construtoras e empreiteiras que ganharam licitações de uma agência de gestão florestal controlada pelo governo.

“Estou dolorosamente consciente de minha responsabilidade, como ministro. É meu dever que tal ato não se reproduza“, deixou escrito o ministro-suicida.

O gesto extremo mostrou que Matsuoka sentiu vergonha de si próprio, perante sua família e diante do povo japonês. O que aconteceu lá, também acontece aqui no Brasil: corrupção.

Pergunto aos prezados leitores o que existe de comum, entre o deputado e ministro Matsuoka e os empreiteiros e políticos brasileiros, uns condenados, outros a caminho da condenação por corrupção?

Desde já, grato pelas respostas, pelos comentários.



J. Béja

OBS: Qual seria a pena criminal do Ministro japonês noooo Japão ?
Só o bolso e a liberdade são pontos nevrálgicos para homens que pensam que são mais espertos do que os outros. Reforma do Código de Processo Penal se faz em posição de prioridade. O país está vivendo um momento muito rico, onde os erros encarados de frente pela população irão ou iriam modificar este país. Não seríamos tratados de gado nem na música de Zé Ramalho.

Devem dividir o PIB para milhões com a implantação do que está na Constituição, imposto sobre grandes fortunas, agora !!! Outra coisa que os Estados Unidos fazia com a família Rockfeller credora de empréstimos daquele país, era zerar a dívida externa e começar do zero, já tinham ganhado muito. Auditoria da Dívida Externa no Brasil já.

No Japão as penas não são maiores do que as nossas não, simplesmente são cumpridas por todos. Fora impunidade. Vigie Delegado Moro, o Vaccaria, tesoureiro do PT, para não ser mais um Pizollato.

Valim.

WILSON LUIZ disse...

Caros colegas, Diretora Cecília, Diretor Décio, Conselheiros Carvalho, Zanella e Medeiros

Gostaria que vocês nos informassem, se não for confidencial, o número atualizado de super-aposentados que recebem benefício acima do teto, o último número que veio a público foi em torno de 200, mas já deve estar defasado.

Minha preocupação é que, se isto continuar correndo solto, em mais quatro anos de administração petista, quantos mais destes incompetentes se aposentarão às custas de nossas reservas? Com cada um deles recebendo benefícios entre R$ 45/58.000,00, sem ter contribuído, fazendo uma conta de padeiro, como a Petrobrás faz para as obras que constrói, calculo que cada um deles “come” uns R$ 20 milhões de nossas reservas. Se nada for feito, algum dia estaremos pagando uma contribuição de 17%, como já o fazem alguns fundos deficitários.

O conhecimento destes custos subsidiaria as gestões que nossa “ mineirinha trabalha em silêncio”, a brava Isa Musa, da FAAB, está fazendo junto à PREVIC, que lhe informou que o assunto seria regularizado ainda no corrente exercício. Também seria importante que se descobrisse se o PETROS e a FUNCEF também têm esta casta de marajás(autênticos), se isto ocorre, poderia haver uma união de forças contra este absurdo.

Ninguém me convence que estes indecentes benefícios não estejam impactando a reserva de contingência do PB1, que no momento está deficitária em R$ 8.3 bilhões em relação aos 25% exigidos pela legislação. Isto quer dizer que somente teremos saldo na conta reserva para revisão do plano quando houver superávit superior a estes R$ 8.3 bilhões. Com este governo “mais do mesmo”, a chance de isto acontecer nos próximos quatro anos é abaixo de 0.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Poucos são os eleitos em nosso país que HONREM o voto que lhes foi dado. Por esta razão permita-me dizer-lhe que a assinatura do manifesto pelos eleitos da Chapa 3 honrou o voto que nela depositei. São vocês os principais vigilantes de nosso patrimônio. Para mim, mais do que nunca, a prova de que a PREVI é manipulada pelo patrocinador (com o voto de minerva) ficou evidenciada ao vestir a carapuça e editar nota de repúdio. Repúdio a que? Aos que vigiam, zelam pelos bons costumes, aplicam normas éticas de governança transparente? Parabéns pela ação.

Luiz Faraco

Elenita Brandão disse...

Entrei no site da Previ e li que foi publicado um Manifesto dos Dirigentes. Não entendi nada, o sr sabe de alguma coisa sobre isto??

Anônimo disse...

- Amiga Elenita Brandão, eu não sei de nada a não ser que estamos na iminência de não ter o que comer, ou seja dinheiro para comprar.

Anônimo disse...

Acorda Elenita!!!!!!

Valim disse...

Medeiros,

Discordo de que deixemos de eleger o Seu Marcel Barros. No barro podemos fazer muitas coisas lindas e estáticas.

Certo que não lhe daríamos mais ouvidos, poderíamos transformá-lo numa estátua, numa caneca, melhor mesmo, numa moringa que serve quando estamos dormindo.

Que ele entre na lista negra da CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS. Sei que já disse que política é a arte de conviver com os contrários, mas não com os infiéis.

Podemos fazer como o PT gosta, que seja bem vindo a nossa lista negra.

Valim.

O futuro a Deus pertence. Vamos em frente.