ESTOU CADUCANDO ?

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

A idade avançada, pós setenta e cinco anos, tem suas mazelas. Com certeza. Especialmente no aspecto saúde.

No meu caso, apareceu uma diabete indesejável, um glaucoma preocupante, hipertrofia da próstata, dores lombares e cervicais, redução da audição, essas coisas próprias do período condor.  Por enquanto nada de gravidade maior, graças a Deus, a não ser a hipoglicemia. Mas que atrapalha um pouco a vida, atrapalha.

E quanto à cabeça, quanto à atividade cerebral, naturalmente que a memória imediata não é mais a mesma, alguns lapsos e esquecimentos, raciocínio um pouco mais lento, Como é mesmo o nome daquela pessoa ?  Mas não esqueço fatos.

A pergunta é: será que estou ficando caduco ?  Será que estou ficando decrépito ?  Será que estou ficando imprestável ?

Faço essas colocações porque sinto diferença de tratamento das pessoas que me rodeiam, ou por laços de amizede ou de trabalho.  Alguns me tratam com mais respeito, mais consideração, mais atenção, valorizando minha experiência e meus conhecimentos, bem como minhas deficiências físicas. Doutor, qual sua opinião abalizada ?  Por que não se senta aqui ?  Já almoçou ?

Outros me tratam com desdém, sem levar em conta a minha história, os meus feitos, como se fosse uma mercadoria já ultrapassada e descartável. Procuram me aborrecer ou perturbar criando um clima hostil. O senhor já era.  O seu tempo já passou. Está ficando caduco ? Por que não vai cuidar dos netinhos ?  Por que não se atualiza e para de incomodar ?

Nesse universo eu tenho que me situar e me locomover. Mostrar primeiro que continuo vivo e que atuo no presente ainda com visão de futuro, que tenho história, mas não olho para trás, que tenho condições de contribuir com algo, que não sou descartável e que mereço respeito.

Não é missão fácil. Os cabelos brancos e raros não facilitam.  As rugas na face também não. A estampa deixa a desejar. Tem quem apele para pintura de cabelo e cirurgia plástica, até para botox, a fim de driblar a idade e parecer mais jovem.

Sinais dos tempos vorazes que estamos vivendo.

Tem gente que duvida hoje de minha capacidade matemática de outrora, quando fui campeão de cálculos na época de 1980, quando presidente de uma financeira e manejava a HP-12-C como poucos, modéstia a parte.  Por causa dessa capacidade fui quem descobriu aqui no RS o chamado calcáreo papel, Havia muito mais calcáreo financiado do que o produzido.E ninguém se dava conta. Acham que não tenho mais condições de fazer cálculos complexos e descobrir erros.  Ledo engano. Continuo afiado nessa área e em outras também como na análise contábil, outra de minhas especialidades. Olho um balanço como um médico olha uma radiografia. Enxergo os tumores mais ocultos.

O passar dos anos é inexorável, mas é verdade que a experiência ajuda bastante a compensar a idade, de maneira que acho que ainda não estou ficando caduco. Muito antes pelo contrário. E pretendo provar. Posso ainda contribuir com algo de bom.  Quem viver verá !

18 comentários:

Anônimo disse...

Sensacional.

André Silveira - ES

Anônimo disse...

Resgata a nossa dignidade de idosos.

Schuck - Poa

Anônimo disse...

Não tens nada de caduco, Medeiros.

Vasco

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, sempre podemos contribuir com algo para alguém, para um familiar, para um desconhecido, ou mesmo para uma associação,um sindicato... Toda contribuição, por pouca que pareça (até para nós mesmos) é bem aproveitada em algum momento. Sempre acompanhei seu blog com atenção e, confesso, apesar das mudanças, que ele continua bem interessante, pois a vida não é só de lutas, principalmente para os que já lutaram tanto como o senhor. Um abraço.

Silvana Costa

joao trindade disse...

Dr.Medeiros,
Há bom tempo tenho acompanhado seu blog diariamente.
Observo e analiso cada frase e cada mensagem.
Não vejo decrepitude nos temas tratados. O que tenho visto é muita inveja, o tal de olho gordo de gente que se deu mal, em algum momento e quer que o próximo também se dê mal.
Infelizmente ainda há gente que não sabe a diferença entre mal e mau.
Não ligue para críticas.
Alguém já viu alguém chutar um cão morto? Não viu, dado que cão morto não late ou morde...
Continue sendo a figura que tem sido e não a figura que queriam que fosse.
O blog está bom demais, com informação de menos.
Muita informação não é legal, até por que, não raro, tira o sono das pessoas.
Ser ZEN é bom e não engorda.
Vamos, que vamos !

Vicente Filho disse...

Dr. Medeiros, pela primeira vez me sinto no dever de fazer um comentario a seu respeito: muita admiração: sensatez, sabedoria nunca te faltaram (acompanho o seu blog ha pouco tempo (1 ano talvez), mas o suficiente pra enxergar que de pessoas como o senhor dependemos todos nos recem aposentados pelo plano 1. So deixamos de ser jovens quando morremos mesmo porque sempre estamos a amparar nos conselhos aqueles que ainda nada podem oferecer de experiencia e la estamos nos moldando aquelas mentalidades, sem o que provalvemente estariam na vala comum da vida. Seus comentarios sobre tudo me posicionam melhor perante os amigos mais proximos, alguns do bb plano 1 e outros que admiram o BB pelo que conhecem de nos de nossa história..portanto, saiba que estas presentes sempre em nossas rodas de conversas..comungamos com o seu pensamento..PARABENS garoto muito bem o senhor ainda tem muito a oferecer pois desejo longos anos de vida um fraterno abraco muita saude....Vicente - Maceio (AL) - 54 anos - 39 de BB.

Medeiros disse...

Ubrigado Vicente

Tem quem não entende assim. Paciencia. Tem quem não quer que eu fale de mim; que não gosta de personalismo. Mas não se dão conta que o blog é antes de mais nada pessoal. Sem dar um toque pessoal deixa de ser o blog do Medeiros e passa a ser o blog deles. Agora estão querendo que eu explique mais uma vez porque acabei com as postagens sobre Previ, Cassi e BB. Mas mesmo assim o blog ainda é comentado nas redes sociais. Fácil m só colocar uma opinião contraditória e aí está acesa a polêmica. Eu levanto a audiencia do blog a hora que eu quero. Obrigado pelos votos de saúde.

Anônimo disse...

Você tem que faer o blog do jeito você quiser, não do jeito que eles querem, porque eles sequer tiveram o gesto de apoiar ou votar no seu nome na eleição da ANABB. E agora sentem a falta de informação. Não sabem o que está ocorrendo. Bem feito.

Arnaldo

Anônimo disse...

O doutor é muito inteligente. Sempre tem algo por detrás de uma postagem, mesmo que pareça só de caráter pessoal. Prepara o terreno e depois larga a matéria que interessa. Acompanho essa manha de longe e admiro. Esse blog não é para os zonzos.

Anônimo disse...

Avante Medeirão. Só você sabe mexer na abelheira. Claro que só transparencia e nomeação política foi pouco. Há que se reconhecer. Cadê as denúncias ?

Zé Carlos - Recife (pe)

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Cadê a Sete Brasil, a Petrobrás, a Invepar, a empresa do Eike, a OAS, os bônus, os beneficiários da renda certa, etc, etc, etc.

Nestor

Valim disse...

Dr. Medeiros.

Só não sabia quem não enxergava um palmo na frente. É por isso que nos tratam mal. Resolvi, só falo a partir de hoje cutucando como sempre, mas sempre fazendo meu tricô. E agora creio que o blog está identificado nos seus comentaristas, que bom.

O blog é para quem mata a cobra e mostra o pau, para o que for bom ou de ruim.
Abraços.
Valim.

Anônimo disse...

Amanhã é a festa de final de ano da PREVI na Vivo no Rio de Janeiro. O doutor vai ir ?

Medeiros disse...

Não, não vou.

Anônimo disse...

Ué o doutor é a favor de festas. Elogiou as festas da AAFBB e da AFABB RS. Porque não vai ? Não foi convidado.

Clovis.

Medeiros disse...

Recebi um ingresso mas não vou. São festas diferentes. As das associações estão nos estatutos, fazem parte dos objetivos sociais, e as entidades deram superavit. Não existe clima para mim na da Previ.

Anônimo disse...

Nas atuais circunstancias a festa se justifica ?

Medeiros disse...

Não vou responder. Vai e mexe o assunto termina sempre na Previ ou na Cassi. Assim não dá. Colaborem comigo. Aos poucos o blog vai encontrar o seu melhor caminho.