GOVERNANCA NA PREVI.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Na semana entrante, segunda e terça, tenho Congresso do IBGC em São Paulo, evento muito importante no calendário anual para todos os conselheiros deliberativos ou de administração das empresas.


Com esse Congresso e mais o de novembro da Abrapp devo concluir a minha atualização a respeito das normas que regem a atuação dos conselheiros e dessa forma poder me conduzir de maneira mais eficiente no meu mandato.

Tem quem ache que esses seminários e encontros são desnecessarios, perda de tempo ou de dinheiro. Eu não penso assim. Tirei sempre o máximo proveito de todos os cursos e congressos de que participei em toda a minha vida. Acho que primeiro temos que nos preparar para depois atuar.

Acho que a governança da Previ deixa a desejar. Essa minha impressão inicial se robusteceu nesses quatro meses de vivencia em nosso fundo de pensão. Aliás, um estudioso internacional do sistema de previdência complementar afirmou, certa vez, que os fundos de pensão brasileiros não aplicam neles mesmos as regras de governança que exigem das empresas das quais participam.

Torna-se necessário trabalhar para melhorar a governança da Previ. Está sendo ultimado o planejamento estratégico trienal. Eu, se pudesse, afinal sou apenas suplente, colocaria como ponto básico estratégico, no nível de alta prioridade, o aperfeiçoamento da governança da PREVI.

A melhoria da governança traz em seu bojo a melhoria da transparência, da ética, da comunicação, da sustentabilidade. E acarreta valor.

Uma das minhas preocupações é a integração entre os órgãos de gestão da Previ, tema de um dos seminários recentes dos quais participei.  Essa integração é indispensável para uma gestão eficiente e saudável. Não pode haver feudos nem isolamentos, que geram desconfianças e insatisfações. Por exemplo, os indicados pelo patrocinador de um lado e os eleitos de outro.Cada grupo sentando em mesas separadas na hora da refeição ou do recreio. Existem divergências, mas também existem convergências. Não somos inimigos.

Os colegiados também devem se conectar, interagir, sentar junto na mesma mesa.  Ficamos surpresos, o Carvalho e eu, quando na primeira reunião do CD constatamos que os diretores sentavam atrás de nós,, junto à parede. Pedimos que sentassem conosco, no mesmo nível, sinal de respeito.

Até agora ainda não tivemos nenhuma reunião conjunta com o Conselho Fiscal, nem sequer de confraternização, para conhecimento mútuo.

Quando fui Presidente do Conselho Fiscal tive a grata satisfação de presidir uma reunião histórica, na sala do CF, reunindo, além dos membros do nosso conselho, todos os membros do CD e da diretoria, para tratar de assunto polêmico envolvendo a negociação de uma delicada operação. Pediram a minha intervenção como moderador do conflito. Tinham cerca de trinta pessoas na sala acanhada do Conselho Fiscal. Os debates foram acalorados. Mas no final o resultado foi positivo. Um exemplo de integração e de que tudo é possível quando existe disposição para o diálogo. A governança da Previ ganhou pontos preciosos nessa ocasião.

Portanto espero que o Congresso do IBGC seja altamente produtivo e me forneça elementos para poder contribuir para a melhoria da governança da Previ.

Infelizmente a Marina se enrolou, do mesmo jeito que na campanha, e frustrou o mercado, derrubando a bolsa para 55.000.  Mas vai acontecer reação. Como eu disse, prepare seu coração, pois este mes tem muita emoção ainda. Terça feira é o debate na Band.

Alguém previu ou esperava a derrota do Inter por 5 x 0 para o Chapecoense ?

Que eu saiba só um.  Eu.  Está comprovado. Acredite quem quiser.

-----------












28 comentários:

mariano branquinho disse...

Dr. Medeiros, vamos de Aécio, fora 12 anos de PT. sds. Mariano branquinho

WILSON LUIZ disse...

Lamentavelmente, mais uma vez, Marina Silva ficou sentada na estação, vendo o trem da História passar. Enquanto ela fica aprisionada em seu dilema shakesperiano, ser ou não ser, apoiar ou não apoiar, seus eleitores já se decidiram. Pesquisas do segundo turno constataram que, dos que votaram nela, 66% votará em Aécio, 18% na Dilma, e o restante anulará o voto. Estou tendendo a concordar com comentário de Josias de Souza, que ela deveria abandonar a política e fundar uma ONG.

Anônimo disse...

Mederão Cabra Macho,

Larga mão de torcer pelo Inter e vem torcer pelo Barra da Pomba aqui do Piauí. Foi dele a maior goleada da história do futebol: 33 X 30 em cima do time chamado Puthi Velho

Anônimo disse...


Para mim a Marina nunca me enganou.

Foi petista por 24 anos. Por que saiu? Qual foi o verdadeiro motivo?

Na eleição da Dilma em 2010 ela poderia ter apoiado o Serra no 2º turno para tirar o PT do poder. Mas se furtou e ficou em cima do muro. Essa atitude favoreceu o PT.
Todos sabiam disso.

Queria ela que o PT ficasse no poder? Tudo leva a crer nisso.

Quando você tem intenção de apoiar um candidato a gente apoia pelo programa do partido que se assemelhe com o seu. Agora exigir que o partido altere sua programação já é demais. Incluir um ou outro tudo bem mas impor a programação do partido já passa dos limites.

Acredito que foi tudo jogo de cena para continuar a mesma. Em cima do muro favorece o PT.

Marina volte para o ACRE.

Valim disse...

Medeiros,

falam que não devemos colocar os ovos no mesmo cesto. A PREVI poderia ser dona de supermercados, colocando os preços dos alimentos dentro de um patamar de retorno de lucro X, não as Cooperativas que tínhamos. Com isso seríamos conhecidos como o melhor supermercado com preços reais e lucros fantásticos no Brasil todo.

A PREVI poderia criar Hospitais com planos de saúde dignos em seus preços, associando-se ao SUS e teríamos os melhores Hospitais e ganharíamos muito rapidamente em escala.

A PREVI poderia possuir farmácias com uma boa margem de lucro e fecharíamos todas.

A PREVI poderia possuir laboratório de medicamentos e em pouco tempo seríamos exportadores dos mesmos. A matéria-prima sai daqui da Amazônia.

A PREVI poderia ter uma rede de escolas espalhadas por esse Brasil todo. Não falam que a educação é a chave de todos os males? Daí em pouco tempo não teríamos mais só as boas escolas religiosas. Antigamente o Vaticano vivia de doações, hoje vive de escolas e hospitais somente. Fora o que não sabemos, é claro.

Engraçado, tenho certeza que bem administrado isto seria um tufão. Porque a Igreja partiu para esse caminho das escolas e Hospitais ?

SUAS PALAVRAS AGORA:

A melhoria da governança traz em seu bojo a melhoria da transparência, da ética, da comunicação, da sustentabilidade. E acarreta valor.
---------------------------------

Vontade política, gestão de fora com fiscalização acirrada de pessoas de dentro, saindo o PT e o PSDB que doou a Vale que valia R$ 3.000.000.000.000,000 (três trilhões de reais). Venhamos e convenhamos. Não sei quem mais tanto se locupletou ? Auditoria externa sorteada semestralmente, com penalidades aos erros, para esses novos projetos - PREVI DAQUI HÁ DEZ ANOS- PLANEJAMENTO, plano plurianual. Metas.

Mas acredito em Aécio, mesmo seu avô segundo Lira Neto, querendo para salvar Getúlio fechar o Congresso. Até que para salvar Getúlio, vamos lá compreendê-lo...

Que Aécio seja forte o bastante para enfrentar as forças ocultas e se apoiando no povo contando-nos tudo. Vamos virar Suécia, Suíça, Dinamarca, eles não possuem dentre outros o nosso NIÓBIO.

Sermos independentes e fortes. Teriam medo de nossas proposta ?
Sermos os verdadeiros donos de nossas empresas. Não é nos fecharmos, nós é que colocaríamos ações na Bolsa e nos livraríamos até do BB. Seríamos o Eike Batista honesto, e alegrando a todos.

Valim.

Anônimo disse...

A melhoria da governança traz em seu bojo a melhoria da transparência, da ética, da comunicação, da sustentabilidade. E acarreta valor.

- [...] Como delegados dos proprietários-acionistas e a fim de responder as suas demandas de rendimentos, os administradores dos fundos de pensão e de aplicação financeira devem obter, das empresas das quais são acionistas “minoritários” níveis de rendimentos estáveis muito elevados (os 15% de rendimentos sobre os fundos próprios, que tem como um de seus componentes o valor nominal das ações em Bolsa). Os novos administradores devem se submeter à retórica, se não à realidade desta exigência. Dominando os segredos dos mercados financeiros e da indústria de serviços financeiros, foi necessária apenas uma curta década para que os novos administradores se adaptassem ao governo de empresa, embora possam manipular os procedimentos. O “poder administrativo” é mais forte do que nunca no seio das empresas, mas fixa para si objetivos muito diferentes dos do período anterior. O administrador-financeiro molda-se no molde da finança e explora a liberdade permitida pela “virtualidade” dela. Ele contornou rapidamente o controle do qual era, a principio, objeto. Mas suas prioridades são muito diferentes das do administrador-industrial que ele substituiu. Os grupos são dirigidos por pessoas para as quais a tendência da Bolsa é mais importante do que qualquer outra coisa. O controle da corporate governance foi em geral frustrado, mas os valores da finança triunfaram (itálico do original).

CHESNAIS, François (org.). A finança mundializada: raízes sociais e políticas, configuração, conseqüências. São Paulo: Boitempo, 2005.

Anônimo disse...

Tanto vale alhos como bugalhos - ou seja, pelo visto não haverá mudanças para o povo - conitnuaremos a ser uma colônica explorada pro seus colonizadores.

Anônimo disse...

Valim, concordo em tudo com vc, já pensei exatamente como voce em relação no que a Previ poderia fazer e estourar em retornos.

Ari Zanella disse...

Meu grande amigo Medeiros,

Li no blog do Sakamori de Curitiba
(www.ossamisakamori.blogspot.com.br) que o IVO SARTORI está com AÉCIO NEVES.
Esta é uma notícia maravilhosa! Se for verdadeiro, ele juntamente com a Ana Amélia darão mais de 50% dos votos válidos para o AÉCIO neste amado Estado do Rio Grande do Sul. Eu estava certo que os gaúchos não iriam decepcionar! Vão se unir aos catarinenses e aos paranaenses. E viva a região sul!

julio cesar Magalhaes disse...

Caro Colega, esqueceram dos vendilhoes do Brasil, do comportamento do candidato Aecio, bebado e agressor de mulher - acreditam em papai-noel. Voltaremos aos piores tempos do PSDB. Depois nao venham chorar mágoas de arrependimento.
Julio Cesar/sp/sp
6015178-1

WILSON LUIZ disse...

AGORA, É ELE MAIS NÓIS CONTRA ELA

Está patético o tom da campanha eleitoral do PT. A presidenta achou “estarrecedora” a divulgação dos depoimentos do Paulinho Costa e do Youssef em pleno período eleitoral. Não, dona Dilma, estarrecedora é sua postura sobre o assunto, pois sequer tentou rebater as acusações divulgadas. No Rio Grande do Sul, classificou a divulgação de “golpe”. Não, “cumpañera” Dilma, golpe aplicam vocês, há doze anos, na população brasileira, se elegeram com promessas de honestidade e ética, e hoje estão chafurdando na lama da corrupção.

Pérola da presidenta em seu programa eleitoral na televisão: “que não se use isso(gravações) de forma leviana em momentos eleitorais”, praticamente implorando ao PSDB não fazer com ela o que o PT fez com Marina Silva.

Ver os petistas provarem do próprio veneno não tem preço.

Hoje de manhã fiz algo que não gosto de fazer aos sábados, tive que ir ao centro da cidade. O trânsito estava um caos, coalhado de carros comprados com os financiamentos irresponsáveis que incentivaram, sem sucesso, para tentar fazer a economia crescer.De qualquer forma, valeu a pena, vi coisas interessantes, muito sintomáticas.

Vi, por exemplo, quatro animados grupos tocando música, com bandeiras do Aécio, entregando panfletos. Na barricada inimiga, vi apenas um grupinho de meia dúzia de gatos pingados, com o “glorioso” estandarte do PT, entregando santinhos sem qualquer entusiasmo. Onde está a militância engajada do Lula? Como agora cada um quer receber de 100 a 200 reais por dia, o PT deve ter suspendido o pagamento. Acho que o dinheiro arrecadado para a campanha está indo para o bolso da “cumpañerada”.

Divertido adesivo que vi em um carro: “votar na Dilma? Nem que a vaca tussa”.

Anônimo disse...

Pode subir às alturas, título do seu post anterior, melhor se aplicaria à candidatura de Aécio Neves que, segundo a última pesquisa da Isto É, está com vantagem de 17 pontos percentuais com relação à candidata do PT. Quanto à bolsa de valores, desta feita suas previsões, infelizmente, falharam. Apenas e tão somente por uma mera curiosidade observei, em matéria recente exibida no Central Fox, que o polêmico jogador Balotteli, hoje atuando pelo Liverpool da Inglaterra, usa a camisa com o número 45 estampado às costas do seu uniforme.

Anônimo disse...

A ELEIÇÃO

A grande mídia oferece generosos espaços ao Aécio! Porque Será?
Será o Aécio o santo protetor para a pobreza no Brasil?
Será o Aécio o protetor que irá defender e aumentar os investimentos no Nordeste?
Será o Aécio o salvador da democracia no Brasil?
Será que o Aécio vai manter o nível de emprego que o País precisa anualmente?
Será o Aécio mais um a defender do grande capital instalado na Fiesp?
Será que o Aécio, junto ao seu partido, vão dinamizar as instituições brasileiras para que os índices de corrução sejam exemplarmente coibidos e diminuídos?
Não sei responder as perguntas acima. Sinceramente, não sei!
Sentimento de emoção toma o País à véspera do grande pleito eleitoral que irá definir o seu futuro.
Entre um projeto que não atendeu aos desejos do povo e um outro projeto visionário e sonhador vimos que, para o futuro, o futuro é incerto.
É histórico, o costume que os políticos, deste País, empregam a palavra ao vento como sinônimo de garantia de seus projetos. Palavras ditas não voltam! E na maioria das vezes, quando ditas, são esquecidas. Ressuscitá-as, quando convém, para mitigar ou intensificar óbices.
Os Planos de governos a executar para os próximos 04 anos de mandato, ambos em evidência, simplesmente, são peças de ficção, para onde se analise.
Se é ficção, é para a grande maioria do povo que não tem ciência do conteúdo.
Quem viver, verá qual será o vencedor!.
Posso dizer, com antecedência, que o perdedor maior será o Povo dos rincões deste País!
james.

Anônimo disse...

Anônimo disse...
Pode subir às alturas, título do seu post anterior, melhor se aplicaria à candidatura de Aécio Neves que, segundo a última pesquisa da Isto É, está com vantagem de 17 pontos percentuais com relação à candidata do PT. Quanto à bolsa de valores, desta feita suas previsões, infelizmente, falharam. Apenas e tão somente por uma mera curiosidade observei, em matéria recente exibida no Central Fox, que o polêmico jogador Balotteli, hoje atuando pelo Liverpool da Inglaterra, usa a camisa com o número 45 estampado às costas do seu uniforme.

12 de outubro de 2014 08:24

- "Quanto à bolsa de valores, desta feita suas previsões, infelizmente, falharam.” Com certeza, falharam... Inclusive, era esperado que falhasse, pois uma noticia não muda o ciclo, embora possa alterar a escala do tempo... Entretanto, devemos ressaltar, pelo menos, três qualidades do Medeiros:
LIBERAL, AGLUTINADOR, e principalmente, SINCERO...

WILSON LUIZ disse...


Li uma postagem em que colega se diz preocupado com a possibilidade de fraude em nossas urnas eletrônicas, dizendo também que os Estados Unidos não as adotam para evitar que isso ocorra.

Na verdade, naquele país, cada um dos 50 estados decide o sistema de votação em seu território, não há uma legislação federal; a maioria utiliza cédulas manuais, alguns possuem alguma espécie de votação eletrônica, inclusive há casos em que são utilizados aqueles cartões com perfuração manual, como nossa antiga loteria esportiva.

A prova mais cabal que a votação manual é mais sujeita a fraudes aconteceu naquele país na eleição presidencial de 2010. O candidato democrata Al Gore foi derrotado pelo republicano George W. Bush, o Buxinho, por pequeníssima margem de votos, graças à votação no estado da Flórida. Lá, o governador era Jeb Bush, seu irmão, a recontagem de votos autorizada pela Justiça não foi conclusiva, tão confuso era o sistema; como não chegaram a nenhuma conclusão definitiva, Bush foi proclamado vencedor.

Como curiosidade, acredito que um dos motivos da derrota de Gore foi que sua esposa vetou a participação, na campanha, de Bill Clinton, Presidente em exercício com altíssima popularidade, por causa dos amassos que ele dava nas estagiárias.

Anônimo disse...

Aécio não abordou no documento a sugestão de revisar o fator previdenciário.

WILSON LUIZ disse...

Quando o trem da História partiu, Marina Silva resolveu correr atrás, conseguiu se agarrar ao último vagão e subiu. Ela poderia ter sido importante protagonista na campanha de Aécio, mas anunciando seu apoio apenas agora, quando 66% de seus eleitores já declararam seu voto no candidato tucano, terá que viajar no vagão de carga, a primeira e a segunda classe já estão lotadas. Muitos ex-apoiadores de Dilma, por oportunismo, estão aderindo à campanha do PSDB. Infelizmente, é assim que andam os trens da História, com gente de todo tipo. Caberá ao líder, caso vitorioso, separar o joio do trigo.

blogtreze disse...

Sobre:

"A prova mais cabal que a votação manual é mais sujeita a fraudes aconteceu naquele país na eleição presidencial de 2010. O candidato democrata Al Gore foi derrotado pelo republicano George W. Bush, o Buxinho, por pequeníssima margem de votos, graças à votação no estado da Flórida."

Acrescento:
O "TSE" americano elegeu 2 vezes e Buschinho.
O Preço: a Queda das Torres WTC, a Guerra do Golfo, o Barril de Petróleo de U$37 para U$110 (US$3 Trilhões de pprejuízo com a Guerra e Importação de Petróleo) nesse período.

Marcelino MAUS

Anônimo disse...

CAROS COLEGAS,
BOMBA! BOMBA!
VAMOS LER, COM URGÊNCIA, A REVISTA "PREVI" 179. VERÃO INFORMAÇÕES INÉDITAS SOBRE O "ES" E NOTICIAS "QUENTINHAS" COM A RETINA DO TOSTÃO, DESCOBRIMENTO DO BRASIL, ANIVERSÁRIO DE PEDRO ALVARES CABRAL, ETC. KKKKKKK, KKKKKKK, KKKKKK.
SERÁ QUE PENSAM QUE SOMOS ANALFABETOS E IDIOTAS ? COMO SÃO CRIATIVOS ESSA TURMA DA PREVI. É FALTA DE NOTICIA MESMO PARA O SITE DA PREVI.

Anônimo disse...

Gente aposentada, vamos trabalhar, ainda tem colega aposentado defendendo esse governo, são aqueles que pararam no tempo e no espaço, estou conversando com eles, lamentávelmente não sabem das "ocorrências" na PREVI E BB, estão por fora de todo tipo de informação, acomodados a maioria é solteiro, vivem só, isolados, o pouco que ganham parece muito porque não teem como gastar, coitados! inocentes!Sem generalizar muitos solteiros ou com família pequena de pouco gasto estão na luta por melhores benefícios, de qualquer forma o meu apelo é conscientizar pelo menos 50% desses colegas.

WILSON LUIZ disse...

Pesquisa Data Bolsa de Valores: as ações estão subindo 4,4%, Petrobrás mais de 8%. Vou dar um chute para as próximas pesquisas, 55 a 45% pró Aécio.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Gostaria que me emprestasse seus conhecimentos jurídicos para me ajudar na seguinte questão:

Nós torcedores do Fluminense compramos o juiz e os bandeiras do jogo contra o Internacional e eles não respeitaram o trato. Devemos recorrer a quem?
Procon, Ibama (chamaram o juiz de bambi)

Onde as coisa vão parar? Não se pode mais confiar na palavra do cidadão?
Que país é esse? Tivemos maior dispêndio financeiro para nos manter na primeirona e agora nos aprontam uma dessas?
Nos oriente por favor

Anônimo disse...

O Aecio abordou sim, o fator previdenciario ,eu assisti

Medeiros disse...

Conforme anunciei a bolsa está subindo 5,5 por cento a quase 59.000 pontos. Aécio subiu nas pesquisas e Marina o apoiou. Gente, não está ganhando dinheiro quem não quer ou não tem para investir. Bom para nós dá Previ. Rumo aos 60.000 ou mais. Já se fala em 65000. Oxalá. E a Dilma parece nervosa. O debate de amanhã na Band é fundamental.

Anônimo disse...

Prezado Medeiros. É surpreendente saber que diretores nomeados da Previ formam grupinhos, no restaurante da Instituição, durante a hora do almoço,isolados dos que foram eleitos pelos associados. Isto não é falta de governança não; isto é sim falta de civilidade e educação.

Anônimo disse...

Medeiros disse...
Conforme anunciei a bolsa está subindo 5,5 por cento a quase 59.000 pontos. Aécio subiu nas pesquisas e Marina o apoiou. Gente, não está ganhando dinheiro quem não quer ou não tem para investir. Bom para nós dá Previ. Rumo aos 60.000 ou mais. Já se fala em 65000. Oxalá. E a Dilma parece nervosa. O debate de amanhã na Band é fundamental.

13 de outubro de 2014 16:10
- Este tipo de alta não nos parece saudável... Pode devolver tudo amanhã, ou depois...

Autrement dit, l'importance relative des fondamentalistes et des spéculateurs est fonction du degré de liquidité des marchés : moins le marché est liquide, plus les anticipations se portent sur le long terme, à savoir les dividendes futurs et la valeur fondamentale des capitaux; plus les marchés sont liquides, plus les mouvements rapides d'achats et de ventes deviennent rentables
et dominent le marche.

Traduzindo:

Em outras palavras, a importância relativa dos fundamentalistas é uma função do grau de liquidez dos mercados: quanto menos o mercado é líquido, mais as expectativas se focam no longo prazo, nomeadamente, nos dividendos futuros e no valor fundamental do capital; quanto mais os mercados são líquidos, mais as rápidas compras e vendas se tornam rentáveis e dominam os mercados...

(digamo.free.fr/empirval.pdf)

Medeiros disse...

Colega,

Não devolve tudo se vender hoje. Com essa instabilidade da bolsa na época eleitoral cada cinco por cento de alta tem que realizar o lucro. Seu raciocínio vale para aplicação amedio é longo prazo, que seria o ideal, mas não dá para fazer no atual cenário, desde 2008.

WILSON LUIZ disse...

ELEIÇÃO 3 EM 1

No próximo dia 26, caso consigamos eleger Aécio Neves, não teremos apenas chutado para a lata de lixo este arrogante governo petista.

Poderemos conseguir, com um único voto, dois efeitos colaterais benéficos para nossa luta por melhorias em nossos benefícios.

O primeiro é que, finalmente, teremos os três diretores eleitos trabalhando em nosso benefício, pois quando os novos diretores indicados pelos tucanos assumirem, o diretor-sindicalista Marcel não poderá se “vender” aos novos poderosos, o PT não admite isto, terá que se aliar à Diretora Cecília e ao Diretor Décio e trabalhar pelos nossos interesses.

Outro efeito colateral benéfico será que, livre dos tentáculos do maligno polvo petista, o Judiciário poderá julgar, com isenção e baseado apenas na lei, nossos pleitos, como o fim da resolução 26.