COMUNICAÇÃO DA PREVI PRECISA MELHORAR

terça-feira, 31 de março de 2015

Eu tenho uma antiga rixa com a comunicação da Previ para com os participantes. Acho que ela deixa a desejar sob vários aspectos.  Além de ser pouca informação,  é mal conduzida. Não tem por foco o interesse do participante, trazer informações relevantes para os associados. Preocupa se essencialmente em defender os atos dos gestores e os interesses em jogo no fundo de pensão. Deixo claro que essa é a minha opinião eminentemente pessoal. E faço aqui e agora esse registro, também em caráter pessoal,  com a intenção sincera de colaborar para a melhoria dessa comunicação.


Foi por causa da precariedade comunicativa da Previ no episódio do superávit, em 2010, que tomei a iniciativa de realizar o peladaco na frente do prédio da Previ no Rio de Janeiro, movimento que logrou êxito, pois a partir dele as notícias começaram a ser divulgadas e o processo foi agilizado. Os bravos 23 colegas aposentados que me acompanharam foram chamados de heróis do Mourisco. O Fernando Lamas , o Russel Furtado e o José Pereira entre eles.



Por ocasião das notas sobre os bônus concedidos à diretoria, no ano passado, quando saiu inclusive uma manifestação um tanto agressiva do então presidente Dan Conrado, comentei o assunto no CD, demonstrando o meu entendimento do que deveria mudar na comunicação, especialmente no trato com os participantes do fundo, tratados como meros assistidos. Nada adiantou.

Essa tônica que permeia a comunicação da Previ pode ser perfeitamente identificada nas matérias ultimamente publicadas em seu informativo. Vou dar um exemplo recente. O caso da ação civil pública de abono dos três mil reais. A nota da Previ está um pouco truncada. Fala que a FAABB ajuizou a ação para 750 associados. Não está correto. Na verdade, a FAABB ingressou com a ação civil pública em seu nome como pessoa jurídica e arrolou 750 associados, pessoas físicas, como litisconsortes. Posteriormente, saneando o processo, o juiz extinguiu o feito para os 750 associados sob a alegação de que pessoas físicas não podiam ser autoras da ação civil pública e manteve apenas a FAABB no polo ativo, situação que permaneceu até o final do processo. E o acórdão determinou o pagamento do abono a todos os filiados da FAABB.

Na parte final da nota da Previ tem uma advertência inoportuna e inadequada, chamando atenção, segundo Isa Musa Noronha, presidente da FAABB, "em tom de ameaça", para os riscos que decorrem aos participantes por ingressarem com ações infundadas, com custos e consequencias para eles, bem como para o fundo que é obrigado a efetuar despesas para se defender.

Isa Musa reagiu e respondeu essa insinuação com veemência e indignação. Em certa parte de sua nota, a presidente da FAABB, afirma:

"Assim, ledo engano de quem redigiu a nota da Previ. Não estamos dispostos a aceitar de maneira subserviente suas veladas ameaças ou intimidações. Historicamente temos dentre nossos companheiros pessoas de ilibada reputação, competência, conhecedores dos problemas referentes a Previ e conhecimento jurídico suficiente para saber das responsabilidades relativas a procedimentos judiciais.

Como idosos muito contribuímos , não somente pelo engrandecimento da empresa Banco do Brasil, como até hoje continuamos, com nosso conhecimento, experiência e espírito de luta, a participar ativamente da sociedade em que vivemos. E estamos preparados e motivados para a defesa de nossos direitos sem nenhum temor de erros involuntários ou derrotas jurídicas, pois a justiça nem sempre é justa. Mas "si causa nostra justa est, pro nobis Deo".

Que necessidade tinha a Previ de provocar ou de atiçar os ânimos ? Bem dizia o Chacrinha que quem não se comunica se trumbica.

46 comentários:

Anônimo disse...

Mestre Medeiros.

Parabéns. Brilhante postagem.

Adolfo RS

Anônimo disse...

Brilhante e oportuna. Eles pensam que somos idiotas. Ainda bem que temos mestres como o Medeiros que sabem das coisas e diferenciam o joio do trigo. Bravos, colega. Resgatou minha manhã. Vou sair de cabeça erguida.

Ruben

Anônimo disse...

O Dr. Medeiros sabe colocar o dedo na ferida. Não é puxa saco. Falou o que eu gostaria de ter dito quando li a tal de nota da Previ. Por isso votei nele.

Adalberto Santos

Anônimo disse...

A Previ adotou a tática de negar todas as acusações e de intimidar fazendo ameaças sempre que alguma cobrança é feita.Se pudéssemos realmente contar com o Judiciário deveríamos tomar medidas pois os aposentados são a parte mais fraca das causas e estão sendo intimidados para não reagir.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,
Parabéns pela garra com que o preclaro colega conduz o assunto.Antes de tudo,faz parte da educação que recebeu de seus pais e transmite aos seus filhos e netas.
Lamentavelmente,nos quase 50 anos de afiliado a Previ,chego à nefasta conclusão que eles,tal qual seus chefes maiores(não vou adentrar em detalhes)nos fazem de velhos idiotas,nos tomaram direitos e vão tomar outros.Somem com nossa poupança,que garantia nossa aposentadoria futura,investindo em poços de roubalheira,sem retorno para nós,mas com alto retorno para a quadrilha que se apoderou da nação.
JOÃO TRINDADE

Anônimo disse...

E a Anabb? Além de atrasar a ação 1/3 Previ por não ter solicitado antes as autorizações dos associados não estão sendo competentes para controlar quem já enviou e só cobrar aqueles que não encaminharam gerando incerteza de que as autorizações foram recebidas.
Só falta quem encaminhou a autorização ficar fora da ação.

Anônimo disse...

Precisa melhorar mesmo. Muito bem, Dr Medeiros.

Anônimo disse...

Dona Isa também falou bonito. Não temos que ter medo de ameaças. Somos idosos mas não covardes.

Anônimo disse...

Medeiros, simples assim!

Paulo Beno disse...

Bonito post, Dr Medeiros !

Fiquei mais animado com a ACP 0094827-35.1999.8.19.0001 da FAABB (Isa Musa), pois consegui TODOS os documentos na agência 0358-1 do BB ( fopag e extrato de minha conta-corrente) e NÃO CONSTA NENHUM CRÉDITO/Adiantamento/depósito ou pagamento do tal "abono de tres mil" para mim em setembro e outubro de 1997.

Não sei por que não recebi. Solicito sua atenção e da Associação AfaBB-RS, informando se remeto toda documentação, para ser então remetida à FAABB (Polo ativo da ACP), visto que lamentávemente li um POST em que Isa Musa AFIRMA QUE FOI PAGO COMO ADIANTAMENTOS EM 23/9 r$ 2.250,00 e em 29/10 R$ 750,00, sendo os tais três mil reais do abono de 1997....
Afirma que a FAABB não dará sequência de cobrança, lamenta os transtornos, e mimimimi.

Então, aposentados, peçam seus extratos de 1997 e confiram, pois eu não recebi e quero ingressar na ACP, agora com advogado próprio e exclusivo, informando que sou associado da nossa AFABB-RS e que esta é associada da FAABB.

Abraços
Paulo Beno - Carazinho (RS)

Anônimo disse...

Acho que devemos sim, continuar procurando o judiciário para resguardar nossos direitos. Inclusive levanto aqui a bola se o que a PREVI está fazendo não é ilegal, pois é claro a tentativa de intimidar os associados com tais declarações.
Não seria uma forma de assédio moral ou algo parecido?
Ninguém pode cercear o acesso de qualquer indivíduo às instâncias jurídicas.
E acho ainda que deveríamos buscar na justiça não só pendências financeiras, mas também o acesso às informações que a PREVI tanto insiste em nos negar.
Pelo que se vê, a caixa preta da PREVI guarda verdadeiros descalabros contra a administração de nosso fundo de pensão. Se tem tanto a esconder é porque a sujeira é grande. Enorme, sem tamanho.
E além de sujo, é podre.

Medeiros disse...

Paulo Beno,

Qual foi a data de tua aposentadoria ?

Paulo Beno disse...

Resposta:

Aposentado em 09 de setembro de 1996.

Anônimo disse...

Se NÃO CONSTAR NENHUM credito/Adiantamento/depósito em 23/9 e em 29/10 ou pagamento do "abono de tres mil" no contracheque em setembro de 1997,tenho direito de receber??

Medeiros disse...

Acho que todos devem pedir os extratos de setembro e outubro de 1997.

Anônimo disse...

Emérito Mestre MEDEIROS:


Ao contrário do BB-GULOSO e da PREVI, nós e as nossas ASSOCIAÇÕES, sempre agimos com LISURA e HONESTIDADE.
Devemos JUDICIALIZAR AO MÁXIMO NOSSAS PRETENSÕES, pois quando SAIR A SENTENÇA FINAL, mesmo que já sejamos pó, NOSSOS HERDEIROS obterão os frutos de nossa contenda, pois pode ser que com o TEMPO e o POVÃO NAS RUAS, o JUDICIÁRIO TOME TENTO!

Fernando disse...

Dr. Medeiros,comentário cirúrgico, como sempre. Parabéns. Aproveitando a ocasião, o Governo, deu mais uma paulada nos aposentados que ganham acima do mínimo pelo INSS - um dia antes de ser votada pelo congresso o aumento igual ao do salário mínimo para quem ganha acima d mínimo, a presidente Dilma edita uma medida provisória , em 240315, em acordo com a Camara sobre o salário mínimo, e deixa de fora, mais uma vez, o restante Para quem se aposentou após 97,do plano1, sabe bem que representa esse corte anual de ganho.Está ficando difícil.

Anônimo disse...

Caro Dr. Medeiros,

Sua postagem cristalina, lógica, bem fundamentada, só comprova o grande advogado que é. Irrespondível é inquestionável. Parabéns.

Anônimo disse...

Realmente digno de elogios. E o Dr. Medeiros não se entrega facilmente. Está recomendando que todos peçam ao BB os extratos de conta de 1997 para verificar se de fato receberam o adiantamento de tresmil transformado em abono. Um já disse aqui no blog, acima, o Paulo Beno, que não recebeu. Boa, Dr Medeiros, vamos tirar alimpo essa história. Já pedi hotel meu extrato.

Aderbal RS

Anônimo disse...

Sensacional!

Anônimo disse...

Para isso, para esclarecer e informar direito as nossas coisas, é que um blog serve. O do Medeiros é o melhor. Bravos. Vamos que vamos Medeirao

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Estou de pleno acordo que a comunicação da PREVI deva melhorar. Ela é péssima e me deixa irritado muitas vezes. Facciosa. Torce os fatos. Mereceu o puxão de orelhas. Sou seu profundo e sincero admirador. Lígia e Teles.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Quando escurece o centro do Rio dá medo mesmo e acontecem assaltos em alguns lugares que convém evitar. Aliás esse é um problema dos centros de todas as grandes cidades.

Medeiros disse...

É verdade. Aqui em Porto Alegre se torna altamente perigoso andar de noite pelo centro. Eu trabalho no centro, mas saio as 1730 hrs justamente para evitar o risco do assalto. Infelizmente a insegurança está se alastrando por outros lugares. O policiamento é insuficiente e o investimento no setor é baixo. Está ficando difícil para o idoso sair a noite.

Anônimo disse...

Adorei a postagem. Odeio o informativo da Previ. Acho até que debocham de nós aposentados.

Vasco

Anônimo disse...

Já tinha desistido mas vou seguir seu conselho e vou pedir os extratos.O melhor é deixar tudo esclarecido.

João Lopes Rodrigues disse...

Prezado Dr. Medeiros!

Sem dúvida, a comunicação na Previ é uma grande mazela. Ela nos trata, aposentados e pensionistas, com desprezo, desdém, descaso. Não nos ouve. Enfim... lá não opinamos, não votamos, nem sequer podemos sugerir.

Se somos, de direito, os verdadeiros donos da Previ, precisamos fazer alguma coisa, urgente, para mudarmos a situação atual. Penso que a situação atual dos aposentados e pensionistas da Previ chegou a um nível insustentável! É impossível tolerarmos tamanho desmando na condução de nosso fundo de pensão.

Acredito que esperarmos por benesses que nunca vêm não pode mais ser a nossa prática. É necessário que nos envolvamos cada vez mais com nossas associações, a fim de buscarmos a medida certa do que se pode fazer.

Nossa união é que nos dará força para questionarmos o atual modelo. Para cobrarmos mudanças efetivas. Para fazermos exigências. Chega de simplesmente ouvirmos promessas, promessas, promessas.

Grupos de estudo para avaliar? Avilar o quê? Tantos nós, aposentados e pensionistas, quanto a própria Previ, nós todos já sabemos, de longa data, quais são nossas queixas.

Penso que é chegado o momento não mais de "pedidos", mas de "exigências". Nossas associações estão aí para nos orientar. Se preciso for, se a ocasião permitir, usemos a via judicial.

Era isso!

Anônimo disse...

Desde o 23/12/1997, quando o Sr FHC em atitude imperial arrancou uma montanha de grana da PREVI para agraciar as privatizações, reduzindo drasticamente o nosso complemento de aposentadoria e criando a desgraçada parcela- previ, os diretores do Fundo tornaram-se verdadeiros paus-mandados e ainda, sádicos mercenários.

isamusa disse...

Prezado Dr Medeiros,
Muito lhe agradeço às orientações e a solidariedade.
Esse episódio lamentável, sobre o qual assumo inteira responsabilidade, me ensinou algumas coisas. Ensinou-me humildade. Ensinou-me que a Justiça nem sempre é "legal", ensinou-me diferenciar os oportunistas dos verdadeiros colegas, ensinou-me que nem tudo é o que parece, mas, principalmente, reforçou uma convicção que eu já acalentava, pois vem dos exemplos de meus pais: assuma a responsabilidade pelos seus atos, recue, acerte, e siga em frente.

Anônimo disse...

hoje em dia eh melhor ser puxa saco porque se alimenta de ilusão, meus amigos esta tudo paralisado por causa da corrupção, os assaltos estão aí em nossa previ e o associados nem promessas de uma atitude só na espera de um milagre.

Anônimo disse...

A colega Isa Musa não precisa pedir desculpas ou se lamentar. A sua biografia é de uma mulher vitoriosa, guerreira e atuante mesmo nos momentos que a sua saúde reclamava cuidados.
Àqueles que colocam sobre seus ombros toda culpa pela recente derrota na justiça, peço que façam uma reflexão e digam a si mesmos se fizeram pelos participantes da Previ, 10% do que essa colega já fez e que, se Deus quiser, continuará fazendo.
Se algum erro ela cometeu, foi porque estava, junto com outros companheiros, lutando por um direito que julgavam ser devido e que, se procedente, traria algum alivio a muitos colegas.

Francisco Rodrigues

Anônimo disse...

Aposentei-me em 23/ Setembro/ 1996 e não me lembro de ter recebido esse abono entre Setembro e Outubro de 1997. Pedi os extratos na agencia hoje, e deve DEMORAR UNS 15 DIAS pra vir. Aí, vou dar continuidade a esse processo, sim. Vamos ver de que maneira. Acho que todos devem se mexer, chega de aceitar as coisas sem questioná-las.

Marcelino Maus disse...

Sobre a postgem:

"Paulo Beno disse...
Bonito post, Dr Medeiros !
Fiquei mais animado com a ACP 0094827-35.1999.8.19.0001 da FAABB (Isa Musa), pois consegui TODOS os documentos na agência 0358-1 do BB ( fopag e extrato de minha conta-corrente) e NÃO CONSTA NENHUM CRÉDITO/Adiantamento/depósito ou pagamento do tal "abono de tres mil" para mim em setembro e outubro de 1997.
Não sei por que não recebi. Solicito sua atenção e da Associação AfaBB-RS, informando se remeto toda documentação, para ser então remetida à FAABB (Polo ativo da ACP), visto que lamentávemente li um POST em que Isa Musa AFIRMA QUE FOI PAGO COMO ADIANTAMENTOS EM 23/9 r$ 2.250,00 e em 29/10 R$ 750,00, sendo os tais três mil reais do abono de 1997....
Afirma que a FAABB não dará sequência de cobrança, lamenta os transtornos, etc. ..."

Entendo que SE na ACP o Juiz excluiu os 750 substituídos para fazer valer o direito de TODOS os Associados...

1) a PREVI, ardilosamente, como sempre fazem os "JURÍDICOS" do BB+PREVI x ANABB, FAABB, AFAs... PAGOU o Abono de R$3.000,00 somente aos 750 nominados na Ação.
2) pode ou DEVE estar devendo a todos os demais;
3) salvo situações que excluam aposentados, dependendo da data da aposentadoria. Na ACP discutia-se verbas do período de 1985/86 ...1995/96...´
4) é preciso apurar as condições de enquadramento para fazer jus ao Abono.
5) abrange todos os aposentados até 23/09/1997?

Verificada essa condição, de posse da Sentença dessa ACP, qualquer aposentado, independentemente de ser associado às AFAsss, pode executar a PREVI, bastando comprovar a condição de aposentado em 23/09/1997.
OS EXTRATOS DE COMPROVAÇÃO DO CRÉDITO É RESPONSABILIDADE DA PREVI.
Obviamente, para não gerar falsa expectativam convém verificar os extratos.
Contudo, para quem já ingressou com Ação de Cobrança/Execução, lembro que OS LANÇAMENTOS DE ADIANTAMENTO NÃO DÃO QUITAÇÃO DA OBRIGAÇÃO, o que sí ocorre com o processamento em FOLHA DE PAGAMENTO, como ocorre no BB.

Sorte.

Anônimo disse...

Bom dia,dr.Medeiros e colegas previanos.Vamos comemorar o dia dos políticos e dirigentes da Previ,pois hoje é comemorado o Dia da Mentira.Mentira e dissimulação é a tônica de seus discursos,que,de positivo e realista,tanto para nós,quanto para o povo brasileiro,nada apresenta ou trás.Uma das últimas vozes ativas,em nosso meio,é o Dr.Medeiros,sempre objetivo,direto e sem meias palavras.O resto do pessoal só fala o que nós queremos ouvir (musiquinha de ninvar para idosos).
Zilmar

Anônimo disse...

Mais um "bom investimento" a ser acompanhado. Não por nossos diretores e conselheiros, mas por nós mesmos assistidos.
A OAS está com pedido de recuperação judicial.
Vai colocar à venda alguns de seus ativos, entre eles a participação de +- 25% na Invepar. Um outro ativo a ser vendido á a Arena das Dunas no RN.
A Invepar (leia-se também Previ) é quem explora o aeroporto de Guarulhos em sociedade com a Infraero.
Deve ficar difícil conseguir recursos no mercado para investimentos no projeto Gru.
A OAS já não consegue. Vai acabar sobrando para os demais sócios da Invepar-fundos de pensão-adquirir a parte da OAS,ou seja, os 25%.
E aí ? Vai tocar a obra sozinha ? Ah! Tem o governo via INFRAERO, que pode ajudar com capital. Duvido. Com o governo sem dinheiro, executando cortes, vai sobrar para os fundos de pensão.
Estava escrito.
Falando em "parcerias" com construtoras, como andam Linea Amarilla (Peru), Costa do Sauipe, terreno Matarazzo em SP ?
Estão dizendo "vamos comprar a preço abaixo do mercado" a participação da OAS no Gru Airport. É uma oportunidade pois o negócio foi bom, já que foi arrematado no leilão com um tremendo ágio. Não se esqueçam que os outros não mostraram interesse. Vamos ficar de olho com lupa, apesar de termos nossos eleitos no Planejamento e Administração e no Conselho.
Obs. por favor , não comprem a Arena das Dunas justificando como investimento em imóveis.

Anônimo disse...

Ola Anônimo 01/4 (02:08hrs)

ADIANTAMENTOS EM C/C DO ABONO 3 MIL 1997

Consegui os extratos de minha conta-corrente após 1 DIA da solicitação!!
Foi impresso de imediato. Eram de 1997.
Acho que a demora está na segunda-via da Folha de Pagamento.

antonio americano do brasil borges disse...

Caro Dr. Medeiros,
A PREVI como sempre com informações que deixam a desejar.
Encaminhei solicitação de informação a respeito dos "investimento"na SETE BRASIL e o que recebi não me satisfez, inclusive estou preparando uma pedido à PREVIC, órgão fiscalizador os fundos de pensão.
Tomei a liberdade de enviar cópia do meu pedido à previ e respectiva resposta para sua apreciação, diretamente à AFABB RS.
Abraços

Antonio Americano
Goiania (GO)

Anônimo disse...

Dr. Medeiros. Por falar em precariedade de comunicação da PREVI, coisa que me intriga é a falta de transparência na Seleção de Conselheiros de Empresas Participadas. Não divulgam a classificação dos interessados e quando sai a lista, a maioria é composta de colegas com vínculos sindicais.

Lucia Siza Siza disse...

Caro Dr.Medeiros.Tenho uma dúvida q tô imposto de renda talvez vc possa me ajudar.Minha filha trabalha em um escritório jurídico não é carteira assinada não tem nenhum vínculo emprega ti cio. Todos os meses a empresa deposita em sua conta 1.500,00.Ela precisa declarar mesmo na condição de isenta?

Anônimo disse...

Mederão Cabra Macho,

Professor Ari Zanella fez um curso na Previ e ganhou olhadas feias quando fazia perguntas "incômodas". Será que é lavagem cerebral que fazem nos cabra quando entram lá ou é pelo bolso mesmo?
Não querem que se torne público o que acontece na relação fundo x beneficiários.
O jeito é jogar a caca no ventilador

Anônimo disse...

A SETE BRASIL não vai honrar seus pagamentos. Ela já está quebrada.
Já nem negocia mais com os credores.
Só estão segurando para não engrossar mais o caldo pra cima da Petrobrás e do PT.
A PREVI vai ficar a ver navios, literalmente.
É mais um rombo que cai nas nossas costas.
Com certeza, esse é só um dos motivos de estarem escondendo o jogo.
É só uma questão de tempo, caros colegas.

Anônimo disse...

Parece que agora a Perdigão tb está enrolada na justiça federal. A Previ tbem tem ações lá!

Anônimo disse...

De fato,
O Plano 1 da PREVI perdeu R$ 180 milhões de reais aplicados na SETE BRASIL.
Não tem mais volta. Resta aprender com o erro, pois na época "parecia" viável, porém totalmente alavancado e sem renda, desde sua criação.
Perguntamos: Se o plano 1 aplica para ter rendas, como pode aventurar-se num empreendimento petista furado, mal administrado e gerenciado por um propineiro ?

(Nunca saberemos) Podemos chorar, pois quando alguém chora, muitos vendem lenços...

Paulo Beno disse...

Solicitei, pelo "Fale Conosco" da PREVI, a publicação, NO SITE, das DEMONSTRAÇÕES ATUARIAIS ("D.A") enviadas à PREVIC, obrigatóriamente em março de cada ano, relativas ao exercicio de 2014, encerrado em 31/12/2014.

No ano passado, tais informações foram transmitidas pela atuária Cleide, em 20 de março.

TRANSPARÊNCIA NAS COMUNICAÇÕES DA PREVI PRECISA MELHORAR..realmente...

No

Anônimo disse...

Colega de 1 de abril de 2015 10:26

Em qual agencia do BB você pediu seus extratos que saíram no dia seguinte? Estou pasma com a minha Agencia que pediu 15 dias para isso!!!!
Grata pela dica; se uma agencia pode, por que outra não poderia?

Anônimo disse...

Pode sim. TODAS podem, basta o funcionário com senha autorizada, entrar no sistema BB e imprimir, que qualquer extrato de conta de até 20 anos atrás, sai sem problemas. Até FGTS, Cruzados Novos, Depositos Judiciais, Poupança-Ouro e Poupex, Extratos de Cheques, etc. etc. Tá tudo informatizado,digitalizado. até nossas antigas Folhas de Pagamento e Folhas do Livro Ponto.

Viva a Informática. Abaixo a burocracia e os BURROS.