VI, LI E NÃO GOSTEI DA MATÉRIA SOBRE O BET

terça-feira, 19 de novembro de 2013

A diretoria da Previ está preocupada com o protesto do dia 25 de novembro no Rio. Muito preocupada.

Decidiu, então, desviar o foco do movimento e concentrar nossa atenção unicamente na discussão sobre o fim do BET no início de 2014.

Colocou uma extensa matéria a respeito do BET no site da PREVI, anunciando que tudo indica que o BET vai efetivamente terminar no início de 2014 e faz diversas ponderações acerca do assunto.

Fez mais. Convidou os participantes para assistir palestras dos diretores da Previ em auditórios do BB ou no Satélite de São Paulo.  Hoje recebi email convidando-me para um dos eventos.

Por que isso, viventes ?

Porque querem que a gente peça para o BET não acabar já e se esqueça de denunciar à mídia o escândalo vergonhoso dos marajás beneficiados com valores acima do teto dos benefícios.

Por favor se atenham ao BET e deixem de lado o teto dos benefícios parece ser o desejo dos dirigentes.

Isso não pode acontecer.  Já somos grandinhos suficientes para não cair no canto da sereia.  Vamos sim reivindicar a continuidade do BET em 2014, afinal o ano não terminou, a bolsa pode chegar aos 60.000. Ontem subiu, hoje baixou, amanhã pode subir. Semana passada alcançou 54.300. Que pessimismo é esse da diretoria da PREVI.  Técnicos do banco Itaú previram a bolsa aos 60.000 no final do ano.

Mas não podemos compactuar com esse escândalo clamoroso de mais de trezentos marajás ganhando benefícios despropositados e indecentes, completamente em desarmonia com a hierarquia e o equilíbrio do plano 1.  Temos que denunciar à mídia e à sociedade esse escândalo e o descumprimento às determinações da Previc, ou seremos cúmplices dessa palhaçada e desse golpe.

Por favor, professor Ary Zanella e seus parceiros, não caia nesse maquiavélico ato de desvio de atenção promovido pelo nossos dirigentes da PREVI.

Nada mudou com relação ao BET que justificasse essa matéria e essas palestras. A conjuntura é a mesma. A expectativa é a mesma. Há, como sempre, os pessimistas que acham que a bolsa fecha em 55.000 e os otimistas que acham que a bolsa encerra o ano aos 60.000. E´ uma velha e conhecida batalha. Aposto nos otimistas e faltam ainda 40 dias, onde muita coisa pode acontecer.

O protesto tem que continuar firme.  Não podemos aceitar a água fria na fervura.  Nem o maquiavelismo das manobras desviadoras.

Vamos em frente. Vamos lutar pelo BET, mas sobretudo vamos derrubar esse muro escandaloso que esconde os benefícios privilegiados e exorbitantes pagos à nossa custa pelo nosso fundo de pensão. Isso é uma vergonha, como diria o Boris Casoy. Quem sabe o convidamos, hem Jane ?

Avante. Não vamos recuar, nem cair nesse papo furado.

Vamos que vamos.


70 comentários:

Anônimo disse...

Vamos firmes e fortes e esculhambar aquela turma petista

Anônimo disse...

Considerando o alto QI dos dirigentes da Previ, acho que estão tentando colocar o BODE NA SALA.
Se cumprem normas e regulamentos dos fundos de pensão, obedeçam a Previc.

Anônimo disse...

PESSOAL

QUE TAL RELACIONARMOS ESSES 300 MARAJÁS E SEUS BENFÍCIOS ACIMA DO TETO E DIVULGARMOS ATRAVÉS DAS REDES SOCIAIS OU PANFLETOS.

ESTAMOS INDO PARA O RIO. DAQUI SOMOS 40. E TEM MUITO MAIS.

VAMOS À LUTA.

Anônimo disse...

Só falaram no fim do BET e volta das contribuições. E os salários dos marajás? Não acaba, também?

Anônimo disse...

Não entendo ! Se estou aposentado por que tenho que contribuir ? Estou pagando para mim mesmo ? Por que não começam a cobrar somente dos participantes que estão na ativa e depois do Banco daquela parcela que ele reservou para "seus compromissos" para com a PREVI ?

Para quem ficará o que sobrar ? Para o Bando, ou melhor, para o Banco e para o desgoverno, ou melhor governo !

Vamos botar "fogo" na PREVI.
Abaixo o PT. Bando de salafrários e vagabundos. Chega !!!

Anônimo disse...

Grande Medeiros, a Previ com este anuncio do fim do Bet praticamente na véspera da novembrada, pode ter tentado jogar um balde de agua fria em nós, mas seguramente esta cachoeira de agua fria vai virar para o lado dela mesma. Com isto agora, iremos para o RIO com mais sede de justiça e melhorias, ninguém vai querer que comecemos um Ano Novo já minguado com nossas famílias, procurando suprir o buraco que vai ficar no nosso orçamento mensal.
A Previ esta dando tiro no próprio PÉ.
Se nesta novembrada ELES se fizerem de "peixe-morto" e não nos tratarem com respeito, a próxima manifestação se for já sem o BET não sera tao amigável Quem viver vera.

Daniel Pereira

Anônimo disse...

Os dirigentes da Previ estavam caladinhos, caladinhos....Agora que a água está batendo no pescoço deles com a Novembrada, resolveram aparecer novamente. Mas vieram com um papo tão furado, mas tão furado, que mais parece uma peneira.

A diretoria da Previ está preocupada para honrar os compromissos para daqui a 70 anos. Eles estão certos. ´Tem que honrar mesmo. Mas para quem ficará os muiiitos BILHÕES que sobrarão daqui a 7 décadas? Em dezembro de 1997 criou-se o Plano 1. Digamos que o mais jovem participante desse plano estivesse com 18 anos na época. Então, em 2014 estará com 35 anos + 70 anos = 105 anos. Quantos existirão com idade tão avançada lá no final? Vai sobrar muitos e muitos BILHÕES para o projeto do governo, lá no final.

Queremos reajuste digno agora!!!!!

Eles nos consideram idiotas. Vamos dar o troco no dia 25.

Anônimo disse...

Sou a favor de invasão do nosso prédio e só sairmos de lá com uma solução. Se não viram coisas piores.

Anônimo disse...

Oh, gente, parem de delirar. A manutenção do BET não depende de novembrada nem de reza. Depende só e unicamente do comportamento da BOLSA. O resto é conversa pra boi dormir.

dalila disse...

Quanto cada um (pelo menos a maioria) dos sites do Ary e do seu, precisariam +- de comprar umas ações agora? Não ajudaria a chegar a 60.000?
Dalila

Anônimo disse...

Os esclarecimentos da PREVI em seu site, sobre o provável fim do BET no início de 2014, são extremamente claros e expõem a realidade. Tudo que ela esclarece já é de nosso conhecimento, só não sabiam os alienados que sonhavam com uma eventual perenidade do BET. Apoio a tal "novembrada" com o intuito de acabar com a farra das aposentadorias milionários de ex-diretores, mas para pressionar pela manutenção do BET, francamente, é hilário.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, se a Previ cumpre rigorosamente os normativos, por que então não cumpre o que a Previc decidiu. Apenas corrobora que fazem parte do PT.

O que está lá é nosso.

Têm sim de melhorar nossos benefícios com a distribuição do Superavit; elevar o percentual das pensionistas; Emprestimo Simples com prazo maior e juros menos escorchantes e tem muito mais.

Melhor agir assim se não a revolta será muito maior, eles estão brincando com fogo.

Anônimo disse...

Anônimo 1946

Importante ver você se reposicionando, Medeiros.
Quando sugerí ha dias mais ênfase na questão do teto de beneficios para dirigentes você respondeu "Acho a questão do teto importante, mas, perdoe, mais relevante é a perda do BET" (13 de novembro de 2013 11:59).
Temos que dar força ao cumprimento da determinação da PREVIC contra este escândalo.
Os conselheiros eleitos na PREVI estão denunciando em vários meios e precisam de nossa ajuda. Quando os dirigentes do BB perceberem que vai mesmo arder no deles a coisa muda de figura.

Anônimo disse...

Não é só o fim BET, mas sim um monte de promessas de melhorias para as pensionistas, e também essa situação dos a marajás acima do teto. Se fosse só os 0,20...rs entre outras coisas muitas coisas pra lutar não só o fim do BET.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

O que o Senhor acha, de quem não puder ir à novembrada, entupir a caixa de email da Previ, principalmente dirigida ao presidente e diretores, tratando-se do mesmo assunto? Ou a um email específico;
O Senhor aqui colocaria um post como "modelo" com perguntas formuladas, para os associados enviarem.
Colocações padronizadas, sérias e equilibradas.

Mineirinho do interior.
Que tal???

Anônimo disse...

Colegas,
Lamentável o posicionamento da Previ em seu site a respeito da finalização do BET. Por quê não fazem a mesma coisa a respeito do não cumprimento do teto ditado pela PREVIC?
Vamos saber votar na próxima eleição para dirigentes, em pessoas que sabemos comprometidas com os aposentados.
Levem por favor uma faixa, se possível, daquelas de 4 ou 5 metros, exigindo que: cargos da diretoria da Previ, cujos dirigentes fossem nomeados para diretorias de empresas que a Previ controla, que a remuneração obtida nesta "segunda teta" fosse R$0,00(zero).
Chamem a imprensa, televisiva para registrar a novembrada e depois levar esta matéria ao ar em REDE NACIONAL.
Voces verão o resultado depois!!!
A vara de marmelo vai envergar e VAI QUEBRAR!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Os Pizolatos da Previ estão querendo assustar todo mundo. Não podemos deixar que continuem a agir como se fossem os donos da cocada preta, as associações devem se preparar para lutar contra as discrepâncias, principalmente a respeito dos salários dos dirigentes. Somos velhos mas não estamos mortos e temos muitos colegas capacitados a encontrarem os caminhos certos na justiça. Temos tudo para vencer esta luta do BET, não podemos, nos dias atuais, deixar de receber os 20%, precisamos da incorporação, tenho plena certeza de que a Previ pode fazer isto, se houver os estudos certos. Lutar sempre, desistir jamais.

Anônimo disse...

Capa Olá! Zapping Nas ruas Grana Trabalho Dicas Defesa do Cidadão Editorial Vencer Show! Brasil Mundo Máquina Revista da Hora
Brasil

Enviar por e-mail

20/11/2013
Fugitivo continuará com aposentadoria de R$ 30 mil

Folha de S.Paulo

Rio - O fugitivo do mensalão Henrique Pizzolato continuará recebendo os rendimentos referentes à aposentadoria pelo Banco do Brasil, informou ontem a Previ, fundo de pensão do banco.

Segundo fonte próxima ao banco, os rendimentos do ex-diretor de marketing da instituição devem girar em torno dos R$ 30 mil mensais.

Pizzolato fugiu do Brasil há cerca de 50 dias para a Itália a fim de evitar a prisão que foi decretada na última sexta pelo STF (Supremo Tribunal Federal) a 12 réus.

Condenado a 12 anos e 7 meses de prisão, Pizzolato anunciou do exterior que pedirá novo julgamento na Itália, país onde ele também é cidadão.

Resposta

A Previ argumenta que somente poderia suspender o pagamento se a Justiça assim solicitasse, o que não foi pedido até o momento.

O Ministério Público avalia que, por se tratar de uma entidade privada, não é possível simplesmente suspender o pagamento.

Anônimo disse...

Colega Medeiros, vamos chegar no RIO na novembrada já sabendo que a Previ anunciou diretamente que o BET vai terminar no inicio de 2014. Diante do fato devidamente anunciado, penso que temos a obrigação de voltarmos do RIO com respostas aos nossos anseios, caso ao contrario iremos apenas tomar um cafezinho e não mudara nada. Francamente e isto que ELES da Previ estão esperando, uma comissão para um aperto de mao e tomar um cafezinho e Ate Logo. O Rio é muito longe para irmos tomar apenas café e apertarmos mãos, gostaria de sair de lá com alguma resposta positiva e não o velho "VAMOS VER".

Daniel Pereira

Anônimo disse...

InfPREVI Especial - 19/11/2013

PREVI esclarece sobre o Benefício Especial Temporário

Nos últimos tempos observamos o aumento de sugestões e opiniões circulando pela internet sobre temas importantes para os participantes do Plano 1: a vigência do BET e a volta da cobrança das contribuições. Respeitamos essas manifestações, mas é importante ressalvar que algumas das ideias em circulação estão fundamentadas em premissas equivocadas e induzem a conclusões igualmente incorretas. É preciso estar atento a eventuais interesses que possam estar por trás de propostas oportunistas, com supostas soluções que são, na verdade, inexequíveis, ilegais ou até prejudiciais ao Plano de Benefícios. Devemos sempre lembrar que nossos compromissos são com os participantes de todas as idades e exigem prudência e coerência.

Com o objetivo de melhor informar nossos participantes, a PREVI faz esclarecimentos e externa seu posicionamento. O compromisso irrevogável de nossa gestão é a defesa dos interesses dos participantes para garantir a tranquilidade de aposentados e pensionistas que, mensal e pontualmente, recebem seus benefícios. E daqueles que hoje estão na ativa e no futuro também terão o mesmo direito. Enfim, todos os que dependem da perenidade do patrimônio dos planos administrados pela PREVI para continuarem a receber os benefícios que deverão ser pagos ainda por décadas.

Como não poderia deixar de ser, a PREVI cumpre integralmente a legislação do setor de previdência complementar fechada, assim como nosso Estatuto e o Regulamento do Plano 1. Regras existem para proteção do participante e não para prejudicá-lo, e não devem ser alteradas ao sabor de conveniências de momento. A PREVI não pode ultrapassar os limites da lei, dos normativos e dos recursos disponíveis.

Procuramos, a seguir, responder a perguntas frequentes que tem chegado à PREVI por meio da nossa Central de Atendimento, do site e em encontros presenciais pelo País. Acreditamos que, com informação clara e transparente, contribuímos para que os participantes sigam confiantes na gestão e, sobretudo, na solidez da PREVI.

1) O que é o BET?
O BET é um Benefício Especial e Temporário pago aos participantes do Plano 1, resultado do acordo sobre a destinação do superávit firmado em 2010, na forma da legislação . Aposentados e pensionistas do Plano 1 vem recebendo 20% a mais sobre o valor de seu benefício. Para o participante que está na ativa esses 20% vêm sendo creditados em conta individual e serão disponibilizados no momento da aposentadoria, com as deduções legais.

2) Por que o BET vai acabar em breve?
Como o nome do benefício esclarece sua existência é provisória, interina e custeada com os Recursos da Reserva Especial que são contabilizados na forma de “Fundo de Destinação”. Quando os recursos deste Fundo de Destinação acabarem, cessará o pagamento. O BET é temporário porque os recursos que o originaram são finitos. Além disso, conforme previsto na legislação, o pagamento do BET pode ser interrompido caso este Fundo seja utilizado para recompor a reserva de contingência ao patamar de 25% do valor das reservas matemáticas. Esses fatores sempre foram divulgados para dar conhecimento a todos.

3) Quando o BET vai acabar?
Não é possível precisar, mas tudo aponta para que o BET deixe de ser pago no início de 2014. Como a vigência do pagamento tem impacto no dia-a-dia dos participantes, a Revista PREVI nº 173, de agosto de 2013, tratou deste assunto.

4) O Banco do Brasil se beneficiou do superávit?
Somente os participantes aposentados receberam dinheiro da PREVI na forma de Benefício Especial Temporário e os funcionários da ativa receberão no momento da aposentadoria. Já os recursos a que o Banco do Brasil tem direito, conforme determina a Resolução nº 26/2008 do Conselho de Gestão da Previdência Complementar, permanecem na PREVI, contabilizados em conta específica, para quitar compromissos futuros do BB com o Plano de Benefícios.

Anônimo disse...

5) Algumas empresas em que a PREVI tem participação acionária são avaliadas pela metodologia chamada “valor econômico”, enquanto outras são avaliadas pelo seu valor em Bolsa. Por a que a PREVI não muda a forma de contabilização com o objetivo de ter novo superávit?
Entidades de Previdência como a PREVI são comprometidas com o longo prazo e tem que ser coerentes. Necessitam de um ambiente de segurança contábil e estabilidade jurídica. Elas são administradas não para gerar resultado de curto prazo ou somente em um ano específico, mas para gerar resultados ao longo de muitos anos. A contabilização deve zelar pela preservação do plano de benefícios e pela proteção dos interesses de todos os participantes ao longo do tempo.

6) Por que a PREVI não usa os Recursos da Reserva de Contingência para continuar pagando o BET?
Porque isto seria contrário à legislação vigente. Além disso, a Reserva de Contingência é um colchão de recursos que protege o Plano 1, suficiente para dar segurança mesmo em momentos ruins. O compromisso da PREVI com seus participantes é de longo prazo. O Plano 1 ainda deve pagar benefícios por cerca de 70 anos. A PREVI conseguiu, nos últimos anos, manter os 25% a mais de recursos do que precisa para arcar com todos os seus compromissos previdenciários atuais e futuros. É bom lembrar que esse percentual de 25% é definido pela legislação.

7) Os participantes do Plano 1 terão que voltar a contribuir para a PREVI?
A suspensão das contribuições, desde 2007, é fruto da utilização dos superávits, e por isso depende dos recursos existentes nos Fundos de Contribuições que vinham cobrindo as contribuições e estão chegando ao fim, como era previsto. Assim, é possível o retorno das contribuições. Vale lembrar que, em 2006, as contribuições foram reduzidas de 8% para 4,8% e que esta medida teve efeito positivo permanente na renda de todos os participantes. Desde então, a PREVI já destinou cerca de R$ 10 bilhões em benefícios diretos ou indiretos aos participantes do Plano 1.

8) E o Banco do Brasil também voltará a contribuir?
Sim. O fim da suspensão das contribuições implica retorno das obrigações referentes às contribuições de participantes e Patrocinador, conforme regra de paridade determinada pela lei.

9) Por que a PREVI não volta a cobrar contribuições, mas continua pagando o BET?
A Resolução CGPC nº 26/2008 estabelece ordem de prioridade e determina que havendo recursos excedentes, a primeira medida a ser adotada é a redução ou suspensão das contribuições. Somente depois, se ainda houver recursos excedentes, pode-se melhorar benefícios ou instituir benefícios especiais temporários. Portanto, legalmente, não é possível pagar o BET e cobrar contribuições.

10) Por que a PREVI, com tanto patrimônio, não pode continuar pagando o BET?
O patrimônio da PREVI é do tamanho dos seus compromissos com todos os participantes e pensionistas ao longo de muito tempo. Não se pode sacrificar os benefícios regulares a que todos tem direito nos próximos anos em favor de um benefício imediato e temporário. O BET é fruto de um excedente de recursos momentâneo. Por determinação legal, o BET deve ter vigência temporária e pagamento condicionado à existência de recursos em um Fundo Especial constituído exclusivamente para esta finalidade. Os recursos do Plano 1 serão consumidos nas próximas décadas para continuar pagando fielmente todos os meses os benefícios normais de aposentadoria e pensão dos seus participantes. É nossa obrigação zelar pelos recursos dos planos de benefícios pensando em todos os participantes: aqueles que já recebem benefícios e também aqueles que ainda vão se aposentar. Para isso, a PREVI segue firme e forte.

Diretoria Executiva da PREVI

ESTÃO QUERENDO NOS INTIMIDAR... NOVEMBRADA NELES!

Anônimo disse...

Sugestão para a novembrada: contratar um carro de som desses de "tele-mensagem", para espalhar em alto e bom som as frases que estarão nos cartazes, para fazer bastante "barulho" na porta da Previ. Eles vão odiar, com certeza...

Anônimo disse...

Gente, esse sectarismo "nós" e "ELES" não constrói nada, só afasta da luta pessoas que, como eu, são petistas e nem por isso deixam de ver com olhos críticos o que está acontecendo na Previ com os altos salários, etc...e não custa lembrar que no tempo do Psdb a Pevi chegou a ser deficitária e foi obrigada a entrar em todas as privatizações.A história precisa ser olhada num amplo espectro...

fernando disse...

DR. MEDEIROS, indignado com a falta de respeito da PREVI, dando um sinal de Eutanásia, tipo voce vai morrer.Incrível,já recebi aqui para Porto Alegre,dia 04 de dezembro, convite do Diretor de Seguridade, DR Marcel, para esclarecimentos do BET entre outros. Mensageiros do Apocalipse.E as promessas feitas da chapa dele? É muita cara de pau. Já mandei para a PREVI, incluir mais uma pergunta - Como a Previ é cumpridora à risca das Normas e Leis, vão tambem aplicar o TETO, E EXIGIR A DEVOLUÇÃO DOS VALORES PAGOS A MAIOR?

Anônimo disse...

Meu BET e uma miséria, mesmo assim vai fazer falta.Mas meu principal motivo para ir a Novembrada, e espalhar, divulgar para o povao a pouca vergonha dos altos salários dos diretores do bb.Outros itens como o ES cada vez mais "piorado"(verba tem e muita),nosso reajuste(roubo) em 2013 onde deveria ser de mais ou menos 7.2% e nos deram 3.8%(graças a uma ideia infeliz que interessou a previ/bb/governo).
Estamos levando maquina fotográfica e divulgaremos nas redes sociais,tv....
Vai ate para Portugal onde mora boa parte de minha família e uma prima que e jornalista colocara as fotos no seu jornal.
E agora ou nunca colegas, alias já passou da hora.

Anônimo disse...

Aqueles que acreditam na Cecilia, tem noticias dela?
Sumiu, o ultimo post foi dia 13, ela disse que vai a Novembrada......

Anônimo disse...

Comprar ações para subir a Bolsa?
Não vai dar no momento.
Estamos meio que sem grana.
Só se comprarmos ações das empresas X. Estão baratinhas, baratinhas...

Anônimo disse...

Dr. MEDEIROS, agora entendo os cálculos e a preocupação dos dirigentes da PREVI.Como a média salarial era de R$ 6.000(?), e com o ingresso de amigos do Rei, com aposentadorias de R$ 80.000, a média vai aumentar. Realmente, eles tem que se preocupar com o futuro de Todos, inclusive os que vão aproveitar o trenzinho da Alegria.

Anônimo disse...

Voces, dirigentes da Previ, finalmente conseguiram me irritar de verdade. Eu não ia na novembrada, mas agora vou. Quero denunciar os altos benefícios fora do teto, as irregularidades e também os altos salários que voces não estão merecendo.

Ataulfo

Anônimo disse...

Irritar é pouco, colega. Me tiraram do sério. Eu também vou e vou levar o surdo para bater. Que cachorrada !

Anônimo disse...

A sensibilidade de voces aí na diretoria da Previ é igual a zero. Eu não vou na palesdtra do Marcel, porque não sei se vou conseguir me segurar. Mas na novembrada agora eu vou.

Medeiros disse...

Colegas,

Parece que o feitiço está virando contra o feiticeiro. A matéria inoportuna da Previ em seu site, às vésperas da novembrada, causou indignação generalizada e está, na verdade, estimulando a ida no protesto do dia 25, bem como as denúncias contra os benefícios anormais acima do teto.

Que coisa !

Anônimo disse...

Estão mesmo tentando fazer a nossa cabeça. Não vão conseguir. Que nojo. Vou de bandeira do Brasil pra novembrada. Estou ligando para as rádios e para os jornais. Estão pensando que somos burros.

Anônimo disse...

Pensionistas do Rio, vamos no protesto. Olha o que a Previ está armando contra nós. Querem que nosso Natal seja pavoroso. Gente malvada. Ganham uma fortuna por mes. Pra eles o Bet não faz falta. Vamos apelar para a lei da transparência. Queremos abrir a caixa preta.

Medeiros disse...

Colegas, estou com minha caixa entupida de mensagens. Algumas não estou publicando pois as ofensas e os termos usados são muito agressivos. Mas estão chegando emails às centenas. Um deles do João Rossi Neto é um magnífico artigo analisando a matéria publicada no site da Previ. Infelizmente não veio como comentário no blog e não sei como transcreve-lo, pois minha assessora no blog passou num concurso na Justiça Federal e me abandonou. Mas penso amanhã, se nenhum outro blog publica-lo, transcrever alguns trechos importantes. Infelizmente vou ter que sair para trabalhar. Realmente o cenário não está fácil. O clima é de guerra. O que a diretoria da Previ foi arranjar.

Anônimo disse...

As normas sao seguidas aa risca somente para o andar de baixo. Quando há algum tipo de teto para nos, pobres mortais, o veto eh via online, para a turma do andar de cima a via eh o som do tambor.

Anônimo disse...

E AS DESPESAS SECRETAS DA PREVI DR MEDEIROS / O senhor já escreveu sobre elas e deveria voltar a analisar as mesmas. Vamos investir nesse assunto. Aí tem coisa. Será que vão fazer festinha de fim de ano às nossas custas com o BET findando ? Festejar nossa desgraça ou os altos benefícios.

Alvaro

João Rossi Neto disse...

Meu caro Medeiros,

O texto que lhe enviei não vai ser publicado em nenhum blog, de modo que se quiser publicá-lo é todo seu.

Um forte abraço.

Anônimo disse...

Turma de Mentirosos, não cumpriram as promessas feitas. Nunca vieram dar uma noticia boa, uma satisfação.Aumentam seus salarios na calada da noite, imbecis. Estão mesmo pensando que somos Burros.kkk Enqto eles vão indo nós já estamos voltando

Anônimo disse...

Prezado Medeiros: Endosso com louvor tudo que escreveste. Faço com sua permissão,ressalvas. Mesmo com 55.000 pontos,o balanço não depende só disso no que tange renda variável. Há dias circulam artigos - com opiniões de figuras distintas,em que se falam, por exemplo a reavaliação dos ativos da "PREVI".Coisa já feita em exercícios anteriores - não esquecendo que o noticiário já deu notícias de recuperação de empresas como a Vale, o crescimento das exportações do agro negócio aonde a PREVI é acionária de empresas como a BR Foods, etc. Num passado não muito distante, o fundo precisou dar explicações sobre uso de verba indevida para obras de copa do mundo.Fora outras questões que a prometida "caixa preta" na eleição, ainda não estourou. Aguardemos. É como o senhor enfatiza: Não vamos intimidar e vamos apontar os erros da outra parte, que nos lubridiou com falsas promessas, muitas vezes endividando famílias e o pior não honrando compromissos. Já boa parte do superávit está vindo tributado no IR da fonte:Coisa que não foi esclarecida há época.Só mais de um ano depois. Demagogicamente. Abs!

Anônimo disse...

SÓ PARA ENTENDER:

E SE A BOLSA CHEGAR EM JANEIRO A 60.000 PONTOS, NÃO GARANTIRIA A CONTINUIDADE DO BET 2014??

Anônimo disse...

Energia péssima.
Tragedia para ambos os lados.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, fala para a Cecilia continuar a repetir - O Bet não pode acabar....quem sabe ela consegue?

Anônimo disse...

"Veja quem apoia a Chapa 6 - Unidade na Previ

Seg, 16 de Abril de 2012"


Rodrigo Britto, presidente do Sindicato de Brasília
Eduardo Araújo, coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários
Mirian Fochi, conselheira deliberativa eleita da Previ
Jacy Afonso, secretário nacional de Organização da CUT
José Ricardo Sasseron, diretor de Seguridade da Previ
Paulo Assunção, diretor eleito de Administração da Previ
Wagner Nascimento, conselheiro consultivo do Previ Futuro e Diretor do Sindicato de Belo Horizonte e Região
Fernanda Carisio, conselheira deliberativa eleita da Cassi e ex-conselheira fi scal da Previ
Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato de São Paulo
Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT
Luciana Bagno, conselheira consultiva do Previ Futuro
Sérgio Riede, Presidente da diretoria executiva da Anabb
Geraldo P. Magnanelli, vice-presidente da AFABB-SP
Iaci Azamor, presidenta do Sindicato de Campo Grande
Carlos Souza, vice-presidente da Contraf-CUT
Reinaldo Fujimoto, presidente do Conselho Deliberativo da Fenabb
João Antonio Maia Filho, pres. da Associação dos Aposentados de Goiás (Afago)
Nereu Lagos, presidente da AFABB-PR
Ana Smolka, diretora do Sindicato de Curitiba e Região
William Mendes, Secretário de Formação da Contraf-CUT
Carlos Eduardo, presidente do Sindicato do Ceará
Jaqueline Mello, presidenta do Sindicato de Pernambuco
Clodoaldo S. do Nascimento, vice-presidente da Fenabb
Jeferson Boava, presidente do Sindicato de Campinas
Leoni Philipsen, ex-presidenta do Sindicato de Mato Grosso
Marcelo José Paim, vicepresidente da Fenabb
Rene Nunes dos Santos, vice-presidente da Fenabb
Ivorlei Fontana, presidente do Cesabb Santa Catarina
Sérgio Paulo Silva, gerente da Cooperforte em Belo Horizonte
Antonio Cladir Tremarin, presidente do Cesabb do Rio Grande do Sul
Deli Soares ex-diretor eleito da Cassi
Carlos Alberto Guimarães (Carlinhos), vice-presidente da Fenabb
Francisco Alexandre, ex-diretor eleito de Administração da Previ
Luís Oswaldo Moreira Souza, ex-conselheiro Fiscal da Previ e atual conselheiro
Fabiano Félix, presidente do Conselho Fiscal da Previ e Secretário-geral do Sindicato de Pernambuco
Erik Persson, ex-diretor de Planejamento de Benefícios da Previ
Arlindo Magno, ex-diretor de Planejamento da Previ
Francisco de Assis Chaves Costa (Chicão),Conselheiro Fiscal da Previ
José Paulo Staub,Conselheiro consultivo do Plano 1
Luciana Vieira Belém, Conselheira consultiva do Previ Futuro
Carlos Alberto Guimarães de Sousa (Carlinhos), Expresidente do Conselho Fiscal da Previ e vice-presidente Financeiro da Fenabb
Nei Rios, Ex-conselheiro deliberativo e scal da Previ
Paulina Benedetti Terra, Ex-presidenta do Conselho Fiscal da Previ
Carlos Alberto Araújo, Ex-conselheiro Fiscal da Previ
Resula Bonfim, Ex-conselheira Fiscal da Previ
Sérgio Farias, Ex-conselheiro Fiscal da Previ
Éder Melo, Ex-conselheiro Fiscal da Previ
Eugemar Taipina (Mazinho) Ex-conselheiro Fiscal da Previ
Flávio José Pastoriz, Ex-conselheiro consultivo do Plano 1
José Wilson, Ex-conselheiro deliberativo da Previ
Celene Araújo, Exconselheira Fiscal da Previ

fonte:http://www.bancariosdf.com.br/site/index.php?option=com_content&view=article&id=9293:-veja-quem-apoia-a-chapa-6-unidade-na-previ&catid=13:banco-do-brasil&Itemid=22

Vinícius Assumpção, Secretário de Desenvolvimento Econômico Solidário da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro

fonte:http://viniciusassumpcao.blogspot.com.br/2012/05/apoio-chapa-6-da-previ-bb.html

E outros que mostram a cara em: https://www.youtube.com/user/chapa6unidadenaprevi/videos

Já não é mais do que hora de cobrarmos, dos senhores e senhoras acima, o cumprimento das promessas de campanha da chapa que apoiaram?

Anônimo disse...

PREVI ... NÃO SOMOS IDIOTAS !!!
N O V E M B R A D A N E L E S
P E S S O A L

Anônimo disse...

Postagem no blog da Cecília Garcez em 13/11/13:

"E ATENÇÃO !!!! Não esqueçam - dia 25.11 é o dia da nossa manifestação na porta da PREVI. Vamos nos unir e defender nossos direitos. Eu estarei lá... E você??? Não vamos deixar que grupos nos assustem.

TODOS JUNTOS SOMOS FORTES!!!!

(O Presidente do Conselho da Anabb marcou reunião do conselho para o mesmo dia da nossa manifestação. É lógico que eu não vou comparecer, pois já tinha assumido compromisso com os colegas. Tentamos mudar a data, porém sem sucesso. Só espero que não digam que me ausentei da reunião para não aprovar as matérias da pauta).
Postado por :: Cecília Garcez :: às 22:43"

Obs: presidente do Conselho Deliberativo da ANABB = João Botelho.

Unknown disse...

Dr.Medeiros!
Extraí o texto a seguir do site TRIBUNA DA IMPRENSA.
A intenção é fazer um apelo e chamamento aos Cariocas, principalmente aos aposentados BBxPREVI, para irem à NOVEMBRADA, no dia 25.11, às 09:00;

O texto, Fala na letra de “Caçador de Mim” sobre os pólos da vida: momentos de doçura, bondade, ferocidade e agressividade.
Se o Senhor entender que não há problemas em transcrever no seu Blog, por favor o faça!
Da NOVEMBRADA, de certa forma, depende o nosso futuro de participantes e verdadeiros donos da PREVI e da própria PREVI.
Um fraterno abraço, José Luiz Pereira Lamas.
“””””””””””
O genial caçador de mim, na visão de Luiz Carlos Sá e Sérgio Magrão
Posted on novembro 20, 2013 by Tribuna da Imprensa One comment
O advogado, cantor e compositor carioca Luiz Carlos Pereira de Sá, o Sá do trio Sá, Rodrix e Guarabira, com seu parceiro Sergio Magrão, fala na letra de “Caçador de Mim” sobre os pólos da vida: momentos de doçura, bondade, ferocidade e agressividade.
Portanto, a vida tornou o eu lírico do compositor um “buscador” de si mesmo, à procura daquilo que, realmente, faz-lhe sentir-se em paz e harmonia consigo mesmo.
A música “Caçador de Mim” transformou-se em um grande sucesso, gravada por Milton Nascimento, em 1981, no LP Caçador de Mim, pela Ariola.

CAÇADOR DE MIM
Sérgio Magrão e Luiz Carlos Sá
Por tanto amor, por tanta emoção
A vida me fez assim
Doce ou atroz, manso ou feroz
Eu caçador de mim
Preso a canções, entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar longe do meu lugar
Eu caçador de mim
Nada a temer senão o correr da luta
Nada a fazer senão esquecer o medo
Abrir o peito à força numa procura
Fugir às armadilhas da mata escura
Longe se vai sonhando demais
Mas onde se chega assim
Vou descobrir o que me faz sentir
Eu caçador de mim.
(Colaboração de Paulo Peres, do site Poemas & Canções)
• Tribuna da Imprensa
“””””””””””””””””””””””””””””

Marco Antonio Lima disse...

Caro Dr. Medeiros,

Gostaria de receber por e-mail o comentário do Rossi sobre a última matéria da PREVI a respeito da extinção antecipada do BET (comentado hoje no seu blog).

Antecipadamente, agradeço.

Marco Lima
Aposentado do BB
marcoolima@gmail.com
marcoolima@hotmail.com

Anônimo disse...

Pois é, grande Medeiros, se a Previ quer a Guerra, faremos a Guerra, podemos ate perder o BET, mas então vamos pedir para passar um "pente fino" em toda a Previ. Duvido que não vai ter inúmeros "coelhos" escondidos naquela "cartola".
E cada as promessas, isto é mesmo um "estelionato" para cima de todos os participantes, queremos também esclarecimentos, senão toda a eleição sera a mesma coisa, aquele discurso batido de melhorias, isto já virou um "ciclo viciante", temos que puxar o freio de emergência deste "trem desgovernado" que a Previ se tornou, antes que seja tarde demais para todos nós.

Daniel Pereira

Medeiros disse...

Vou tentar publicar a matéria do Rossi amanhã.

Anônimo disse...

Teto de Benefícios:
Senado – Moralizado
Câmara – Moralizado
Previ - Desmoralizado

Anônimo disse...

Com certeza a PREVI está se articulando para esvaziar a "novembrada".
Por exemplo, não creio que ninguém do alto escalão vá ao Mourisco na 2ª feira. Esqueçam Dan Conrado, Marcel & Cia. Não vão passar nem perto de Botafogo. A reunião que está marcada para este dia será em outro lugar. Talvez na sede do BB na Senador Dantas, ou qualquer outro lugar, mas com toda esta mobilização, sem chance da reunião acontecer no Mourisco.
Estranho também a Anaab ter marcado reunião do conselho para este dia.
Vocês precisam estar bem atentos, pois a PREVI está tramando para desmoralizar o protesto.
Boa sorte a todos.

Anônimo disse...

Alô Luiz de BH! Cadê você?
Vamos levar a turma de Belo Horizonte(MG) para o Mourisco!
Você não se manifestou mais.
Apareça!

Luis-BH disse...

Com a nota sobre o fim do BET, a diretoria da Previ passou recibo de incompetência. Como pode o maior fundo de pensão da América Latina aplicar 2/3 dos recursos em renda variável? Claro que uma hora a bomba ia estourar...

Anônimo disse...

O que significa a sigla RETCR na simulacão de ES no site da Previ? É orpag c.r ou não. só bate o final c.r. E o RET?

Anônimo disse...

Medeirão, guerra é estratégia pura! Portanto tracem um plano B para qualquer emergência eles são bons de fuga! Acho que o anúncio do fim do BET é bomba de efeito moral. Como somos grandinhos e vacinados vamos atormentar essa diretoria chinfrin que se instalou na PREVI pois eles parecem que não sabem que os nossos QIs são acima da mediocridade deles.
QUEM AGE FAZ O QUE QUER... QUEM REAGE FAZ O QUE FOI PROVOCADO. Vamos pra cima!

Anônimo disse...

Medeiros

TIRO NO PE CLARO

O colega de 22.56 tem razão. Um único aposentado de 105 anos sera dono de todo patrimônio da PREVI.
Não se trata de bola de cristal.
Calculo atuarial

Abrs.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Querem "matar" o BET (O Betinho, o caçula), o bem amado. Ele é imprescindível.

Eu já alertei: Os dirigentes da PREVI, me parece, não estão acompanhando a Ação 470, no STF.

As gestões da PREVI, as recentes, não resistem a uma autoria Internacional independente.

Na PREVIC tem gestor independente que peça uma auditoria Independente na PREVI?

O caso é Político, não Contábil!

Ou melhor, É Contábil.

Visto que tem que haver a geração de superávit, por conta da contabilidade governamental, de achatamento de benefícios do PB1.

Alô!!! Rio de Janeiro, aquele abraço!!

Vamos abraçar a Novembrada no Mourisco!

Um abraço de james.

Anônimo disse...

====== ATENÇÃO======

Mesmo que a diretoria da PREVI não esteja lá, no dia 25, teremos êxito no protesto se conseguirmos divulgar/chamar a atenção da IMPRENSA e opinião pública ficar do nosso lado...!


Janone

Unknown disse...

Estimado Dr. Medeiros, sei que o senhor está assoberbado de tarefas, principalmente agora com a NOVEMBRADA.
DEIXO AQUI mais UMA PERGUNTA , AO TEMPO UM APELO a todos ?
NÃO ESTARIAM – O GOVERNO FEDERAL E O BANCO DO BRASIL – PRATICANDO O ESBULHO OU TURBAÇAO, ou os dois crimes a um só tempo, QUANDO adentraram na PREVI E SE APODERARAM - I L E G A L M E N T E - DA POUPANÇA DOS PARTICIPANTES E ASSISTIDOS –ISSO JÁ DESDE 1997 - POUPANÇA ESSA DESTINADA – POR LEI E REGULAMENTO PROPRIO E CONTRATO DE TRABALHO FIRMADO – ESPECIFICAMENTE PARA A COMPLEMENTAÇÃO DE SUAS APOSENTADORIAS DO INSS???
O próprio SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL –STF, JÁ APONTOU ILEGALIDADE NAS TRANSFERENCIAS DOS SUPERAVITS AO BANCO DO BRASIL.
E AGORA AINDA VÃO TIRAR O BET E CONTINUAR A COBRAR CONTRIBUIÇÕES, JÁ SUSPENSAS A MUITOS ANOS, MESMO COM O PB 1, JÁ FECHADO DESDE 1997, E COM PATRIMONIO SUFICIENTE PARA MAIS UNS 50 ANOS, NO MÍNIMO!
ISSO TUDO É UM ABSURDO E INACREDITÁVEL DE ESTAR ACONTECENDO!!!!
Salvo melhor juízo e em caso positivo Dr. Medeiros, ao que acima indago, não temos – PARTICIPANTES, ASSISTIDOS -o direito ou mesmo o dever ou a obrigação de defender o que é nosso, O NOSSO PATRIMONIO, OS NOSSOS BENS??!
Dr. Medeiros, se disse alguma impropriedade, desconsidere esse artigo!


Diz o art. 1210, do Código Civil:
“””””
Art. 1210, § 1 do Código Civil - Lei 10406/02
Institui o Código Civil .
Art. 1.210. O possuidor tem direito a ser mantido na posse em caso de turbação, restituído no de esbulho, e segurado de violência iminente, se tiver justo receio de ser molestado.
§ 1o O possuidor turbado, ou esbulhado, poderá manter-se ou restituir-se por sua própria força, contanto que o faça logo; os atos de defesa, ou de desforço, não podem ir além do indispensável à manutenção, ou restituição da posse.

“””””
DO APELO!!!!!!!!!!!
É AGORA OU NUNCA!!!!!!!!!
SE O GOVERNO E O BANCO DO BRASIL ESTÃO PRATICANDO TANTAS ILEGALIDADES E MALDADES, TORTURANDO, ATERRORIZANDO E NOS FAZENDO PASSAR POR HUMILHAÇÕES DE TODA ORDEM...NEM A CONSTITUIÇÃO, NEM O ESTATUTO DO IDOSO ELES RESPEITAM MAIS e
CRIARAM RESOLUÇÕES ESPURIAS E IMORAIS E NELAS SE BASEIAM, PARA SE APROPRIAREM DO QUE É DOS APOSENTADOS E DEMAIS PARTICIPANTES DA CAIXA DE PREVIDENCIA DOS FUNCIONARIOS DO BB!
UNAMO-NOS E VAMOS Á LUTA COLEGAS!!!
AO PALACIO DO MOURISCO, DIA 25.11, ÁS 09:00;
Jose Luiz Pereira Lamas.

Anônimo disse...

20 de novembro de 2013 18:14Que pessimismo, tenha mais fé camarada ou vc é da Previ

Anônimo disse...

Afinal quem quer saber de reunião com essa diretoria que está na Previ, não resolvem nada que não seja a favor deles mesmos, e é muito bom que o povo saiba quem são os verdadeiros marajás da nossa previdência. Incompetentes que conseguiram exterminar com míseros 20% de nossos benefícios. VAMOS DERRUBAR O TETO DELES, no grito se for preciso.

Anônimo disse...

Concordo com anônimo das 21:34 hs, de 19/11/13. Devemos relacionar e publicar em redes sociais os nomes dos 300 (não aqueles do filme), mas os marajás da Previ, para que a opinião pública venha a conhecer quem são essas pessoas que recebem salários exorbitantes, sem nunca terem contribuído para o PB1.
- Outra questão, alguém que entenda poderia nos explicar o porque do retorno das contribuições para a Previ depois de já estarmos aposentados? Não é a mesma situação do INSS?
Josué Jorge Jr
Castro PR

Anônimo disse...

TRECHO:
quarta-feira, 20 de novembro de 2013
CECÍLIA GARCEZ



Pérola da semana da Previ!!!

A cara de pau dos atuais dirigentes chega a beirar o absurdo, considerando que quem apresentou propostas oportunistas foi exatamente quem está na gestão atual, ou já se esqueceram que as promessas de campanha da última eleição que bateu forte junto aos associados foi a proposta de incorporação do BET como benefício permanente? Isso sim foi uma proposta oportunista, inexequível, ilegal e até prejudicial ao Plano de Benefício, como dito no texto.

Outro ponto que merece destaque é a resposta à questão: “QUANDO O BET VAI ACABAR?” E a resposta é pior ainda, reforça o que temos discutido no blog. O ano ainda não acabou, ainda não se pode afirmar com certeza de que os recursos não serão suficientes para sua continuidade. A não ser que existam outros fatores que estejam impactando negativamente o resultado, fora os divulgados nos relatórios mensais. A resposta já prepara o associado para o pior – o fim do BET e o retorno da cobrança de contribuições no início de 2014.

Por que a Previ e o Banco não explicam porque o Banco não está ressarcindo os valores do BET pagos ao grupo pré-67, de responsabilidade do Banco, onerando assim mais ainda o fundo previdencial criado para o pagamento do BET?

Outro ponto que chega a ser engraçado é a Previ continuar afirmando que só os associados receberam os recursos e que o Banco não sacou um centavo. Não importa, os recursos são do Banco e ele poderá sacar quando for necessário, até porque, pelo que sei, na aprovação do acordo não houve vinculação da utilização desses recursos para quitar compromissos futuros no fundo. Simplesmente o que aconteceu é que o Banco não está precisando de caixa, já fez o que queria, contabilizar em seu balanço esses recursos, aumentando seu lucro.

Em relação à questão referente à possível utilização de recursos da reserva de contingência para a continuidade do BET, na minha opinião cheira ao bode na sala. Colocaram esse ponto justamente para começar a preparar os associados. Ou alguém duvida que possa haver uma possível flexibilidade na legislação para reduzir o percentual da reserva de contingência e continuar engordando a conta das estatais? E, para isso é necessário que os associados comprem a ideia para não ficar feio para os eleitos. Montam um plebiscito para, mais uma vez, levarem os associados a uma armadilha, onde dificilmente os colegas votariam contra uma proposta que poderia gerar o fim do BET.

A Previ deveria, ao invés de ficar criticando as propostas e sugestões que são apresentadas pelos associados, agradecer o empenho e participação dos colegas e argumentar em cima da legislação vigente e não utilizando uma emoção não adequada à gestão do maior fundo de pensão da América Latina.

Ou estão subestimando os colegas a ponto de achar que os associados do Plano 1 são ignorantes e que não tem nada a contribuir para o crescimento do plano. Vamos lembrar, senhores gestores, que todos nós queremos uma Previ mais forte e que siga as regras e leis vigentes.

Que tal lembrar que a Previ não está seguindo as regras vigentes no momento em que se recusa a atender as determinações apresentadas pelo órgão regulador – PREVIC – em relação à implantação do teto para o cálculo dos benefícios?

Jair Mário Bork disse...

O Luiz-BH (19:59) critica o fato de a PREVI ter aplicado 2/3 e que isso acarretará o fim do BET. Esquece (ou desconhece) o nobre colega que foram exatamente essas aplicações que geraram os superávits que deram origem ao BET. E naquela ocasião ninguém criticou a PREVI

Anônimo disse...

Por que esse superavit não foi distribuído na forma de bonus, como a PLR do pessoal da ativa?

Distribuíram na forma de proventos e hoje o BET tem um caráter alimetício.

A mesma coisa para suspensão da contribuição.

Que sirva de lição para futuras distribuições.

Essa medidas anuciadas pela PREVI vai causar um trauma nunca visto antes no conglomerado do BB.

sergio cunha disse...

Se a Previ tem tantos bilhões para, digamos, gerenciar em prol dos aposentados, por que temos que pagar para continuarmos aposentados? Nós contribuimos durante muitos anos, para ter direito ao complemento. Se estão com medo de algo, é sinal de que não estão aplicando direito o nosso dinheiro ou coisas piores que acho que nem devo comentar. O Medeiros tem razão: se não houver protesto, ou coisa que o valha, apesar de toda a inflação( que é camuflada) não teremos reposição em 2014, mas os marajás nem estão preocupados com isso. O deles está sempre garantido. Abraços, Medeiros.

Anônimo disse...

Olá Medeiros, você expos o que eu já havia pensado a respeito da Previ a extinção do Bet, e concordo com o anonimo de 10:08, as futuras distribuições deveriam ser de uma maneira que não fizessem parte do nosso salário mensal, deveriamos receber de uma vez ou em parcelas em tres vezes durante o ano.

Anônimo disse...

Exatamente como disseram os anônimos 10.08 e 11.38
A Previ deveria ter pensado que parcelas mensais seriam incorporadas ao orçamento de cada participante mas escolheram essa forma por ser mais conveniente a eles.Esse desastre ocorreria com qualquer um que tivesse um aumento da renda por 3, 4 anos e depois tivesse que cortar.

Anônimo disse...

Postagem das 09:25 reproduzindo blog e manifestação da Cecília Garcez.
Como ela pode dizer "Que tal lembrar que a Previ não está seguindo as regras vigentes no momento em que se recusa a atender as determinações apresentadas pelo órgão regulador – PREVIC – em relação à implantação do teto para o cálculo dos benefícios?"
Mas a Cecília é beneficiária e se aposentou com essses altos salários, pois diretor da PREVi recebe igual como se do Banco fosse. O que fez para mudar?