DISPUTAS PARA A PREVI - TORÇO PELO ROBSON

domingo, 7 de dezembro de 2014

O blog bombou a semana passada. Bateu recorde de acessos. A razão não foi só o ES. Foram também as notícias de primeira mão a respeito da saída do Dan Conrado e dos problemas financeiros na Cassi levantados pelo BB na última reunião do CD. Três noticias bomba numa semana e a informação do blog sempre a tempo presente. Isso que faz do blog o mais acessado. A informação atualizada e verdadeira.


Entretanto, os comentários andam meio fora do contexto do blog, dando ênfase ao lado político e partidário, sem atinar que, terminada a eleição presidencial, não posso dar mais guarida a essas manifestações, algumas extremamente agressivas, contra o PT e seus simpatizantes. O blog volta às suas origens, e, por favor, peço encarecidamente que respeitem essa linha, caso contrário terei que moderar com mais rigor.

Depois de abordar e criticar alguns aspectos dos novos parâmetros do ES fiz uma postagem no final de semana descontraída só para testar. Os comentários foram inadequados. Creiam que é muito pior ter glaucoma e diabete do que ter aperto financeiro. Se pudesse eu trocava de posição. A saúde está na frente de tudo. Só depois que a perdemos damos valor para ela. E poucos se ligaram nesse aspecto.

Então é preciso saber levar a vida e as dificuldades que cada um enfrenta do jeito que dá. Ao mesmo tempo algumas prioridades e sentimentos devem ser selecionados. Existem assuntos bem mais sérios que temos que nos mobilizar para superar. Sobretudo temos que procurar sensibilizar nossas grandes associações nacionais, que tem poder de fogo muito maior do que as estaduais.

Recebi críticas agressivas quando opinei a favor do Robson Rocha, atual presidente do CD da Previ, que disputa, segundo o Radar da Revista Veja, a presidência da Previ contra outro vice presidente do BB, Ivan Pinheiro, que seria o mais próximo do Levy. Perguntado qual o meu preferido, respondi sem pestanejar que era o Robson Rocha. Aí me contestaram que eu não poderia ser a favor do Robson porque ele é PT de carteirinha.

Não tenho preconceito contra uma pessoa só por ela ser do PT. E para a Previ acho o perfil do Robson muito melhor para nós , participantes do fundo, do que o do Ivan. Tenho convivido com o Robson esses meses na Previ e tenho apreciado a maneira educada dele lidar com os trabalhos do conselho, tendo inclusive adotado algumas medidas requeridas por nós, como, por exemplo, realizar as reuniões em dois turnos, manhã e tarde. Tem demonstrado respeito pelas nossas posições e desejo de melhorar a comunicação e a transparência.

O Ivan Pinheiro é do estilo do Dan Conrado. Com isso digo tudo. Não comento nem discuto competência técnica. Ambos, Robson e Ivam, tem. Mas a verdade é que estamos precisando humanizar um pouco as relações da diretoria da Previ com os associados.

Portanto, estou torcendo pelo Robson. A Cecília, citando a revista Época, em seu blog, faz referência a dois outros candidatos, com forte apoio de lobistas e empresários, tambem oriundos do BB.

Essas nomeações , para o BB , a Previ e a Cassi, são fundamentais para nosso futuro.


50 comentários:

Pedro Borges disse...

Dr. Medeiros,

Do que nós precisamos mesmo, principalmente quem, como é o meu caso, vive no interior, distante da realidade dos fatos, de pessoas que tenham conhecimento e principalmente que nos ajudem a discernir os melhores caminhos e tomadas de posição. Não devemos nos alienar dos fatos políticos, mas sem partidarização exacerbada pois a nós deve interessar apenas o interesse maior que é a defesa da nossa PREVI, o bem que nos proporciona maior tranquilidade para a nossa velhice. Entendo perfeitamente quando fala dos problemas de saúde pois também vivo dependente de tratamento permanente para cardiopatia e diabetes. Preocupam-me profundamente os problemas da CASSI pois ela representa o suporte de que necessitamos mais a cada dia que passa. Alimentamos, todavia, a fé de que existe um PODER MAIOR que nos protege e alivia as nossas apreensões. Obrigado pela sua luta que é por todos e peço que não desista nunca dos seus sonhos e projetos.

ANTONIA disse...

Dr. Medeiros,
Admiro suas posições. Muito sensatas. Acima de qualquer suspeita.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Por entender que se trata de uma dúvida, não só minha mas, acredito, de inúmeros colegas, peço informar se os tomadores do produto ES-Previ, com pagamentos em curso e não tendo completadas seis parcelas regulamentares para a sua renovação, poderão solicitar um novo empréstimo, já dentro da nova configuração que irá vigorar a partir de 21.01.2015. Desde já solicito, se for o caso, que os membros da chapa “3” envidem todos os esforços possíveis para que isso possa acontecer. Ficarei no aguardo de sua breve, importante e oportuna manifestação.


Anônimo disse...

Caro Colega,
Temos meios ou existe alternativa-ainda que judicial,para mudarmos as alterações dos parâmetros do ES. Ficou pior do que estava.
Julio Cesar Magalhaes-6.015.178-1

Anônimo disse...

E triste ler os comentários desesperados de colegas divulgando seus particulares para saber se tem alguma chance de renovar o ES.E impressionante como não se tem um, apenas um que traga alguma esperança para nos.
E so não, não aceitaram, não autorizaram,nao permitiram.....so nos resta a Cooperforte, ultima esperança de termos uma noticia boa, pelo menos para mim pois so tenho esse desconto e o ES mas se não for autorizado o debito em conta nada mudara.Estamos há 6 meses pagando as prestações suspensas e esperando Janeiro chegar para com o reajuste e margem positiva conseguir saldar algumas dividas....
Sr. Marcel, que o seu Natal seja repleto de Paz, com mesa farta e muita alegria junto de sua família.

Everton disse...

Caro Medeiros,
Você nunca respondeu a nenhun comentário meu mas com certeza lê todos.
Meu pai está com glaucoma. Um olho perdeu completamente e o outro está com 2% da visão e não progrediu por conta de um cirurgia. Atualmente a pressão dos seus olhos, com essa cirugia está em torno de 9 a 10. Não seria interessante você tentar essa cirurgia?
O pior que sobrou pra nós filhos e netos dele que temos que ter um acompanhamento mais constante.
Estamos pedindo a Santa Luzia para interceder, junto a Jesus, por você e todos os seus.

Anônimo disse...

COLEGAS,

ESTE MARCEL, QUE ESTÁ DE DIRETOR DA PREVI, ESTÁ TOTALMENTE EQUIVOCADO. NÃO ADIANTA RETIRAR AS CONSIGNAÇÕES DE TERCEIROS DA FOLHA DA PREVI. SABEM POR QUÊ? PORQUE A AÇÃO DOS 30% (LEI 10.820 DE 17/12/2003) “SIGNIFICA” QUE VOCÊ NÃO PODE UTILIZAR MAIS DO QUE 30% DO SEU LÍQUIDO PARA PAGAR OS EMPRÉSTIMOS CONSIGNADOS, AÍ INCLUÍDOS PREVI, BANCOS E COOPERATIVAS, NÃO IMPORTANDO SE TODOS ESTÃO INSERIDOS NA FOLHA DE PAGAMENTO DA PREVI OU DEBITADOS NA CONTA BANCÁRIA DO RECEBIMENTO DOS PROVENTOS. (A LEI TRATA DA LIMITAÇÃO DO COMPROMETIMENTO PARA NO MÁXIMO 30% DO LÍQUIDO DA SUA FOLHA DE PAGAMENTO COM PAGAMENTOS DE EMPRÉSTIMOS. REPITO, ESTEJAM OS MESMOS TRANSITADOS NA FOLHA DE PAGAMENTO OU NÃO, (DESDE QUE DEBITADOS NA MESMA CONTA DO RECEBIMENTO DOS PROVENTOS, POIS VOCE PRECISA ALIMENTAR, VESTIR, MORAR, COMPRAR REMÉDIOS>>>>>>>>>>>>>>>>>>A REFERIDA LEI, NÃO TRATA, DA VONTADE DE COMO UM DIRETOR OU A PREVI “ACHAM” COMO TEM QUE SER>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>DAÍ, RETIRAR CONSIGNAÇÕES DA FOLHA DA PREVI, NADA REFRESCA, POIS SOMA-SE TUDO. ATÉ PELO CONTRÁRIO, O TIRO PODE SAIR PELA CULATRA, OU PODE-SE DAR UM TIRO NO PRÓPRIO PÉ. A PREVI TEM UM JURÍDICO QUE SABE O QUE ESTOU DIZENDO, OU NÃO ENTENDO NADA E O DIRETOR SABE TUDO.
O CREDOR É QUE TEM QUE OBSERVAR, SE VOCÊ TEM EMPRÉSTIMOS DEBITADOS NA SUA CONTA CORRENTE DE RECEBIMENTO DOS PROVENTOS, REFERENTE A OUTROS CREDORES, PARA NÃO EXTRAPOLAR OS 30% PREVISTOS NA REFERIDA LEI. DESDE HÁ MUITO, QUE A PREVI PROCEDE ERRADO E QUER NA MARRA CONSERTAR ISTO AGORA. OU PASSAR O ROLO COMPRESSOR, SOMENTE POR CAUSA DESTA AÇÃO DOS 30% CONSIGNADO.
NÃO ADIANTA QUERER DAR UMA NOVA INTERPRETAÇÃO À LEI, DO QUE ELA REALMENTE TEM. OU NÃO ADIANTA QUERER SER MAIS REALISTA DO QUE O REI!!!
>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>O CREDOR TEM MAIS CULPA DO QUE O DEVEDOR. <<<<<<<<<<<<<<<<<<<<

........................“ALÔ JURÍDICO DA PREVI!! EXPLIQUE ISTO PARA O DIRETOR”..................

Abs.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Publique se o senhor quiser.

"A verdade sempre dói".

Petista de respeito e que merece respeito virou ex-petista.

Quem continua não merece minha confiança.

Depois de tanta corrupção, do mensalão, Petrobras, etc, e ser simpatizante do PT não dá para aceitar.

Ser amável, simpático, compreensível é inerente ao perfil da pessoa, mas não diz nada sobre suas intenções, do que é capaz ou não.
Pode ser capaz e determinado a realizar aquilo em que acredita, mesmo que não seja aquilo em que nós acreditamos.

Todo cuidado é pouco.

Anônimo disse...

Ilustre Mestre MEDEIROS:


Ainda estou febril e atordoado, com os novos parâmetros para renovaçao do Empréstimo Simples (ES), da PREVI, a partir de 21 DE JANEIRO DE 2015. NADA NO MOMENTO É TÃO IMPORTANTE QUANTO O ES!!! Exaradas precipuamente pela DIRETORIA DE SEGURIDADE SOCIAL, cheguei à CONCLUSÃO DEFINITIVA, que o nosso insigne Diretor, NÃO TEM NADA DENTRO DA CABEÇA e que o CARGO é SUPERIOR A SUA CAPACIDADE, MENTAL e MORAL. Seu DIMINUTO INTELECTO é usado, creio eu, DELIBERADAMENTE para MAGOAR e PREJUDICAR as pessoas. Embora HABITUALMENTE SE FAÇA PASSAR e USE A MÁSCARA DE BOM MOÇO (que não ilude a mais ninguém), apregoa, QUE TUDO QUE FAZ, O FAZ EM PROL do Fundo de Pensão e de seus ASSOCIADOS (não aceito o rótulo de ASSISTIDO, POIS ISSO É COISA DE DOENTE. A PREVI quer criar o ESTEREÓTIPO de que idosos e aposentados são SINÔNIMOS DE DECREPITUDE E SENILIDADE). Não PRETENDO INGRESSAR COM NENHUMA AÇÃO DE 30%, NÃO PRETENDO RETIRAR MINHAS CONSIGNAÇÕES EM FAVOR DE TERCEIROS, POIS ELAS NÃO IMPACTAM A MARGEM CONSIGNÁVEL, NEM CAUSAM PREJUÍZOS A PREVI, pois é SIMPLES INTERMEDIADORA, e, ainda tenho a TÊNUE ESPERANÇA, de que TUDO SE RESOLVA FAVORAVELMENTE ATÉ AQUELA DATA, isto é, QUE POSSAMOS RENOVAR O ES PELOS CÂNONES ANTIGOS. É digno notar que atualmente UMA VOZ ISOLADA não é considerada mais nenhum DOM QUIXOTE ou UM LUNÁTICO, mas pode até virar um herói (ao menos sob a ótica de alguns segmentos de opinião), como é o caso exemplar de EDWARD SNOWDEN, que SOZINHO, munido da FERRAMENTA PODEROSA de seu COMPUTADOR, da INTERNET e das REDES SOCIAIS, conseguiu, com suas manifestações, GERAR INTENSA CRISE NO GOVERNO NORTE-AMERICANO, DESESTABILIZAR POR UM CERTO PERÍODO AS RELAÇÕES INTERNACIONAIS e AZEDAR a um NÍVEL CRÍTICO, as RELAÇÕES ENTRE OS PODEROSOS DESTE MUNDO. As atuais ponderações não se revestem de qualquer CARÁTER INTIMIDATÓRIO, REVANCHISTA ou AMEAÇADOR, mas sim. uma MERA OBSERVAÇÃO, para que os que comandam os destinos de nossa Entidade, reflitam nas possíveis implicações e desdobramentos, caso haja RADICALIZAÇÕES, e, POR FAVOR, passe a adotar uma LINHA MAIS HUMANISTA e CONCILIADORA, pois ainda há tempo!
RENATO AUGUSTO PEREIRA SILVA – Associado PREVI nº 8.531.900-7 e Advogado -OAB/RS nº 70.354 – e-mail: renatofilhos@terra.com.br – JOÃO PESSOA – (PB), 08 de dezembro de 2014.

Anônimo disse...

Doutor,

Este senhor que Vossa Excelência aprova, não foi aquele que com o voto de minerva, presentou os diretores e TALVEZ AGORA GUINDADO AO CADEIRÃO DA PRESIDENCIA DA PREVI,o próprio, com o bonus sobre gestão temerária= Toyo Setal, entre outraS?
Caso esteja enganado aceito o contraditório me informando que estou redondamente equivocado.

Marcelino Maus disse...

Um recado à Diretora de Administração, à Chapa 3, ao CD e ao Conselho Fiscal (que é obrigado a aditar postura EM FAVOR dos Participantes):

Referente nova regra do ES:
"Os associados que tiverem empréstimos, financiamentos ou seguros em outras instituições e queiram aumentar a sua margem consignável devem requerer nessas entidades a exclusão do débito na folha de pagamento da PREVI."

Acrescento:

A Previ tem a obrigação LEGAL, em cumprimento à lei 10.820, de excluir as parcelas de ES das Cooperativas cujo valor excederem os 30% da MC.

Não deveria ser necessário requerimento dos Participantes da Previ, sob pena das Cooperativas não efetuarem a exclusão.

A PREVI deve comunicar às Cooperativas que, a partir de 01/01/2015 excluirá as Consignações em Folha, pelo menos para TODOS os Associados que fizerem o REQUERIMENTO DIRETAMENTE À PREVI.

MELHOR SOLUÇÃO: todas as Cooperativas deveriam fazer a conversão da Consignação em Folha, para Débito em Conta.

No meu caso, a COOPERFORTE já se pronunciou que em Janeiro o ES será por Débito em Conta.

Esse CARTEL de agiotas disfarçados de Cooperativas se aproveita do ROUBO que o BB e a PREVI fizeram no Cálculo dos Benefícios desde 24.12.1997 - que os reduziu a 75%, à exceção dos MARAJÁS que recebem 51.000,00 ou 81.000,00.

Mãos à Obra.

Relembrando:

Várias Instituições não consideram na MC de 30%, as contribuições a Planos de Saúde, por terem caráter de Investimento e desoneração das despesas de Saúde da Família, que evita a dependência exclusiva do SUS, sem maiores custos.
Inclusive as contribuições à CASSI, não deveriam ser consideradas DESPESAS, eis que proporcionam investimento/vantagem financeira na manutenção da saúde da família inteira, não apenas do Assistido.
Nessa análise, a verba C820, deveria ser desconsiderada na MC 30%.

Vejam o Decreto da Assembléia Legislativa de SP, fato que se repete em várias UF:
- DECRETO Nº 60.435, DE 13 DE MAIO DE 2014 (Assembléia Legislativa SP)
...
“Artigo 5º - São consideradas consignações facultativas:
I - contribuição para plano de seguro em geral e plano de saúde, inclusive odontológico.”
http://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2014/decreto-60435-13.05.2014.html

Anônimo disse...

Os TRADERS, operadores do mercado de ações, nos dão um exemplo perfeito de como navegar em tempos de crise. Depois de muitos naufrágios, um TRADER aprende a respeitar o “mar”, e após o aprendizado colhido de suas experiências, estará pronto para se beneficiar do benefício dos ventos. Todos eles seguem estratégias cuidadosamente elaboradas e tem uma disciplina rígida na condução de suas operações. Para um TRADER não faz muita diferença se o mercado esta em alta ou em baixa. Ele simplesmente opera seguindo a tendência. Se subir, ganha na alta, se descer ganha na baixa. É óbvio que não é simples assim, mas esse é o principio.

Seria uma grande mentira dizer que nos sacrificamos para escrever o trabalho “BM&FBOVESPA: UMA BOLSA DE VALORES COM VIÉS IRREVERSÍVEL DE BAIXA?”

Na verdade ao escrevermos o trabalho, acima mencionado, obtivemos um grande lucro, pois continuamos a fazer aquelas coisas que sempre gostamos de fazer: OBSERVAR e PESQUISAR...

Entretanto, parece-nos cristalino que o grande lucro, advindo do trabalho em comento, pode ficar com os associados do Previ. Assim, ao consultarmos o site do Previ na Internet logramos encontrar que tal fundo teria 88.224 participantes, entre Aposentados e Pensionistas, sem contar os participantes ativos.

Porém, parece-nos que a futura recepção integral dos proventos relativos às aposentadorias e pensões estaria diretamente relacionada com a saúde dos mercados financeiros, mormente da Bolsa de Valores.

Assim, a constatação de que o maior benefício oriundo do trabalho em comento seria dos Aposentados e Pensionistas parece-nos inequívoca. Basta constarmos que o número de participantes Aposentados e Pensionistas do Previ é milhares de vezes superior a um (nossa pessoa).


Abaixo segue novamente algumas pílulas do trabalho acima mencionado:

https://drive.google.com/file/d/0B9XGyMFsJ0D8bGhpNzNZeXo0Z0lUWmxqekQxc3JIZDd5VnpB/view?usp=sharing

Enfatizando a necessidade de recompor nosso fundo de pesquisa, solicitamos depósitos na seguinte conta:

CEF - Caixa Econômica Federal
Agência - 1532
Tipo da operação - 013
Numero da conta - 14167.1

Agradecemos ao depositante. Entretanto, ainda não foi suficiente para atender nossas necessidades de momento.

Anônimo disse...

Prezado Sr.

a Previ pode alterar a apuração da margem consignável assim de modo tão fácil? Não precisa autorização de alguém?
Se é possível que a Previ pode fazer isso a seu bel-prazer estamos realmente fadados a "apanhar" mais ainda. Eu acho que a próxima eleição já está no papo da Contraf-Cut, pois eles vão dar "benesses" para compensar tudo isto e como a maioria dos aposentados está na forca (e não pensam) vão votar nos pelegos de sempre.

Anônimo disse...

Saudades do Dr. Karlos Heinz Rischbieter Presidente do BB quando tomei posse até achavamos que o BB era nosso 2º pai hoje aposentado só pessimismo vai acabar a cassi, vai acabar a previ, pensionista vai ganhar menos ainda, como as coisas mudam.

Anônimo disse...

Wanderley agradece esclarecimento

Com relação a postagem de 8/12 às 12:31, e como já vi outras com o mesmo conteúdo,
gostaria de saber do que se trata isso, já que (anônimo) pede contribuições via depósitos em caderneta de poupança na CEF, sem citar o nome do titular da conta para um fundo de pesquisa!!!

Wanderley



WILSON LUIZ disse...


Meu amigo, o quinto cavaleiro do Apocalipse, aquele que apregoa o fim do capitalismo, que ocorrerá quando o valor das ações das empresas chegarem a zero, está pondo as manguinhas de fora, mostrando suas verdadeiras intenções. Tenho que reconhecer que suas teorias econômicas lunáticas têm alguns seguidores, como o ex- diretor da Petrobrás Costa e diretores de grandes empreiteiras mais o doleiro Yousseff, que só não conseguiram que o valor das ações de nossa maior empresa chegassem a zero porque foram presos antes.

O tal “economista” está, agora, pedindo doações para continuar suas “pesquisas”, indicando uma conta da Caixa Econômica na qual podemos fazer depósitos. Dirigi-me ao terminal de auto-atendimento do BB, disposto a fazer a substancial contribuição de R$ 0,01, para descobrir seu nome, mas não consegui porque ele não sabe que, para se transferir dinheiro para outro banco, é necessário informar o CPF. Pedimos que ele informe para podermos, todos, dar nossa contribuição. Gostaria, também, que ele publicasse sua matrícula na PREVI e o nome, mas se não me engano, certa vez,até com certo orgulho, ele postou que não era associado de nosso fundo de pensão.

Valim disse...

Medeiros,

Boa tarde,

Talvez eu esteja sendo político, mas não gosto de têmpera. Água quente e gelada . Não preciso de dinheiro, só quero amar e o que é meu.
Amigo, agradeça seu glaucoma e sua diabetes pois Deus não dá o fardo maior que não possamos carregar, indo dia iremos de um jeito ou de outro.

Minha Tia possui câncer e isso é pinto, é um resfriado comparado a tal.

Quero pular com sua idade se chegar lá, como você pulou na posse, que controle físico e emocional. Muito equilibrado...

..."Comentário fora do contexto, nós falando em política ? como disseste!!!!, ora preferir um candidato, veja, eu o conheço, amigo meu, não é falar em política ? Se tiver de escolhê-lho pessoalmente ele saberá através de meu e- mail, se o dele não mudou. Eu tenho.

Amigo Medeiros, uma vez você disse para um anônimo que seus blogueiros eram bem informados. Acredito nisso também, continue a acreditar também.

Só não sei de "inside information" se o Levy teve que escolher o Robson Rocha. Posso torcer para ele, mas se eu disser ele saberá que é verdadeiro, não que o seu não seja. O seu é muito mais político, do que possas imaginar, pois és o "dono" do blog e influenciam gente muito idosa até com mal de Alzheimer, pois 15% das pessoas acima de 60 anos adquirem esta doença. Mais uma graça de Deus diante de nossos pequenos problemas.

Mandei uma foto para Cecília Garcez em cima do carro de som na Paulista. Quando for o momento talvez mostrarei as várias fotos não de papagaio, os Deputado riem, eu não, quem me conhece sabe como sou, quando o negócio é sério sou mais brabo do que uma Jararaca.

Achei graça quanto ao seu fato político no qual cortaria. Adorei sua publicação quanto ao fato da não política. Podia repensar. Se Robson Rocha verdadeiramente é meu amigo, sabe que estou falando em lógica. Mas dizem que política não existe lógica e amizade, isso talvez seja fato não para mim, pois a disparidade sócio-econômica entre as pessoas no Brasil é enorme, daí esta lei de GERSON. Mas eu o tenho, não sei se a recíproca é verdadeira, juro que acredito que sim.

Não misturo assunto sério com brincadeiras.

O Robson julgo acreditar em mim, volto a ser criança quando lembro, não mais eu, e sim naquele babaca que gastava no final de semana dinheiro e enchia minha moto com gasolina no posto do seu Moacir, e ganhar meninas e, na segunda estava sujando minha folha pelo FDP Malaquias. Depois este com a sua mulher fizeram escândalos por causa de amante dele no CESEC.

"Não mexe comigo, eu não ando só"
(Bethânia)

Sua moral ilibada poderia ser fora do ambiente do trabalho, na política é um belíssimo prato.

Mas não entro na seara de pedir votos por enquanto. Talvez
se assim achar é cobrando atitudes políticas nas quais discordo, e como já disse aqui nunca deixarei de sê-lo seu amigo, é só precisar que verás, pois podemos divergir em idéias, mas tive a coragem de assim dizê-lo e de me mostrar.

Nosso Fundo até agora está incólume, e Robson Rocha não pulou do transatlântico andando como o agora também Jorge Hage da CGU, tenho receio que não saiba nadar. A polícia federal poderia ficar de olho, lógico, que em termos humanitários a PF está olhando todos estes que estão pulando de ótimos transatlânticos andando para não morrerem,pois o mar está revolto.

OBS: A mensagem do Medeiros no final de semana descontraída só para testar é uma atitude política. É verificar como anda a temperatura ou não é ?

Não estamos aqui para servir de cobaias para testes.

Meu amigo Medeiros não precisamos concordar em tudo. A unanimidade é burra.

Valim.
SIM.

Anônimo disse...

O anon. 9.54 está esclarecendo perfeitamente a questão dos 30% que precisa ser analisada pelo jurídico da Previ e principamente dos demais credores como a Cooperforte.

Vejam decisão recente do STJ:
Mesmo com permissão Bancos não podem descontar mais que 30% do salário de clientes

11 de setembro de 2014, 7h44

Bancos não podem se apropriar do salário de seus clientes para cobrar débito de contrato bancário, mesmo quando existe cláusula permissiva em contrato de adesão. Assim decidiu a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça ao julgar recurso especial do Ministério Público de Minas Gerais contra o Itaú Unibanco.
Operação ilícita
Em recurso especial ao STJ, o MP-MG afirmou que o Itaú estaria fazendo descontos superiores ao limite de 30% do salário, chegando até mesmo a debitar integralmente o salário dos consumidores, e pediu que pudesse produzir nova prova testemunhal de que o banco vem retendo quase todo o rendimento dos correntistas.
O relator do caso, ministro Sidnei Beneti, disse que o entendimento firmado no STJ é o de que, mesmo com cláusula contratual permissiva, a apropriação do salário do correntista pelo banco é ilícita e dá margem a reparação por dano moral.
Segundo o ministro, o banco não pode se apropriar do total do salário de seu cliente para cobrar débito decorrente de contrato bancário, mesmo quando há cláusula permissiva no contrato de adesão. Para Beneti, a produção da prova é necessária para julgar a causa de débito ilícito e, por isso, ele determinou o retorno do processo à origem para nova análise. Com informações da assessoria de imprensa do STJ.
Processo REsp 1405110

Conclusão: A justiça tem determinado o limite 30% da renda tanto para os consignados como para débito em conta que no nosso caso é conta salário.Pela lógica o limite é um só porque visa evitar o superendividamento.

Como disse o colega "Alô jurídico da Previ" cabe também alô jurídico Cooperforte e alô colegas.

Anônimo disse...

MPF ataca repasse ilegal de reservas de fundos de pensão
03/04/2014 - Manobra permitiu distribuição de bilhões de reaispatrocinadoras de fundos de pensão
Assessoria de Comunicação Social - Procuradoria da República no Estado do Rio de Janeiro - Tels.: (21) 3971-9488/9460 - www.prrj.mpf.mp.br
O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro ajuizou em 02/04/2014, ação civil pública, com pedido de liminar, contra a Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc) por permitir a reversão ilegal de valores de fundos de pensão às empresas patrocinadoras.
Por conta de uma manobra, a Caixa de Previdência do Banco do Brasil (Previ), por exemplo, transferiu ilegalmente mais de R$ 7,5 bilhões para o Banco do Brasil em detrimento dos participantes de um de seus planos de benefícios. (Processo nº 2014.51.01.114138-1 JF/RJ)
De acordo com a Lei Complementar n° 109/2001, os fundos de pensão devem calcular o montante necessário para cumprir com as despesas e obrigações de cada um de seus planos de benefícios.
O valor que esteja até 25% acima desse limite deve compor uma reserva de contingência.
Caso o superávit ultrapasse esse limite, deve haver a readequação do plano de benefícios.
​​A lei admite, expressamente, como formas possíveis dessa readequação, a suspensão e a redução das contribuições ao fundo por seus participantes e patrocinadores e ​​a melhoria permanente ou temporária dos benefícios.​​
​​Além disso, a norma impõe que as reservas de cada plano sejam destinadas apenas ao pagamento de benefícios de caráter previdenciário.
​​No entanto, uma resolução editada em 2008 pelo Conselho de Gestão de Previdência Complementar (CGPC) passou a permitir que, em casos de revisão dos planos de benefícios, parte das reservas acumuladas pelos planos fosse apropriada também pelas empresas que os patrocinam, contrariando a lei.
Na ação ajuizada, o MPF ataca as autorizações concedidas pela Previc com base nessa resolução ilegal.
Dupla ilegalidade
A ação ataca outras formas de apropriação de reservas, que o MPF descreve como "duplamente ilegais", por violarem a lei complementar e também o procedimento estabelecido na própria resolução do governo.
A Caixa de Previdência do Banco do Brasil, por exemplo, não seguiu o mesmo caminho de outros fundos, que formalizaram na Previc um pedido de autorização de reversão aos patrocinadores.
Ela obteve a autorização para uma mera "alteração regulamentar" que embutiu a transferência ilegal de reservas de um de seus planos de benefícios para uma conta a ser utilizada pelo Banco do Brasil, "a critério do próprio banco".
​​Isso foi feito com a tolerância da Previc, mesmo com manifestação contrária da Secretaria do Tesouro Nacional, e gerou a transferência ilegal, até agora, de R$ 7,5 bilhões aos patrocinadores da Previ, em detrimento dos participantes de um de seus planos de benefícios.
De acordo com o procurador da República Gustavo Magno Albuquerque, responsável pela ação, “a norma que rege os fundos de pensão estabelece um sistema bastante claro para os casos de superávit dos planos de benefícios.
Os princípios do regime de previdência complementar, a destinação das reservas formadas pelos fundos e o tratamento dos casos de superávit ou déficit constam da lei de forma estruturada e lógica.
​​A resolução editada pelo governo viola gravemente todo o sistema, quebra seus princípios e desvirtua os fundos.
Além disso, as ações e omissões ilegais da Previc, aliadas a interesses de bancos e outras grandes empresas, impõem a urgente correção de uma
​​ilegalidade bilionária."
Diante dessa situação ilegal, o MPF pede a anulação de todos os atos pelos quais a Previc permitiu ou tolerou, nos últimos cinco anos, as reversões de recursos de planos de benefícios em favor das empresas que contribuem para esses fundos.
A ação pede que se declare a ilegalidade dos dispositivos que permitiram essa manobra para beneficiar tais empresas patrocinadoras (artigos 20, III, parte final, 25, 26 e 27 da Resolução CGPC n° 26/08)

Anônimo disse...

Esse Robson não é aquele que quebrou o Banco Popular?

Anônimo disse...

Medeiros, será que depois de tanta reclamação dos aposentados o Marcel vai excluir do computo do cálculo da Margem Consignável a contribuição mensal a PREVI??

Anônimo disse...

Pelo que vejo a Petrobrás se tornará dos UEA. Entraram com uma ação contra a omissão da empresa sobre sua real situação financeira. Como a empresa não terá como ressarcir os prejuízos aos acionistas de lá; o que vão ganhar em troca? A própria empresa e a exploração do nosso petróleo. Vocês verão!

Anônimo disse...

OOOOOIIIIII !!!!!!!?????

Anônimo disse...

.....PREVI e a situaçao atual calamitosa da Petrobras nao merece um post???????????

Anônimo disse...

Anonimo de 20:12.voce ainda acha que reclamação de aposentado resolve alguma coisa?
Ele esta com os bolsos cheios e nem ai pra nos.
Mas eu não queria estar no lugar dele.......perante DEUS, ele e digno de pena.

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Fiz um questionamento, publicado mais acima, aqui e nos blogs do Ari e da Cecília. Como já obtive resposta do amigo Ari, transcrevo abaixo o que foi dito para conhecimento dos interessados.
”Ari Zanella disse...
Amigo Jorge Teixeira,
De acordo com o Manoel Jorge (Major), Assessor do Marcel, foi aprovada nesta nova concessão do ES, a vigorar a partir de 21.01.2015, a DISPENSA DA CARÊNCIA de 06 meses para a contratação.
Repetindo: Não há necessidade da carência nesta primeira renovação.
Um fortíssimo abraço ao amigo.
08/12/14 16:51”

Anônimo disse...

Medeiros. O que é que voce tem a dizer sobre a postagem anônima das 19,56, de 08 de dezembro.

Anônimo disse...

Medeiros,

Faz um comentário sobre o derretimento da PETROBRÁS pelo corrupção da qual foi vítima e também pela queda do valor do petróleo no mercado internacional. Quanto dinheiro a PREVI tem lá? Qual o tamanho do prejuízo?

ALBANO disse...

Só faltava essa:
O Planalto está oferecendo uma Vice Presidência do BB ao Anthony Garotinho.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/bernardomellofranco/2014/12/1559536-caixas-pretas.shtml

fernando disse...

Prezado Medeiros, Garotinho na diretoria do BB? será verdade?

Medeiros disse...

Sr for verdade, a Dilma pirou de vez.

Anônimo disse...

Garotinho no BB:
Tudo o que já está ruim.....pode piorar!!!

Marcelino Maus disse...

O Banco Popular foi criado com intuito EXCLUSIVO de desviar recursos do BB para os PeTralhas.

Medeiros disse...

O presidente do Banco Popular não era o Ivan Pinheiro, era o Ivan Guimarães.

Anônimo disse...

Segundo o jornal Folha de São Paulo, em sua edição de hoje, dia 09/12, a presidente Dilma ofereceu ao ex-governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, o cargo de vice-presidente do Banco do Brasil.

E a gente achando que não podia piorar !

Francisco Rodrigues

Anônimo disse...

Medeiros,
Em postagem anterior, lhe informei o perfil do Ivan Monteiro (ele é mais conhecido por esse nome).
Se ele for empossado na PREVI sentiremos vontade de fazer um abaixo assinado pedindo a volta do Dan Conrado, Ricardo Flores ou Sergio Rosa. Sim, sentiremos saudades dos que se foram.
Após o reveilon, em Copacabana, onde passei convidado por amigos, encontrei com o Ivan Monteiro em uma caminhada pelo calçadão. Quando ele sentou num banco do calçadão para amarrar o tênis, perguntei se ele era o Ivan Monteiro, Vice Presidente do BB. Ele, sem me reconhecer (foi meu Superintendente Regional no Rio de Janeiro em 96/97), disse que sim. Trocamos uma breve conversa sobre o BB inclusive sobre o Robson Rocha,que havia sido meu colega administrador e ocupava também já naquela época a Vice Presidência de Recursos Humanos.
Durante a conversa o Ivan, deixou escapar que estava de mudança de volta para o Rio de Janeiro(entendi que seria a PREVI, pois estava cotado junto com o Robson Rocha). Nos despedimos de forma fria, como ele sempre trata as pessoas que estão no escalão inferior e lhe solicitei que enviasse um abraço ao Robson Rocha em Brasília.
Dias depois nem Ivan Monteiro Nem Robson Rocha foi nomeado. O Dan Conrado assumiu, indicado pelo Guido Mantega.
Por isso acredito em sua bola de cristal. Um dois dois será o novo presidente da PREVI. Torço também pelo Robson Rocha.
Por conhecer bastante o estilo de gestão do Ivan Monteiro. Sou categórico ao afirmar: Sentiremos muitas saudades do Dan Conrado!
Marco Antonio Orlando
Matr. 6.796.956-9

Obs.: não estou conseguindo postar via minha conta do Google.
Por isso segue como anônimo, mas plenamente identificado.

Anônimo disse...

Vixe, agora que a Vaca vai pro brejo

Marisa Moreira disse...


Dr, Medeiros meus respeitos! Boa Tarde!!

O Sr. poderia me informar em quanto são remunenados apenas os suplentes da Chapa 3 e se tem o direito a bonus?

Tenho certeza que muitos gostariam de saber.
Agradecida e Boas Festas!!

Marisa Moreira0 RJ

Anônimo disse...

Gente, estamos próximos do Natal e Ano Novo. Vamos ficar alegres e contentes pois o BeBê chorão, precisa de um "garotinho" para fazer as suas traquinagens....Alegria!!Alegria!!KKKKK

Anônimo disse...


Colegas,

BB incorpora Banco Popular

Lançado em 2003 com toda pompa pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva para alavancar a bancarização da baixa renda, o Banco Popular do Brasil (BPB) será incorporado ao Banco do Brasil (BB). A decisão foi anunciada quinta-feira (15) pelo vice-presidente de Varejo e Distribuição do BB, Milton Luciano dos Santos, e tem como objetivo evitar sobreposição de funções, reduzindo custos e aumentando a eficiência. Apesar de o BB não admitir, a internalização demonstra que a idéia da subsidiária fracassou. Já que, desde que foi constituído, o Banco Popular acumulou prejuízo de R$ 144 milhões.

Na avaliação do vice-presidente, esse foi o custo do aprendizado que será utilizado na Diretoria Menor Renda, criada para atender clientes com rendimento de até um salário mínimo (R$ 415). Santos não considera que o BB tenha cometido um erro estratégico. “Todos os bancos que implementaram subsidiárias como essas tiveram dificuldades no início. É o custo do aprendizado”, ressaltou Santos. Para ele, o cenário econômico em 2003 era totalmente diferente do que vivemos hoje e, por isso, a criação da subsidiária na época foi acertada.

A idéia inicial era atender apenas o público informal. Mas com o passar dos anos, esse público demonstrou interesse maior em abrir as contas do próprio Banco do Brasil. Além disso, a vantagem de se ter uma conta simplificada já não existe mais, pois o custo se igualou ao do pacote básico de conta-corrente e ter uma conta no BB assegura um número maior de serviços ao pequeno cliente.

Tanto o Banco Popular como os correspondentes bancários e projetos de Desenvolvimento Sustentável (DRS) farão parte da Diretoria Menor Renda. A nova estrutura será chefiada pelo atual presidente do Banco Popular, Robson Rocha. “Em 2003, o BB não tinha como incorporar o atendimento aos informais. Mas as circunstâncias mudaram muito”, ressaltou.

Rocha disse ainda que, neste primeiro momento, não haverá mudanças no atendimento para o cliente da instituição financeira. A expectativa é de que em até 90 dias esteja definido um plano de incorporação. O BB fará ainda uma pesquisa para verificar se, ao longo do tempo, manterá a marca Banco Popular no mercado. O braço do BB para a baixa renda contava com 81 funcionários cedidos pelo BB e que serão reincorporados pela controladora.

História conturbada

Em pouco mais de quatro anos, o Banco Popular do Brasil contou com três presidentes. Sendo que os dois primeiros por indicação política. No primeiro ano de funcionamento, a instituição financeira registrou prejuízo de R$ 25 milhões. Em 2005, devido a problemas na análise do crédito concedido, o banco contabilizou perda de R$ 62 milhões. Na época, o Banco Popular era presidido por Ivan Guimarães, que deixou o cargo por envolvimento com o mensalão.

Com a saída de Guimarães, o cargo foi assumido por Geraldo Magela, que estava sem emprego depois da derrota nas eleições para o governo do Distrito Federal. Ficou poucos meses na presidência. Logo em seguida, assumiu o funcionário de carreira do BB, Robson Rocha, que chefiará a nova diretoria criada pelo BB.

O preço do aprendizado

Prejuízo acumulado do Banco Popular do Brasil soma R$ 144,194 milhões de 2004 a 2007

Anônimo disse...

Medeiros,

O sr. Robson Rocha presidiu o Banco Popular do Brasil.

Naquela época ele já fazia parte da República petista, não temos como ignorar isso. As nomeações falam por si só.

O Lula nunca nomearia alguém que não fosse da sua "confiança".

Anônimo disse...


BB rasga acordo com Sindicato e demite na Nossa Caixa

Entidade apurou que pelo menos dez trabalhadores de agências foram dispensados na tarde de segunda 31
Raquel Kacelnikas




São Paulo – Em total desrespeito a todo o processo negocial desenvolvido desde o ano passado com o Sindicato, a direção do Banco do Brasil iniciou um processo de demissões que atingiu pelo menos dez funcionários da Nossa Caixa.

Segundo apuração do Sindicato, as dispensas ocorreram em todo o estado de São Paulo, três na capital. A medida desrespeita diversos compromissos assumidos pela direção do BB, de que não haveria demissões na empresa. “O vice-presidente de gestão de Pessoas e Responsabilidade Socioambiental do Banco do Brasil, Robson Rocha, afirmou em negociação com o Sindicato que estavam mantidos todos os compromissos de preservação de empregos e direitos dos bancários da Nossa Caixa. Com essas dispensas, o BB está rasgando o acordo com os trabalhadores e iniciando uma verdadeira guerra com o movimento sindical”, diz a diretora do Sindicato e funcionária da Nossa Caixa Raquel Kacelnikas.

A dirigente lembra que em 16 de dezembro foi assinado acordo formal pelo Banco do Brasil que garante os empregos dos trabalhadores da Nossa Caixa durante todo o processo de fusão. “Qualquer demissão teria de ser acompanhada de instalação, por exemplo, de processo administrativo para que o bancário tivesse a oportunidade de se defender. Isso não ocorreu nesses casos e os funcionários foram demitidos sumariamente”, diz Raquel.

Anônimo disse...


OLHAR DA BASE - Oposição Bancária BH

Vice-presidente de Gestão de Pessoas do BB, Robson Rocha, usa o VOTO DE MINERVA para aprovar BÔNUS de R$ 500 mil para a diretoria da Previ

Os representantes do Banco falam muito em ética, mas o discurso é bem distinto da realidade. O Conselho Deliberativo da Previ, que tem metade de representantes eleitos pelo funcionalismo e metade indicado pelo Banco, aprovou, em 31/07/14, as regras que destravam o pagamento de um bônus retroativo aos diretores da Previ. Essa decisão aconteceu apenas devido ao voto de minerva do Presidente do Conselho, Robson Rocha, que é indicado pelo BB. Segundo nota da diretoria da Previ, este bônus corresponde ao programa de remuneração variável para equiparar os diretores da Previ aos executivos do Banco e o Conselho Deliberativo aprovou os “indicadores de desempenho de gestão" que servirão de parâmetro para o seu pagamento. Em 2013, ano pelo qual cada diretor fará jus a seis salários de bônus, a carteira de investimentos da PREVI sequer atingiu a meta atuarial dos planos de benefícios. O BET (Benefício Especial Temporário), recebido pelos aposentados do Plano 1, foi cortado por conta desse desempenho.

Os salários dos executivos do Banco são uma afronta quando comparados ao piso salarial da categoria. Mais absurda ainda é a equiparação da remuneração dos diretores da Previ a dos executivos do banco e o pagamento deste bônus. A Previ não é banco e não foi construída para gerar lucro.

O Presidente da Previ recebe mensalmente vencimentos brutos de R$ 52.607,05, aproximadamente dez vezes a média dos benefícios pagos pela PREVI aos aposentados do Plano 01. O bônus, que pode chegar a R$ 500 mil por semestre, amplia em muito essa diferença.

Ao mesmo tempo, muitos colegas do Banco estão passando por dificuldades em decorrência da extinção do BET e do retorno das contribuições do Plano 1. Há relatos de colegas aposentados que sofreram despejos ou foram obrigados a vender a casa própria para pagar dívidas. Há também uma procura dos aposentados às agências para renegociar dívidas por conta da desorganização financeira causada pelo fim do BET.

É vergonhoso que esta decisão tenha sido adotada sem qualquer consulta ao corpo de associados. As diretorias da Previ e do BB nos consultam, através dos plebiscitos, apenas quando querem formalizar os acordos de apropriação de superávit.


No Rio de Janeiro os membros do MOVIMENTO NACIONAL DE OPOSIÇÃO BANCARIA/ CSP-CONLUTAS, ESTARÃO PRESENTES NO ATO EM FRENTE À PREVI, no dia 20/08, às 12h, exigindo:

- Que o governo Dilma se pronuncie e reverta esta decisão. Que o atual Presidente da Previ e o Presidente do Conselho Deliberativo sejam destituídos dos seus cargos.

- Que enquanto o pagamento do bônus não é anulado, os DIRETORES ELEITOS devolvam os valores recebidos aos cofres da Previ

Anônimo disse...

Dr Medeiros
Saude

Tenho inveja de tocadores de cuica. Mas eh porque não tenho uma.Prefiro o repinico.
Se juntarmos um bom surdo , o molho estará formado. Mas eh preciso pertencer ao grupo que tocam surdos, se não ficamos
assistindo a banda passar e bater palmas. ISTO EH PURA POLITICA

Sera que aceitam uma FRIGIDEIRA ?


Abrs.

Mario

Medeiros disse...

Realmente o Robson tambem foi presiente do Banco Popular. Mas o Ivan foi o Ivan Guimarães.

Anônimo disse...

Doutor Medeiros esta colocando a mão no fogo pelo sr. Robson e vai acabar sofrendo queimaduras.
Pena que o Garotinho não possa ser presidente da PREVI. Seria o máximo...

Anônimo disse...

Boa noite pra todos o anônimo de 8 de dezembro de 2014 10:26, tem total razão o país está tão virado que bolsa família é mais importante que aposentado e pensionista, em condições normais deveriam corrigir as aposentadoria de todos associados aposentados e pensionistas e o Previ 1 pode sim deixa de cobrar as contribuições de todos aposentados assim como acontece no Ministério da Previdência. Se alguém souber por favor informe calculo que a folha dos aposentados mais 50% volta para Previ em razão da defasagem e necessidade do associado tomar empréstimo... Repito a Previ não corre nenhuma risco e o desconto é em folha, desde que os recursos sejam para pagar os aposentados.

Everton disse...

Tá batendo nas portas da Previ
OAS pagou R$ 600 mil a ex-presidente da Previ - Sérgio Rosa

Polícia Federal investiga se empreiteiras investigadas na Operação Lava Jato contratavam serviços de consultoria para disfarçar o pagamento de propina

Valim disse...

Medeiros,

1) Você é um homem inteligente. Talvez esteja pensando em algo, mas não apostaria no Robson Rocha, amigos amigos negócios à parte. Até para fortalecimento da Equipe Econômica, não sei se valeria a indicação pelo Levy o nome para o Banco do Brasil e subsequentemente da PREVI. Acredito que não, vide o Garotinho. Mas não custa uma força diante desta fragilidade que está o governo tentando diminuir negociando por baixo a ida de Antony Garotinho.

2)Olhe bem o que disse. Sei muito bem o que disse, mas minha consciência está solta, livre e forte e pronta para dormir bem comigo mesmo, nada contra aos outros. Felizmente estamos ainda numa democracia, será ?

Cadê o BET que é meu.
Cadê a resolução 26.
Cadê a reunião com os pobres aposentados, pensionistas os quais lhes colocaram aí na PREVI, não só você como a CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS, pedido por mim várias vezes, e que trariam para eles e nós força e poder. Nunca recebi uma resposta. Não quero mais servir de teste meu amigo.
Cadê a JANEIRADA com muita mais legitimidade, estou estupefato. Encherá com certeza, alugamos um carro de som. E na época da vitória lotaria. Somos inteligentes como você mesmo falou, meu grande amigo Medeiros.

Quanto a mim não se preocupe, não fico só no computador, mas também encaro como trabalho, ainda mais após a VITÓRIA DA CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS. Acompanho e cobro de quem for com total respeito do contraditório.

Ratifico suas palavras quanto novos amigos"...podemos fazer, não é verdade ? é verdade sim ? meu nome é umberlinda, não é dois nem três, é umberlinda." Eu amo os pobres, vocês são gente quase como nós..." (Peguei dum programa de divertimento de pobre da Globo), Zorra Total sábado à noite, são pobres mas são gente igual a gente, ou para alguns parecidos!!!

Para muitos que possuem vários " amigos" quase sempre são amigos do Rei, ou lutam para aumentar seu " NETWORK". Não sabia, mas meu filho já sabe, sozinho não se chega a lugar algum, mas prefiro que tenha um grande amigo do que vários colegas. Colegas é só oferecer cerveja que estará repleto deles. Amigo o buraco é mais embaixo.

Não sou contra o seu posicionamento, contra a política no blog, fico a supor que poderia estar pensando em silêncio após sua publicação, mas não concordo em criticar os colegas que usam de política e você amigo Medeiros fazendo o mesmo ao indicar Robson Rocha.

Representa em termos políticos tudo que somos contra.

Nunca recebi uma resposta da reunião dos pobres. Um dos maiores arrependimentos do ex-Presidente Sérgio Guerra do PSDB era não ter dado assistência ao Nordeste como fez o LULA, mal ou bem fez, e vem ganhando eleições, enquanto Aécio com dinheirinho curtindo uma bela praia e ganhando energia do mar após a convocação para São Paulo. Deve pedir desculpas.

Política é assim, fui na passeata do MASP e cadê o Aécio. Estava no estado de Santa Catarina curtindo uma praia.

É triste a política, mas unidos venceremos. Vamos entendendo muito melhor o que se passou no Brasil na época da ditadura. Não gostaria que voltasse, mas se continuar assim, não vão, acredito eu, perde esta ótima e ímpar oportunidade. Eles estavam lá e contando com eles 2000 pessoas, o total seriam 10.000 pessoas. Cálculo meu, simples, é só conhecer área e multiplicar por quarteirões. Quem pensam que os Generais não apoiam, a Revolução de 32 não foi criada por eles, está aí os fatos para contar a História.

Valim.

OBS. Medeiros está me conhecendo melhor, Guerreiro, faço parte do seu grupo, meu Guru. A criatura as vezes vai contra o grande Criador. É do ser humano, as vezes erramos, quem sabe não possa ser eu ou você.

Anônimo disse...


Dr. Medeiros,

Particularmente acho que enquanto o PT estiver no poder, nada poderá causar surpresa para nós, que fazemos parte da família PREVI/BB. Não deverá provocar nenhum espanto se, por exemplo, Dilma anunciar Henrique Pizzolato para presidir o BB, ou vier a empossar José Dirceu no cargo de presidente da Previ. Quem acha ser isso impossível de acontecer, por ser ilegal, pergunto: Quem foi que acabou de desrespeitar a Constituição Federal, comprando deputados e senadores, para aprovar a "Lei do Calote", nome ironicamente dado a medida do governo que permite o presidente atropelar a Lei Orçamentária?


Feliz Natal para o senhor e digníssima família.