ANUNCIADAS MUDANÇAS NO ES

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Conforme anunciei foram divulgadas nesta quarta feira no site da Previ os novos parâmetros do ES para vigorar a partir de 21de janeiro de 2015.

Minha bola de cristal continua precisa, mas não pude cantar bingo, pois as medidas anunciadas desagradaram muitos aposentados e pensionistas, que ficaram asem margem para renovação.

Todos sabem que nós, da chapa três, somos minoria nos colegiados da Previ e desta forma não temos condições de aprovar nada sem o concurso dos demais diretores e conselheiros situacionistas. Mesmo assim injustamente nos cobram.

No meu caso, inclusive, eu nem voto, pois sou suplente.

Os parâmetros aprovados e divulgados no site da Previ precisam ser estudados e digeridos, para que possamos analisar os mesmos com equilíbrio emocional e sem ranços, destacando as situações que mereçam correcao.

Para alguns parece que até haverá vantagem, pois o prazo para quem ainda não alcançou setenta e sete (77) anos, como é o meu caso,  poderá ser alongado para 120 meses, uma dilatação de cerca de trinta meses, o que implicaria em reduçao da prestaçao mensal.

Discute-se se podem sair da margem consignável algumas verbas que prejudicam o cálculo.  Propus que não fosse incluída este ano a contribuição para a Previ. Muita gente ficará sem margem. Justamente os mais necessitados.

O ES tem sido focado como uma maneira de correção dos benefícios defasados, cuja atualização não acompanhou devidamente os índices inflacionários.  Certamente não é a compreensão adequada, sob o ponto de vista da educação financeira, mas representa uma maneira de enfrentar o desespero e uma forma de sobrevivencia .  Ha tempos defendo uma fórmula definitiva para o ES, repito definitiva. ES 180 x 180.  Nunca mais se falaria em mudanças, só em atualização. Possível ?  Sim. Em meu modesto entendimento e no do João Rossi Neto.

O Zanella está no Rio, num encontro do Conselho Consultivo. Ele é um batalhador incansável por melhorias no ES, assim como eu. Deve falar com o Marcel, diretor de seguridade, e trazer melhores informações sobre as novidades anunciadas. Os interessados devem acompanhar o seu blog.

Confesso que li apressadamente esses tais de novos parâmetros. Li e, sinceramente, não gostei. É O mês do Natal, o pacote poderia ser muito melhor e mais fraterno, sem comprometer o nosso fundo de pensão. Faltou inspiração .

83 comentários:

Anônimo disse...

Previ!

Queremos aumento nas aposentadorias de acordo com o nosso patrimônio e não nos endividar ainda mais, com ES.
SMJ

Cristina pensionista disse...

Sr.Medeiros Bom Dia!


Que as modificações consigam ajudar a todos. Com todo respeito aos que são mais idosos, mas precisamos que o prazo seja aumentado para todos nós para que consigamos resolver nossos PROBLEMAS QUE SÃO IGUALMENTE GRAVES. As pensionistas precisam de ajuda.

Anônimo disse...

Medeiros, você disse tudo certo, como sempre, pegamos o ES para sobrevivencia, não temos outra saída, os reajustes ficam aquém da inflacao oficial imagine da real! Então o ES completa nossa renda, é o que a Previ fez conosco, é cruel mas tem sido a solução, por um lado a Previ disponibiliza esse valor mas recebe juros e seleciona de certa maneira que ajuda vá para os mais necessitados, porque quem não precisa não toma empréstimo.

Anônimo disse...

O PAF não funciona a contento. Reembolso? Só genérico e se estiver registrado no tal LIMACA ou seja, a Cassi que determina qual medicamento usar.
O PAS caiu fora de moda há muito tempo.

Anônimo disse...

Medeiros e amigos,
Eu já estava esperando bomba na Cassi. No início do ano ocorreu uma apresentação de uma diretora falando da difícil situação da Cássi. Depois veio o pessoal do "nada disso" e colocou "panos quentes". Agora, com sua postagem, parece que o quadro ê difícil mesmo.
Um dos maiores responsáveis pela difícil situação da Cassi é o Banco quando admitiu novos funcionários, muitos com família, pagando mensalidades de R$ 60,00 (3% de R$ 2.000) + R$ 90 da parcela do BB. Depois veio o fim do Bet, o que acabou de complicar as finanças. Aumento de mensalidade acho difícil de não ocorrer, mas o fim do PAF é inadimissel. Sem dinheiro e sem remédio a vida ficará insustentável para muitos que estão endividados. Celio

Anônimo disse...

Medeiros! Obrigado pelas informações quase diárias mas, acredito que um ajuste em percentual suportável nas mensalidades da CASSI, para quem a usa devido à idade já avançada, compensa. Os jovens deverão conscientizar-se que lá chegarão e, muito rápido.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,
A Cassi que procure atualizar os dados, de acordo com o numero de dependentes de cada associado, ou estabeleça um percentual justo de acordo com as faixas de salário ou beneficio.

Anônimo disse...

O horror que as pensionistas estão passando hoje é inacreditável! Devem pensar se gostariam que o mesmo aconteça com as esposas deles amanhã.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Conclamo os colegas a ficarem precavidos com um blog denominado "amigos da previ"' que de amigo nada tem. Não passa de ramificação dos companheiros do petrolão. Numa matéria tiveram o desparate de escrever o seguinte: " Entretanto, alguns associados, incapazes de administrar suas finanças pessoais, querem de qualquer jeito, que a diretoria suspenda ou dilate o prazo de pagamento do seu empréstimo simples".
Administrar vida financeira com salário acima do teto é fácil até para cérebro de petista. Há que explicar para pessoas que trabalham nos porões a serviço do guloso o significado de inflação. Ela corrói os salários principalmente quando manipulada.

Além disso, ataca os blogs que realmente defendem os associados. A tática é clara. Está se preparando para a próxima eleição.

Melhor desligar o site pois não tem credibilidade igual ao governo que representa.

luiz carlos disse...

Dr. Medeiros, jornais comentam a ida de de Robson Rocha para a Presidência da Previ, é uma boa opção para os aposentados?

Valim disse...

Medeiros,

Nada disso irá acontecer se nosso departamento jurídico pedir uma tutela antecipada.

Talvez possa ter falcatruas na CASSI, rsrs, daí é melhor eles fazerem isso logo agora, para depois sair o escândalo, na CASSI no BB e na quitanda do Seu Manolo.

A tutela é para ontem.

Até que me provem que alhos não é bugalhos, a vida e a morte vem no tempo exato.

Sinto saudades dos meus queridos, mas sei que estarão em breve melhor do que eu. Planeta de provas e expiações.

Valim.

OBS: Não estou solicitando julgo um dever de responsabilidade. Tudo sempre perto do Natal. Jesus não nasceu nesta data comercial. Bomba neles. Não fraquejem seus corações. Passeata na Previ, retorno pelo BET.

A melhor maneira de defesa é o ataque.

Anônimo disse...

Robson Rocha? Putz... Vejam..
de 13.08.2014...

O Conselho Deliberativo da Previ, segundo informações divulgadas nas redes sociais, aprovou pagamento de bônus de remuneração variável aos Diretores Executivos da Previ. Os valores são iguais aos pagos aos dirigentes estatutários do Banco do Brasil pelos resultados obtidos pelo BB, e não pela Previ, desde 2011, com recursos dos participantes da Previ. De acordo com as informações divulgadas, houve empate na votação e para tomar a decisão foi preciso o voto de Minerva do presidente do Conselho Deliberativo, Robson Rocha.

Os votos favoráveis ao pagamento do bônus foram dados pelos representantes do patrocinador: Robson Rocha, Alexandre Corrêa Abreu e Paulo Roberto Lopes Ricci. Os contrários foram dos representantes eleitos: Rafael Zanon Guerra de Araújo, Haroldo do Rosário Vieira e Antônio José de Carvalho. “Como vice-presidente de gestão de pessoas do Banco do Brasil Robson Rocha deveria no mínimo ter mais respeito com os funcionários do BB e associados da Previ. Ele tem o poder do voto de minerva e o usou em detrimento dos trabalhadores”, afirma a diretora do Sindicato dos Bancários/ES, Goretti Barone.

Anônimo disse...

Esse diretorzinho só vai se enquadrar quando tomar uma ducha a jato. Por quais motivos não implementou o 180 X 180? Só por birrinha. Ele deveria ler A mensagem no site www.apdobanespa.com, dia 02/12, intitulada: SINDICALISTAS DILAPIDAM OS FUNDOS DE PENSÃO!

E ainda querem posar de defensores. Bando de #&$¥£€#

Anônimo disse...

A Cooperforte já sabe da decisão da previ quanto a margem consignável??????

Marcelino Maus disse...

Presente de Grego de Dilma ou de Lula:

"Metodologia 30%:
Consiste em calcular 30% do total de benefícios da folha (Complemento PREVI e INSS) deduzindo-se as contribuições mensais para a PREVI, Cassi e as prestações do Empréstimo Simples, além das consignações de empréstimo, financiamento e seguro de outras entidades. O valor resultante deste cálculo é a margem consignável de 30% disponível."

Quem tem débito da Cooperforte ou outra cooperativa, nunca mais vai renovar ES...

QUESTÕES para a Chapa 3 resolver:

Se as prestações de outras Cooperativas foram aceitas pela Previ ALÉM da Margem LEGAL de 30%, como pode a Previ, agora, querer expreme-las na MC de 30%

Vai gerar MC 30% NEGATIVA em uma infinidade de Espelhos e a PREVI, automaticamente terá de EXCLUIR a consignação em Folha das parcelas de CDC de outras Entidades.

Essa manobra da MC NEGATIVA é obra do DAN Marcel, amigo de Lúcifer, que aprendeu com o MANTEGA a nova Pérola da Economia Brasileira: "Superávit Negativo".

Assim como é inconcebível "Superávit Negativo", é IMPENSÁVEL "MC 30% Negativa"!

É preciso ajustar tudo pelo Decreto 4.840 que trata da MC 30% (descontos compulsórios, inerentes à Previ); que também trata da MC 40% que inclui descontos AUTORIZADOS...

Que embróglio !

Pensionista disse...

As pensionistas precisam reagir, Dr Medeiros,A diretoria deveria rever em janeiro os nossos proventos pois vivemos de emprestimos! Qdo conto para alguem que recebo 60% da pensão, ficam horrorizados. Pasmem, pelo menos 80%

Marcelino Maus disse...

ES, válvula de escape:

"Os associados que tiverem empréstimos, financiamentos ou seguros em outras instituições e queiram aumentar a sua margem consignável devem requerer nessas entidades a exclusão do débito na folha de pagamento da PREVI."

Se funcionar, cria transtornos na Cooperforte/outras para manter as cobranças...

Vai ser difícil, mas podem construir solução.

Anônimo disse...

Caro Medeiros:

1. Infelizmente, a situação se complica.

2. Abre-se outro flanco de ataque principalmente contra os aposentados com as agourentas notícias sobre a CASSI.

3. Assim, de um lado temos a PREVI literalmente tirando o pão da boca de muitos desafortunados, os chamados deploravelmente de "assistidos", quando o correto seria associados.

4. De outro, a CASSI querendo aumentar as contribuições e retirar os medicamentos da lista de auxílios, bem como acabar com o PAS.

5. Nesse andar da carruagem, irão acabar realmente é com os associados.

6. Repetindo o bordão do inesquecível Roberto Bolaños, é caso de se bradar: "E AGORA, QUEM PODERÁ NOS DEFENDER?".

7. Lamentavelmente, nem mesmo o Chapolin Colorado, motivo pelo qual, caro Medeiros, contamos mesmo é com sua astúcia...

Marco Antonio

Medeiros disse...

Novos parâmetros do ES no site da Previ.

Conforme anunciei foram publicados os novos parâmetros. Leiam no site da Previ.

Anônimo disse...

Creio que esta medida de excluir as consignações em folha de outros empréstimos, como os da Cooperforte, vai acarretar num aumento dos juros praticados nestas instituições.
Sim porque o desconto em folha diminui praticamente a zero o risco de inadimplência.
Já no débito em conta a estória é outra.
Portanto esta medida tende a nos trazer mais prejuízo que benefício.
É o que penso

Anônimo disse...

Ilustre Mestre MEDEIROS:

Por favor, solicito Vossa ilustre permissão, para publicar neste prestigioso blog, a mensagem postada/publicada no blog do não menos renomado Professor ZANELLA:

Blogger RENATO AUGUSTO PEREIRA SILVA AUGUSTO disse...



Já estou com meu MANDADO DE SEGURANÇA pronto, caso às Associações de que sou sou sócio, nada façam para impedir que entre no CÁLCULO DA MARGEM CONSIGNÁVEL, TODAS AS CONSIGNAÇÕES DE TERCEIROS (COOPERFORTE, CREDISCOOP, POUPEX, etc.,). A PREVI NÃO PODE ALTERAR A SEU BEL-PRAZER, uma metodologia que já vem há MAIS DE 50 ANOS, na forma de calcular a margem consignável dos funcionários da ativa/aposentados/pensionistas. O INQUALIFICÁVEL SR. MARCEL, ALÉM DE NADA ENTENDER DE MARGEM CONSIGNÁVEL, TAMBÉM NADA ENTENDE DE DIREITO ADQUIRIDO, SÓ SABE É DESPERTAR O ÓDIO NAS PESSOAS! Ainda por cima, deu um PRAZO EXÍGUO, A FIM DE DEIXAR TODOS NÓS ENSANDECIDOS, para nos entendermos com as diversas Empresas, justamente no PERÍODO NATALINO, NO AUGE DAS FESTAS DE FIM E INÍCIO DE ANO! Que homem MAIS ABOMINÁVEL. Não quero culpar ninguém, mas o pessoal que queria reduzir tudo a 30%, que no fim resultou nisso tudo, não vai conseguir nada e ainda por cima levou na "bancarrota", quem sempre esteve ao lado deles. A SÚMULA 342, DO TST, permite descontos na FOPAG além dos 30%.

03/12/14 22:15



Anônimo disse...

Não é a CASSI que está querendo mudanças e aumento de contribuições.
É o BB.Quer o aumento da contribuição dos associados sem o aumento na sua contrapartida.
Quer a extinção do PAS e do PAF.
Não seria novidade. Tudo isso estava previsto no acordo de 2007, aquele dos 300 milhões e das co-participações.
Aquele que precisou de duas votações para ser aprovado (fórceps).
Lembrando o alerta que foi dado pela não aprovação, é de se perguntar: V. votou contra ou a favor ?
Pensando-se em administração e finanças, como vão as cliniCassi ?
Dão "lucro ou prejuízo" ?
Quanto a nova sistemática do calculo da MC no ES, não seria efeito das ações 30% ?

PORTABILIDADE - ALTERNATIVA DE SOLUÇÃO ?????? disse...

Dr. Medeiros,
Continua a aflição de muitos aposentados em busca de solução para a situaçao difícil de endividamento.

Por sua vez, fica claro que nao podemos contar com a previ apesar de toda riqueza acumulada. E que estão sendo indevidamente utilizados para favorecer a patrocinadora e seus dirigentes.
À falta de perspectivas de solução e a continuidade da previ nas mãos de representantes do "CLUBE DO AMÉM", estou a procura de outros caminhos.

Tenho pesquisado o assunto portabilidade, que teve a publicação da Instrução Conjunta n.1, recentemente pela SUSEP e PREVIC, mas nao tenho obtido respostas para minhas dúvidas.

Com a sua ajuda e de entendidos no assunto questiono se:
1- os aposentados do PB1 se enquadram nas condições previstas de portabilidade?
2- se positivo, teríamos incluído no valor, além da reserva matemática, parcela também da reserva de contingência, inclusive parte patronal?
3- Como obteríamos o valor a que teríamos direito?

O que me ocorre eh que, mesmo sendo abatido o valor de empréstimos como a carim e o empréstimo simples, e mesmo com alguma redução no valor do benefício em alguma previdencia aberta, poderia ser uma opção interessante.
E ainda, creio que em sendo um banco que administra a previdencia aberta destinatária, podemos contar também com o recurso da portabilidade para o financiamento da carim.
Agradeceria esclarecimentos dos entendidos no assunto.

Luiz

Pensionista disse...

Dr Medeiros, pelo meu extrato do ES o senhor acha que terei chances de fazer a renovação? Sou pensionista e tenho 63 anos. Obrigada
Saldo devedor total R$ 116.289,76
Valor das prestações R$ 1.875,00
Limite disponível R$ 28.710,24
Prestação máxima (margem disponível) R$ -715,08


Empréstimos concedidos
Modalidade Data crédito Prestação Prestações contratadas Prestações pagas Saldo devedor
ES-A 120 SÉRIE 12 PL1 60 A 62 27/11/2012

Marcelino Maus disse...

Retificando:

Solicitação ao Luiz:

"Tenho pesquisado o assunto portabilidade, que teve a publicação da Instrução Conjunta n.1, recentemente pela SUSEP e PREVIC, mas nao tenho obtido respostas para minhas dúvidas.
Com a sua ajuda e de entendidos no assunto questiono se:
1- os aposentados do PB1 se enquadram nas condições previstas de portabilidade?
2- se positivo, teríamos incluído no valor, além da reserva matemática, parcela também da reserva de contingência, inclusive parte patronal?
3- Como obteríamos o valor a que teríamos direito? "

IMPORTANTE: aposentados devem recuperar de suas gavetas o último Demonstrativo de Reservas de POUPAAÇA e MATEMÁTICA para começo de analise.

Colega, também estudei essa possibilidade.

Penso que você deve consultar outra Entidade (BRADESCO, ITAU, ...) para obter informações das condições de benefícios nelas, em vista do Valor das Reservas a serem transferidas.

A ANAPLAB... que parece ser a mais isenta poderia pesquisar e opinar.

Infelizmente CETENAS de Advogados aposentados no BB nunca se posicionaram sobre isso, pois se limitam a impetrar desastrosas Ações de Revisão dos Benefícios da PREVI - que não cumpre as decisões judiciais... BORA para outro Fundo Privado.
BRADESCO + ITAU poderiam criar um FUNDO ESPECIAL para PORTABILIDADE da PREVI.

Será que os DANs e os DIDAs vão querem desgovernar esse Fundo também ?

Anônimo disse...

Porque não agora as mudanças para Dezembro o Natal, Ano Novo é agora, porque só em Janeiro ainda ? Querem mesmo nos ferrar ! O ódio que os diretores da PREVI tem com nós aposentados é de outro mundo. Que sina.

Anônimo disse...

Medeiros, nao vejo como eu, a curto prazo, possa retirar meus emprestimos da folha para manter minha margem consignavel / nao e aumenta la porque na verdade ela sera reduzida. A chapa tres ou voce fem alguma sugestao para quem esta na mesma situacao que eu? Segundo a propria previ , teria que mandar a,solicitacao por AR e se a entidade nao retirar da folha em dois meses, teria que mandar a copia da solicitacao para a previ que ela retiraria a consignacao da folha. Mas nao vai dar tempo para janeiro/2015.

mariano branquinho disse...

Gostaria de saber se algum colega já foi atendido pela Cooperforte, quanto a desvincular da fopag o valor da prestação, para ter margem na Previ. Em caso positivo, pergunto como proceder.

Anônimo disse...

Os dirigentes da Previ são de uma insensibilidade alarmante, é impressionante como debocham dos associados como fazem questão de serem cruéis, próprio de gentalha picuinhas que vieram de baixo e agora com algum poder nas mãos querem pisar em quem esta aflito precisando de ajuda.
Eh difícil entender que os endividados precisam de socorro e a solução seria muito simples para a Previ , precisamos tomar o ES para liquidar os demais empréstimos e ficarmos só com a Previ que tem juros menores, precisamos que retirem da MC o que nos jogam para a MC negativa e alongamento do prazo, caso contrário só complicam e dificultam a vida dos associados.

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Notícia preocupante na internet:

"Maior empresa do pré-sal está sem dinheiro e perde sócios
......
Criada para construir e alugar as sondas bilionárias para exploração do pré-sal, a companhia Sete Brasil enfrenta uma situação dramática.
.....
As dificuldades da Sete, que tem hoje um dos maiores contratos com a Petrobrás, no valor de US$ 25 bilhões (R$ 64 bilhões), já comprometeram os ganhos que os acionistas esperavam obter.
......
A Sete tem entre seus sócios a Petrobrás, os bancos BTG Pactual, Bradesco e Santander, e vários fundos de pensão ligados ao governo como Petros (Petrobrás), Funcef (CAixa) e Previ (Banco do Brasil)....."

Anônimo disse...

Ao Mariano Branquinho: eu ja fui artendido pela cooperforte alterando o debito da folha para o debito em conta. Meu limite diminuiu com isso. Mandei um fax com a solicitacao e,eles me pediram copia do cartao da conta ou do cabecalho do extrato da conta corrente. Mandei e no outro mes fui atendido.

Anônimo disse...

Segundo resposta da Cooperforte, o valor do empréstimo da cooperativa não é consignável, portanto não interfere no calculo da margem consignável.

Anônimo disse...

- Não é insensibilidade não 04.12.14 - 9;20 - E UM BAITA DE ESQUELETO GUARDADO NO ARMÁRIO - TUDO ME FAZ PENSAR O PIOR(FAlência)
espero que o presente deste Natal não seja de um Papai Noel grego(presente de grego).

Que o Menino Jesus derrame suas bênçãos sobre nós que estamos tão necessitados.

Anônimo disse...

A previ esta "quebrada"!!!!Não tem dinheiro para o ES que vai acabar com a nova formula apresentada.
Acho bom pois so assim nos livraremos desse maldito empréstimo.
Quero aumento no meu beneficio e não empréstimo!!!!!!!
Prefiro ficar com a Cooperforte que sempre me ajudou quando mais precisei sem complicações.

Ademar disse...

O inferno está cheio de pessoas de boas intenções, com certeza existe lá, um lugar especial à direita de lUCIFER, para a atual diretoria da Previ, notadamente o sr. Marcel, pois não é possível tanta maldade com os aposentados.

Anônimo disse...

Se perguntada sobre a situação da Sete Brasil, a Previ virá com a clássica resposta-padrão.
Os investimentos são feitos após acurada analise e orientados por consultorias especializadas, cheios de transparência e responsabilidade sócio ambiental(rsrsr) e que tudo está "nos conformes". Não houve ingerência do governo no investimento.
A Previ, como em outras empresas em que participa, tem um conselheiro fiscal na Sete Brasil.
Por sorte ele faz parte da chapa 3 e poderia dar maiores esclarecimentos, tranquilizadores ou não. Ou, o assunto também faz parte do sigilo ?
Quanto ao ES, mudanças de regras em contrato já firmado que prevê renovações, podem ser alterados unilateralmente ?

Anônimo disse...

Colega de 09:48,todos nos sabemos que a Cooperforte não honera a MC
mas o marcel acaba de mudar a regra.
E muita frustação em um ser humano(?).

Anônimo disse...

Acabo de ligar para a Cooperforte e como sempre fui MUITO bem atendida e fui informada que a diretoria esta reunida pois so souberam da mudança ontem.A atendente pediu que eu ligasse mais tarde ou amanha.

Anônimo disse...

Caro Medeiros,

Você está cada vez mais lindo. Próximo baile da Afabb Rs eu irei. Mesmo morando no Rio vou me inscrever como associada. A bailarina e a cobra me deixaram com ciúmes. Dona Ana só com inveja. Com todo o respeito, pois ela tem todo o direito. Adorei. Beijo, gatão.

Carmen

Anônimo disse...

Eu tava lá. O Medeiros estava demais.

Medeiros disse...

Já acionei a cúpula da Cooperforte para ver o que elespodem fazer. Estou em cima.

Anônimo disse...

Como disse o colega acima a Cooperforte NÃO onera az MC.O que a Previ está fazendo é limitar em 30% da renda os debitos consignados porque está descumprindo a legislação.Até agora só a Previ calculava a sua margem em 30% e ainda autorizava os outros débitos que juntos ultrapassam 50% da renda.Só que como a Justiça está determinando que quando existem vários consignados as parcelas devem ser recalculadas para que a soma de todas não ultrapasse os 30% a Previ muito esperta quer retirar os outros credores para ficar com os 30% só para ela mas essa estratégia não vai funcionar porque alguns Juizes estão determinando que até os empréstimos com débito em conta entrem no limite.

Anônimo disse...

Que Natal heim, Dr Medeiros? Nos ajude peloa amor de Deus.

Marcelino Maus disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
valdevino disse...

Prezado Medeiros,
Estou postando, abaixo, resposta da Cooperforte sobre a mudança do "ES".
O que pude entender é que a cooperforte para se proteger, não autorizará a exclusão do desconto no espelho Previ:

Prezado Sr. VALDEVINO ALVES SOBRINHO,
Agradecemos sua manifestação desta data e informamos que não temos como proceder para modificar a decisão daquela Instituição, visto que ela agiu no legitimo interesse de evitar demandas judiciais que lhe ocorriam para cumprimento legal da margem de descontos em Folha de Pagamento. Para a Cooperforte, resta-nos adequarmo-nos e tomar providencias que venham a mitigar os inconvenientes operacionais resultantes dessa decisão.
Colocamo-nos à disposição, por esta via ou por nossa Central de Atendimento - 0800 701 3766 ou 0800 61 3766, para quaisquer outros esclarecimentos.
Atenciosamente,
GETEL
Gerência de Telemarketing

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Dr. Medeiros,

Conforme consta no site da VALIA, cerca de 70% dos ativos do plano de Benefício Definido daquela entidade estão aplicados em renda fixa. Enquanto isso, a PREVI tem cerca de 60% aplicados em renda variável. Então, aí vem a dúvida: quem será que está certo?
Essa pergunta se deve a uma notícia de 14.03.2014 que pincei na interne, qual seja:

"SUPERÁVIT: VALIA PROPÕE ABONO DE 3 SUPLEMENTAÇÕES
A Associação dos Aposentados e Pensionistas da Vale em Itabira (Aposvale) e o Sindicato dos Trabalhadores na Industria de Extração do Ferro e Metais Básicos de Itabira e Região (Metabase), anunciam nesta sexta-feira (14), mais uma etapa do repasse do superávit da Fundação Vale do Rio Doce de Seguridade Social (Valia). O anúncio será oficializado nesta manhã durante reunião na sede da Aposvale.

Segundo o presidente do Metabase Itabira, Paulo Soares de Souza, e o diretor da Aposvale Itabira, Sebastião da Costa Deiró, cada aposentado deverá receber o equivalente a 5,44 vezes o seu benefício. “Com mais esse repasse, somado ao primeiro do ano, que foi de 6 vezes, já dá quase 12 vezes o benefício em apenas um ano”, analisaram os representantes das entidades.

Ainda de acordo com Paulo Soares e Deiró, uma nova suplementação deve ser paga ainda em 2014. “Estamos negociando um novo pagamento do superávit, que poderá ser pago ainda este ano. Nossa expectativa é que sejam pagos até 8 salários até meados de novembro. Esperamos com isso ajudar nossos aposentados e pensionistas a terem um fim de ano melhor”, concluíram."

Anônimo disse...

Com essas pseudo mudanças da MC, a PREVI adota o estilo do "Farinha pouca, meu pirão primeiro!"

O Marcel deve estar tentando antecipar a interpretação de um juiz que, ao julgar uma ação de enquadramento de 30%, venha a considerar todos os débitos de empréstimos em folha passíveis de redução.
Como o ES considera uma MC de 30% para cálculo da prestação, não haveria argumento para bloqueio judicial caso só houvesse a consignação deste empréstimo.
Mas, se houver outros débitos de empréstimos, aí sim configura extrapolação da margem de 30% e creio que a soma das parcelas de todos os empréstimos teriam de ser reduzidas para se adequar o limite dos 30%. E aí estariam incluídas também as parcelas do ES.

Ora, se as parcelas da Cooperforte não impactam de fato a MC da PREVI, me parece óbvia a estratégia de se preservar o débito do ES diante de uma eventual demanda judicial.

Cláudio

Anônimo disse...

Com as novas regras quem já possui vários consignados ficará com margem negativa

Anônimo disse...

Medeiros,

Dizem os diretores da PREVI que as aplicações do nosso dinheiro é bem direcionado, só esqueceram de dizer que são direcionados pelo governo petista.

Maior empresa do pré-sal está sem dinheiro e perde sócios

Criada pela Petrobras para construir e alugar as sondas bilionárias para exploração do pré-sal, a companhia Sete Brasil enfrenta uma situação dramática.

Não tem dinheiro para os compromissos de curto prazo, dois sócios minoritários acabam de abandonar o projeto e o escândalo de corrupção na Petrobras bate à sua porta.

As dificuldades da Sete, que tem hoje um dos maiores contratos com a Petrobras, no valor de US$ 25 bilhões (R$ 64 bilhões), já comprometeram os ganhos que os acionistas esperavam obter.

A última reunião entre eles, na quinta (26), virou um encontro para "lavar a roupa suja" com a Petrobras.

Alexandre Gentil/Divulgação
Sonda encomendada pela Sete Brasil chega de Cingapura a Angra dos Reis (RJ)
Sonda encomendada pela Sete Brasil chega de Cingapura a Angra dos Reis (RJ)

A Sete tem entre seus sócios a Petrobras, os bancos BTG Pactual, Bradesco e Santander, e vários fundos de pensão ligados ao governo como Petros (Petrobras), Funcef (Caixa) e, Previ (Banco do Brasil). Além deles, há sócios minoritários em cada uma das sondas –conhecidos como operadores. A Sete confirmou que dois deles deixaram o negócio: Petroserv e OAS/Etesco. Eles participavam da construção de cinco das 28 sondas. A Sete procura substitutos.

É mais um problema para a empresa que, pela segunda vez em dois meses, pode atrasar pagamentos aos estaleiros que fazem as sondas.

A Sete precisa de US$ 900 milhões (R$ 2,3 bilhões) para pagar contratos que vencem entre dezembro e fevereiro e não tem dinheiro em caixa. Em outubro, a companhia atrasou pela primeira vez o pagamento e foi socorrida pela Caixa Econômica com cerca de R$ 900 milhões.

Esses empréstimos de emergência elevam os custos do projeto e reduzem a taxa de retorno anual dos sócios.

Na reunião da semana passada, alguns acionistas reclamaram que, desde sua entrada no empreendimento, em 2011, o ganho anual caiu de 30% para 20%.

Para resolver os problemas financeiros, a Sete tenta receber ainda este ano um primeiro empréstimo de US$ 5 bilhões, do BNDES e do UK Export Finance, da Inglaterra, que ainda não saiu por desavenças com aqueles sócios operadores que se recusavam a assinar os contratos de financiamento porque queriam sair do negócio.

Estrangulada pelos gastos mais urgentes, a Sete agora pede R$ 800 milhões ao Banco do Brasil. É um terço do que precisa no curto prazo, para não atrasar seus pagamentos.

MEDO

Segundo a Folha apurou com três executivos que participaram da última reunião, os acionistas criticaram a Petrobras pela indicação de Pedro Barusco, primeiro diretor de operações da Sete.

Ex-executivo da estatal, Barusco confessou participação no suposto esquema de corrupção da Petrobras. Na Sete, estruturou todos os contratos para construção de sondas. Essas operações estão passando por auditoria, com ajuda de escritórios de advocacia contratados.

O medo é que Barusco tenha superfaturado os contratos da Sete, replicando o esquema da Petrobras. Além de comprometer o projeto, o "efeito Barusco" pode arranhar a imagem dos acionistas privados.

OUTRO LADO

Por meio de sua assessoria, a Sete Brasil informou que está honrando os pagamentos com os recursos ainda disponíveis no caixa enquanto negocia a obtenção de linha de curto prazo para fazer frente aos compromissos que passaram a vencer a partir de 25 de novembro.

A empresa diz que tem um plano de financiamento prevendo, além da injeção de capital do acionista, a obtenção de linhas de curto prazo para fazer frente ao investimento até que haja a liberação dos recursos de longo prazo.

A Petrobras não quis se manifestar.

Anônimo disse...



Dr. Medeiros,

Chegou o momento de uma intervenção na PREVI, não dá para esperar mais, quanto mais demorarmos mais a PREVI se aproxima do fundo do poço.

Não sabemos nada. A PREVI pode estar com a contabilidade maquiada, a famosa "contabilidade criativa" do PT.

Quando descobrirmos o tamanho do rombo seremos mais um fundo a fazer companhia ao AERUS da Varig.

O alerta foi dado.

Infelizmente, nosso foco atual e mais importante parece ser o ES.

A capacidade da PREVI nos pagar nos próximos anos não é considerada e nem é prioridade.

Nós nos acostumamos...

Anônimo disse...

Caro Conselheiro,

? Qual motivo ou norma da Previ que restringe/impede, de que se saiba os valores gastos em administração, analiticamente, dando nomes completos das rubricas e seus destinos.
Gatos com passagens, seus destinos, gastos com diretores seus cartões corporativos, mimos, festas, encontros em almoços nos restaurantes modestos do Rio e São Paulo, viagens a serviço para comparecer a reuniões em empresas
em que a Previ tem ingerência, etc...
Pode haver transparência sobre os bônus recebidos pelos diretores e quais diretores já receberam?

Anônimo disse...

Estou com o anon.12:08 e o Claudio 13:52 Os novos parâmetros do ES tiveram como objetivo somente salvar a Previ das ações 30% e jogar os outros na fogueira.Para aqueles que já entraram com a ação eles terão que ratear os 30% entre todos.

Anônimo disse...

Pessoal,
Realmente as recentes investidas do pessoal do PT coloca em dúvida a lisura das operações da Previ, administrada pelo PT. Um dos exemplos ė a Sete Brasil. Haveriam outros.
Assim peço às associações avaliarem uma intervenção judicial na Previ pois esta em jogo o pão nosso de cada dia. Como dizem, onde tem fumaça tem fogo. Celio

Anônimo disse...

Medeiros,

Na reportagem acima, vide colagem do item OUTRO LADO, abaixo, a PREVI como sempre deve ENTRAR COM MAIS RECURSOS em uma barca furada naufragando.

INTERVENÇÃO JÁ

OUTRO LADO

Por meio de sua assessoria, a Sete Brasil informou que está honrando os pagamentos com os recursos ainda disponíveis no caixa enquanto negocia a obtenção de linha de curto prazo para fazer frente aos compromissos que passaram a vencer a partir de 25 de novembro.

A empresa diz que tem um plano de financiamento prevendo, além da injeção de capital do acionista, a obtenção de linhas de curto prazo para fazer frente ao investimento até que haja a liberação dos recursos de longo prazo.

A Petrobras não quis se manifestar.

Anônimo disse...

Colega Valdevino
(4 de dezembro de 2014 12:44)

Pelo que depreendi penso que é justamente o contrário: a COOPERFORTE, para evitar judicialização contra a PREVI, fará as necessárias adequações.
Aliás, já houve comentário de colega que obteve a exclusão da cobrança via espelho, alterando para débito em conta corrente.
Fica claro, por outro lado, que a margem de 30% incidente sobre verba alimentar não é somente para abrigar débitos que transitam em folha de pagamento, mas alcança também aqueles efetuados em conta corrente -- desde que esta conta, obviamente, seja a mesma em que creditados os benefícios de aposentadoria/pensão.

Anônimo disse...

não serviu p nada, consignado não sai da fopag,, da com uma mao e tira com a a outra...essa previ já era..

Anônimo disse...

Gostaria que me informasse por que a data de 21/01/2015 para renovar o ES, por que não agora para passar o Natal e o Ano Novo mais Tranquilos.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Com a bolsa a 51.400 pontos e caindo, faltando pouco mais de 20 dias para o fim do ano, duvido muito que haja recuperação a ponto de salvar o nosso BET retido. Acho que agora ele foi sepultado de vez.
Uma pena.

Anônimo disse...

Nova mudança nas regras do ES, Julho/14, Novembro/14 e agora em Janeiro/2015. Em nenhum deles estão conseguindo resolver o problema dos aposentados e pensionista. Precisa avisar o digníssimo colega Marcel que as mudanças propostas por ele não estão dando certo.

Anônimo disse...

Parabéns ao Marcel, novamente nova proposta do ES implementada, e nenhum deles consegue resolver o problema dos aposentados.

Valim disse...

Medeiros,

Estava escrevendo e desisti, muito blá-blá-blá.

Você excluiu o meu texto ? Prefiro acreditar que o mesmo tenha ido para o spam ou lixo.

Valim.
SIM

Anônimo disse...

Os que estão com MC negativa, não resta mais nada a fazer senão entrar já com a ação dos 30% para se adequar as parcelas de todos os empréstimos no limite de _30%
O socorro esperado por nos a Previ não deu apenas se protegeu dos 30% de descontos com dívidas para ficarem so pra eles as outras que constam em débito em folha autorizadas por eles , isso eles querem que nos viremos com os credores, mas qual nossa vantagem nisso: NENHUMA, entremos na justiça e os empréstimos e financiamentos que temos com a Previ serão readequados a nossa realidade, nos durante anos , fomos aceitando os empréstimos consignados para sobreviver e a Previ compactuou com todos os créditos que foram nos dando, era bom para eles se viam livres de nos é agora querem jogar o fardo fora, porque é problema só nosso e vamos aceitar um massacre desse sem fazer nada. Por favor chapa 3, Sr. Rossi nos oriente qual caminho tomar. É caso de vida ou morte.

Anônimo disse...

A PREVI, INFELIZMENTE, ESTA CERTA EM SE RESGUARDAR, MANTENDO O DESCONTO DO CONSIGNADO EM 30%. HOJE AGE COMO O inss, QUE NÃO ADMITE CONSIGNACOES MAIORES QUE 30%. MAS PEGOU OS APOSENTADOS DE CALÇAS CURTAS, NO APAGAR DAS LUZES(natal e fim de ano), DEIXANDO POR SUA CONTA A EXCLUSAO DAS CONSIGNAÇOES. JOGOU LITERALMENTE O BODE NA SALA E QUEM QUISER QUE TIRE. ANONIMO MUITO PREJUDICADO PELAS MUDANÇAS.

Anônimo disse...

E Quem está mandando no país é o PT=PETE SAUDAÇÕES!!! vamos que vamos.

Anônimo disse...

Porque a PREVI não libera apenas o números de parcela pagas (hoje seria 6 pagas) para quem pode renovar e conseguir um troco. Seria menos maldade...

Valim disse...

Medeiros,

Meu amigo, não entre para estes cerceamento de informações inconformistas. Amanhã vem outros comentários, aí sim você publica os excluídos.

Medeiros, talvez se quisesse puxar o saco de alguém puxaria do Robson Rocha que tomei posse em Varginha e que está no poder e que apesar de tudo que venha discordar dele, continua meu amigo, não sei se a recíproca é verdadeira. Até um ano atrás pude constatar que é. Não gosto de meias-palavras e assumo minhas simpatias apesar de divergir das idéias.

Adoro, amo minha mãe, mas terei que voltar para melhor saber perdoar e perdoá-la.

Nunca pedi uma agulha.

Para você eu peço que os comentários excluídos sejam explicados o por quê, no mesmo post com nome, ainda mais dos que não são anônimos.

Por favor, meu amigo, sem chavão de político, não me venha disser para eu montar meu blog, não espero isso de você. Talvez um dia faça. Pois até agora sem pesquisar parece-me que sai uns R$ 10.000,00 reais mês, como pude averiguar na TRIBUNA DA INTERNET, em seus comentários fortuitamente e não pretendo para mim, o seu basta.

Este é o terceiro dos comentários a respeito do TÍTULO: ANUNCIADAS MUDANÇAS NO ES.

Deixa o PT com esta prática, de ocultar informações. Só falei que estou cansado de lero-lero.

De seu companheiro de sempre.

Valim.

Marcelino Maus disse...

Quando a Dilsimulada declarou que "ninguém está acima da CorruPTção" - esqueceu-se de acrescentar: Todos do PT estão mergulhados na CorruPTção.

Esta é uma nova grafia a ser reconhecida pelo Aurélio: CorruPTção.

O que esperar das Diretorias das Estatais que há 12 anos têm esse Lema ?

BB-PREVI, CEF-FUNCEF, BR-PETROS: todas estão sendo assaltadas pelos PeTralhas que legislam em causa própria nos Bônus, Comissões de Auditoria pelas Participações ems Empresas, além dos desvios para as Empreiteiras e Partidos Políticos.

AUDITORIA no BB e na PREVI já passou da hora de exigirmos da CHAPA 3 e do Conselho Fiscal da PREVI.

Medeiros disse...

Prezado Valim,

Não me lembro de nenhuma exclusão. Tenho liberado todos os comentários, menos os que contenham ofensas, o que não é o teu caso, ou então que tenham um cunho muito político, foram muitos comentários é pouco tempo para a coordenação. Ando muito atrapalhado neste final de ano. Desculpe.

Medeiros disse...

Prezados,

O blog está bombando e os inúmeros comentários, junto com meus afazeres de final de ano, não estão me permitindo responde los. Estou anotando e aos poucos vou procurar dar esclarecimentos e a minha opinião. Semana que vem volto ao Rio para a última reunião do conselho deliberativo, dia 12. Mas na quarta, dia 10, tenho reunião do conselho aqui na Afabb Rs. Estou trabalhando duro para minorar as dificuldades e obter melhorias. O blog alcançou 40.000 acessos num único dia. Dei em primeira mão as notícias sobre o ES, saída do Dan e problemas na Cassi.

Medeiros disse...

Estou indo para a praia pagar contas, arrumar a casa e levo na bagagem trabalho para estudar com vista a reunião da Previ.. A aprovação ontem da lei que beneficia o governo no pagamento dos juros da dívida foi mais uma vergonha e a bolsa sentiu a paulada. Vou procurar me desestressar .

Anônimo disse...

CAROS COLEGAS,
A OPERAÇÃO "LAVA-PREVI" JÁ FOI CONCLUIDA E SEM DELAÇÃO PREMIADA.
MESMO QUE MORRAMOS DE FOME, DEVEMOS ESTIMULAR A TODOS QUE ENTREM COM AÇÃO 30% E NÃO RETIREM AS CONSIGNAÇÕES DE TERCEIROS (EX. COOPERFORTE).
DESTA MANEIRA, FRUSTAREMOS A INTENÇÃO DESSE INDIVIDUO CHAMADO MARCEL, UMA VEZ QUE A PREVI CONTINUARÁ DESENQUADRADA DOS 30%.
Quanto aos diretores, lamentavelmente, a não publicação do que já tinha sido decidido sobre o ES desde novembro, leva-me a duvidar da transparência. É uma pena.

Medeiros disse...

Perguntam me quem escolheria para a presidência da Previ, entre Robson Rocha e Ivan Monteiro, nomes divulgados no Radar hoje. Eu iria de Robson, toda a vida, sem hesitar. Semana que vem explico melhor minha posição.

Anônimo disse...

Caro Colega, o esboço do ES já estava pronto e era de conhecimento de todos diretores-porque não nos avisaram, porque nao boicotaram. Em vez de amenizarem a mc, oneraram ainda mais. Isso é uma aberração. E vcs foram coniventes. Se algum colega souber quem esta patrocinando ação dos 30%, por favor, informe aqui.
Julio Cesar/SP/6.015.178-1

Anônimo disse...

- Acredito que se a PREVI transferir os saldos devedores das operações em ser do ES para os novos prazos (120 meses) as prestações diminuirão consideravelmente e, consequentemente, impactará positivamente na margem consignável, adicionada ao valor gerado pelo aumento de janeiro muitos(as), aposentados(as) e pensionistas da faixa dos 77 janeiros poderão vir a ter direito a alguma margem financiável. Alguém concorda comigo. Já que nós já estamos no fumo mesmo qualquer prazer me diverte.

Fernando Lamas disse...

Ilustre Doutor Medeiros, "irmão mais velho", saudações respeitosas.

DESESTRESSAR
Apoiado e com louvor!
Pelos seus relatos, é nítida e admirável a sua intensa atividade, aos 76.
A técnica, parece-me, infelizmente, está subvertida, sujeita, violentamente, à política.
Apoio, também que o senhor gaste mais o tempo com a senhora Ana, com a "gatinha Luzia", o Inter e tantos outros belos valores que embelezam e abençoam a sua existência.
Com a melhor expressão do meu respeito, grato por tudo e desejo-lhe um ótimo e abençoado fim de semana e até segunda-feira, se Deus quiser e segue um afetuoso PAZ E BEM!

"E todo aquele que invocar o nome do Senhor, será salvo."
At 2,21

Anônimo disse...

A Anaplab patrocina a acao 30% consignado. Eu ja entrei com a minha pois estava muito desenquadrado.

Anônimo disse...

Emérito Mestre MEDEIROS:


Sou sócio de várias Associações e, vou esperar até 15 DE JANEIRO DE 2015, para ver se alguma delas, conseguem, ao menos agora, UMA RENOVAÇÃO, com a MARGEM CONSIGNÁVEL, baseada nos parâmetros antigos. Caso não seja possível, o jeito é ingressar judicialmente contra a PREVI, pois há JURISPRUDÊNCIA DOS TRIBUNAIS SUPERIORES, que admitem vários tipos de descontos, inclusive empréstimos. O que pretendo discutir nos Tribunais é se o cálculo da margem consignável, que vigora há "milênios", pode ser "mudada" unilateralmente, INOPINADAMENTE e SEM O ADEQUADO PRÉVIO AVISO. Sei que está difícil para as Associações agradar aos dois lados, que querem a TODO CUSTO: que as consignações não ultrapassem os 30% e aqueles que querem manter os DESCONTOS PARA TERCEIROS, ACIMA DESSE PATAMAR, SEM PESAR NA MARGEM CONSIGNÁVEL.

Anônimo disse...

O Tesouro não pertence ao PT e muito menos aos políticos. mesmo assim eles gastam e conseguem fórmulas magicas no congresso. A Previ é nossa dos associados dos aposentados e pensionistas, não vejo nenhuma melhoria no estatuto em nada ultimamente nem promessas. Muita gente não aceita mas estamos dentro de numa armadinha porque eleger o PT em 2002 penso que foi o pior caminho que escolhemos para nosso futuro.

Medeiros disse...

Obrigado querido Fernando Lamas pela linda mensagem, vou curtir tambem os amigos.

Anônimo disse...

Alguém pode me informar como a MC vai aumentar retirando-se os débitos em folha da cooperforte e alpha. A margem será acrescida desses valores? Em quanto %?
Se o aumento implicar na obtenção de um valor de ES que quite o empréstimo que tínhamos em consignação, ficaríamos com a mesma divida a juros menores,mas nossa situação só aliviaria se tivéssemos prazo dilatado para uma diminuição na prestação.
Eh incrível como a Previ nos tira o Bet um ano e não apresenta solução que nos ajude de verdade, nos tratam como lixo.

Marco Orlando disse...

Medeiros,
Também fico com o Robson Rocha para presidente da PREVI ou do BB.
Trabalhei com Robson aqui em Belo Horizonte e apesar do recente voto de Minerva (Bônus PREVI), considero o Robson uma pessoa disposta ao dialogo e sensível aos nossos anseios.
Quanto ao Ivan Monteiro, este se empossado, nos fará sentir imensas saudades do Dan Conrado, pois é extremamente fiel ao patrocinador e não irá mexer uma palha sequer a nosso favor. O Ivan foi meu Regional no Rio de Janeiro e já naquela época agia dessa forma. Imagine agora como Presidente da PREVI ou do BB!
Marco Antonio Orlando

Anônimo disse...

Colega de 12:05, a margem não vai aumentar pois a Cooperforte e o Alpha não impactam a margem.
Eles vao passar a impactar a partir de 21 de Janeiro. então.......

Valim disse...

Medeiros,

Te peço em nome dos associados e pensionistas que marquemosuma manifestação em frente da PREVI, vamos bombar é uma covardia no Natal com os aposentados e pensionistas.

Não estou aguentando tanta arrogância.

Espero que conclame o pessoal.

Valim.
OBS: Eles estão brincando conosco.