LEGALIDADE 50 ANOS - FIZ PARTE DESSA HISTÓRIA

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Esta semana estão acontecendo diversas comemorações para rememorar e festejar os cinquenta anos da Legalidade. Eu participei ativamente desse movimento em defesa da Constituição Federal, que levantou todo o Rio Grande do Sul na época.  Desculpem, mas não posso deixar de fazer esse registro histórico,

Em 1961 quando aconteceu o movimento da Legalidade, liderado pelo Brizola, eu  cursava o quinto e último ano da Faculdade de Direito da Universidade do Rio Grande do Sul (UFRGS), pela manhã. Trabalhava no BB da Agencia Centro de Porto Alegre, no setor do cadastro, chefiado pelo saudoso Rufino Cancio Pires, pela tarde. Namorava à noite.  Tinha 23 anos. Cheio de idealismo, participava dos debates políticos no Centro Acadêmico da Faculdade, que estava efervescente.

Meu pai tinha vindo de Uruguaiana, onde morava, a Porto Alegre e me levou num comício realizado no Teatro São Pedro, a portas fechadas, onde o principal orador foi o governador Leonel Brizola.   Fiquei empolgado com a oratória do Brizola, especialmente com sua pregação nacionalista e legalista. A parte do discurso onde imitava o Heron Domingues transmitindo o repórter Esso era impagável e rendia demorados aplausos.

Pouco tempo depois Janio renunciou, o Jango estava na China,  impasse  criado, pois um forte contingente militar não aceitava as idéias populistas do vice presidente. Quando a reação  se manifestou, Brizola reagiu dizendo que a Constituição estava sendo rasgada e iniciou o movimento da legalidade a favor da posse do Jango.

Aderi ao movimento de cara.  Recebi um revólver Taurus 38 e me alistei num prédio da Borges de Medeiros chamado de mata-borrão, pelo seu formato. Tinha uma fila imensa na rua quando fui lá. Todo mundo compenetrado e armado com fuzis e revólveres de qualquer tipo. Alguns com antigos mosquetões. Um transeunte perguntou o que o pessoal estava fazendo parado ali na fila . Recebeu a seguinte resposta:  Somos voluntários da pátria. Vamos lutar pela legalidade. O Rio Grande de pé novamente pelo Brasil.  Todos aplaudiram.

Aí chegou o grande dia, 28 de agosto. A Faculdade de Direito fervia. A rua da Praia lotada de gente indignada. Corria a notícia de que o general Orlando Geisel havia mandado ordem ao general Machado Lopes, comandante do III Exército, com sede em Porto Alegre, para arregimentar as tropas contra o Brizola, porque o Governador tinha extrapolado os limites e fora considerado como um insubordinado. Mandara também um aviso de que a Aeronáutica estava de prontidão e , se necessário, seria bombardeado o Palácio Piratini, onde o Governador coordenava o movimento e tinha instalado no porão a rádio da Legalidade.

Prá quê ?  Brizola convocou a população para comparecer na Praça da Matriz , defronte ao Palácio Piratini, na certeza de que eles não se animariam a bombardear com a multidão de civis ali presente. Compareceu mesmo uma multidão. Eu estava lá, com outros colegas da Faculdade, armado com o meu 38, pleno de espírito cívico.

Quando anoiteceu Brizola dispensou a população mas avisou que ele e sua família  permaneceriam no Palácio e , se ocorresse o anunciado bombardeio, dariam a vida pela causa da legalidade.

Eu permaneci. Fui entrando no Palácio com os colegas do Centro Acadêmico. Ninguém  impediu. Estava cheio de brigadianos e de jornalistas. A Brigada Militar estava pronta para o combate.  Instalaram algumas metralhadoras no teto do palacio e nas janelas. Deram uma metralhadora portátil para o Brizola, que andava por toda a parte com ela, fumando, abraçando uns, animando outros, demonstrando cansaço, mas confiante e carismático. Nos deu um forte abraço." Voces que estudam Direito me corrijam se estiver falando besteira. Um engenheiro como eu falando de legalidade. Onde já se viu, não é verdade ? " Fez um discurso emocionado na cadeia de rádios da legalidade.Um dos melhores de sua vida, senão o melhor.

Mais tarde, estivemos, eu e meus colegas da Faculdade, no porão do palácio.  Lembro que alguem falou que de lá tinha um túnel que ia sair na igreja das Dores, bem adiante, ou na cripta da Catedral, ali no lado,  por onde o Governador poderia escapulir. Mas eu não vi o tal do túnel. Seria lenda ?

Comemos sanduiche e nos instalamos para passar a noite em algumas cadeiras e sofás. Outros pelo próprio chão.  De vez em quando vinha um rumor de que os caças estavam decolando da base de Canoas e iam atacar o Palácio. Aí era um borburinho. Todo mundo se eriçava. Pegava as armas. Iamos para as janelas. Algumas já tinham trincheiras.  Nada acontecia, tudo se acalmava e voltávamos a tentar dormir. Isso aconteceu  várias vezes. Numa dessas houve  alarme de que um avião estava sobrevoando o palácio. Mas não aconteceu o aguardado bombardeio.

Chegou a manhã e o Brizola nos dispensou. Disse que tinha recebido notícias do Jango, que já estava viajando  para Porto Alegre.

Saímos com o senso do dever patriótico cumprido.   Tínhamos defendido o Palácio do Governo.  Mais do que isso, tínhamos oferecido nossas vidas por um princípio válido e caro para nós, futuros advogados, a legalidade.

Entrei no Palácio Piratini um guri ainda. Saí de lá um homem, com um atestado de coragem e de cidadania nas mãos. Pronto para enfrentar os embates da vida.. Fui para a pensão onde me hospedava cantando o hino riograndense. "Sirvam nossas façanhas de modelo a toda a terra".

Foi uma noite gloriosa e inesquecível que procurei recordar e compartilhar com voces do blog.   Fiz parte  do momento culminante da história da legalidade e defendi a democracia. Passaram-se cinquenta anos. Parece que foi ontem. Que saudade !  Bons tempos aqueles ! Tínhamos ideais e um futuro inteiro pela frente.  Salve lindo pendão da esperança ! Salve ! Salve !

DELENDA CARTHAGO - OS 50 ANOS DA LEGALIDADE NOS DEIXAM ENSINAMENTOS PRECIOSOS A RESPEITO DE DEMOCRACIA, LIBERDADE E PATRIOTISMO.





41 comentários:

Anônimo disse...

CHACAL...
MEDEIROS, como sempre um mestre da literatura.
È isto aí TCHÊ. Já está na hora de repensarmos o PASSADO ,com atenção redobrada no PRESENTE,para que te-
nhamos um FUTURO de total obediên-
cia a CONSTITUIÇÃO(vide resolução
26).Ainda para nossa reflexão. Va-
mos lembrar que MINAS tambem sempre
esteve presente nos momentos contur
bardos que o BRASIL passou.Haja vis
to, um fato recente. A decisão radi
cal tomada pelo nosso Ex-GOVERNA-
DOR ITAMAR FRANCO com relação ao episódio de FURNAS.
Sem mêdo de dizer quem sou
Murilo CHACAL Hallak
São João del Rei-MG

Anônimo disse...

Grande doutor Medeiros!

ROQUE SANTEIRO disse...

E Meu caro dr. Medeiros

50 anos ....e nada.....a DEMOCRACIA se for esta......ESTAMOS MUITO MAL.....
Que democracia que não respeita os direitos CONSTITUCIONAIS...UHHHHHH
INFELISMENTE ACREDITO> O POVO (PT) NO GOVERNO é SO SACANAGEM....AGORA FOI NO MINISTERIO DO TURISMO>>>>ONDE SERA A PROXIMA ????????

TRISTES LEMBRANÇAS LUTAR PELA LEGALIDADE>>>>>>E O FIM E ESTE QUE ESTAMOS VENDO>>>>>>>
HA....SO UMA PERGUNTINHA>>>>O DR> CONHECE UM GENERAL QUE ESTEVE NO PODER >>>E HOJE TEM CONTA NOS PARAISOS FISCAIS???CONHECE ALGUM QUE ESTA MILHONARIO???????VIVA A DENOGRACIA
PS>>>> Não estou querendo polemica....MAS OS FATOS ESTÃO AI>>>SO NÂO VE QUEM NÃO QUER.

Anônimo disse...

Hoje tem reunião do conselho de novo?

Blog do vovô disse...

Tchê Murilo.
Estou fazendo planos por aqui de ir a São Miguel del Rei, no próximo ano. Tenho uns parentes que foram daqui da minha terra (são Lço. do Sul(RS), morar aí em São MIguel. Minha prima é Arquiteta e juntamente com o marido, Felipe lecionam na Universidade Federal. Vivem nos convidando para ir visitá-los. Qualquer dia destes boto o chimarrão na garupa do meu carango, e dou os costados aí por esta terra.
Um abraço
jfrovere

João Rossi Neto disse...

Colegas,
Na resposta de hoje, abaixo, o mais importante não foi dito, ou seja, a data definitiva e inadiável da protocolização da petição relativa à ADI. Isto é lamentável. A coisa está parecendo gestação de asinino.


----- Original Message -----
From: Claudia Ricaldoni
To: João Rossi Neto
Sent: Tuesday, August 23, 2011 11:16 AM
Subject: Re: ADI


Prezado João,

Em aenção à sua mensagem, informamos que a inicial será dioponibilizada para consulta, bem como o número do processo e o link para acompanhamento do mesmo.

Atenciosamente,

Claudia Ricaldoni
ANAPAR
----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: claudia@anapar.com.br
Sent: Thursday, August 18, 2011 9:49 AM
Subject: Fw: ADI


Em aditamento à mensagem abaixo, quero esclarecer que a disponibilização do conteúdo da petição, obviamente seria após a protocolização.
----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: claudia@anapar.com.br
Sent: Wednesday, August 17, 2011 11:02 AM
Subject: ADI


ADI.

DD. Presidente da ANAPAR,

Pelo consta das suas informações, a petição relativa a ADI está sendo lapidada e polida com esmero, o que nos leva a acreditar que será uma peça jurídica, segura, recheada de todos os detalhes e argumentos técnicos aplicáveis à matéria, permitindo-nos inferir que o melhor possível está sendo feito na defesa dos nossos direitos.

Á parte isso, pedimos a especial fineza de disponibilizar, na íntegra, o conteúdo da inicial, divulgando-o para o nosso conhecimento, visto que esse procedimento dará a transparência que todos desejamos.

Antecipo meus agradecimentos pela sua prestimosa atenção, sempre gentil e pronta para nos servir.

Atenciosamente.

João Rossi Neto.

Anônimo disse...

Parabéns doutor Medeiros.

A legalidade foi um movimento espontâneo. Todos os gauchos participaram. Queriam defender não a posse do Jango, mas a Constituição que estava sendo rasgada, por isso se chamou de Legalidade.

O doutor é um cabra valente. Já deu mostras disso quando enfrentou o Sergio Rosa apresentando a sua réplica e arrasou com ele. Depois veio o peladaço.

Contamos com sua coragem para nos defender dos achaques dessa turma que tomou conta da Previ e do BB.

Que Deus lhe dê saúde e forças.

Amadeu - Alagoas

Anônimo disse...

Caro colega doutor Medeiros,

Filho de peixe, peixinho é.

Seu pai participou da revolução de trinta e enfrentou os bandidos em São Borja sem medo.

Você não poderia fazer diferente.

Participou da última insurreição riograndense, a Legalidade, defendendo o palácio do governo munido de um 38.

Enfrentou os bandidos e conseguiu sair ileso do olho do furacão.

Agora , na hora de pendurar as chuteiras, está de novo na trincheira com o blog do Medeiros, um instrumento corajoso de informação e de pressão em cima daqueles que não estão cumprindo com suas obrigações e promessas de campanha.

BRAVOS. Continue na Luta.

Você nos enche de orgulho !

Anônimo disse...

Campanha do Bancários CONTRAF
Consta no jornal "O ESPELHO' de agosto/2011 no site da CONTRAF.
-'-'-'-'-'-'-'-'-'--'-'-'-'-'-'-'
Fim do fator previdenciário
- Contra a CGPC 26
- Fim do voto de minerva
- Que a Previ reforce junto às
empresas participadas ações de
esponsabilidade socioambiental
e empresarial e de combate às
práticas antissindicais.
- Volta da consulta ao corpo social.
- Lutar pelo resgate da contribuição
patronal do Previ Futuro
- Aumento do teto de benefícios
para 100% da remuneração da
ativa
- Aumento do valor do benefício
mínimo
- Aposentadoria antecipada para
mulheres aos 45 anos
- Pagamento de 360/360 de complementação
de aposentadoria
para todos
- Implantação da contribuição
sobre PLR
- Discutir a mudança na tabela de
tributação dos planos de previdência
- Reduzir a participação na renda
variável no Plano 1
- Retorno da Diretoria de Participações
aos eleitos.
- Abono para aposentados
- Antecipação do reajuste para janeiro,
mês de reajuste do salário
mínimo.

Bernardo Mallmann disse...

O Movimento pela Legalidade foi, sem dúvida, um movimento popular vitorioso por garantir o cumprimento da Constituição (muito embora o parlamentarismo).
Valeu como exercício de civismo e cidadania. No entanto, só retardou o golpe dos milicos. O ovo da serpente já estava na incubadora.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros

Esta história da Legalidade me orgulha muito pelos atos de coragem e bravura de seus personagens, em prol da defesa da Constituição, principalmente por ser gaúcho. E a vc que também vivenciou de perto...
Lamento que grandes líderes se foram, sem poderem concretizar suas idéias(bandeiras). Principalmente a Educação nesse país poderia estar melhor que hoje, se Brizola tivesse chegado a Presidente da República...

Um grande abraço...e seguiremos com fé.

Janone

Alvorino Osvaldt disse...

Meu pai era Brizolista doente! Na época, Guri ainda, estava de perna quebrada en acidente e louco de medo que saísse a tão falada !revolução".

Abraços,

Alvorino

Anônimo disse...

Medeiros sua vida sempre foi pontilhada de grande batalhas, seguindo seus justos ideiais, que nosso grande guerreiro consiga vitória também na nossa luta na aprovação de um novo ES melhorado e que seja em breve.

Rubem Tiné disse...

Nossa Presidenta Dilma também participou de todos estes movimentos e inclusive foi presa e torturada, enquanto isto, Serra se escondeu no Chile e nos States. Que diferença! Agora por paradoxal que possa, nos tempos da ditadura o Banco tratava melhor seus funcionários do que no ditos tempos da democratização. Entenda os políticos!

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, temos alguma chance de aumento no emprestimo simples, sabe alguma novidade da reunião do Conselho Deliberativo nesta terça-feira, por favor nos traga uma luz no fim do túnel.

Anônimo disse...

Hoje, neste momento atual, sinto-me tambem como um soldado em alerta, por uma causa justa, mas agora contra este decaso do Banco e da Previ.
Os aposentados e as pensionistas tratados com indiferença, conforme um colega ja havia dito.
Este silencio em relaçao aos nossos interesses é realmente uma declaraçao de Guerra meu caro Medeiros.
Quando menosprezam nossos ideais e tentam ditar normas a FORÇA, temos que ir as ARMAS.

Viana

Anônimo disse...

Uma história emocionante, dr. Medeiros. Parabéns. Uma aula sobre ideais e coragem. Precisamos desses valores atualmente, porque as nossas leis são violadas a todo momento e os tribunais são facciosos, decidem a favor do governo e dos mais fortes.

Está na hora de um outro movimento, em vez de legalidade deveria se chamar moralidade.

Nossos dirigentes estão precisando ser chamados à atenção.

Vamos nessa ? Vamos que vamos ?

Contamos consigo dr. Medeiros.

Grande abraço de um seu admirador fiel.

Anônimo disse...

É só corrupção minha gente!O ministro Paulo Berbardo, aquele do realinhamento do plano 1, em que assinaram o "contrato" na sala dele, com as mãos sujas do Valmir Camilo lembram?Ele também não se lembra de ter pego carona em um jatinho em plena campanha.Vai se lembrar de realinhamento para um bando de velhos babões de pijama?De jeito nenhum!Foi muito lindo este manifesto legalista a 50 anos, mas hoje ninguém segura espingarda de chumbinho sendo roubado e tendo uma resolução que despoja metade do nosso patrimônio!Ninguém se levanta, ninguém marcha até a frente da Previ, do edifício mouriso e coloca para "quebrar", exceto alguns valentes, mas onde está a coragem?Onde está a honra?Muitas vezes defendemos causas nobres e maiores, mas esquecemos de lutar por nossas vidas e famílias, enquanto não vier "chumbo grosso" nada farão!

Paulo segundo Viçosa-MG

Medeiros disse...

Será que o Sasseron e a Claudia continuam na cola do advogado ?

Quando vai entrar a ADIN ?

Estão tornando a petição efetiva ?

Puxa, se a ADI ia entrar no dia 10 e desde então está sofrendo ajustes para ficar mais efetiva, po~e ajuste nisso.

Depois não querem que chame de novela.

Anônimo disse...

Prezado Medeiros, alguns dizem que näo precisamos nos preocupar, pois estamos nos estressando antecipadamente em relaçao ao ES, mas bastaria o diretor Sasseron ou um Conselheiro tranquilizar os participantes que estao pelo menos estudando as melhorias no ES, porem o que acontece quando contato com a Previ é que respondem que nao ha previsao de melhoria no ES.
Afinal. como podemos nao nos estressar se ELES respondem negativamente??
Como fica esta situaçao colega Medeiros?

Alvaro Martins

Medeiros disse...

Caro colega Alvaro,

Sou exatamente da sua opinião. Basta uma palavra dando uma informação tranquilizadora.

A ausencia de informação é o que deixa os participantes angustiados.

Na realidade, o peladaço foi um movimento contra essa postura.

Logo depois, houveram melhorias, mas foi por pouco tempo.

Anônimo disse...

Caros colegas,
Está no site do jornalista Cláudio Humberto: 23/08/2011
BB é da CUT

O Banco do Brasil virou instrumento da CUT para tentar asfixiar outras entidades. Recusou-se a receber a Conlutas, avisando que só trata com a CUT. “Quem tem legitimidade para representar o trabalhador é o sindicato, e não as confederações”, lembra Beto Castilho, da Conlutas.

Anônimo disse...

Agradecemos seu apoio, Dr.Medeiros, a conduta da sua vida mostra, que lutou e luta pelo que é correto e justo.
A postura da Previ, demonstra desprezo pela nossa aflição na expectativa no realinhamento do ES, que se faz necessário, pela falta no cumprimento das promessas feitas para o realinhamneto do PB1.
Só não demonstram desprezo pelas pensionistas e aposentados, quando querem votos.

Anônimo disse...

Agradecemos seu apoio, Dr.Medeiros, a conduta da sua vida mostra, que lutou e luta pelo que é correto e justo.
A postura da Previ, demonstra desprezo pela nossa aflição na expectativa no realinhamento do ES, que se faz necessário, pela falta no cumprimento das promessas feitas para o realinhamneto do PB1.
Só não demonstram desprezo pelas pensionistas e aposentados, quando querem votos.

Anônimo disse...

Nao dá para compreender mesmo, so vao realmente fazer alguma melhoria no ES, porque insistem no silencio, porque respondem nos canais de atendimento que nao tem previsao de melhoria no Es?
Desculpe meu grande colega Medeiros, mas voce tem certeza que vira alguma melhoria no ES, porque com esta postura eu nao estou certo disto.

Guilherme

Blog do Dantas_60 disse...

Parabéns, a cada dia admiro mais sua capacidade e integridade.

Abraços

lula disse...

Dr. Medeiros,


Considerando que a nossa constituiçao virou letra morta nas maos dos "bravos" guerrilheiros que hojem saqueiam o pais, cabe a pergunta: o sr. guardou o tresoitao?

Anônimo disse...

Para consultar os processos de ADI no STF:

http://www.stf.jus.br/portal/peticaoInicial/pesquisarPeticaoInicial.asp

Base: selecione "ADI";
Termo de busca: digite AÇÃO (todas contém esta palavra);
Clique em PESQUISAR.

Última ADI que consta: 4639, de 23/08/2011 (ainda não é a nossa).

Marco Aurelio Damiano - Guaxupé-MG disse...

Colega Paulo Secundo, de Viçosa-MG,

Para reforçar as suas colocações acima, gostaria de registrar aqui um trecho da coluna de hoje do brilhante jornalista da Folha de São Paulo, Jânio de Freitas, cujo título foi: "A CORRUPÇÃO SE DISSEMINA NO BRASIL COMO UMA EPIDEMIA FAVORECIDA POR INCONTÁVEIS ESTÍMULOS"

"...É uma evidência, em toda parte, que a corrupção vem se disseminando no Brasil, não só em tempos recentes, como uma epidemia favorecida por incontáveis estímulos. Muitos deles provenientes da própria parcela da população a um só tempo crítica da degenerescência, mas apegada à CIDADANIA PASSIVA, OUTRA DOENÇA SOCIAL BRASILEIRA. O aumento da corrupção não causaria, por si só, a atual enxurrada de casos expostos: a corrupção tem aumentado desde muito tempo sem, no entanto, provocar o merecido estardalhaço..."

Está aí, então, explicado porque nós, os milhares de assistidos da Previ, não nos rebelamos contra os desmandos em nosso fundo de pensão. Fomos inoculados pelo vírus da "cidadania passiva", que nos impede de participar do panelaço na porta da Previ ou do BB.

Quero parabenizar, aqui, também, o Dr. Medeiros por sua corajosa participação naquele importante movimento cívico da legalidade, de uma época em que o vírus da "cidadania passiva" ainda não havia sido transmitido para a população brasileira e os valores de então eram totalmente diferentes de hoje.
Atualmente, a palavra de ordem é a de que a pessoa deve procurar "levar vantagem em tudo", mesmo que seja em prejuízo dos colegas aposentados. Ou seja, os fins justificam os meios em quaisquer circunstâncias, mesmo que seja em prejuízo do conceito e da honra do indivíduo, como vem ocorrendo com diversos ex-colegas, que se submetem à vontade do governo em troca de algum cargo bem remunerado.

Anônimo disse...

Estas práticas republicanas de hoje estão pra lá de duvidosas. Onde já se viu sermos tratados pior do que nos tempos da ditadura?

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, pergunta ao teu amigo Assessor do Sasseron, quando sairá o aumento do ES. Estamos desesperados.

Anônimo disse...

Logico quem tem um ordenado de 44.000,00 não precisa do ES. Além disso deixará uma pensão de 24.000,00.Acordem para a real, pessoal.
Não vamos deixar essa gente mamar mais, não.

Juarez Barbosa disse...

Nosso Abaixo-assinado do Manifesto em Defesa do Patrimônio dos Participantes e Assistidos das EFPC’s

Prezados companheiros,

É com grande satisfação que comunico a todos que o nosso Manifesto em Defesa do Patrimônio dos Participantes e Assistidos dos Planos administrados por Entidades de Previdência Complementar – EFPC’s, solicitando a aprovação do PDC 9/2011 do Dep.Federal Eduardo Sciarra, que visa a anulação dos dispositivos contidos na RES-CGPC-26/2008 no tocante às apropriações ilegais de superávits produzidos por nossos Planos de Benefícios, hospedado no Site HTTP://www.peticaopublica.com.br sob a forma de Abaixo-assinado, já conta com 7089 assinaturas até o presente momento e 173 páginas no formato A4.

Este maravilhoso resultado parcial se deve à dedicação de todos os ativistas de nosso Movimento Supra-Entidades representativas dos Participantes e Assistidos dos Fundos de Pensão, que vêm trabalhando diuturnamente na propagação de nossa mensagem de repúdio à famigerada Resolução já citada anteriormente. E nossas perspectivas são as mais otimistas possíveis, no alcance de nossos objetivos.

No meu pensamento, esta ferramenta (o Abaixo-assinado) poderá ser utilizada como instrumento de estímulo de publicação não onerosa para nosso Movimento, de matérias de nosso interesse nos jornais e revistas de grande circulação, haja vista a quantidade de potenciais leitores – e compradores – que o assinaram e que se mostram atentos e interessados no desfecho desta questão. Estou acionando nossa turma para envidar esforços neste sentido.

Outrossim, tal Abaixo-assinado será entregue com muita pompa nos momentos que antecederem à analise pelas diversas Comissões na Câmara dos Deputados. Estamos solicitando ao Deputado autor o pedido de convocação de Audiência Pública durante estas análises, ocasião em que estaremos representados fisicamente na defesa de nossos pontos de vista ideológicos e jurídicos.

Vamos em frente que como disse o compositor Geraldo Vandré em sua popularíssima música, “Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”.

E que Deus não só ilumine nossos ativistas e defensores de nossa causa, como também os parlamentares que apreciarão o razoável Projeto de Lei em tramtitação.

Salvo melhor juízo.

Anônimo disse...

Caro Dr. Medeiros e demais colegas, bom dia!
Para as eleições de 2012, na PREVI, penso que haverá boa renovação, com nomes pouco conhecidos, a nível nacional.
Alguns "históricos", cederão suas cadeiras, para novas e corajosas propostas.
Grato e PAZ E BEM!

Fernando Lamas
Valinhos(SP)

Anônimo disse...

CONTRAF CUT ENTROU COM A ADIN ONTEM, HOJE SERÁ AMPLAMENTE DIVULGADO

João Rossi Neto disse...

Caros colegas,

Empréstimo Simples.

Observa-se que o clamor dos participantes e assistidos pelas mudanças no empréstimo empréstimos é concentrado nos blogs. Sabendo disso, a PREVI não toma conhecimento destes apelos e não se sente pressionada.
O correto seria usar o contato, no site daquela Caixa, no link “Fale Conosco” e mandar mensagens para que fiquem registradas e mostrem o descontentamento maciço com o teto atual e prazo do ES. Postulem o
Realinhamento para 150/150.
Podem ser mensagens curtas, mas que relatem as dificuldades financeiras e a urgência que o assunto comporta.
Façam isso, sem perda de tempo. Nós precisamos somar forças neste sentido. São medidas práticas que surtem o efeito esperado.
Isto não quer dizer que deixem de fazer os importantes comentários nos blogs. É necessário espalhar, ao máximo, a insatisfação pelo estado de coisas e o menosprezo da PREVI que não publica uma linha para informar-nos sobre eventuais novidades sobre o ES.

João Rossi Neto disse...

----- Original Message -----
From: João Rossi Neto
To: claudia@anapar.com.br
Sent: Wednesday, August 24, 2011 12:35 AM
Subject: Atraso na ADI.


DD. Presidente da ANAPAR,

Será que a ADI vai fazer água?



Nós que estamos à distância, além de aguardar que as promessas feitas sejam levadas a sério e cumpridas, cabe-nos interpretar aquilo que é dito pelos responsáveis. Neste contexto, soou bastante estranha aquela frase de autoria dessa ilustre Presidente: “Estamos na cola do advogado”.

O que significa estar na cola? Isto quer dizer que o profissional está de corpo mole, de má vontade? Caso não tenha marcação cerrada ele nada fará? Se configurar essa situação, a escolha foi mal feita e a contratação de um Operador do Direito relapso, negligente, dessa estirpe, foi ainda pior.

Qualquer pessoa quando contrata um advogado, invariavelmente, elabora-se um contrato para a prestação do serviço, estabelece prazo para o início da ação, as formas de acompanhamento dos recursos, das contestações e o valor dos honorários, de modo que o contrato rege os direitos e obrigações das duas partes, não sendo necessário outorgante/contratante correr atrás do contratado para cobrar providências e vice-versa.

O desfecho dessa ADI, a favor ou contra, afeta mais de 120.000 participantes e assistidos, de modo que é um assunto muito importante e envolve cifras bilionárias e o encarregado para conduzir esse trabalho de enorme responsabilidade, deveria ser escolhido pela sua reconhecida capacidade técnica, ético e de elevado saber jurídico e, sobretudo, de ser rápido, diligente e tempestivo na condução do feito.

As protelações sucessivas causam desconfianças e justa preocupação no corpo social, que temem por uma reviravolta na efetivação da ação. Seria de todo conveniente que nos informasse, de forma definitiva, qual é a data para a protocolização da petição inicial. Agradeceria a gentileza do seu urgente retorno.

Cordialmente.

João Rossi Neto – Matrícula BB/PREVI- 4.986.560-9.

Anônimo disse...

Devemos enviar mensagens também para o Sasseron diseg@previ.com.br

José Rodrigues Pereira disse...

Para diseg@previ.com.br
De: José Pereira
Enviada: quarta-feira, 24 de agosto de 2011 14:39:56
Para: diseg@previ.com.br


Sr. Sasseron,
como a grande maioria dos colegas com quem tenho falado, solicito suas providências no sentido de reajustar o ES na base de 150/150.
É conhecida sua opinião a respeito do endividamento dos assistidos, no entanto tomo a liberdade de lembrá-lo do que disse Dona Isa Musa de Noronha na reunião da Federação dia 16.07: "Sasseron, voce não tem procuração para cuidar da minha vida".
Ela falou em tom amistoso, mas expressou a opinião de muita gente, inclusive a minha.
Saudações

José Rodrigues Pereira
5.847.070-0

José Rodrigues Pereira disse...

Enviei o e-mail sugerido pelo colega João Rossi Neto, conforme postagem acima.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, não tenho o hábito de postar comentários, mas quero dizer que leio sempre seu blog, acompanhando sua luta diária em prol dos que não podem fazê-lo. Gostei muito dessa postagem sobre a legalidade. Parabéns por ter levado uma vida lutando e fazendo acontecer.