A VIDA NÃO PÁRA

domingo, 8 de junho de 2014

Carpe diem significa aproveitar o momento.  Atualmente está difícil, porque a vida não pára. As obrigações, os compromissos, as dívidas, os acontecimentos se sucedem numa rapidez incrível, gerando ansiedades e insatisfações, características do mundo moderno.

Mal conquistamos uma etapa e outra já se aproxima celeremente.  Temos que ser equilibristas e malabaristas exímios para enfrentar essa conjuntura que a vida nos apresenta nos dias de hoje.

Eu tento viver o momento presente com intensidade máxima, porque sei que o tempo não perdoa, é irreversível.  Mas toco a vida com vista no futuro para não perder o trem da história, porque se não estiver atento ele passa correndo com a velocidade do trem bala e eu fico a ver navios. Não deixo a vida me levar, mas procuro sempre fazer acontecer.

Um dos principais motes da campanha eleitoral da Previ, de uma das chapas que concorreram, era de que não se devia votar em candidato que já exercera ou tivesse exercendo cargo em entidades. Queriam pessoas desimpedidas e livres de outros encargos. Sangue novo. Eu estava fora de cogitação, já tinha sido conselheiro fiscal na Previ e era atualmente presidente da AFABB RS. Não servia.

O empresário bem sucedido Jorge Paulo Lemann, costuma falar que só acredita em pessoas ocupadas, que não dispõem de tempo, pois, para ele, são os que produzem e constroem.  Nunca contrato os desocupados, diz o Jorge, desconfio deles." Quanto mais atribuições uma pessoa tem, mais preparado ele se encontra.  Vai arrumar tempo para cumprir as metas, vai saber eleger prioridades."  Respeito as opiniões divergentes, mas sou partidário da teoria do Lemann, ex campeão de tênis, dono das Casas Americanas e da gigante de bebidas Brasilfoods, um dos homens mais ricos do mundo.

Esta semana que se inicia tem um acontecimento marcante: começa a Copa do Mundo de Futebol, na quinta feira, dia 12.  O Brasil faz o jogo de estréia, às 16 horas. O país inteiro pára. O calendário dos jogos vai durar um mes inteiro, até 13 de julho.

O país pára, mas a vida não. As contas continuam vencendo nas datas, os tratamentos médicos não podem ser paralizados, as decisões mais urgentes precisam ser tomadas, os prazos judiciais não se interrompem, os protestos ameaçam criar confusões, as obras entram em rítmo final.

 A Previ também não pára.  Estou analisando e elegendo as prioridades mais imediatas. Passei a dedicar um tempo especial e essencial para as minhas tarefas na PREVI. Está no centro das minhas preocupações. As minhas atividades na AFABB RS ajudam por me manter em contato permanente com a base, os eleitores, os participantes da Previ.  O blog também, além de informativo, serve para me alimentar de sugestões e de críticas construtivas. ES, teto dos benefícios, suspensão das contribuições, BET, cesta alimentação, transparência, tanta coisa para enfrentar. Não vou dar moleza.  Não vou me acomodar. Vou é incomodar e trabalhar para honrar os votos, sem me esquecer que represento também todos os demais participantes.


Lembram quando foi anunciado que a Copa do Mundo seria no Brasil ? Parecia tão distante. Pois chegou.

Vou torcer pelo Brasil.  Prá frente, Brasil.  Salve a seleção !

Vamos que vamos.





53 comentários:

sergio luiz r machado disse...

Você sabe muito bem o quanto é importante pra nós, do lado de cá, ficarmos a par do que está acontecendo. V.já viveu esse drama. Portanto, por favor,nos coloque sempre sobre o que está acontecendo. Não interrompa sua comunicação com os associados., Queremos saber como tudo está evoluindo. Eu disse "evoluindo", ganhando força e altura.

fernando disse...

Prezado e amigo Medeiros, faloe em meu nome de milhares de colegas Plano 1, que se aposentaram depois de 97, e tiveram seus benefícios altamente prejudicados com a mal fadada PARCELA PREVI. Este valor ,que seria como tirar o valor do INSS das costas da PREVI. Acho que é um caso q pode ser levado a Diretoria, e retirar , já digo em parcelas semestrais ou anuais, tirando esse peso que deixa nossa complementação de benefício quase que nula. E vamo que vamo. Sucesso a todos eleitos.

Anônimo disse...

A vida não para mesmo e as contas chegando, dia 20 está chegando e garantido, mas o dia 20 de julho também está muito próximo e tem que decidir sobre o ES que afeta uma grande maioria dos associados, esperamos que o bom senso prevaleça e seja encontrado uma solução que atenda as expectativas.

Aristophanes disse...

Prezado Medeiros.
Mais uma vez meu abraço de congratlação, pela nossa bela vitória. D'aqui, desse bucólico bairro do Janga, na RMR do Recife, onde ainda é possível botar uma cadeira na calçada, me deliciei, no meu IPad, com seu estimulante texto. Ocupar-se intensamente, este, também, é o meu lema. Anote as prioridades, para resolvê-las. Mas, uma é a mãe de todas:O VOTO DE MINERVA. Isso uma indignidade que precisa ser extirpada. Só assim a Previ será nossa! Aristophanes

Medeiros disse...

Prezados e ilustres colegas,

Certamente o voto de minerva deve ser extirpado, como excrecencia que é, prezado mestre Aristophanes. E a parcela Previ também está nas minhas prioridades. O blog perde o tom eleitoral, mas continuará sempre informativo, a bem da transparência, sem transgressões.
Vamos que vamos.

rafael campagnoli disse...

Alteração dos Estatutos - Direito de Assembleia - Fim do Voto de Minerva(qualidade ) - Para encurtar caminho, COMO É QUE FAZ PARA ADOTAR TAIS PROCEDIMENTOS? Qual a Lei, Resolução que está impedindo? A PREVI ainda está sob aquela antiga intervenção da era FHC, onde apenas a assinatura de uma mulher ( não sei o nome mais )colocou de joelhos todos os fundos de pensão estatais??? Onde é que está pegando esse negócio?

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, 70% dos aposentados não votaram e pelo jeito! Vão continuar assim, Tem alguma sugestão para diminuir esse percentual?

ALBANO disse...

Medeiros,

Por favor comente isso:
http://www.istoe.com.br/reportagens/367202_COMO+O+PT+PERDEU+PODER+NOS+FUNDOS+DE+PENSAO?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

Matéria da Isto é denunciando prejuízo de 5 BI na PREVI.

Muito obrigado.

albano > RJ

caos e ordem disse...

Oi Medeiros, vou dar uma de pentelho mas é bom vc. saber que a gente lê com atenção suas postagens. No dia 12 a cerimônia será às 16 horas e o jogo com a Croácia será às 17. Não muda muito pois quase todos vão querer assistir a abertura. abração

Roberto Martines 8670089-8 disse...

Dr. Medeiros não esqueça do pessoal pós 97, eu como apoiador da CHAPA 3, pedi voto para o pessoal da ativa falando desse trabalho sobre nós (aposentados, pensionistas e os da ativa pós 97) e alguns ainda acredito que não votaram por duvidarem que se faca algo diferente do que estava acontecendo na PREVI, por isso tudo que for feito ou tentado de diferente em prol desse grupo eu voltarei até eles e lhes informarei, acredito que com esse elo permanente mais associados votarão na próxima eleição em (2016). Rio Brilhante MS (Região da Grande Dourados MS).

Ezequiel disse...

Belo texto Dr. Medeiros.

Concordo plenamente com o pensamento do empresário Jorge Paulo Lemann. Infelizmente no nosso meio existem grupos de "desocupados" que só cuidam de fomentar a discórdia, por trás de uma rede de intrigas e fofocas. São as mesmas velhas figurinhas carimbadas,extremamente rancorosas e peçonhentas. Não construíram nada durante a vida inteira. A inveja domina suas vidas. O recalque os consomem.
Há pouco tempo atrás o Sr, Tollendal irritado com um puxa-saco de um desses grupos, que costumeiramente invadia o seu Grupo Yahoo com futilidades a mando de um outro, classificou o mandante de "picareta".
Estes grupos já estão se articulando, nas sombras, para concorrem ao novo pleito na PREVI.
Sucesso na nova empreitada. A melhor reposta a este tipo de gente é mostrar trabalho a favor dos participantes. Competência, coragem de trabalhar e credibilidade você tem de sobra.
Vamos que vamos.

mariano branquinho disse...

Dr. Medeiros, mais uma vez parabens pela vitoria da chapa 3, fui eleitor da chapa 2, mas estou satisfeito em derrotar a 4 do Sasseron.Os problemas são muitos, mas esperamos que sejam selecionados aos poucos.

1) ES, suspensão da cobrança das parcelas por mais 3 meses, até que se define uma nova modalidade do ES-180-180;

2) Pensionistas;
3) Teto de benefícios;
4) Suspensão das contribuições pra qulario
em já pagou mais de 360 meses;
5) Indice real de aumento em Jan-15

6) Voto de Minerva;
7) Cesta alimentação
8) Examinar a sugestão apresentada pelo colega João Rossi, para amenizar a situação de todos nós que perdemos quase 25% do salario;
9)BET s- verba P-220.Agradece Mariano Branquinho

Anônimo disse...

Partindo da declaração do ilustre e bem sucedido empresário pode-se depreender que a falta de ocupação é a responsável por algumas críticas ofensivas, pintando quadros muitas das vezes carregados até demais nas tintas, que partem de gente que só sabe se esconder atrás da tela e do teclado do computador. O pior é que alguns, hoje desacreditados e num completo ostracismo, se julgam supra-sumo da comunicação. Não há, até hoje, nenhum registro do que tenha sido feito por eles, em termos relevantes, em favor dos aposentados e das pensionistas do “PB-1”. Valeu Medeirão.

Anônimo disse...

Emérito Mestre MEDEIROS:


Para nós "mais compromissados", que deve ser a grande maioria (não acredito nessa história de somente 20.000 terem solicitado prorrogação do ES), o mais importante no momento é CHEGAR VIVO ATÉ NOVEMBRO/2014, pois a partir daí, dá tempo de resolver positivamente alguma(s) das plataformas de campanha (cada uma mais importante do que a outra, mas algumas podem esperar mais um pouco)


Anônimo disse...

Dr. Medeiros,
Aproveitando uma "carona" sobre a Parcela Previ, reputo-a como uma aberração. Contribuimos a vida toda sobre as verbas exigidas pelo regulamento da Previ, e, paralelamente ( e obrigatoriamente), ao INSS.
Justamente na hora que mais precisamos ( na aposentadoria), inventam essa excrescência chamada Parcela Previ, que trata-se de direitos adquiridos na Previdência pública, e subtraem de nossa aposentadoria privada.
Provavelmente, essa é uma das razões da geração de superavits,
além de investimentos seguros e rentáveis.
Enquanto isso, plagiando Zeca Pagodinho, vamos levando a vida, ou a vida nos levando.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,
Uma das propostas da chapa 3 foi o " benefício integral aos que contribuiram por mais de 360 meses somando-se o período de contribuição como aposentado".
Quais são as barreiras para aprovação dessa proposta?

Anônimo disse...

Mederão Cabra Puxador de Voto,

Humildemente gostaria de sugerir a busca pela suspensão da cobrança do ES, até conseguir emplacar 180X180 ou coisa semelhante.

Agora sabemos que existem na Previ pessoas preocupadas conosco

Sentimentos pelo Fernandão ex-jogador do Inter

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, acompanho seu blog e quero parabenizá-lo pelas postagens enriquecedoras . Continue firme que serei sempre sua fiel apoiadora.Obrigada

José Humberto disse...

Bravo Medeiros. Bom dia! Quero lembrar a importância de os aposentados se mobilizarem ampliando a sua participação no Blog para que se mantenham bem informados. Infelizmente, depois que me aposentei, achei que tudo na Previ andava às mil maravilhas. Que a nossa instituição estava sendo dirigida por gente de bem; estive alienado até que conheci o seu blog e fiquei sabendo muito bem de como nossa Previ andava de mal a pior. Continuo trabalhando intensamente, graças a Deus, mas não deixo de acessar diariamente o seu blog. Vibrei com a nossa vitória e espero que outras aconteçam com a participação de muito maior número de colegas que ainda não despertaram e precisam atuar em defesa das nossas causas. Um grande abraço

djpga disse...

Só peço que não nos deixe à deriva. Mantenha-nos informado e façam cumprir as promessas de campanha. Continuo confiando na chapa 3.
Que Deus abençoe e ilumine seus caminhos.

Anônimo disse...

DR MEDEIROS!

Não se fala mais de

Autopatrocinados

Pre 67

P-220

Pensionistas destas turmas

????

José Humberto disse...

Prezados colegas. Vamos trabalhar mais, trazendo mais seguidores para o blog do Medeiros. A participação de milhares de colegas nos dias que antecederam a eleição teve importância decisiva na vitória da chapa 3. Ao ler as postagens do Medeiros inúmeros colegas tomaram suas decisões certos de que estavam, como estamos de fato, participando de mudanças determinantes para as melhorias necessárias na Previ.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,

também me preocupa o assunto do anônimo 11:48 h ( 360 meses ).

comecei no BB em 1970, aposentado em 2003, continuando a contribuir.

durante um tempo o percentual foi menor salvo engano.

de qualquer forma, são mais de 430 contribuições.

Nesse contexto, tem aqueles que se aposentaram com altos salários, sem contribuir a partir de 2010, com teto benef.não implantado.

A Previ sustenta que a média dos benefícios é perto de 6 mil. Ora, considerando valores de 15 ou20 mil ( e até 30 ), é fácil concluir que muita gente ( muita mesmo ) tem benefício abaixo de 3 mil

Realinhamento, já;

obs.: mês passado ouvi a expressão " marajás do B.Brasil ",
incrível mas é verdade.

vamos que vamos.Abr.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros
Consta na movimentação do processo movido pelo MPF do Rio de Janeiro contra A resolução 26, que a AGU não se manifestou no prazo legal. Agora o réu ( PREVIC) está sendo citado.
Em que implica o silêncio da AGU?

Valim disse...

Meu amigo Medeiros,

Gosto de participar, você sabe.
Todo grande fortuna começa como uma grande piscina, com água de lodo embaixo e depois ela vai sendo lavada e fica límpida. (não sei quem disse isso), mas provo.

Gostaria de vivermos num grande país de micro e pequenos empresários.

Distribuição de Renda é isso, sem grandes shoppings nos quais a PREVI investe, em nome de falta de segurança. Eu particularmente, prefiro andar em Ipanema e ver as lojas nas ruas.

Moro na Tijuca. Ainda não tenho dinheiro para morar lá, mas não me impossibilita de frequentá-la.

OBS: Essa estorinha parece à toa mais é profunda para um país com grande concentração de renda. Será que já estou lhe vendo Presidente da República. Estou brincando. Mas você será o fiel da balança nesta PREVI.
2) Olhe o comentário do José Humberto das 15:55 h e recorde do que já havia dito. Hoje o mais bobo de todos é raposa infelizmente, mas se me permiti você e eu somos LEÕES.

É assim, não deixasse passar nada.

Valim.

Anônimo disse...

Me parece que seu blog ainda está com vírus, pois algumas vezes some do ar e aparece convite para jogos.

rafael campagnoli disse...

Caro Medeiros e anônimo das 19:07.
Processo do MPF x Previc - Resolução 26. Vi em algum comentário tempos atrás que quem representa a PREVIC em Juízo é a AGU! Ora, se o Advogado Geral pediu vistas, olhou, analisou, tirou cópias etc, no mínimo já se deu por CITADO, ou nem pode alegar mais ignorância da inicial ( matéria preclusa?) Ou deve achar que a Previc não pode figurar no polo passivo ... De toda a forma, BEM QUE O ADVOGADO GERAL PODIA ENCAMINHAR CÓPIA DA INICIAL para os Ministérios competentes analisarem a conduta da Previ em não obedecer nem a LC 109 e muito menos a Resolução 26, no item referente à devolução dos R%7,5 bilhões ao BB para "acertar " o Balanço ... Viram a explicação da Previ quanto à matéria na Revista Isto É desta semana? " ... que a devolução de recursos ao patrocinador é decorrente de exigência da legislação sobre o assunto no Brasil ..." Mesmo???

Jorge Teixeira - Araruama (RJ) disse...

Crescem assustadoramente, comparados aos pedidos de SOS para quem se encontra travando luta pela sobrevivência, nos espaços voltados para os interesses dos associados da Previ, os pleitos para continuação da suspensão da cobrança das parcelas dos empréstimos simples, imobiliário e finimob. Observa-se uma preocupação cada vez maior com o passar dos dias e o possível retorno desse ônus já a partir do mês que vem, também conhecido como julho. Entendo que deva ser encontrada uma solução para esse gravíssimo problema, que nos foi empurrado goela abaixo pela atual diretoria, exclusive os membros recém-eleitos da chapa “3”. Confesso que me causou estranheza uma declaração atribuída ao colega Carvalho, agora membro da maior instância decisória do “PB-1”, de que a continuação da suspensão da cobrança não era uma alternativa com a qual simpatizava. Como fiéis depositários da esperança da maioria dos ativos, aposentados e pensionistas, responsáveis pela eleição dos seus membros, esperamos que os integrantes da chapa “3”, valendo-se dos seus veículos próprios de comunicação, se pronunciem de imediato sobre o assunto apresentando as alternativas que serão disponibilizadas para, em conjunto com a área de seguridade, minimizar esse sufoco que a todos, ou a quase todos, atinge.

Medeiros disse...

Obrigado ao colega por me avisar do virus. Acabo de fazer uma varredura completa e eliminar um cavalo de troia. A guerra continua. De tarde vou postar a respeito da reportagem de Isto é.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

O Carvalho postou no blog dele que o aumento de prazo e valor do ES não é solução.

Também disse que teve que assinar vários documentos com cláusulas de confidencialidade. Com isso, como poderemos fiscalizar sua gestão sem sabermos o que ocorre?

Grata

Marco Orlando disse...

Medeiros,
Entendo a preocupação do colega Carvalho.
Concordo com ele que a simples suspensão do ES por mais 3, 4 ou 6 meses não é a melhor alternativa.
Já antevejo a angustia de diversos colegas que não poderão renovar o ES em novembro/dezembro e terão com suas famílias um Natal muito triste.
Se o ES não é a melhor alternativa, temos de encontrar a que melhor atenda e menos sacrifique os associados. A sugestão que apresento pode ser até mirabolante, mas quem sabe se for concedido um adiantamento de 12 vezes o valor do BET, para desconto da reserva matemática de cada um ou quando for apresentado um novo superávit.
O ES de 180/180 a meu ver seria viável somente se os valores creditados aos associados fossem utilizados somente para a liquidação de eventuais empréstimos junto ao BB, Cooperforte, Etc....
Também deveriam ser revistos as fórmulas de reajuste das prestações do ES, a meu ver danosa aos associados e muito vantajosa para a PREVI.
Um grande abraço.
Marco Antonio Orlando

Marco Orlando disse...

Medeiros,

Peço-lhe encarecidamente para retirar a "Coruja"de sua lista de Blog. Corujar faz mal a saúde, se quer ser feliz não leia"

Um grande abraço.
Marco Antonio Orlando

João Rossi Neto disse...

Caro Medeiros,

INFLAÇÃO REPRESADA x RESERVA DE CONTINGÊNCIA DA PREVI.

As interpretações de economistas e analistas políticos são de que os reajustes sobre os combustíveis e energia elétrica virão em 2015, após as eleições, porque a Presidente Dilma com o seu prestígio em queda, nas pesquisas, não é louca de autorizar uma medida antipática em ano eleitoral, sob pena de colocar em risco uma eventual reeleição.

Tais análises são procedentes e lógicas, tendo presente que a inflação oficial (IPCA) está represada há bastante tempo e a Petrobrás e o Setor Elétrico vêm pagando a conta e a petroleira já chegou à exaustão ao comprar gasolina e diesel a preço de mercado e vendê-los abaixo do custo, com enormes prejuízos.

Outra verdade inquestionável divulgada é que a inflação real, aquela que corrige os preços generalizados no mercado, gira de em torno de 9% a 10%, sacrificando o orçamento dos trabalhadores de renda média.

A conclusão é que de fato os reajustes virão, entretanto, a correção será feita com cautela, gradual, dosada e não com uma “paulada” única, posto que isso acarretará o estouro da inflação, elevando-a a patamar assustador e inaceitável, além de provocar a ira e indignação da população com aumentos exorbitantes.

Se o próprio Governo Federal tem a preocupação de encontrar fórmulas razoáveis para amenizar os impactos financeiros para as partes envolvidas, na administração de problemas gigantescos como é o caso da inflação acumulada, por que a PREVI, em caso doméstico, banal, de recompor uma simples Reserva de Contingência que estava pouco abaixo do percentual fixado – 25% -- cortou fundo na nossa carne, aprovando duas medidas perversas e excessivamente escorchantes, que foram a extinção do BET e a volta das contribuições, resultando em uma brutal redução de 24,8% (20% do BET + 4,8% das contribuições) nos nossos rendimentos?

Na realidade, a situação não comportava um arrojo dessa envergadura e nem precisaria chegar a uma solução tão drástica e absurda, uma vez que em 2013 o Fundo de Pensão, apesar dos pesares, das dificuldades conjunturais na economia mundial, apresentou um superávit técnico superior a R$24 bilhões, equivalendo dizer que a saúde financeira é boa e não inspira cuidados. Fazer tais cortes, com o aval de todos os dirigentes, por unanimidade, sobretudo com a conivência dos Diretores e Conselheiros eleitos foi uma traição inominável.

Entendo que a Diretoria Executiva e o Conselho Deliberativo, cientes do desastre financeiro causado na vida dos associados, precisam ajustar, com a máxima urgência, alguma fórmula racional para equacionar a grave crise instalada no seio do Corpo Social que pode redundar até na falta de comida na mesa e dinheiro para compra dos remédios de uso contínuo.

Essa injustiça e covardia precisam ser corrigidas, seja com a prorrogação do prazo do ES para 180 meses ou através de Adiantamento para Acerto Futuro, extinção das contribuições para quem já contribuiu com mais de 360 parcelas a favor da PREVI, ai computando o tempo de ativa e aposentado, além da volta do BET ou, ainda, de um Realinhamento no Plano de Benefícios, cujo compromisso selado, para isso, em 24/11/10, através de Termo de Compromisso firmado pelo BB, a PREVI e as entidades representativas dos participantes do PB1 foi engavetado, descumprido e esquecido.

O lamentável e vexatório é que o Todo Poderoso BB quebrou vergonhosamente sua palavra, oficialmente empenhada e mandou às favas o princípio exemplar por ele sempre invocado na cobrança judicial de seus devedores: “Pacta sunt Servanda”, ou seja, vale o que está escrito e pactuado.

Como pode uma instituição secular roer a corda da responsabilidade! Os gestores da PREVI também estão no mesmo barco e são corresponsáveis pelo compromisso inadimplido.

Enfim, alguma providência prática, obrigatoriamente, tem que ser tomada, visto que em julho/14 retornarão os descontos das prestações do ES e a maioria dos associados vai ficar impossibilitada de honrar os débitos inadiáveis. Em hipótese alguma, a fome pode ser postergada para amanhã ou mês seguinte.

fernando disse...

Dr, Medeiros, tente levar como normal, a ansiedade dos colegas ,de pedido de providências a serem tomadas, no qual me incluo. É ao mesmo tempo, a alegria de conseguirmos alguma coisa de melhoria e a premência de alguma solução. Tenho certeza, que aos poucos, chegaremos, lá. Sucesso. VAmo que vamo.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Permita-me tomar um pouquinho do seu precioso tempo para umas perguntinhas. É sobre um CDC Salário Funci que fiz, com base e na mesma época em que passei a receber o BET.
Esse empréstimo deixou de ser pago a partir da suspensão do referido benefício.
Embora esteja recebendo cobrança de empresa terceirizada, sempre que entra algum crédito na minha conta, independente do valor, o BB abocanha, com a informação Débito CDC. Minha dúvida é: Se a empresa terceirizada já tem o valor da dívida, que destino o banco dá a essas quantias que debita na conta do devedor? Afinal, se o banco transferiu a cobrança da minha dívida para empresa terceirizada, por que continua cobrando?

Muito obrigado.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros por favor não esquece de ver sobre o emprestimo simples 180/180 pq no mes que vem já vai ser cobrado a parcela ai sim estaremos ferrados votei na chapa 3 e fiz propaganda até no facebook BB-PREVI outra coisa é parcela previ e a proposta de 360 contribuições a previ até como aposentados um grande abraço

Valim disse...

Medeiros,


Gostaria de salientar que esse blog será nossa força, a continuidade da sua e também da CHAPA 3 LIVRE, FORTE E DE TODOS.

Antecipadamente, muito obrigado mesmo, pela sua inteligência, não deixar de blogar.

Uma andorinha só não faz verão...

Gostei do seu comentário a respeito da Copa, é isso aí mesmo, o tempo não para. A semeadura é facultativa, mas a colheita é obrigatória. Ninguém planta feijão e colhe arroz.

Muitos acreditam que estão se dando bem momentaneamente, mas vão colher feijão se assim o semearem.

Daí meu agradecimento.

Salto de atleta, de coragem no "salto" de desprovimento na PREVI, e de afirmação de quem estava lá era e continua sendo o MEDEIROS.

Esperanças redobradas.


Valim.

Medeiros disse...

Prezados.

Podem colocar seus pedidos e suas ansiedades. Receberei normalmente. Faz parte.

Marco ANtonio, coruja dá sorte. E´ só não ler se você não quiser ou não gostar. Preciso acompanhar as críticas, mesmo que exageradas e destemperadas. Não posso me isolar.

Estou atento ao ES. Acho que não é solução, mas ajuda a respirar e alivia a situação de inúmeros participantes, de maneira que tem que evoluir.

Quanto ao Carvalho, obséquio encaminhar as demandas ao blog do cARVALHO, conforme ele mesmo solicita.

REINALDO VERTAMATTI disse...

Medeiros,precisamos de informações relevantes e revelantes sobre a real situação da Previ. Passada a eleição, permanece a impressão de que a Previ tem muitos problemas e poucas soluções. Mesmo sem poderem resolver muita coisa, os recém-eleitos podem nos repassar informações mais confiáveis.

Rosalina de Souza disse...

Prezado dr.Medeiros,

Não é respiro não, é a esperança que muitos colegas depositaram na chapa 3.

É como disse o João Rossi Neto, problema que não tem como adiar, seja suspensão,seja elevação do Es,o principal é o prazo.

A Previ onerou o Es, com aumento de limite sem acompanhar o prazo de pagamento.

Essa formula 170 estelionatária contra os mais idosos, tem que acabar, é uma vergonha a Previ punir os mais idosos, que pagaram durante décadas ES.

Espero alguma atitude forte, da chapa 3 e para o mais breve possível, pois estas famílias não pode esperar o amanha a situação é grave e inspira cuidados para o mais breve espaço de tempo.

Seja Moratória, seja aumento do ES, ou outra formula qualquer adiantamento, mas é para o presente, pois o futuro a Deus pertence.

Atenciosamente

Rosalina de Souza
Pensionista

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, concordo que o ES 180/180, não é solução, mas dá para os mais necessitados sobreviverem por algum tempo e não causa prejuízo nenhum para a Previ, e é de alçada do CD da Previ, sem complicações para ser liberado e implantado.
Portanto, não compliquem, vamos viabilizar o que dá no momento, é a melhor solução, qualquer outra vai demorar muito, aí quem está no sufoco (e são milhares de colegas) acabam tomando empréstimo em condições muito piores tornando a situação de endividamento insustentável, se é para tomar empréstimo que seja com Previ.
Dr Medeiros, acredito muito no seu bom senso e discernimento em achar uma solução humana para os seus admiradores e fiéis eleitores, sei que voce fará sempre o melhor que puder por nós.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Essas notícias veiculadas na mídia em que a chapa 3 foi articulada pelo Valmir Camilo esta pegando forte.

Eu digo com toda a sinceridade, eu votei exclusivamente no senhor pela sua credibilidade.

Para mim os outros foram eleitos na sua esteira.

Que Deus te ajude.

Boa sorte

Fernando Lamas disse...

Ilustre Doutor Medeiros, saudações respeitosas;

Colega(12:28), havia uma linha de crédito, separadamente, por conta do BET, isto é, os outros CDCs NÃO CONSIDERAVAM o BET.
Pelo seu relato, parece-me que o BB cobra, "abocanha" o que é possível e o impossível está com a terceirizada.
Quando ou se o BB ajuizar a dívida, obviamente que essas cobranças parciais serão consideradas e excluídas da demanda.
É como vejo, mas peço ajuda a outros comentaristas, para novos esclarecimentos.

Grato por tudo e PAZ E BEM!

"(Disse Jesus:)Não julguem pelas aparências, mas conforme a verdade."
João 7,24.

Anônimo disse...

Gostaria de saber o quê impede a suspensão das contribuições dos que já verteram aos cobres da Previ mais de 360 parcelas. Acho essa uma das piores injustiças da Previ perante seus assistidos.

Valim disse...

Medeiros,

Não fique chateado com o pessoal seguidores do blog, é assim mesmo. Várias cobranças são feitas como se pudéssemos solucioná-las logo.

Não se sinta pressionado, muito pelo contrário, veja- se pressionado como um familiar. É bem diferente, quando a vaca tosse, nós familiares é quem socorremos uns aos outros. Conte conosco, você é o poderoso dono do meio de COMUNICAÇÃO.

" O bloqueiro ladeado por três feras"... não quero nem dizer que o Ary Zanella escorregou nesta, mas quem não escorrega diante de tantas cascas de bananas reais e mentais. Não gostei. Seus seguidores colocaram você e seus "companheiros" lá na PREVI.

Estranham ? é isso aí mesmo. A Globo é um grande veículo de comunicação, e faz muita coisa mudar, ainda mais antigamente, e Medeiros esse seu veículo é PODEROSO.

Se lembra das mensagens subliminares, de força, fé e certeza da vitória.

Ninguém recebe tantos comentários, e claro, leitura como a de seu blog e do seu GRANDE JORNALISTA BLOQUEIRO.

Chegando ser o Astro Rei dos demais blogs que não contactamos tanto quanto o blog do MEDEIROS, e porque não dizer o NOSSO BLOG.


Medeiros, reúna os aposentados mensalmente, bimensalmente, trimestralmente,... como achar melhor, o que havia passado para Cecília Garcez. O tempo passa rápido, esses encontros resgatará aqueles que não votaram e não se esqueça os da ATIVA, que sinceramente foi o que nos colocaram lá, na PREVI.

Ninguém pode com a sinceridade, gostaria desse trabalho, mas preciso de ajuda, quem achar que estou pedindo emprego, não é, estou pedindo capacidade de luta para ajudar a cuidar do que é meu, diante mão, NOSSO.

As cascas de bananas são reais, mas pisamos nelas e não caímos. As imaginárias devemos tirar de nossas mentes através de ações.

Valim.

Anônimo disse...

Nobre Dr.Medeiros, nosso Gran Mestre dos sufocados do PB-1.

Vale lembrar que o Artigo 34 da Resolução 3.792 do Conselho Monetário Nacional determina que os encargos financeiros das operações com participantes devem ser superiores à taxa mínima atuarial, acrescidos os encargos referentes à administração das operações.

Isso significa que a taxa de empréstimo dos fundos de pensão devem cobrir todas as despesas administrativas e serem suficientes para bater as metas de rendimento anual.

Em outras palavras, é um investimento seguro e que traz bastante retorno financeiro, se comparado a outras opções de investimentos de baixo risco disponíveis no mercado.

Então vamos aprovar o ES-PREVI 180X180.

É uma questão de supra importância aos Blogueiros da chapa 3.

Promessas de campanha da chapa 3.

Anônimo disse...

Medeiros,

Você esta emprestando sua credibilidade a Previ,então faça essa diretoria executiva se mexer e dizer que acompanha o voto do xerife.

ES-180X180.

FIM DO VOTO DE MINERVA

Qualquer novidade nas finanças de uma ajuda ao diretor de investimento, pois é ali que mora as promessas da chapa 3.

Reavaliações imobiliárias,

Sucateamento do BB- Patrocinador.

E finalmente uma visita a Brasilia, no gabinete da Dilma e Bendine.

Ai sim sai o ES-180X180.

Fica a dica ok

Medeiros disse...

Caro Valim,

Não fico chateado, não, eu gosto dessa participação, dessa gritaria, dessa mobilidade, dessa cobrança. Não gosto quando se acomodam. E´ desse clamor que me alimento e arrumo argumentos para as reivindicações. Eu pressiono pelo blog atuante. Um blog amorfo não vale nada. Continuem sempre.

Valim disse...

Medeiros,

Você é demais!!!
Sempre me ensinando, não podemos é ficarmos amorfos né ? ? ?

Só me dá o nome do remédio indígena para tamanha vitalidade ?

Boa noite.

Valim.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Permita-me agradecer ao distinto colega Fernando Lamas (18:55 Hs.) pelos esclarecimentos.

Que Deus abençoe a Você, a Ele e a todos Nós.

Muito obrigado.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,
Agradeço muito seu apoio.Enquanto alguns ficam criticando as cobranças o Sr.é sensível e entende o nosso pedido desesperado de socorro.Está honrando todos os votos que teve.

Anônimo disse...

Parabéns João Rossi Neto, você sabe muito bem tocar todos os pontos de uma só vez, falar de "fome" entre funcionários do Banco do Brasil, no caso aposentados parece absurdo, mas não é , claro que ninguem acredita mas já sentimos na pele, digo na boca , na barriga , na mesa, não importa ,uma folha de pagamento negativa no meu caso que vivo com simplicidade, significa que tomo empréstimos a juros altos há muito só prá colocar comida em casa, e ainda ganho fama de marajá.REALINHAMENTO DO PB1 é tudo que precisamos e de emergência o ES 180x180 mais cesta alimentação, volta do BET .Por favor escutem esses homens do bem e acatem suas idéias.

Anônimo disse...

Prezado Medeiros , gostei muito do comentário do clg. anônimo das 10:48 de 09-06, ele diz"PARCELA PREVI ,uma das razões da GERAÇÃO DE SUPERAVITS.
Peço-lhe , se conveniente esclarecer mais sobre a criação e o resultado que a parcela previ gerou em nossos benefícios, noto que a maioria dos aposentados na época pouco sabem a respeito. gde abraço.