VERSÃO DA DIRETORIA REGIONAL DA ANABB PARA A PALESTRA DO RIEDE

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

O prezado colega Celson Matte, diretor regional da ANABB, me solicitou a publicação de um texto, assinado por ele e pelo Ricardo Maeda, atuante coordenador do conselho de usuários da CASSI no RS, responsável pelo convite ao Sergio Riede para proferir palestras sobre a CASSI no RS, com uma versão diversa daquela que eu transmiti na postagem intitulada NÃO PASSARÃO.

Não é normal eu fazer isso, pois tenho dito que o meu blog não é de debates, mas unicamente expressa a minha opinião pessoal a respeito dos acontecimentos do nosso universo do BB.  Mas em se tratando dos aludidos colegas, que respeito,  e da circunstância de que fui conselheiro da ANABB, mantendo com a mesma uma antiga relação de parceria, decidi fazer a publicação, que vai abaixo, para conhecimento,  avaliação e julgamento de vocês.


Prezado Dr. Medeiros,

Em relação ao publicado em seu Blog na última terça-feira, dia 28, sob o título “Não Passarão”, comentando sobre a palestra proferida pelo Sérgio Riede, Presidente da ANABB, na Sede da AFABB RS, apreciaríamos tecer os comentários abaixo.

O Riede veio ao Estado do RS, proferindo a palestra em três encontros: Porto Alegre, Novo Hamburgo e Santa Cruz. Nesses eventos, tivemos mais de 300 pessoas presentes.  Mercê de sua participação na mesa de negociações com o Banco (juntamente com as outras entidades – FAABB, AAFBB, CONTRAF e CONTEC), firmamos convicção (Diretores Regionais da ANABB no RS e Conselho de Usuários da CASSI RS) que sua vinda traria significativo avanço no nível de esclarecimento das nossas pessoas, sobre um assunto por demais delicado – a sustentabilidade da CASSI.

Ao final dos três eventos, assistidos por nós (e pela caravana de integrantes do Conselho de Usuários que se deslocou para as localidades), restou claro que as entidades que nos representam estão com a indispensável união para enfrentar as questões. Disse ainda o Riede que nas prévias (dia anterior à reunião de negociação com o Banco), as entidades se reúnem, equalizando pensamentos e estratégias – “com o intuito de levar posição uníssona  na mesa de negociação”

Nesse sentido, esclareceu o Presidente da ANABB que existem consensos entre todas as entidades que participam da mesa de negociações. Elencamos:

Necessidade de implantação, na plenitude, do Modelo de Atenção Integral á Saúde;
Manutenção da solidariedade existente, hoje, entre os associados;
Garantia de manutenção dos direitos dos ativos, aposentados e pensionistas, sem perda de cobertura e sem diferenciação de contribuição entre eles;
Permanência do compromisso do Banco do Brasil com a CASSI;
Participação do Banco no rateio dos déficits da CASSI;
Participação do Banco no aporte de recursos para viabilizar as ações estruturantes, como o Modelo de Atenção Integral á Saúde.

Essas premissas foram muito bem destacadas e abordadas pelo Riede nas palestras. Se as entidades possuem pensamentos distintos, isso é salutar, como bem destacou o palestrante, mas também destacou sobre a certeza de que neste momento delicado elas todas estão juntas.

Assim, nem por inferência pareceu-nos haver divergências entre as entidades que nos representam, quando o assunto está na mesa de negociação com o Banco do Brasil. Ao contrário.

De nossa parte, Conselho de Usuários da CASSI RS e diretores regionais da ANABB no RS, sabíamos que a vinda do Riede ao RS não possuía o objetivo de abrir votação para soluções, porquanto ainda não se chegou a essa fase derradeira. Nosso intuito era de trazer informação a nossa gente, e ouvir novas ideias que subsidiassem nossas entidades nessa difícil missão.

Tocante a isso, as palestras atingiram pleno êxito, corroborado pelos diversos feedbacks recebidos.

Acreditamos e confiamos nas entidades que nos representam. Também vislumbramos que o caminho para a sustentabilidade da CASSI passa, neste momento, por uma inevitável negociação. De um lado, o Banco do Brasil. De outro, a própria CASSI e as entidades, que tem feito até agora o que está ao seu alcance. Nós, associados, acreditamos nelas, mas também esperamos que façam por merecer o seu quadro associativo, lutando até o fim.

A ANABB, assim como as demais entidades que “conquistaram” espaço nessa mesa, firmou-se nessa luta. Em seu site, publica o texto comum a todas as entidades, com o resumo da rodada de negociação. 

Também no site proporciona espaço sistematizado para que todas as entidades e lideranças ali coloquem suas ideias, dos mais variados pontos de vista. Sempre no intuito de agregar valor às negociações, buscando um final exitoso. Em nenhum momento de suas palestras, o Presidente da ANABB elegeu culpados pela atual situação da CASSI, apenas relatou várias conjunturas que levaram à atual situação. Assim como não trouxe qualquer manifestação de tendência ou expectativa para uma ou outra proposta de solução.

Encerramos esta nossa mensagem trazendo trechos finais das palestras aqui no Estado. Conclamou o Riede para que as pessoas informem-se, leiam, discutam, tomem suas posições, preparando-se para uma eventual e possível consulta ao corpo social da CASSI (nós todos), sobre a aprovação ou não das propostas que possam estar à disposição ao final das negociações. Nenhuma proposta passará sem a devida aprovação pelo corpo social, sem a nossa consciente aprovação. Isso é claro, transparente e insofismável.

Obrigado e grande abraço,
Celson Matte – Diretor Regional da ANABB em Porto Alegre
Ricardo Maeda – Coordenador do Conselho de Usuários da CASSI RS.
   


  

24 comentários:

Anônimo disse...

Tenho uma ação na Anabb 1/3 imposto de renda desde 2001. Eles nada falam. Já perguntei se será pago na atual encarnação. Não sabem...o jeito é já preparar nova ação para a próxima encarnação. NÃO ACREDITO NA ANABB.

Anônimo disse...

Nem eu

Anônimo disse...

A carta está muito bem redigida. Mas assim como foi na palestra, deixa um vazio no tocante à transferência dos 5,8 bilhões do BB para a Cassi, sem que o BB mantenha sua responsabilidade com os aposentados. Nesse ponto sinto a ANABB não tão firme como as demais entidades.

Miguel RS

Nei Vaucher disse...

Dr. Medeiros,
É so blabalá, blabala, blabala.
Eu quero mesmo,da ANABB,é receber o meu 1/3 da ação do Imposto de Renda. QUANTO AO REST, NAO PASSARAO. NAO PASSARAO. NAO PASSARAO.
Grande abraço, desde de Itapema.

nei vaucher -7.350320.7

Anônimo disse...

Estive na reunião. A minha impressão foi a mesma tua, Medeiros.

Mario G.

Anônimo disse...

Ao Heleno Pinto Nobre
Meus agradecimentos por seus esclarecimentos e espero que continue nos ajudando pois você é um guerreiro. Entendo sua postura quanto ao anonimato mas é a opção da maioria dos colegas. Eu também condeno o anonimato quando é usado para mentir ou agredir.Se o assunto for sério e verdadeiro não vejo nenhum mal.

Fernando disse...

Medeiros, o que me deixa invocado, é que tudo acaba na justiça na ANABB. È seguros, reuniões, balanços, enfim, tudo. São milhares de sócios, e que poderia ao invés de brigar pelos seus associados, ficam com brigas internas, que se arrastam tal as nossas ações na justiça;

Humberto disse...

Medeiros e colegas, cada vez que leio ou ouço um pronunciamento de diretores da ANABb, eu fico não com um, mas com os dois pés atrás, pois perdi totalmente a confiança nessa instituição. Em primeiro lugar, por causa essa eterna Ação 1/3 Imposto de Renda que, no meu caso, se arrasta por DEZOITO ANOS, isso considerando os nossos privilégios em função da Lei do Idoso, que deveria garantir maior celeridade nos trâmites judiciais.

Agora, como se diz aqui no Sul, são outros quinhentos, pois ainda está muita viva em minha memória a atuação da ANABb no caso do processo da destinação do superávit, da Previ em 2011. Em nenhum momento a ANABb informou que seria destinado ao BB aqueles 7 bilhões e quinhentos milhões de reais, que estão fazendo tanta falta para todos nós.

Em reunião realizada aqui em Caxias do Sul, final de 2014, questionei o Sr Fernando Amaral, Vice-presidente da ANABb, a respeito dessa fato, dizendo que jámais perdoarei a ANABb, pela rasteira passada em todos nós, sejamos associados ou nao da entidade, ressaltando sendo que sou um dos associados de primeira hora.

As respostas dadas não foram convincentes, pelo menos para mim, então, não será essa nota explicativa da ANABb que irá fazer alterar meu modo de pensar.

Assim sendo, proclamo aos 4 ventos, ou outros tantos mais: N A O P AS S A R A O ........

Humberto

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,
permita-me

MUITO AJUDA QUEM NÃO ATRAPALHA.
Há oito anos que desautorizei a Anabb de me representar. Há exatos oito anos que cancelei o débito que era efetuado em minha conta em favor da entidade. Há oito anos que me desfiliei dela.

Um abraço.

Anônimo disse...

A Coisa ta feia, muita promessa e nada!!!

Medeiros disse...

A coisa tá feia mesma. Hoje foi o caos em POA sem policial nas ruas. Já pedi e vou repetir vamos focar a Cassi em vez da Anabb. Vai ter espaço para discutir a Anabb nas eleições de novembro paraconselheiros. A Cassi está precisando de uma solução. A discussão é se endurecemos ou se flexibilizamos a negociação. Por favor.

Anônimo disse...

eh isso aih, coloque ordem no "galinheiro"!uma coisa de cada vez..........

Anônimo disse...

Dr Medeiros, NÃO ACREDITAMOS NA ANABB, ela não faz nada em favor dos aposentados nem nunca fez, sempre fica do lado do patrocinador.
Não é confiável, mantém os associados presos por uma ação que nunca vai ter final, com medo de perder os associados, devemos todos sair e entrar com a ação por outra associação, com certeza vai demorar menos.

Anônimo disse...

ACHO QUE A ANABB PELO PASSADO E PELOS ERROS COMETIDOS NÃO TEM NENHUMA CONDIÇÃO DE REPRESENTAR OS ASSOCIADOS PRINCIPALMENTE NUMA CONTENDA COM A CASSI/BB, TODA AS VEZES QUE A ANABB TOMOU A FRENTE DAS NEGOCIAÇÕES NÓS NO FINAL PAGAMOS A CONTA E AINDA ESTAMOS PAGANDO. NEM A ANABB E NEM O BB/CASSI PASSARÃO. NÃO PASSARÃO.

João Lopes Rodrigues disse...

Dr. Medeiros!

Com todo respeito que sua pessoa merece... mas, mais uma vez a "brecha" pra se "discutir" a Anabb e não a Cassi vem de sua própria pessoa, ainda que involuntariamente e de nenhuma má-fé. Será que a publicação desse "manifesto" do diretor regional da Anabb no RS foi a melhor estratégia?

Entendo que o blog, por ser de sua administração pessoal, tem o direito de publicar qualquer conteúdo, com suas devidas implicações. Eu também tenho uma página na internet, e sei que quando publicamos algo, estamos de alguma forma nos posicionando quanto àquele tema; embora indiretamente, acabamos por expressar algo "pessoal". Não necessariamente é o caso aqui.

Como em outros momentos em que tive a oportunidade de me expressar aqui, o que ocorre é que há uma grandessíssima insatisfação com a Anabb por parte dos associados, que qualquer coisa que venha dessa "senhora" é motivo para desconfianças mil.

Reconheço que a relevância da discussão no momento deverá ser exclusivamente em relação à Cassi, considerando a importância do tema para todos. Eu, por ter participado do Conselho de Usuários da Cassi em Curitiba, quando na ativa, e por ter tido a oportunidade de conhecer um pouco da mesma e de alguns outros planos de saúde do mercado, desde àquela época, e até o momento, continuo sendo "um eterno defensor da Cassi". Salvo alguns casos pontuais, ainda a considero o melhor plano de saúde do país! O mais justo, ao oferecer a seus associados as mesmas condições. Se alguém discorda, experimenta sair da Cassi e filiar-se a outro plano...

Sendo assim, será que é "conveniente" deixarmos que a "Dona" Anabb venha, a esta altura do "andamento dos trabalhos" querer se posicionar sobre um assunto que até então lhe parecia distante? Não seria mais um "oportunismo" da parte dessa "senhora", como tantas outras vezes fez no passado com outras questões que envolveram os associados?

Considerando que a atual situação da Cassi já vem há algum tempo, pergunto: por que só agora a Anabb se mostra tão "aflita" quanto à questão?

Enfim... sabendo do grau de esclarecimento de sua pessoa, espero que melhor entenda os inúmeros "desabafos" aqui expressos por vários colegas em desfavor da "senhora" Anabb. É que fica difícil acreditar em quem até então não deu motivos para tal! É uma pena!

Era isso!

Anônimo disse...

Peço a DEUS que ilumine os colegas da ativa,para que não se deixem levar pela imposiçao do sisbb/bb.Ha 7 anos me desfiliei da anabb e nao entendo por que colegas ficam presos por causa de ações que TODOS!!! sabem são usadas para segurar os associados.
Não acredito no bla bla bla desses senhores.Prova disso o contrato sobre o superavit de 2010 que ate hoje nos prejudica e muuuuuito!

Anônimo disse...

Bla bla bla bla ....NAO PASSARAO.

Anônimo disse...

Emérito Mestre MEDEIROS:


Não dá para incluir ao NÃO PASSARÃO o ANABB NÃO!

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Concordo plenamente em focar somente na Cassi. Entretanto, surge um grande problema: a Anabb presente na negociação.


Chora cuíca

Anônimo disse...

Meus Deus!! O Dr. Medeiros deve estar se remoendo!!! Diz que a prioridade é discutirmos a CASSI mas os colegas não entendem!! Só malham a ANABB, sendo que a decisão final recairá sobre nós associados e não sobre a ANABB. Parece que todos estão alienados e com ideia fixa!! Raciocinem colegas!!! A decisão final será nossa!! É mais fácil malhar do que tentar conscientizar os demais colegas a votar contra a proposta do BB não é mesmo? Acordem e saiam dessa dormência!! NÃO PASSARÃO!!

Medeiros disse...

Sabem quantos comentários tive que excluir até agora ? Quarenta e quatro. Tá difícil.

JOSE ALVES-5230.954-1 disse...

NA MINHA MODESTA OPINIÃO EU ACHO QUE SAUDE TAMBEM SIGNIFICA UM DINHEIRINHO NA CONTA DO APOSENTADO. SE ALGÚEM DISCORDAR ME CORRIJA, HAJA PACIÊNCIA.

JOSE ALVES- EX-MATRICULA - 5.230.954-1

ewerton disse...

vamos ter muito cuidado com a anabb, eles são "pelegos" do PT, e o presidente esta muito preocupado com nós, veja no site deles,- transparência- quanto ele ganha, mais de 30 mil por mês. cadê meu 1/3 da Previ? já faz 8 anos e nada. já vi ações de outras entidades que levaram menos de 2 anos e já receberam.CUIDADO COM A ANABB

Ademar disse...

Sr. Medeiros,

Apesar de só conhece-lo através desse blog, confio muito na sua pessoa. Sua opinião e seu posicionamento são orientações muito proveitosas, mas infelizmente não confio absolutamente em nada que venha da ANABB, Banco do Brasil e Sindicatos, estou sempre da defensiva nas suas propostas.

Ademar