A HORA DA VERDADE

terça-feira, 21 de janeiro de 2014

Lembram-se do tempo do Ximenes que decretou a hora da verdade no Banco do Brasil, que havia apresentado um prejuízo monumental em seu balanço de 1995 ?

Parece que o Ximenes, de triste memória pelas demissões voluntárias, terminou  condenado por improbidade administrativa e cumpre pena.  Quem souber detalhes gostaria que me informasse.

Naquela época triste de nossa história lancei um livreto intitulado Sobrevivência do Banco do Brasil, contestando Ximenes. Afirmei que aquela era, na verdade, a hora da mentira. E o que escrevi se confirmou.  O BB se salvou da bancarrota em 1997 com o estelionato que aplicou em nossa PREVI, quando alterou os estatutos e transformou uma dívida com o grupo pré 67 em apropriação indébita de recursos de nosso fundo de pensão, no que chamou de engenharia financeira. Golpe, sim.

Estamos, de novo, numa encruzilhada difícil. Nuvens negras e carregadas se acumulam no horizonte. Há risco de temporais e tempestades.  Muitos não acreditam ou não querem acreditar, embora sinais preocupantes e alertas de profissionais experientes e sérios.  Desabamentos ?  Não vão ocorrer. Desvios de recursos ?  Nem pensar.  Desastres ?  Estamos protegidos por um colchão de liquidez.

Em 1994, antes do prejuízo, o presidente do BB afirmou que o banco estava preparado para enfrentar o plano real justamente com um colchão de liquidez que demonstrou ser de água e estar furado. E deu no que deu. PDV na cabeça, demissões e suicídios, choro e ranger de dentes.

Não quero assustar recordando tais fatos horripilantes da nossa história. Mas é necessário nesta hora da verdade.

Por que ?  São tão ruins os sinais, são tão negros os fatos, são tão insensatas as medidas, que só podemos pensar no pior pela frente, se os gestores continuarem a pertencer ao grupo CONTRAF/CUT, que tem se revelado extremamente incapaz e servil a interesses que não os dos participantes da PREVI, especialmente aos aposentados e pensionistas.

O caminho que parece estarmos trilhando agora parecia inviável anteriormente, mas cada vez mais começa a dar demonstrações de solidez, tal seja a de que, finalmente se chegou ao final do plano maquiavélico, o Banco do Brasil está se preparando para concretizar seu grande golpe: a retirada de patrocínio da PREVI.

Tendo sugado mais de cinquenta bilhões, segundo cálculos de Ruy Brito, o BB já se deu por satisfeito e vislumbra para o futuro talvez a necessidade de aportes de recursos, que não deseja nem tem condições de fazer.

Precisamos ficar atentos e não podemos mais dar bobeira.  E´ o nosso futuro que está em jogo.  Não podemos servir a interesses escusos, governamentais ou eleitorais. Não podemos continuar fazendo o papel de palhaços para os Pizzolatos gozarem os milhões na Europa.

A Previ tem dono. Somos nós.  Não permitamos que se concretize esse esbulho possesório.  Vamos recuperar nosso domínio e nossa propriedade.  Essas eleições são decisivas.  Só existirá sobrevivência da PREVI se a oposição ganhar.  Por isso estou nessa parada, deixando de lado quaisquer ressentimentos, diferenças e ranços, não é hora de caprichos, nem de diminuir, mas de somar esforços, para me fixar no bem maior, que é a garantia dos nossos benefícios e da nossa tranquilidade.  Conto com vocês.  Venham junto comigo nessa jornada.  E´ a hora da verdade, que não perdoa quem se atrasa ou perde o momento. E´ a sobrevivência da CASSI e da PREVI que estão em jogo.

E só existe um resultado que nos serve: A OPOSIÇÃO VENCER AS ELEIÇÕES QUE SE APROXIMAM RAPIDAMENTE.

Vamos que vamos. Parece que tem luz no fim do túnel. Há esperança ainda. Graças a Deus !



99 comentários:

Anônimo disse...

Que bom dr. Medeiros que o querido doutor está mais animado, falando em luz no final do túnel.

Sua advertência é sábia.

Estou com o senhor e não abro.

Obrigado.

Anônimo disse...

Interessante o raciocínio que termina com a possibilidade de retirada de patrocínio. Sempre achei que tinha coruja escondida atrás. Não podemos mais dar chance para o aparelhamento do nosso fundo de pensão. Ele hoje não é mais nosso nem mesmo do BB. A Previ pertence à Contraf/Cut. O senhor é corajoso em denunciar. Essa postagem deve ser distribuida na rede. Explica muita coisa.

Ruben

rafael campagnoli disse...

Caro Medeiros: que lembrança ruim essa do Ximenes nesta hora de amargura para nós ... Me lembro que substituia o gerente geral na época, e fui obrigado a ir às rádios e imprensa da minha pequena cidade do interior de SP para explicar a "capitalização" do BB ... Na verdade, aquilo foi mais uma "coisa" bem pensada pelo Governo da época(FHC): com uma paulada mataram uns 4 coelhos ... primeiro, obrigaram todos os produtores rurais a tomarem empréstimos corrigidos pela TR; depois, congelaram os preços dos produtos agrícolas ( a saca de milho ficou muitos anos valendo uns R$3,00 ( para garantir danone barato e frango idem ), se não me engano ... Quebradeira geral, aí veio a Securitização, o BB assumiu tudo, com garantias reais e tudo o mais, o Governo dimensionou o tamanho do rombo e aí veio a "capitalização" ... ou seja, quebrou o orgulho dos "marajás" do BB, acabou com a contribuição para as AABB, garroteou a Previ e Cassi, criou o PB1 e o Previ Futuro, a Emenda da Reforma da Previdência, e deu no que deu ... Foi tudo bem pensado ...
Parece que a história está se repetindo, não é?

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, acho que já esta passando da hora de vocês, que dominam com mais desenvoltura e capacidade os problemas que estão corroendo nossa Previ, se reunirem e juntos, passando por cima de quaisquer desavenças, formarem uma chapa de consenso. Não podemos nos dar o luxo de cometermos, novamente, os erros dos pleitos anteriores. Essa é a grande chance, visto os grandes argumentos que temos, de sairmos vitoriosos, tanto na Cassi como na Previ. Se fosse eu detentor de seu conhecimento e capacidade, pode ter a certeza que estaria ai na cabeça para assumir essa missão, mas como acho que não sou, estarei aqui apoiando os que estão mais bem preparados. Precisamos ser rápidos, principalmente vocês que deverão compor essa chapa. Como é tarde, façamos a chapa e depois traçaremos a campanha. Lembre-se, só temos esse tiro. E...vamos que vamos.

Anônimo disse...

Cada vez mais admiro este incansável SER HUMANO, sim com letras maiúsculas, o Dr Medeiros é digno de nossa admiração e apoio incondicional.

Disse muito bem: "Vamos recuperar nosso domínio e nossa propriedade. Essas eleições são decisivas. Só existirá sobrevivência da PREVI se a oposição ganhar".

Vamos limpar nossa casa desses intrusos, e daqui por diante só convidar para entrar pessoas do naipe do Dr. Medeiros.

Vamos unidos, de cabeças erguidas mostrar pra essa gentalha quem realmente é dono da Previ.

Anônimo disse...

VAMOS! TODOS JUNTOS ! A HORA É AGORA!

CLAUDIA DO RIO

Unknown disse...

Medeiros,

Conte comigo.

Eduardo Santos Queiroz
mat. 2751030-1

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Pelo que tenho conhecimento, se não for alterado o estatuto do interventor, de nada adianta a oposição se eleger, ou estou errado? Ainda penso que a nossa luta tem que ser pela recuperação dos direitos do Corpo Social. Quais meios a utilizar para conseguirmos a recuperação eu acho que só os judiciais. Estou atento e seguindo os diversos blogs a fim de tentar identificar pessoas bem intencionadas, mas como já afirmei de outras vezes, os aposentados do interior não conhecem as pessoas e podem embarcar em canoas furadas. Ajude-nos indicando os melhores candidatos.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Pelo que tenho conhecimento, se não for alterado o estatuto do interventor, de nada adianta a oposição se eleger, ou estou errado? Ainda penso que a nossa luta tem que ser pela recuperação dos direitos do Corpo Social. Quais meios a utilizar para conseguirmos a recuperação eu acho que só os judiciais. Estou atento e seguindo os diversos blogs a fim de tentar identificar pessoas bem intencionadas, mas como já afirmei de outras vezes, os aposentados do interior não conhecem as pessoas e podem embarcar em canoas furadas. Ajude-nos indicando os melhores candidatos.

Anônimo disse...

Que o último não se esqueça de apagar as luzes.
Interpretando sinistramente ou realisticamente o texto, depreende-se que o último aporte de recursos do BB pela via da reversão de valores, não será oriunda de eventuais e remotos superávits, mas da iminente retirada de patrocínio. Plano I definido, apartado da PREVI FUTURO, RS 06/2008 consolidada na regulamentação da retirada de patrocínio no que tange a reversão de valores, Reserva de Contingência quase intacta, enfim, tudo devidamente e estrategicamente preparado.
Acabaram os superávits, voltaram as contribuições do patrocinador, então, o momento é esse, pra quê ônus? O cenário urge a implementação do plano "B", digo, do BB.
Irreversível!!!!!!!!!!
Me convençam do contrário e ficarei muito feliz.

Anônimo disse...

Realmente grande lutador Medeiros a nossa esperança esta nas próximas eleições, também acho que é a única verdadeira luz no fim deste túnel negro da Previ atual.
Resta saber se depois do mês de MAIO vou estar ainda VIVO para exercer meu direito de voto, porque a TORMENTA que se aproxima sera muito intensa.
Diria que neste momento com esta suspensão das parcelas do ES, estamos como aquela embarcação que navegava no meio do FURACÃO e de repente abriu o SOL e o céu ficou azul, mas o barco estava passando apenas pelo OLHO DO FURACÃO e logo a frente vinha a pior parte da tormenta..
É assim que me sinto no momento.
Mas fico ainda animado quando leio as suas palavras colega Medeiros.
Como dizem nos Pampas:
NÃO TÁ MORTO QUEM PELEIA !!

Viana

Anônimo disse...

Dr Medeiros, Você não sabe como seus seguidores esperam por este momento.

Anônimo disse...

Sobre o crédito da parcela do ES,
retirado do site da PREVI:

17/01/2014
Crédito da suspensão de cobrança de janeiro do ES será na próxima terça-feira, 21/1
Participantes que solicitaram a suspensão das prestações do Empréstimo Simples até às 16h de 17/1 terão créditos referentes ao mês de janeiro efetuados em conta corrente.
Participantes do Plano 1 que solicitaram até às 16h desta sexta-feira, 17/1, a suspensão da cobrança das prestações do Empréstimo Simples, conforme facultado em Decisão da Diretoria Executiva, terão os créditos referentes às prestações de janeiro efetuados na próxima terça-feira, 21/1, nas contas correntes cadastradas na PREVI.

Para as solicitações de suspensão realizadas entre às 16h do dia 17/1 e às 15h do dia 21/1, o crédito será realizado no dia 23/1. Solicitações cadastradas após o dia 21/1 terão o cronograma divulgado oportunamente.

A suspensão da cobrança das prestações, que foi aprovada pela Diretoria Executiva no dia 7/1, abrange os contratos de ES que estiverem ativos até 29/1. A manifestação pode ser realizada no autoatendimento até às 23h59 de 29/1. Após a solicitação da suspensão, não há possibilidade de cancelamento.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Vá em frente! além de se candidatar ajude a formar as chapas CASSI e PREVI, com pessoas verdadeiramente corretas, que querem o nosso bem!
Estarei pronta a ajudar no que for preciso!

Alcides Maurício disse...

Colega Medeiros fico feliz em saber que você está disposto a enfrentar essa situação liderando chapa pra concorrer as eleições para a Previ.conte com o nosso apoio. vamos que vamos.

Anônimo disse...

Email recebido p/um colega e postado hoje, no "face" Grupo:BB_Previ_Plano_1

Previ já distribuiu quase R$ 25 bilhões de superávit aos associados e continua sólida

A suspensão do pagamento do BET para os associados do Plano 1 da Previ e a volta das contribuições incomodam a todos. Ninguém gosta de reduzir seus rendimentos, mesmo sabendo que parte dele era temporária. O corte foi mais doloroso para aqueles que haviam incorporado os 20% do BET em seu orçamento mensal e não haviam se preparado para a sua interrupção.

A irritação dos associados é perfeitamente compreensível, mas alguns aproveitam para semear o caos. Os catastrofistas alardeiam o fim da Previ e até fazem comparação com o Aerus, que de fato está em situação delicadíssima. Nestes momentos, é melhor refletir com ponderação e analisar as coisas como elas realmente são. Vejamos.

A situação da Previ é sólida, tem recursos para pagar todos os benefícios contratados e ainda gerou excedentes expressivos para distribuir aos associados. Desde 2006 o Plano 1 distribuiu cerca de R$ 20 bilhões de superávit aos associados, reduzindo a Parcela Previ e baixando as contribuições em 40% a partir de 2006; suspendendo as contribuições, aumentando o teto de benefícios para 90% da remuneração e revendo a proporcionalidade da PP em 2007; criando o BET em 2011. Foram R$ 20 bilhões na forma de maiores benefícios e menores contribuições. Se acrescentarmos a este total o impacto de três reduções de taxas de juros e dois ajustes de tábuas de expectativa de vida, foram mais R$ 5 bilhões que deixaram de ser arcados pelos associados e foram cobertos com recursos do superávit.

Os benefícios da Previ são os maiores de toda a previdência complementar brasileira. O complemento médio de aposentadoria do Plano 1 era de R$ 7.024 em dezembro de 2012, afora o BET e o INSS. A média dos fundos de pensão era de R$ 3.712. Excluída a Previ, a média era de R$ 3.118. Quem duvidar consulte o site da Abrapp (www.abrapp.org.br) e o relatório anual da Previ.

A Previ continuará pagando benefícios mas o BET teve de ser suspenso, apesar de o Plano 1 continuar acumulando superávit. Se a solidez é tamanha, a Previ deveria suspender o BET e voltar a cobrar contribuições? Infelizmente, a legislação manda fazer assim: superávit só pode ser distribuído se o excedente ultrapassar 25% da reserva matemática, conforme está previsto no artigo 20 da Lei Complementar 109 e no artigo 18 da Resolução CGPC 26. Quando o BET foi criado, o superávit havia ultrapassado 25%, mas a rentabilidade das aplicações fez o superávit retroceder.

Números preliminares do balanço mostram que o Plano 1 fechou 2013 com pouco mais de R$ 23 bilhões de superávit, enquanto a reserva de contingência necessária é de R$ 28 bilhões, correspondente a 25% da reserva matemática do Plano 1. Neste caso, a legislação manda interromper a distribuição do superávit e utilizar os valores ainda a ser distribuídos para recompor a reserva de contingência até atingir o patamar de 25%. A Previ deverá utilizar o saldo remanescente no fundo de destinação da reserva especial contabilizado em 2011 e ainda não pago na forma de BET para recompor a reserva de contingência até que esta chegue a R$ 28 bilhões. Deverão ser revertidos tanto o fundo contabilizado a favor dos participantes quanto o fundo contabilizado a favor do patrocinador Banco do Brasil. BB e associados também voltarão a contribuir.

Continua...

Anônimo disse...

Continuação:

Assim como os aposentados e pensionistas já utilizaram os valores pagos nos últimos anos, ficam preservados os valores contabilizados nas contas individuais dos associados da ativa. As contribuições pessoais e patronais voltam a ser cobradas, mas a redução aprovada em 2006 é definitiva. Assim, os aposentados recolherão 4,8%, e não os 8% vigentes até 2006. O pessoal da ativa pagará em média 5,5%, e não os 9% vigentes até 2006.

Mas por que houve redução no superávit? Porque a rentabilidade dos investimentos da Previ caiu, acompanhando o comportamento do mercado financeiro neste período. Para que o Plano 1 se mantenha equilibrado, os investimentos precisam render 5% acima da inflação, percentual que não foi atingido em 2013.

Os investimentos em ações, onde o Plano 1 aplica mais de 60% de seu patrimônio, sofreram o impacto negativo de duas crises mundiais, a das hipotecas americanas de 2008 e a da dívida europeia de 2010. O índice Bovespa, principal indicador do mercado de ações, fechou o ano de 2009 a 68 mil pontos, 2010 a 69 mil, 2011 a 56 mil, 2012 a 61 mil e 2013 a 51 mil. Estes dados mostram que quem investiu nas ações que compõem o índice da Bovespa perdeu dinheiro entre 2009 e 2013. Mas a Previ, como tem composição de carteira diferente da Bovespa, teve retorno superior à Bolsa e manteve os excedentes, mas insuficiente para cobrir a reserva de contingência.

Os investimentos em renda fixa, onde o Plano 1 aplica cerca de 30% do patrimônio, sofreram o impacto negativo da redução da taxa Selic, a taxa básica de juros da economia que remunera os títulos públicos federais, investimento de risco muito próximo de zero. Durante anos o Brasil praticou a mais alta taxa de juros do mundo, e as aplicações em renda fixa garantiram retorno excepcional. Mas a taxa de juros reais, descontada a inflação, que era de 7 a 8% quatro anos atrás, baixou para 2% em 2012, para voltar a 4% nas aplicações de curto prazo e 5,5% nas de longo prazo em 2013. A Previ ainda consegue bons rendimentos porque privilegia aplicações de longo prazo.

O momento é complicado, sim, mas é possível reverter esta situação no futuro. Recentemente, uma renomada consultoria multinacional (PriceWaterhouseCoopers) projetou que o Brasil, atualmente a sétima economia mundial, será a sexta na próxima década e a quarta em 2050. Quando a economia cresce o valor das ações sobe, garantindo bons rendimentos a investidores como fundos de pensão. E lembremos que a Previ é o maior investidor em ações do Brasil.

Acredito que a gestão da Previ, que melhorou muito desde que os associados conquistaram o direito de eleger a metade da diretoria e dos conselhos, trará novos e bons frutos, de tal maneira que volte a gerar superávits suficientes para retomar o pagamento do BET, voltar a suspender as contribuições e trazer mais benefícios para os associados.

José Ricardo Sasseron, ex-diretor de Seguridade da Previ, eleito pelos associados
www.abrapp.org.br

Anônimo disse...

...eh bem assim.vamos tirar a vovozinha da barriga do lobo enquanto ainda respira!a petezada vai embora do pais com nossos recursos e nos vamos ficar sem nada.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,
Acompanho este blog há mais de três anos. Ultimamente está havendo muito blá-blá-blá e pouca ação. Está na hora de decisão. Temos que formar uma chapa única de oposição (urgente) para enfrentar esta situação que aí está. Chega de empulhação. Estou com quase 83 anos de idade e voltando a descontar contribuições para o Fundo,após mais de 500 parcelas acumuladas.
Precisamos de melhorias em nossos benefícios que estão defasados há bastante tempo.
A hora é agora, amanhã é tarde demais.

torbes gambarra disse...

Conte comigo Dr. Medeiros para o que der e vier, concordo totalmente com suas argumentações.

Rosete Sabaini disse...

Prezado Dr. Medeiros, conte comigo para a luta, estou com vc e o Ari Zanella!

Anônimo disse...

Mal posso esperar a hora de derrotar nas urnas a chapa Contraf/Cut, vou falar pessoalmente com todos os colegas que conseguir, acho que todos os aposentados devem fazer os mesmo. Estes paus mandados têm que sair pela porta dos fundos de nossa Previ.

Anônimo disse...

Administrar de forma não transparente, irresponsável, contra todo o bom senso é pedir pra ir pra rua por justa causa, é um tiro no pé.
Será que esse pessoal da Previ são tão ingênuos de cometer uma burrada dessas? Perder as mordomias, os altos salários e sem contar a vergonha de ser chamados de incompetentes pelo mundo inteiro?
Sim porque vai respingar m... por todo lado se um dia nossa Previ vier a ser deficitária.
Fico imaginando como deverá ser o pronunciamento lá de Brasília.
Se ainda assim quiserem entrar pra política, só se for na Conchinchina. Se voltarem a administrar só se for seu próprio carrinho de pipocas.
Sem contar que serão perseguidos até o fim do mundo pelos aposen
tados, pensionistas, seus familiares, agregados, parentes, cachorros, papagaios de todo esse pessoal , que trabalhou uma vida inteira e que agora merece um pouco de paz e dignidade e não de uma RASTEIRA de quem mais confiou.
AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA. PENSEM NISTO.

Antonio Carvalho disse...

Prezado Medeiros e demais Colegas:
Concordo que devemos formar uma frente de oposição para contrapor as imposições e omissões que imperam na gestão da PREVI. Devemos centrar nossas forças em colegas competentes, corajosos e desvinculados de correntes políticas. O compromisso deve ser com o participante e nunca com o Banco/Governo, como vem ocorrendo.Nunca vi tanta insensibilidade, frieza e desrespeitos. Querem nos fazer do "bobos". Somos maduros e experientes. Vejamos a cara de pau dos dirigentes da PREVI divulgando que recebemos R$ 10 bilhões do superávit. É verdade, mas não divulgaram que o Banco levou entre 1997 a 2013 cerca de R$ 33 bilhões, por força de acordos, todos prejudiciais e que nos foram vendidos como vantajosos. Já divulguei informações e planilhas com os valores comprovados em balanços e relatórios. Já divulgaram que o Banco levou mais de R$ 100 bilhões, o Dr. Ruy diz que foram R$ 50 bilhões. O mais próximo, asseguro, são cerca de R$ 33 bilhões, atualizados pelo IGPDI, sendo, R$ 5,093 bi em 1997, R$ 2,328 bi em 2005, R$ 7,5 bi BET de 2010 e mais R$ 2 bi, BET dos pré-67, não assumido, conforme acordo. Nada justifica a PREVI reajustar a reserva matemática em 8,5%, que ensejou o encerramento antecipado do BET quando reajustou nossos benefícios em 3,8% em 2013. Ainda por cima os atuais dirigentes ficam lutando para criar o teto R$ 45 mil, advogando em causa própria e contrariando decisões anteriores e determinações expressas da PREVIC. É vergonhoso, para não usar outros adjetivos. Vamos lá, pessoal, É hora de mudar.
Abraço,
Carvalho

Jair Mário Bork disse...

O desempenho da bolsa está preocupante. Ontem foi acionada a ordem de "stop loss", que limita as perdas em caso de quedas em sequência, como está ocorrendo. Mas o preocupante é que os resultados da PREVI dependem muito do desempenho da bolsa, o que não ocorreu com a Corretora/bradesco, por exemplo, que obteve no ano passado resultado positivo na carteira, recomendando aos clientes evitar as blue chips, optando por papéis menos negociados. Por que a PREVI não adota a mesma estratégia? Será que os operadores do Bradesco são mais ágeis e experts que os da PREVI? Apresentar resultados positivos em períodos de bolsa em alta e negativos em períodos de baixa é fácil, qualquer energúmeno consegue. Acho que nossos ativos de risco estão nas mãos de incompetentes. Que Deus nos ajude.

Anônimo disse...

Alô Dr.Medeiros!

Fico Feliz em saber que ainda temos o sr.ao nosso lado, próximo de nós, para essa empreitada que urge ser executada, na defesa de nosso Fundo de Pensão.

É preciso correr, e estancar essa sangria toda!!!

Grande abraço!

Janone

Anônimo disse...

Dr. Medeiros estou contigo. Aliás, todos devemos estar, no nosso próprio e sacrossanto interesse de sobrevivência. Vamos que vamos!

JFlávio-Juiz de Fora disse...

É isso aí, Dr. Medeiros! Estamos juntos nesse desafio.Participei da novembrada e tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente. Estou à sua disposição aqui em JF.

HELENO PINTO NOBRE disse...


BOM DIA ; DURANTE A MADRUGADA NÃO TENHO AO MENOS CONCILIAR MEU SONO. QUERO DIZER QUE NÃO DURMO MAIS TRANQUILO DE JEITO NENHUM E APENAS DURANTE ESTA MADRUGADA EU ACORDADO ESTAVA PENSANDO : SE PUDEREM ME RESPONDER .:

QUANDO O ATUAL PRESIDENTE DA PREVI O TAL DO DAN CONRRADO TRABALHOU NO BB OU DE QUANDO A QUANDO ?
E O TAL DO MARCEL BARROS SERÁ QUE ALGUMA VEZ CHEGOU POR ACASO A TRABALHAR NO BANCO DO BRASIL ?

FIQUEI MATUTANDO COMO PODE GENTE QUE TALVEZ NUNCA CHEGOU A PERTENCER AOS QUADROS GERIR COMO PRESIDENTE E O MARCEL ; SEI LÁ QUAL FUNÇÃO EXERCE E GANHAREM AS FORTUNAS QUE GANHAM MENSALMENTE ???

SE ALGUÉM SE DIGNAR ME RESPONDER SAIREI SATISFEITO ACHO QUE ELES SÃO APENAS SINDICALISTAS COLOCADOS PELOS DONOS DO PODER PARA NOS FERRAR.
E ISTO NO BB É VELHO.
TODO MUNDO DESDE O TEMPO DE DELFIM NETO SEMPRE QUISERAM BOTAR A MÃO E ACABAREM COM A PREVI .
E NÃO É SOMENTE O NOSSO PLANO DE PREVIDÊNCIA PRIVADO QUE ESTA SOB ATAQUE .
ONTEM; LENDO O JORNAL DAQUI DE PELOTAS ( DIÁRIO POPULAR ) JORNAL CENTENÁRIO UMA REPORTAGEM INTERNA FALAVA QUE O ATUAL PREFEITO ; JOVEM NÃO TEM NEM 30 ANOS ; EDUARDO LEITE ; QUER BOTAR A MÃO NO FUNDO DE PREVIDÊNCIA DOS FUNCIONÁRIOS MUNICIPAIS .
ENTÃO ISTO VIROU UMA GRANDE SAFADEZA E PARECE QUE O VALOR É 45 MILHÕES; O QUAL PODE PARECER POUCO ; MAS PARA A CIDADE E OS MUNICIPÁRIOS QUE VÃO UM DIA DEPENDER DESTE BENEFÍCIO É BASTANTE DINHEIRO.

QUE VERGONHA ; TODO MUNDO QUER METER AS MÃOS NO QUE NÃO É DELES .! CANALHADA DE BANDIDOS .!!!

AGUARDO ALGUMA RESPOSTA SE PUDEREM ME SATISFAZER .

HPN; MATRIC. 3984740-3 ; JAMAIS ANÔNIMO .

Anônimo disse...

Fora todos aqueles que prejudicaram e ainda prejudicam a CASSI e a PREVI.
FORA MARCEL E TODOS AQUELES QUE FAZEM PROMESSAS QUE NÃO QUEREM CUMPRÍ-LAS.

Anônimo disse...

Caro Anônimo das 23:48,
Meu estimado colega não se iluda.
Eles tem projeto de poder e não plano de governo.
Estão pendurados e muito seguros em seus cabides de emprego.
Terão sempre as benesses do governo , no atual plantão.
É só ver o que acontece, os caras são condenados pelo STF, e conseguem celulares na cadeia, empregos de fachada em entidades deles. Criticam os Ministros do Supremo e tudo passa em brancas nuvens.
então meu caro eles estão aí para o que der e vier, pegarão novamente em armas para defender seus comandantes/governo.
Tudo vem sendo montado há muitos anos pelo barbudo.
E não subestimem a capacidade em elementos de tortura que eles possuem.
Estamos vivendo a pior das ditaduras, a do CINISMO.
Se não quiser Dr. não publique, neste momento me importa o desabafo de minha incontida decepção.

Anônimo disse...

Colocar gente estranha para administrar o fundo de previdência mais importante da américa latina da nisso, prejuízo para os associados. E nossas associações que só agora querem tomar uma "atitude".
Cada vez acredito menos!!!

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Até agora temos dito tudo o que nos importuna, nos mais variados blogs, mas cadê a chapa de consenso? Daqui a pouco, se não agirmos já, estaremos se lamentando e dizendo que "deveríamos ter feito", o que sabemos fazer muito bem. Vamos doutor, tome essa iniciativa. Tenho certeza que com o senhor à frente nós ainda teremos uma esperança. Por favor ajude-nos.

Ary Seraphim Borba disse...

Caro DR. Medeiros - Como você já tem visto, com frequência, muitos e muitos são os colegas que te apoiam e desejam que forme uma chapa para concorrer as eleições da Previ. Está muito claro este nosso desejo. Más acredito que isso ainda é pouco para alcançar o sucesso... creio que seu nome, teria que ser, se não amplamente difundido, pelo menos bem mais difundido, para chegar ao conhecimento de todos. Não sei bem como fazer isso, vários nomes constam das páginas de órgãos ligados aos Funcionários e ao BB - ex.:Blog do Romildo, da Cecília, etc. Acho, também, que a chapa deveria ser formada mais rapidamente. Estamos todos nós apoiando, é claro, para temos mesmo é que tomar medidas mais objetivas, a meu ver. Nosso abraço.

lourdinha assis -campina grande pb disse...

sei que o Dam passou pela agencia de campina grande PB, mas eu já estava aposentada nao cheguei a conhece-lo pessoalmente,

Anônimo disse...

Dr Medeiros
Saude


Sasseron de volta ?

Eh ! as eleições estão perto. Mas este ninguém esquece.

abrs.


Mario

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,
Como o Sr.disse temos que colocar a oposição no comando da Previ.O problema é que, com exceção do Sr., não sabemos quem são os candidatos que são realmente da oposição. Tem gente que se diz da oposição mas não perde oportunidade para passar para o lado de lá.Também estou de olho em quem está querendo se juntar com candidatos fortes como o Sr.mas que não têm os mesmos propósitos.

Anônimo disse...

Comentei em outro blog que "a Previ é minha", querendo dizer é nossa.
Fui chamado pejorativamente de "dono da Previ" e ironizado.
Concordo com o Sr., Dr. Medeiros, quando diz que devemos "retomá-la", pois é nossa sim.
Venho dizendo que a Retirada de patrocínio, deve ser colocada em um plano superior de nossas preocupações.
Deve ser pensada e analisada como uma possibilidade real, por todos os sinais que emanam das ações tanto de Previ quanto do BB/Governo.
Seria essa retirada prejudicial ao Plano 1, fechado e finito?
O prejuízo está na resolução 26, que permite a meação. Derrubemo-la, é a chave.
Acho ainda que o Banco, para se retirar ficando livre de compromissos passados e futuros, não se oporia. Pode-se considerar ainda a "concessão" do Banco á iniciativa privada. Tá na moda.
Meu caro Dr., gostaria de seus comentários sobre o tema, pois posso estar interpretando erradamente os sinais de fumaça.
Quanto às eleições considero o prezado, como o "quinto elemento", o agregador, o sensato líder.
Assim sendo, como são muitos os nomes postos, várias as idéias, ninguém melhor que o Dr., para a união e o consenso.
Acho que deve ser algo novo, sem figuras carimbadas e com vínculos e interesses que gerem conflitos de decisões.

Roberto Martines 8670089-8 disse...

Dr. Medeiros eu confio nos melhores nomes para essa eleição, você e mais que você indicar. (Roberto Martines - Mato Grosso do Sul).

Anônimo disse...

O e-mail do Sasseron tenta explicar, mas não é nada convicente.

Apesar do desempenho ruim da bolsa em 2013, somente a nossa parte foi afetada. Se a situação está difícil, porque então insistir num altíssimo teto de benfícios para a Diretoria neste momento tão delicado? Porque não tirá-lo de pauta até as perspectivas econômicas revertam a tendência atual de queda?
O que me parece é que a PREVI trata esse assunto com dois pesos e duas medidas. "Aos amigos, as benesses e a interpretação da lei; Aos inimigos, o rigor e o cumprimento da lei".
Diante deste tratamento desigual, o que o Sr. Sasseron espera? Que sejamos benevolentes com a gestão que nos impõe perdas financeiras, mas que preserva e até aumenta de quem está no topo?
É essa a revolta que domina a todos neste momento e o e-mail do Sasseron só prova que somos completamente manipulados pelos que se intitulam os "donos da PREVI".
O medo que se instalou com os atuais rumos da PREVI é perfeitamente justificado, pois tudo começa assim, juntando gestão temerária com conjuntura econômica ruim. O AERUS não terminou da noite pro dia, nem foi por acaso. Portanto, Sr. Sasseron, essa Diretoria está sim pondo em risco a saúde do PB1!!
Para finalizar, fica de tudo uma triste lição: Nos futuros superávits(se houver!)benefícios temporários NUNCA MAIS! São uma armadilha, um canto de sereia...

Cláudio

Anônimo disse...

Eis o link que fala tudo sobre Dan Conrado, sim, ele é funcionario do BB, assumiu em 1980 e cresceu muito na época dos PDVs e quando do fechamento do Cesec João Pessoa era Superintendente na Paraiba
: http://g1.globo.com/economia/noticia/2012/05/bb-indica-dan-conrado-para-presidencia-da-previ.html

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Concordo com tudo que escreveu, menos na parte de retirada de patrocínio do bb.Seria uma boa para o PB1, o bb sumir de uma vez por todas. Senão, vejamos: a Res. 26 prevê parte para o bb somente em caso de superávit. Em caso de saída, não existe nenhum texto legal que permite ao bb levar alguma coisa. Portanto, seria o mundo ideal: não teríamos diretores pau-mandados e nós mesmos é que ditaremos os rumos do PB1.Porém, eu creio que isso nunca acontecerá, pois o que todo governo quer é continuar a ter UMA SUBSIDIÁRIA ILEGAL para engordar balanços(vide CEF roubando contas) e ser dono futuro de um patrimônio de 130 bi.No mais, estou contigo e não abro. Vamos começar a comer pelas beiradas.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Concordo com tudo que escreveu, menos na parte de retirada de patrocínio do bb.Seria uma boa para o PB1, o bb sumir de uma vez por todas. Senão, vejamos: a Res. 26 prevê parte para o bb somente em caso de superávit. Em caso de saída, não existe nenhum texto legal que permite ao bb levar alguma coisa. Portanto, seria o mundo ideal: não teríamos diretores pau-mandados e nós mesmos é que ditaremos os rumos do PB1.Porém, eu creio que isso nunca acontecerá, pois o que todo governo quer é continuar a ter UMA SUBSIDIÁRIA ILEGAL para engordar balanços(vide CEF roubando contas) e ser dono futuro de um patrimônio de 130 bi.No mais, estou contigo e não abro. Vamos começar a comer pelas beiradas.

Aderbal D. Tortato disse...

Bravo meu General Medeiros. Sou teu soldado. Serei um cabo eleitoral esforçado nas próximas eleições da PREVI. Vamos salva-lo enquanto é tempo. É chegada a hora. Aderbal Tortato.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, bom dia,
Lendo o seu blog ví uma notícia sua que hoje estariam regularizadas as pendências sobre ORPAG.A Previ agendou o meu pagamento para o dia 21.01.14, fui lá no decorrer do expediente por três vezes e nada no sistema.
Conforme o sr.anunciou que hoje já estaria regularizado as Orpags, procurei a agência novamente as ll:oo e nada também.O caixa da agência disse-me que as Orpags são procuradas no sistema através do CPF e que o Bacen pretende acabar com esse tipo de recebimento na boca do caixa e que teriam que voltar para crédito em conta.Se isso acontecer, aí sim,estaremos fritos de vez.Vou ter que morar debaixo da ponte com a minha família pois pago aluguel.O caixa do BB disse que chegou instruções a respeito. Não estaria fazendo terrorismo? O BB não está conseguindo receber os CDCs e poderia estar em acordo com a PREVI/Governo para nos prejudicar.Não tem jeito do sr.averiguar essa notícia se é falsa ou verdadeira.? Acho que temos direito de receber os proventos em qualquer instituição financeira que não seja o BB.Lourival

Anônimo disse...

Não devemos esquecer que é o pessoal da ativa que decide com seu voto qualquer eleição, seja da CASSI ou PREVI, uma vez que a grande maioria dos aposentados deixa de votar. Portanto, sem um trabalho de peso junto a este grupamento, será muito difícil derrotar as chapas favoritas do patrão. Como atingir este grupo?

João Rossi Neto disse...

Caro Medeiros,

O Sr. Sasseron fez uma exposição como se ainda fosse Diretor da PREVI.Recitou com perfeição a legislação que ampara o corte do BET e a volta das contribuições e aceitou com uma calma e resignação impressionantes a redução salarial, isto sem dúvida porque os valores objeto do corte não afetam a sua vida financeira.

O Sasseron faz o papel de Advogado do Diabo ao defender a Diretoria Executiva da PREVI, com que interesse?

Disse que a decisão da PREVI foi acertada e tomada com base na Resolução 26/2008, como se esse instrumento jurídico fosse legítimo, incontestável, legal, acima de suspeitas e isento de reparos, quando na realidade nós e o mundo sabe que essa resolução é cabalmente ILEGAL E IMORAL.

Nunca vi esse senhor atacar a ilegalidade da Resolução 26/2008. Se não fosse o desfalque dos 50% dos superávits (R$7.5 bilhões) que o patrocinador BB embolsou em decorrência dessa Resolução 26/2008, com absoluta certeza não estaríamos sofrendo os cortes financeiros ora perpetrados.

O Sr. Sasseron tem largo conhecimento em Previdência e isso não podemos negar, então, por que não enfatizou que o artigo 28 da Resolução 26/2008 concede prazo para equacionamento do déficit, o que deverá ser feito somente após dois exercícios deficitários.

Depois de longo tempo afastado emerge para tentar pacificar pobres aposentados que só têm a justiça para recorrer. Deveria fazer o contrário e usar a sua influência junto a Diretoria da PREVI para, pelo menos, amenizar a situação. O custaria a PREVI ampliar para 180 meses o prazo de reposição do ES e conceder 12 meses de prorrogação nas prestações do ES "em ser" ou em parcelas do FINIMB.

Faltou vontade e bom senso. Resolver a ferro e fogo não é o melhor caminho. Afinal, a PREVI foi criada para defender os nossos interesses e melhorar a nossa qualidade de vida, todavia, o que faz é justamente o contrário, sendo uma terrível madrasta sob as ordens exclusivas do patrocinador BB, nosso principal algoz.

Anônimo disse...

É isto Dr. Medeiros,
Vamos em frente com uma poderosa chapa de oposição, para extirpar o efeito petralha que se instalou em nossa Previ. Afinal, a Previ é nossa e não deles.
Vamos escorraçá-los de vez.

Anônimo disse...

É lamentável mas em todos meios, normalmente as situações se mantém no poder, graças as divisões das oposições(em qualquer setor). Oxalá, haja de fato a união de todos

Anônimo disse...


"O momento é complicado, sim, mas é possível reverter esta situação no futuro. Recentemente, uma renomada consultoria multinacional (PriceWaterhouseCoopers) projetou que o Brasil, atualmente a sétima economia mundial, será a sexta na próxima década e a quarta em 2050. Quando a economia cresce o valor das ações sobe, garantindo bons rendimentos a investidores como fundos de pensão. E lembremos que a Previ é o maior investidor em ações do Brasil.

Acredito que a gestão da Previ, que melhorou muito desde que os associados conquistaram o direito de eleger a metade da diretoria e dos conselhos, trará novos e bons frutos, de tal maneira que volte a gerar superávits suficientes para retomar o pagamento do BET, voltar a suspender as contribuições e trazer mais benefícios para os associados."

José Ricardo Sasseron, ex-diretor de Seguridade da Previ, eleito pelos associados
www.abrapp.org.br"


OOOOO... Sasseron em 2050 eu já bati as botas quero saber de rendimento agora.
Cara, ainda tem coragem de publicar essas imbecilidades.

Ary Seraphim Borba disse...

Imagine Colega Medeiros se você postasse seus comentários como anônimo!!! Não acho certo escrever protegido pelo anonimato. Será que na hora que for necessária os anônimos comparecem com o seu apoio!?!? Mire-se nos protesto, inclusive a novembrada, eles dariam sua cara a tapa??? Porque o receio de aparecer? Nunca vi um disputa, uma luta entre anônimos. Acredito que temos que defender a nossa Previ às claras, e com orgulho.

Anônimo disse...

Estamos sem um pingo de moral na Previ. Já fui ontem e hoje pegar minha ORPAG da devolução do ES e nadicas.
Temos que tomar essa droga desses caras senão vamos nos estrepar de vez. Tanta desconsideração. Mete bronca Medeirão que vamos ganhar.

Medeiros disse...

Aqui na AFABB RS não temos tido reclamações sobre ORPAG.

Se houver caso concreto que não tiver sido resolvido hoje com o ES, por favor me falem.

Vamos bronquear, sim.

Anônimo disse...

Fiz o pedido bem antes do dia 17 e ate hoje 22/01/2014 as 16 horas ainda nao recebi a parcela do ES por ORPAG.

Valdir

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Estou contigo e não abro.

Vamos somar esforços sim mas com gente confiável.

Com IM e CG, tô fora.

Antônio Eustáquio

Felipe Osório da Silveira disse...

Nada aqui ainda da devolução.

Anônimo disse...

Prezado Dr. Medeiros, sou do RS, e de fato não sou sócio da Afabb RS, mas eu recebo por orpag há quatro anos, a PREVI me confirmou via email que iria remeter via ORPAG dia 21.01., ontem fui três vezes no BB e nada, falei com a PREVI a atendente disse-me que iria receber durante o dia, e nada, hoje até as 16:00 hs nada, o 0800, só diz que espera é grande e pede para ligar mais tarde. Não sei mais o que fazer.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,a Previ não está cumprindo seus compromissos com os participantes.Mandaram e-mail para mim dizendo que dia 21,estaria à minha disposição o valor da parcela do ES via ORPaG e nada até hoje. Quanto descaso.Vários colegas também receberam e-mail e nada do dimdim.Gastei o que recebi pagando contas confiando que a Previ depositaria o restante no prazo acordado e não cumpriram me deixando numa sinuca de bico com compromissos inadiáveis.Não sei mais o que fazer.Estou sem um tostão.Socorrooo.Ajude a mim e meus colegas.Mete bronca nessa PREVI.Lourival j c Rezende matr.6313290-7

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Por favor, esclareça-nos:

A PREVI foi deficitária em 2013 ?
ou ela, "apenas" não conseguiu manter os 25% de segurança atuarial ?

Abs. e Vamo que vamo

Anônimo disse...

Atenção senhores velhinhos trambiqueiros: acabamos de ouvir a exposição,declaração de Sasseron.Preparem-se,dentro em breve, vocês terão as declarações,diretamente da Itália,de Pizzolato,com uma saudação muito cordial ao dr. Medeiros.Than,than,than...edmílson em januária mg.

Ademar disse...

Sr, Medeiros,

Eu acho que este ano teremos a grande oportunidade de vencermos a chapa do Banco, quando das eleições da Previ.
Mas é muito importante que estejamos unidos em uma única chapa de oposição e não mais de uma, senão racharemos a oposição e fortaleceremos o Banco,como sempre tem acontecido.
Estou contigo. Voto na sua indicação.

Ademar

Anônimo disse...

E ai, Dr. Medeiros? Vamos ter representantes nesses pleitos eleitorais ou não? Só votar contra essas coisas que estão no poder não adianta nada. Temos de ter alguém da nossa confiança em quem votar. Estou esperando as definições das chapas para começar a campanha. E...vamos que vamos.

Anônimo disse...

Sr.João Rossi, esta taxa de difundo atual de 2,5% a.a.para velhinhos trambiqueiros de mais de 70 anos é de autoria desse Sasseron?Desapareça do pedaço Sasseron.edmílson em januária mg.

Anônimo disse...

Aliás,2,8%.a.a.Qualquer hora,superará,inpc,igp-mg.É a herança maldita,e ainda vem com prosa ruim para cima da gente.edmílson.januáriamg.

Erwin Getzel disse...

Sábias palavras e animadoras nmomento tão complicado. Estou com o senhro, Dr. Medeiros e com todos que lutam puma PREVI forte e dos assistidos e pensionistas. Vamos que vamos Sempre a frente pois lá é que tem a luz.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Pouca vergonha!!! A Previ lançou em seu site que quem solicitasse a suspensão do pagamento das mensalidades do ES até 17/01/14, iria em 21/janeiro/2014, providenciar os créditos e assim sucessivamente. O que foi que aconteceu? Até agora não houve o crédito. Isto é uma pouca vergonha!!!
A que ponto chegamos!!!
O telefone 0800 não atende. Estou tentando tem 10 dias e não consigo. Acho que desligaram.
SERIA ISTO, CONSEQUÊNCIAS DA REUNIÃO DAS ASSOCIAÇÕES COM A CÚPULA.SERÁ QUE AGORA SUBIRAM NO TIJOLO DE VEZ????

Anônimo disse...

Essa Previ trata os aposentados com descaso.Prometeram a devolução da parcela do ES via e-mail para o dia 21.01.e nada foi cumprido. Estou cansado de ir ao BB verificar e nada.Se o vlr da Orpag não aparecer até amanhã vou suicidar.Não aguento mais passar necessidades e ver meus filhos tristes.Hoje nem dinheiro para comprar leite eu tive. Vida desgraçada.Henrique.

Anônimo disse...

Dr.
Hoje, na porta do BB de minha Cidade,falei para alguns colegas que devemos votar nas eleições em pessoas que estejam do nosso lado e não contra nós. Eles concordaram. Vamos tomar a nossa previ de volta,se Deus quiser.

Anônimo disse...

Caro anônimo das 17,41 hs.

Pelo que tenho lido a respeito, o SUPERÁVIT, quando existe, é derivado de duas contas:
RESERVA DE CONTIGÊNCIA e RESERVA ESPECIAL
Existe também a RESERVA MATEMÁTICA, resultante de complexo cálculo atuarial que estima as necessidades financeiras para o cumprimento das obrigações futuras do PLANO 1 (pagamento das aposentadorias e pensões).
A RESERVA DE CONTINGÊNCIA está limitada a 25% do valor das RESERVAS MATEMÁTICAS e é um suporte para eventuais momentos de crise.
A RESERVA ESPECIAL é o valor do superávit que excede a RESERVA DE CONTINGÊNCIA, sendo possível ser distribuída aos participantes por meio de suspensão de contribuições ou concessão de BETs. A reserva especial só pode ser distribuída se houver saldo para a suspensão de contribuições por, no mínimo, três anos seguidos
Os números apurados em 31 de dezembro de 2013 pela Previ mostram que a RESERVA DE CONTINGÊNCIA do plano 1 estava em R$ 22 bilhões, equivalente a 19% dos R$ 114 bilhões em RESERVAS MATEMÁTICAS do plano. Para ter os 25% necessários, a cifra teria que ser de R$ 28,5 bilhões.
PORTANTO, A NOSSA PREVI AINDA É SUPERAVITÁRIA, SÓ TEVE REDUZIDA A SUA RESERVA DE CONTINGÊNCIA, DE 25% PARA 19%.

O número de Fundos de Pensão que tinham déficit triplicou, saindo de 33 entidades no fim de 2012 para 98 até junho de 2013, último dado da Abrapp, associação que representa o setor. Ou seja, pelo menos 65 fundos de pensão passaram a rodar no negativo no ano passado. A FUNCEF, dos nossos irmãozinhos, funcionários da Caixa Econômica Federal, contabilizou déficit de R$1,37 bilhão em 2012.
Tudo por má gestão, mesmo reconhecendo o crítico desempenho do mercado financeiro.
Por isso, não podemos perder a oportunidade de eleger colegas competentes nas próximas eleições.
Medeirão, na cabeça. Os demais, indicados por ele.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,
No nosso país, como o senhor bem deve saber, a parir do momento em que uma candidatura é autorizada, as chances de vitória do candidato já alcançam os 50%. Portanto, se não deseja que alguem ligado a cut ou ao Pt permaneça no comandando, não dê, não ceda este espaço para eles.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Se achares que deve publicar para conhecimentos de outros, remeto-lhe o que saiu na imprensa:


Banco do Brasil é condenado a pagar R$ 2 milhões por assédio moral coletivo

Publicado em 21/01/2014 Ã s 20:25h


A 34ª Vara do Trabalho de Salvador condenou o Banco do Brasil (BB) a pagar uma indenização de R$ 2 milhões por danos morais coletivos - além de uma série de medidas de reparação - pela prática de assédio moral contra os funcionários. A sentença, da juíza titular Ana Paola Diniz, é válida para todo o território nacional e estipula multa de R$50 mil em caso de descumprimento de cada uma das obrigações. A condenação saiu em Ação Civil Pública movida pelo Ministério Público do Trabalho na Bahia (MPT-BA) em 2011 a partir de denúncia recebida do Sindicato dos Bancários do Estado.

O valor da indenização deverá ser revertido em favor do Núcleo de Apoio e Combate ao Câncer Infantil (Nacci), instituição sem fins lucrativos com sede em Salvador. Contra a decisão ainda cabe recurso.

Em sua decisão, a juíza Ana Paola determinou a realização de campanha interna de conscientização com distribuição de cartilha, palestras periódicas sobre o tema a cada seis meses e pelo período de dez anos, afixação de cartazes e criação de meios para recebimento e processamento de denúncias sobre assédio moral. Também foi determinado ao BB que publique nota nos jornais de grande circulação pedindo desculpas aos funcionários atingidos com as práticas institucionais de cobrança e humilhação. Como a abrangência da decisão é de caráter nacional, o descumprimento das cláusulas em qualquer unidade da instituição no país pode acarretar em aplicação de multa de R$50 mil por cada item descumprido.

INQUÉRITO - Segundo o MPT-BA, após um inquérito instaurado em 2009 para apurar denúncia do Sindicato dos Bancários ficou comprovado que a Superintendência Regional do BB na Bahia empregava condutas ofensivas à integridade moral dos empregados para aumentar o volume dos negócios do banco. Entre elas, ameaça de perda de cargo comissionado, pressão para prática de atos contrários a normas internas da instituição financeira, ridicularização pública, isolamento e quebra da comunicação do trabalhador com os demais empregados, além da colocação de apelidos depreciativos (dificultador, travador de crédito, dentre outros impublicáveis). A investigação apontou também que o BB não só omitia-se perante esses fatos como legitimava essas práticas.

Para o procurador do MPT-BA que atuou no caso, Luís Antônio Barbosa da Silva, “a prática do assédio moral contou com a ciência e tolerância do banco, que se revelou omisso e tolerante ao processo de desestabilização moral que abalou o ambiente de trabalho.” Ainda segundo o procurador, “os maus-tratos psicológicos afetaram a saúde e a autoestima dos trabalhadores, ensejando-lhes um quadro de estresse, depressão e ansiedade, o que os obrigou a afastar-se do trabalho para tratamento médico-psicológico.” Nesse sentido, Barbosa comemora a decisão judicial, destacando que o banco fica obrigado a disponibilizar assistência médica, psicológica e/ou psiquiátrica completa e gratuita a todos os empregados e ex-empregados que tenham sofrido violação em sua integridade física ou moral.

(ACP nº 0001017-23.2011.5.05.0034)

Fonte: TRT da 5ª Região

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Em vista a condenação do BB em ação trabalhista na Bahia, digo-lhe abaixo o seguinte:

Essa condenação do Banco é, apenas, a ponta do ICEBERG!.

Imagine, você cliente do Banco, você amigo, se é que é possível de se fazer uma reflexão, de quanto essa Empresa, de caráter Nacional, proporcionou de sofrimento a colegas e seus familiares durante décadas de terrorismo praticado em seu interior.

O Terrorismo, hoje, em empresa, tem o nome de “Assédio Moral”.

Isto, repito, é apenas a ponta do iceberg.

A Política de Marketing do Banco diz: “Bom pra todos”. Por isso distribuí, para todos, Juros altos e péssimo Atendimento.
E, aos ex-empregados, apossa-se da poupança previdenciária que fizeram ao longo do contrato de trabalho, em vista o fundo para o sustento de sua velhice.

Fiquemos por aqui. Outros descasos virão.

Quem viver, verá.

james

Anônimo disse...

Repassando postagem do "Face", Grupo BB_Previ_Plano_1
Trago a vocês o caso da Neo Energia, empresa na qual a PREVI tem uma participação de 49% e o BB de 11%. Em suma, mais uma empresa de capital privado que é dirigida pelo governo através dos fundos de pensão patrocinados por empresas do setor estatal. Sabem onde a Neo Energia está investindo pesadamente? Em Belo Monstro, digo, Belo Monte, obra faraônica do Neo PT tentando emular a ditadura militar. Ah, Belo Monte pode ser um bom negócio? Talvez, quem sabe, mas certamente em um horizonte temporal distante e não condizente com a maturidade do Plano 01. Por enquanto, é um peso negativo para nós, torna mais difícil a existência de superávit. Isto para não falar do desastre ambiental.

Veja abaixo o link do site da NEO ENERGIA, mais uma empresa "privada" nas mãos do governo, que usa nosso dinheiro a seu bel prazer, e nós que fiquemos sem BET. E a PREVI tem a cara dura de dizer que não investiu em Belo Monstro, oops, Belo Monte.

http://www.neoenergia.com/Pages/A%20Neoenergia/acionistas.aspx

Anônimo disse...


Continuando...
O Grupo Neoenergia tem como acionistas a Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil (Previ) com 49,01% de participação, a espanhola Iberdrola (39%) e o Banco do Brasil Investimentos (11,99%).










































Veja a seguir mais detalhes sobre nossos acionistas:

Previ
Entidade de previdência privada, a Previ atende exclusivamente funcionários de seu quadro próprio e do Banco do Brasil. É o maior fundo de pensão da América Latina e 24º do mundo em patrimônio, segundo ranking do jornal Pension & Investments, divulgado em 2011.

Iberdrola
A Iberdrola tem mais de 150 anos, tempo em que se consolidou como líder global em energia eólica e uma das maiores empresas elétricas do mundo, além de ser o primeiro grupo nacional do setor na Espanha. Foi a primeira na Europa a comercializar energia verde, livre de emissões de gases contaminantes e proveniente de fontes 100% renováveis.

Banco do Brasil
Maior instituição financeira da América Latina e a mais tradicional do país, o Banco do Brasil atua desde 1808. No Brasil, dispõe de mais de 4 mil agências e 40 mil caixas eletrônicos. No exterior, conta com 50 pontos de atendimento. Acumula a experiência de mais de 70 anos em operações de comércio internacional, produtos e serviços para clientes em outros países, além de atender a embaixadas e consulados.

Anônimo disse...

Email que recebi da AFAGO

Previ: Teto para estatutários

ANABB solicita à Previc informações sobre TAC

A ANABB enviou nesta terça-feira, 21 de janeiro, correspondência (http://www.anabb.org.br/pdf/tac.pdf) ao Diretor Superintendente da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), José Maria Rabelo, solicitando acesso ao teor da proposta do Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que está sendo discutido entre a Previc, o Banco do Brasil e a Previ, para regularizar os valores das contribuições e benefícios dos funcionários estatutários do BB.
A ANABB tomou conhecimento do termo durante a reunião de membros da Diretoria Executiva da ANABB, representantes da AAFBB e da FAABB com a diretoria da Previ, no último dia 8 de janeiro. Questionados sobre o Teto para os Estatutários, os diretores da Caixa de Previdência afirmaram que um TAC estava sendo discutido entre as três instituições.
Baseada na Resolução CGPC 08/2004, que prevê a necessidade de antes da assinatura de TAC, os termos serem disponibilizados para conhecimento de participantes e assistidos, pelo menos 30 dias antes da assinatura, a ANABB solicitou a Previc que seja concedido o prazo estipulado para conhecimento dos termos que estão sendo negociados, uma vez que, apesar de eventualmente não se tratar de alteração explicita do regulamento do plano, pode se tratar de uma alteração implícita, na qual a interpretação do regulamento esteja sendo modificada. (Anabb)

Felipe Osório da Silveira disse...

Está ai nosso próximo superavit.

http://convergenciadigital.uol.com.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=35518

Anônimo disse...

Eu até posso ser humilde não entender muito dessas discussões que se travam aqui no blog, mas acredito que a sabedoria de uma criança perceberia o que eu percebo. Ora, se o discurso é de que a Previ está superavitária e tem muitos recursos, então por que nos trata tão mal num começo de ano, com uma dupla "ferroada" em nossos parcos orçamentos e, além de tudo, como se percebe nas palavras da carta que nos enviou e no vídeo que colocou no ar para explicar o que foi feito, também se percebe o sadismo com que nos trata, basta ver a escolha da forma como se refere a nós, pois é somente de forma tênue e rápida que se refere a nossas dificuldades pessoais, sem pelo menos nos ajudar de alguma forma mais eficaz, ou digna, posso dizer. Até uma criança percebe essa frieza. Verdadeira falta de respeito.

Anônimo disse...

Prezado Dr. Medeiros, será que já não seria oportuno solicitar como foi sugerido na reunião com as associações pela própria previ que dependendo do volume de adesões a isenção das parcelas do ES poderia ser estudado a implantação de mais isenções , creio que nesse momento já se teria uma parcial significativa o que já seria suficiente para se solicitar a extensão dessa alternativa para pelo menos nós assistidos termos meios de honrar com dignidade compromissos já assumidos .

Julita disse...

Bom dia, pessoal! Acabei de ligar para a Previ a resposta foi a seguinte sobre a devolução da prestação do ES: A Previ ainda não tem data mas o ressarssimento sera feito
Estranho, não sabem nem a data Que horror!!
DR Medeiros temos que tomar as devidas providencias, não acha? Até quando a PREVI nos fará de idiotas????

Anônimo disse...

Colega Medeiros, me solidarizo com suas palavras, e quando tiveres os nomes dos candidatos, peço a gentileza de publicar que eu e meus amigos aqui de Balneario Camboriu, estaremos apoiando para dar fim a essa currupela.
abços
Jurandir Waltrich

Julita disse...

Volto aqui para dizer que fui muito mal tratada e que da outra vez que liguei me deram dois dias para que fosse resolvido! Ainda ficou brava a atendente, também avaliei como o pior atendimento!Respeito e quero ser Respeitada!!

Anônimo disse...

A ANABB solicita à PREVIC informações sobre o TAC.

Gostaria de saber em que ponto essa notícia, aí acima, interessa aos que ainda nem receberam a devolução da parcela do ES.

Se em nada, por que querer torná-la pública?

Ary Seraphim Borba disse...

Para seu conhecimento Dr.Medeiros: Alguns colegas meus (aposentados do BB)me informaram que várias pessoas não funcionários do BB, nem aposentados ou pensionistas, têm participado do seu Blog, como anônimo, pois, se assim não fosse, correriam o risco de serem identificados. Acredito que essas intromissões não se justificam e talvez possam, inclusive, nos prejudicar em nossos objetivos, e se descoberto, de alguma forma o anônimo, ele fatalmente poderia dizer: Não fui eu...

Felipe Osório da Silveira disse...

Nada do crédito do ES, vamos morrer de fome.

Anônimo disse...

Bom dia colegas, gostaria de saber se a ação pelo limite dos 30% consignados é contra a PREVI , O BB ou os dois? um clg já informou que pode ser na justiça gratuíta, ótimo não tenho dinheiro para pagar advg. mas moro no interior pode ser de qualquer cidade? no caso de ser contra a PREVI e esta ter sede no Rio?

Anônimo disse...

Comentário de 21 de janeiro de 2014 20:22

“luz no final do túnel?”

- Fica coeio... pode ser outro trem... vindo em direção contraria...

Roberto Martines 8670089-8 disse...

Dr. Medeiros já que você lembrou do PCX (Paulo Cesar Ximenes) ele naquela época estava a mando do FHC e agora o DC esta a mando do Governo/PT. Ele foi Superintendente aqui no MS, o DC sempre se achou o último biscoito do pacote, ele queria fazer carreira internacional mas levou um corte e ai passou a ser PT desde criancinha para sobrar uma boquinha pra ele em algum lugar do BB, para o nosso azar foi a PREVI com total obediência ao Governo/PT o resto ele já tinha (arrogância, falta de conhecimento, e o instinto de malvadeza). Rio Brilhante MS

Anônimo disse...


João Rossi Neto disse...

(22 de janeiro de 2014 12h53min)


“Nunca vi esse senhor atacar a ilegalidade da Resolução 26/2008. Se não fosse o desfalque dos 50% dos superávits (R$7.5 bilhões) que o patrocinador BB embolsou em decorrência dessa Resolução 26/2008, com absoluta certeza não estaríamos sofrendo os cortes financeiros ora perpetrados.”

- Embora o comentário acima seja bem intencionado, parece-nos que o problema seria bem maior que os R$7.5 bilhões da famigerada Resolução 26/2008...

Pelo cheiro da mortadela a cada bimestre pode surgir um buraco do tamanho desta Resolução... Bolsa num é o que parece ser...

Anônimo disse...

Dr.Medeiros,aqui quem escreve é o Henrique.
Estive no BB hoje para receber o valor da Orpag que prometeram para o dia 21 de Janeiro.Não há nada lá.Estou em meu computador agora neste momento e meus filhos não estão em casa.Como eu prometi dar cabo da minha vida hoje vou cumprir o prometido. Estou cansado desta vida de miséria.Choro pelo cantos da casa, pensando que poderia ter uma vida melhor com aposentadoria digna, mas infelismente não é isso que acontece.Contribuí por todos esses anos para a maldita Previ para viver tranquilo e hoje vejo que estava enganado.Esses Diretores não cumprem acordos, desreipeitam os idosos, riem da nossa angústia e não estão nem aí.Sei que morrer não vai ajudar em nada pois vai aumentar ainda mais os ganhos desses desgraçados .Peço aos meus colegas que entendam a minha situação.Não adianta nada tirar da minha cabeça o que vou fazer agora.Infelismente sou um fraco,estou passando por necessidades, como disse ontem nem dinheiro para comprar meu leite eu tive.Não tenho coragem de encarar meus filhos de tanta vergonha.É a última vez que escrevo nesse blog.Quero que os Diretores da PREVI ardam no fogo do inferno,pois se não há justiça nesta vida, do outro lado eles vão pagar as consequências. Adeus.

Anônimo disse...

PODEM ACREDITAR QUE EXISTE ALGO POR TRAZ DE MUITO PODRE NA BOLSA DE VALORES. ELA DESPENCOU DE FORMA VERTIGINOSA, PURA MANIPULAÇÃO. AGORA ELA IRA SUBIR. ALGUEM VAI GANHAR MUITO COM ISSO, VAMOS ESPERAR PARA VER QUEM SERÁ, DAÍ TIREM SUAS CONCLUSÕES. ISTO NA CHINA DA PENA DE MORTE, ESTADOS UNIDOS EM ALGUNS ESTADOS PRISÃO PERPÉTUA, NO BRASIL NEM PRECISA FALAR.

Anônimo disse...

Senhor(a)xxxxxxxxxxxxxxxx
A PREVI confirma o recebimento da mensagem abaixo.
Aguarde nosso retorno em breve.

Gerência de Atendimento
PREVI

Esta mensagem é automática e seu retorno não é monitorado.

__________________________________________________________

Data: 22/1/2014
Tipo: Reclamação

Mensagem: Crédito da suspensão de cobrança de janeiro do ES será na próxima terça-feira, 21/1

Participantes que solicitaram a suspensão das prestações do Empréstimo Simples até às 16h de 17/1 terão créditos referentes ao mês de janeiro efetuados em conta corrente.

O QUE QUE HOUVE COM A FALTA DO CRÉDITO DA DATA ACERTADA??? DEU PROBLEMA NOS COMPUTADORES??? SE PRECISAREM DE AJUDA POSSO DAR UMA CHEGADINHA AÍ!!!

Anônimo disse...

PREZADO DOUTOR MEDEIROS, PEÇO PERMISSÃO PARA ME ADIANTAR E RESPONDER AO COLEGA DAS 10,36HS. A AÇÃO PODE SER PROPOSTA DIRETAMENTE NO FORUM DE SUA COMARCA,NO JUIZADO ESPECIAL CÍVEL. SE O BANCO DO BRASIL ESTIVER COBRANDO EMPRÉSTIMOS DIRETAMENTE DE SUA CONTA CORRENTE, O QUE NÃO É PERMITIDO POR LEI, MESMO TENDO HAVIDO AUTORIZAÇÃO PRÉVIA, A AÇÃO DEVE SER MOVIDA CONTRA AS DUAS INSTITUIÇÕES -PREVI E BANCO DO BRASIL. SOLICITO, AINDA, ENCARECIDAMENTE AO NOBRE COLEGA DOUTOR MEDEIROS QUE ATRAVÉS DE SEU BLOG, ORIENTE OS COLEGAS ENDIVIDADOS, INCLUSIVE PENSIONISTAS, QUE À REVELIA DA LEI, ESTÃO TENDO DESCONTADOS DE SEUS SALÁRIOS, VIA FOLHA DE PAGAMENTO E CONTA CORRENTE, MUITO MAIS DO QUE OS 30% PERMITIDOS POR LEI, COM IMENSO PREJUÍZO À PRÓPRIA SOBREVIVÊNCIA. COM A SUA EXPERIÊNCIA, SERIA IMPORTANTE UM SUPORTE JURÍDICO PARA AJUDAR ESSES COLEGAS QUE VIVEM MOMENTO DE GRANDE ANGÚSTIA E SOFRIMENTO.ANTECIPADAMENTE AGRADEÇO A SUA ATENÇÃO.

Anônimo disse...

Caro HENRIQUE, 12:14

Compartilho sua agonia.
Mas quero lhe dizer que o que eles/diretores mais querem, é diminuir o numero de aposentados.
Não de essa chance a eles.
Você vale mais vivo para seus filhos do que a dor que terão em perde-lo.
Tenha em mente de que eles é que deverão pagar pelas atrocidades que cometeram e estão cometendo.
Você deve permanecer vivo e atuante para o bem de seus familiares.
Tirando a vida nos deixará fracos e eles cada vez mais fortes.
Tudo o que eles querem é nos ver fragilizados, para então nos tirar mais ainda.
Força e tranquilidade Amigo das horas amargas.

Anônimo disse...

Medeiros,

Gostaria de saber sua opinião sobre o comentário do anônimo das 12:43.
Se ele estiver certo, acho que será a única saída para a grande maioria dos funcionários que ficaram sem o BET.

Anônimo disse...

Anônimo disse...

PODEM ACREDITAR QUE EXISTE ALGO POR TRAZ DE MUITO PODRE NA BOLSA DE VALORES. ELA DESPENCOU DE FORMA VERTIGINOSA, PURA MANIPULAÇÃO. AGORA ELA IRA SUBIR.
(...)

23 de janeiro de 2014 12:26

- QUE ESPERANCA .... parece até encomenda..


Alcides Maurício disse...

Solicitei ao BB, em 17/01/14, suspensão dos débitos de CDCs, por 6 meses, com o objetivo de colocarmos nosso compromissos em ordem. Infelizmente não houve qualquer manifestação a respeito.
Creio que teremos que mover ações para que se respeite a margem de 30%.
Gostaria que o Dr Medeiros nos orientasse.

Anônimo disse...

Meu Jesus...!!! O que o colega Henrique postou é muito sério.

Gente..., a que ponto chegamos...! Coisa de enlouquecer mesmo.

Henrique, é como um colega falou, o que eles mais querem é isto e não devemos satisfazê-los.

Força aí e não faça nenhuma bobagem, sua família é que, de fato, vai sentir as consequências de um ato como esse.

Pare, reflita, reze e as coisas vão se encaminhar melhor. Tenha esperança, pode ter a certeza de que a situação vai melhorar.

Que Deus te ilumine e abençoe, a você e sua familia.
Lydio

Anônimo disse...

Gente, estou preocupada com o anônimo das 12:14. Vocês não estão? Colega, por favor, não faça isso. Pense na sua família. Pense em Deus. Peça ajuda a amigos e a familiares. Espero ver uma postagem sua aqui, dizendo que voltou atrás. Deus lhe abençoe.

Anônimo disse...

Colega desesperado,

Aguenta! Se alguém deve morrer não é você.
Pense bem, quem faz o mal é que deve pagar.