JOGO DURO

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Não, não estou me referindo ao jogo do Brasil contra Holanda, pela disputa do terceiro lugar na Copa. Não. Falo do jogo duro que estamos enfrentando na Previ.

Ainda não sabemos de detalhes da decisão sobre o ES, mas já sabemos que não teve a concordância nem da Cecilia nem do Decio, diretores eleitos pela chapa tres.  A proposta veio da área do diretor de seguridade, Marcel Barros.

A realidade é essa e dela não podemos fugir.  Temos que jogar conforme o jogo. Se é duro, não podemos dar moleza. Entretanto, é preciso colocar em campo toda a habilidade e a astúcia que dispomos para tentar neutralizar os golpes do adversário.  Uma coisa é certa, não podemos abrir os flancos nem dar bobeira como aconteceu no apagão do jogo do Brasil com Alemanha.

Só peço que os colegas tenham a compreensão necessária para entender o cenário e o momento que estamos vivenciando na chegada dos eleitos da chapa tres na Previ.  Entendo da ansiedade de todos por medidas aliviadoras face ao aperto financeiro. Mas o importante é que tenham a certeza de que estamos solidários com vocês e fazendo tudo o que é possível para encontrar soluções, através de negociações extremamente desgastantes.

O que não podemos e não devemos fazer é brigar entre nós e aumentar a nossa desunião.  Sinceramente esse ânimo não leva a nada.  A união é possível e é necessária.  Nosso adversário está na frente, não nos lados.

O blog continuará firme e atento.  Colaborem comigo para não fazer o jogo do inimigo, que é o de criar confusões, apagão e bobeira, briga entre irmãos e colegas.  Não vamos cair nessa.

O Brasil perdeu feio para a Alemanha porque entrou em campo de cabeça baixa e assustado com a ausencia do Neymar e do Thiago Silva.  Um Brasil atônito e acovardado. Sinceramente, não é o nosso caso.  Vamos continuar lutando de cabeça erguida e com coragem.  Perdemos uma batalha, estamos inferiorizados em número nos colegiados, mas não vamos desistir de buscar a defesa dos participantes na Previ. A  luta está apenas começando.  Contamos com o apoio e a compreensão de todos.

Vamos que vamos.

86 comentários:

Anônimo disse...

E´ isso aí Medeiros. Nós já sabíamos das dificuldades. Contem com nosso apoio.

Aposentados do RS.

Anônimo disse...

Também contem com o apoio das pensionistas. Esse pessoal daí da Previ não aprendeu nada com a derrota nas eleições. Eles tinham que mudar e não mudaram. Vão perder de novo.

Adelaide - RS

Anônimo disse...

Caro dr. Medeiros,

Sabemos que o doutor não muda nem mudará. Continuará sempre lutando por nós. Eles não aprenderam a lição das urnas.

Valdevino disse...

Dr. Medeiros,
O desconhecimento é que nos deixa inseguros.
Respeitosamente, a Diretoria Cecilia que participou das votações e q deu seu voto a nosso favor, conhece o conteudo da proposta do diretor de seguridade, portanto, nos aliviaria se ela divulgasse o conteudo. Abraços
Valdevino

Cláudio Almeida disse...


Dr.

ES

Segundo Cecília existe uma proposta e um impasse.

Sugiro: enquanto aguardamos a solução, a suspensão, sem consulta, da parcela de julho/14, para aqueles que optaram pela suspensão anterior.

Lembro que a Diretoria está numa saia justa, pois o Regulamento do ES precisa ser revisto já, para se adequar à realidade dos empréstimos de 24.000 mutuários que suspenderam a cobrança por 6 meses. Muitos mutuários têm hoje saldos devedores superiores a R$ 140.000,00 quando sabemos o limite regulamentar é R$ 130.000,00.

Abraços

Medeiros disse...

Colega Valdevino,

Se ela não divulgou deve ser por razões estratégicas, não é mesmo ? De repente pode haver uma reviravolta, quem sabe ? Numa negociação temos que agir com cuidado, visando sempre alcançar os melhores resultados. Há necessidade de compreensão, embora a angústia.

Anônimo disse...

Não basta divulgar o resultado tem que dar o nome do traíra que proporcionou a maioria.

Anônimo disse...

Medeirão cabra arretado: a solução é todo mundo depreciar esse tal de Marcel Barros, um traíra da pior qualidade.Como ele tem feito conosco. Vamos acabar com ele nas redes sociais e colocá-lo onde ele merece fora da PREVI. As atitudes rasteiras dessa tropa da PREVI tem tirado o sono de senhoras e senhores aposentados. Temos que neutralizar esse rapaz do mal, vamos encher a caixa de email da presidência da República detonando com esse cabra marrento.

antonio americano do brasil borges disse...

Caro Dr. Medeiros,
Como sempre ponderado e confiante, o que também faz elevar nossa moral. Conte com nosso modesto apoio em todas as suas decisões.
Abraços
Antonio Americano
Goiania (GO)

Valdevino disse...

Obrigado Dr.Medeiros pela interpretação lúcida e oportuna da situação atual.
Valdevino

Anônimo disse...

Dr Medeiros, o Marcel não sabe como ele esta agredindo fisicamente e moralmente nós aposentados e pensionistas da PREVI. Tenho limite mas não margem. Ja me ajudaria muito o pouquinho que tenho Muita gente desesperada, mas sabemos que a luta de voces é ardua. Quem sabe ele ainda da uma tregua para nós.

Marco Orlando disse...

Primeiro cobram por notícias da Cecília sobre o E.S., depois quando a Cecília informa, DA ÚNICA FORMA QUE LHE É PERMITIDO INFORMAR, criticam também. Será que esses críticos acham que a Cecília tem o poder de resolver sozinha? será que basta dizer "eu quero assim e pronto". Colegas e amigos, não é assim que funciona em nenhuma corporação, ainda mais no maior fundo de pensão da América Latina.
Estou junto de vocês, na mesma situação em relação ao E.S. e por não ser mais AN0NIMO já estou sofrendo retaliações severas por parte do BB.
Acho correta a forma como a Cecilia vem se comunicando, pois é a única possível.
Quanto a eventuais manifestações na PREVI, dentro ou fora, estou de plenamente de acordo e participarei, desde que seja EM APOIO aos eleitos da Chapa 3 (Cecília, Décio, Carvalho, Medeiros, Zanella e os demais) e contra a gestão dos indicados e do Marcel.
Qualquer repúdio aos eleitos neste momento, estarei combatendo.
Marco Antonio Orlando

Anônimo disse...

Não devemos brigar nem pregar a desunião.Temos que ter comprensão e paciência até porque não temos outra alternativa.Os associados precisam moderar as cobranças mas os eleitos precisam parar de repetir "nunca dissemos vamos fazer"

Medeiros disse...

Prezado Marco Antonio.

E´ isso mesmo. Muito obrigado pelo relevante apoio e pela compreensão.

Abraços

Medeiros

Medeiros disse...

Prezado Antonio Americano,

Também obrigado pelo teu importante apoio e compreensão. Estou acompanhando de perto a tua sugestão sobre a CApec.

Abraços

Medeiros

Medeiros disse...

Prezado Claudio,

Obrigado pela sugestão e compreensão.

Forte abraço

Medeiros

Juarez Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Está na hora de alguem encabeçar uma denúncia ao ministério público, bem fundamentada onde nós assinaremos, sómente um grande número de envolvidos, poderá provar que a situação não está para brincadeira, isso já virou palhaçada.Desculpe Medeiros , obrigado pelo apoio de sempre, vocês são do nosso lado sabemos disso e confiamos, mas agora dá prá ver que eles estão agindo como aqueles que não tendo mais nada a perder, só resta atacar.

Anônimo disse...

Resposta ao Juarez Barbosa:

TIDOS os associados da PREVI1 que se aposentaram PÓS 24/12/1997, foram ROUBADOS pelo BB e pela PREVI.
Quem ganhava 10.000,00 no BB em 1997, se aposentou na PREVI com R$12.000,00 (com 32 anos de PREVI).
TODOS que se aposentaram após 1997, se aposentaram com R$8.000,00;
NO MÍNIMO todos perderam 20% dos vencimentos comaparando salário do BB x PREVI, sem contar PLR, LP5, 1/3 férias, Vales, etc.;
Comparando PRÉ98 x PÓS97:
12.000,00 / 8.000,00 = 50% a mais.
VOCÊ SERIA UM FELIZ PRÉ 98?
Todos os PÓS97 foram lesados pelo BB e PREVU>

Marcelino Maus
F6752890

Anônimo disse...

Juarez Barbosa, vc não acha que foi grosso demais? Voce sabe o que levou a se endividarem? Não cuspa para cima , ok?

Anônimo disse...

Concordo com o Juarez, será que esse embate todo é por um grupo representativo?

Assim a Previ vai facilitar a vida de alguns que se endividaram. E os que não se endividaram?

Acredito que alguns endividados estão nesta situação por infortúnios de ordem pessoal, problemas de saúde, familiares etc. Mas a grande maioria dos endividados brasileiros estão nesta situação por não saberem controlar seus gastos.

A chapa 3 tem que se posicionar pelos que sabem administrar suas vidas e buscam melhorias nos benefícios(que devem ser a grande maioria) e não na eterna rolagem de dívida.

Anônimo disse...

Ao Juare Barbosa

Desculpe-me, mas não concordo com voce. Devemos respeitar, como voce disse, nossos pares, pois cada um conhece seu problema. Por favor não queira dar uma de JULGADOR, aliás quem é voce ou qualquer um de nós para tal!
Portanto, como dizia meu avô: BOCA FECHADA NÃO ENTRA MOSQUITO!
SEM OFENSA

CELSO BERNARDES
FORMIGA-MG

Rosalina de Souza disse...

Prezado Juarez Barbosa,

Eu não concordo com a sua posição, fui uma das primeiras a denunciar o problema do super endividamento.

Percebi que a situação era insustentável,mas as dividas são contraídas em numero de parcelas que varia de 60 meses até 120 meses, quando na verdade o dinheiro emprestado acaba em muito pouco tempo,restando apenas o saldo devedor contraído.

Muitas destas dividas foram usadas para quitar outras dividas e no conjunto da obra divida não paga cresce e a solução é a longo prazo.

Faz exatamente 3 anos que estou na escalada inversa de apenas quitar as dividas e não pegar emprestado.

Diminui em praticamente 50% todos os pagamentos, também fiz a suspensão de outros com medidas judiciais,em síntese voltei a ter melhor qualidade de vida, passei a receber parte dos meus proventos em meu benefício e não apenas para pagamento de juros e amortizações.

Renegocie com a cooperforte e crediscoop e reduzi os descontos e entrei judicialmente contra o Banco do Brasil e já faz 2 anos que estou sem pagar no aguardo do julgamento dos recursos.

Poderia estar em casa tranquila, pois meu problema pessoal resolvi, as duras penas, mas resolvi, mudei meu estilo de vida, vendi tudo que não era necessário e estou firme no proposito de morrer sem dever um centavo para qualquer instituição financeira.

Entrei com ação para receber 100% de complemento Previ e já em fase de decisão,quando o Banco e a Previ vão ter que me pagar.

Desde 2001 quando passei a receber a minha pensão a composição da renda cai, e o futuro pode piorar ainda mais a nossa situação, perdemos o bet antecipadamente, e jogar a pedra no telhado dos outros sem ouvir atentamente os problemas de cada um é no minimo desumano e irresponsável.

O que mudou desde a criação do Blog da Cecília que foi a pioneira nas denuncias dos nossos problemas, nada continuamos a buscar a revisão que não saiu e sem superavit vai continuar no papel.

Não estamos falando de déficit mas sim mais de 24 bilhões parados servindo apenas para colchão de liquidez enquanto muitos na espera por uma unica saída para suas famílias.

Não concordo com a sua tese, levou mais de 10 anos para todos chegarmos no estado que muitos se encontra hoje, numa situação de penúria total e desespero.

Vamos apresentar propostas sim, mais humilhação do que já fomos submetidos, é melhor guardar para si, pois no fundo todos nós sabemos a parcela de culpa que temos nesta situação.

Vamos cobrar o acordo doação de 7.5 bilhões ao patrocinador e que em 180 dias teríamos a revisão dos benefícios, 1 bilhão que foi engolido no superavit de 2010,2011 e 2012 e não foi repassado, vamos cobrar as mazelas praticadas contra esse endividados, pessoas honestas e pais de famílias,roubados ao longo dos anos, ou você acha que o BB não tinha conhecimento que existe na Previ o Empréstimo Simples,e mesmo assim concedeu credito sem qualquer limitação.

O nosso patrocinador é o principal interessado que esta situação continue pois assim continua a roubar pois qualquer proposta ou migalha sabe que os famintos vão aceitar.

Com meus Respeitos

Rosalina de Souza
Pensionista

NIVALDO ELIAS DOS SANTOS disse...

DR. MEDEIROS, FAVOR PUBLICAR ESTE MEUS COMENTARIO POIS SEU BLOG EH A UNICA PONTE ENTRE OS APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI:
COLEGAS, CHEGA DE FICARMOS COM AS MAOS ESTENDIDAS PEDINDO ESMOLAS. ISSO SOH NOS ENFREQUECE E CONTINUAREMOS A SER TRATADOS COMO MARIONETES PELA PREVI. MEU E-MAIL EH nickytalit@gmail.com - NIVALDO ELIAS DOS SANTOS.
NAO ADIANTA FICARMOS PRESSIONANDO O PESSOELA DA CHAPA TRES.
TOMEMOS PROVIDENCIAS URGENTES E JAH, PARA MOSTRAR A PREVI QUE NAO SOMOS SIMPLES PEDINTES: 1)PROCURAR UM ESCRITORIO DE ADVOGADOS PREVIDENCIARIOS E CONTRATAR UM POOL DE ESPECIALISTAS EM UMA ACAO CONTRA A PREVI. 2)SOLICITAR QUE A REVISTA "VEJA" FACA UMA AMPLA REPORTAGEM MOSTRANDO AA OPINIAO PUBLICA A USURPACAO QUE A PREVI VEM SOFRENDO E A SITUACAO. PORTANTO, ACHO QUE CHEGA DE ESMOLAR. TOMEMOS ATITUDES FORTES PARA NAO SERMOS FRACOS DIANTE DA GOVERNANCA DA PREVI.
NIVALDO ELIAS DOS SANTOS

Fernando Lamas disse...

Ilustre Doutor Medeiros, saudações respeitosas.

Novamente e sem adulação, tomo a sua pessoa, Doutor Medeiros, "irmão mais velho" de muitos de nós, como referência de serenidade e equilíbrio e, principalmente, transparência.
Vejo assim o senhor, assentado nesses valores, sempre, a atuar, no "nosso mundinho."
Desconheço qualquer texto seu que seja ofensivo, desequilibrado, irrealista ou individualista.
O senhor acompanha e ouve a todos, compreensiva e solidariamente e parece reconhecer essa verdadeira endemia que avança e cresce no nosso meio, o endividamento.
Cresce, inexplicavelmente, o contigente de "irresponsáveis.", entre nós?
Fixando-me, repito, na sua pessoa, jamais o vi referir-se a esse grupo infeliz que errou, com REPROVAÇÃO E CONDENAÇÃO.
Obrigado, por manter este espaço, onde é livre a liberdade de expressão e tenha um abençoado fim de semana, junto dos seus e até segunda-feira, se Deus quiser.
PAZ E BEM!

"Quem de vocês não tiver pecado, atire a primeira pedra."
João 8,1-11.

Medeiros disse...

Caros colegas,

Os ânimos voltam a ficar exacerbados. Parece que as divergências de opiniões são impossíveis de conviver educadamente no blog, mesmo numa democracia.

Estamos - o blog e eu - do lado dos apertados financeiramente, mas existem controvérsias a respeito do número de necessitados.

Aqui na AFABB RS, por exemplo, diminuiu muito o número de pedidos de suspensão do ES. Houve grande número no primeiro trimestre, médio número no segundo trimestre, e pouco número agora.

Isso não quer dizer que não continuaremos lutando por esse menor número, mas a realidade é que a pressão é menor, torna-se necessário maior participação nas redes e nas entidades. A Rosalina não pode ser uma voz isolada.

O que não concordo é com recriminação, nem todos estão endividados por imprudÊNCIA, a maioria é por necessidade. Contam com minha solidariedade.

Agora, por favor, vamos parar de brigar.

Anônimo disse...

É isso ai Medeiros, aqui não tem nenhum mágico para resolver os problemas do dia para a noite. Aos que criticam e pressionam que digam o que fazer, se lá estivessem, nessa hora em que somos, ainda, voto vencido. Acho que estamos muito bem representados, e aqui fora não devemos apenas manter a união, mas sim aumenta-la pois como você disse "a luta está apenas começando". E vamos que vamos...

Anônimo disse...

Confesso que a redução de 25% de minha aposentadoria me remeteu ao ES para equacionar as minhas contas, eis que vários compromissos foram irresponsavelmente atrelados àquela renda de caráter temporário chamada de BET, por conta de promessas de campanha para torná-la efetiva, bem como do fim definitivo das contribuições.Iludido, esqueci de ponderar a dinâmica atuarial e financeira a que está submetida a PREVI, além da maquiavélica ingerência do governo, e mordi o engodo.

Anônimo disse...

A todos que entendem que os endividados são os únicos responsáveis pela situação e afastam a responsabilidade de quem concedeu os empréstimos ou autorizou como é o caso da Previ seria conveniente pesquisarem o assunto pois o limite de 30% da renda para concessão dos consignados que visa prevenir o endividamento está prevista na lei 10820, no PLS 283 e no entendimento do Judiciário sendo atribuida a obrigação de cumprir essa norma de a quem concede ou autoriza a obrigação de respeitar esse limite.Portanto,os endividados foram irresponsáveis como disseram mas quem teve conduta ilegal foi a Previ.Verifiquem melhor o assunto e depois façam seus pareceres.

Anônimo disse...

No Superior Tribunal de Justiça (STJ), decisões sobre o empréstimo consignável formaram jurisprudência que busca proteger os trabalhadores, sem desrespeitar os contratos. Em fevereiro de 2011, a Terceira Turma decidiu que a soma mensal das prestações referentes às consignações facultativas ou voluntárias, como empréstimos e financiamentos, não pode ultrapassar o limite de 30% dos vencimentos do trabalhador (REsp 1.186.965). O recurso no STJ era de uma servidora pública gaúcha, contra um banco que aplicava percentual próximo dos 50%.

Humberto disse...

Ao colega Juarez Barbosa. Achei seus comentários sobre endividamento de colegas muito preconceituosos e fora do contexto. Cada um sabe dos seus problemas pessoais, familiares e financeiros. Já adianto que não me encontro no rol dos endividados, pois faz muitos anos que não solicito o ES, porém jamais criticarei quem se acha nessa difícil situação.

Sobre as finalidades de nossa Previ, cabe relembrar o Estatuto de sua fundação, lá nos idos anos de 1934 especialmente o Artigo 3, inciso 1, 2, 3 e 4, B que prevê a destinação de empréstimos outros de caráter assistencial.(literalmente como consta naquele normativo).

Logico que, ao longo do tempo, houve mudanças significativas, sempre para piorar a situação dos associados/pensionistas, entre outros fatores o achatamento salarial, com utilização de índices que não refletem a real inflação de nosso pais.

No que se refere a amortização/liquidação de Empréstimo Simples em função de morte do mutuário, matematicamente a Previ tem vantagem financeira, pois deixa de pagar os 100 por cento do benefício e passa a pagar apenas 60 por cento ao pensionista, além do que existe o FQM, que leva em consideração a tábua de mortalidade elaborada por especialistas.
A Previ só tem a ganhar e nada a perder quando morre qualquer associado. Gostaria que me provassem o contrário, através de cálculos matemáticos específicos.
Então, chega de detonar aqueles que recorrem aos empréstimos e estão sem condições de cumprir com essa obrigações, sob pena de faltar dinheiro para seu sustento e de seus familiares/dependentes.
Humberto - Caxias do Sul

Anônimo disse...

Seria interessante termos um perfil de todos os assistidos para saber por que e por quem lutar.

Saber quais as reais demandas dos associados.

Caso contrário, todo o esforço pode estar sendo direcionado para a resolução dos anseios de alguns.

Muitos podem ter um saldo devedor de 140 mil, mas porque estão investindo o que emprestaram na construção de um imóvel, por exemplo.

Muitos podem ter um saldo devedor de 140 mil porque estão realmente endividados.

A informação é a base para a tomada de decisão.

A chapa 3, que foi criada tendo por base os blogs, tem que mapear primeiro os perfis dos associados para que a luta traga resultados a todos.

Eu tinha me afastado dos blogs por causa dessa idéia fixa de que a rolagem de dívidas é a solução dos problemas dos associados.

Tá na hora de evoluir!!!

Juarez Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

O colega Juarez Barbosa (12:43) apertou o dedo na ferida, mas de peito aberto, com coragem, sem anonimato. E veio uma enxurrada de críticas. Pois eu concordo com ele. Não vemos nesse blog os apelos de muitos, para que seja aumentado o valor do ES? Imploram o aumento, e depois culpam a PREVI pelo endividamento. Concordo que cada caso é um caso, que muitos se endividaram por motivos alheios a sua vontade (doenças, acidentes etc.) mas atribuir a culpa à PREVI e querer que ela resolva seus problemas, aí é querer demais. Muito lúcido e dentro da realidade o conselho dado pelo Juarez, no final de seu comentário: os endividados que procurem ajuda junto a seus familiares, amigos ou instituições de caridade, pois não cabe à PREVI solucionar esses casos.

Anônimo disse...

Marcelino diz:
Rosalina de Souza, Pensionista e Humberto, postaram com equlíbrio e com muita razão.
O Barboza duvida que 24mil associados estão endividados.
Está enganado, pois tem muito mais.
APENAS 24mil utilizaram o TETO de R$130mil e são, sim, superendividados na PREVI.
A minha RENDA BRUTA ANUAL. de 2011 (na ATiva) para 2013 (Previ+INSS) FOI REDUZIDA EM 33%, dada a Fórmula Fraudelenta da PREVI imposta em 24.12.1997, sonegando pelo menos 20% na PREVI, sem computar a PLR, LP5, 1/3 FERIAS, ETC.

Marcelino Maus
F6752890

Anônimo disse...

Dr.Medeiros e demais colegas,

É muito bom ver esse blog a serviço da nossa comunidade de funcionários aposentados e pensionistas do Banco do Brasil.

Sempre houve por N motivos o problema de dividas, a Própria Diretora Cecília já informou passar por problemas no passado, o Senhor ajuda até os dias de hoje colegas que trabalharam em funções menos abastadas.

Mas o fato é que o nosso poder de compra diminuiu muito de duas décadas para cá, o resultado desse aumento por empréstimo é neste década passada pois em 2003 a previ emprestava 15 mil reais em 50 parcelas de 440 reais.

Hoje 130 mil em 120 meses ou conforme a tabela 170.

Não resta duvida que o nossos benefícios não cresceu na mesma proporção que as parcelas cobradas e eis o motivo para o crescente endividamento.

É neste momento que temos que achar a melhor saída para esse problema, pois a realidade é de inflação batendo a nossa porta e investimentos que não rende mais o suficiente para gerar novos superavit e com isso não teremos benefícios adicionais e muito menos a revisão do Plano que traria novos recursos aos participantes da Previ.

Salvador Curado Lobo
Minas Gerais

Anônimo disse...

O NOSSO QUERIDO PROFESSOR ARI INFORMA QUE JÁ CONVOCOU O ESCRITÓRIO QUE PRESTA SERVIÇOS A ANAPLAB NO RIO DE JANEIRO PARA ENTRAR COM AÇÃO COLETIVA DOS 30% NA FOLHA DA PREVI.

AGORA A SITUAÇÃO COMEÇA A TOMAR FORMA.

AÇÃO COLETIVA DOS 30% NA FOLHA DA PREVI, QUEM SABE OUTRAS ASSOCIAÇÕES NÃO BUSCA OS MESMOS BENEFÍCIOS AOS SEUS ASSOCIADOS.

VAMOS QUE VAMOS DR MEDEIROS.

TEM QUE TER UM JEITO DA PREVI NOS RESPEITAR.

Anônimo disse...

Os pedidos de aumento do valor do ES e dilatação do prazo é EMERGENCIAL, para que possamos aguardar com tranquilidade até que ocorram as correções no plano de benefícios. Há vários motivos que levaram ao endividamento: doenças graves e terminais em família, repactuação no financiamento da CARIM por mais 5 anos (o que nunca ocorrera), ser o único provedor da família, aposentadoria depois de 1998,etc.
Cada um tem fortes motivos para que isso acontecesse, ninguém gosta de viver nesta situação e nem procurou por ela de forma leviana. É triste viver esta condição depois da aposentadoria mas não tivemos outra saída.
É fácil criticar, difícil é sentir compaixão pelos que estão sofrendo, mesmo que para ajudá-los bastam apenas palavras de apoio.
Que Deus nos proteja e nos abençoe.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,
Acredito que, a maioria, com alongamento do prazo, sem injetar novo crédito, ( 144 a 180 meses) terá um alivio.
O que não pode, essa diretoria, é virar as costas para um problrema criado por êles. ( Ou não?). Foram eles que cortaram, prematuramente, o BET; foram os mesmos que autorizaram a volta da cobrança das contribuições; foram eles os responsáveis pelos desmandos do pagamento de aposentadorias milionárias a uma casta de privilegiados; foram eles que retiraram R$ 2 bilhões que estavam aplicados em Renda Fixa, para capitalizar a Petrobràs(renda variável)(, ora em estado lamentável, servindo o Governo que aí está. Foram eles, também, que cumpriram, como cordeirinhos, a Resolução 26, sem ao menos ficar ao lado dos participantes.
E agora?

Anônimo disse...

Colegas, vamos nos unir , o colega Nivaldo ofereceu endereço para contatos, o qual repasso:
nickytalit@gmail.com, afinal não podemos jogar todas as cartas nos blogs, a colega Rosalina também divulgou o e-mail dela. Vamo que vamo nossa hora é agora.

Anônimo disse...

Dr.Medeiros, tenho acompanhado as várias manifestações em seu blog. Algumas equilibradas, outras negativas, algumas exaltadas e muitas delas descabando para a agressão pessoal. A atual situação financeira dos assistidos pela PREVI é dificil, pelos mais variados motivos.Entendo que é necessário parar essa sangria do endividamento dos colegas e para tanto, entendo desnecessário agora ficar procurando justificativas ou causas para o endividamento que já ocorreu. Necessário agora é definir estratégias para sanear o saldo devedor e entendo que a saída mais viável é o alongamento da dívida, SEM A LIBERAÇÃO DE NOVOS VALORES ATÉ QUE SE ATINJA O PATAMAR que se procura, ou seja, margem consignável e capacidade de pagamento. Tome-se como exemplo a Securitização das dívidas rurais, onde se alongou, primeiro para 7 anos e depois para 25 anos o prazo para o pagamento das dívidas,setor da economia com alto indice de inadimplencia e que veio a possibilitar a adequação de vários produtores às normas vigentes para atendimento de suas pretensoes, salientando que em nosso meio a possibilidade de inadimplencia é quase nula, já que transitam pela FOPAG as consignações de cada um. Definindo-se o prazo para alongamento, seria reduzida a parcela do emprestimo simples mensal, adequando-se, cada um, aos novos parametros, partindo-se, dai, para discussões mais profundas tais como realinhamento do Plano 1, Teto de beneficios, etc,etc. A minha contribuição é espontânea e sem nenhuma intenção de diminuir ou ridicularizar a manifestação de quem quer que seja.Grande abraço.Sergio Magalhaes Crispim.

Anônimo disse...

Dr Medeiros posso dar uma opinião? Sabe aquela bola de cristal que o senhor usava o ano passado, que mostrava ao senhor o que os APOSENTADOS E PENSIONISTAS DA PREVI ESTÃO PASSANDO FINANCEIRAMENTE , LEMBRA QUE O SENHOR SABIA E LUTAVA , QUE FIZEMOS A NOVEMBRADA E O SENHOR VIU O QUE ACONTECEU , O DESESPERO DOS APOSENTADOS , AQUELE PROBLEMA SE AGRAVOU AINDA MAS. NÃO E BRIGA QUE ESTAMOS FAZENDO E GRITANDO, SOCORRO, SOCORRO,SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOO.
DR MEDEIROS COM TODO RESPEITO DEPOIS QUE O SENHOR ENTROU NA PREVI O SENHOR NÃO TEVE MAS TEMPO PARA A BOLA DE CRISTÃO, ENTENDO ESTA MUITO OCUPADO. MAS QUE O SENHOR ACHA DE DAR UMA OLHADINHA SEMPRE QUE PUDER , ASSIM O SENHOR NÃO VAI ESQUECER DA GENTE.
UM FORTE ABRAÇO,MUTA SAÚDE E QUE DEUS LHE DER SABEDORIA EM TUDO QUE FIZERES .

ANONIMA ENDIVIDADA E E SALARIO DEVASTADO ACABADO.

Marco Antonio disse...

Prezado Medeiros:
Sua postagem retoma a sua costumeira linhagem "paz e amor" que havia sido malferida quando você resolveu colocar "os pingos nos is". Assumindo novamente o papel de moderador que lhe é peculiar, conclama todos à união e à pacificação, sem com isso desaguar no conformismo ou na resignação. Parabéns, nobre colega Advogado, pois o caminho é esse, mesmo. De nada adianta instigar nefasta litigiosidade entre os que aqui frequentam, pois todos vestimos a mesma camisa, jogamos do mesmo lado. A Cecília está pisando em gelo fino, por isso não adianta pressioná-la pois o que lá se debateu, entre quatro paredes, ainda não pode repercutir, sob pena de nossa Diretora vir a sentar-se no banco dos réus, por quebra de confidencialidade. O momento é tenso, acredito mesmo que nada será resolvido até o dia 20 e que o ES voltará a ser cobrado, mas nem por isso vamos abandonar nossa civilidade e nosso apoio aos que elegemos às duras penas. É hora de união e fortalecimento para embates futuros, ainda que nas searas do Judiciário. Parabéns, novamente, caro Medeiros, por ter reassumido sua tradicional postura de moderador e líder. E vamos em frente!

Antonia disse...

Dr. Medeiros,
Analisando friamente a situação, já tivemos uma pequena mudança, HOUVE UM IMPASSE, isso significa que lá, alguém está lutando por nós.

Anônimo disse...

Entrar na justiça para limitar prestações de empréstimos em 30% da renda pode ser bom por um lado, mas também tem seus efeitos colaterais.
As instituições que mantem carteira de empréstimos para os associados, como a PREVI, Cooperforte, Bancorbrás, etc, podem cortar o crédito dos que se beneficiarem da ação, ou até mesmo elevar os juros para novas operações. Isto porque a ação de redução das parcelas eleva o risco desses tomadores de crédito.
No mercado financeiro como um todo, quando a inadimplência cresce, os juros sobem e a oferta de crédito diminui.

Anônimo disse...

tem virus de novo...........

Valim disse...

Medeiros,


Não se trata de estarmos desunidos, muito pelo contrário, penso eu.
Já pensou a Argentina ganhando domingo contra a Alemanha, e o Brasil ganhando da Holanda no sábado, e depois fatalmente existirá um amistoso Brasil X Argentina.

Pronto ficará provado, que houve um vazio no 7 X 1 em face da Alemanha.

E as prioridades e as preparações para o país ?

A hora é de união, que não cabe mais anonimato. Só infantil não sabe que perseguição existe,
tenho uma ação em face da CASSI e diante desta e sendo retaliado, vão tomar mais ações.
Existem juízes muito honestos, ficarei satisfeito ao ajuizar. Vão ter que me ouvir, digitalmente e digitalizadamente.

Quanto a este anônimo abaixo:

"...Anônimo disse...
Está na hora de alguem encabeçar uma denúncia ao ministério público, bem fundamentada onde nós assinaremos, sómente um grande número de envolvidos, poderá provar que a situação não está para brincadeira, isso já virou palhaçada.Desculpe Medeiros , obrigado pelo apoio de sempre, vocês são do nosso lado sabemos disso e confiamos, mas agora dá prá ver que eles estão agindo como aqueles que não tendo mais nada a perder, só resta atacar.

11 de julho de 2014 12:56"

Sempre digo isso, primeiramente ficaríamos do mesmo lado, se saísse do anonimato, muita gente pode fingir que não conhece o Valim, por onde passei. Mas com certeza uns me amam outros me odeiam. Graças, tenho o povão mais para me amar.

Uma vez trabalhando na Superintendência com um tal sujeito,na sala ao lado, que quando adolescente me emprestou o seu carro em Varginha, eu sabedor de como conseguiu voltar para o Rio, é só confrontar data de casamento e sua transferência. Fingiu que não me havia visto na cerimônia da nova CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS.

Medeiros disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Valim disse...

Texto II


Sabia porque estava lá. Contra ele indiretamente.

O Congresso já está se preparando para qualquer mudança de governo, não podendo despedir qualquer funcionário.
Eles que estão no poder até hoje podem. Como criaram bem os Gerentes de Administração. Espiões ? Poucos deixavam eles caladinhos na sua posição. Posso citar o GERENTE FREDERICO, GERENTE RODRIGÃO e depois o contrário, infelizmente gerente Gustavo... numa das agências da qual trabalhei ( Bandeira).

Já a minha transferência saiu do assessor de Francelino Pereira, no qual este teve que me escutar, que não tinha ninguém político para me ajudar!!!. Diante disto, disse que não estava apenas pedindo, mas era necessário, visto que minha esposa passava mal constantemente em Varginha.

Francelino, ligou para alguém (sei lá) e disse enganadamente que eu estaria transferido para o Cesec Andaraí. Só que seu pedido foi boicotado e quem me transferiu mesmo foi seu assessor, que me recomendou que não saísse de lá, Varginha, que na época era um local fantástico, no qual já me encontrava há 8 anos, mas precisava sair.

O Assessor de Francelino disse:
Volta para casa em Varginha e julgue-se transferido para o Rio, foi o que fiz,aí sim acreditando, antes não, pois neste último momento vinha de um FUNCI,que fizera prova séria. Acreditar em politicagem...?

Chegando em Varginha minha transferência havia saído, com a ajuda também da secretária de Francelino, FUNCI, cujo nome creio Sra. Heleni, que depois assumiu o Museu no CCBB RJ, se não estiver enganado de seu nome, mas minhas energias positivas sempre lhe são remetidas, pois me aturou 1 (um) mês na sala de espera. Estava com a calma MINEIRA.


Na comemoração da Chapa 3 LIVRE, FORTE E DE TODOS, alguns traíras tanto na ATIVA e APOSENTADO, fingiram que não me viram. Não sou melhor talvez, mas sei que eles com certeza não são melhores do que eu.
Só que eles sabem, que sou mais forte do que eles. Nunca quis padrinho. Fiquei feliz de ver um ex-auditor, aposentado, lutando pelo seu filho ainda na politicagem. Pensei que não precisasse mais. Gosto dele , não sei se o mesmo é verdadeiro. Fingiu que não me viu. Sabem muito bem a quem eu poderia estar prestigiando. Que raiva eles possuem, dana-se:
Não mexe comigo eu não ando só. (Bethânia.

Outro, chefe de cesec (minúsculo), que por sinal fez uma belíssima obra no Centro - Andaraí, mármores e etc, que ficou muito lindo para todos os funcionários... Nunca havia falado meu nome no CESEC ANDARAÍ (maiúscula) porque neste caso estou me referindo ao local que Jesus me colocou. Falou meu nome inteiro, para meu espanto, quando me viu no RH. Pedi para sair de lá, pois meu pai havia partido desta para outra melhor, e não aguentava o metrô, pois vinha de uma cidade interiorana, e aquele pessoal com prepotência, não fazia minha cabeça.
Essas são as pessoas, que podem partir desta para outra melhor ou pior, hoje mesmo, mas esquecem disto, pois comem sardinha e pensam que comem caviar, no sentido real da palavra. Este falou comigo na posse CHAPA 3, LIVRE, FORTE, E DE TODOS.

No mais anônimo acima, estamos juntos e fiz questão de contar poucas estórias minhas, aguentei 30 anos no BB, sem baixar a cabeça, sempre com educação até o máximo, é claro. A hora é de força e deixar de ser anônimo, é só nos colocarmos juntos através da CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS. Já pedi ajuda e volto a pedir Medeiros, o que achás?

Responda-me por favor, elimino meu orgulho, em nome de todos e principalmente da CHAPA 3, LIVRE, FORTE E DE TODOS.


Agora trabalhem para esse campo, para quem quer mudanças, só se for até as eleições, com garra !!!
TCP - IP coloquem-nos em contato.

Valim.
Chega de ser bucha de canhão. Não possuo seus "STAFFs", entendeu ?

Querem mudar no Congresso, a não mudança dos funcizinhos, ou seja garantia de emprego. Só agora ? Como gostaria de ver transferidos para o oiapoque ou então ao Chuí, no mínimo, sendo filiados do PT,
principalmente os Gerentes de Administração, agora creio Gerentes de Negócio, tanto faz, PTZADAS.

Anônimo disse...

Prezado Medeiros, seu blog tão otimista, de repente infestado de ofensas, expressões grosseiras vindas de colegas que se sentem prejudicados com a "improvável" dilatação do ES, sendo que só adere ao empréstimo quem quizer.Pessoas que certamente estão vacinadas contra os "infortúnios".Francamente Medeiros até ontem eu entrava nos blogs e me sentia sempre aliviado, vários colegas dividindo as mesmas dificuldades e dando sugestões valiosas, hoje a coisa virou estou assustado, chamar os colegas de "irresponsáveis" e mandar" procurar trabalho" e outro seguidor ainda nos aconselha "instituição de caridade" . Tal atitude é o reflexo da desigualdade existente dentro do PB1, eles e a PREVI de um lado e nós, os pós 97 do outro.Ainda assim me alegro com o apoio do autor do blog que sempre esteve do nosso lado.

Anônimo disse...

Caríssimo Medeiros,

Enquanto estamos aqui sofrendo com a falta de entendimento sobre a continuidade da suspensão do ES, li no site da Previ que o diretor Marcel Barros andou por Nova York, na ONU, no dia 2 de Julho, com o Patriota. Pode ?

Chico

Anônimo disse...

O que ? O Marcel na ONU ? Estamos perdidos.

Ruben

Anônimo disse...

O que ? O Marcel na ONU ? Estamos perdidos.

Ruben

Medeiros disse...

Acabo de ver o noticiário da TV e vou dormir com uma certeza, pela primeira vez na minha vida vou torcer contra a seleção brasileira. Eles não merecem ganhar o prêmio de 44 milhões que a FIFA oferece ao terceiro lugar. Dá-le Holanda.

Anônimo disse...

O pior é que se ganhar o Brasil o Felipão vai querer continuar de técnico. Ele falou na entrevista que não vai pedir demissão. Meu Deus.

Jair Mário Bork disse...

Caro Medeiros,
Não achei legal você declarar que vai torcer contra nossa seleção. Porque? O que a Holanda já fez por ti? Eu vou continuar torcendo pelo Brasil, e continuo tendo orgulho de ser brasileiro.

Anônimo disse...

Prezado Valim, sou o anônimo que voce se referiu, tudo que desejo é deixar de ser anônimo e só o farei quando quitar minhas dívidas, gostei de sua história também convivi com a secretária do Dr. Francelino, sua esposa D. Latife, todos muito atenciosos(espero não ter errado o nome dela, a gente vai ficando velho), enfim, era um político sério, raro hoje em dia.

Jurandir Waltrich disse...

É isso ai Dr. Medeiros, quando elegemos a chapa 3, sabíamos das dificuldades que iriamos enfrentar, contra os 3 diretores nomeados pelo BB e o Marcel, mais o voto do Minerva, mais temos que expor nossas idéias, nossos anseios e nossas dificuldades, trabalhamos muitos anos no BB para ter uma aposentadoria digna e atualmente não está acontecendo.
Vamos que vamos!

Anônimo disse...

O que ? O Marcel na ONU ? Estamos perdidos.
Vixeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
Também não torcerei pelo Brasil. 44 milhões????Ainda tem gente infartando por causa de jogo Afffff

rafael campagnoli disse...

ANTECIPAÇÃO DE 25% DA RESERVA - Alguém sabe responder a quantas anda o estudo na PREVIC/ANAPAR etc para que associados de EFPP pudessem sacar uma única vez até 25% das reservas antes da aposentadoria? Na época muitos questionaram idêntico direito aos hoje aposentados. Ou seja, mesmo para quem já se aposentou na Previ também poderiam ter o direito de resgatar os 25%, nem que fosse para liquidar/amortizar ES, EImob etc ... Seria uma saída muito interessante, porque de que adianta ter uma reserva de 1 milhão de reais para utilizar até morrer, se o coitado do aposentado não tem como pagar suas contas hoje? E a maioria dos aposentados NÃO TERÁ NEM BENEFICIÁRIOS passíveis de se habilitarem, muitos nem mais terão cônjuge para figurar como pensionistas ...

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Pelo que entendi na postagem de D. Cecilia, a previ já fez uma proposta, mas foi recusada por parte de quem nos defende.

Doutor, é preciso que se saiba que qualquer proposta é válida, inclusive a continuação da suspensão do pagamento do ES.

Daria para o senhor, junto a D.Cecilia, pelo menos nos informar que proposta é essa, apresentada pela previ e rejeitada por nossos representantes?

Muito obrigado.

Anônimo disse...

Marcelino Maus comenta o texto postado há pouco:

"Tal atitude é o reflexo da desigualdade existente dentro do PB1, eles e a PREVI de um lado e nós, os pós 97 do outro.Ainda assim me alegro com o apoio do autor do blog que sempre esteve do nosso lado."
REGISTRO minha indignação pelo fato da PREVI distribuir o BET a todos os associados: FUNCIS da Ativa, PRÈ98 e PÒS97.
Esqueceram que o EXCEDENTE FINANCEIRO acumulado PÓS97, é resultado do ASSALTO que o BB e a PREVI imputaram aos PÓS97.
Se os PRÉ98 obtiveram benefícios de ateh 125% do SBruto e os PÓS97 obtiveram apenas 75%...
FORAM ESTES que geraram o EXCEDENTE !

Vejam Senhores, a questão não é apenas Jurídica, mas sim Matemática.

Marcelino Maus
F6752890

LUZ & AROMA disse...

GRAXA
DR.Medeiros, quem sabe insistimos na sugestão adiantamento de 50% do pecúlio?

Medeiros disse...

Colega,

Como disse é a primeira vez que torço contra o time do Brasil. Mas essa seleção aí não me representa. Os jogadores se empenharam mais na publicidade do que nos treinos. Acho que as declarações deles e do Felipão foram infelizes. Ficamos entre os quatro finalistas. Uma derrota não é o fim do mundo. Foi um desastre e desastres acontecem. Foi um apagão geral. Sinceramente não gostei. Apenas o Neymar se salvou afirmando que jogaram um futebol regular. Outras seleções doaram o premio que ganharam pela participação na copa para entidades beneficentes. Cabia uma declaração do capitão Thiago nesse sentido. Ou do Felipão, mas este é pão duro reconhecido, mão de vaca. Não vou torcer para eles. A Holanda é um país simpático, já visitei, o país das tulipas, dos moinhos de vento, dos tamancos, do bairro da luz vermelha em Amsterdan.

Anônimo disse...

Marcel na ONU kkkkkkkkk é bom escalá-lo para a África onde tem o ebola; ou negociar a paz na faixa de Gaza. Só assim essa peste deixa a Previ. Traíra tem que pagar.

Anônimo disse...

Anônimo das 9:38,

Parto do principio que se os nossos representante votaram contra a proposta da PREVI, é porque ela não traria benefícios para nós.
E com certeza não engloba continuidade de suspensão das parcelas. Na primeira reunião, a área de seguridade já apontou descasamento do FQM(fundo de quitação por morte) por conta das suspensões anteriores. Portanto creio que a PREVI não aceitar novas suspensões. É só a minha opinião, mas vai de encontro ao pensamento de muitos. O Ari e a Cecília já haviam sinalizado que não haveria muito espaço para discutir novas suspensões.
Não custa lembrar que os nossos antecessores sequer questionavam decisões impostas pela PREVI/BB. Portanto, se ainda não há acordo, vejo isso com bons olhos, pois os atuais eleitos estão tentando viabilizar uma proposta melhor.
E, como já foi explicado, há informações que não podem ser divulgadas nesse momento, pois as negociações ainda estão em curso e o clima na PREVI não nos é favorável, pois eles farão de tudo para boicotar e desgastar os eleitos junto aos associados.
Também estou ansioso e angustiado com a demora, mas tento encarar com certa serenidade o desenrolar dos acontecimentos.
Tenho a sensação de que o que está sendo feito é o que pode ser feito, e vejo nesta atitude dos eleitos uma demonstração de persistência para tentar derrubar o muro que hoje nos separa da PREVI.
Tenha fé e esperança. Estamos todos no mesmo barco.

Cláudio

Anônimo disse...

Para quem interessar possa:
link:http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,mesmo-com-restricoes-impostas-pela-fusao-previ-vendeu-acoes-da-oi-imp-,1527426

Anônimo disse...

Marcelino Maus, já o outro benefício especial de remuneração(2006) não foi estendido a todos , deixaram de fora os 'INVÁLIDOS" e a PREVI não deu explicação, faltou com a ISONOMIA, tirou de quem mais precisava, depois incorporou o benefício aí ficou bom prá muitos e péssimo prá poucos, isso é mais uma vergonha da PREVI que ficou embaixo do tapete, inválido não tem força nem saúde para reivindicar ... e os direitos humanos? as leis? Teremos que "agir" por grupos, o PB1 está dividido, precisamos saber quantos são os aposentados pré 98, estes não estão na mesma luta, mas se no total incluindo pensionistas somos 117.145, mesmo considerando com exagero que 50% é pré 98, seremos no mínimo 58.572, número suficiente para fazer um movimento.Vamo que vamo que nem Medeiros.

Anônimo disse...

Interessante o comentário do Rafael Campagnoli, 09:00 h sobre antecipação de 25% da reserva, pergunto: como obter o saldo individual de reserva?se for possível usar esse fundo não penso duas vezes, chega desse inferno de dívidas, quero Paz, vida simples e dígna(será que pedi muito?)

Anônimo disse...

E Confio em Deus Primeiramente, nao vejo alternativa e preciso assumir meus compromissos, a Previ ta nem aí pros aposentados a mafia ja tomou conta e ninguem espere melhorias do seu Beneficio.. vou completar 22 anos de contribuição e so recebo 1.300,00 todos q se aposentaram a partir de 1997 estão recebendo merrecas e ainda tem aqueles que ganham muito e critica os que querem um ES maior. Acho que a Unica Solução pra quem ta endividado e tirar o Beneficio do INSS e abrir uma conta na caixa ou no ate no Bradesco e se endividar pra conseguir se sair de dívidas a ultima revisao do Es eu so tive direito a 300,00 uma miseria e essa Historia de que a Previ tem juros mais Barrato é pura Historia pq os seguros que introduzem levam as parcelas a ficarem maiores. Vou aguardar a chapa 3 ajustar meu beneficio pq se ate o ano q vemm continuar vou entrar na justiça. Quando aposentei por invalidez em 1999 eu recebi 200, da previ e 800, do Inss.. se nao fosse o INSS ja teria morrido de fome porquee minha familia e grande e Deus sabe o que passo pra sobreviver. Pago aluguel e sei que pela Previ não compro. Agora os Marajás Entram nos Blogs para criticar aqueles que recebe merreca da Previ.. quando tiver uma Concentração na Frentre da previ darei meu contra-cheque em tamanho gigante para mostrar o Recebo e sei que tem Colegas q ganham menos que eu

Anônimo disse...

No site da FIFA consta que 44 milhões seria para o 4º colocado e é a posição que também desejo para o Brasil. Assim a seleção talvez, de uma vez por todas, abandone o salto alto. O 3º colocado levará 48 milhões. Esses valores foram calculados em cambio flutuante, pois lá no site estão em dólar norte-americano.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros, veja bem tenho 59 anos e fazendo uma simulação no Financiamento Imobiliario posso pagar em 240 meses, o EMPRESTIMO SIMPLES não poderia seguir o mesmo sistema, porque no ES fiquei limitado a 108 meses. NÃO PODERIAM IGUALAR O PRAZO PARA O EMPRESTIMO SIMPLES IGUAL AO FINANCIAMENTO IMOBILIARIO ???

Anônimo disse...

..Marcel na ONU! e tem gente q nao quer falar de politica.............

Anônimo disse...

Dr Medeiros, tomando por base ES, de um Valor de R$ 130.000,00 a prestação inicial é de R$ 1.916,80 em 108 meses fazendo uma simulação agora no Financiamento imobiliario, vi que R$ 130.000,00 em 108 meses paga R$ 1,877,25; em 150 meses paga R$ 1.523,07; em 180 meses paga R$1.371,27 e em 240 meses paga R$ 1.181,53; pergunto que esta seria uma opção, utilizar a mesma formula do FINANCIAMENTO IMOBILIARIO para o EMPRESTIMO SIMPLES NA FORMA DE CALCULAR, e cada ano que passasse seria reduzido o prazo maximo exatamente como é calculado o prazo do FINANCIAMENTO IMOBILIARIO. Desta forma cairia muito a prestação, aliviaria os associados e cada um tomaria o emprestimo na quantidade de meses que achasse necessario. AO MESMO TEMPO ACABARIA O CONVENIO COM AS COOPERATIVAS E QUALQUER TIPO DE DESCONTO NO CONTRACHEQUE PARA SE ENQUADRAR NOS 30% DE LIMITE DE ENDIVIDAMENTO. ESTA É A MINHA SUGESTÃO QUE PODE SER ADAPTADA PARA QUALQUER SUGESTÃO QUE MELHORE ESTA PROPOSTA.

Everton disse...

Folha de São Paulo - Previ vende ações da Oi em meio fusão com a Portugal Telecon
...Os controladores da Oi tinham se comprometido a não vender suas ações até o término do processo de fusão...
...Na quinta feira os papéis cairam 14,5%, mas recuperaram parte da perda na sexta-feira, subindo 13,4%
Como sera que a Previ vendeu essas ações??? Na baixa ou na recuperação?
Ou tem jogada política de novo em cima disso?

Everton disse...

Folha de São Paulo - Previ vende ações da Oi em meio fusão com a Portugal Telecon
...Os controladores da Oi tinham se comprometido a não vender suas ações até o término do processo de fusão...
...Na quinta feira os papéis cairam 14,5%, mas recuperaram parte da perda na sexta-feira, subindo 13,4%
Como sera que a Previ vendeu essas ações??? Na baixa ou na recuperação?
Ou tem jogada política de novo em cima disso?

Anônimo disse...

A PREVI bem que poderia fazer um estudo de maneira a adaptar o ES na forma de calcular igual ao FINANCIAMENTO IMOBILIARIO, mas de maneira que ficasse 2 tipo de emprestimos, quem utilizasse o ES calculado pelo FINANCIAMENTO IMOBILIARIO não teria direito ao financiamento Imobiliario enquanto não se adequasse ao tipo de ES calculado pela forma anterior ou uma combinação feito por estes dois tipos de financiamento (ES e FI).Vamos botar a cabeça para pensar e dar uma solução que atenda aos associados.

WILSON LUIZ disse...

Último jogo (felizmente), último vexame, perdemos o terceiro lugar para a Holanda, 3 a 0, em dois jogos tomamos 10 gols.
Espero que nossos 3 patetas, as múmias Parreira, Felipão e MORTOsa tenham vergonha na cara e nunca mais entrem num campo de futebol, a trabalho.
Infelizmente, pode não ter acabado, ainda. Amanhã, na final no Maracanã, apesar de a Alemanha ser a favorita, se Messi tiver um dia de Messi do Barcelona, a Argentina poderá levar o título, seria o último suplício de nosso calvário. Além de termos protagonizado o maior vexame da história das copas, os 1x7, veríamos “los hermanos” festejarem o título em solo brasileiro. Pode haver uma compensação para isto, imagino a cara da presidenta Dilma entregando a taça, e os aplausos que vai receber dos brasileiros que lá estarão.

DEUTSCHLAND UBER ALLES!!

Anônimo disse...


LEIAM PREVI VENDE AÇÕES DA OI

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2014/07/1485050-previ-vende-acoes-da-oi-em-meio-a-fusao-com-a-portugal-telecom.shtml

Valim disse...

Anônimo, das 01:27 de 12 de julho de 2014.

Ele pode ser honesto, mas não costumo afirmar que o seja, pois nunca tive contato estreito com ele, mas sendo eu " ingênuo", mesmo assim não posso acreditar nas suas palavras, poderia ser um bom pai, filho e etc, daí afirmar que era íntegro, creio que não o conheço tão bem quanto você. Desculpe-me.

A única coisa que sei de Francelino Pereira dos Santos de (15/03/1979 a 15/03/1983) é o seguinte:

Durante o regime militar, foi presidente da Aliança Renovadora Nacional (Arena), o partido do governo. ... Vice-Presidente de Administração do Banco do Brasil; também possuía outros cargos na CEMIG, das Minas Gerais, de Aécio, com eleições e indicações indiretas.

Só vamos descobrir se ele era honesto, tomara que o tenha sido, com o "papo do cafézinho".

OBS: Fico no aguarda do seu telefone e mandarei o meu após a saída do anonimato. Desculpe-me novamente, não entendi empréstimo com anonimato.
Recomendação: Pede enquadramento de 30% do seu salário ao judiciário e não precisará pedir novos empréstimos.

Quanto ao nome da secretária de Francelino tenho certeza que era Heleni, Helenice, Helenir. No mais só a mesma para aclarar minha pouca memória de tigre.

Valim.

Anônimo disse...

Anônimo das 15:27 tens que mostrar o teu contracheque para o smj, este está frouxo na parada, e acha que é dono da Previ, que nem o Marcel, para liquidar com o ES da PREVI. Eu morro e não vejo tudo, e se o Dr. não quizer publicar tudo bem, mas estou escrevendo educadamente.

ANÔNIMO EX-ENDIVIDADO disse...

Sei que ninguém notou, mas ando meio afastado de postagens em nossos blogs. Apesar de ter saído desta condição, sempre me interessei pelo tema endividamento, principalmente pela psicologia que envolve os endividados. È verdade, o assunto é bem complexo. Quando eu participava de reuniões de auto-ajuda tipo “endividados anônimos”, tinha um gaiato, com renda, se bem me lembro, de uns 20 salários mínimos. Ele se endividava, conseguia se recuperar, mas tinha várias recaídas. Um dia, lhe perguntamos por que isto acontecia, e ele respondeu: gente, vocês não vão acreditar, mas quando não estou endividado, me sinto infeliz.
Atualmente, ando me desinteressando do assunto, tenho notado uma total falta de ética, os endividados não querem mais renegociar as dívidas que fizeram, pagando um valor justo, querem mesmo é dar um calote no total da dívida; vejam bem, não é o caso dos colegas, ainda carregamos os conceitos de correção que aprendemos quando trabalhamos no antigo Banco do Brasil.
Mudando de assunto, me chamaram a atenção dois assuntos comentados nos blogs.

O primeiro é que há colegas defendendo que não seria vantagem conseguir limitar a 30% os descontos de dívidas na FOPAG, pois isso inviabilizaria a tomada de novos empréstimos!!! Gente, quem não conseguir cobrir suas despesas e, eventualmente, renegociar suas dívidas com bons descontos recebendo 70% dos benefícios, me desculpe, mas não tem salvação.

O segundo é que há postagens pedindo que seja pago, à vista, 25% de suas reservas matemáticas. Acho que eles não atentaram ao fato, que se isto ocorresse, seu benefício teria que, obrigatoriamente, ser reduzido nos mesmos 25%. Alguém receber uma boa quantia, mas que em poucos meses sumiria entre os dedos, e ter seu benefício reduzido em 25%, permanentemente, me desculpem novamente, mas é suicídio financeiro.

Juarez Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marco Orlando disse...

Prezado Medeiros,

Tenho estranhado as aparições do Rossi e agora do Juarez Barbosa.
Durante todo o período das eleições estiveram ausentes, quando poderiam prestar contribuições valorosas, dada a inteligência e conhecimento demonstrado por ambos.
Agora, o colega Juarez joga duro com os endividados(não lhe tiro a razão, quando afirma que o endividamento é a pior solução). Mas não acho correto fazer juízo da vida alheia e ficar atirando aos ventos ao afirmar que são pouquíssimos os colegas com endividamento severo. Muitos ao invés de pedir ajuda a familiares fazem o contrario: Ajudam seus familiares.
Conheço colegas pré/97 que se aposentaram no posto efetivo ou como CAIEX, assistente ou auxiliar e ganham valores superiores a R$ 6.000,00 (seis mil reais), e até R$ 10.000,00(dez mil reais) e acham pouco e condenam até mesmo via os nossos blogs, aqueles que resolveram seguir carreira, abdicando de estudos, laços familiares, amigos de infância, etc., chegaram a Gerentes e se aposentaram após 1997 com valores em torno de R$ 10.000,00 (dez mil reais) a R$ 12.000,00 (doze mil reais), sem falar nos que se aposentaram na gerencia média após 1997 e recebem hoje menos de 50% do valor do mesmo cargo atual.
Talvez o Juarez não saiba o que passamos ao interromper os estudos de nossos filhos por diversas vezes em razão das remoções que éramos submetidos. Talvez ele não saiba de nossos sacrifícios para manter os estudos de nossos filhos em outras cidades, longe de nós, em razão da falta de faculdades/universidades nas regiões remotas onde prestávamos serviços ao BB. Talvez ele não saiba, que não podíamos adquirir moradias em razão das constantes remoções, onde éramos obrigados a pagar aluguéis, que muitas vezes consumiam mais de 30% de nossa renda.
Talvez o Juarez não saiba, que em caso de adoecimento de familiares, muitas vezes éramos obrigados a remover nossos familiares para grandes centros, devido aos escassos e as vezes nenhum recurso médico na localidade.
Talvez o Juarez não saiba que os aposentados pós/97 foram massacrados em seus salários ainda na ativa, com congelamento e abonos salariais por vários anos, enquanto os pré/97 recebiam a inflação plena (a inflação na época era galopante).
Talvez ele não saiba que um colega que se aposentou antes de 1995 no mesmo cargo que outro que se aposentou depois de 1997, recebe de complemento de aposentadoria mais do que o dobro.
Caro Juarez, continuo de acordo com você, quando afirma que precisamos melhorar nossos salários e que o E.Simples é a pior das soluções. Mas para os colegas que defendo acima, tem sido a única solução, que se agravou com o fim prematuro do BET.
Para melhorar salários, que é uma tarefa mais difícil de ser resolvida do que o E.S., deve-se pautar primeiro por corrigir as inconsistências existentes no mesmo plano, e para isso será necessária coragem e convencimento por parte dos eleitos.
O Empréstimo simples foi sim o nosso maior veneno, principalmente quando a PREVI, visando únicamente apresentar resultados, foi elevando o mesmo anualmente, de 30.000 para 50.000,00 depois para 70.000,00, 100.000,00 e agora R$ 130.000,00.
A Solução está no realinhamento IMEDIATO das aposentadorias corrigindo-se as enormes distorções no mesmo plano.
Um bom domingo.
Marco Antonio Orlando


Anônimo disse...

Estranahando vc Juarez, na campanha sumiu agora apareceu para criticar os velhinhos? rsrrsrs

Juarez Barbosa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.