COMUNICAÇÃO, EXPOSIÇÃO E TRANSPARÊNCIA

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Está um debate intenso nas redes da internet a respeito de comunicação e exposição de eleitos da PREVI.  

Tudo por conta da divulgação da notícia a respeito da nova política de remuneração variável da diretoria da PREVI e da listagem, em vigor a partir de abril,  dos conselheiros de empresas participadas .  Debate oportuno e necessário, que merece ser aprofundado , mas começa a ser desviado do seu foco principal, como ultimamente costuma acontecer quando se trata de PREVI e CASSI.

Não vou tomar parte nessa briga, que tem fogo amigo por trás.  Tenho muita coisa pela frente e nessa pretensa fogueira de vaidades eu não entro.   Na segunda feira, dia 22,  por exemplo, fui convidado pela senadora Ana Amélia para um encontro em Porto Alegre, onde ela vem para uma reunião da comissão de agricultura e pecuária. Na nossa pauta estaria conversar sobre a CPI dos fundos de pensão no Senado, que está patinando. Infelizmente, na mesma data, já tinha marcado encontro de governança em São Paulo, promovido pela Abrapp. Vou penetrar com mais profundidade nessa área para balizar meus enfrentamentos. Faço o que posso. Só não posso me virar em dois, embora seja do signo de gêmeos.

                                                         Falando em Xerém=RJ

Estou de consciência tranquila com relação à minha atuação como suplente de conselheiro deliberativo da Previ, em especial desde que me declarei independente em fevereiro. Estou trilhando o caminho que tracei.  Mantenho o blog atualizado três vezes por semana.  Ficou  um pouco mais aberto e insinuante, sempre personalista, traz informações importantes, provoca situações e cumpre os objetivos pelos quais foi criado, como recentemente no caso do canal de notícias do CD, que demorava a ser lançado. Respondo sempre que possível as perguntas feitas no blog. Por isso frequento pouco as redes sociais. 
                                                     Confraternizando em Xerém

Sobretudo procuro estar presente fisicamente junto aos participantes da PREVI, me expondo em reuniões e encontros de aposentados, onde não me furto de prestar esclarecimentos e informações que me são solicitadas, desde que não representem quebra da confidencialidade de operações e atos do nosso fundo de pensão, nem implique no fornecimento de documentos reservados. Assim foi recentemente em Xerém, no encontro nacional de associações de aposentados, promovido pela FAABB, onde fiz, a pedido de Isa Musa, o uso da palavra. Estavam lá 35 associações. Ademais, mantenho um canal muito estreito com o MSU, que apoio desde a primeira hora, tendo inclusive em minha diretoria na AFABB RS um de seus expoentes, o colega Gilberto Steffen.
                                                  Falando sobre a PREVI em Xerém

Aliás, para todos os que me procuram na AFABB RS, onde dou expediente todas as tardes como presidente, forneço as informações que disponho e procuro manter os sócios atualizados.  Acho que essa é uma obrigação que me compete, que faz parte de um cargo sujeito a eleição, que é uma obrigação com os eleitores e os demais. Sei das minhas limitações como mero suplente, que não vota e, portanto, não participa das decisões no CD da Previ. Só direito a voz não adianta nada, pois ninguém liga a mínima. 

Tenho sentido que as pessoas estão mais interessadas naqueles que efetivamente tem o poder do voto e de tomar decisões. Isso não me perturba e realizo o meu trabalho sem me preocupar com a maneira como os outros se comportam e se relacionam com os seus eleitores ou com os demais participantes. Não olho para os lados, só para a frente, em busca de melhorias e soluções. Cada um na sua.  Titular é titular, suplente é suplente.. Como dizia David Nasser, Ninguém é de ninguém. Sou maior e  não procuro dividir a responsabilidade dos meus atos. Ninguém fala por mim.

Feito esse registro, acho - falei acho = que nada me resta senão informar que a rodada de negociação da CASSI, marcada para hoje, foi suspensa, para que os números sejam analisados pelos atuários. Desejo um ótimo final de semana para todas e para todos. 




38 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem dito, Medeiros. Assino em baixo.

Ruben

Anônimo disse...

Esse é o Dr. Medeiros que eu conheço.

Clarel

Anônimo disse...

Grande, Medeirao. Põe os pingos nos is. Barbaridade, tchê !

Anônimo disse...

Essa fogueira das vaidades é só cortina de fumaça.
Muito bem colocado, Dr.

Anônimo disse...

Dr. Medeiros,

Para termos razão de chamar o presidente da Previ de mentiroso, precisamos saber se a história do ES-Capec partiu dele ou se ele prometeu alguma coisa a esse respeito. Consta que se sabe, segundo ele, essa modalidade de ES estaria em estudo em fase avançada. Onde está a verdade? Seria interessante manter aposentados informados, para não cometerem injustiças.


Abraços.

Anônimo disse...

Foi um post MARA! Fará o maior SUSSA! Foi super, ultra, mega, hiper, blaster, uber!

D+! Foi tipo massa! Maior legal!

Valeu Dr!

É nóis!

Medeiros disse...

O Ari Zanella está no Rio e vai trazer informações a respeito do ES Capec. Uma das informações é de que estaria em análise na Previc. Mentiroso é uma palavra forte. Não deve ser utilizada levianamente.

João Rossi Neto disse...


Caro Medeiros,

A redação do seu post de 11:15 pode levar os leitores a interpretação dúbia e a fazer indevido alvedrio do conteúdo. Não seria o caso de elucidar o assunto para não ferir suscetibilidades, explicando a quem se destina o termo: "Mentiroso"!

João Lopes Rodrigues disse...

Senhores!

Tenho observado, há algum tempo, que alguns colegas tentam obter a informação fidedigna acerca da estória do ES-Capec. Se saiu diretamente do presidente da Previ, ou da boca de outro "figurão". Pelo que me consta, a estória teve início na reunião dos dirigentes da Previ em Goiânia.

Assim sendo, peço, solicito, até imploro que alguém que esteve presente àquela reunião dê aqui seu depoimento de como o fato se deu, acabando, de vez, com essa "novela" sem fim. Acredito que das pessoas lá presentes haverá aquelas com hombridade suficiente para reproduzir aqui "a verdadeira estória". Acabará com muitos falatórios. Além expor a verdade dos fatos.

Era isso!

Anônimo disse...

Recebi esta mensagem da PREVI: Para:



Senhor ,

Em atenção ÿ consulta de 3/6/2015, por meio da qual requer informações acerca de estudo de modalidade de Empréstimo Simples vinculado ÿ CAPEC, esclarecemos que a PREVI está formalizando uma consulta ÿ Superintendência Nacional de Previdência Complementar - PREVIC sobre a viabilidade regulamentar da operação. Posteriormente, será dada divulgação sobre o assunto.;

Permanecemos ÿ disposição.

ALESSANDRA DA CRUZ
Gerência de Atendimento
PREVI

Anônimo disse...

Acontece que o grande problema do EMPRESTIMO SIMPLES HOJE É A QUESTÃO DA CORREÇÃO MONETARIA ATRELADA AO INPC que atualmente impede que o saldo devedor tenha redução, este emprestimo atrelado aos juros de 5% mais a correção monetaria(INPC) e o FQM INVIALIZA TOTALMENTE O EMPRESTIMO. Virou uma armadilha financeira e quem cair nele vai ficar totalmente economicamente prejudicado por conta deste INPC variavel mes a mes. Vejamos o EMPRESTIMO DA COOPERFORTE, ONDE em 60 meses são cobrados juros de 1,59% mais A TR INDEPENDENTE DE QUE INDICE SEJA O INPC. Então o erro esta na formula do calculo do ES, as condições exigidas para quem adere ao mesmo, ou seja, juros de 5% mais o INPC e FQM torna-se um absurdo financeiramente principalmente quando sabemos que o dinheiro da PREVI a rigori é patrimonio dos ASSOCIADOS e que este emprestimo concedido a quem necessitar é exorbitante.

Anônimo disse...

o volume disponivel pra se emprestar o ES para os associados é um percentual do PATROMINIO DA PREVI, este percentual não coloca em risco o patrimonio da PREVI, MAS AS CONDIÇÕES DO EMPRESTIMO, OU SEJA, JUROS DE 5%, MAIS A CORREÇÃO MONETARIA E O FQM colocam em risco a situação financeira e na verdade está colocando em risco a situação dos associados que tomaram este ES. A RIGOR porque cobrar juros de um dinheiro que é do proprio associado, não tem lógica falando pelo lado dos tomadores deste emprestimo pagar juros sobre um patrominio que pertence a ele mesmo, estes juros deveriam serem no maximo de 1%, seria um valor simbolico. Lembramos que nos Estados Unidos os juros chegam a serem negativos, ou seja voce voce faz um emprestimo e considerando a inflação voce paga um valor menos. Aqui na PREVI eles se garantem com a correção monetaria e cobram 5% de juros. DO MEU PONTO DE VISTA UM ABSURDO.

Aristophanes disse...

Prezado Dr. Medeiros.
Na medida em que você se torna um ente público, pelos cargos de representação coletiva, ou pelas manifestações midiáticas, você, também, por consequência, se torna passível da avaliação do público externo, pela crítica de admiradores e seguidores, ou pelas discordâncias de outros. Mas, num ambiente em que, como você mesmo diz, “essa crítica e esse debate sejam feitos com o devido respeito” e, acrescento, sem a descaracterização do anonimato.
Depois da leitura dessa postagem de hoje(19), voltei à do dia 17. As duas juntas mostram um “Medeiros diferente”: filosófico, com tiradas enigmáticas. Na primeira, séptico, apaziguador, com tiradas de mágoa. Na segunda, um forte cheiro de prestação de contas e o desânimo de só ter direito a voz...
Qué qué isso Medeirão?! O que é que está havendo? Foi com a voz, somente, que Muitos mudaram o mundo e derrubaram muitos canalhas armados. E a VOZ, hoje, se espalha e se multiplica, pelas poderosas ondas da www.
Vou passar o fim de semana lendo-o nas entrelinhas. “Decifra-me, ou te devoro”! Acho que “há alguma coisa no ar, além dos aviões de carreira”. Cordialmente, Aristophanes.

edsomn disse...



Esse é o Dr. Medeiros sempre bem informado, agora um aviso no sul
Agora faz frio até debaixo do sol, fica na cidade maravilhosa.

Medeiros disse...

Caro João Rossi, o que eu quis dizer foi que mentiroso é uma palavra forte para ser publicada no blog e não deve ser utilizada levianamente. Só isso. Peguei a deixa do comentário de um anônimo das 11,03. Quem utiliza la com argumentos tudo bem.

Medeiros disse...

Mestre Aristophanes,

Claro que tem coisa, mas o prezado mestre ainda não pegou. Certamente vai decifrar.

Anônimo disse...

Trocar o seguro de vida para dar a sua familia ( participante ) um valor muito maior que a merreca que nos dão de ES é no mínimo desespero , não fação isso.

Anônimo disse...

O que me preocupa é o "FOGO AMIGO".....

Roberto Martines 8670089-8 disse...

Dr. Medeiros hoje fui a capital do meu Estado (Campo Grande MS), tem uma parada no trajeto ate a capital que e parada obrigatória para praticamente todas as pessoas que vão a Capital tratar de assuntos sindicais, políticos e demais, la encontrei antigos colegas do sindicato dos bancários da região da Grande-Dourados segunda maior Cidade do Estado. Eles falaram agora entendi porque voce apoiou a chapa 03 ela esta mexendo com a PREVI eu disse a chapa 03 eu não sei mas tem duas pessoas que sim o Dr. Medeiros e o Ari, então Dr. Medeiros pode ter certeza o trabalho que voces dois estão fazendo vai trazer coisas boas para nos os verdadeiros donos da PREVI. O cargo de voces dois são pequenos mas a voz tem muito mais repercussão do que os detentores de cargos chamados importantes. E tem mas aqui no meu Estado tem um ditado (é mutuca que tira boi do mato). Então Dr. Medeiros é com voces dois liderando que vamos tirar aqueles que se acham grandes la de dentro do castelo de vidro.

Rio Brilhante-MS

Edsomn disse...

Claro não ficou e fez bem
caco de vidro, faca, facão
não é mais a cidade que conheci
também o Brasil está mudado
fico muito triste torcendo
sempre pelo melhor!
Tb como ex funci com o BB
mais um enxugamento de
pessoal que de repente
num momento difícil da
nossa vida aceita coisa
que em outros momento
seria impossível de
aceitar, que DEUS
ILUMINE A TODOS nesse
momento difícil!

Anônimo disse...

Inflação a 0,99% no I-15 de junho. Será que será o pior junho desde 1992? lembra alguma coisa este ano? pimba! Previsão de retração de 2,5% na economia já é comum. Chegará a -4? como será 2016? e as bolsas? 53 mil pontos...e a China despencando a 6. Será o estouro da bolha? e os BCs do mundo? quando terão coragem de aumentar os juros e desinflar as bolhas que se sobrepoem? seria o 1938 de 29 o ano de 2015 em relação a 08? enfim, com menos 115 mil empregos, maio deu a sua cara de "governo que tem o TCU na cola". Sujeira geral. Acredito que tudo pode acontecer. Ano de 2015 é um dos piores da História. O que sucederá com a Previ? ah...e foi-se embora o fator sem ir de vez. O INSS estará insustentável em breve. SE A TAXA DE INVESTIMENTOS NÃO CRESCE...O PAÍS NÃO CRESCERÁ EM 2016. DILMA TEM TUDO PARA CAIR. A conferir. Boa noite, Medeiros...e que o Inter não vença seja lá quem for..kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

ANTONIA disse...

A respeito dos juros citados em comentários anteriores, vale salientar que os 5% da Previ, é ao ANO e os 1,59, que vai até 1,72% da Cooperforte, é ao MÊS.

Anônimo disse...

Bravo Roberto Martinez! viremos todos "MUTUCA" somos muitos, esses "BOIS" vão sair ràpidinho.Medeiros e Ari com a voz e os blogs abertos a todos, não podemos reclamar, resta-nos "acordar" colegas adormecidos no boca a boca.

Valim disse...

Caro Medeiros.

C/C Cecília Garcez.
C/C Ari Zanella.


Fico e estou estupefato pelos acontecimentos em meu país, mas que fique claro não estou enfraquecido. Não possuo falta de esperança, pois sei que o SOL NASCE MESMO ACIMA DE NUVENS NEGRAS.

Muitos políticos afastam-se de si seus sinceros e por que não dizer incômodos amigos para se acabar como uma pedra de gelo exposta ao sol. Tudo isso pela nossa política que não cabe acreditar em ninguém, infelizmente nesta política tupiniquim, onde todo mundo quer saber de seus interesses PESSOAIS em face dos COLETIVOS.

Sem EDUCAÇÂO neste país, sugiro a DIRETORIA da PREVI que criasse a FUNDAÇÃO PREVI igual a FUNDAÇÃO BRADESCO, veja a que ponto nos comparamos, onde forneceria EDUCAÇÂO de “graça” aos filhos de seus empregados, sem pagar IMPOSTO DE RENDA, o que vejam, o Bradesco faz mas o BANCO DO BRASIL não faz. Então faríamos nós. VONTADE POLÍTICA PARA FAZERMOS NOSSA PARTE PARA MELHORA DE NOSSO PAÍS.

Será que nem isso podemos fazer para os NOVOS E ANTIGOS funcionários do BB. Seria uma forma de aumento salarial indireto e direto. Vejam, não possuo filhos em idade escolar. É o mínimo que podem fazer, pois os gastos entrariam como despesas e isenção de IMPOSTO DE RENDA, mesmo porque FUNDAÇÃO está isenta. Traria como frutos os “ FILHOS DA PREVI” sabendo de tudo que acontece no emaranhado do poder.

Que esta EDUCAÇÃO dê a base escolar e ensine a CULTURA com provas de português pautadas em 6 redações sobre tema LIVRE de 6 determinados livros escolhidos pelos alunos dentro de uma listagem aprovadas pelos pais. No mínimo teríamos em cada aluno um leitor de pelo menos 6 livros anuais ou seja 1 livro por bimestre.

Se acharem interessante que pautem a idéia. Tenho certeza que todos, os da ATIVA, APOSENTADOS e PENSIONISTAS concordam com tal idéia, mesmo não possuindo filhos em idades escolares, pois os agraciados pagariam um pequeno valor para estudar e possíveis aumento aos aposentados.

Hoje, uma boa escola custa os olhos da cara. Na FUNDAÇÃO PREVI, esse valor seria de por exemplo R$ 200,00 reais para cada aluno dos ATIVOS e APOSENTADOS E PENSIONISTAS, além de ser bom para todos, ainda aumentaria as contribuições e logicamente seus salários indiretos e com aumentos de salários diretos para os aposentados.

Valim.

Anônimo disse...

Tudo indica que a cambada vai cair fora logo logo. Talvez com muitas prisões nos fundos de pensão. Deixa a PF começar. Parabéns PF. Amo vcs!!!!

José Humberto disse...

Alô Medeiros, bom dia!
Você está certíssimo! O apoio à sua brilhante atuação em defesa das nossas causas só tem crescido. Continue assim. Abraço. José Humberto

Anônimo disse...

Para esclarecer a ANTONIA da postagem de 20.06 as 08,13 hs, lembro que na cooperforte os encargos citados de 1,59% até 1,72% é ao mes, mas que NA PREVI tem os juros de 5% AO ANO e tambem TEM correção monetaria que é o INPC AO MES E o FQM(fundo de quitação por morte ao ano) e que com o INPC ALTISSIMO os saldos da PREVI estão aumentando ao invés de diminuir. O quero realçar é que o dinheiro é nosso e estamos pagando um valor altissimo pelo uso dele.O correto no meu entender seria que esta pequena parte que é emprestada para os colegas fosse vinculada simplemente ao INPC na pior das hipoteses ou ao indice da poupança.

Anônimo disse...

Concordo com o anon.17:25. ES Capec é a maior sacanagem que não pode ser aceita por conta do nosso desespero.

Anônimo disse...

Ao Dr. Medeiros e outros causídicos frequentadores deste blog,

Se puderem dar uma palhinha a respeito da alteração da aposentadoria do INSS mormente ao questionamento que faço abaixo referente a fórmula 85/95, já em vigor, pelo menos temporariamente.

Aposentei em dezembro/2006 somente pelo INSS e, na época, a soma da minha idade com o tempo de minha contribuição ao INSS deu um somatório acima de 96 anos e, posteriormente, pela PREVI.

Caso essa alteração da aposentadoria seja realmente implantada há possibilidade de mover ação judicial pleiteando o enquadramento para ser beneficiário dessa nova regra.

O questionamento é devido ao fato de que mudanças de regras a bel prazer dos governantes ou de casos fortuitos trazem um prejuízo enorme a quem fora atingido pelas regras de cada momento.

Pela regra anterior, que vigorou até 1998, eu aposentaria com 100%, e na vigência do fator previdenciário instituído a partir de 1998 eu aposentei com 80% e com isso perdi 20% do valor do meu benefício e agora com a nova regra 85/95 eu poderia aposentar com 100%.

Dr. Medeiros e demais causídicos, agora um contribuinte pode aposentar com 100% do valor do benefício, pela fórmula 85/95, nas mesmas condições em que eu me encontrava quando aposentei e com apenas 80% do valor do benefício, sem retroatividade da lei para sanar tamanha injustiça.

Acredito que é injusto e perverso sermos atingidos por medidas que nos trazem prejuízos ao longo do tempo com mudanças de caráter paliativo com a quebra da isonomia. Então chegamos ao ponto de que nem todos tem o mesmo direito mesmo tendo pago de forma e de valores proporcionalmente iguais.

Agradeço por manifestação a respeito.


antonio americano do brasil borges disse...

Caro Dr. Medeiros,
Algum tempo atrás fiz uma reclamação na PREVI e na PREVIC s/empréstimo simples. Pois bem a PREVI me informou que a PREVIC havia autorizado a mudança, e a PREVIC me informou que estava estudando o assunto proposto pela PREVI. Ou seja a PREVI quando quer fazer, faz sem dar satisfação para o "pau-mandado"que se chama PREVIC.
Continue com sua INDEPENDÊNCIA!
Abraços
Antonio Americano
Goiania (GO)

João Lopes Rodrigues disse...

Anônimo das 18:01

Infelizmente, no seu caso não há nada a ser feito. A (nova) lei não está prejudicando você. Quando você se aposentou, havia uma regra para a aposentadoria, a qual você aceitou. Estava ciente da redução no valor; mesmo assim aceitou as regras vigentes à época. Poderia não ter aceito, esperado alguma alteração na lei. Muitas outras pessoas certamente estarão nas mesmas condições que você agora.

Acredito que a aposentaodria é um momento muito particular. Que deva levar em conta muitos fatores. Às vezes, "perde-se" um pouco na questão salarial, mas obtém-se novos ganhos (qualidade de vida: menos estresse, mais saúde, melhor administração do tempo...).

Era isso!

Roberto Martines 8670089-8 disse...

Ao anonimo das 18.01, procure um advogado eu vejo que as pessoas como voce tem sim direito pois voce ja estava de acordo com as novas normas agora aprovadas 85/95 quando se aposentou. Ao contrario de outras pessoas que quando se aposentaram não tinham. Ex. (trinta e cinco de contribuição e 50,51,52,53,54,55,56,57,58,59 ou seja a soma da idade + tempo de contribuição não atingiram 85/95 (homens). Alguns advogados dizem que pessoas como voce só terá direito quando o supremo autorizar a desaposentaçao coisa que eu acho difícil porque ai englobam todos os aposentados que se aposentaram e continuaram contribuindo.
Rio Brilhante MS

Anônimo disse...

Caro Medeiros, o seminário de Governança a que se referiu no início, seria maravilhoso se não fosse o tom político e o objetivo de ganhar dinheiro sem ter pessoas capacitadas tratando do assunto. Dos incompetentes tratando do assunto podemos citar Vitor Paulo (Icss), Rene Sanda (ex Previ), Sérgio Rosa e Sasseron. O que é isto?????? Espero que não perca seu tempo e dinheiro. Abraços

Medeiros disse...

Certamente com eles não vou aprender mas vou justamente para ouvir o que eles vão dizer.

Anônimo disse...


Aos senhores João Lopes Rodrigues e Roberto Martines 8670089-8,

Obrigado pela manifestação ao meu questionamento, elas vão servir de base para meus próximos passos.

Anônimo disse...

Renan envolvido com desvios nos Fundos de Pensão.

http://www.istoe.com.br/reportagens/423398_PROPINA+DE+R+30+MILHOES+PARA+RENAN?pathImagens=&path=&actualArea=internalPage

Por isso que está parado na gaveta dele, Mdeiros acho que essa CPI não sai, ou sai??

Anônimo disse...

Pra que tanta gente administrando a Previ e estamos na mesma..
Aposentei em 2006 com 27 anos de Previ e continuei pagando a contribuição
até hoje e já passei dos 30 anos meu salário continua o mesmo.
Bom mesmo ficou pra quem levou r$ 500.000,000.
Como diz um amigo o BRASIL precisa ser redescoberto.

Anônimo disse...

Eu acho que o presidente Geitiro prometeu o E.S. CAPEC com toda boa intenção até ser informado que o dinheiro da CAPEC não mais existe,ou seja, soh existe a rubrica (maqueado). Eh assim que procede o PT, devidamente encastelado no Palácio Mourisco. Será que o E.S. Normal também não dispõe ,também, de recursos?????? Com a palavra o verdugo dos cabeças brancas, o NOBRE sr. MARCEL!!!!!!!!!